quinta-feira, 12 de junho de 2014

Com bons participantes e ótimas provas, "Aprendiz Celebridades" comprova o acerto do novo formato

Apesar da estreia tediosa e da desconfiança inicial ao apostar na participação de 'famosos' em um reality, cujo principal objetivo é saber lidar com empresas, marketing e operações de negócios, o "Aprendiz Celebridades" desde o início prometia bons momentos. E ao longo dos episódios desta edição, tem sido possível constatar que o novo formato realmente foi um acerto.


A rivalidade entre os participantes foi ficando maior à medida que as provas iam passando e as demissões acontecendo, ao mesmo tempo que os embates entre as equipes (Fênix e Next) foram ficando cada vez mais constantes. Obviamente, este conjunto enriqueceu o reality e a escolha de várias subcelebridades se mostrou um êxito para a atração.

Pedro Necerssian, Nico Puig, Kid Vinil e Maria Cândida foram os primeiros eliminados, mas principalmente Pedro e Maria marcaram presença no reality e provocaram bons conflitos. E Nahim, outro já demitido, foi uma figura de destaque, que virou uma 'persona non grata' em seu grupo devido aos
contantes rompantes que tinha, onde muitas vezes reclamava das atitudes de todos em relação às provas propostas pela direção do programa.

Mônica Carvalho e Michelle Birkeuer (também já demitidas) tiveram uma rixa que levou, inclusive, a várias discussões, enquanto que Christiano Cochrane e Raul Boesel quase se agrediram após uma briga, provocada pelo filho de Marília Gabriela. Todos os citados ajudaram (e têm ajudado) a movimentar o programa, que fica ainda mais interessante para o público, além de mais competitivo para eles.

Beth Szafir é uma das melhores participantes, mas não por sua conduta nas provas e, sim, pela quantidade de pérolas proferidas, incluindo o festival de caras e bocas. A socialite já chegou até a reclamar do jeito que os colegas comem e se vestem, dizendo que quando aceitou participar achava que eram celebridades de nível. Andréa de Nóbrega (demitida nesta quinta) era outra figura que divertia através de sua risada e também de seu constante estado de desatenção.

Entre os integrantes mais competentes e participativos estão Ana Moser, Christiano Cochrane e Priscilla Machado. Os três são sempre focados e costumam se sair muito bem nos desafios. Provavelmente, o vencedor será um deles. Já Amom Lima é a figura mais desinteressante que restou e não faz muita diferença.

E as pequenas mudanças feitas foram benéficas para o formato. A mais significativa foi a criação da Prova do Líder. Embora a prova seja 'inspirada' no "Big Brother Brasil" e pouco acrescente na hora dos desafios, serve para aumentar a rivalidade e também colocar os participantes em situações diferentes e muitas vezes mais 'radicais'. Além, claro, de servir como pretexto para preencher o tempo da edição de terça-feira, uma vez que na atual décima edição repetiram o esquema da nona ("Aprendiz - o retorno"), exibindo o programa em dois dias da semana (terça e quinta) ao invés de apenas um.

Mas todos os acertos do "Aprendiz Celebridades" não seriam nada úteis se o apresentador, por receio, deixasse a linha dura de lado por causa dos participantes conhecidos. Só que Roberto Justus continua afiadíssimo e as salas de reunião ---- quando ele e seus conselheiros, Renato Santos e Cacá Rosset (este no lugar de Walter Longo), anunciam o grupo vencedor e quem do perdedor será demitido ----- permanecem sendo o ponto alto do reality.

O "Aprendiz Celebridades" não afetou a qualidade do elogiado "O Aprendiz" e ainda conseguiu renovar o formato, trazendo fôlego para o reality. Embora a audiência não tenha correspondido (a atração costuma amargar o terceiro lugar com frequência), o programa comandado por Roberto Justus mantém todos os pontos positivos que consagraram esta interessante disputa em busca do profissional mais competente. Não por acaso, há boas chances de ser exibida mais uma temporada com 'conhecidos' em 2015.

25 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Como grande fã do Aprendiz desde a segunda edição, fiquei temeroso por esse formato envolvendo celebridades. Mas nos últimos episódios me peguei prestando atenção em algumas tarefas, como a sexta (montar um camarote VIP) e a sétima (divulgar Vitória).

Na sétima a diferença foi gritante. Uma equipe promoveu um verdadeiro workshop sobre os temas abordados na trama, fez uma excelente ação, enquanto a outra só fazia distribuir um flyer tosco. Ainda mais com uma frase que soou antipropaganda total.

Acredito que a Ana Moser é a mais capacitada pra vencer esse programa, enquanto Beth garante as pérolas. A melhor delas foi na prova do camarote VIP: "eu achei que tinha celebridades de nível".

Fico feliz que um dos melhores realities já produzidos no Brasil tenha sabido se reinventar.

Barbie Californiana disse...

Sou suspeita para falar, pois sou grande admiradora de Justos, mas o programa foi excelente mesmo, Sérgio. beijinhos

Regina Rozenbaum disse...

Fazia tempo q não vinha aqui né Sérgio? Mas também, não estou assistindo nenhuma novela...nenhuma me "cativou" rsrs. Quanto ao aprendiz, fui uma aficcionada do programa quando feito pelo Trump...depois aqui vi só o primeiro com o Justus e depois não mais.
Beijuuss

Anônimo disse...

A Beth Zafir é mesmo uma figura, adorei esse dia que ela criticou os participantes chamando-os de sem classe. E as caras e bocas de botox dela? Kkkkkk... Queria vê-la na fazenda, ia ser hilário.

Flávia disse...

Sérgio, vi alguns, ainda vejo de vez em quando, e também gostei desse novo formato. Mas fazer prova do líder plagiando o BBB é normal, é a Record...bjk

Danizita L. disse...

Oi Sérgio,

Comecei a assistir de um tempo pra cá, realmente a recém demitida Andrea era muito engraçada com o seu jeito "aéreo",rsrsrs.Essa versão com celebridades foi um acerto da Record.

Sérgio Santos disse...

Eu sempre achei o programa bom, Thallys, mas raramente acompanhava. Essa edição das celebridades me prendeu e vejo sempre. Deu certo e está tudo mt bom. Acertaram com a ideia e acho que Ana ganha.

Sérgio Santos disse...

Tb agosto do Justus, Barbie. Ele é um ótimo comandante do Aprendiz.

Sérgio Santos disse...

Nossa, Regina, há muito tempo mesmo. Vc sumiu do mapa. Bom te ver de volta. bj

Sérgio Santos disse...

A Beth é engraçada mesmo, anônimo. Mas justamente pq ela não tenta fazer graça. E duvido que Beth aceitasse ir pra Fazenda. Ela combinaria mais com aquele Mulheres Ricas da Band, que nem existe mais.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Flávia. rs bjssss

Sérgio Santos disse...

Ela era engraçada mesmo, Danizita, mas do grupo dela era a única merecedora de demissão msm. Bjsssss

Anônimo disse...

Alguém vê isso? Acho uma bobagem.

Patricia Galis disse...

Concordo Sergio achei que não ia gostar mas me diverti.

Anônimo disse...

Sérgio, o programa tá mt legal. Terça eu não vejo pq acho essas provas do líder muito chatas. Mas quinta eu não perco. Torço para Ana Moser ganhar. Abraço!





Italo

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Passei aqui para ler suas considerações a respeito do programa. Cheguei a assistir alguns,alternadamente, por isso não me sinto em condições de opinar. Achei bem interessante e somente não assisti mais por falta de oportunidade mesmo. A Beth Szafir é uma 'figura' e pensei que ela fosse sair logo do reality. Gosto da postura do Roberto Justus, mas jamais ia querer estar frente a frente com ele num programa da espécie-rsrs.

Abraço.

Maxxi disse...

Que alegria ver meu reality show predileto sendo bem elogiado. Finalmente, um acerto da Record, embora considere a imagem do programa e o fato de ele ser somente gravado retirem o frescor. Imagine demissões ao vivo? Fica a sugestão, Record.

Na verdade, esta é a primeira vez que acompanho o reality do Justus. Interessei por conta das celebridades "de nível" que foram selecionadas. E hoje é meu programa favorito, inclusive superando a tão esperada Geração Brasil (está me decepcionando a novela!). Mas Beth Szafir é a alma deste programa, com toda certeza. Suas pérolas já me esgotaram de tanto rir. Não quero que ela seja demitida, mas sei que ela não tem competência para vencer. Infelizmente.

Realmente, o programa estava movimentado. As discussões de Michelle e Mônica, Raul e Cristiano, a bipolaridade do Nahim e as expressões de superioridade da Beth garantiram um programa muito bem desenvolvido, nem o BBB consegue ver uma disputa de arrebatar corações como essa. Do outro lado, Justus comanda realmente com a mesma mão de ferro, todavia ele está mais humano, rir, faz brincadeira, elogia, deprecia alguns participantes. E isso deixa o programa mais temperado. Quem não gostou quando ele perguntou à Beth se ela acertaria uma questão do quiz?

Andrea é outra que me surpreende. Fiquei mega infeliz com sua demissão, pois embora não tenha muita capacidade de pensar, Andrea se jogava, agia nas provas, era uma pessoa viva. Sentirei falta dela correndo pelas ruas de São Paulo. E Maria Cândido (creio que seja 'Cândido' mesmo, Sérgio), é muito competente porém se achou superior aos demais. Uma pena.

No mais, agradeço a postagem. É hoje, infelizmente, o único programa que tenho acompanhado com afinco. Estou satisfeito demais e aguardo novamente uma nova temporada - com a futura ex-participante Beth Szafir, de preferência.

Sérgio Santos disse...

Vê sim, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Tá bem legal mesmo, Patrícia. bj

Sérgio Santos disse...

Italo, eu torço pela Ana e pela Priscila Machado. Qlq uma que ganhar eu fico feliz. abçsssss

Sérgio Santos disse...

Vera, o Jusutus é ótimo, mas tb não queria estar naquela sala de reunião. rs A Beth é uma figura mesmo, mas não merece ganhar. bjssss

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, Maxxi. Tá mt bom o programa mesmo e até prefiro esse formato do que com os anônimos. Sim, a demissão ser ao vivo seria melhor, mas acho que exige mt custo.

O reality tá bem movimentado e é divertido acompanhar. Já consertei o nome da Maria. E Geração Brasil ficou cansativa nos capítulos mais recentes. Veremos se depois da Copa começa de verdade. abçssss

MICHELE OLIVEIRA disse...

Olá Sérgio.
Não tinha dado tempo de comentar este post sobre o Aprendiz Celebridade.
Sou fã do Aprendiz, vi todas as edições com o Roberto Justus (com o Doria não me entusiasmei, confesso) e fiquei com o pé atrás quando soube que teria esse formato este ano.Mas até que foi uma surpresa agradavel. Concordo que a Beth é uma figura hilaria, mas acho que tanto ela como a Monica Carvalho e a Andreia Nobrega, não tem o perfil do programa. Seriam mais aproveitadas na Fazenda kkkkkkkk
Fiquei decepcionada com a decaída da Michele, que era minha candidata preferida. Ela acabou se prejudicando ao tentar se enturmar com a equipe e deixar de lado sua personalidade forte, que na minha opinião, teriam livrado ela de qualquer indicação para sair do programa.As duas equipes formaram panelinhas e achei chato isso. Michele poderia chegar longe, se não fosse a sabotagem da própria equipe, que fez o minimo na tarefa. Claro que o desempenho da Michele como lider foi pessimo, mas a moça estava vindo de uma sucessão de ataques dos colegas, claro que isso afetou e muito.
Enfim, minha torcida agora vai para a Ana Moser, a unica participante , na minha opinião, que tem carater ali.

Sérgio Santos disse...

Oi Michele. Eu nunca acompanhei mt, embora sempre tenha visto mtas qualidades no programa. Mas esse me conquistou. E concordo que as 3 citadas por vc não têm o perfil do programa, mas a Beth tb não tem pra Fazenda. rs

Eu tb fiquei decepcionado com a demissão da Michelle. Ela foi péssima, mas não merecia pelo histórico. O Amon deveria ter sido demitido no lugar dela. E tb acho que a equipe sabotou ela.

Eu torço pra Ana e pra Priscila. Acho que as duas são competentes e têm caráter. Embora caráter é difícil de analisar nesse programa. bjs

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.