quarta-feira, 11 de junho de 2014

Chegou ao fim uma das piores temporadas de "Malhação"

Chegou ao fim, nesta quarta-feira (11/06), uma das piores temporadas de "Malhação". Iniciada em julho de 2013, a trama escrita por Ana Maria e Patrícia Moretzohn (mãe e filha) não conseguiu sustentar a qualidade da temporada anterior (escrita por Rosane Svartman e Glória Barreto) e logo nos primeiros capítulos já foi possível ver que a história contada não seria nada atrativa. Infelizmente, a primeira impressão foi a que ficou, uma vez que o conteúdo permaneceu desinteressante durante toda a fase.


As autoras se equivocaram quando optaram por uma abordagem infantil da trama e se equivocaram ainda mais na criação de vários personagens, cujos dramas eram bobos demais. E a diminuição da importância da escola na história, sem ter algum outro ambiente que retratasse com fidelidade o universo jovem, foi outro grave erro. O intuito desta temporada ---- chamada de "Malhação Casa Cheia" ---- era justamente conquistar todos os públicos, mas por incrível que pareça acabou fazendo justamente o contrário, segmentou a audiência.

Muitos dos adolescentes (sendo que vários deles estavam mais para crianças do que para adolescentes) tinham como único conflito seus relacionamentos (ou não-relacionamentos) amorosos, sendo que a trama principal era voltada quase que exclusivamente para esta questão. Ben (Gabriel Falcão) se apaixonou por Anita (Bianca Salgueiro) ---- filha da esposa de seu padrasto ----, foi correspondido, mas
virou alvo da cobiça de Sofia (Hanna Romanazzi), irmã fútil e arrogante da mocinha. Do triângulo formado, apenas a patricinha com traços de vilã despertava atenção. O casal principal transbordou pieguice e não demorou muito para o sofrimento (e o amor) deles cansar.

Para culminar, Gabriel Falcão não convenceu de mocinho e sua inexpressividade ficou presente do início ao fim da temporada. Bianca Salgueiro também não conseguiu se destacar e soou forçada várias vezes. Porém, vale destacar que os personagens não ajudavam, já que eram caricaturas dos contos de fadas (hoje em dia bem ultrapassados, a não ser para o público infantil). Ele era o típico super-herói que salvava todos do perigo e ajudava na resolução dos problemas. E ela era uma menina ingênua, pura, boazinha, alegre apesar das dificuldades da vida, e prestativa. Para uma fábula até seria aceitável, mas em uma trama jovem não deu para engolir.

Houve uma tentativa para deixar a história um pouco mais atrativa com a entrada de Antônio (Gabriel Leone), mas não funcionou. O personagem também descambou para a caricatura e o psicopata que amava explodir bombas parecia mais vilão de história infantil. E os poucos temas que foram abordados na trama acabaram sendo explorados de forma nada natural. Um bom exemplo foi o racismo. A grande Arlete Salles ---- que entrou somente para uma participação e não foi aproveitada como deveria ---- interpretou uma senhora racista, mas a situação foi resolvida de forma artificial e os diálogos em cima do discurso contra o preconceito foram rasos.

Além do núcleo principal ter sido cansativo e dos poucos temas incluídos terem sido desenvolvidos equivocadamente, as histórias paralelas também não funcionaram, o que implicou na impossibilidade do destaque de vários atores. Ao contrário da fase passada, onde vários personagens caíram no gosto do público, destacando o talento dos intérpretes, a trama atual teve poucos destaques. Clara Tiezzi (Clara), Eduardo Melo (Vitor), Christian Monassa (Serguei), Lucca Diniz (Junior) e Matheus Costa (Guilherme) foram alguns atores jovens que, apesar de terem mostrado potencial, não apareceram como mereciam devido aos personagens, que não tinham histórias atraentes.

Já os veteranos foram presenteados com papéis sem muita função, incluindo os intérpretes dos professores, já que a escola não tinha muito destaque. Paulo Betti (Caetano) e Alexandra Richter (Maura) foram os que mais apareceram; entretanto, os personagens deixaram os atores presos na repetição; afinal, Caetano era muito semelhante ao Jonas, de "A Vida da Gente", enquanto que Maura era parecida com a Sônia Sarmento, de "Cheias de Charme", só que pobre. E Isabela Garcia, Tuca Andrada, Luiz Serra e Milena Toscano mereciam papéis melhores.

Mas, apesar dos inúmeros equívocos, nem tudo deu errado. Micaela e Martin, por exemplo formaram o melhor casal da temporada e ofuscaram o par principal. Laís Pinho foi uma grata revelação e Hugo Bonemer transformou seu personagem no verdadeiro mocinho da história. Hanna Romanazzi confirmou seu talento na pele da ambiciosa Sofia e roubou a cena, assim como Vitor Thiré, que convenceu interpretando o skatista Sidney. Bruna Griphao também merece elogios pela composição da sua rebelde Giovana, assim como Luisa Micheletti, que se destacou vivendo a maloqueira Luciana. E Anna Rita Cerqueira começou uns três tons acima interpretando a patricinha Flaviana, mas com o tempo foi diminuindo os exageros, virou um dos destaques, e melhorou bastante, embora tenha ficado devendo no saldo geral.

O último capítulo foi quase todo voltado para um musical, já preparando o público para a temporada seguinte, que focará mais na música, além de artes e esportes. A cena de todos os atores cantando foi a única realmente interessante, uma vez que as demais ---- incluindo a menção ao início da Copa do Mundo ---- pouco acrescentaram. O encerramento de "Malhação Casa Cheia" não apresentou nada de relevante, já que toda a história estava praticamente finalizada e nem havia muito o que exibir. Ou seja, o final acabou sendo condizente com a nada atrativa história da atual fase.

A vigésima-primeira temporada de "Malhação" entrou para a lista das mais fracas da novelinha adolescente. Ana Maria Moretzohn e Patrícia Moretzohn não foram felizes na criação desta história, que ao invés de priorizar toda a família, acabou focando nas crianças com uma trama infantilizada demais e repleta de personagens que não caíram no gosto popular. O universo adolescente não foi explorado como deveria e todo o conteúdo da fase será facilmente esquecido. Resta torcer para que Rosane Svartman (autora da bem-sucedida temporada anterior) e Paulo Halm consigam escrever uma boa história ---- que só estreará no dia 14 de julho, após a Copa do Mundo ----, trazendo de volta qualidade para o público jovem, e adulto também.

45 comentários:

Karina Marques disse...

Texto irretocável. Essa foi mesmo uma das piores temporadas e acho que só se iguala com a de 2005 no quesito ruindade! Tudo errado, atores ruins e história fraca. Concordo com vc sobre os destaques tirando o Vitor Thiré que achei fraco. Que na próxima haja melhora mas não sabia que a autora seria a Rosane. Então com certeza será ótima!

Anônimo disse...

TEMPORADA PÉSSIMA MESMO. FRACASSO MERECIDO!

Vinícius disse...

Temporada equivocada e que deveria concorrer com Chiquititas na categoria melhor novela infantil. Porque como vc bem colocou, não foi uma trama adolescente de forma alguma. E como era chata! Foi quase um ano de tortura pra quem acompanhou. Eu me livrei!

Anônimo disse...

Já foi tarde!!!!!!!!!!!!!!!!!

Felipe disse...

É uma temporada pra esquecer que existiu. Nunca vi tanta besteira junta. Hoje vi o clipe da nova temporada e parece boa. Aguardemos!

Fernanda disse...

Sérgio, mal vi essa temporada e também não fiz questão de ver o final, mas a próxima parece boa. E a autora tem tudo pra repetir o sucesso da de 2012.

Anônimo disse...

Essa temporada foi ruim, mas não acho que tenha sido a pior de todas. Pra mim a pior temporada de Malhação foi a ID (2009/2010).

Thallys Bruno Almeida disse...

Não vi quase nada dessa Malhação fajuta por causa da péssima qualidade da história, mas do que vi, só destaco Hanna Romanazzi e Bruna Griphao. Os outros (Laís Pinho, Hugo Bonemer e Vitor Thiré), imagino que tenham se saído bem, mas prefiro esperá-los em um trabalho melhor no futuro pra avaliar melhor.

Fernanda Souza, Milena Toscano, Alexandra Richter, Paulo Betti, Isabela Garcia e Tuca Andrada foram pra mim os desperdícios mais lamentáveis. E olha que eu nem vi a Arlete Salles participando dessa coisa.

Espero que Rosane Svartman salve a qualidade a Malhação com sua próxima história depois da Copa, mt embora o elenco tenha altos e baixos (tem Emanuelle Araújo e Helena Fernandes, mas tem Sérgio Marone e Lucas Malvacini).

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, não deu para entender o que essas autoras queriam. Realmente o intuito era englobar todos os perfis de público, mas segmentou a audiência. Nunca vi algo tão mal feito. Não deixou saudades e para variar você fez um bom retrospecto final. Que a próxima seja melhor até porque pior será difícil. Beijo.

Lulu on the Sky disse...

Faz tempo que não vejo Malhação.
big beijos
http://luluonthesky.blogspot.com.br

Ana Carolina disse...

Na verdade ela foi esquecida enquanto ainda tava no ar. Imagine agora que saiu.Muito boa a sua crítica, parabéns!

Anônimo disse...

Só gostei do final de Sofia e Sidney.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
F Silva disse...

Algo a comentar...

Sofrível. Essa é o termo que uso para resumir essa temporada.

Foi necessário tamanha paciência para acompanhar essa Malhação Casa cheia.

Percebe-se pelo teu texto que você acompanhou essa Malhação para fazer toda essa explanação detalhada da trama. Eu não posso tecer maiores comentários, porque eu desisti de acompanhá-la logo nos primeiros capítulos. Até tentei ver depois, mas como não vi nada atrativo.

Digo isso, porque depois de assistirmos a excelente temporada anterior, esperávamos algo igual ou melhor. Não foi o que aconteceu.

Aliás Malhação Intensa foi tão bem quista pela cúpula da Globo que a mesma equipe foi chamada para produzir Malhação Sonhos. Rosane Svartman e Paulo Halm assinam a história que terá a supervisão de Glória Barreto. Lembrando que Paulo foi co-autor. Luis Henrique Rios será novamente o diretor-geral e José Alvarenga Júnior o diretor de núcleo.

O elenco me parece bastante promissor, além de figuras já conhecidas pelo público tem também aquele elenco iniciante que é umas das características da Malhação, lançar novos ídolos da garotada. Acredito que será uma boa temporada. Bom, mas isso é assunto para próximos posts, não é mesmo?

Até lá e um grande abraço!

Anônimo disse...

A temporada pode ter sido uma história que não agradou a crítica, mas pra quem diz que ela foi um fracasso eu pergunto: Qual o critério pra dizer que ela fracassou.

Muitos vão usar o quesito audiência, se comparado com as temporadas do passado. Mas deixa eu dizer aqui um dado super importante.

Vocês sabiam que aferição da audiência mudou muito. Dez anos atrás, cada ponto equivalia 47 mil tvs ligados, atualmente, cada ponto equivale a 60 mil. Portanto, se formos fazer cálculos simples chegaremos a conclusão que os considerados "fracassos" de hoje tiveram uma quantidade de público bem maior que os "sucessos" do passado.

Sabemos que a cada dez anos a população cresce assustadoramente e o poder aquisitivo também. O número de televisores vendidos é bem maior qua a dez anos.

Com relação a repercussão na rede. Hora, todos sabemos que o twitter é o melhor aferidor, e este foi fundado nos EUA em 2006, chegando ao Brasil nos últimos anos.

Daí eu chego a conclusão que as últimas temporadas
Malhação Casa Cheia, 14 pontos
Malhação Intensa, 15 pontos
Malhação Conectados, 16 pontos
Malhação Cidade Partida, 20 pontos

Tiveram um público bem maior do que os sucessos passado... e isso é o que interessa ao mercado publicitário.

Vejam que a Globo continua produzindo Malhação, que continua sendo sua melhor opção nos finais de tarde.

é por aí...

Anônimo disse...

Olá Sérgio

Eu tenho que concordar com o anônimo do comentário anterior. A Globo faturou muito com o Merchandising das últimas temporadas. Eu pensei que essa temporada iria ser um desastre, porém fechando com 14 de média, dentro da realidade atual, não foi.
A próxima temporada da Malhação ganhará status de novela das cinco. Além do elenco de peso, a nova fase da trama ganhará dez minutos a mais de exibição totalizando 40 minutos no ar.
E olha que muita gente apostava no final da Malhação, porém a globo tá de olho nos milhares de telespectadores que a acompanham.

Barbie Californiana disse...

Nossa, nem sabia que ainda existia. beijinhos

Anônimo disse...

Essa Malhação foi deprimente. Parecia mesmo uma estória infantil e com personagens toscos.

Sérgio Santos disse...

Karina, a temporada de 2005 foi mt ruim mesmo e essa já está nessa lista. Não deixou saudades. Obrigado. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Vinicius, era mesmo uma trama infantil e não adolescente. Esse foi um dos mts erros da temporada. Tb acompanhei pouco pq não tinha paciência pra acompanhar.

Sérgio Santos disse...

Concordo, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Felipe, a próxima temporada é escrita pela mesma autora da de 2012 que foi ótima. Promete mesmo.

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Fernanda. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu não disse que foi a pior, eu disse que foi uma das piores. Por isso mesmo, há a ID, que vc bem mencionou (péssima), a de 2005, protagonizada por Thiago Rodrigues e Fernanda Vasconellos que foi horrível, e a de 2007, protagonizada por Thayla Ayla e Romulo Arantes Neto que tb foi uma desgraça de ruim. Essas, incluindo a recém-terminada, foram mt ruins.

Sérgio Santos disse...

A Fernanda, Thallys, não achei desperdiçada pq teve bom destaque, mas assim como Paulo e Alexandra, caiu na repetição tb.

A próxima promete, mas esses citados por vc são do elenco "veterano". Ainda há o Eriberto Leão, que é péssimo, e o Marcelo Faria, que tb é fraco. Mas os destaques serão os jovens e só esperando pra ver. Mas pelas fotos, todos têm cara de adolescentes, o que já ajuda, além da trama ser bem atraente.

Sérgio Santos disse...

Andressa, é verdade, ser pior é bem difícil que venha a ser. Mas vamos torcer pra ser boa. bjs e obrigado.

Sérgio Santos disse...

Ok, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Ana.

Sérgio Santos disse...

Sofia e Sidney e Micaela e Martin foram os únicos bons casais da temporada, anônimo.

Sérgio Santos disse...

F Silva, foi sofrível mesmo. Mas nem acompanhei essa temporada, não. Vi o começo e somente alguns trechos de capítulos esporádicos. Mas não tive dificuldade de fazer um retrospecto porque quase nada mudou ao longo da história e eu escrevi, se não me engano, uns dois textos falando de todos os problemas da fase ano passado.

Pois é, Rosane e Paulo foram parceiros da temporada passada e voltam novamente, e com Glória de supervisora. E é normal que a Globo tenha os chamado novamente já que os personagens caíram no gosto popular e vários atores foram aproveitados nas novelas da casa.

Sim, sobre a próxima, é assunto para o futuro. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu nenhum momento citei fracasso, até porque os números de audiência da fase passada foram ruins, mas isso não implicou na aceitação do público e no sucesso da história. Nem falei de audiência, citei tudo o que considerei péssimo nessa fase e que, pra mim, foi sim péssima.

Quanto as mais recentes serem consideradas mais vistas do que os sucessos do passado, há controvérsias. Não é bem assim. Aliás, a última temporada de Malhação que realmente fez sucesso nos números, foi a de 2010 (com Bruno Gissoni e Daniella Carvalho), que chegou a marcar 26 pontos no último capítulo. Índice de novela das sete tem lutado pra chegar.

E Malhação ainda faz sucesso, sim, sem dúvida. A Globo não é burra. Não ia ficar investindo há tantos anos em algo que não desse retorno. E dá. Além de financeiro, há tb o lançamento de vários talentos. É uma "escola para os atores" vista pelo telespectador. Uma vitrine, praticamente.

E eu defendo a continuidade da novelinha, até pq vai tirar e colocar o que no lugar que tenha 25 minutos? Mais uma série cômica? Um enlatado americano? Deixa como tá.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, eu apoio a longevidade da Malhação e a Globo tá mais do que certa. Mas que a atual história foi ruim demais, foi. Embora gosto é gosto. Tb vejo a preocupação da emissora com a nova fase e fico feliz, até pq o público merece a qualidade da fase de 2012 de volta. E acho que tem tudo pra ter.

Sérgio Santos disse...

Existe há 19 anos, Barbie. rs bj

Sérgio Santos disse...

Foi mt fraca mesmo, anônimo.

Maíra disse...

Malhação é que nem as novelas da Globo, ora acerta, ora erra, ora aparece um sucesso, ora um fracasso, ora alguma que não fede nem cheira. Por isso não sou da turma de que Malhação já era e que deveria sair do ar. O que é preciso é investir numa boa história, acertar na escolha da sinopse, assim como ocorre com todas as novelas da Globo. Afinal, todos os horários, volta e meia, tão deixando a Globo de Cabelo em pé, vide Em família no seu principal horário.

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Maíra. É isso mesmo. Uma ora acerta, outra erra, muitas vezes tem temporadas ótimas, mas outras péssimas tb. Tudo depende dos autores e elenco.

Tb faço parte do seu time. Não quero que Malhação acabe e precisa mesmo é de investimento e de boas histórias. Quando fazem dá certo. A fase da Globo tá ruim msm. Bjsssss

Anônimo disse...

Das temporadas ruins, acrescento a da Bianca Bin com o Micael Borges que era péssima.

Sérgio Santos disse...

Nossa, boa lembrança, anônimo. Essa temporada foi péssima tb. O Micael até perdeu o posto de mocinho pro Humberto Carrão que era o vilão.

Sérgio Santos disse...

Ah, lembrei de outra péssima: a que falava de skates, protagonizada pela Luiza Valdetaro. Foi mt ruim tb.

Anônimo disse...

Eu sinceramente acho sempre a mesma coisa. Na ultima era as melhores amigas brigando por homem, agora eram irmãs brigando por homem. Na ultima tinha uma menina de escola com roupa de periguete virgem que casa com um cara mais velho que não é da escola. Esse ano teve a mesma coisa. Esse ano dramas policias estranbolicos. Mesma coisa teve ano passado. Malhação é a mesma história a vinte anos.

Sérgio Santos disse...

Não é a mesma coisa, não, anônimo. Mas, claro, são quase 20 anos, é normal ter repetição, principalmente no triângulo principal. O 'x' da questão é forma de contar.

Anônimo disse...

TEMPORADA PAVOROSA! QUE A PRÓXIMA SEJA MELHOR!

Sérgio Santos disse...

Tomara, anônimo.

Diego Cardoso disse...

Malhação conectados uma das piores!! Pois começou de um jeito(ate legal) e depois virou uma confusão kkkk