quarta-feira, 28 de maio de 2014

Com uma terceira temporada eletrizante, "Revenge" comprova que ainda tem fôlego de sobra

A terceira temporada de "Revenge" terminou de ser exibida no Brasil nesta quarta-feira (28/05), no Canal Sony. A série, que estreou nos E.U.A. em 2011 e passou a ser exibida em mais de 30 países, já fazia sucesso no Brasil, mas ganhou mais telespectadores quando foi exibida pela Globo aos domingos. A emissora apresentou a primeira e a segunda temporadas, e já adquiriu a terceira ---- exibirá entre 9 e 27 de junho, no lugar do "Programa do Jô", que ficará fora do ar temporariamente.


A história criada por Mike Kelley é sobre a vingança de Emily Thorne (Emily VanCamp), que na verdade se chama Amanda Clarke e planeja destruir todos os responsáveis pela condenação injusta de seu pai (acusado de terrorismo). A trama é repleta de personagens ambíguos, incluindo a própria protagonista, que demonstra frieza e crueldade contra seus inimigos, ao mesmo tempo que expõe uma insegurança diante de seu amor de infância (Jack Porter - Nick Wechsler) e um carinho por seu leal amigo (Nolan Ross - Gabriel Mann).

Não é por acaso que a série faz sucesso no Brasil, afinal, é uma típica novela. Vale lembrar, inclusive, que "Avenida Brasil" chegou a ser acusada na época de plagiar várias situações de "Revenge". E as comparações foram inevitáveis justamente porque o folhetim de João Emanuel Carneiro tratava de vingança,
tema muito comum na teledramaturgia. E havia, sim, semelhança com a série. Até pela questão da trama que cerca Emily ser folhetinesca demais.

A primeira temporada da história arrebatou o público e colecionou uma sucessão de elogios. Já a segunda (2012), enfrentou críticas por ter fugido do contexto central e criado conflitos confusos demais envolvendo uma Organização Criminosa que, teoricamente, nada tinha a ver com a vingança da protagonista. Porém, a terceira (que estreou no dia 29 de setembro de 2013) voltou a apresentar todas as qualidades vistas na fase de 2011 e sua reta final foi de tirar o fôlego.

Todos os episódios conseguiram prender atenção, graças aos planos cada vez mais audaciosos de Emily Thorne, que consequentemente deixavam a personagem cada vez mais exposta diante de seus inimigos. O grande momento da fase foi quando Emily foi baleada pelo seu noivo (Daniel - Josua Bowman), ficando entre a vida e a morte, e vendo sua vingança com sério risco de ser descoberta. Todos os desdobramentos em cima deste revés foram excelentes, assim como a interpretação de grande parte do elenco.

Já na reta final, a série ganhou novos contornos, colocando Emily de novo no centro do controle, provocando ótimas reviravoltas. Graças ao sequestro de Charlotte (Christa B. Allen), a protagonista conseguiu pegar Conrad Grayson (Henry Czerny) e finalmente o colocou na cadeia pela queda do voo 197. Vale elogiar a cena onde Emily e Nolan constatam que conseguiram, ao menos, executar uma parte do plano com êxito. Emily VanCamp e Gabriel Mann emocionaram. Mas também é preciso elogiar a cena do assassinato de Pascal Lemarchal (Olivier Martinez). Antes de pagar pelos seus pecados e cair na armadilha de Ems, Conrad empurrou seu inimigo na hélice de um helicóptero, e a sequência (impecavelmente realizada) foi aterrorizante.

Mas como se não bastasse todo o conjunto exibido até então, o final ainda conseguiu impressionar. O último episódio da terceira temporada foi antológico e surpreendente. Sem dúvida, foi um desfecho para deixar qualquer telespectador boquiaberto. Victoria (Madeleine Stowe) assassinou Aiden Mathis (Barry Sloane) e finalmente descobriu que Emily é Amanda Clarke. O embate entre as duas foi excelente, que culminou em um golpe de pá dado pela protagonista na cabeça de sua principal inimiga. David Clarke (Jaimes Tupper), por sua vez, não morreu e sua aparição foi em uma cena incrível. O pai de Emily libertou Conrad da prisão somente para matá-lo com uma facada no estômago e se vingar de tudo o que sofreu. Já Jack acabou preso após Charlotte denunciá-lo por seu sequestro, abrindo mais uma brecha para os desdobramentos da quarta temporada. Emily ainda internou Victoria em um manicômio, se vingando, inclusive, do que fizeram com sua mãe anos atrás. Foi um final de tirar o fôlego e com direito a um gostinho de quero mais.

"Revenge" é uma série muito bem construída e sua história consegue, com maestria, envolver o telespectador através da luta de uma mulher que não mede esforços para conseguir justiça, nem que para isso precise se vingar de todos os responsáveis pelo seu sofrimento. A terceira temporada foi impecável e chegou ao fim conseguindo ser melhor que a primeira e a segunda juntas. A quarta temporada já foi confirmada e tem tudo para continuar apresentando ótimos conflitos e boas reviravoltas. Aos fãs da produção, só resta aguardar.

34 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, foi boa demais!!!!!!! Só não gostei do final o Aiden e o Conrad terem morrido.

Anônimo disse...

Realmente essa temporada foi ótima. Emily estava em sua melhor forma e as reviravoltas empolgaram. O último episódio já causou alvoroço em cima da quarta temporada. Só acho que Conrad deveria ter continuado vivo porque ele era o grande vilão e tinha uma participação importante. Mas acredito na criatividade dos roteiristas e aposto na continuação. Pena que só em outubro. A Globo já começou a exibir ontem as chamadas da terceira temporada, você viu? Abraços.






Italo

Fabiana disse...

Amo Revenge, contando os dias para saber se o David é ruim se ele estava armando com a Vitoria, como a Emily vai ajudar o Jack o Nolan que com certeza vai sobrar para ele armação contra o Daniel enfim, começa logo kkk

Karina Marques disse...

Sérgio, não acredito que vc escreveu sobre Revenge! AMEEEEEIIIIIIII!!!!!! Ia te pedir pra escrever sobre a série mas desisti porque imaginei que vc fosse recusar já que escreve mais sobre novelas e séries brasileiras. Essa temporada foi maravilhosa! Estou muito ansiosa pela quarta! Outubro precisa chegar logo!!!!! E a cena da Emily internando Victoria foi de lavar a alma! rsrsrs

Wallace disse...

Emily Thorne é uma mocinha ambígua que sabe ser cruel quando necessário mas também tem um coração bom. Como você mesmo disse no Twitter não tem como não se apaixonar por ela. A terceira temporada foi épica e a quarta tem tudo pra ser tão boa quanto. Muito bom seu texto!

Gustavo Nogueira disse...

Oi Sérgio.Adoro Revenge e é uma das minhas séries favoritas.Bom, vou dar minha opinião sobre as temporadas: a primeira temporada foi muito boa, com ganchos e cheios de reviravoltas.Já a segunda temporada me decepcionou bastante, foi confusa, chata, intediante e por vezes arrastada.O principal erro da segunda temporada foi a criação da Iniciativa, que na verdade nem existia, sendo então bastante desnecessária para a vingança de Emily.Poucos episódios se salvaram na segunda temporada, como a morte da falsa Amanda Clarke(que foi muito emocionante, a Emily realmente demonstrou que gostava dela de verdade e não estava apenas a usando) e a revelação da Emily ao Jack de que era na verdade Amanda Clarke no último episódio.Fora isso, a segunda temporada foi chata demais, a vingança da Emily não foi o foco.Porém, em compensação, a terceira temporada da série foi excelente, superou a primeira temporada.O que você achou da saída da personagem Ashley na terceira temporada?Eu achei excelente, a personagem era inútil e não fez falta na série.Não gosto do Daniel, a Charlotte não gosto e nem odeio(porém eu odiei ela no último episódio em que ela acusou o Jack do seu sequestro e ele foi preso).Você torcia para a Emily ficar com o Aiden ou com o Jack?Gostava dos dois, mas o Aiden tinha muito mais carisma do que o Jack(que por vezes soou chato com os seus discursos politicamente corretos e também porque julgava as atitudes da Emily).Não achava a Victoria uma vilã tão cruel até a segunda temporada, em que ela matou a suposta agente da Iniciativa a sangue frio.E na terceira temporada, a vilania dela ficou ainda maior.Mas na minha opinião o Conrad é muito mais cruel que a Victoria, apesar dela também ser uma mau-caráter.Ah, e gosto muito da dupla Emily e Nolan.Será que o David Clarke é tão bonzinho como a Emily pensava?E como ele escapou da morte?São respostas que só serão respondidos na quarta temporada e que chegue logo, rs.

Luiza disse...

Oi Sergio, Revenge surpreende sempre, é uma temporada melhor que a outra, os autores conseguem criar vários ganchos que prender a atenção, eu por exemplo não consigo esperar passar no canal sony, tenho que baixar na internet.
Bjss

Sérgio Santos disse...

Anônimo, do Aiden não sentirei falta, mas do Conrad sim.

Sérgio Santos disse...

Italo, eu tb achei que o Conrad não deveria ter saído justamente por ser o grande vilão. Mas como todos os seus crimes foram descobertos e ele foi preso, teoricamente, não teria mais o que fazer na série. E sua morte foi épica. Foi morto por quem teve sua vida arruinada por ele. Tb aposto na quarta temporada. Abçssss

Sérgio Santos disse...

Fabiana, será que ele armava com a Victoria? Seria uma baita reviravolta. E o Jack e o Nolan precisarão mt da Emily.

Sérgio Santos disse...

Karina, mta gente me pediu no Twitter pra escrever, então acabei decidindo escrever. Mas quis esperar a temporada acabar. Foi mt boa, né? E o embate entre elas foi ótimo mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Exato, Wallace. Emily comete alguns crimes, é fria e cruel com seus inimigos, mas é uma pessoa íntegra. Ou seja, um poço de ambiguidade. Impossível não gosta dela. Fora que a atriz é ótima e uma linda. Obrigado pelo elogio. abç

Sérgio Santos disse...

Gustavo, eu não vejo séries americanas por falta de interesse mesmo e tb porque não tenho saco de ficar esperando meses para uma continuação, sendo que há séries que nem são renovadas. Mas Revenge eu comecei a ver e fui arrebatado. É excelente.

A primeira temporada foi ótima mesmo, mas a terceira conseguiu superar. Já a segunda, ficou aquém mesmo, mas eu gostei bastante tb apesar de tudo. A morte da Amanda foi uma cena grandiosa.

Conrad é bem mais cruel que Victoria, mas os dois se equivalem no final das contas. É cobra querendo destruir raposa. Eu nunca gostei do personagem Aiden. Achava cansativa aquela expressão única de velório que ele tinha. E sempre torci pra Emily ficar com Jack. O amor de infância deles é mt bonito. Mas algumas vezes o Jack irrita msm com seu discurso politicamente correto.

Pois é, tb tô curioso pra saber como o David sobreviveu. abçsss

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Luiza. Eu acabo vendo pelo Sony, mas cheguei a ver alguns na internet quando o Canal ficou umas semanas sem passar. Mas eu prefiro msm ver dublado, pq embora mta gente despreza a dublagem, temos dubladores ótimos e basta ter qualidade. A dublagem da série é ótima e eu prefiro. Pena que essa terceira só vi legendado. bjsss

Sérgio Santos disse...

Italo, não respondi sua pergunta. Sim, eu vi a chamada de Revenge na Globo. Aliás, uma chamada excelente.

Maxxi disse...

Vc me arrebatou, Sergio... Adorei vc ter falado sobre a minha serie favorita. Ha umas duas semanas vi o episodio final porque assistia legendado na internet tamanha a agonia. Mas a terceira temporada surpreendeu, me arrebatando, logo eu que não tinha nenhuma serie americana no meu currículo televisivo.

Bem, sobre a serie, tivemos um episódio final tão excelente, que a serie poderia terminar ali sem nenhum prejuizo. Temo que a quarta temporada seja ruim (a maldição das temporadas pares) e portanto, manche essa boa lembrança que ficou nessa.

Não acredito na morte do Conrad, ate porque seu corpo foi esfaqueado, não enterrado e muito menos vimos o corpo em estado de putrefação. Não gostei da morte do Aiden, pois não torço pro par Jack e Emily, mas fiquei surpreso com a cena em ué Victoria assassina cruelmente o inglês. Assim como fiquei surpreso com a morte do Pascal. Meu sonho ainda, não ria, é Emily e Daniel, mas sei ser impossível.

Por fim, adorei o temporada espero ansiosamente pela nova, embora meu intelecto ainda não tenha compreendido o motivo do ressurgimento do pai de Amanda. Temo por isso.

Frase da temporada: Esterilizar vc foi meu presente ao universo - de Daniel.

Welcome 4th season!

Sérgio Santos disse...

Maxxi, que bom que gostou. Eu vi alguns pela internet mas na época que o Sony ficou sem exibir durante umas semanas. Mas não tenho mt saco de ficar vendo coisa longa pela internet.

Olha, eu acredito na morte do Conrad, pq deu pra ver que ele morreu na hora. Ficou de olho aberto, inclusive.

Olha, não acho que a série poderia terminar na terceira sem nenhum prejuízo. O Jack foi preso e o David voltou vivo. Tudo ia ficar por isso mesmo? E Emily infeliz? E o a mulher morta do lado da cama do Daniel? Não teria como.

Jura que vc torce pra ela ficar com o cara que tentou matá-la? Daniel é um mau-caráter e um playboy arrogante. Sempre torci pelo amor dela e de Jack, por isso não sentirei falta do Aiden. Até porque agora voltará às origens, só com Emily, Nolan e Jack unidos. Abraços!

Maxxi disse...

Olha, Sérgio...

Quando refiro-me em concluir nessa temporada, sem prejuízos, referia-me ao tema central: vingança. Finalmente Emily Thorne conseguiu aquilo que veio fazer nos Hamptons. É claro que ainda teríamos de resolver os casos amorosos da protagonista, mas ela anda tão fria que não me animo a isso.

Torço sim! Sempre gostei do casal Emily e Daniel e o tirou eliminou a esperança de vê-los juntos, infelizmente, por isso falo de sonho impossível... Talvez seja meu resquício de Av. Brasil (Jorginho e Nina).


Bem, em falando de Revenge, parecia óbvio que David estava morto e enterrado... Porém... Ainda desconfio daquela morte do Conrad, nem que isso somente surja numa quinta temporada..

Abraços! e valeu por incitar essa discussão!

Melina disse...

Sérgio, confesso a você que não tinha me interessado pela série, mas depois de tanto falatório por causa daquela Avenida Brasil, que foi mesmo um plágio descarado, eu acabei vendo e adorei. A série é muito boa mesmo e parece uma novela. Talvez por isso, como bem colocou no texto, tenha feito sucesso no Brasil.

Já tinha visto a terceira temporada na internet e adorei. Também acho que o Conrad não deveria ter morrido e torço por Emily e Jack. Tentarei acompanhar a exibição na Globo porque eu também prefiro dublado e gostei da sua colocação corajosa elogiando a dublagem. Realmente basta ser um trabalho bem feito. Há muitos dubladores competentes e parece que é moda menosprezar isso.

Adorei a crítica sobre a série. Um beijo.

Sérgio Santos disse...

Entendi, Maxxi. Mas ainda assim acho que não estaria tudo resolvido porque tem a questão do David estar vivo e tb a vingança dela contra o Daniel, afinal, ele quase a matou e com certeza Emily não deixará isso barato.

Tomara que a sua teoria sobre o Conrad esteja certa, pq não queria que ele tivesse morrido. Abraços.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Melina, o meu caso foi igual Só comecei a ver movido pela curiosidade do falatório na época de Avenida Brasil. Aí a Globo começou a passar aos domingos, eu vi e pronto, fui fisgado. É muito boa.

Emily tem que ficar com Jack mesmo, o casal é bonito. Eu gosto mt da dublagem quando bem feita e é preciso valorizar os dubladores desse país pq não é algo fácil de se fazer. É 'cult' dizer que prefere legendado, mas eu não acho. Prefiro dublado mesmo caso tenha qualidade. Bjsss

Fabíola Oliveira disse...

Oi, Sérgio, achei super interessante essa observação que você fez sobre filmes dublados.

Tenho uma verdadeira paixão por dublagem( adoraria ser dubladora) e sei que dublar não é fácil. Aquilo é muito complicado de se fazer e entre assistir a algo e ainda ter que ler o que está sendo dito e já ouvi na minha língua, obviamente que eu fico com a segunda opção.

Eu não consigo realmente curtir uma produção, apreciá-la, acompanhar bem as cenas se ainda tiver que ler legenda.

Pessoal fala com muito preconceito das versões dubladas e o engraçado que o Brasil tem uma das melhores dublagens do mundo segundo ouço falar e constato nas produções dubladas a que assisto.

Também acho que a maioria prefere legendado só porque é mais cult.

Lucas disse...

Bem, a semelhança é inevitável, Avenida Brasil tem um enredo bem parecido com Revenge, mas a comparação não dá. Revenge é mil vezes melhor. Perto da trama
norte-americana a Novela do Carneiro parece uma historia boba da Carochinha, a começar pela vilã, Victoria não é uma loca histérica que vive tendo surtos de gritaria e as "mocinhas" também, que diferença....

Anônimo disse...

As chamadas da Globo ficaram muito boas e eu também prefiro dublado. Nossa, até me deu um alívio agora. Me sentia uma pessoa deslocada por só ter gente dizendo que prefere legendado. E Revenge é muito ótima!

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Fabíola. Eu tb acabo não conseguindo prestar atenção como deveria em uma produção legendada. E no cinema com aquelas malditas legendas brancas que mtas vezes nem dá pra ler? Odeio.

Há muita dublagem boa que merece ser valorizada e tem muita gente que prefere mas tem vergonha de falar pq é 'inteligente' dizer que prefere com áudio original.

Claro que há algumas dublagens horríveis, mas é preciso valorizar o bom trabalho de vários dubladores competentes. E no caso de Revenge, a dublagem é ótima. bjs

Sérgio Santos disse...

Sim, Lucas, a semelhança é inevitável mesmo. Eu não me importo com novelas que copiam algumas situações de séries desde que sejam bem feitas, e eu adorei Av Brasil, assim como virei fã de Revenge.

Sérgio Santos disse...

As chamadas da Globo ficaram excelentes mesmo, anônimo. E prefiro a série dublada. Aliás, por exemplo, qual a graça de ver X- Men sem o Wolverine ter a voz do Isaac Bardavid? Nenhuma. Por isso que a boa dublagem merece valorização.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Vi as duas primeiras temporadas e fiquei bem envolvida. Não gosto de seguir séries pela TV; prefiro pegar na locadora e ir assistindo de acordo com o meu interesse e tempo. Vou ver se a terceira temporada já está disponível para locação.

Abraço.

Diego Saskosky disse...

Olá Sérgio
Eu sou Revengianático, amo os personagens, a forma como se atacam usando palavras bem colocadas e insultos "elegantes". Amo tanto que até a segunda temporada me fez arrepiar, gosto das dublagens, mas adoro a voz original dos atores, principalmente da Madeleine, a terceira temporada veio pra calar todas as críticas, e foi além do que esperávamos, não gostei da morte do aiden, apesar da cena ter sido fantástica. E a cena de Emily internando Victória foi o épica. Arrepiou até último fio rs. A notícia sobre a 4 temporada foi uma surpresa, uma vez que a cada episódio me sentia mais triste por saber que o fim estava próximo. Enfim o final da temporada foi perfeito, e que venha a quarta. Parabéns pelo blog.

Sérgio Santos disse...

Vera, então vc vai achar a terceira temporada a melhor de todas. Pq é de fato. bjssss

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Diego, mt obrigado. Eu tb virei um fã da série, mas ainda assim prefiro dublado pq posso ver com mais atenção todos os detalhes das cenas e atuações. Os personagens são ótimos mesmo e a quarta temporada é mais do que bem vinda. Que venha! Abraços.

Pedro h disse...

Eu também gostei muito da terceira temporada, mas ainda prefiro a segunda. Descobri esse site dois dias atrás,você escreve muito bem, parabéns! Queria pedir para você votar em Revenge nesse batalha de séries http://www.temporadaemserie.com.br/2014/07/batalha-ts-2014-eliminatoria-i-revenge-x-arrow.html?doing_wp_cron=1405565663.2335491180419921875000
E se possível divulgasse também; Obg