quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Destaque de Fabinho expõe o talento de Humberto Carrão em "Sangue Bom"

Muitos questionam a longevidade da "Malhação". Porém, apesar de apresentar algumas temporadas fracas, a novelinha adolescente da Rede Globo ainda consegue contar boas histórias, dependendo da criatividade do autor (a) escolhido (a) ---- embora não seja o caso da atual temporada. E além disso, é inegável que a produção é a principal vitrine de lançamentos da emissora. Vários atores foram e ainda são lançados lá. É quase uma pós-graduação em artes dramáticas, onde o público integra o time dos avaliadores. Todo esse preâmbulo é para destacar mais um profissional que começou ali e hoje brilha em "Sangue Bom": Humberto Carrão.


Apesar de ter participado do seriado infantil "Bambuluá", em 2001, a carreira de Humberto só foi de fato iniciada na temporada de "Malhação" exibida em 2004 ---- que revelou também a talentosa Marjorie Estiano ----, vivendo Diogo, irmão do protagonista. Depois o ator participou da fracassada "Bang Bang" (2005), até voltar para "Malhação", em 2009, mas para viver o antagonista da fase, que acabou virando protagonista devido ao talento do intérprete e à falta de química de Bianca Bin com Micael Borges. No remake de "Ti ti ti", deu vida ao carismático Luti, filho de Ariclenes (Murilo Benício). Seu último personagem de destaque foi o bom-caráter Elano, de "Cheias de Charme". Agora, vivendo um grande momento na carreira, ele tem brilhado na pele do 'bad boy' Fabinho em "Sangue Bom".

O personagem, que iniciou a novela apagado e sem muitas cenas, começou a receber um merecido destaque nas últimas semanas. E os capítulos mais recentes exigiram muito do ator, que correspondeu plenamente em todas as sequências. O filho de Irene (Debora Evelyn) e Plínio (Herson Capri) aguardou o resultado do exame de DNA triunfante, humilhando todas as pessoas que via pela frente. Afinal, Fabinho nunca
demonstrou amizade por ninguém e sempre considerou todos seus inimigos. Só que o mau-caráter não imaginava que Amora (Sophie Charlotte), com a ajuda da talifã Socorro (Tatiana Alvim), fosse adulterar o exame para se vingar e transformar seu amor de infância no herdeiro do ricaço, ainda tendo como 'bônus' o término do namoro de Malu (Fernanda Vasconcellos) e Bento (Marco Pigossi).

Ao saber que 'não era filho de Plínio', o rapaz perdeu o chão e entrou em desespero. Humberto Carrão ---- que já havia protagonizado grandiosas cenas ao lado de Isabelle Drummond (quando Fabinho apanha de Giane) e Giulia Gam (quando Bárbara Ellen é humilhada pelo garoto) ----- se destacou em todas as fortes sequências de ódio do 'bad boy' e mostrou o quanto é talentoso. O olhar de fúria do ator impressionou e foi possível ver com nitidez todas as frustrações e angústias do personagem serem colocadas para fora ao mesmo tempo. Herson Capri e Débora Evelyn também brilharam, presenteando o telespectador com excelentes interpretações.

Já no capítulo da última quinta-feira (08/08), foi possível vê-lo se destacar ao lado de Cris Nicolotti. A cena em que Fabinho ameaça e é enfrentado por Odila apresentou um forte diálogo e intensas interpretações. Depois o público ainda viu o rapaz quebrar todo o apartamento onde estava, vomitando agressividade e destempero. Sem dúvida, grandiosas sequências.

Humberto estava merecendo esse destaque desde a estreia da trama. Seu personagem ---- assim como Giane, que, embora tenha crescido, ainda não está tendo a importância que merece ---- aparecia muito pouco, mas sempre ficava claro para o público que era um tipo que tinha tudo para render e movimentar a novela, caso tivesse sua participação aumentada. E quando começou a ter, todas as apostas se transformaram em certezas. Fabinho virou um dos grandes destaques da história e o ator está vivendo seu melhor momento, tanto na carreira quanto na obra de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari.

A complexidade do aprendiz de vilão está cada vez mais exposta e após esse baque que sofreu, haverá um período de revolta, que tem tudo para virar redenção no futuro. Fabinho é apenas um dos muitos personagens bem construídos de "Sangue Bom". Seu ódio pelo mundo e seu desprezo pelo ser humano demonstram a frieza do rapaz e o quanto que o filho de Plínio precisa de ajuda. Humberto Carrão ganhou um grande papel e está sabendo retribuir a confiança depositada nele. Sua ótima atuação tem sido um dos muitos atrativos da novela das sete e seu grande desempenho apenas comprova que o futuro do ator no mundo das artes dramáticas será promissor.

64 comentários:

Michely disse...

Concordo plenamente, Humberto Carrão esta dando show em Sangue Bom, maravilhoso, na minha opinião é o melhor protagonista masculino Fabinho assim como Amora é cheio de nuances é um personagem muito rico, complexo e Carrão esta mais do que de parabéns pela construção e condução do personagem Adoro Fabinho e Amora, espero que eles tenham um grande final pois tanto personagens como atores merecem

Thallys Bruno Almeida disse...

E dessa vez um protagonista que a gente concorda, rsrsrs. E eu nem sabia que ele veio daquela novelinha da TV Globinho, eu lembro dele na Malhação da Vagabanda.

Fabinho demorou um pouco, mas logo mostrou a que veio quando começou a se aproximar mais efetivamente de Plínio nos últimos meses. De um lado, o sentimento de não poder amar o filho devido aos graves desvios de caráter do mesmo. Do outro, Irene, que se sente culpada pelos desvios de caráter do mesmo e de uma forma ou de outra tenta ajudá-lo.

Carrão cresceu muito merecidamente e destaco as cenas da agressão da Giane após ele desdenhar da floricultura e o momento em que ele descobre que o exame de DNA deu negativo, se volta contra todo mundo, pensa em se matar e depois tenta matar a Odila. Interpretação genial.

Mas, como a discordância faz bem... rs eu me pergunto. Fabinho tem atitudes desprezíveis, assim como Amora. Ambos abusam da arrogância. Ambos têm raros momentos em que se humanizam. Ambos estão sempre dispostos a conseguir o que querem mesmo usando métodos questionáveis. Mas... se dizer que a Amora é vilã é não entender a complexidade, porque dizer que o Fabinho é um aprendiz de vilão? Considero que no fim das contas são todos protagonistas. E sendo que ambos têm suas semelhanças, porque será que eu prefiro o Fabinho à Amora? Talvez por ver senso de humor e carisma nele e não nela. A própria MAA deixou claro na entrevista que todos são complexos, por isso, pra mim, não consigo concordar com essa história de uns mais complexos que outros, acredito que isso é mais visão pessoal, interpretações diversas.

No fim das contas, fico bastante feliz pelo crescimento do Fabinho. Ele, junto com a Malu (que vc sabe que não concordo com uns 95% das críticas feitas à mesma) e a Giane (essa outra linda), são meu trio preferido de protagonistas. Tô curioso pra ver como a Giane pode "modificar" o Fabinho. Só espero que os três tenham excelentes finais. Abçs!

Demian disse...

Voltei a assistir Sangue Bom esta semana e achei a novela ótima, bem movimentada. Carrão realmente deu um show... Gosto muito do Pigossi também, seu personagem é bem linear, mas o ator não deixa ele ficar chato. Vejo o povo reclamar da Amora, mas acho o trabalho da Sophie muito bom. Aliás, de todos os protagonistas, só não entendo o que está acontecendo com o Jayme Matarazzo, ele está completamente apático, seu desempenho é muito fraco em relação aos colegas. Já tinha observado que em Cheias de Charme ele estava muito ruim, nem parecia o mesmo ator de Cordel Encantado...

Trilhamarupiara por Kellen Bittencourt disse...

Olá amigo, legal suas colocações, eu tbém achei que ele evoluiu muito na novela, ele não né, o personagem dele, mas ele está se saindo muito bem mesmo, tbém achei que ele não ia vingar no começo da novela, parecia um personagem sem conteúdo,que bom que houve essa reviravolta! Abraçossss

eder ribeiro disse...

Sérgio, assisti alguns capítulos dessa novela e as cenas com Humberto foram gratificante. Abçs.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite
Sérgio
... muito bela a interpretação de H.Carrão,principalmente nesse cena do DNA. Fabinho pisava e humilhava todos, e agora, creio que na pior, é claro que não restará ninguém para ajudá-lo.É um personagem que tende a crescer mais,e uma chance ao ator mostrar suas qualidades, principalmente, se houver mesmo a redenção do personagem.
Obrigado pelo carinho da visita
Belo final de semana
Abraços

Lilian Soares disse...

Sérgio, dessa vez concordo plenamente com vc e confesso, Malhação 2009 achava chatinha, mas qdo transformaram o personagem do Carrão em protagonista e assim dando-o mais destaque, passei a ver só por causa dele e, desde já, tirava o chapéu, porque ele além de um rosto bonito -opinião pessoal, rs - atua mto bem. Destaque para os personagens Lutti e Elano, ambos bom moços, mas bem representados, carismáticos, sem cair no clichê e naquele tipo de mocinho, bobinho, chatinho.... Agora, ele fazendo ''vilão'' melhor ainda. E concordo, Fabinho é mais complexo do que apenas rotulá-lo como vilão. Adorei o papel dele aumentado. É um dos meus preferidos dos protagonistas masculinos (infelizmente, apesar de gostar de Jayme Matarazzo, acho que ele está apagado e Maurício é um personagem bom, mas banana e que até agora não mostrou a que veio) junto ao Bento. Das meninas, sorry, concordo com vc qto a Giane, mas gosto mesmo é da Malu. Não suporto a Amora. Ela pode até ser complexa e não ser totalmente vilã, mas é o tipo de pessoa que o meu santo não bate, como se diz por aí. E endosso o que Thallys disse, entre Fabinho e Amora, prefiro Fabinho.... Apesar de tb ter atitudes e comportamentos reprováveis e questionáveis, ele ainda assim tem carisma, tem senso de humor - amo as ironias dele - e pasmem, tem quem, realmente, se importe com ele (apesar dele não enxergar e valorizar) a Amora não, se é que talifã (rs, amei a expressão) pode contar, pq como ela é mais capacho que qualquer coisa, nem amiga pode ser considerada...
Mas enfim, vou encerrar e parabéns pelo artigo!

Fernanda disse...

Gosto muito da atuação do Humberto Carrão ele esta perfeito como Fabinho gosto muito também da Sophie Charlotte, acho que os dois os melhores personagens, acredito que Amora tenha uma carga mais pesada pelo fato de ter essa ''ambiguidade'' desde o começo ela acaba sendo a protagonista principal e a antagonista ao mesmo tempo, ela tem como ''par'' Bento que é tido como a ''pureza'' em pessoa e bate de frente com Malu que é colocada num pedetral por todos e tida como a ''coitada'' concordo que Giane merecia mais destaque ser mais ativa na trama pois Isabelle já demonstrou que tem talento suficiente para segurar uma personagem forte

Fernanada disse...

Completando eu acredito que o caminho da redenção de Fabinho é saber que tem alguém que realmente acredita nele sem baixar a cabeça, pelo que andei lendo Malu terá uma grande importancia nisso, ele precisa ''perdoar'' Irene deixar a magoa de lado e Amora seria o reencontro com a irmã biologica também aprender a perdoar. e aceitação do passado dela será fundamental para ela, acho que Bento será um ''instrumento'' importante para isso mais não a redenção dela Quanto ao ''amor'' de Bento por Malu e vice e versa não acredito, Bento procura em Malu uma Amora que ele gostaria que existisse mais ao mesmo tempo ele sabe que Malu não é Amora por mais que eles tenham o mesmo ideais eles não tem a mesma ligação que Bento tem com Amora e Malu com Mauricio e por sua vez Malu procura em Bento uma forma de recuperar ''punir'' tudo que Amora acabou tirando dela como o amor da Barbara Ellen e o proprio Mauricio essa é minha visão dessa trama amorosa

Fernanda disse...

Agora também acho que a maioria das pessoas colocam ''quem merece ficar com Bento'' como a trama principal da novela, criam rixas de casais, criticam personagens e atrizes ferozmente, sem necessidade, e isso é uma pena pois Sangue Bom é muito maior, existem muitos personagens e historias interessantes, os proprios protagonistas tem muito mais a oferecer do que apenas essa discusão de quem vai ficar com Bento, todos são complexos e todos merecem um espaço. Espero que agora com essa historia da troca do DNa a ''entreda'' triunfal de Fabinho e a chegada da irmã da Amora a trama tome um caminho melhor

jhwz2011 disse...

Sempre achei ele muito bom desde Malhacao nao sei se gostou dele lá só da temporada que nao, bom queria ver tambem a cena dele com a Margot quando se arrepender de trata-lá mal e pedir perdao dela vai ser mais um show dele e de Noemi Marinho tambem que está muito bem como Margot

Neli Souza disse...

Sergio,
Humberto Carrão é daqueles atores que nos fazem amar ou odiar seus personagens, jamais ficarmos indiferentes a eles.Ele mexe com nossas emoções desde a demonstração de desprezo pela mãe adotiva, bem no início da novela, até agora quando se tornou a figura central da trama nestes últimos capítulos.
Maria Adelaide declarou em uma entrevista que a história dele foi inspirada em um rapaz que ela conhece mesmo - adotado, bem amado pelos pais adotivos e profundamente bad boy. E que não haveria nenhum 'julgamento moral' sobre a conduta dele.Não sei se a redenção dele virá.Talvez o instinto materno da Irene o redima, agora abandonado por todos.Só sei que é um personagem muito interessante, que os autores dão a ele falas muito contundentes.
Aqui, quero reiterar o que já disse uma vez: os autores devem ao Jaiminho Matarazzo um Maurício mais complexo,mais instigante,mais protagonista, como o prometido.É, até este momento, um personagem bem escada,só pra defender a mãe e oferecer um ombro amigo pra Malu. O romance dele com a Amora era de um tédio sem graus ou degraus.
Os demais, Bento, Amora, Malu e mesmo Giane, já receberam capítulos em que foram mesmo protagonistas, fizeram a história girar com emoção e interesse para o público.Maurício, ainda não.Nada que nos lembre o apaixonante príncipe Felipe de Cordel Encantado que o ator levou tão bem.
Não consigo imaginar como poderá nascer um novo sentimento entre Fabinho e Giane.Espero que o anunciado envolvimento dela (além do Caio) seja mesmo com ele.Confesso que tenho medo que seja com o Tito na fase 'humilhado regenerado procura...'.
Sangue Bom continua ótima.Só fico com pena de agora os momentos de tensão amorosa da Dona Glória com o Bento se esvaziarem - pelo menos por um tempo. Amo as cenas da Yoná.
Aguardemos o que vem por aí: o casamento do Bento com a Amora, a viagem pro Chile em busca da irmã dela e todos os desdobramentos.
E palmas pro Humberto Carrão e o seu Fabinho.
Abração, Sergio.

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio
Olha eu de novo! Eu gosto muito de Sangue Bom. A novela é alegre, personagens complexos na grande maioria. Foge do maniqueísmo clássico, em que o mocinho é só mocinho e o vilão. Todos os personagens tem os dois lados da moeda. Fabinho é um exemplo disso, assim como Amora, Malu, Giane...
O personagem estava apagado (injustamente, assim como Giane) e agora a novela é quase toda dele, só não é completamente, porque temos Bárbara Ellen, Damaris, entre outros que são impagáveis. Antes eu não acompanhava muito, porque achava o prólogo longo demais, desanimei, mas pelas chamadas mais recentes percebi que agora a novela começou de fato. Só acho que a Giane deve aparecer mais ainda, pois, do sexteto,é a que tem menis destaque. Acho o Rômulo Arantes péssimo, o personagem daria o que falar sendo interpretado por um ator melhor. E a Louise Cardoso é desvalorizada.
Mas as qualidades são maiores que os erros!
O Humberto Carrão está merecendo o sucesso. É um dos melhores de sua geração, espero que ele cresça cada vez mais.
Vou lá, querido. Sou teu fã!
Abraços!

Elisabete disse...

Olá! Vim visitar o seu blog através do do Felisberto e gostei.
Um dia feliz!

Patricia Galis disse...

Concordo Sergio o que faz o ator saber se esta bem na trama no caso do vilão ´quando não gostamos dele e isso ele conseguiu eita rapaz ordinário rsrsrrs essa novela é muito boa parabéns a todos.

ps: postei hoje a entrevista pois estarei ausente até domingo, mais uma vez grata pela gentileza ficou excelente.
http://www.cafeentreamigos.com/2013/08/cafe-entre-amigos-entrevista-sergio.html

Letícia disse...

Boa tarde Meu caríssimo Sérgio,

Já tinha me encantado com Humberto Carrão em TITITI e Cheias de Charme, mas agora o garoto mostra todo seu talento ao interpretar o mau-caráter Fabinho, realmente ele foi da água para o vinho, em nada lembra seus personagens anteriores.

Você fala em redenção, provavelmente haja, mas acredito que esta ainda demora por vim. Fabinho é o oposto dos pais, mas parece que o mau-caratismo vem já desde pequeno. O personagem é prático, egoísta e ambicioso, enquanto os pais são mais humanos e ligados as artes. O rapaz para ter a regeneração terá um longo caminho pela frente.

Agora, meu caro, você tem que concordar comigo que Amora foi maquiavélica ao adulterar o resultado do exame de DNA do rapaz, tudo bem que ele bem que merecia uma lição desse porte, mas a moça teve seus momentos de vilania ao agir dessa forma e ainda querer que Bento assuma o lugar do desafeto. Sem contar que foi a forma que arranjou para separar a irmã de seu suposto grande amor. Acertou dois alvos usando apenas uma bala. Concordo que fez isso para se defender, mas os meios é que foram bastante questionáveis.

Para ser honesta não gosto do Fabinho como filhos do Plínio e da Irene, eles mereciam um filhinho melhor, principalmente porque o jovem pensa em apenas arrancar o dinheiro do pai, sem se preocupar com os sentimentos dos outros causando desgostos nos pais. Irene tenta relevar por ter abandonado ainda bebê, sem contar seu sentimento de culpa por causa disso. Mas gosto mais da atitude de Plínio, acho que tenta colocar o rapaz no lugar, mesmo que não tenha tido resultado prático algum, já que a ambição do garoto é cega e a aproximação com o pai se dá apenas para tirar uma herança que ainda nem tem direito, já que o pai ainda esta vivo e gozando de boa saúde. Como se vê o personagem Fabinho, pode até ter a tal redenção, mas o caminho realmente é muito longo, nem sei se seria interessante se viesse, também acho legal quando o personagem paga caro pelas vilanias feitas anteriormente.

Um Abraço.

BIA disse...

Da malhação sempre surgem bons atores, muitos começaram lá... Que legal que Humberto Carrão está tendo este ótimo desempenho por mérito pessoal, isto serve de incentivo para outros jovens buscarem seus sonhos e objetivos!!!
Bom fim de semana Sérgio!!!
Bjs :)

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo, Sérgio. Prefiro Humberto Carrão no papel de vilão ao de mocinho. Ele tem sido um dos destaques de Sangue Bom.

A viajante disse...

Nesse finalzinho de semestre tenho perdido as boas cenas desta novela que tanto gosto. Amora é muito má! Vamos ver como isso será desfeito! Por outro lado, fico daqui pensando: essa é uma estratégia de quase todos os vilões, em quase todas as novelas com esse tipo de trama. E por que uma adulteração de resultados é sempre tão fácil de fazer? Me parece que na vida real, há mais cuidados nos laboratórios de análises clínicas. Daqui a pouco a Globo vai receber carão dos médicos e farmacêuticos de plantão... risos... um beijo, querido.

Milene Lima disse...

Eu não compreendo o Plínio não ter tentado se aproximar dele em nenhum momento.

Esse menino é muito bom, realmente. E eu também tenho muito mais simpatia por ele do que pela Amora. O Fabinho é menos dissimulado, talvez, mostra às claras a boa bisca que é. A Amora sacaneia e mente descaradamente.

Tem redenção por aí? Ôba!

Beijo, Sérgio.

Bruno Marques disse...

Humberto Carrão é um excelente ator.Aliás posso dizer sem exageros que é um dos melhores de sua geração!!!
Ele era um santo em Cheias de Charme e agora é um vilão rebelde em Sangue Bom!!!
Enfim,talento e versatilidade não faltam no Carrão!!!
Abraços Sérgio!!!

Barbie Californiana disse...

A malhação é uma grande escola para muitos atores... comecei vendo sangue bom, mas depois parei por falta de tempo, Sérgio, no entanto, gostei muito até aonde eu vi e concordo que Humberto está dando um show. beijinhos

Narinha disse...

Caro Sergio,
Só me lembro do Carrão nas Empreguetes,o doce e contido Elano.Sabe que quando o vi escalado para um vilão não gostei?Hoje,vejo que não poderia haver escolha mais acertada.Ele vem dando show a cada capítulo.
Quanto à redenção,não me agrada.Sou noveleira das conservadoras:vilão tem de se dar mal.Sem morte,sem prisão,só mesmo a frustração de ver a vida e todos indo pra frente e ele marcando passo,frustrado em seus objetivos que o levaram a tantos maus atos.Não há melhor castigo.
Ainda mais se sobrar para a fofa da Geane a cruz pesada de levar o tresloucado à regeneração.Coitada.
A novela deve terminar em outubro, não é?Ainda vai rolar muita água.
Beijo.

Sérgio Santos disse...

Michely, concordo plenamente com vc! Assino embaixo. bjs

Sérgio Santos disse...

O Fabinho demorou bastante pra se destacar, né Thallys, sejamos francos. Mas Humberto está dando um show e essas cenas mais recentes foram espetaculares.

Fabinho e Amora são muito parecidos em vários aspectos e eu sempre disse que não o considero um vilão. Tanto que aprendiz de vilão não é vilão, assim como protagonista com atitudes de antagonista não é vilã.

Vc disse que o Fabinho apresentou traços de humanidade que nem a Amora. Mas quando? Eu nunca vi. Até agora ele só demonstrou desprezo pelo outro, nunca deu um sinal de afeto pra sua mãe adotiva, não exibiu carinho por Irene e nem Plínio, nem por nenhum membro do sexteto. Além disso, ele já era uma criança problemática, ao contrário de Amora. Portanto, ele tem muitos mais 'características' de um malvado inveterado que ela. Entretanto, ainda assim, não o considero como tal.

Soube recentemente que já estava na sinopse que Giane se envolveria com Fabinho. Confesso que não sabia, embora sempre desconfiasse por causa dessas agressões gratuitas. Mas, óbvio ue adorei, porque sempre torci pra isso. abçs

Sérgio Santos disse...

Oi Demian. Não falei que valia a pena? A novela tá muito boa.

Concordo com seu comentário a respeito dos atores, principalmente Sophie e Humberto. Sobre o Jayme, eu concordo, mas tenho visto evolução nele nessas últimas semanas. Porém, em Cheias de Charme ele foi mt fraco msm e seu personagem não deu certo. abçs

Sérgio Santos disse...

Ele evoluiu, Kellen, o personagem não mesmo. rs Bjssss

Sérgio Santos disse...

Concordo, Eder. abçs

Sérgio Santos disse...

É verdade, Felis. Ele estava contando o ovo no fiofó na galinha, como dizem... Amora deu uma boa rasteira nele e o ator deu um show. Abçsss

Sérgio Santos disse...

Oi Lilian, obrigado. Olha, eu achei essa temporada de Malhação uma DESGRAÇA. Em todos os sentidos. Porém, um dos poucos acertos foi mesmo tirar o Micael Borges e transformar o Humberto em protagonista.

Na minha humilde opinião acho incoerente gostar do Fabinho e não da Amora ou vice-versa. São muito parecidos e discordo sobre carisma, porque acho que a Sophie tem de sobra. Ambos enfiam os pés pelas mãos e tem atitudes explicáveis mas não justificáveis. Fabinho tem sarcasmos mas Amora também tem. Basta ver as ironias que ela joga pra cima da Lara Keller ou da Giane, por exemplo.

Enfim, beijos e obrigado pelo carinho.

Sérgio Santos disse...

Nossa, Fernanda, são três comentários foram impecáveis. Concordo com todos. Aliás, achei sua análise sobre esse desejo do Bento querer ver a Amora com as características da Malu e ela punir a irmã por causa da inveja que tem em relação ao amor da mãe perfeito. Nunca havia parado pra pensar nisso e faz todo o sentido.

Humberto está mesmo ótimo, assim como o Pigossi. Acho que o Jayme está evoluindo na novela.

Também concordo que é uma bobagem essa disputa de 'quem vai ficar com o Bento' virar a protagonista dessa novela tão boa. Virou até uma espécie de disputa pessoal por parte dos mais fanáticos obcecados. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Jhwz, ele foi um dos poucos acertos daquela temporada horrível. A Noemi está muito bem como Margot mesmo e espero que Fabinho peça desculpas mesmo por tudo o que fez com essa mãe que tanto sofreu por ele. Quem sabe a Giane não seja a 'luz'...

Sérgio Santos disse...

Neli, é verdade. O Jayme está com o protagonista mais fraco mesmo e isso fica nítido. Maurício por enquanto não disse a que veio, ao contrário dos demais.

Também lamento que a trama da Glória tenha novamente esvaziado, mas espero que volta. Vejo em Sangue Bom e Amor à Vida um bom esquema de rodízio de núcleos.

E Humberto Carrão tá fantástico mesmo. Eu acredito que ele vá se redimir, assim como Amora, até porque eles demonstram muita complexidade.

Olha, se a Giane se envolver com o Tito será um tiro no pé dos autores. Espero que isso nem passe pela cabeça deles. Acho que Tito fica com a Lara mesmo. bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Pedro, muito obrigado! Mas o prólogo tava longo demais mesmo. Que bom que isso acabou.

Maria Adelaide Amaral respondeu muito bem uma pergunta que fizeram a ela sobre a suposta rejeição que parte do publico teve em cima da Amora. "Acho apenas que o público se acostumou com maniqueísmos."

Louise Cardoso é desvalorizada mesmo. Pena.

Obrigado pelo comentário. abçssss

Sérgio Santos disse...

Que bom, Elisabete. bjs

Sérgio Santos disse...

Patrícia, foi uma honra ter sido entrevistado por vc! Bjão!

Sérgio Santos disse...

Olá, caríssima Letícia.

Eu tô me baseando nessa redenção no mero chute. Não sei se virá, até porque até agora ele não demonstrou nenhum traço de bondade. Mas torço pra isso.

E claro que eu concordo que a atitude da Amora foi maquiavélica. Aliás, ela vai fazer ainda pior: vai colocar fogo na ONG da Malu (pelo que consta). E a Amora vai isso mesmo, mete os pés pelas mãos para se defender e passa por cima de qualquer escrúpulo, pois aprendeu a agir assim com a Bárbara. Mas como a própria Sophie disse, convenhamos, foi um golpe perfeito. Um golpe cretino, asqueroso, mas que resolve todos os problemas dela.

Amora já foi bem punida pelas bobagens que fez quando caiu em desgraça e tenho certeza que será punida ainda mais ao longo da novela, assim como Fabinho. Aliás, eu quero mesmo que a redenção demora porque não quero que essa novela acabe. rs Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Com certeza, Bia. bjssssss

Sérgio Santos disse...

O Humberto faz ótimos vilões mesmo, Elvira. Em Malhação roubou a cena merecidamente e agora repete o feito. bjsss

Sérgio Santos disse...

Isso aí é um clichê de novela, Ju. Sempre há trocas de DNA, assim como esconder o comprimido embaixo da cama e tocar a campainha sem ser anunciado pelo porteiro. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Milene, eu acho a atitude do Plínio menos hipócrita que a da Irene, que vive fazendo cara de vítima sofredora, mas também cometeu seus erros. Ele, ao menos foi sincero quando desistiu do garoto. É uma atitude compreensível, já que o Fabinho chegou até ele dissimulando e tramando golpes.

Discordo, acho Fabinho tão dissimulado quanto Amora. Na verdade quem gosta mais dele que dela é por puro gosto pessoal mesmo, sem explicações. Até porque se forem feitas explicações soa incoerente devido à semelhança entre ambos. Mas gosto é gosto, é assim mesmo. Empatia. bjão!

Sérgio Santos disse...

Concordo com você, Bruno! Abraços! =)

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Barbie. bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Narinha. Eu confesso que adorei a escalação dele desde o início porque o Elano acabou sendo parecido com o Luti, então tinha medo de estigmatizá-lo como o garoto bondoso.

Ele tá ótimo!

Mas o Fabinho não é um vilão clássico, dá pra enxergar todas as complexidades e a revolta dele. Ele precisa só refletir um pouco e deixar de ser tão resistente aos outros.

Sim, muita água vai rolar ainda. E que bom! bjssss

jhwz2011 disse...

Vai acontecer algumas coisas na semana 19 a 24 de Agosto primeiro dia 20 e 21 Fabinho vai a mansão e pede para falar com Malu, Barbara verá e se irritará e ele vai pedir ajuda a Malu, Bento ficara com ciumes do Bento, Fabinho se irritará com as crianças mas disfarçará, aí ele vai ver a Malu sofrendo por causa do Bento e ele ficará chateado, já é um começo de sentimento aí,Bento vai vê lo trabalhando na toca do saci e se irritará, Fabinho ligará para Margot, a Amora vai ameaça-lo e o Fabinho vai contar pra Malu sobre a ameaça de Amora, ele será repreendido por Madá, Gloria irá recusar aceitar Fabinho, a Malu vai perguntar da Amora na frente dos repórteres porque ela ameaçou Fabinho mas ela se safará, o Bento flagrará Fabinho humilhando uma das crianças da Toca, a Malu vai pedir pro Fabinho ser uma pessoa melhor e a Giane verá o Fabinho encontrando Pixinguinha e o devolvendo ao Nestor pai da Renata e ex marido da Odila, terá alguns resquício de bondade e também de maldade, e meio que começará uma boa relação com Malu e Giane vendo isso pode melhorar um pouco a imagem dele perante ela

Luiza M. disse...

Adorei o post e os comentários que li aqui.Sangue Bom está numa fase de muitas mudanças na trama. Li que a novela acaba em 1º de novembro e não em 15,como anunciado anteriormente . A Globo nega que tenha havido encurtamento,mas confirma o final no dia 01/11. Se for correto, estamos a 69 capítulos do ponto final.Tempo narrativo suficiente para haver sim a redenção do Fabinho sem ser forçada ou inverossímil.Um prêmio merecido ao desempenho fantástico do Zoião Humberto Carrão que consegue, a despeito de todos os desmandos e destinos do personagem, humanizar o Fabinho, a ponto de torcermos por sua reabilitação.
Muito bom seu post Sergio.
Um beijo.

Luiza M. disse...

*** corrigindo: 'a despeito de todos os desmandos e desatinos do personagem...'. Sorry.

Fabiana disse...

Boa noite Sergio. Não gosto de spoiler e tem um monte nos comments do seu blog rs.Fazer o que,né?
Concordo com o que você e todos aqui dizem sobre o Humberto Carrão nos papéis anteriores e neste Fabinho tão sofrido, revoltado e inconsequente.
Estou curiosa pra saber que centelha vai detonar a possibilidade de redenção dele.
Como os antagonistas a que tanto inveja, ele também teve amor dos pais adotivos.Será que a perda da fortuna da família fez com que ele se sentisse roubado mais uma vez pela vida?Porque, de acordo com deixas dos autores na trama, desde criança ele supervalorizava riqueza.Pelo carro teris se oferecido em adoção ao casal,lembra?
Ao contrário de você,não curto a ideia de ele namorar a Giane.Torço e muito pra ela ficar com o Bento, seu grande amor desde criança.
Malu e Maurício fazem um belo par.E, quem sabe, Fabinho e Amora, sofridos e redimidos se encontrem num sentimento forte e verdadeiro?Na verdade, eles têm muito mais em comum do que querem admitir.
A novela é mesmo muito mais que o rolo de encontros e desencontros de amor dos seis protagonistas.Mas, são as histórias de amor que mexem com a emoção do público.Disso,nem Avenida Brasil escapou.
Volto outras vezes.Abraço a você Sergio e aos leitores e debatedores do blog.


jhwz2011 disse...

Na primeira cena de Fabinho na novela ele disse a argot se voce me amasse nao teria me adotado mas foi ele quem fez de tudo pra ela o adotar

Narinha disse...

Lendo cadernos e revistas de TV nos jornais deste domingo, acho que os autores estão perdendo a mão. Que pena! Tudo bem que o mote, a inspiração seja o famoso poema 'Quadrilha' do Carlos Drummond de Andrade, que trata dos desencontros amorosos.Daí a esta volubilidade de sentimentos entre os protagonistas vai uma considerável distância. A descoberta desconcertante de que é irmão da Malu, seu grande amor no momento,leva Bento a cair de amores e a casar-se com Amora, irmã dela? Faz sentido isso? Haja capacidade de amar e desamar assim num átimo de tempo.Pra mim, fica inconvicente e pobre como narrativa.
E, parece,finalmente depois ele cairá de amores pela Giane . Tanta imaturidade e instabilidade emocional não soa coerente com um personagem tão bem resolvido quanto a questões de afetividade como abandono e adoção conforme ele foi delineado até aqui.
Gostaria de saber sua opinião a respeito, Sergio.
Bjs e bom domingo.

Sérgio Santos disse...

Jhwz, muitas coisas vão acontecer. Li hoje que Malu e Maurício vão se aproximar ainda mais. Ou seja, ao que tudo indica, tudo se encaminhará mesmo para Bento e Amora, Malu e Maurício e Giane e Fabinho.

Sérgio Santos disse...

Luiza, eu tinha lido que a emissora iria encurtar a novela por causa do fracasso. Com essa sua notícia, infelizmente constato que era verdade. Queria que terminasse dia 15, mas... Humberto tá ótimo mesmo. Obrigado pelo carinho. bjs

Sérgio Santos disse...

Fabiana, eu odeio spoiler quando é novela de suspense, quando é assim mais 'light' não me importo. Mas não costumo ficar lendo resumo de capítulo, não.

Olha, nenhuma possibilidade está descartada. Só que se seguir a coerência da trama e o que estava na sinopse, Malu fica com Maurício, Amora com Bento e Giane com Fabinho. Eu sempre preferi esses casais. Mas, se os autores conseguirem fazer a aproximação de Amora e Fabinho de forma atraente, quem sabe eu gosto...

Olha, o Fabinho sempre foi interesseiro. Ele se ofereceu para ser adotado só proque a família era rica. Quando perderam tudo ele ficou p* porque mais uma vez se sentiu 'injustiçado' pela vida. Ele trata a Margot como se ela fosse um lixo. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Olha, Narinha, eu acho essa situação do Bento ridícula. Ele fala o verbo "amar" com uma facilidade incrível. Amava Amora, agora ama Malu e nem sabia que iria 'amar' Giane. Não sei se é verdade, mas se for será bem ridículo. Também acho o mesmo de Malu, que amava perdidamente Maurício desde sempre e depois que tomou um fora dele passou a amar incondicionalmente o Bento num intervalo mt curto.

Mas, por enquanto tenho gostado do desenvolvimento da novela e nada tenho a reclamar dos autores. Vamos ver daqui pra frente. bjssss

Raquel disse...

Oi, Sérgio!

Um belo post e uma homenagem mais que merecida ao Carrão que está mandando na novela, não tem pra ninguém! Confesso que no começo não gostei muito do Fabinho (pode ir checar lá nos meus primeiros comentários sobre o personagem em que dizia que ele era indiferente pra mim, como a Amora), mas agora eu estou adorando essas diversas camadas que o personagem vem demonstrando. E a atuação do Carrão só vem contribuindo ao enrendo, trazendo uma fragilidade no olhar, como que uma janela para a alma tormentada do Fabinho.

Na minha opinião, essa revolução na novela (todo mundo torcendo pro vilão e desmerecendo o mocinho Bento) só demorou mais porque seguraram o menino no começo da novela. Levaram tempo demais no começo focando no amor-de-infância-da-Disney de Bento e Amora e nas desventuras amorosas do florista. Fabinho mal aparecia... Mas agora só vejo todo mundo querendo saber o que vai acontecer com o Fabinho e quando vai começar o tão esperando romance com Giane.

Fiquei sabendo recentemente que algo parecido aconteceu na temporada de Malhação 2009. Carrão começou como vilão e terminou com a mocinha no final. Como não assisti a temporada, comecei a buscar na internet alguém que pudesse me contar como a história se desenvolveu. Fiquei até empolgada quando lembrei dos seus ótimos comentários e estava certa que sanaria as minhas dúvidas... Mas que decepção quando vi que seus posts começaram em 2010! :(

Tudo bem, eu te perdoo, Sérgio. :P

Beijos!

Thaís disse...

Já faz um tempo que acompanho seu blog, Sérgio. Nunca comentei aqui, mas sempre achei suas opiniões em geral bastante pertinentes e inteligentes.

Em termos de Sangue Bom, posso dizer que é uma boa novela; os textos são ácidos e criativos e os personagens complexos como pouco vimos no horário das sete até o presente momento. Se há pontos negativos que devo apontar, são eles a estaticidade da trama (mesmo com sua aceleração no último mês, tenho sempre a sensação de que não aconteceram muitas coisas significantes na novela desde seu início) e o cruel descaso com alguns personagens que sempre mereceram destaque de ouro.

Este paradigma é especialmente forte entre os protagonistas, que, como todos já perceberam, não são seis, mas sim três: Amora, Bento e Malu. Giane brilha em todas as suas (poucas) cenas e ainda assim oscila em quantidade de aparições por capítulo, tendo lugar ao sol em algumas semanas e total esquecimento em outras. Maurício é tão insignificante como um todo que vem formado teias de aranha. Já Fabinho é oportunista até em sua função como ser fictício; passou vários e vários capítulos na quietude, e então se apoderou dessa mesmice, tranformando-a em seu favor e virando todos os holofotes para si.

É muito óbvio que, na maior parte das vezes, Sangue Bom só tem real movimentação em sua trama central quando Fabinho age. O porquê de ele ter sido tão esparsamente utilizado até pouquíssimo tempo atrás é além de minha capacidade de compreensão. Ele é excelente; tem um exterior sarcástico e debochado, uma mentezinha megalomaníaca e ardilosa, mas um passado triste e uma revolta indomável. Cria um leque de reações dentro de nós: humor, admiração, pena. Com seu texto de ponta e a atuação primorosa de Humberto Carrão, chega até a nos enganar com suas muitas mentiras.

Por falar em Carrão, tenho pouco a comentar sobre seu trabalho. Ele me conquistou como Elano em Cheias de Charme, e agora mantém minha atenção a cada fala como Fabinho. Ele transita todos os domínios necessários ao seu personagem com maestria. Sem falar que sua química com Isabelle Drummond é incrível, o que já gerou e ainda gerará várias cenas interessantes de dois personagens complexados e multifacetados, como nós, telespectadores exigentes, sempre pedimos.

Apenas tenho algo a questionar. Desde o início de Sangue Bom ouço dizer da famigerada sinopse original, na qual os casais finais seriam Amora/Bento, Malu/Maurício e Giane/Fabinho. Onde as pessoas leram isso? Tenho enorme curiosidade em chegar a esta fonte.

Jaciara Rocha disse...

Olá Sérgio, concordamos neste ponto..rs ! tb tou gostando da atuação de Humberto..Sei que não tem muito a ver com o texto, mas me diga uma coisa: vc não acha que estão subestimando a inteligência do telespectador colocando a verônica como palmira, com apenas um disfarce no cabelo e na roupa e nem o Natan (que foi casado cm ela há anos) a reconheceu?..Sei que é novela, mas acho que tão forçando a barra, o que vc pensa sobre isso?

Raquel disse...

Oi, Thaís! Respondendo a sua pergunta: http://www.teledossie.com.br/quem-e-quem-em-sangue-bom/

Thaís disse...

Muito obrigada, Raquel! Foi uma leitura bem interessante.

Sérgio Santos disse...

Oi Raquel, obrigado! Humberto faz por merecer mts elogios mesmo. E, fato, ele demorou muito a se destacar. Também sou do time que aguarda com ansiedade o romance com Giane.

Pois é, nessa época nem pensava em ter blog ainda... rs Mas se tivesse, criticaria muito aquela temporada de Malhação. Mas o Humberto eu com certeza elogiaria. Me perdoe mesmo. rs bjão!

Sérgio Santos disse...

Oi Thaís. Obrigado pelo carinho. Costumo dizer que há muitos leitores que sempre comentam e interagem, mas há também aqueles 'ocultos', mas que sempre marcam presença.

Compactuo da sua opinião. Nos primeiros meses de novela não pensei duas vezes antes de escrever um texto criticando essa lentidão, que classifiquei como 'prólogo longo demais'. Também não entendo a razão do Fabinho ter demorado tanto para se destacar.

São seis protagonistas, mas concordo que Maurício é desprestigiado mesmo. Giane, embora tenha crescido, ainda está longe de receber o destaque que merece. Já o Fabinho, ainda bem, tem tido um destaque mais do que merecido.

Sobre sua dúvida, a Raquel já solucionou. Beijos e obrigado de novo!

Sérgio Santos disse...

Oi Jaciara. Que bom. rs

Olha, na teoria, o Érico nunca viu a Verônica. Porém, concordo que muitas vezes subestimam sim o telespectador, principalmente nas cenas em que Natan está com Palmira. É puxado mesmo. E acho, inclusive, que essa situação já tá ficando chata. Cansou. bjsss

Luciana disse...

Sergio,
olha sobre a Verônica /Palmira, já houve novelas anteriores em que a figura do(a) duplo(a) aparece para se vingar. Em Selva de Pedra, a personagem da Regina Duarte/Simone é dada como morta e volta como/Rosana sua irmã. Também houve uma antiga em que a Glória Menezes interpretava a mocinha Lara e, depois, a outra/Diana que chega para se vingar. Então, não é de estranhar que hoje aconteça também.Gostar ou não das personagens é outra conversa. Eu gosto. Do romance da Verônica com o Érico e, mais ainda, da liberação que a Palmira traz para a contida Verônica. Torço para que a fusão das duas finalmente aconteça e a Verônica assuma sua porção Palmira, a melhor dela, aliás.
Beijo Sergio.

Sérgio Santos disse...

Luciana, é verdade, o que mais teve foi caso desse tipo. Mas Palmira não foi criada pra vingar ninguém, só foi uma válvula de escape da Verônica mesmo. E prefiro tb a Palmira mil vezes. bjsssss