sexta-feira, 16 de maio de 2014

Apesar do excesso de clichês, "Segunda Dama" desperta interesse

Substituindo a impecável "Doce de Mãe" na Globo, estreou nesta quinta-feira (15/05) "Segunda Dama", série protagonizada por Heloísa Périssé, que também escreve a história, em parceria com Paula Amaral e Isabel Muniz. Com supervisão de texto de João Emanuel Carneiro e dirigida por Rogério Gomes, a trama conta a história das gêmeas Analu e Marali (Heloísa), que foram separadas ainda na infância e ao se reencontrarem, anos depois, resolvem mudar de lugar.


Logo no início do episódio, já foi possível perceber que a série aproveitará todos os clichês do gênero. Há uma gêmea rica e uma gêmea pobre, onde a rica é infeliz e a pobre é alegre, mesmo diante das dificuldades da vida. Analu é casada com Paulo Hélio (Dan Stulbach), herdeiro de um império, que sofre de TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo. O homem tem fixação com limpeza e morre de medo de pegar infecções --- a doença também é mostrada de forma exagerada. Morando em uma luxuosa mansão, a gêmea rica ---- que tem um filho (Gregório - João Pedro Zappa) ---- prima pela elegância e transmite frieza.

Já Marali mora em um lugar humilde, em Marechal Hermes, subúrbio do Rio de Janeiro, e transborda alegria. Desbocada e espontânea, vende sacolé na praia ao lado de sua melhor amiga, Edineia (Elizângela). As irmãs se reencontram após anos graças a Analu, que procura Marali e propõe que uma fique
no lugar da outra por alguns dias. Tudo porque a ricaça não aguenta mais a vida que leva. Ou seja, trama mais óbvia não há. Todo o conjunto de clichês que permeia a história de gêmeos (em novelas ou em filmes) está presente.

No entanto, a estreia deixou um mistério no ar envolvendo o passado das irmãs. De acordo com o que foi mostrado ---- Analu diz que perdoou a irmã, que por sua vez diz que teve o que merecia ----, as duas tiveram um grave conflito anos atrás. E a intenção da esposa de Paulo Hélio de mudar de lugar tem a ver com este segredo. Trata-se de um plano da ricaça que só será revelado no final, segundo a própria Heloísa Périssé.

Com certeza o toque de mistério dá um atrativo a mais na série, que conseguiu apresentar o começo da história de forma competente e sem muita enrolação. Tanto que a troca de identidade ocorreu logo no primeiro episódio. E a ida de Marali para a mansão refletiu imediatamente em momentos engraçados, assim como a presença de Analu na feira-livre que sua irmã costuma ir. Apesar das situações já terem sido vistas em diversas outras tramas envolvendo a troca de gêmeos, não deixa de ser algo divertido de se acompanhar.

E o elenco está muito bem. É sempre bom ver o talentoso Dan Stulbach em cena, assim como Elizângela e Zezeh Barbosa. Heloísa Périssé convenceu na pele das irmãs e, apesar de ambas serem bem caricatas, mostrou sua conhecida competência em cena e honrará com facilidade o posto de protagonista. O time ainda será fortalecido com a grande Laura Cardoso, além de José Loreto, Hélio de La Peña e Fábio Lago.

Apesar dos já citados pontos positivos da trama, o excesso de obviedades incomodou, além das inúmeras caricaturas. Tudo é voltado para o exagero e para o popularesco. Sem dúvida há situações bem divertidas, mas outras cansam pelo tom acima. Não há nuances nos personagens e o enredo causa uma sensação de déjà vu. A expressão '8 ou 80' cai como uma luva para caracterizar esta série.

Mas entre altos e baixos, "Segunda Dama", no saldo geral, teve uma boa estreia e o gancho do primeiro episódio (com o filho de Analu descobrindo que Marali é sua tia) despertou vontade de acompanhar a continuação desta história, que, apesar do amontoado de clichês e tipos caricatos, parece bastante atrativa, com bons toques de mistério e humor escrachado.

35 comentários:

Anônimo disse...

Imagino que droga deve ser essa serie. Heloisa Perisse(?), argh, não aguento nem ouvir a voz dessa camarada.

Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

Bom dia!
Confesso não gostar
da linha, mas para dar minha
opinião, alem de ler sua postagem vou assistir e depois volto para comentar.
Amo esse seu espaço.
Bjins
CatiahoAlc./ReflexodAlma

Carlos disse...

Assisti mas não gostei. A piada do pastel AVC foi engraçada, mas só. É uma série simpática mas mais do mesmo. Essa história de troca pra "curtir uma vida diferente" já foi vista até em novela estrangeira, com dinheiro a pose em frente ao espelho e tudo. Não dá, né? E a emissora anda tão sem criatividade que até a abertura foi copiad... Ops, foi uma homenagem (rsrs) a uma novela. Não posso com isso, preferi dormir após o ótimo discurso do popozão (Lineu), porque não ia aguentar ver mais galinha preta, foca em mim (e foca sendo jogada), enfim, mais do mesmo.

Abraços

Rita Sperchi disse...

Olha Serginho, eu gosto dessa atriz sim acho ela bem bacana, mas não gostei muito pq já vimos por ai essa mudança de identidade, poderiam usar ela para outra coisa sei la......
Gosto mais dela como cômica do que séria....

Bjuss e bom final de semana
Rita!!!

Anônimo disse...

Gosto da Heloísa mas essa série parecia um Zorra Total com enredo. Só que enredo repetitivo.

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Não assisti, mas gosto muito dela, vou tentar assistir! Abraçoss

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Não acompanhei, embora as chamadas tivessem despertado a minha atenção. Gosto de ver a Heloísa Périssé em cena, pois é talentosa e divertida. Acredito que será uma boa trama, apesar dos clichês a que você se refere. Se der, vou tentar ver.

Ótimo final de semana.

Abraço.

Anônimo disse...

Sergio fiz um comentário no post do dia 13 de maio. Por favor leia.

Flávia disse...

Sérgio, eu também vi todas as caricaturas e os clichês que você citou, mas ao contrário de vc não acho que tenha despertado interesse. Saudades de Doce de mãe!!! bjkkkkk

Anônimo disse...

Doce de Mãe 100000000000000 X 0 Segunda Dama. FIM

Lucas disse...

Na realidade, nunca achei essa Eloisa grande coisa como atriz... A Globo está cada vez pior mesmo..

Sérgio Santos disse...

Eu gosto da Heloísa, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Tava sumida, Catiaho. Bom vê-la de volta.

Sérgio Santos disse...

Carlos, como eu coloquei no texto, a série é um amontoado de clichês do gênero, não há como negar. Realmente tudo já foi visto inúmeras vezes, mas, apesar disso, a trama conseguiu prender na minha concepção. E o toque de mistério ajudou e muito nisso. Abraço!

Sérgio Santos disse...

Rita, eu acho que a Heloísa tb se sai bem no drama, mas cheguei a duvidar disso anos atrás. Mas ela calou minha boca. A série não é lá grandes coisas, mas conseguiu prender e talvez melhore. Enfim... bj

Sérgio Santos disse...

Entendo, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Ok, Kellen. bjs

Sérgio Santos disse...

Vera, se por acaso vc assistir, me conte o que achou. bjão

Sérgio Santos disse...

Anônimo, devidamente lido e respondido.

Sérgio Santos disse...

Flávia, isso eu concordo, tb sindo mta falta de Doce de Mãe. Aquela série era impecável. Faz falta. bjs

Sérgio Santos disse...

Fazendo uma comparação, eu apoio esse placar, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Eu gosto da Heloísa como atriz, Lucas.

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
É muito desperdício de talento! Tudo tão obvio, mas vai ver a troca não é uma troca e sim o que era para ser. Acho chato esse lance de dizer que rico é triste e pobre é alegre! Porque não jogam a real! O público está cansado de contos de fadas!
É uma grande chance para o ator mostrar o seu talento, mas o trabalho duplo que ele tem, o público não saca. Esse programa servirá para a Heloisa Périsse mostrar para ela mesma do que é capaz, no entanto, do público ela não deve esperar resposta. A não ser que a Globo faça uma daquelas das suas promoções para elevar a auto estima da atriz.
Beijus,

Bell disse...

Eu não assisti, é muito tarde.

BIA disse...

Oi Sérgio!

Esta série parece legal! Eu gosto da Heloisa Périssé, acho ela super engraçada, gostava quando ela fazia o "Sob Nova Direção", também gostava do quadro "Taty" a adolescente que ela fazia, era muito divertido! Ótima atriz!
Tenha uma boa semana! :)

Bjs

MARILENE disse...

Não estou assistindo, mas gosto da atriz e as chamadas despertaram interesse. Vou acompanhar o andamento através de seus comentários, sempre procedentes e claros. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Luma, apesar dos pesares, a estreia foi boa. Se irá piorar ou melhorar, só esperando pra saber. Acho Heloísa uma boa atriz e gostei dela na estreia. Mas a trama em si é bem óbvia. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Ok, Bell. bjs

Sérgio Santos disse...

Bia, eu tb gostava mt de Sob Nova Direção. Mas da Taty eu não gostava, não, achava tudo mt exagerado. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo prestígio, Marilene. bjs

Thallys Bruno Almeida disse...

Esperei o segundo episódio para ter uma opinão mais fundamentada e: esperava um pouco mais. Algumas situações me pareceram um tanto quanto soluções fáceis pra se fazer rir, como a tal festa na laje na mansão. Apesar de que aparentemente a série não tem vergonha de se assumir clichê com a história tradicional das gêmeas rica infeliz e pobre alegre que trocam de lugar.

O elenco em geral se sai bem, em especial Heloísa, Dan Stulbach e Elizângela. Mas aquele João Pedro Zappa é ruim demais, tá interpretando de novo - e pessimamente - um adolescente problemáticom, como em Cinquentinha quando ele foi filho da Marília Gabriela. Quero ver quando a Laura Cardoso entrar.

A abertura me relembrou imediatamente Cobras e Lagartos (pelo conteúdo) e só depois A Favorita (pelos grafismos). Não sei se verei tudo, mas esperava um pouco mais. A sorte é que vem o Tá no Ar depois.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

A série é repleta de clichês e obviedades. Tudo é muito exagerado e a história também não é muito atraente. Mas o segundo episódio foi melhor que o primeiro. A abertura eu acho quase igual a de A Favorita.

Anônimo disse...

eu assisto e amo. muito legal.

Sérgio Santos disse...

Que bom, anônimo.