quinta-feira, 15 de agosto de 2013

"Globo Esporte" completa 35 anos e mostra a razão de sua longevidade

O "Globo Esporte" ---- o segundo programa esportivo mais antigo do país (só fica atrás do "Esporte Espetacular", da mesma emissora, que tem cinco anos a mais) ---- completou 35 anos no ar na última quarta-feira (14/08). Para celebrar esse feito, a atração reuniu os principais apresentadores que fizeram (e fazem) parte da história.


Léo Batista (o primeiro apresentador do "GE", em 1978), Glenda Kozlowski, Isabela Scalabrini, Tino Marcos e o ex-repórter Eric Faria relembraram momentos marcantes da atração com Alex Escobar. Embora tenham sido sucintos ---- até porque o programa não tem muito tempo (meia hora) ----, os apresentadores conseguiram recordar várias reportagens e contar curiosidades interessantes.

Isabela Scalabrini, por exemplo, lembrou do furo que conseguiu ao encontrar o saudoso Ayrton Senna dentro do barco da família dele, ouvindo uma única frase do piloto: "Não tenho nada a declarar!". Como não havia dado declaração para nenhum veículo naquele período, foi um feito e tanto da repórter. Também foi muito bacana rever
Tino Marcos entrevistando Glenda Kozlowwski na época em que era uma campeã do bodyboard brasileiro ---- e, obviamente, nem imaginava que viria a ser apresentadora da Globo anos depois. Ela riu e depois acabou se emocionando.

Léo Batista, o grande ícone do programa, contou como surgiu o nome. Boni, até então o todo-poderoso da emissora, sugeriu que colocassem "Globo Esportes". Mas logo depois mudou de opinião e resolveu tirar o 's', deixando "Globo Esporte" provisoriamente. E, como se observa, o título provisório virou fixo mesmo. Como a atração passou a ser local há algum tempo ---- os estados que não contam com esse 'benefício', acompanham a edição de rede mesmo ----, a comemoração apresentou algumas variações dependendo do estado. Em São Paulo, por exemplo, Thiago Leifert relembrou vários nomes que já passaram pelo programa, como a atual 'repórter do tempo do Jornal Nacional' Flávia Freire.

Apesar de simples, a atração especial conseguiu fazer uma bela homenagem. Não é fácil um programa ficar no ar por tantos anos e conseguir se manter líder no horário, ainda que esteja na principal emissora do país. Muitas vezes o sinal do desgaste é implacável, o que acaba ocasionando um inevitável cancelamento. Mas, ao que tudo indica, esse risco está longe de atingir o "Globo Esporte".

Criado para cobrir a Copa de 78, o programa acabou fazendo falta quando a competição terminou. Segundo Léo Batista, a decisão de continuar com a atração esportiva foi tão em cima da hora que nem deu tempo de gravar um piloto. E após 35 anos de vida, pode-se dizer que a escolha foi mais do que acertada. Embora o futebol seja o tema principal, as outras modalidades esportivas também são abordadas através de ótimas e informativas matérias. O "Globo Esporte" não conseguiu relembrar toda a sua história em 30 minutos, mas com certeza conseguiu mostrar para o telespectador a razão de sua longevidade.

32 comentários:

Zilani Célia disse...

OI SÉRGIO!
VI O PROGRAMA E CONCORDO EM TUDO QUE FALAS,NA CERTA TERÃO MUITOS ANOS MAIS, POIS TRATA-SE DE UM PROGRAMA DE ESPORTES, SÉRIO, COM BONS PROFISSIONAIS, TEM TUDO PARA CONTINUAR POR MUITO MAIS TEMPO.
ABRÇ
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Zilani Célia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patricia Galis disse...

Lembro muito mesmo do Léo Batista fez parte da minha infância hoje quase não vejo mais.

eder ribeiro disse...

O GE, é o melhor programa da Rede aberta, em relação ao concorrente é frustante ver o da Band se torna um circo onde o esporte é deixado de lado ou então qdo só fala do Corinthians. O gde sucesso, hj, do GE se deve ao Tiago Leifert. Vida longa ao GE. Abçs.

eder ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Pedro Bertoldi disse...

Oi,Sérgio
Realmente,o GE é bom mesmo. Eles são de uma imparcialidade que faz parte da receita de sucesso. Como bem citou o eder, os demais programas do gênero pecam por serem parciais com alguns times. Abraços Sérgio!

Pedro Bertoldi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Nem sempre assisto ao Globo Esporte, mas, gosto do que vejo. Lembro dos bons comentários do Leo Batista.

Waldir disse...

Sempre que posso assisto é um ótimo programa, vim parabeniza-lo pela entrevista concedida la no Café vc foi muito bem nas respostas gostei da ideia da doação de órgãos.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde
Sérgio
...nossa, 35 anos, já? Gosto de assistir porque é justamente na hora de meu almoço. Léo Batista é um ícone da programação esportiva. Leifert com seu jeito despojado mudou um pouco a form padrão global, mas,está muito bem na condução.
E quem diria que um "não tenho nada a declarar"fosse um furo de reportagem,hein?
Bela partilha e lembranças
Obrigado
Belos dias
Abraços

Thallys Bruno Almeida disse...

Gostei do artigo. Sou do tempo do Fernando Vanucci e da Mylena Ciribelli como apresentadores. O Alex e o Thiago às vezes pecam por querer enfiar gracinhas no meio, mas conduzem com competência. Isso sem falar no Léo Batista e sua experiência.

O GE se consagrou como um informativo do esporte brasileiro e também mundial e sempre primou por trazer a informação rápida, mas precisa, mesmo quando não há os direitos plenos das competições esportivas como no caso da Olimpíada passada. E justamente por ser um informativo, ter tom jornalístico, não vejo risco de desgaste. Que venham mais anos pro GE. Abçs!

Rita disse...

Que bonito lembrar desses homens maravilhosos, e mulheres lindas
Léo Batista sempre foi o meu preferido tinha um sonho em conhece-lo, sempre achei bonita a sua voz e postura diante das câmeras renta Ceribeli então nem se fala...35 anos , como o tempo passa rápidooooo
Abraços com carinho Bjusss ______
└──●► ¸.·*´¨) ¸.·*Rita!!!!

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Que pena perdi o programa, eu sempre assisto e gosto muito, meu marido acha até engraçado poe que dou noticias de tudo, vou ver na Globo .com! Abraçossss

Filha do Rei disse...

Sérgio, O Globo Esporte é um dos programas que não se desgasta, mas sempre está se renovando em todos os sentidos, por isso continua cada vez mais vivo.
Tenha um ótimo fim de semana. Bjs

Barbie Californiana disse...

Por isso faz sucesso, da copa de 78 até hoje, não é pra qualquer um, Sérgio. beijinhos

Sérgio Santos disse...

É verdade, Zilani. bjssss

Sérgio Santos disse...

Léo Batista é um ícone, Patrícia. bjsss

Sérgio Santos disse...

Eder, como moro no RJ, a minha edição é com o Alex Escobar. Mas sobre isso de Corinthians em excesso eu concordo, mas não é só a Band. A Globo também exagera, tanto na cobertura dele como do Flamengo. Mas tudo é interesse comercial, já que ambos tem as maiores torcidas. abçsss

Sérgio Santos disse...

Oi Pedro, é verdade. Mas o GE também não esconde a predileção por Flamengo e Corinthians... abração.

Sérgio Santos disse...

Elvira, também vejo pouco, mas o programa especial fiz questão de gravar. bjsss

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Wladir. Gostou? Que bom, é uma ideia polêmica, mas eu queria mesmo que fosse assim. abçssss

Sérgio Santos disse...

Nem parece mesmo, Felis. Pena que o Léo Batista só apresente agora aos sábados, mas ele merece descansar mesmo.

Pois é, nunca imaginaria que isso tivesse sido um furo de reportagem. abçsssss

Sérgio Santos disse...

Também lembro deles, Thallys. E é verdade, por ser um jornalístico há um menor risco de desgaste. E o programa faz por merecer a longevidade. Também acho que Alex e Thiago às vezes exageram abçssss

Sérgio Santos disse...

Passa rápido mesmo, Rita. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Veja sim, Kellen. Foi um bom programa. bjssss

Sérgio Santos disse...

Concordo com você, Cléu. bjsss

Sérgio Santos disse...

Não mesmo, Barbie. bjsssss

Clau disse...

Oi Sérgio!
O Globo Esporte é um ícone,
mas faz tempo que não assisto.
Comecei a ver Os donos da bola,e até gostava,mas quando o Neto desanda a falar só do time dele e avacalha os demais times,então perde a graça...
Bjs!

Sérgio Santos disse...

Oi Clau. Eu também vejo muito pouco. Sim, o Neto quando quer sabe ser um chato com categoria. bjsss

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilherme Freitas disse...

O Globo Esporte já foi bom. Hoje é uma porcaria onde os apresentadores acham que tudo tem que ser engraçado e cômico. Tem que ser jornalismo e não entretenimento.

Sérgio Santos disse...

Também acho que há um exagero nesse humor dos apresentadores, Guilherme. abç