segunda-feira, 8 de julho de 2013

Nova "Malhação" estreia com clima de novela das sete

Estreou, nessa segunda-feira (08/07), a vigésima-primeira temporada de "Malhação". Após uma ótima fase escrita por Rosane Svartman e Glória Barreto, chegou a hora de Ana Maria e Patrícia Moretzsohn assumirem o comando. Sendo dirigida por Dennis Carvalho (núcleo) e Vinícius Coimbra (geral), a história agora não terá mais o colégio como figura central e sim um casarão, no Grajaú, que reúne filhos de diferentes casamentos, formando uma família bastante conflituosa.


O primeiro capítulo foi agradável, embora não tenha acontecido nada de muito relevante. Nem foi possível uma apresentação mais rica das protagonistas (Sofia - Hanna Romanazzi  e Anita - Bianca Salgueiro), quem mais apareceu foi Ben, mocinho vivido por Gabriel Falcão. Mas o foco mesmo ficou voltado para o casarão. Nele moram Ronaldo (Tuca Andrada) e Vera (Isabela Garcia) com seus seis filhos. Aliás, o casal acabou de se mudar para o local, o que despertou a fúria de Maura (Alexandra Richter), uma perua que fará de tudo para infernizar os vizinhos. Do outro lado da cidade, mais especificamente na Barra da Tijuca, vive Bernardete (Fernana Souza) e Caetano (Paulo Betti). Uma periguete deslumbrada que namora um homem bem mais velho. Caetano, por sinal, é ex-marido de Vera.

Pelo pouco do que foi visto, tanto em relação à trama quanto ao elenco, pode-se dizer que a história tem seus atrativos e que Anna Rita Cerqueira (Flaviana), Hanna Romanazzi, Bianca Salgueiro,Vitor Tiré (Sidney), Bruna Griphao (Giovana), Isabela Garcia, Patrícia Pinho (Soraia) e Tuca Andrada se destacaram
positivamente. Já Alexandra Richter e Paulo Betti, infelizmente receberam papéis muito parecidos com tipos vividos anteriormente por eles, vide o Jonas de "A Vida da Gente" e a Sônia de "Cheias de Charme". Apesar da rápida aparição, Fernanda Souza também não conseguiu eliminar completamente a Isadora de "Toma Lá Dá Cá".

Já a abertura demonstrou uma total falta de criatividade dos envolvidos. A música ("Família", cantada por Nando Reis") é ótima e a produção foi muito caprichada, porém, nem se deram o trabalho de elaborá-la em um outro lugar. Quem viu a temporada passada percebeu imediatamente que o cenário usado foi exatamente o mesmo da antiga abertura: uma espécie de garagem, com objetos abandonados ao redor.

Após uma temporada responsável por uma volta às origens, onde os conflitos dos adolescentes e a escola eram o foco principal, "Malhação" agora enfrenta uma fase mais voltada para as relações familiares. A escola ficará em segundo plano e os adultos terão tramas tão ou até mais importantes que a dos jovens. Não deixa de ser uma tentativa louvável de mudança, afinal, uma novelinha que está há tantos anos no ar precisa mesmo de algumas tentativas de sair da mesmice. No entanto, ficou difícil não observar que a trama adolescente está com claras características de novela das sete. Muitas vezes essa foi a sensação de quem assistia, afinal, os principais núcleos (Tuca Andrada e Isabela Garcia X Paulo Betti e Fernanda Souza) são muito voltados para esse universo, onde o humor e o drama são mesclados, com ênfase na relação atrapalhada dos casais.

A vigésima-primeira temporada de "Malhação" não empolgou, mas apresentou bons elementos, que, se forem bem desenvolvidos, poderão resultar em uma história interessante e agradável. O elenco foi bem escalado, as autoras são competentes e Dennis Carvalho é um diretor mais do que experiente. Resta saber se todo esse conjunto conseguirá alavancar o baixo ibope do horário ou, ao menos, apresentar um atraente conteúdo para o telespectador. Só o tempo dirá.

34 comentários:

Douglas disse...

Olha a inversão, na sua análise da estreia de Sangue Bom, vc falou que a novela tinha estreado com cara de malhação. E agora a nova malhação é que estreou com cara de novela das sete. Qual a lógica? E as duas são do núcleo Dennis Carvalho!

Vanessa disse...

Sérgio, querido,
Não vi o primeiro capítulo, mas quando li sobre a história, confesso que me remeteu de imediato ao estilo da LINDa Lícia Manzo. Afinal, "Tudo Novo de Novo" e "A Vida da Gente" foram calcadas no novo arranjo das famílias.

Acho louvável querer ganhar novos rumos, até porque o formato existe há duas décadas. Mas penso que deveria ser uma novela mais adolescente. O tema, a meu ver, é mais adulto. E, para isso, já temos quatro produções. Poderia ter uma pegada de "Glee"...

Beijão

✿ chica disse...

Vi apenas as chamadas, mas parece estar bem legal! abração,tudo de bom,chica

Rita disse...


Bom dia Serginho..eu v sim o primeiro capitulo e gostei, ainda mais que vai ter aquela família que vai ter o maior reboliço...pq os meus e os teus e todos juntos vai ser maravilhoso, do mais vamos esperar que seja bem bacana como foi as outras vezes.
Isabela Garcia é tudo de bom adoro aquela baixinha
Bjuss e bom feriado
Rita!!!

Kellen Bittencourt disse...

Olá amigo, eu assisti e concordo com vc, começou parecendo novela mesmo, acho que Malhação deve ter uma ótima audiência por isso estão investindo cada vez mais, mas sabe que as vezes tenho dó de muitos atores iniciantes que participam de Malhação e depois não vingam na carreira, sentem apenas o gostinho do sucesso e depois só frustração, embora boa parte deles sigam fazendo sucesso! Abraçosssss

Letícia disse...

Bom dia Sérgio, tudo bem?

Fiquei sumida semana passada ainda por conta do resfriado e também porque os posts que publicou eram de programas que não tinha assistido, mas li cada um deles.

Reconheço que mal presto atenção em Malhação, mas o tema desta temporada parece ser interessante, Família. Nada mais atual, principalmente que hoje em dia ela se modifica constantemente, a família tradicional ainda existe, mas novos arranjos familiares surgem e fazem parte cada vez mais do nosso dia a dia. Não sou moralista e tão pouco conservadora, mas acredito que seria interessante se as autoras mostrasse a necessidade de se ter alguns valores morais e familiares que vejo se perderem ao longo dos anos, como por exemplo, o respeito pelo próximo, afinal de contas o primeiro contato com comunidade, com sociedade é através da família, independente do arranjo que ela possua. A família é o começo da mudança da sociedade e ela reflete isso muito bem. É na família que começamos a nos ver como indivíduos e a também lidar com o outro, obviamente que nem sempre é uma relação harmoniosa. Mas é um tema importante.

Enfim, não creio que eu vá assisti a nova temporada de Malhação, mas sorte aos seus realizadores.

um grande abraço e uma ótima semana.

Thallys Bruno Almeida disse...

A julgar pelo universo apresentado no primeiro capítulo, senti uma predominância do "estilo Gilberto Braga" - em parte devido a escalações oriundas de Lado a Lado (Isabela, Tuca, Paulo Betti), à presença de um bar num bairro popular carioca (Celebridade, Paraíso, Ins Coração) e à direção de Vinícius Coimbra/Dennis Carvalho. Os conflitos familiares podem remeter a Lícia Manzo (que já foi redatora de Malhação) e ao Maneco, mas acredito que com uma maior dose de leveza.

Tem razão tbm sobre os atores que lembraram outros tipos, sendo o maior exemplo a Alexandra Richter. Reviveu total a Sônia.

De destaque, elejo Isabella Garcia, Tuca Andrada, Anna Rita Cerqueira e Hanna Romanazzi. Alguns dos outros prefiro avaliar melhor com os próximos.

É uma missão difícil ainda mais depois de uma Malhação com personagens ultra-carismáticos (que mesmo flopando no ibope convencional fez grande sucesso no twitter/face), mas acredito na competência das autoras e de Dennis. Abç!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa crítica, Sérgio. O capítulo inicial não chamou a atenção. Abertura repetitiva, embora Nando Reis cantando "Família" seja agradável de se ouvir. Trama pouco atraente, gostei de rever Alexandra Richter, Isabela Garcia, Paulo Betti, mesmo que em papeis parecidos com os anteriores. Sem carisma o protagonista Guilherme Falcão (Ben).Bonitas cenas em Miami. Nota sete, com muita boa vontade. Mas prefiro acompanhar mais alguns capítulos para fazer uma avaliação mais precisa.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Sérgio
bem,realmente, não deixa de ser uma tentativa de mudança, afinal, com 21 anos no ar precisa mesmo de algumas, para sair da mesmice.
Que tenha sucessos nessa nova temperada.
Obrigado pelo carinho da visita
Bela terça feira
Abração

Smareis disse...

Olá Sérgio,

Eu dei uma espiadinha na estréia,e assim como todas as novelas no começo, não achei que teve nada assim tão especial que me chamasse a atenção. Eu vejo que cada temporada tem melhorado bastante. Esta precisando de um programa nesse horário mais voltado pra família Brasileira. Eu sou fã do Nando Reis, e essa música é maravilhosa.
Vamos ver como vai ser os próximos capítulos. As vezes não tenho tempo pra ver TV esse horário mais sempre sobra alguns minutos pra uma espiadinha risosss.

Deixo um abraço e desejo de uma ótima semana!

Fernando Oliveira disse...

Gente, pára tudo!
"Nova "Malhação" estreia com clima de novela das sete". Sim, também tive essa impressão ao assistir as chamadas. 2ª questão e crucial: Dennis Carvalho é o diretor? Ele que também é diretor de Sangue Bom?
Meldels!!!! Ou Sangue Bom vira Malhação ou Malhação vira Sangue Bom!

A viajante disse...

Adorei o ar de renovação! Bom perceber a maturidade nos temas que abordam a juventude.... beijo, querido!

eder ribeiro disse...

Sérgio, toda mudança é louvável desde que não perca características. Mesmo com todo esse tempo no ar, não há motivo de mudar o tema do programa, contudo, deve-se estar fazendo isso para galgar mais ibope, é uma pena. Tenho uma filha adolescente que gosta de malhaçáo justamente por ser focada no universo "teen". Abçs.

Paty Michele disse...

Estava na sala de espera do médico qdo começou. Dei uma espiadinha, e gostei do que vi, curto a renovação.
Mas concordo contigo com relação aos personagens de Paulo Betti e Alexandra Richter se repetindo. Chato isso, né? Estigmatiza o ator.

Ah, curti tbm a trilha sonora.

bjs

Sérgio Santos disse...

Douglas, eu nunca falei que Sangue Bom parecia Malhação. Eu falei que muita gente comparou, o que não era o meu caso. Mas essa nova temporada tá parecendo mesmo uma novela das sete, mas isso é por causa da trama. O diretor nada tem a ver com isso.

Sérgio Santos disse...

Oi Vanessa. Olha, nem se compara, viu? Lícia é Lícia. rs Também achei louvável essa renovação, porém, por enquanto, não tá atraente. bjão!!!!!!!!!!

Sérgio Santos disse...

Por enquanto não disse muito a que veio, chica. bj

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, vamos ver como essa história vai se sair. Isabela Garcia é maravilhosa, sou fã. bjão

Sérgio Santos disse...

Oi Kellen. Olha, muito pelo contrário, o ibope não anda nada bom. A última vez que deu uma grande audiência foi na temporada de 2010, ótima por sinal. Mas depois foi decaindo. Na temporada passada foi injusto porque foi uma grande temporada, vamos ver como essa vai se sair. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Letícia. Olha, obrigado pelo seu carinho, viu? =)

Achi interessante essa mudança e torço para que o resultado seja positivo. Por enquanto ainda não houve esse êxito. Vamos ver nas próximas semanas.

Família sempre é um bom tema em qualquer produção. Rende muito. bjssssssss e melhoras!

Sérgio Santos disse...

Thallys, com certeza foi o Dennis o responsável pela escalação de todos eles, pois todos fizeram Lado a Lado, que ele mesmo dirigiu.

Paulo e Alexandra se repetem, infelizmente, mas não por culpa deles e sim porque ganharam papéis iguais.

Essa fase tem uma dura missão mesmo, porque a fase passada foi excelente. Vamos ver como se sairão. abçsss

Sérgio Santos disse...

Elvira, não chamou mesmo. Aliás, nem o segundo...

Nando Reis é sempre uma boa pedia mas a abertura foi feita no mesmo lugar da anterior. A criatividade mandou lembranças.

Realmente esse protagonista não tem um pingo de carisma. Aliás, é impressionante como Malhação tem se equivocado na escalação dos mocinhos. Isso talvez seja mais um reflexo da escassez de bons atores em comparação com as ótimas atrizes. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Sem dúvida, Felis, mudar é sempre válido. Resta saber se terá um resultado positivo. abraços.

Sérgio Santos disse...

Smareis, obrigado pelo comentário! Também sou fã do Nando Reis. Ainda não achei essa temporada grandes coisas, mas tomara que melhore. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Fernando, se Malhação tivesse virado Sangue Bom seria ótimo porque a novela está muito boa, mas não foi o caso. Infelizmente, por enquanto, parece uma fraca novela das sete. Realmente o Dennis dirige as duas produções, o que ão deixa de ser curioso. rsrs Abração!

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Ju. bjssss

Sérgio Santos disse...

Eder, tomara que essa mudança não tire a identidade da novelinha. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Muito chato, Paty. Até porque ambos são ótimos atores e sabem interpretar inúmeros tipos. Pena que as autoras não foram nada criativas. Beijão!

Barbie Californiana disse...

Ah Sérgio, pelas chamadas, imaginei isso... pena que não posso assistir! ;] beijos e lindo dia.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Barbie. bjsssss

Fernando Oliveira disse...

Sim Sérgio, se Malhação virasse Sangue Bom ia ser ótimo mesmo, pois a novela das sete é ótima. O que quis dizer na fala anterior é que, é muito curioso ver Dennis Carvalho acumulando tantas funções e correndo o risco de confundir as coisas. Mas é claro que por de trás dele há toda uma equipe cuidadosa que não deixará nada sair errado. Enfim, não posso opinar muito sobre Malhação, pois não assisto por não ter tempo, mas sobre Sangue Bom só tenho elogios.
Abraços!

Sérgio Santos disse...

Isso é mesmo, Fernando. O Dennis tá bem sobrecarregado mesmo. Ainda dirigiu os 4 episódios da volta do Sai de Baixo. Haja trabalho! Abração!!!!

jhwz2011 disse...

A ultima temporada de malhacao que assisti toda foi a de 2009 qu tinha Daniel Dalcin, Bianca Bin e Humberto Carrao e esta ultima eu vi só nos ultimos 2 meses que comecei a ver

Sérgio Santos disse...

Achei essa temporada horrível, jhwz2011. Não aguentei ver até o fim.