quinta-feira, 15 de maio de 2014

Novas reformulações amenizam erros, mas não consertam o "Vídeo Show"

Logo na estreia do novo "Vídeo Show", já foi possível perceber que as mudanças não foram nada positivas. Os bastidores da televisão ficaram em segundo plano e o programa virou quase um talk-show de um exagerado Zeca Camargo. O resultado foi a diminuição dos índices de audiência que já não estavam bons. Como do jeito que estava não dava para continuar, o diretor Ricardo Waddington começou a fazer mais mudanças, e que ainda continuam sendo feitas.


As matérias sobre os bastidores da programação da Globo voltaram a ter bem mais destaque e, por sua vez, Zeca Camargo perdeu muito espaço. Quando entrou na atração, o apresentador entrevistava artistas no palco, fazia brincadeiras e ainda tinha tempo para falar até sobre 'futilidades' com os convidados. Mas agora ele faz as chamadas de alguns quadros e aparece, de fato, apenas no terceiro e último bloco, com algum ator/atriz para uma rápida entrevista, que não dura nem 10 minutos. Até a calçada da fama --- uma das recentes novidades, onde o artista assina no cimento e deixa a marca de suas mãos --- perdeu importância. Virou 'pano de fundo' para a subida dos créditos, na hora do término do programa.

Além das alterações citadas, o "Vídeo Show" apresentou uma nova versão do 'Vídeo Game', antigo quadro comandado por Angélica. Sob o pretexto de voltar com o "8 ou 800", jogo de perguntas e respostas comandado pelo saudoso Paulo Gracindo em 1976, o programa trouxe de volta o esquema de 'game' para
atrair o público. Porém, ao invés de famosos, são telespectadores viciados em tevê que participam --- vale lembrar que o próprio 'Vídeo Game' chegou a exibir uma versão só com anônimos --- e podem ganhar até 30 mil reais.

Entretanto, o quadro não implicou no retorno do destaque de Zeca Camargo. Simplesmente porque o escolhido para apresentar a competição foi Otaviano Costa, que é repórter do 'VS' junto com Marcela Monteiro, Pathy Di Jesus e Didi Effe. E ele não se sai mal na função, apesar de também pecar pelo exagero, principalmente nas brincadeiras forçadas, assim como Zeca.

E as mudanças continuam sendo feitas, causando uma sensação de bagunça e dando a impressão de que o "Vídeo Show" se encontra 'em manutenção'. Só falta mesmo uma placa no canto da tela escrito 'Desculpem o transtorno'. Sem dúvida, é possível perceber que toda a equipe está empenhada em melhorar a atração e consertar os problemas, porém, a grande questão é que a última reformulação do programa já foi um grave equívoco. O que está sendo feito atualmente é apenas uma corrida atrás dos prejuízos causados. Criaram até um concurso para escolher um jovem ator para a próxima novela das seis, "Boogie Oogie".

Ricardo Waddington é uma grande diretor e seu respeitado currículo comprova isso, entretanto, desde que assumiu o comando de uma das atrações mais antigas da Globo não conseguiu acertar. Para culminar, o que faltava no formato anterior (apresentado por André Marques e Ana Furtado) ---- que também estava longe de ser ótimo e tinha sinais de desgaste, vale ressaltar ---- não foi 'consertado' como prometido. Por exemplo, a volta do 'Falha Nossa', um dos quadros mais queridos do "Vídeo Show". A ausência dos erros de gravação já era motivos de críticas na época e chegaram a divulgar que após a reformulação voltaria ao ar. Mas não voltou, o que é uma lástima. E todas as alterações feitas foram errôneas, piorando o que já estava ruim.

As novas 'mexidas' conseguiram amenizar um pouco os erros da reformulação do "Vídeo Show", mas não consertaram o programa. A atração continua com problemas de identidade e o excesso de quadros que pouco, ou nada tem a ver com os bastidores da televisão incomoda. E os índices de audiência não aumentaram. Portanto, serão necessárias mais mudanças para que o programa consiga entrar no eixos. Ou então, deveriam optar por uma solução mais prática: o formato voltar a ser o que era anos atrás, quando a tevê, os bastidores, os erros de gravação e a história das novelas (do passado e do presente) eram os grandes protagonistas da atração.

36 comentários:

Thallys Bruno Almeida disse...

Eu já acho que mudou pra pior. Só se salva (e olhe lá) o 8 ou 800, que não me lembrou tanto o Video Game, e sim mais uma versão inferior do Tele Trivia do Video Show especial de sábado feito em 2000 pelo Miguel Falabella.

E ainda mais: o Novelão foi ressuscitado com Caminho das Índias, mas por uma semana só. Chegaram a anunciar A Casa das 7 Mulheres no quadro, mas jamais exibiram.

Vi hoje um episódio do tal concurso pra Boogie Oogie e olha: pode até parecer muito cedo, mas não vi nenhum promissor. Ainda mais que o tal personagem será um surfista, me lembrei (sei lá por quê) de Três Irmãs.

Em suma: inventaram demais pro Video Show e se esqueceram da essência principal: os bastidores das produções. O formato de entrevista com calçada da fama até funcionaria se o programa passasse no sábado, como edição especial, e apenas assim.

Anônimo disse...

Se a programação da globo anda caída que adianta mostrar bastidores de novelas e programas que ninguém assiste? Alem do que hoje tá tudo tão superficial e artificial que não tem nem graça mais mostrar por exemplo as aberturas de novelas como são feitas pois é tudo no computador. Nos anos 80 e 90 era legal ver como foram feitas as aberturas, erros de gravação, memoria da TV. Dia desses mostraram um quadro dos trapalhões da década de 70 e cortaram pelo meio, em compensação no dia seguinte mostraram um do Zorra Total por inteiro, ai não dá. A Globo parece ate que é do Sergio Santos, não prestigia o passado e só dá valor ao presente lixo dela.

Anônimo disse...

O Ricardo Waddington é um bom diretor de novelas mas é um péssimo diretor de programas.

Felipe disse...

Sérgio, destruíram o Vídeo Show e agora tão tentando salvar os mortos e os feridos. Acho que é tarde demais. Quero só ver o que farão com o Zeca Camargo já que voltar pro Fantástico não tem como. Bem lembrado o fim do Falha Nossa. Tiraram o melhor quadro do programa e nunca mais voltaram com ele. Não entendo.

✿ chica disse...

Quanto mais se mexe, mais "fede",rss É assim!!!

abração,lindo fds! chica

Anônimo disse...

Soube que o novo Cansastico também mal estreou e já mudaram tudo, tá feia a coisa.

Fabrício disse...

O Vídeo Show já não estava bom mas não precisava fazer o que fizeram. Mudaram tudo e esculhambaram o programa. Bem feito! Essa audiência baixa e esses problemas são frutos de muita incompetência. Concordo com o seu texto, estão fazendo de tudo pra amenizar os estragos mas não conseguiram consertar e deve demorar pra conseguirem.

Melina disse...

Sérgio, nem sabia que esse programa tinha passado por novas reformulações. Mas se o Zeca Camargo teve sua participação reduzida já acho melhor. Só que você tem razão, deveriam voltar com o que era anos atrás. Estava tudo bom, mas resolveram mexer muito, inovar muito, e virou essa porcaria. Um beijo.

Anônimo disse...

Com Boninho já tava ruim e com o Waddinton ficou pior.

MARILENE disse...

Essa volta ao passado, que mencionou, seria uma opção boa porque, naquela época, ver os bastidores, os erros, era divertido. Não tenho assistido mais, não há estímulo para isso. Bjs.

Sissym Mascarenhas disse...



Sergio,

Eu curti muito Video Show, assisti por muito tempo. Mas nada posso comentar, estou realmente por fora como está a apresentação dele nos ultimos anos.

Bjs

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Ótimo comentário, Sérgio. Também percebi uma falta de identidade no Videoshow. Tentaram voltar com o quadro do "novelão da semana", introduziram este 8 ou 800 e o concurso de novos atores, diminuíram o espaço do Zeca Camargo. Talvez seja mesmo melhor voltar com o formato antigo, que agradava mais.

Cc disse...

SE O VIDEO SHOW SE DEDICAR EXCLUSIVAMENTE A MOSTRAR COISAS DO BAÚ DA GLOBO, MAS BAÚ MESMO(70, 80 E 90) GARANTO QUE O IBOPE MELHORA.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Sérgio. Na minha opinião, com a apresentação do Miguel Falabela era bem melhor.
Infelizmente, o Zeca Camargo, um excelente repórter foi parar numa situação nada interessante.
Particularmente, há muito não vejo, perdeu o encanto para mim, assisti um dia desses e pude notar como ficou pitoresco o formato.
Tenha um fim de semana de paz e beijos na alma.

http://carinhosemselosdosamigos.blogspot.com.br/(blog pessoal)

http://redescobrindoaalma.blogspot.com.br/2014/05/desejo-de-mulher.html (blog pessoal)

http://refugio-origens.blogspot.com.br/2014/05/cenario.html (blog onde escrevo nos dias 09 e 23 de cada mês).

Obrigada pela presença!
Tudo de bom!

F Silva disse...

Algo a comentar...

Eu me lembro que no início da década de 80, quando estreou, o Vídeo Show foi criado para apresentar o acervo de vídeos da tv Globo, com o objetivo de resgatar a memória da emissora.

Ao longo dos anos ele passou por muitas modificações entre apresentadores, quadros, horários, dias, passou a ser diário, no entanto nunca perdeu a sua essência: o resgate da memória e da história da tv globo.

Eu acho que o programa possui um objetivo nobre e que nunca se desgasta, pois a medida que os anos se passam, o acervo de vídeos aumenta, assim como também as histórias pra contar.

O formato atual do programa está muito bom, apenas não encontraram os apresentadores adequados, pois você tem razão ao dizer que o Zeca e o Otaviano são, de fato, exagerados, é irritante ter que assisti-los todos os dias.

Sérgio, talvez... eu disse talvez, uma das possíveis mudanças para o programa seja a volta ao começo, ou seja, onde o mesmo era exibido uma vez por semana e apresentado por uma celebridade do cast da emissora, a cada semana.

Um grande abraço...

Sérgio Santos disse...

Thallys, não acho que tá pior, ao contrário, vejo que amenizaram os estragos feitos. Mas não significa que tenha deixado o programa bom. Ainda falta mt pra isso. Esse 8 ou 800 é uma tentativa de voltar com o Vídeo Game mas pra não deixar explícito deram algumas ligeiras modificações.

O Novelão era um dos poucos acertos, mas destruíram tb. Esse concurso pra novela das seis parece que quer lançar um novo Caio Castro, mas talvez alguém surpreenda. Ou não.

Sérgio Santos disse...

Bem, anônimo, vc queria que eu fizesse postagens sobre novelas do passado e escrevesse críticas que tramas que já foram encerradas? Aí seria um blog de memórias. Aconselho vc a ir no site do Canal Viva pq lá tem muita coisa do passado. Mas querer que eu ignore o presente fica difícil.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, não acho ele péssimo diretor de programa pq o Amor e Sexo é dirigido por ele é é ótimo. Mas com o VS ele não acertou em nada mesmo.

Sérgio Santos disse...

Tb não entendo o fim do Falha Nossa, Felipe. É um grande enigma pra mim. Não dá pra entender. E dá pra ver msm que se arrependeram das besteiras que fizeram no programa.

Sérgio Santos disse...

Rs Obrigado pelo comentário, Chica. bj

Sérgio Santos disse...

Anônimo, no caso do Fantástico, mtas mudanças foram positivas. Mas se mudaram de novo não deu pra perceber.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Fabrício, já não tava bom, com a reformulação geral ficou pior. Agora é correr atrás do prejuízo.

Sérgio Santos disse...

E o pior, Melina, é que Zeca nem tem culpa. Realmente, ele exagerou e muito na apresentação do programa, mas ele foi tirado do Fantástico e enfiaram ele lá. Clr que não justifica seus exageros no comando, mas mostra que ele é o menor dos culpados. bjsss

Sérgio Santos disse...

Concordo, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Marilene, essa talvez fosse a opção mais prática. Mas não acredito que façam isso. bjs

Sérgio Santos disse...

Td bem, Sissym, bjs e bom fim de semana.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Elvira. Está tudo em Manutenção e isso transparece pro público. Resta saber se essa nova reforma ficará boa. bjsss

Sérgio Santos disse...

Cc, precisa focar nisso, mas tb nas produções do presente. Passado, presente e futuro merecem espaço maior no programa.

Sérgio Santos disse...

Patrícia, a época do Falabella era excelente mesmo. Todo mundo sente falta. Bjs e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

F Silva, mas o objetivo sempre foi esse. Por isso mesmo que não necessitava de muitas mudanças ou inovações. O que tinham já estava mais do que bom. Mas, aos poucos, foram mudando, mudando, mudando, até tirar toda a identidade. Quase virou um talk-show do Zeca. Não podiam ter feito isso. Basta a equipe parar para analisar o que dava certo e optar pelo mais fácil. abraços!

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, parece que deu uma melhorada mesmo mas ainda não convence! rsrs Abraçosss

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Não tenho assistido, por absoluta falta de interesse. Logo que o Zeca Camargo estreou no programa já o senti como um peixe fora d'água. Não gostei. Apreciava mais o formato antigo, dos primórdios do 'Video Show'. Todavia, adorei ler suas considerações.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Kellen. bj

Sérgio Santos disse...

Vera, obrigado pelo carinho de sempre. E o programa perdeu mt mesmo. Pena, pq era bom anos atrás. bj

Iara disse...

Custava voltar ao modo antigo quando era apresentado pelo falabela e pela Cissa??

Sérgio Santos disse...

Pois é, Iara, seria mais prático. bj