terça-feira, 13 de maio de 2014

Clara, Cadu e Marina de "Em Família": um triângulo amoroso bastante equivocado

Manoel Carlos vem enfrentando uma sucessão de problemas com sua última novela. Audiência baixa, repercussão nula, atraso na entrega dos capítulos e nas gravações, história que não consegue prender o telespectador, enfim, são muitos os percalços. E além de todas estas questões nada simples de serem resolvidas, o autor ainda se equivocou no desenvolvimento de um dos núcleos que mais prometiam: o triângulo amoroso abordando heterossexualidade e homossexualidade.


A história protagonizada por Clara (Giovanna Antonelli), Cadu (Reynaldo Gianecchini) e Marina (Tainá Muller) despertou interesse antes mesmo da novela estrear. Tanto que a própria escalação foi motivo para comentários e expectativas. O papel da Marina foi escrito para Alinne Moraes, mas a linda e talentosa atriz engravidou e precisou recusar o convite. A ótima Andreia Horta chegou a ser cogitada como substituta, mas a personagem acabou nas mãos de Tainá, que também foi uma escolha acertada.

Os três atores estão ótimos, mas o enredo envolvendo os personagens deixa muito a desejar, assim como seu desdobramento. Primeiramente se equivocaram com Clara. A personagem começou a terceira fase infantilizada demais e parecia uma boboca. Giovanna não estava à vontade no papel e isso transparecia para o público.
Com o tempo, a produção foi 'melhorando' o perfil e tiraram a franja artificial da irmã de Helena (Júlia Lemmertz), alterando também o figurino. Ela ficou mais madura e mais mulher. Bastou a mudança para a atriz mostrar seu já conhecido talento e dominar a cena.

Porém, os outros dois pontos do triângulo amoroso também não foram bem desenvolvidos. Marina é uma fotógrafa naturalmente sensual que já teve vários casos com suas modelos, além de ter um relacionamento de idas e vindas com sua assistente e braço direito Vanessa (Maria Eduarda). O intuito de Maneco sempre foi mostrá-la apaixonada, mas várias atitudes fizeram a personagem parecer uma obsessiva que no fundo só tinha interesse sexual em Clara. A conquista virou questão de honra e não um gesto de amor. Simplesmente não houve tempo para o telespectador acompanhar o início do sentimento. Afinal, não deixa de ser estranho ver uma pessoa cercando a outra de todas as formas e, por exemplo, ainda fazer uma festa luxuosa para ela, repleta de convidados, mesmo sem ter intimidade para tal ato.

É bom deixar claro que todos estes erros também seriam facilmente notados e condenados caso Marina fosse um homem interessado na esposa de Cadu. E ao citar o papel de Gianecchini, também fica claro o equívoco na condução da trama. Se o intuito do autor era mostrar um casamento desgastado, onde o amor não estava mais presente, o resultado não foi apresentado como deveria. A história retratou a relação de um par que tinha problemas como qualquer outro, mas as brigas pareciam bobas e fúteis. O próprio Cadu se apresenta como uma ótima pessoa, ama o filho (Ivan -Vitor Figueiredo) que tem com a mulher; e para agravar ainda mais o conjunto, Maneco fez o personagem ter uma doença no coração.

Com um contexto como o construído, não dá para condenar quem não gostou da relação homossexual entre Clara e Marina (que nem aconteceu ainda) e nem quem não vê com bons olhos o fato da esposa abandonar o marido doente para mergulhar em uma relação cheia de dúvidas. Assim como não dá para criticar quem gosta do casal gay e se irrita com Cadu, justamente porque o marido de uma das envolvidas não dá motivos para ser odiado ou desprezado pelo grande público.

Ao contrário de Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso), que formaram um casal gay histórico e conquistaram o público de "Amor à Vida", Clara e Marina enfrentam dificuldades diante de parte dos telespectadores. Lamentavelmente, Manoel Carlos não conseguiu construir uma trama envolvente como seu colega Walcyr Carrasco fez anteriormente. Entretanto, vale destacar que o casal 'Clarina' tem uma forte torcida nas redes sociais (grande parte vinda da torcida 'Clanessa' do "BBB 14"), que vibra sempre que as duas se encontram. E é bem provável que o par lésbico termine a novela junto, caso a sinopse seja seguida.

Tanto que Maneco resolveu curar Cadu de sua doença de forma súbita. O autor simplesmente inseriu um figurante na história, o matou em um acidente e usou seu coração para ser transplantado no papel de Gianecchini. Tudo assim, de uma forma aparentemente simples. Nem fila de transplante Cadu enfrentou. E a atitude, obviamente, evidenciou a falta de rumo do núcleo e ainda mostrou que a 'cura' foi realizada para diminuir a rejeição ao casal homossexual. Afinal, agora não há mais um 'marido doente abandonado'.

Mas também é importante colocar que, apesar dos equívocos mencionados no desenvolvimento da história, Giovanna Antonelli, Reynaldo Gianecchini e Tainá Muller estão ótimos. Os intérpretes convencem em todos os momentos e os três têm uma nítida sintonia em cena. Giovanna tem química com Gianecchini, assim como tem química com Tainá. O par hétero é tão bonito de se ver quanto o par homo. As sequências são sempre muito bem interpretadas e os atores são merecedores de vários elogios.

Entretanto, é uma pena que apesar do bom trio de atores e do enredo que tanto prometia, Manoel Carlos tenha se equivocado na condução desta trama. "Em Família" ainda está longe do fim e muitas alterações deverão ser feitas para melhorar a preocupante audiência da última novela do autor, porém, vários erros do folhetim não poderão ser apagados, incluindo o desenvolvimento errôneo do triângulo amoroso Clara/Cadu/Marina.

122 comentários:

Ricardo disse...

O casal é Clara e marina é fraco demais. Marina é obsessiva, mimada, e agora quer pagar de romantica e sofredora, coisa fake demais. Mas o pior é a torcida delas que beira o fanatismo: Se cadu é mostrado com alguma qualidade, elas logo chiam que tao protegendo ele, porém, acham normal essa mudança súbita de perfil da Marina.É visivel que o grande publico torce pro Cadu e Clara, só nao sentem necessidade ou desespero de viverem o dia todo no twitter. Pior ainda é se apegarem a muleta do preconceito pra atacarem quem gosta de Cladu, como se isso fosse sinal de preconceito.

Anônimo disse...

Pra mim a torcida que tem na internet é somente composta por um bando de adolescente que torce pra qualquer casal lésbico que aparece. Tanto que antes mesmo da novela estrear elas já tinham uma grande torcida. Isso n é torcer, e sim, superestimar. E pior, se você não quiser elas duas juntas, estão te chamando de preconceituoso.
Da mesma maneira que nem todo casal hétero tem química, nem todo casal gay tem que ser amado e vingado no final de uma novela.
Concordo com você Sergio. Se a Marina fosse um homem duvido que essas adolescentes torceriam tanto. Pelo contrário, condenariam.
E ainda acham q são elas que dão audiência pra novela, sendo que o público do sofá ( As pessoas realmente responsáveis pelo IBOPE) Odeiam o casal. N conheço ngm que goste delas juntas.
E não vou nem comentar o quanto o Maneco foi burro na construção desse casal; Colocar o marido doente, um casamento pleno e sólido onde as discussões eram simplesmente bobas, uma mulher que no começo parecia uma louca atrás da outra, e que de repente, vira uma apaixonada sangue-suga... E o marido doente foi a cobertura para a péssima construção que esse núcleo teve.
Félix e Niko fez todo mundo torcer, até mesmo o público do sofá, que é o que n acontece com elas.
Não torço pelo beijo, pois n gostaria de vê uma novela tão idiota entrando pra história simplesmente por isso.
E digo mais, tudo que a LGBT conquistou com Amor a vida, tá perdendo com essa novela que tá pregando a imagem de que pra se entregar a sua condição sexual, tem que destruir uma família, ao invés de se construir.

Thallys Bruno Almeida disse...

Fico pensando como o mesmo Maneco que conseguiu, em 2003, criar um casal que despertasse torcida do público com duas jovens atrizes, numa época em que essa abordagem era muito mais arriscada; errar desse jeito agora. E aliviado pelo fato da Alinne Moraes ter desistido dessa novela. Pena que a Tainá Müller tá com a bomba nas mãos, apesar de segurar bem a personagem.

Outro problema seria se Cadu fosse um babaca completo (a exemplo do Laerte). Mas não. Ele parece meio folgado, mas é um cara do bem, valoriza a esposa, ama o filho... É difícil acreditar que uma pessoa assim seja rejeitada enquanto quatro personagens mulheres aparentemente inteligentes disputem o maior pulha disso.

Entretanto, não acho nem de longe Félix e Niko superiores até porque Félix perdeu sim muito de sua essência original, se bobear tudo. Ao final da novela, nenhum outro núcleo interessava (nem César, nem Valdirene, nem nada), só eles. Fez sucesso e trouxe uma belíssima cena ao final, mas não acho nem de longe a melhor história de casal gay já abordada em novelas.

Prefiro outras, como Clara e Rafaela (do mesmo Maneco em 2003), Eleonora e Jennifer (Aguinaldo Silva, Senhora do Destino, 2004), Thales e Julinho (Maria Adelaide Amaral). Histórias abordadas de forma muito mais madura do que Félix/Niko e Clara/Marina.

Como provavelmente Aguinaldo vai voltar com as caricaturas de mau gosto (mesmo tendo como ponto positivo um papel diferente pro Zé Mayer), minha aposta vai no triângulo de terceira idade Torço para que Gilberto Braga tenha melhor sorte ao abordar o triângulo de terceira idade com Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Daisy Lúcidi. E sinto que ele vai voltar a acertar (não é porque ele errou com Insensato que tenho que ficar desconfiado dele, até porque é um dos que menos errou em comparação com outros grandes, como Aguinaldo e Maneco).

Eu lamento muito por Maneco não conseguir desenvolver tudo isso direito. E a minha teoria estava certa. Depois de Avenida Brasil nenhuma novela prestou.

Thallys Bruno Almeida disse...

Afinal de contas, nenhum autor (nem o sr. Carrasco) é o melhor do mundo.

Anônimo disse...

Vou te imitar: Félix e Niko 1000000000 X 0 Clarina LIXO. Jamais serão!

Fernanda disse...

Maneco não sabe retratar o universo gay. Talvez pq seja um dos poucos autores héteros desse país. Esse romance nunca teria a aprovação do público e o autor foi bem ingênuo ao crer no contrário. E ainda escalou o Gianecchini pra ser o marido traído? Parece brincadeira.

Em Mulheres Apaixonadas, a última boa novela dele, o casal lésbico não teve torcida e perdeu a importância na história por vários meses justamente por isso. Ele não soube desenvolver e o final foi aquela bobagem das duas encenando um selinho com um teatrinho que parecia escrito para crianças de 8 anos.

Concordo com o anônimo que disse que tudo o que o Walcyr construiu o Maneco destruiu. Só vejo gente criticando esse casal e a novela toda. O que dizer da imoralidade de Luiza e Laerte?

Félix e Niko foram um casal inigualável e será bem difícil um casal gay superar, Sérgio.

Desculpe, escrevi demais. Nunca fiz um comentário aqui tão longo. Até cansei.

Anônimo disse...

SÉRGIO, CONCORDO COM O TEXTO E NEM TEM CABIMENTO COMPARAR FÉLIX E NIKO COM ISSO. ELES SÃO UM CASAL GAY HISTÓRICO COMO TU BEM ESCREVEU. MAS QUEM ODEIA O WALCYR NÃO ADMITIRÁ ISSO NUNCA. E JÁ TE DISSE, ABRE TEU OLHO. TEM GENTE QUE FALA DE VOCÊ PELAS COSTAS E QUANDO DESCOBREM APAGA PORQUE É CAGÃO.

Vinícius disse...

Você pode até não acreditar em mim mas eu ia te pedir para escrever um texto sobre exatamente isso no Twitter. Juro! E eu concordo com tudo. Só discordo quando você coloca que Marina e Clara tem química. Eu não vejo nenhuma! E Marina é uma personagem irritante. Mas é verdade que só tem gente irritante nessa novela que nem você escreveu no Twitter. Eu nem quero que Clara fique com Cadu e sim sozinha porque não merece aquele cara. Que ele namore a médica com a ex do Laerte. E também que essa novela acabe logo porque JÁ DEU!

Thallys Bruno Almeida disse...

Aparentemente minha desconfiança estava certa. Pelo visto é realmente proibido criticar Walcyr Carrasco por aqui, como se eu fosse obrigado a engolir goela abaixo o que ele faz... Ah, só pra lembrar: Walcyr também bloqueou pessoas que criticavam a novela dele sem ao menos fazer qualquer menção direta. Do mesmo jeito que Glória Perez em SJ. E então. isso merece crítica ou "é compreensível"?

Anônimo disse...

SABIA QUE O CAGÃO IA VESTIR A CARAPUÇA! CRITICAR O WALCYR PODE MAS VOCÊ SÓ FAZ ISSO AQUI E ATÉ EM POSTAGENS QUE NADA TEM HAVER. ENCHE O SACO! PARECE UM PAPAGAIO QUE REPETE AS MESMAS COISAS VÁÁÁÁÁÁÁRIAS VEZES! E AINDA TROUXE A GLÓRIA PEREZ QUE NADA TEM HAVER. PARECE MALUCO.

Martha disse...

Sérgio, seu texto ficou muito bem escrito. Fica até difícil para mim acrescentar algo ao que já foi colocado. Mas assim como o comentarista Vinícius eu não vejo química entre Clara e Marina. Acho bem forçada a aproximação deles e me incomoda. E eu não sou homofóbica. Adorei o Niko com o Félix antes que alguém venha me atacar. O Cadu é um homem admirável e não dá para digerir ser preterido por uma mulher egoísta e mimada. Não sei o que houve com o Manoel Carlos quando escreveu essa novela. E eu espero que o Cadu e Clara fiquem juntos no final. É o mínimo que se espera.

Flávia disse...

Estou sem sono e vim aqui no seu blog pra passar o tempo, Sérgio. Aí me deparo com esse post novo. Mal vejo essa novela mas concordo até pela minha mãe que odeia as duas juntas. kkkk O autor não acertou nisso. Não só nisso, né?????

Mas fico chocada como o Walcyr ainda desperta polêmica aqui com direito a brigas. Os haters piram. Tô mortaaaa! bj

Anônimo disse...

Estou acompanhando Historia de Amor no viva e que diferença de Em Familia. Novela maravilhosa, não é a toa que foi um dos maiores ibopes do horário nos anos 90 e pra mim é a melhor do Maneco(nunca tinha assistido).

Bia Jubiart disse...

Oi Sérgio!
Não assisto TV. Gosto muito do autor pela forma como aborda os conflitos de relacionamento em família, mas pelos comentários que leio das amigas no FACE, ele esqueceu de inovar, tempos e comportamentos apesar de universais, eles mudam.
Tenha uma semana luz!

Bjooooooooooo.

Thiciane disse...

Realmente, um triângulo bem equivocado, e vale ressaltar que é tudo culpa do texto e da forma que está sendo colocada em cena..os atores estão bem, mas o texto dessa novela é um erro absoluto. Não só nesta trama, como em todos os outros núcleos. Nada escapa! Achei que essa história teria muito potencial, antes mesmo de começar, mas o Manoel Carlos exagerou demais nessa história, pesou a mão, deixou tudo muito obscuro, melodramático..a novela toda aparenta desgastada demais, parada demais, nada acontece, e vários personagens parecem completamente perdidos na trama..esse realmente não parece o mesmo Manoel Carlos que escreveu sucessos como Mulheres Apaixonadas História de Amor, e Por Amor. Pra piorar, ele estragou demais os personagens, Clara é uma eterna indecisa, parece uma adolescente de 15 anos..diziam que ela ia lutar pela felicidade dela, mas só sabe fazer voz de manhosa. E agora ele está destruindo a Marina, que antes era uma mulher forte, guerreira, decidida, e agora não passa de uma mulher sofredora, que vive em função da Clara, e dos sofrimentos da Clara! Essa história de doença no coração do Cadu foi um erro desde o inicio, parece que quiseram consertar nas pressas, mas o leite já estava derramado! 'Em Família' está insossa, cansativa e sem graça. E o pior é o casal Laerte e Luíza, um verdadeiro pé no saco! Estou acompanhando novamente a belíssima História de Amor no canal Viva, e fica difícil não compararmos, quanta diferença! Reclamei muito de 'Amor à Vida', e as loucuras do Carrasco, mas Em Família está conseguindo ser muito pior!

Thiciane disse...

p.s: Eu acho que elas irão terminar juntas, mas o autor se perdeu muito na forma de contar essa história. Aliás, se perdeu na novela toda!

Cc disse...

Novelas dos anos 80>anos 90>anos2000>anos2010.

✿ chica disse...

Eu torço pra que a Clara fique com Edu.Acho muito forçadas as cenas com a Marina . Belo texto e apanhado aqui.Gostei de ler! abração,chica

Bell disse...

Ah eu não estou gostando não, assim como a Chica acho que as cenas são forçadas.
Clara tem um marido bom, um filho lindo aparentemente uma família estruturada. Claro que em algum ponto eles não estão se entendendo e a outra personagem completa esse carinho que falta.
Mas torço sempre pela família =)

Anônimo disse...

Cara, se você não gosta da novela, ou do faustão, ou qualquer outra coisa da telinha não assista. Aproveita pra fazer outras coisas, ou assistir algo que preste. O mundo não é só twitter, novelas, globo. Vá ao cinema, ao teatro, a um show, a uma boate, um restaurante, vai viver!

Danizita L. disse...

Concordo com seu texto e com a grande maioria dos comentários aqui, não só esse triângulo amoroso totalmente mal construído como a novela inteira é um grande equívoco.

Bjssssss

Rita Sperchi disse...

Serginho , acho ótimos atores, mas parece água com açúcar as duas se falando, espero que ela fique com o marido e a lindinha encontre alguém que seja mesmo como ela, e curtam numa boa..Clara e Edu um casal muito bonito, mas nem sempre a novela é como a gente quer..
Vamos ver la no final como acaba
Torcida não falta

Bjuss sem sempre

Rita!!

Andressa Mattos M. disse...

Perfeita a crítica. Eu era uma das empolgadas com esse núcleo no começo. Mas não durou muito quando descobri que o marido teria uma doença e que a mulher ficaria dividida. Era óbvio que a rejeição aconteceria e a condução do autor só ajudou a propagar isso. Ao contrário da relação bonita entre Félix e Niko, essa foi conduzida na base da mentira, do egoísmo, do cinismo e da exclusiva atração sexual. Eu vejo uma mulher que quer transar com outra pra ver como é e uma lésbica obcecada em ganhar uma disputa.

E fiquei surpresa ainda com o Maneco se dizer chocado com a rejeição do casal Luiza e Laerte. Ele esperava uma aprovação? Em que mundo será que ele vive?

Sérgio, perfeito o seu texto e eu sinto falta de Amor À Vida que tinha seus problemas mas era uma boa novela. Essa é ruim em tudo. Beijo.

Melina disse...

Sérgio, querido, concordo plenamente com seu bem detalhado texto e com a grande maioria dos comentário daqui (só discordo daqueles comentários que tentam te atacar com indiretas de pessoas que nem valem a pena ser citadas de tão insignificantes que são).

Não consigo assistir a essa novela nem por 10 minutos. Já tentei mas é impossível. Nunca vi algo tão chato e mal desenvolvido. Só vejo gente chata e incluo a Shirley que só fala sorrindo. Acho que não salva ninguém, nem o coitado do Cadu que ainda aguenta aquela Clara.

Essa relação homossexual é ridícula e tirando esse fã-clube besta das lésbicas que nem eram lésbicas do BBB ninguém mais torce por esse casal. É tão nojento quanto a Luiza com aquele psicopata. Até vou reproduzir aqui uma frase ótima que li no Facebook: Não trate como Félix e Niko quem nasceu pra ser Clara e Marina. Um beijo.

Raquel disse...

Oi Sérgio,

Texto perfeito sobre esse triângulo tosco. Adorei a sua coragem de falar desse assunto com franqueza e propriedade sem medo de ser atacado de homofóbico pela oposição. A polícia do politicamente correto está aí para acusar de preconceito tudo e todos que tenham sequer alguma objeção sobre esse casal lésbico.

Primeiro eu queria dizer que o Maneco parece desconhecer que não há nada mais desprezível para o público do que um fura-olho. Cara, será que ele não assistiu a novela passada e viu como o povo "amava" a Amarylis? Por mais apaixonada que Marina estivesse, ela nunca poderia ativamente tentar se meter no meio de um casamento, cara! Erro primário. E pra não dizerem que é preconceito, tá aí outro caso que já comecei odiando: em Geração Brasil o Herval dando em cima da Pâmela, mulher do Jonas. Não dá pra engolir, seja qual for o backstory.

Segundo, eu acho que a idéia do Maneco sempre foi deixar mesmo o público em dúvida, já que provavelmente a intenção era segurar a indecisão da Clara até o final pra ter beijo gay. Só que ele errou a mão na Marina e os "defeitos" do Cadu de forma alguma justificam o rótulo de casamento infeliz. Quem tem 2 neurônios e já teve algum relacionamento longo na vida entende que os problemas mostrados são totalmente normais. Então o autor começou a forçar situações ridículas para justificar as brigas do casal e a coisa só foi descendo ladeira abaixo. Maneco confiou na propaganda demais e pensou na história de menos. Deu no que deu.

Agora um pedido de esclarecimento, o que você quis dizer com a frase: Assim como não dá para criticar quem gosta do casal gay e se irrita com Cadu, justamente porque o marido de uma das envolvidas não dá motivos para ser odiado ou desprezado pelo grande público. Afinal dá pra entender ou não a irritação com o Cadu? Se ele não dá motivos pra ser odiado porque daria pra irritação?

Finalmente: Thallys, eu vi o seu comentário sobre EF no blog do Nilson e assino embaixo! Laerte com Helena é tão ridículo quando Laerte com Luiza. E também torço pra Luiza terminar com o Leto e a Helena com o Virgílio. O Laerte podia ficar sozinho mesmo, ou com a Shirley a quem ele não faria nenhum mal.

Beijos!

JANE disse...

Em verdade, os equívocos dizem muito sobre o autor: ele é machista, adora mimar os personagens masculinos: lembro de uma novela dele em que José Mayer era mais cavalo do que aquele que ele montava e era tratado como herói. Veja o Jairo na novela atual. Ora! Com um ânimo desses, ele trataria o personagem de Cadu com a força negativa necessária e fundamental para viabilizar MARINA E CLARA? NUNCA!

A Viajante disse...

Concordo Sérgio.. a Marina apenas seduz com poder, com a fotografia, com o glamour da vida de rica que leva. Isso não é nem de longe amor, daí o fiasco da história.
Beijo!

Lucas disse...

Nãaao, capaz que não ia comparar com o queridinho Walcyr Cafona Carrasco, muito parcial o senhor hei. "Cada autor tem seu estilo" bla bla bla...

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Assino embaixo, Sérgio. O trio de atores está bem, mas a forma de conduzir os personagens deixa a desejar. Concordo que Cadu teve muita sorte em conseguir um coração tão rapidamente e acrescento que as cenas desse transplante foram didáticas demais e acabaram cansando.
Um casal que não desperta simpatia é o vivido por Laerte e Luiza, e, ao contrário de Giovanna-Gianecchini-Tainá, as atuações de Bruna Marquezine e Gabriel Braga Nunes não convencem.

Fabrício disse...

Concordo com cada palavra do seu texto, Sérgio! Um erro completo e não há mudança cabível para melhorar o estrago. Já foi feito, já era. E eu nem acho a Tainá muito bem no papel. E, Sérgio, desculpa a minha intromissão, mas quero elogiar a educação que você trata seus leitores, incindo aqueles que tentam de desqualificar e te atacar nas postagens de forma indireta. Tem alguns que dá para ver que tentam te atingir de forma pessoal para te desestabilizar mas você sempre se mantém educado. Isso principalmente na internet é incomum. Eu pelo menos já teria mandado para puta que pariu, que me desculpe o palavrão! RSRS Abraço!!!

Leticia disse...

Boa noite, meu caro Sérgio, tudo bem?

mal acompanho Em Família, porém sempre ouço falar deste triângulo amoroso. A princípio até pensei que fosse ser mais interessante. Eu gosto da ideia do marido legal, acho que o Maneco está perdendo a oportunidade de desenvolver uma boa ideia. Se fizesse a marina menos agressiva na abordagem, se fosse alguém apaixonada, mas que tivesse consciência do impedimento amoroso em um primeiro momento. A clara, se descobrindo bissexual e o Cadu, tentando salvar seu casamento, lutando pelo seu amor acredito que seria mais interessante. A questão da doença poderia ser dispensável. Pois a personagem da Antonelli, ficaria em dúvida entre duas pessoas que valem a pena.
Ainda bem que colocaram roupas mais adequadas na Giovanna, lembro que via os comerciais antes do início da novela e achava o visual da atriz pra lá de inadequado, e aquela franja era horrível, ainda bem que sumiu.
Realmente a relação do Félix e do niko era baseada na sutileza e na delicadeza e por isso foi tão bem aceita. Confesso que no caso torço pela permanência do casal, não que seja moralista. Apenas acredito mais interessante o casal original, se a marina fosse mais sutil na abordagem, acredito que seria mais interessante. Independente com quem a Clara vai terminar, acredito que o autor perdeu uma ótima chance de desenvolver este tema tão atual.

uma ótima semana meu caro Sergio

Thallys Bruno Almeida disse...

Oi, Raquel! Eu já acho que nem a Shirley merece esse pulha, rsrs. O Virgílio paga o pato, pois também reprova o par Luiza/Laerte, mas percebe que não bem é preocupação de mãe, é obsessão o que Helena tem. Por isso nenhuma das possibilidades funciona.

E aproveito aqui pra em partes concordar com o comment da Elvira - no caso só discordo sobre a Marquezine, pois tenho gostado, embora respeite a visão dela. O Braga Nunes eu concordo, parece estar no piloto automático, atuando sem vontade nenhuma, de forma robótica. Nem parece o mesmo que esteve ótimo em Cidadão Brasileiro, Poder Paralelo (ambas na Record) e Insensato Coração.

Athyne Tedesco disse...

Concordo com todo o texto, o triângulo em especial o casal Clarina infelizmente não funcionou, primeiramente que raramente alguém torce para uma pessoa que dá em cima de alguém casado independente da sexualalidade, ainda mais quando a pessoa vive um ótimo casamento como é o caso da Clara, ainda mais quando se é casada com um cara maravilhoso como o Cadu.

Concordo com alguns comentários anteriores que dizem que Clara e Marina desconstroem tudo que Felix e Niko construíram, porque para eles dois até o público mais conservador conseguia torcer já para elas é difícil...

Entretanto os três atores estão maravilhosos e merecem bastante elogios apesar de eu não ver química alguma entre Clara e Marina, inclusive prefiro ela com a Vanessa.

Ah eu achei extremamente ridícula a forma como foi tratada a doença do Cadu, o engraçado é que na novela anterior todos criticavam a "superficialidade" usada para tratar os merchandising sociais, porém a trama dessa novela conseguiu ultrapassar todos os limites de superficialidade, e acaba sobrando pro Giane que tem que se submeter a cenas tão rasas relacionadas a essa doença, sendo que ele já passou também por problemas de saúde.

Anônimo disse...

O maior erro do Maneco foi colocar uma mulher pra dar em cima de outra casada. Se a Clara fosse solteira o casal Clara e Marina seria aceito sem problemas. Estou achando essa novela ridícula em todos os sentidos e só vejo maneiras de piorar.

Quero que a Clara e o Cadu não se separem, porque torço pela família. Mesmo se fosse um homem dando em cima da Clara eu acharia ridículo o autor tentar acabar com a família Clara e Cadu.

No mais, sempre torço pra essa novela ter o pior índice de audiência se continuar a desfazer as famílias da trama, colocando a traição, a falta de lealdade e de fidelidade como coisas naturais.

Acho que teria tudo pra dar certo, pra Marina ser uma personagem querida por todos, mas o Maneco só a fez detestável querendo colocá-la pra ser amante da Clara (porque nem querer que a Clara largue o Cadu ela quer, ela no fundo deseja tanto o marido quanto a mulher pra si).

E sobre as torcidas do Twitter, a maioria é adolescente que nunca teve um relacionamento na vida e que fala coisas que nem sabe direito o que são.

Gostei do texto e dos comentários daqui, que bom que encontrei vocês. Um abraço.

MARILENE disse...

Sergio, você apresentou muito bem a situação. O autor não foi feliz com essa novela. Coloco o verbo no passado porque não acredito que possa haver mudanças significativas que tragam de volta os "noveleiros" que se afastaram da trama. E sou um deles (rss). Já nem ligo se perco alguns capítulos. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Ricardo, eu tb não gosto desse casal e o autor errou feio na formação dessa situação. O resultado é isso aí que tá no ar. O grande público prefere mesmo Clara e Cadu, mas acho que ela ficará com Marina pq o autor não curaria Cadu do nada á toa.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, as torcidas de internet são todas compostas por adolescentes mesmo e isso é um fato. Se tiver 5% de adulto no meio é muito. É quase uma regra e falo pq acompanho torcidas há um bom tempo e em várias novelas. Tem umas bacanas e outras insuportáveis, onde talifãs doentios enchem o saco de qlq um. Não sei qual se classifica essa pq como vejo pouco essa novela, não comento mt no Twitter e sinto pouco o resultado.

O trio foi mal apresentado e logo no início da novela já foi mostrado Clara e Cadu brigando por coisas bobas. Nem deu pra ver como era a relação do casal. E Marina já se apaixonou. Não houve construção.

Sérgio Santos disse...

Olha, Thallys, me desculpe, mas o Félix não perdeu essência nenhuma. Ele continuou sarcástico, venenoso e proferindo comentários inconvenientes na frente de terceiros. Ele apenas deixou de ser frio com os outros por razões óbvias. Tudo foi mt bem construído e se vc realmente iguala Félix e Niko com Clara e Marina é pq seu ódio visceral por AAV é maior do que aparentava. Nem há comparação.

E esse casal entrou pra história, gostem ou não, com uma trama onde a torcida do público fez com que a Globo perdesse um medo de anos e permitisse um bj gay no final em uma cena linda. Sobre os núcleos que não interessavam, não interessavam a vc, então ok, é sua opinião. Mas os outros são os outros. Gostei de todos esses casais gays que vc citou, principalmente Clara e Rafaela, mas se comparados a Félix e Niko perdem feio.

Com certeza, nenhum autor é o melhor do mundo. Eu disse isso alguma vez? Nem o Walcyr, nem o Aguinaldo, nem o JEC, nem Duca e Thelma, nem Filipe e Izabel, nem Gilberto, nem ninguém.

Eu torço para que a trama do Gilberto seja ótima e preferia ela como substituta de EF e não a do Aguinaldo. Mas se for igual a Insensato Coração será uma desgraça. E é justamente essa novela que o Gilberto mais gosta. Aliás, segundo ele, é a única que ele escreveu que gostou. Ainda bem que ele é autor e não crítico. Mas se for da mesma qualidade que Vale Tudo, Paraíso Tropical, Celebridade e tantas outras, será excelente.

Sobre o fato de nenhuma novela depois de Av Br ter prestado, é a sua teoria. Até pq tem quem tem teoria de que nem Av Brasil foi boa. Pra mim a última novela ótima foi Amor à Vida. Aliás, só três foram boas pra mim nos últimos anos. Passione. Av Br e AAV. E só.

Sérgio Santos disse...

Concordo com o placar, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Fernanda, eu sinceramente não lembro disso de que o casal gay de Mulheres Apaixonadas perdeu a importância. Aliás, eu achava o casal ótimo e gostava mt das cenas, além dos embates com a Paulinha. Mas agora ele errou feio mesmo.

Concordo que Félix e Niko foi um casal ótimo. Mas não acho que o autor tenha errado por ser hétero, até pq ele errou na novela toda. Escreva o quanto quiser sempre. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, obrigado pela preocupação mas meus olhos estão bem abertos. Não sei se era vc da outra vez, mas eu já disse que de bobo eu não tenho nada. Eu muitas vezes me faço de. Mas se aborrecer por causa de novela e de personagens que nem existem não vale a pena. É se estressar por bobagem.

Sérgio Santos disse...

Mas eu acredito, Vinícius. E vc quer que o Cadu namore com a médica e com a Verônica? Mas aí é mta gente, não? rs abçs

Sérgio Santos disse...

Martha, obrigado. Eu vejo química entre Clara e Marina pq as duas quando se juntam ficam mt sensuais. Dá pra ver a atração do casal. Mas eu acho o par forçado e entendo que não veja química. Sinceramente, pra mim tanto faz quem fica com quem pq qd não gosto de uma novela não me importo, mas preferia Cadu e Clara juntos. Caso não seja, que ele fique com a Verônica.

Sérgio Santos disse...

Bem, Flávia, então quer dizer que meu blog ser contra a insônia? Isso é um elogio? rs E, sim, o tema Amor à Vida parece que nunca morre. bjs

Sérgio Santos disse...

Nunca tinha visto História de Amor, anônimo? É uma novela excelente. Mas acho Laços de Família e Mulheres Apaixonadas as melhores dele.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Bia, bjsssss

Sérgio Santos disse...

Exato, Thiciane. Eu tb me empolguei com esse núcleo, mas queimei minha língua. Nunca me animei com essa novela do Maneco pq de tudo o que eu lia nada me atraía mt, mas esse triângulo eu tinha certeza que daria certo. Mas não deu e tudo foi um grande erro. Concordo sobre as características dos personagens e dessa doença do Cadu que nada acrescentou. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Ok, Cc.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Chica. bjs

Sérgio Santos disse...

Bell, vc faz parte da maioria do público. O casal lésbico não agradou mesmo e a culpa é do autor pq os atores estão mt bem. bjs

Sérgio Santos disse...

Danizita, concordo, a novela toda é um grande equívoco. Pouca coisa se salva. bj

Sérgio Santos disse...

Com certeza, Rita, novela nem sempre é como a gente quer. Pena que tem telespectador que não entende isso. Mas nesse caso houve um claro erro no desenvolvimento da trama e na criação dos personagens. E acho que Clara vá ficar com Marina mesmo se a sinopse for seguida. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Andressa. Eu tb. No começo achei que o núcleo seria o ponto forte da novela, mas me ferrei pq não era nada do que eu imaginava. Uma pena pq podia render e mt.

Concordo com tudo, e realmente ao contrário do que ocorreu com Félix e Niko, não houve uma construção que cativasse.

Pois é, tb não entendo a surpresa do Maneco com a rejeição de Luiza e Laerte. Não teria aprovação nunca. E dessa vez nem se ele der um câncer pra Luiza resolve.

AAV teve problemas, mas quase todas têm. Vc sabe que eu adorei a trama. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo carinho, Melina. Tem muito personagem insuportável nessa novela msm. Mas da Shirley eu gosto. Ela fala sorrindo pq é irônica e debochada. Mas ele fala demais e age de menos, o que tb irrita. Do Cadu eu tb gosto. Mas de Luiza e Laerte, impossível gostar.

Gostei dessa frase que vc leu. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Raquel, mt obrigado. Concordo com a sua colocação e tb detesto o personagem do Tozzi em GB. O fato dele ter dado em cima da Pamela tb ajudou e mt para isso. Não dá, fura olho é odiado. Sempre.

Qd falei do Cadu, disse que quem torce pelo casal lésbico tem razão em se irritar pq o Cadu não tem "grandes defeitos" que contribuam para Clara largá-lo. Fica nesse chove não molha eterno. Cansa. Se Maneco não queria criar um Cadu, digamos, canalha, que não criasse uma Marina obsessiva. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Jane, não acho o Maneco machista. Mas essa novela que vc citou foi Laços de Família e o papel era o Pedro. Mas sobre o Jairo eu concordo. A situação é tratada como se ele fosse uma ponta de um triãngulo, mas ele é um marginal. Aliás, Juliana era uma psicótica e se curou do nada.

Sérgio Santos disse...

Tem isso tb, Ju. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Lucas, bla bla bla blazzzzzzzzRONC.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Elvira. Pois é, a relação não deu certo e isso é perceptível. Luiza e Laerte é outro casal equivocado. Acho a Bruna ótima, mas nunca achei o Gabriel grande ator, no máximo regular. Portanto, essa má atuação dele de agora não me surpreende em nada. bjssss

Sérgio Santos disse...

Fabrício, obrigado. Mas eu gosto da Tainá no papel. E agradeço o elogio. Sim, tem gente que tenta me atacar ou então me desqualificar, mas eu acho que a educação e a paciência têm que prevalecer. Tento ser educado sempre até com quem não merece, mas faz parte. abçssss

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia, tudo indo.

Exatamente. Se o autor queria fazer um Cadu bacana, que fizesse uma Marina da mesma forma, sem parecer uma obsessiva que só quer ganhar na conquista. Aí não dá. Era óbvio que haveria rejeição.

Félix e Niko foi uma relação bonita e que ainda ajudou na redenção do vilão, ou seja, o conjunto foi perfeito.

Tb prefiro Clara com Cadu e não sou nada moralista. Beijos e boa semana!

Sérgio Santos disse...

Athyne, posso te dar um abraço? rsrs Concordo plenamente, embora eu ache que há química entre Clara e Marina. Porém como tudo é forçado e mal desenvolvido, o casal não convence.

Em AAV, além do casal gay ter sido bem desenvolvido, ainda houve um grande debate sobre a homofobia graças ao César. Tudo formou um conjunto ótimo.

Sobre a questão da superficialidade, eu assino embaixo. Porém, é bom eu deixar claro que não vejo problema nisso. Em AAV, as doenças eram apenas para mostrar o Hospital San Magno e destacar os atores que ali estavam, nada mais. Não tinha função pra trama. E não vi problema nisso. Assim como não vejo a questão do coração como problema. Porém, quem enchia a boca pra dizer que Maneco tratava tudo com profundidade teve que morder a língua pq a questão do transplante foi de uma superficialidade aguda. E tem mt crítico que questionava isso. Deveriam ter questionado agora tb. Aliás, o bêbado chato pra caramba vai se curar tb. Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Anônimo, seja bem vindo e venha mais vezes. Concordo com sua concepção e tb acho que tudo isso aí foi um erro que resultou em uma rejeição previsível. A trama poderia ter sido mt diferente, bastava querer. Pena que não deu. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Marilene, eu tb acho que nada mais irá mudar. Por mais se se mexa na novela, e tem se mexido, nesse caso parece tudo perdido mesmo. Pena. bjão

Thallys Bruno Almeida disse...

E daí que entrou pra história? Eu não gostei, não achei essa coca-cola toda! Posso? Aliás, você nem leu que eu concordei com a crítica ao contexto atual do Maneco, só prestou atenção na minha discordância pelo fato de eu não achar o casal passado essa coca-cola toda e não achar de forma alguma que os pares anteriores percam pra eles, muito pelo contrário.

Mas deve ser porque eu odeio injustiça com o que gosto. E nos últimos tempos vi várias opiniões negativas sobre coisas que eu gostava que considero injustas demais.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Assino em baixo de suas considerações. Perfeitas.
É visível a química do trio Clara/Cadu/Marina e eles encantam em cena. Porém, não torceria para um final feliz entre Marina e Clara. Nada contra a relação entre casais do mesmo sexo, já que torci fervorosamente por Félix e Niko. É que, como você bem retratou, Clara e Cadu formam um lindo casal, se amam e possuem um filho apaixonado pelo pai. Que exemplo o autor da novela dará para a sociedade com a dissolução desse casamento em razão de uma apaixonite homo? Na minha opinião, não se justificaria. Claro que conforme os rumos que a situação vier a tomar o quadro poderá se alterar, como, por exemplo, Cadu se apaixonar por Verônica ou se tornar um homem insuportável, o que acho impossível.
Aguardemos, sendo certo que essa novelinha está devagar demais, sem contar que há situações absurdas em foco, como o envolvimento da filha de Helena com o homem que ela amou, além de outros, que não mencionarei agora porque não é o objeto de sua postagem. E olhar sem vida do Laerte, hein? Que falta de expressão!!!! rsrs.

Beijo.

Melina disse...

Mas, Sérgio, a Shirley é debochada mas não precisa ficar rindo o tempo todo quando fala. Acho exagerado e olha que amo a Viviane Pasmanter.

OX disse...

Sérgio, essa novela é toda equivocada e esse trio é só mais um problema. Concordo com seu texto em tudo. Só discordo sobre as atuações. Acho o Gianedcchini o melhor, mas Giovana e Tainá acho pouco a vontade em cena.

Não resisto e irei falar porque paciência tem limite. Até me surpreendi que esse garoto chato não falou da Amora Campos daquela novela que esqueci o nome no momento. Ele sempre fala dela e de Amor à Vida em todas as postagens. Será que ele mesmo se aguenta? Coitado, deve ser uma pessoa com sérios problemas de fixação. Nunca vi alguém desse tipo antes. São esses os chamados hater de internet? Sempre quis conhecer um.

Ricardo disse...

Sérgio, esse triangulo prometia mais se fosse destacado os dois lados, porém, o autor parece querer fazer um merchan em favor da Marina o tempo todo. Ela é tao detestavel quanto a Amarylis de amor a vida e no entanto é retratada como uma coitada, uma vitima. Se nao fossem as talifãs militantes da causa no twitter, a rejeição ficaria ainda mais explicita. Mas porém, eu aidna vejo uma luz no fim do túnel pra elas: O Gianecchini possui quimica com todas as atrizes com que contracena e o Cadu é mto carismático, se desenvolver uma boa historia de amor para ele, o publico pode passar a torcer por esse novo romance e ignorar as duas, já que torcida mesmo vai ser dificil. O autor devia ter deixado para retratar a doença do Cadu após a separacao, assim ele teria uma historia melhor, mas do jeito que tá, o autor vai enrolar ate o fim, na esperança de que Clara fique com Cadu, para nao espantar ainda mais o publico e no fim, deixa ela ao lado da insuportavel Marina.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

olá amigo, adorei sua descrição dos fatos, assino embaixo, o trio se perdeu nas invencionices do Maneco, nada haver um monte de coisas, eles são ótimos nas suas atuações mas a trama não colabora, a cura subita do Cadu tornou a doença desnecessária a mulher dele se apaixonar por outra sem experimentar kkkk p ver se gosta mesmo p mim tbém é ridiculo, sem falar nos problemas do casal que nem são graves nem nada, enfim esta novela está muito longe de outras boas novelas escritas pelo Maneco! E Nem me fale naquele Laerte #ridiculo #naõsuporto rsrs abraçosss

Filha do Rei disse...

Oi, Sérgio!! Ótima análise. Parabéns!!

Fernanda disse...

Foi sim, Sérgio, o casal teve a importância diminuída na história justamente porque o autor não soube conduzir direito.

Anônimo disse...

Se Marina fosse interpretada por:
-Alinne Moraes: Ninguém acharia estranho, ninguém acharia equivocado. Totalmente aprovadas por público e crítica, apesar do Gianecchini.
-Andreia Horta: Clarina who?

Anônimo disse...

O problema do triângulo talvez seja não readaptação das características da personagem. Maneco escreveu Marina pra Alinne Moraes. Quando ela declinou da personagem por causa da gravidez, eles procuraram atrizes que a substituíssem, mas ele não modificou as características da personagem pra ficar compatível com a da "nova Marina". Eles queriam uma atriz que fosse o "cavalo" da Alinne Moraes. Eu percebo que um pouco da má vontade dos críticos com o casal é porque todos queriam Andreia Horta. Andreia Horta é uma atriz talentosa, mas se ela fosse a Marina, o casal teria flopado. Ela seria uma gatinha sem dentes, não incomodaria. Agora, Tainá Müller tem uma presença e um magnetismo que incomoda. Incomoda os conservadores, os moderninhos, os liberais,gays, lésbicas, heteros, g0ys, a turma toda. Ela tinha que ser a Marina. Alinne Moraes, eu nem preciso comentar. Clara e Marina seria o casal queridinho com o pé nas costas mesmo com uma "trama equivocada".

Ricardo disse...

Nada a ver isso da atriz mudar a aceitação do personagem, Marina é difícil de ser cativante. E pra quem disse q Andréia Horta floparia a Marina, só se for na net pq no público de casa a rejeição é notória.

Anônimo disse...

Bom concordo e discordo com alguns argumentos que o autor do blog diz aqui. Também acho que o Maneco ao invés de fazer o casal ser mais aceito se atrapalhe todo, e deixa muito a desejar. Primeiramente ele errou quando fez que a Marina abordasse a Clara daquela maneira na exposição, ter cortejado a Clara, mas quando estamos afim de uma pessoa não fazemos isso? Sim fazemos. Se fosse um homem tava “tudo certo”. Outra coisa que ele mudou “da água pro vinho” foi o Cadu. No começo o Cadu era um cara quieto, que só sabia pensar em abrir seu negócio, tá errado? Não, de maneira nenhuma. Mas já que as coisas não estavam indo bem pq ele não arrumou primeiro um emprego e depois tratou de realizar o sonho? Ele era um cara machista, aliais MUITO machista, lembro do começo da novela dele com o Ivan na praia e com aquele discurso “Oh Ivan, homem que é homem gosta de futebol” sendo que o menino jogava pq era obrigado pelo pai. Nossa será que o Cadu é realmente santo? Deixava de pagar as contas, obrigava o filho a ser flamengo, pediu a mulher em casamento pq queria alguém para levar café da manhã na cama pra ele... Isso é ser perfeito? “Tá serto”.
Outra coisa, não acho justo comparar o casal Félix e niko com Clara e Marina, sendo que são duas histórias completamente diferentes. Ao contrario das moças, os dois rapazes eram gays assumidos, Félix vivia um casamento de fachada pois havia combinado com a sua mulher. Sem falar que o romance deles foi praticamente nos últimos 3 dias antes do final da novela.
Outra coisa, só pq o casamento da Clara tava um pouco desgastado isso a impede de se apaixonar por outra pessoa? Não minha gente, as vezes o nosso parceiro pode ser a melhor pessoa do mundo, mas quando nosso coração se alarde pra outra pessoa não tem jeito, ninguém manda no nosso coração.
Outra coisa que uma coisa não tem nada a ver é o fato de comparação de Clarina e Clanessa. Pode haver sim pessoas que torciam por esse casal do BBB ou não, eu pelo menos não curtia mas respeito que gosta. Se as pessoas que acessam as redes sociais “batizam” casais juntando esses nomes é pq eles dão o que falar. Prova disso são os últimos casais de novelas da Rede Globo, Brutinha, MarLili e agora Clarina.
Em uma novela tão parada e tão flopada, é inevitável falar que, apesar dos contra ou a favor, o casal Clara e Marina é o único núcleo interessante dessa novela, querendo ou não as pessoas estão ligadas para saber o que a dona de casa fará daqui por diante, será que ela enfrentará o preconceito e assumirá o amor por uma mulher? Ou ficará casada, naquela zona de conforto na qual nunca de fato foi realmente feliz? Veremos.

Lucas disse...

Isso mesmo, menino esperto, entendeu..bla bla bla

Ricardo disse...

E desde quando o Cadu era um monstro que mudou do nada? E a Marina que era uma sedutora desenfreada que escolheu dar em cima de uma mulher casda e agora virou uma sofredora apaixonada? Super forçado e ridículo.

Anônimo disse...

Ricardo fala da torcida pelo casal lésbico, mas é um fanático pelo Gianecchini. Ninguém pode pronunciar o nome do ator que ele vai logo lá no tt encher o saco. Realmente, tem muita moral pra falar sobre quem gosta do casal Clara e Marina, sendo que é completamente parcial pela paixão cega pelo Giane.

Anônimo disse...

Ricardo fala da torcida pelo casal lésbico, mas é um fanático pelo Gianecchini. Ninguém pode pronunciar o nome do ator que ele vai logo lá no tt encher o saco. Realmente, tem muita moral pra falar sobre quem gosta do casal Clara e Marina, sendo que é completamente parcial pela paixão cega pelo Giane.

Ricardo disse...

Anonimo
Coloque o seu nome, já que voce ja me conhece.
Nunca escondi que sou fã do Giane, só que ele tem tres possibilidades de par romantico na historia: Clara, Veronica e Silvia. Eu poderia torcer por qualquer uma delas, mas se torço por ele e Clara é pq realmente gosto do casal. Se eu quisesse esconder que sou fã dele, escreveria como anonimo, nao assumiria o que penso e escrevo.

Sérgio Santos disse...

Thallys, é a sua opinião e eu fiz questão de dizer isso, vc pode achar o que quiser. Cada um é cada um. E eu prestei atenção sim quando vc concorda com a desaprovação do casal, mas daí vc disse que não via diferença do Félix com o Niko, então eu me vi obrigado a mostrar as claras diferenças. E eu também odeio injustiça e o chamado dois pesos e duas medidas. Principalmente, claro, com coisas que eu gosto. Mas opinião cada um tem a sua.

Sérgio Santos disse...

Vera, mt obrigado. Pois é, essa relação foi mal desenvolvida e o reflexo é isso. A novela tá devagar mesmo, mas sempre esteve. Não desperta interesse, enfim ,nada. Eu imagino todos os pontos negativos que vc iria citar. E, sim, o Gabriel Braga Nunes está mt ruim, mas eu nunca o achei um grande ator, então não é surpresa pra mim. Bjssss

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Respeito sua opinião, Melina. Mas continuo achando a Shirley um dos poucos pontos altos da novela, embora ela fale demais e aja de menos. bj

Sérgio Santos disse...

OX, respeito sua concepção, mas eu acho os três atores ótimos em cena. Nada tenho a reclamar deles.

E é Amora Campana. hahaha Vc deveria ter visto Sangue Bom, era uma ótima novela. E amora era uma das melhores personagens: dúbia, repleta de nuances e lindamente interpretada pela Sophie Charlotte. Os que amam não esquecem e os que odeiam tb não. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Eu não vejo essa luz no fim do túnel, Ricardo. Acho mesmo que Clara e Marina ficarão juntas porque essa cura súbita do Cadu não por por acaso. E se acontecer, eu prefiro ele com Verônica pq acho aquela médica um saco.

Sérgio Santos disse...

Kellen, bem vinda ao time dos que odeiam o Laerte. Que personagem detestável e mal interpretado. Fora os outros erros da novela. E entendo sua revolta. rsrs bjs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Cléu. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu realmente não lembro disso, Fernanda. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, vc acha que o problema está na Tainá Muller? Eu discordo. Acho Tainá ótima no papel. E Alinne e Andreia com certeza brilhariam tb, mas elas deram sorte pq se livraram de uma novela péssima.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, até concordo com a sua observação sobre o fato do Maneco ter escrito Marina para Alinne, mas não acho que com Andreia seria diferente. Aliás, eu acho que todos os erros seriam mantidos com uma, com outra ou com a terceira. O problema não é a atriz, é a condução da história.

Não acho que Tainá incomode ninguém, pelo contrário, ela é mt talentosa. Só não acho que para elogiar uma, precise depreciar outra. Aliás, costumo ver isso com frequência em alguns talifãs. (não digo que é seu caso)

Vejo, agora, por ex, com Geração Brasil, gente dizendo que Chandelly Braz não tem carisma algum só pq quer que Megan fique com Davi. Cada um pode torcer pelo casal que quiser, mas virou moda atacar um ator com esse papo de sem carisma quando não se pode atacar o incontestável talento dele.

Hj mesmo, no Twitter, uma torcedora da Clara com Marina veio dizer que Gianecchini não tem carisma. Pra que? Tudo bem torcer, mas não precisa depreciar o outro ator/atriz por causa de uma rivalidade inútil.

Sérgio Santos disse...

Olha, anônimo, me desculpe, mas se fosse homem não tava tudo certo não. Tanto que eu deixei bem claro no texto que se Marina fosse homem todos os erros seriam mantidos, não mudaria nada. E não me inclua nessa lista de pessoa que dariam uma festa para conquistar uma mulher casada. Eu não faria isso. É casada ou tem namorado, tô fora. Mas cada um é cada um.

Cadu no início teve essa atitude machista, assim como no início Clara parecia uma adolescente de 15 anos com uma franja que parecia uma peruca e comportamento de tonta. A novela já começou equivocada e tudo foi sendo mexido aos poucos. Isso é culpa do autor.

Eu tenho quase certeza que, sim, Clara e Marina terminarão juntas. Quanto aos torcedores, tb deixei bem claro no texto que a torcida Clarina é bem forte, assim como mostrei que o público no geral não aprova o casal lésbico. Tanto que a cura súbita do Cadu não foi por acaso. Foi pra diminuir a rejeição.

E Félix com Niko foi diferente mesmo, até pq a trama foi bem conduzida e eles não se apaixonaram só faltando 3 dias, foi bem antes. Já existia uma clara relação ali. Só foi "oficializado" no final.

Melina disse...

Nossa, Sérgio, tirou palavras da minha boca. Agora virou modinha isso de dizer que um ator não tem carisma. É falta de argumento. Como não tem como contestar o talento apelam pra isso. Nem sabia que as vítimas da vez são a Chandelly Braz e o Reynaldo Gianecchini. Gente infantil. Deveriam gastar o tempo jogando um video game ao invés de sair falando essas besteiras.

Anônimo disse...

Só tenho uma coisa a dizer sobre Clara e Marina: acho que esse amor que a Marina e Clara sente uma pela outra é verdadeiro, sim e é lindo. A Clara é muito confusa mas com certeza ama a Marina e a Marina tá muito apaixonada e também ama a Clara e não vai desistir dela por ser uma muler persistente. Só acho que deviam parar com essa enrolação do romance delas e fazer acontecer.

Amanda Sousa disse...

Eu concordo com vc que o Maneco se perdeu, e muito, no enredo. Não só desse núcleo mas de toda a novela. Porem acredito no amor delas, são lindas juntas. Infelizmente ta ficando chato devido a essa enrolação. Seria mais bacana ver em cena o casal acontecer de vdd, provavelmente daria uma outra perspectiva a tudo.
Mas sou obrigada a discordar de você sobre e de alguns comentários que li aqui sobre os fãs do twitter. Não são fãs do casal do BBB e nem adolescentes e muito MAIS muito menos gays. É um grupo bem heterogêneo pelo que vejo.
Enfim. É isso.

Anônimo disse...

Não tem ninguém aqui pedindo pra ver televisão, simples, se não querem ver e acham mesmo que tão destruindo uma família, peguem o controle remoto e troquem de canal, e a novela também tem sua faixa etária, se vocês acham que tão trazendo influências negativas, basta tirar os de 12 anos (e menores) da frente da tv. Agora eu não vejo motivo pra tanta crítica, e ninguém aqui do fandom Clarina diz que quem odeia o casal é preconceituoso, tem é a mente muito fechada, isso sim. Pq não conseguem entender que isso pode SIM acontecer com qualquer família por aí e não tem a mente aberta pra entender isso. Vcs nem conseguem entender que família nem sempre é obrigada a ser composta por homem + mulher e é esse o argumento que vocês tão usando contra. Cresçam, por favor.

janaiana marcela disse...

Quem disse q só tem adolescente eu tenho 25 casada e tenho filhos tou nessa pq todos devem amar e ser amado não importa a opção sexual, e na vida real acontece mt issu é normal..Se o Manoel carlos invento agora tem q dar a cara a tapa e juntar as 2 logo.

Anônimo disse...

Quando eu falei que a Tainá incomoda, eu quis dizer que é um incômodo bom. Eu acho que eu não me expressei bem. Na minha opinião, quando um ator desperta algo no público (qualquer tipo de sentimento) é sinal que ele está fazendo um bom trabalho.Melhor qualquer reação do que nenhuma reação. Tainá está ótima porque está despertando reações no público (qualquer tipo de reação). Eu continuo achando que a Alinne Moraes não teria problemas e Andreia Horta não despertaria nada no público (gosto muito do trabalho dela) e seria redirecionada para outro personagem. Isso não é opinião de talifã porque eu não tenho mais idade pra isso. É só uma humilde opinião de uma pessoa que assiste televisão por prazer, não por obrigação e que antes de emitir algum comentário sobre algo eu faço o meu "dever de casa", eu contextualizo as coisas. Eu não tenho "Síndrome de Kate Mahoney".

Anônimo disse...

Não, eu não acho que o problema está na Tainá. Ela está ótima. O problema está nas pessoas que não assiste a novela ou assiste de vez em nunca e quando vai falar sobre não se dá nem ao trabalho de ir no gshow fazer uma maratona dos capítulos anteriores, contextualizar e aí diz coisas como "não gosto' ou "está equivocado". Minha mãe, por exemplo se perguntar pra ela o que ela acha da novela, ela dirá que assiste "Pecado Mortal" ,mas apoia Clara e Maria por que é importante contar histórias de amor homoafetivas nos moldes de um casal "clássico de novela". Simples assim.

Evelyn Sarto disse...

Gente, pelo amor de Deus! Tudo bem que o casamento do Cadu com a Clara estivesse "de boa". Mas mesmo quando se está bem, ou, mais ou menos bem, TODOS corremos o risco de nos apaixonar por outra pessoa. Se Clara tivesse encontrado um homem e se apaixonado, ela poderia sim acabar o traindo e fim, tudo normal, certo? Mas não, ela se apaixonou por uma mulher, e não sabe o que fazer, está confusa, pois isso é uma coisa nova para ela. O Cadu não precisava ser um canalha pra esfriar a relação deles. Aconteceu pelo simples fato de ela ter encontrado uma outra pessoa! A Clara e Marina tem sim, uma história bonita não só de amor, mas sim de amizade, em primeiro lugar. Antes Marina marcava em cima cheia de charme pra conquista-la. Mas depois da doença do Cadu, tudo o que ela fez foi apoia-la, e isso é uma forma de amizade. Mas o amor ali continua, e se existe amor, deve ter luta, dor, esperança. Mas no fim, fica tudo lindo.
A forma pela qual o Manoel Carlos foi levando a história, talvez tenha as prejudicado, mas "Clarina" não deve pagar o pato, pois existe sim personagens nada a ver, e totalmente desnecessários, e desses ninguém fala.
Nós, fãs de "Clarina", não torcemos e esperamos apenas por um beijo, ou algo mais que possa rolar, mas sim pelo desenrolar da história delas, esperamos que nos contem uma história de amor, pelo romance pelo qual sempre suspiramos em todas as novelas, todo casal tem sua torcida, e nós somos a torcida Clarina! Mas fazemos questão de tocar na parte do beijo pois ta sendo uma restrição que outros casais não tem, por que deve ter para elas? Quando amamos, não é pelo homem, ou pela mulher, e sim pela pessoa, e Clara se apaixonou por Marina e está na hora de ela levar essa paixão e esse desejo à diante. Não irá fazer sentido tudo o que vem acontecendo até agora se ela desistir de acreditar nesse novo sentimento.

Raquel disse...

Tava demorando pro Fandom descobrir o espaço e vir explanar os grandes argumentos de porque Clarina têm que ficar juntos e que o amor é lindo e que coisas como essas acontecem e que as pessoas têm que ter mente aberta.

Agora sou eu que falo: gente, isso é uma novela e as pessoas têm o direito de gostar/desgostar/elogiar/criticar personagens, tramas ou formações românticas. Principalmente quando temos uma obra que passa TODOS OS DIAS e que se realmente não se gosta MUITO dos personagens a ponto de torcer por eles vira uma baita perda de tempo.

E seja porque achem a Clara infantil, a Marina chata, o Cadu um bom marido, ou seja lá por que, a história não foi bem recebida por uma boa parte dos telespectadores que não se sentem estimulados a gostar/torcer pelo casal. Simples assim. Não se esqueçam que isso é entretenimento e a melhor história é aquela que AGRADA e não a que TEM QUE SER ASSIM PORQUE É UM AMOR LINDO! Affff!

Mas não se acabem ainda: já saiu a nota de que a Globo deu o sinal verde pro Maneco avançar a história do casal, uma vez que ele já curou o Cadu e que o está enchendo de pretendentes. O que só mostra mesmo é que o povão tá mesmo se lixando pra esse "amor lindo", mas torce mesmo é pelo personagem do Cadu (que esse sim vale à pena) ser feliz. E que a Clara vá ficar com a fotógrafa e nos deixe em paz.

Anônimo disse...

Meu amor só vc q não ver q o único amor verdadeiro aí é o das duas (Clarina) o resto muito chatos, CLARINA sempre.

Sérgio Santos disse...

Sim, Melina, isso já está me cansando. O ator/atriz é talentoso e tá fazendo bonito em cena e como não há argumentação pra contestar isso apelam pra esse papo de "sem carisma". Preguiça. Já deu desse tipo de argumentação que nada acrescenta. Aliás, eu discordo que eles não tenham carisma e ainda que não tivessem, o Caio Castro é um cara carismático. Mas e daí? É um péssimo ator. Grande coisa...

Sérgio Santos disse...

Anônimo, o autor que passar um amor verdadeiro mas a forma como ele conduziu deixou tudo artificial. Mas respeito sua opinião.

Sérgio Santos disse...

Com certeza, Amanda, ele se perdeu em toda a novela e esse núcleo é só um dos erros. Eu não disse que os fãs de Clarina eram todos adolescentes e fãs das Clanessas, apenas disse que grande parte é, o que não anula a parte que não é.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, devo levar esse seu comentário como destinado a mim? Pq eu acho isso de influência negativa, maus exemplos etc etc etc, uma bobagem. Novela não foi feita pra dar exemplo, é entretenimento que pode servir mtas vezes para causas nobres, mas não é regra. Acho o triângulo equivocado e a condução idem, mas não por passar maus ou bons exemplos.

Sérgio Santos disse...

Janaiana, concordo, todos merecem respeito independente de opção sexual, mas tb não é pq é gay que precisa ser amado. Até pq há vários héteros em novelas que são odiados. Um caso atual, por ex, é o Laerte.

Sérgio Santos disse...

Entendi, anônimo. Mas eu não disse que vc era talifã e fiz questão de explicar isso entre parênteses. Apenas aproveitei o seu comentário para acrescentar essa observação que se encaixava bem ao momento.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, vc me desculpe, mas eu não sou obrigado a assistir diariamente uma novela que eu não gosto. Não sou masoquista. Mas mesmo vendo esporadicamente, eu tenho base o suficiente pra falar da trama e de sua condução pq eu vi todo o início da novela e ainda acompanho trechos de capítulos, e acabo vendo um ou outro todo às vezes. Mas com regularidade não vejo mesmo e não perco nada pq essa novela é arrastada.

Agora, se sua mãe vê Pecado Mortal e apoia Clarina sem ver a novela só pq é um casal gay, não deixa de ser curioso pensar no contrário: se ela apoiasse um casal só pq fosse hétero msm sem ver a novela seria considerado preconceito? Fica a dúvida.

Sérgio Santos disse...

Evelyn, parabéns pelo seu comentário. Conseguiu defender sua torcida de forma madura e coerente. Ainda foi educada. Concordo que Clara poderia se apaixonar msm que não tivesse enfrentando um casamento com problemas, mas o Maneco conduziu tudo de forma equivocada, principalmente por colocar Marina como uma obsessiva. E se ela fosse um homem, daria na mesma. Os erros não mudariam.

Sérgio Santos disse...

Exato, Raquel, torcida cada um tem a sua e não há problema. O que está em discussão foi a forma como a trama foi apresentada. Só isso. Tanto que procurei ser o mais imparcial possível. E saiu uma notícia, se nao me engano na Veja, dizendo que parte do público aprova o casal gay mas sem carícias ou beijos. Então não aprova, né.

Sérgio Santos disse...

É, anônimo, só eu que não vejo...oK

Anônimo disse...

Creio que o Maneco queria realmente fazer uma história complexa e polêmica, só que não teve cuidado ao conduzir essa trama. O problema é que criar uma história complexa desse jeito torto para um casal homossexual é furada. Se hoje em dia ainda muita gente preconceituosa que acaba se sentindo incomodado mesmo com uma história simples de casal gay, imagine com uma situação difícil como essa. Felix e Niko foram um sucesso porque tiveram uma história simples e bem construída, apesar do pouco tempo. Não consigo detestar a Marina, apesar de achá-la mimada e obsessiva demais. Não acho que ela ame verdadeiramente a Clara. Fica parecendo que ela está obcecada pela Clara porque ainda não conseguiu ficar com ela por inteiro. Ou seja, só é mais uma das vontades da mimada Marina.

Anônimo disse...

(Cont.) Pra mim a Marina é complexa demais. Sempre achei as atitudes dela questionáveis e polêmicas. Ela é uma personagem bem construída, só que geralmente vive em função da Clara. Até mesmo agora que está com problemas financeiros. Acho que o Maneco estragou ainda mais a personalidade fraca da Clara. Pra mim ela está detestável com essa indecisão sem fim. O Cadu sempre foi um chato que só acordou pra vida depois da festa de aniversário da Clara. Os defeitos dele em alguns momentos foram exagerados e forçados, mas sei que no fundo ele é uma pessoa legal e de bom coração. Ele tem que encontrar alguém melhor. A Clara deveria ficar sozinha.

Lucas disse...

Meu caro autor, se você perdia seu tempo vendo Amor à vida, por que não perde seu tempo vendo Em família...a lembrei, Amor à vida era eletrizante, bem escrita, sem caricaturas, nossa um novelão mesmo...kkkkk

Sérgio Santos disse...

Anônimo, concordo que a intenção do autor foi boa, mas na prática deu tudo errado. E eu tb não detesto a Marina. Eu até gosto dela nas cenas com a Maria Eduarda. Acho que as personagens combinam juntas. E realmente o autor passou uma impressão de obsessão da Marina e não de amor. Parece uma fixação por uma conquista não concretizada. Gosto do Cadu e tb gosto da Clara, assim como a interpretação dos atores, mas o contexto que os cerca é mt ruim. Frágil demais e pouco convincente demais.

Sérgio Santos disse...

Bem lembrado, Lucas, Amor à Vida era mesmo uma ótima novela, repleta de reviravoltas, tramas que empolgaram e personagens que caíram no gosto popular. E não perdia tempo vendo, pelo contrário, via com prazer. Essa que não dá pq é um purgante, repleta de personagens detestáveis, arrastada e ainda um baita fiasco. Obrigado por manter a memória de AAV sempre acesa!

Ricardo disse...

Concordo com o Sergio e a Raquel. O publico nao aprova elas, e sim torce pela felicidade de Cadu. Acho que chegaram a conclusao de que se a Clara quer ser traidora e errada que seja, mas o publico nao é obrigado a ver traicao e coisas erradas como uma linda historia de amor. Engraçado é que a maioria dos fas do casal rejeitado- Clarina- diz que nao assiste mais a novela. Tao reclamando com voce, por que hein Sergio?

Jéssica disse...

Nossa pensei que fosse uma das poucas que detestasse esse casal, fraco e beirando ao ridículo, aliás o que ouve com Manuel Carlos ?? ele ando em que planeta quando começou a escrever essa novela, é péssima no geral a novela não tem NADA que salve, chega a ser patético, é fraca entediante os personagens todos são insuportáveis. Ok talvez a mais agradável de se assistir seja a Shirley, ou melhor a unica que tenha algo que salve esse mar de erros que é "Em Família".
mas.. voltando a "Clarina" são duas personagens mimadas, insuportáveis, chatas mesmo, chega a irritar olhar pra cara delas, até agora to procurando esse amor todo delas que não acho, vejo duas mulheres adultas que agem como duas adolescentes. Clara ama quem afinal ? por que ela diz ao marido quase todo dia "Eu te amo" e no minuto seguente corre atrás da outra pra fica aquele chove não molha. Enquanto Marina é mimada que faz de tudo pra ter o que quer sem se importar com mais nada, e do jeito que ela ta indo não duvido que se ela tivesse algo com a Clara, logo depois ela cansaria e desistiria. Já conseguido o que queria perderia a graça, é a cara dela isso. #ninguémmerece

Quanto Walcyr na boa a novela dele não foi a melhor novela já criada e está longe disso mais comparada a Em Família e a Salve Jorge sim ela é a melhor. Eu gostava, era agiu e isso não da pra negar, tinha coisas ruins sim, como todas novelas tem, alguns núcleos poéticos e perdidos, mais teve bons núcleos que salvaram, e cenas marcantes, varias não só as duas do ultimo capitulo, não da pra esquecer a primeira cena da caçamba, a cena que a Paloma descobre a verdade sobre o Félix, Edith descobrindo que o marido é gay, ela contando pra todos no jantar um tempo depois, Félix em si era fantástico, mesmo as vezes perdendo a linha e beirando o caricato, ele era demais... enfim fora a historia da Linda e do Rafael, a própria trajetória "Feliko" que foi muito bem construída ficou muito natural, delicado e envolvente ambos... Concluindo não entendo quem critica tanto essa novela, ela foi uma boa novela, não a melhor nem está entre as melhores, mais talvez depois de AVBR a unica que deu pra assistir desse horário até o momento.

Sérgio Santos disse...

Sei lá, Ricardo, só seu que estou pouco me importando com essa novela chata. Mas que há uma rejeição ao casal gay é óbvio pq como disse, Maneco não ia curar Cadu do nada se não tivesse.

Sérgio Santos disse...

Jéssica, vc sabe que eu adorei Amor á Vida, mas concordo plenamente que, claro, ela teve erros mesmo e eu apontei tudo o que considerei equivocado aqui e no Twitter ao longo de sua exibição. Mas os acertos foram bem maiores e nem dá pra compará-la com Salve Jorge e Em Família. Ela é infinitamente superior. E eu a considero no saldo geral como uma ótima novela mesmo. Tb concordo que ela teve inúmeras cenas marcantes, não só as do final do capítulo. Essas que vc citou foram algumas, e ainda há mtas outras. Aliás, hoje a novela completou um ano de estreia e eu fiz uma retrospectiva no Facebook. Saudades.

Sobre Clara e Marina, o casal é equivocado, a condução é equivocada, enfim tudo é equivocado. Pena, pq as atrizes e o Gianecchini são ótimos. Eu não as odeio, até pq tem gente bem mais detestável nessa novela (quase todos, inclusive), mas entendo suas colocações. Beijão!