sexta-feira, 2 de março de 2012

A Vida da Gente fecha seu ciclo. Obrigado, Lícia Manzo!

A novela mais tocante dos últimos anos chegou ao seu fim. "A Vida da Gente" tinha a difícil missão de substituir "Cordel Encantado" --- uma novela de grande sucesso, reconhecida pela crítica, e que inovou ao misturar o sertão com a realeza. Pois a estreante Lícia Manzo conseguiu atingir, sem dúvida alguma, seu objetivo e sua obra não fica devendo em nada à antecessora.


A autora conquistou o público desde o início, através de uma história humana e tão cativante, que era muito difícil o telespectador não se envolver e admirar personagens tão bem escritos. A relação de amor e cumplicidade que Ana e Manuela tinham era linda de se ver. Fernanda Vasconcellos e Marjorie Estiano formaram o verdadeiro 'casal' protagonista e despertaram a paixão do público, que fazia questão de demonstrar esse sentimento em discussões acaloradas na internet, onde Rodrigo (um amadurecido Rafael Cardoso) acabava ficando em segundo plano.

Ana Beatriz Nogueira e Gisele Fróes deram vida a personagens
 complexas e mostraram as grandes atrizes que sempre foram. Eva despertava ódio quando humilhava Manu, emocionava com a sua dedicação à filha predileta, Ana, durante o coma; ao mesmo tempo que nos fazia rir quando debochava de sua rival, Vitória. Já a fria treinadora de tênis, assustava pela sua exigência e rigidez com que tratava os filhos, o marido, e seus alunos nas quadras. Ana Beatriz estava precisando de um papel à sua altura após ser desperdiçada em "Insensato Coração". Já Gisele ganhou outro bom personagem, depois de uma participação marcante em "Escrito nas Estrelas".

O elenco está de parábens, em sua imensa maioria. Maria Eduarda deu um show vivendo a irônica e ácida Nanda. Nicette Bruno fez com que todos quisessem ter uma vó Iná em sua vida. Luis Serra transformou o coadjuvante Seu Wilson, em um dos personagens principais. Não há quem não tenha se divertido com ele. Malu Galli, Leonardo Medeiros, Leona Cavalli, Thiago Lacerda, Claudia Mello, Rita Clemente, Neusa Borges, Marcelo Mello Jr., Daniela Escobar, Marcelo Airoldi, Sthefany Britto, Luis Carlos Vasconcellos e Regiane Alves, ajudaram a formar um time vitorioso. Todos tiveram grandes desempenhos. Alice Wegmann --- grata revelação de "Malhação" --- foi impecável como Sofia.

As crianças foram muito bem selecionadas. Jesuela Móro fez da doce Júlia uma menina inesquecível. Kaic Crescente (Thiago), Vitor Navega Motta (Francisco), Pietrar Pan (Bárbara) e Ana Rita Cerqueira (Olívia), não ficaram devendo a nenhum ator veterano. Ainda sobre o elenco, Paulo Betti e Tadeu di Pietro formaram uma bela dupla: Jonas e Klebber protagonizaram hilários momentos juntos. A chegada de Sylvia Massari só melhorou esse núcleo. Já Malu Valle não teve seu talento valorizado e apenas servia de escada para Regiane Alves. Uma pena.
Júlia Almeida (Lorena), Rafael Almeida (Miguel) e Ângelo Antônio (Marcos), além da equivocada participação de Eriberto Leão (Gabriel), são as exceções e não merecem elogios. O quarteto não convenceu.

Lícia Manzo fez bonito em sua estreia, nesse competitivo e difícil mundo das telenovelas. Seu texto simples, ao mesmo tempo que rico, conquistou a crítica e apaixonou o telespecador. O único senão fica por conta do excesso de homens bobos e sem atitude na trama, mas um defeito que acabou ficando pequeno em meio a tantas qualidades. Não se pode esquecer da linda abertura, mostrando fotos e imagens da família principal do folhetim. Uma ideia aparentemente simples e que funcionou perfeitamente. Emocionante.

"A Vida da Gente" pode não ter sido um fenômeno de audiência --- ficará três pontos abaixo da meta estipulada para o horário, e teve índices inferiores a suas antecessoras ---, mas provou que um ibope elevado, muitas vezes, não implica em qualidade. O público que prestigiou essa linda novela se identificou, torceu, chorou, brigou, e se envolveu com todos aqueles perfis extremamente verossímeis criados pela autora. A novela deixará saudades e a única coisa que posso dizer para fechar esse texto é: Obrigado, Lícia Manzo!

Links relacionados: Marjorie Estiano: uma atriz que sempre se destaca
                             Atrizes brilham na melhor cena de A Vida da Gente
                             A Vida da Gente: uma novela em que o homem não tem vez
                             As Paixões que A Vida da Gente desperta
                             A Vida da Gente emociona sem fazer esforço
                             A Vida da Gente: beleza em forma de novela

15 comentários:

Rafinha disse...

Muito bom o blog, Sérgio. Como pode ver já estou seguindo com minhas contas do blogger e do twitter. Me inscrevi também para receber as atualizações por email. Fique a vontade no meu blog, que nada mais é do fã clube de uma amiga minha que trabalha no SBT, Danielle França, assistente de palco na TeleSena, bailarina do Silvio Santos e quando surge a oportunidade, atua como atriz.

Abraço!!!

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo carinho, Rafinha! Seja bem-vindo! Abraço!

O CABIDE disse...

Parabéns pelo texto!
A vida da gente deixará saudades!

Fabio

www.ocabidefala.com

Sérgio Santos disse...

Valeu, Fabio! Já estou com saudades da novela! abraço!

ஜ♥Patricia♥ஜ disse...

Não vejo mais novelas, mas esta vi alguns capítulos, geralmente é hora que gosto de passar roupa, sempre que vi algo, foi muito bem feito, não vi nada de pornografia ou degradante, merece meus elogios.

Paula Teixeira disse...

Disse Tudo, Sérgio! A novela tinha discussões difíceis. Foi toda construída com base em conceitos psicanalíticos. Até o texto era rebuscado, contendo palavras, termos que até eu, que estudo um pouquinho isso, desconheço! Somado aos fatores verão, horário de verão, a audiência fica comprometida. Mas na internet, A vida da gente foi um fenômeno e creio que a Globo deveria levar em consideração esse parâmetro! Bjus!

Sérgio Santos disse...

Patrícia, obrigado pelo comentário! Essa novela foi linda e os diálogos mt ricos! Uma pena que vc tenha perdido! bjs

Sérgio Santos disse...

Paula, vc tem toda razão. A audiência nã foi merecida, mas a repercussão na internet fez jus ao excelente texto e grandes atuações que a novela teve. Obrigado por comentar! bjs

Leleka e Guedes disse...

Realmente esta novela mostrou várias histórias polêmicas e que nada mais são do que a vida da gente.
Parabéns pelo texto.
Leleka
http://frotaguedes.blogspot.com/

Valquíria disse...

Adorei essa novela e o final foi tão leve, tão condizente.
Mt bom!
Bjos!
amonailart.blogspot.com

Sérgio Santos disse...

Leleka e Guedes, obrigado pelo comentário! Realmente a novela mostrou uma história rica e bem escrita.

Sérgio Santos disse...

Valquíria, concordo com você. Achei o final lindo e coerente. Não tenho do que reclamar! beijo!

Valquíria disse...

Ah, Sérgio, não tem problema!
Mas eu gostei mt dessa novela, foi mt boa.
Bjos!
amonailart.blogspot.com

Anônimo disse...

Eu detestei o final! Torci tantooooo pela felicidade da Ana e Rodrigo juntos....achei decepcionante D+++Manuela e Rodrigo nada a ver....detestei e acho q muita gente tb detestou aquele final #Fail.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, pelo comentário! Uma das duas torcidas ia acabar ficando decepcionada, normal. A novela foi muito maior que isso. Abraço.