terça-feira, 3 de junho de 2014

Juliana Paes convence na pele da descompensada Catarina em "Meu Pedacinho de Chão"

Logo no primeiro capítulo de "Meu Pedacinho de Chão", já foi possível perceber que Juliana Paes se destacaria na novela. E de fato se destacou com o papel de Catarina, esposa descompensada do vilão Coronel Epaminondas (Osmar Prado), e mãe da Pituca (Geytsa Garcia). Optando por um tom exagerado (sendo condizente com a proposta deste remake), a atriz consegue se sobressair em todas as cenas e sua personagem é um dos pontos fortes da trama.


Catarina é uma espécie de Rainha Branca (inspirada no filme de Tim Burton, "Alice no país das maravilhas"), ou seja, é avoada ao mesmo tempo que tem sinais de histeria e emoção, mesclando estas características a todo instante. Transmite bondade e bom humor, ao mesmo tempo que chora de tristeza após aguentar as grosserias de seu marido. É praticamente um tipo bipolar, que fascina justamente por causa dos extremos. Seu principal 'tique' é o tremelicar dos dedos, que virou uma marca da personagem.

As cenas de Catarina com Epaminondas são sempre ótimas e os atores têm muita sintonia cênica. O mesmo vale para as sequências envolvendo a esposa do coronel com sua filha, Pituca, que primam pela emoção e delicadeza. E os momentos que ela tem com seu enteado, Ferdinando (Johnny Massaro), há um clima de sedução no ar e a troca de olhares dos personagens provoca a dúvida a respeito de uma possível
atração entre eles. Já com as empregadas ---- Amância (Dani Ornellas) e Rosinha (Letícia Almeida) ----, a comicidade prevalece. Ou seja, a personagem mergulha em todos os universos.

Com um papel que proporciona tantas possibilidades, Juliana aproveitou para mostrar do que é capaz e conseguiu convencer. A Catarina está sendo muito bem interpretada por ela e a atriz se entrega tanto nos momentos mais cômicos, quanto nos mais dramáticos. E todo o exagero colocado na personagem funcionou com a proposta da novela e ainda realçou a personalidade daquela mulher, que tem um tom acima, tanto na hora de gargalhar, quanto na hora de chorar. Um tipo recheado de extremos.

Juliana Paes estreou em "Laços de Família" (2000), na pele da empregada Ritinha. A personagem era quase uma figurante e nem tinha muitas falas. Porém, ao longo dos capítulos, sua participação foi crescendo e a atriz se destacou merecidamente. Difícil esquecer do caso que a empregada de Alma (Marieta Severo) teve com o cafajeste e hilário Danilo (Alexandre Borges). Em 2001, ela viveu a Karla, de "O Clone", filha da ótima personagem da saudosa Mara Manzan, cujo bordão era "Cada mergulho é um flash!". Já em 2003, Juliana ganhou a periguete Jaqueline Joy, melhor amiga da também periguete Darlene (Deborah Secco), em "Celebridade", e fez bonito em cena, mostrando talento para o humor. Foi depois deste papel que ela ganhou ares de 'estrela' da Globo.

Em 2005, a atriz ganhou a falsa-puritana Creuza, em "América". A evangélica rezava de dia e era pecadora à noite. Na novela de Glória Perez, Juliana teve sua sensualidade bastante explorada, assim como já havia ocorrido na trama de Gilberto Braga. Mas em 2006, ela recebeu de Carlos Lombardi uma mulher doce e um pouco atrapalhada em "Pé na Jaca", a simpática Guinevere. Juliana fez uma boa dupla com Murilo Benício, que vivia o impagável Artur Fortuna. Em "A Favorita" (2008), viveu a jornalista Maíra, mas sua personagem acabou morrendo porque a atriz precisou sair para se dedicar ao seu próximo trabalho, no caso a Maya, protagonista de "Caminho das Índias" (2009). Aliás, ela emocionou vivendo a indiana e convenceu como mocinha.

Só que Juliana não foi feliz em "Gabriela" (2012). Após uma sucessão de personagens bem interpretados, a atriz se equivocou vivendo uma das mais famosas protagonistas da teledramaturgia e de Jorge Amado. No remake de Walcyr Carrasco, a Gabriela não parecia ser uma menina que transmitia inocência e sensualidade e, sim, uma mulher apática, que muitas vezes aparentava ser uma completa boboca. A personagem central, inclusive, acabou sendo ofuscada pelos núcleos paralelos, repleto de bons personagens e ótimas atuações, como Dona Doroteia (Laura Cardoso), Coronel Jesuíno (José Wilker), Lindinalva (Giovanna Lancelloti), entre tantos outros.

Mas após esse tropeço, Juliana Paes voltou em grande estilo no remake de "Meu Pedacinho de Chão", comprovando seu talento e voltando a mostrar para o público aquela boa interpretação vista ao longo de sua carreira. Catarina é uma ótima personagem e está sendo muito bem defendida pela atriz, que além de competente, esbanja simpatia por onde passa.

34 comentários:

Fabrício disse...

Gostei, Sérgio. Ela está muito bem mesmo na novela e sua Catarina é engraçada e doce. Em Gabriela também não gostei dela e a mocinha de verdade foi a Lindinalva. Não gostei dela de Maya também não, mas respeito que você tenha gostado. De Jaque Joy eu gostei bastante. A carreira dela tem altos e baixos e atualmente ela está no alto. Abraços.

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Taí uma novela que eu gostaria de seguir. Desde quando começou, se assisti uns 6 capítulos, estarei sendo exagerada. Eu assisti um capitulo em que o Coronel Epaminondas, dizia que ela poderia ir embora de casa e tirou-lhe o carro. As expressões da Catarina foram perfeitas, entre a decepção e a constatação de que não teria meios de sobreviver. Acho que para o horário não cabe um triângulo amoroso. Estou sendo puritana? :D
Beijus,

Fernanda disse...

Sérgio, concordo com sua análise sobre o fraco desempenho dela em Gabriela. Não convenceu e parecia uma deficiente mental. Agora do pouco que vejo dessa novela gosto da atuação dela e a personagem é muito simpática. Gostei da química dela com o Murilo Benício naquela Pé na Jaca mas nem lembro se eles ficaram juntos ou se ele ficou com a Flávia Alessandra. Em Celebridade achei ela e a Debora Secco insuportáveis, desculpa. Aquelas duas eram muito chatas mas é verdade que foi a partir desse trabalho que ela virou estrela da Globo.

Anônimo disse...

Na minha opinião ela está afetada demais e parece uma lunática. Não acho que a Catarina deveria ter sido interpretada dessa forma.

✿ chica disse...

Não vejo a novela, mas sei que ela, onde aparece, faz bem! abraços,chica

Thallys Bruno Almeida disse...

Discordo da parte da Gabriela pq vc sabe que eu gostei dela ali. E pra ser sincero, acho que mta gente só criticou por saudosismo da Sônia Braga. Chamaram Juliana de velha pro papel mas se esquecendo (propositalmente, será?) que Sônia não era nenhuma novinha na novela original, muito menos no filme de 1983. E considerando-se que aquele boato de que o Walcyr não a queria na novela foi desmentido pelo próprio Walcyr...

E agora, em Meu Pedacinho de Chão, fico feliz por ela estar fazendo uma composição fantástica, sendo merecidamente elogiada e calando a boca dos que a criticaram. Adoro a composição dela pra Maria Catarina e cravo sem qualquer dúvida que ela é a melhor personagem feminina de Meu Pedacinho de Chão. E se considerar todos, divide esse posto com o Zelão (Irandhir Santos). Ela merecia uma personagem assim, de composição tão rica, uma mulher que varia de personalidade a cada extremo, da euforia à tristeza.

Adoro a Juliana em cada personagem, desde os papeis de gostosa (em especial Jaqueline e Creusa) até os mais dramáticos (Maya e a personagem de A Favorita). Sem contar o carisma que ela esbanja em cena, a maturidade artística que ela desenvolveu com o tempo, sua simpatia natural e sua beleza (aquelas fotos do Piauí que taaaanto falaram não provam nada).

Se bem que recentemente tenho visto algumas coisas dela com a Deborah Secco (na época de Celebridade) no Video Show e percebi uma coisa: não acho a Deborah repetitiva não. Pelo contrário, acho a Deborah bem corajosa, do tipo que leva a sério cada transformação para os personagens que interpreta. Pode-se não gostar de uma ou outra atuação (ou até da maioria), mas daí a falar em repetição eu discordo.

Voltando à Juliana, apesar de não ver Pedacinho do jeito que gostaria, adoro sua personagem. Juliana é daquele grupo de atrizes jovens que eu adoro mesmo e que sou suspeito pra elogiar. Ela merece o sucesso que tem feito.

Adriana Helena disse...

Oi Sérgio, muito boa noite amigo!!
Que texto excelente sobre a atuação da Juliana Paes!!

Lamento por não poder assistir a esta novela, que deve ser linda, inocente, um primor!

Um estilo bem regado a conto de fadas, cores, vida e inocência!
Programas assim fazem tanta falta na nossa TV não é mesmo?

Gostei muito!
Beijos e uma semana maravilhosa!! :))))

Barbie Californiana disse...

Ainda não consegui ver nenhum capítulo do começo ao fim... é uma pena eu ter tempo de acompanhar. beijinhos

Anônimo disse...

Estou meio atrasado em Meu Pedacinho de Chão, mas percebo que a história vai passando num ritmo lento e ao mesmo tempo agradável, não enchendo lingüiça nos capítulos mas também não apresentando nenhum conflito surpreendente demais. Pelo andar da carruagem, a novela vai terminar no mesmo ritmo que começou, e isso e bom, porque ela seguiu sua proposta do início ao fim e não se desviou no meio do caminho.

Juliana Pães realmente convence em Caarina, e a composição que ela deu para a personagem ficou fantástica - cômica e histérica ao extremo. Percebo a sintonia dela unindo os diversos universos que tem.

TITO

Anônimo disse...

Pra mim ela está equivocada na composição assim como o Fagundes que parece um idiota e o Rodrigo Lombardi que parece que vai deslocar a mandíbula. O resto do elenco eu acho ótimo, principalmente o Irandir Santos.

Andrea Ventura disse...

Infelizmente não consigo acompanhar a novela, mas o pouco que assisti me agradou. Juliana esbanjando talento, como sempre. Ao contrário de você, gostei da atuação dela em Gabriela. Achei que conseguiu interpretar bem a mistura de ingenuidade com sensualidade da personagem. Além de boa atriz, é simpática e linda, com ou sem produção.

MARILENE disse...

Sergio, ela foi um fracasso, de fato, em Gabriela. Mas está muito bem em Meu Pedacinho de Chão. Vejo algumas cenas e me divirto. Aliás, a novela é um encanto. Bjs.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, eu não estou assistindo mas acho esta novela uma obra de arte, as vezes vejo umas cenas e a Juliana de fato está muito bem no papel, acho que é um desafio na carreira dela, está ótima! Abraçossss

Anônimo disse...

A novela nem deveria ter se chamado Gabriela deveria ter se chamado Lindinalva. Mas agora eu concordo que ela está bem. Embora nada de espetacular. De espetacular mesmo só o Irandhir Santos e mais ninguém.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Juliana Paes está bonita e segura no papel. Talvez seja uma de suas melhores atuações.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Fabrício. Eu odiei a novela, mas gostei da Maya feita por ela. Juliana segurou bem a posição de protagonista. Mas em Gabriela não deu mesmo. Agora ela tá ótima. abç

Sérgio Santos disse...

Luma, esse capítulo que vc viu foi quando a Juliana mais se destacou, coincidentemente. Ali ela mostrou que estava dominando a personagem por completo. Ela chorou, gritou, fez que nem uma garota birrenta, e depois riu.

Não tá sendo puritana não, realmente não há condições desse triângulo ocorrer. Mas há sim essa mensagem subliminar nas cenas. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Fernanda, parecia uma demente mesmo. Não coloquei no texto pra não ficar ofensivo. Mas não precisa se desculpar por discordar sobre Celebridade. Eu gostei mt da Jaque Joy em parceria com a Darlene. Olha, eu tb não lembro bem sobre o desfecho de Pé na Jaca pq não via essa novela com regularidade justamente pq não gostava. Mas acho que o Benício ficou com a Flávia e ela com o Pasquim. bjs

Sérgio Santos disse...

Td bem, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Chica, obg pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Sim, Thallys, sei que vc gostou dela em tudo. Mas sobre o boato, eu acho msm que o Walcyr queria a Giácomo no papel e pra mim ela seria uma Gabriela maravilhosa. Mas ele fez bem em desmentir pq seria uma falta de respeito com ela se confirmasse. Ele foi educado e correto.

Na minha opinião o grande destaque é o Zelão. A Catarina é ótima mas se equipara ao Epaminondas, do Osmar Prado, por exemplo. Mas ela é a melhor personagem feminina msm.

Eu acho que a Debora se repetiu sim nos últimos trabalhos, tendo melhorado a impressão em Louco por Elas. Pra mim sua última grande atuação foi como Íris, embora a Darlene tenha sido ótima tb. Mas não acho uma grande atriz e nunca achei.

Nem sei que fotos são essas da Juliana no Piauí. E sobre calar a boca de quem a criticou, a minha nunca calou, primeiro pq eu sempre gostei dela, e segundo pq isso não apaga a composição equivocada dela em Gabriela. Mas pra mim aquilo foi só um desvio de rota, pq ela foi foi talentosa.

Sérgio Santos disse...

Adriana, eu tenho certeza que vc ia se encantar com a novela. É a sua cara. bjs

Sérgio Santos disse...

Ok, Barbie. bj.

Sérgio Santos disse...

Tito, ritmo lento ela sempre teve. E tá enchendo linguiça. Não há quase história e se o remake fosse exibido da forma tradicional seria insuportável de ser acompanhado. Mas o Luis Fernando, ao transformar tudo num conto de fadas, fez com que o contexto ficasse em segundo plano, por isso não incomoda essa ritmo. E Juliana tá ótima msm. abçs

Sérgio Santos disse...

Anõnimo, respeito sua opinião. Mas não acho que o Fagundes pareça um idiota e nem que ela esteja ruim. Sobre o Rodrigo, realmente ele exagera algumas vezes, mas tá bem.

Sérgio Santos disse...

Andrea, a Juliana é uma simpatia mesmo. Ela é um encanto de pessoa. A Gabriela dela acabou não dando certo, mas respeito que tenha gostado. E a Catarina tá mt bem defendida por ela. bj

Sérgio Santos disse...

Pois é, Marilene. Pelo menos agora ela voltou a mostrar a atriz talentosa que é. bjs

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Kellen. bj

Sérgio Santos disse...

Na época, chegou a se falar isso de Gabriela, anônimo. A Lindinalva virou a mocinha msm. Mas acho Juliana em MPDC ótima. E o Irandhir tá impecável msm.

Sérgio Santos disse...

Elvira, concordo, essa já pode ser considerada uma das melhores atuações dela. bjs

Fred disse...

Olá Sergio, parabéns pelo texto. Acompanho o trabalho da Juliana desde o início e fico feliz pelo crescimento que ela teve, tanto pessoal quanto profissional. E o que eu acho mais legal é que ela realmente lutou para ser uma estrela. Ou seja, foi conquistando o espaço dela em cada novela (o que vemos muito hoje em dia são atores que na segunda novela já são protagonistas). Só um adendo: em "Pé na Jaca", a personagem da Juliana se casou com o personagem do Murilo Benício. Aliás, os dois têm uma química muito boa em cena, deveriam trabalhar mais juntos.

E sobre "Gabriela", não acho que a culpa tenha sido apenas dela. Acho que ela fez o que pode, mas o tempo era outro. Não era pra ter sido.

Abraços!

Thallys Bruno Almeida disse...

Respondendo a tua dúvida, as tais fotos no Piauí foram aquelas que ela apareceu sem maquiagem toda desgrenhada em 2012, que inclusive deram uma repercussão danada no twitter em 2012, googleando dá pra encontrar.

E eu tava aqui lembrando, a partir do que vc disse do Walcyr provavelmente querer a Wanessa, pode ter sido uma preferência natural msm, saudável msm. Não imaginava na época pq não enxergava a Vanessa como uma mulher sensual, e passei a vê-la assim justamente com a Malvina e com a Aline de AAV. E é vdd, talentosa como é, se sairia bem, mas gostei de ela ter pego a Malvina, pra mim era uma personagem mais densa e que encaixava bem pra ela tb.

Quem eu vi realmente dizer abertamente que não gostou, foi o Gilberto Braga, que confessou que queria Cláudia Abreu pras gêmeas de Paraíso Tropical em vez da Negrini e a Yoná Magalhães pra Dancin' em vez da Sônia Braga (bem antes da entrevista recente d'O Globo, onde ele diz que gostou de Insensato).

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Fred. Eu sempre gostei mt dela. Só não gostei mesmo em Gabriela e eu acho que a culpa foi dela mesmo pq a personagem era um clássico e nem tem como culpar o papel. E que bom que vc me lembrou pq eu jurava que o Benício tinha ficado com a Flávia Alessandra no final. Mas eu não via mt essa novela. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Continuo sem me recordar dessas tais fotos, mas nem me importo com isso.

O Gilberto foi extremamente deselegante com a Alessandra Negrini ao dar essa declaração, até pq ela foi impecável como as gêmeas. Tb foi desnecessário falar da Sônia. Por isso reforço que Walcyr foi mt educado em não falar nada. É o mínimo.