quarta-feira, 7 de agosto de 2013

História boba e personagens desinteressantes prejudicam atual temporada de "Malhação"

Após uma inspirada temporada, recheada de bons personagens, que retratou com propriedade e verossimilhança o universo adolescente ---- voltando às origens da novelinha, substituindo uma fase repleta de problemas exibida em 2011, cujo enredo foi inicialmente baseado no misticismo ----, "Malhação" parece ter perdido sua essência novamente. Apresentando uma história voltada para a 'família', a vigésima-primeira temporada, que completou um mês no ar, não tem sido nada animadora.


As autoras ---- Ana Maria Moretsohn e Patrícia Moretsohn ---- miraram nos dramas familiares justamente para conquistar um público mais abrangente e não só os adolescentes. Porém, esse tipo de artifício nunca foi necessário, afinal, já foi comprovado que o perfil do telespectador da "Malhação" engloba não só jovens, mas muitos adultos também. Basta a trama ser atraente. Mas, infelizmente, o enredo tem se mostrado boboca e cansativo.

O que tem sido apresentado até agora nada mais é do que uma história quase infantil, com poucos conflitos e situações totalmente desinteressantes. A vilã atrapalhada vivida pela Alexandra Richter (Maura), por exemplo, tem como principal missão 'atrapalhar' a vida dos vizinhos (a família protagonista, cujo casal é formado por Ronaldo - Tuca Andrada e Vera - Isabela Garcia), que se mudaram para o casarão do lado de sua residência. Ela até mandou seu filho (Sidney - Vitor Thiré) colocar
uma bomba (!) no encanamento da casa dos 'inimigos'. Parece uma trama boboca e de fato é. Para piorar, a ótima Alexandra está interpretando novamente uma quase-malvada que explora uma pessoa pobre, no caso sua sobrinha, Zelândia (Flávia Rubim). Em "Cheias de Charme" ela explorava Cida (Isabelle Drummond) e apresentava quase as mesmas características.

Caso parecido com o da atriz é o de Paulo Betti. O ator vive Caetano, um empresário com sérios desvios de caráter, que namora uma periguete (Bernardete - Fernanda Souza) e tem um puxa-saco de plantão (Abelardo - Marcelo Laham). Personagem idêntico ao Jonas, vivido por ele em "A Vida da Gente". A história que envolve esse núcleo também não atrai. Ele quer atrapalhar o casamento da ex-mulher (Vera) e pratica pequenos golpes, enquanto é constantemente cobrado pela atual namorada para oficializar a união.

A trama que envolve o trio central da novelinha peca pela falta de criatividade: irmãs que se apaixonam pelo mesmo garoto. Na ótima temporada passada, Lia (Alice Wegmann) e Ju (Agatha Moreira) se apaixonavam pelo mesmo rapaz (Dinho - Guilherme Prates). Só não eram irmãs de sangue, mas melhores amigas que se consideravam irmãs. Agora, o triângulo ---- composto pelo filho de Ronaldo e pelas filhas de Vera ---- é formado por Ben (Gabriel Falcão), Sofia (Hanna Romanazzi) e Anita (Bianca Salgueiro). A sensação de déjà vu é inevitável.

A situação proposta cansa por vários fatores. Ao contrário da fase passada, os três parecem ter somente o imbróglio amoroso para se preocupar, uma vez que o assunto não muda nunca. Além desse fato, a mocinha é pura, ingênua, meiga, compreensiva, amiga, enfim, quase uma santa. Ou seja, um perfil que irrita com certa facilidade e que só agrada mesmo o público infantil. Bianca Salgueiro nem tem muita culpa, afinal, a personagem não ajuda. E Gabriel Falcão não convence na pele do Ben, que por sua vez também entedia pelo bom-mocismo extremado. Já Hanna Romanazzi é o ponto alto do núcleo e da temporada. Sofia é um tipo interessante e a atriz tem se destacado positivamente até então. Promete roubar a cena ao longo dessa fase.

Além de Hanna, outros atores que se destacaram e que merecem elogios são: Bruna Griphao (revelação de "Avenida Brasil"), que vive uma carismática Giovana; Vitor Thiré, que interpreta um nada amigável Sidney; e Flávia Rubim, que tem convencido na pela de uma sonsa Zelândia. Clara Tiezzi (Clara), Christian Monassa (Serguei) e Matheus Costa (Guilherme), apesar de aparecem pouco, se mostraram acertadas escalações. E Anna Rita Cerqueira tem uma ótima personagem em mãos (a patricinha Flaviana), mas está uns três tons acima. Porém, como já mostrou ser uma boa atriz em outras produções, tem capacidade para melhorar.

Apesar dos destaques citados, a trama da novelinha não tem contribuído para o interesse do telespectador. A falta de bons conflitos, o contexto infantilizado e o fato da escola ter perdido o destaque que sempre teve nas fases passadas, fazem com que a vigésima-primeira temporada fique com pouquíssimos atrativos. As autoras miraram na família para tentar despertar o interesse de um público mais amplo, mas acabaram acertando quase que exclusivamente no público de produções como "Carrossel" e "Chiquititas".

Ana Maria e Patrícia Moretsohn estão apenas começando a contar a trama que ficará quase um ano no ar. Ainda é cedo para constatar que a atual "Malhação" não tem mais jeito. Entretanto, várias mudanças serão necessárias para que a história se torne de fato interessante para o público. Caso contrário, a temporada, intitulada de "Casa Cheia", ficará cheia de personagens mas completamente vazia de conteúdo e de conflitos atraentes.

37 comentários:

Trilhamarupiara por Kellen Bittencourt disse...

Olá amigo, eu ainda não estou assistindo essa temporada, que pena que já começou mal, estou ocupada esse horário, fazendo atividade fisica, acho que minha troca foi boa né rsrs abraçosss

Luana Rocha disse...

Olá Sérgio

Bom, eu comecei a assistir essa temporada e assisti uns quatro episódios inteiros até agora.

A trama é bem chatinha, e boa parte dos atores não convencem. O protagonista é péssimo, e um baita de um mala-sem-alça. A Bianca Salgueiro, é talentosa, mas a personagem, como você disse, é um verdadeiro porre, bem típica dos tempos não tão saudosos de Malhação e todo aquele maniqueísmo inverossímil.

É mesmo triste ver a novelinha voltar para essas tramas chove-não molha após a ótima temporada passada, mas enfim, antes Malhação do que um enlatado americano que na maior parte das vezes tem histórias tão bobas e elenco tão ruim quanto a "novelinha" brasileira, pelo menos em Malhação surgem alguns bons nomes para as novelas de verdade da Globo como Marjorie Estiano, Fernanda Vasconcellos, Nathália Dill entre outros.

eder ribeiro disse...

A minha filha, na terça-feira desligou a tv na hora q estava passando Malhação, estranhei pq ela sempre gostou da novela. Então, ela me disse: - Tá chata. Abçs.

Lulu on the Sky disse...

Sérgio, nem assisto.
Obrigada pela visita e comentário.
Big Beijos

Celina Alves disse...

Nossa! faz tanto tempo que não assisto malhação (anos), mas deve estar bem ruim mesmo, meu filho que adorava nunca mais vi assistir tbm.
BjoBjo;)
Celina Alves
Luxos e Luxos

Homero disse...

Na verdade, Sérgio, para as autoras da atual temporada de Malhação (que foram as autoras da primeira temporada), agora que Malhação está retornando às origens. A Ana inclusive esteve no programa da Fatima Bernardes e comentou que na primeira temporada (na época em que a música-tema era a do Lulu Santos ^^) havia uma família e seus conflitos, e inclusive citou o Bruno Delucca, que era um dos filhos da família na época, e que estava presente no programa naquele dia junto dela.

Mas de fato, o colégio faz falta. A Anita irrita muito, especialmente com aquela conversa fiada de Principe Sapo e Princesa Plebeia (aff)!

Núcleo lotado de crianças. Muito me chamou atenção, que talvez em temporadas passadas os que são professores seriam os adolescentes e a pirralhada que hoje são os "adolescentes" seriam os irmãos mais novos, como tem em toda temporada!

O elenco não é ruim. As atuações são bastante simpáticas, mas realmente a história não se desenvolve muito.

Apenas fazendo uma adição aos atores que fazem papéis repetitivos, eu acrescentaria a Fernanda Souza. Ninguém discute que ela tem muito talento, mas de novo uma personagem meio periguete/fútil/engraçadinha acaba cansando. Soa muito forçado o personagem e acaba não dando graça, como pretende-se.

Apesar de tudo isso, como falei antes, o elenco é bem interessante e a história não é um fracasso total. Ainda há tempo para recuperar o ritmo. Só fazer alguns ajustes e fazer a Anita parar de ficar de mimimi que acho que ninguém mais aguenta!

Milene Lima disse...

Está mesmo maçante essa edição. Acho que o barato da Malhação, mesmo sendo um tanto mais do mesmo, é a escola e o que acontece a partir dela. Eu não gosto daquela menina que faz a Anita, a voz dela me cansa.

E hoje, tu viu uma falha grandona em Sangue Bom? A Luz estava na festa, presenciando a Bárbara dando a entrevista detonadora do Fabinho e no outro bloco ela estava em casa, vendo a mesma entrevista. Doideira.

E o menino arrebentou mesmo na cena da massagem.

Beijo, Sérgio.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite ops bom dia
Sérgio
li atentamente sua análise.(minha filha me disse) que sempre quando é inicio para o meio de uma nova temporada é muito ruim, e que se não mobilizar a audiência pretendida, pode esperar que haverá troca de protagonistas, ou , do local de encontro ( no caso, o casarão). Acredita que eu nunca acompanhei nenhuma temporada de Malhação? psé nunca.
sim...eu que fico honrado por ajudar na divulgação de seu blog.
Obrigado
Bela quinta feira
Abração

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio,
Pra variar eu deixando de copiar para ler o blog!
Parece que as autoras e a direção não deram nem uma olhadinha na excelente temporada passada. A temporada passada retornou às origens: tinhamos uma escola que todo mundo queria estudar de verdade, um triangulo amoroso, dramas convenientes à adolescência, e atores que se não adolescentes,pelos menos pareciam. Com muito esforço a temporada passada retornou aos melhores tempos da Malhação. E agora,as experientes autoras, acabam com tudo que foi conquistado anteriormente. Antes, eu, que tenho 16 anos, conseguia me identificar com quase todos os personagens, na atual eu nem sei o nome dos personagens, de tão desinteressantes que são. A 20 temporada tinha personagens interessantíssimos, o que eu sinto falta das antigas temporadas era que alguns permaneciam Nas seguintes, os autores "respeitavam" um pouco a criação dos outros. Eu nem olho mais, só volto a assistir se a próxima for da Rosane Svartmam e Glória Barreto, ou do Emanuel Jacobina.
E é claro, se a temporada atual melhorar.
Abraços querido!

Raylan disse...

Assisti ao primeiro episódio e desisti, ainda estou órfão da temporada anterior. Saudades Brutinha!!!
Confesso que Chiquititas me atrai mais que essa temporada de Malhação.

Anônimo disse...

Fica tranquilo, se você dissesse que adorou todos os seus seguidores aqui iam dizer que adoraram também, rsrs! Só uma curiosidade, quantos anos você tem? Assiste malhação? E não tem nada pra fazer nesse horário?

Rita disse...

Olá Sergio falar sobre Malhação eu gosto..Assisti desde o primeiro, e sempre tem um colégio, onde tem jovens e mostrava sempre um problema...que depois de algum tempo a gente sabia como era resolvido,sei que valia a pena pq achei sempre um tema bem instrutivo para a juventude, nessa quase nem aparece o colégio , nem professores, nem problemas la dentro, e sim problemas doméstico com coisas como vc disse bem parecidos com novelas.....os mesmos atores fazendo o pepel igual ao que já fizeram..enfim..vamos esperar pra ver se melhora,
Dessa vez tá esquisitos mesmo
Bjuss de uma ótima tarde
__________Rita!!!

Barbie Californiana disse...

Eu até gosto dessa série, Sérgio, só que é raro eu conseguir ver. beijinhos

luzes dobem disse...

Boa matéria amigo! N tenho conseguido tempo para assistit,mas sigo por aqui sempre! Ouvi o mesmo comentário, a malhação acompanhou varias gerações.
abs,Favia

Demian disse...

Sinceramente, eu ainda acho que a Globo deveria pensar num novo programa que substituísse Malhação. Não acho que prenda mais os adolescentes como acontecia no passado. Tá certo que algumas temporadas são boas (a última foi boa, o final do capítulo foi excelente), mas acho que Malhação já deu o que tinha que dar, não vejo os jovens tão fissurados mais em acompanhar a novela. Talvez um game bem produzido e bem apresentado fosse melhor para a garotada, não sei...

Thallys Bruno Almeida disse...

Olha, Sérgio, essa Malhação tá tão chatinha, tão fraquinha, tão inha que dá até preguiça de comentar... hahah

Ma vamo lá. Tudo ali na história é um amontoado de clichês bobocas, a Anita é chatiiiiinha, o Ben um total mala, a coisa toda de conflito familiar não rendeu... Isabela Garcia e Tuca Andrada pouco podem fazer diante de algo tão bobo. Paulo e Alexandra receberam papéis iguais, assim como a Fernanda Souza (uma Isadora do TLDC, só que suavizada pela faixa de horário). Hanna Romanazzi tem sido o maior destaque do público jovem, e apesar dos exageros, a personagem da Anna Rita tem tido certa repercussão no twitter. Outro acerto é a regravação de "Família" pelo Nando Reis com seus dois filhos (Theo e Sebastião). Mas nem isso salva essa temporada. Acaba que só servindo como laboratório de novos atores e mais nada. E não precisou nem das qualidades da temporada passada pra criticarmos essa. Uma pena, mas as autoras erraram. E o curioso é que uma delas fez a ótima season de 2008... Abçs!

Sérgio Santos disse...

Kellen, não tá perdendo nada. Eu pouco tenho visto porque é muito cansativa. bjs

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Luana! O mocinho é um mala e a mocinha absurdamente irritante. Coitada da Bianca, nem tem culpa. São perfis voltados mesmo para o maniqueísmo e cansam.

Compactuo da sua opinião: antes a Malhação do que mais uma série americana ou algum programa de humor. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Sua filha sabe o que está dizendo, Eder. abçs

Sérgio Santos disse...

De nada, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

Celina, obrigado pelo cometário. bjsss

Sérgio Santos disse...

Homero, é verdade, faltou incluir a Fernanda Souza que está se repetindo e que também não consegue fazer rir nesse papel pretensamente cômico.

Pois é, as autoras quiseram voltar às origens mas voltaram demais, deixando tudo ultrapassado e bobo.

Anita irrita e concordo sobre essa bobajada de príncipe, enfim. As crianças devem gostar, mas não é uma série infantil, embora esteja parecendo.

Pelo que eu observei, os destaques são esses mesmos que eu citei no texto. Não vi mais gente, não.

É cedo para decretar o equívoco total, mas precisarão de muitas mudanças para conseguir melhorar. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Maçante é a palavra, Milene. Anita irrita muito mesmo, mas coitada, a voz não é culpa dela. Nasceu com ela e vai morrer com ela, não há solução pra isso.

Sim, vi esse erro. Essas falhas de continuidade ficam evidentes para o telespectador atento, não tem jeito. bjsss

Sérgio Santos disse...

Olha, Felis, depende. Aliás, assim como novela. Pode começar ótima e ir piorando ou começar ruim e ir melhorando. A fase de 2011, por exemplo, começou excelente abordando o misticismo e mirando no suspense, fugindo da mesmice. Porém, como não o público rejeitou, fizeram inúmeras alterações e destruíram toda a temporada.

No caso dessa começou muito mal, ao contrário da passada que já mostrou a que veio logo no primeiro capítulo. Abraços e obrigado pelo elogio.

Sérgio Santos disse...

Cuidado pra professora não flagrar, Pedro. Senão ela ainda vai me culpar! rs

A fase passada deixou muitas saudades e as autoras retrataram o universo adolescente com muito realismo. Valeu a pena ter acompanhado.

Agora, são muitos equívocos e poucos acertos. Abração e obrigado pelo carinho de sempre.

Sérgio Santos disse...

Raylan, sua saudade é perfeitamente compreensível. Até porque a nova fase não tem ajudado... abçssss

Sérgio Santos disse...

Oi Rita. Nem diria esquisito, diria chato e boboca mesmo. Precisa de muita mudança pra ficar boa. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Barbie, obrigado pelo comentário. bjsss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Flávia! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Demian, acho válido continuar apesar de algumas fases serem fracas. Até porque o público se renova. Os adultos de hoje foram os adolescentes de ontem. E como mencionei, se a trama for boa, agrada todos os tipos de público. Substituir por outro tipo de programa corre o risco de tentarem "copiar" a própria Malhação ou então criarem mais uma série de humor. abçsss

Sérgio Santos disse...

Tá fraquinha mesmo, Thallys. A trama é boba e os personagens não ajudam.

Gosto da Anna Rita e acho que ela vai melhorar, porém, por enquanto, pelo pouco que vi, ela tem exagerado bastante. Hanna está ótima.

Também gostei da versão do Nando Reis.

E,sim, mesmo que a temporada passada tivesse sido péssima (que não foi o caso), não daria para elogiar a nova fase. Abçs!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa crítica, Sérgio. Esta temporada de Malhação é um retrocesso, especialmente por suceder a ótima temporada anterior. Não dá vontade de assistir.

Clau disse...

Oi Sérgio!
Dessa nova temporada não parei pra assistir nenhum capítulo de Malhação.
Até pensei que a trama estivesse boa,mas pelo jeito nem razoável está!!

P.S:Adorei sua entrevista no blog da Patricia!!
Bjs \o/

F Silva disse...

Você lembra que em temporadas passadas, a globo continuava com a mesma estrutura e mudava um pouco a história com a entrada de novos personagens.
Pois é, eu gostei tanto da temporada passada, que acho que ela deveria continuar. Rosane e Glória criariam novos alunos pro Quadrante. Alguns personagens poderiam continuar para ligar uma fase a outra. Novos romances, novos professores. Talvez, eu digo, Talvez aquele clima lúdico da temporada passada tivesse melhores resultados que a frágil temporada atual.

Sérgio Santos disse...

Elvira, você falou bem: retrocesso. Parece que voltaram no tempo e isso não é um elogio. bjs

Sérgio Santos disse...

Faz bem, Clau. Não tá perdendo nada.

E que bom que gostou. bjssss

Sérgio Santos disse...

Lembro, sim, F Silva. Acho que a última vez que isso ocorreu foi na transição da temporada de 2004 para 2005. Às vezes renovar drasticamente é válido quando a temporada é péssima, mas quando é ótima acaba sendo um tiro no pé. abraços.