sexta-feira, 9 de março de 2012

Amor Eterno Amor: uma estreia sem novidades

Após a criticada "Eterna Magia" e a elogiada "Escrito nas Estrelas", estreou na última segunda-feira (05/03) a nova novela de Elizabeth Jhin: "Amor Eterno Amor". Em sua terceira trama, a autora terá novamente o espiritismo como tema central, religião já abordada --- e de uma forma muito bem-sucedida--- em "Escrito nas Estrelas".


Porém, na atual trama, Elizabeth falará sobre crianças 'de uma Nova Era', que apresentam habilidades especiais e uma sensibilidade maior. São as chamadas 'crianças índigos'. Na primeira fase, Carlos (que na verdade se chama Rodrigo) --- o protagonista (Caio Manhente) --- sofria com a exploração do padrasto (Virgílio - Osmar Prado), que se aproveita da sua habilidade de se comunicar com os animais para ganhar dinheiro. Após a trágica morte da mãe (Denise Weinberg), o menino desabafa com o seu amor de infância (Elisa - Julia Gomes) e diz --- através de um diálogo irreal, onde ambos se declaram e falam sobre o amor como se tivessem uns 20 anos --- que irá embora daquele lugar. Ele foge e graças a ajuda de um caminhoneiro (Chico Diaz, em uma participação especial), vai morar na Ilha de Marajó, no Pará. Na segunda fase, Carlos/Rodrigo é representado pelo Gabriel Braga Nunes e acaba utilizando o seu dom para domar búfalos. Uma outra personagem que também tem 'poderes' é a Clara --- uma menina que tem visões, interpretada por Klara Castanho.

A trama central é sobre
a mãe (Verbena - uma excelente Ana Lucia Torre) que procura seu filho (o protagonista Carlos/Rodrigo) desaparecido. Ela, por sua vez, está com a saúde frágil e é alvo da inveja da irmã pérfida (Melissa - Cássia Kiss), que ambiciona sua fortuna. No primeiro capítulo, Verbena, foi a um programa de televisão para fazer um apelo e tentar achar seu filho. Ela conta com a ajuda dos amigos para atingir seu objetivo e é um poço de sabedoria e sensatez. Maniqueísmo puro.

Como podem ver, é uma história batida e recheada de clichês. Não há novidade alguma no que está sendo apresentado ao público. E isso é ruim? Depende. Se a autora for competente, despertará o interesse do telespectador em acompanhar a trama, mesmo não tendo nada de inovador ou diferente. O problema, ao menos por enquanto, está na lentidão dos capítulos e na falta de preocupação em apresentar os vilões. Embora a trama esteja tendo uma narrativa lenta, esses personagens já se mostraram por inteiro, não dando tempo para o público ir descobrindo seus respectivos desvios de caráter. Cássia Kiss e Carmo Dalla Vechia (Fernando) estão caricatos e fazem cara de maus o tempo todo.

Outro fator que merece críticas é a caracterização de Verbana e Melissa. As perucas que ambas usam são constrangedoras. É ridículo vê-las daquela forma. Quem teve essa brilhante ideia não teve noção do erro que cometeu. E o texto precisa de ajustes. Muitos diálogos idealizados, principalmente quando algum personagem fica olhando as estrelas e falando palavras bonitas. Acaba ficando piegas.

Já o maior acerto foi na escolha do elenco. Foi selecionado um baita time de atores. É grande atrativo da obra até então. Ana Lucia Torre, Othon Bastos, Cássia Kiss, Luis Melo, Suzy Rêgo, Carolina Kasting, Felipe Camargo, Nica Bonfim, Tony Tornado, Rosi Campos, Andreia Horta, Vera Mancini, Pedro Paulo Rangel, Hermilla Guedes, Camila Amado, Suely Franco, Marina Ruy Barbosa, Giulia Gam, enfim. Praticamente o elenco inteiro, tirando um ou dois e olhe lá.

Vera Mancini e Pedro Paulo Rangel prometem se destacar cada vez mais. Os dois formam um divertido casal e renderá cenas engraçadas. Andreia Horta já mostrou a que veio vivendo uma piriguete. E Ana Lucia Torre já está emocionando com sua fantástica atuação.

Impossível saber se a novela será boa, ou não, com tão poucos capítulos exibidos. Elizabeth Jhin é uma autora competente e já mostrou isso em seus trabalhos anteriores. Substituir tramas que foram elogiadíssimas, como "Cordel Encantado" e "A Vida da Gente", não será tarefa fácil. Principalmente porque a última, infelizmente, acabou não indo bem na audiência, ou seja, há quase que uma obrigação para que a atual reverta essa situação. Se a autora agradará o público e a crítica com "Amor Eterno Amor", só saberemos daqui a algumas semanas. Foi dada a largada para essa aprovação e o relógio já está correndo.

8 comentários:

Valquíria disse...

Ai, eu não tô gostando da novela, tá mt do nada pra lugar nenhum..
Bjos!
amonailart.blogspot.com

Sérgio Santos disse...

Por enquanto tá muito parada, Valquíria. Vamos ver se melhora. Obrigado pelo comentário. bjão

Rafinha disse...

Nesse horário, apesar de estar mais em contato com a família, pouco acompanho as novelas. Aliás, tenho acompanhado mais as do SBT ultimamente, porém, vamos ver como se sai Amor Eterno Amor

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Rafinha. Amor Eterno Amor está em seu período de adaptação! Abraço!

Mirko Filipovic disse...

Sei que aqui não é o lugar adequado mas vou deixar uma sugestão,seria muito bom você fazer uso dos agregadores de links para divulgar seu blog, ele passaria a ter um maior desempenho, já que as pessoas adoram saber tudo sobre novelas e coisas do tipo.

Entre eles destaco: Linkninja, popblog,Geralinks,Toneladas,link-me e 20 minutos. Caso não encontre lá em meu blog eu tenho um artigo com todos eles, qualquer duvida deixam uma recado lá no perfil.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pela dica, Mirko! Abraço!

Thallys Bruno disse...

Pra ser bem sincero, não me empolguei com essa nova novela. O problema não é nem a trama batida, mas a forma como é abordada é um tanto arrastada. E não gostei muito de Eterna Magia (a trama, de certa forma, era inovadora, mas também não me atraiu).

Mas o elenco é bom mesmo. Destaco Cássia Kiss, Ana Lucia Torre, Andreia Horta, Letícia Persiles, Felipe Camargo e Rosi Campos, nesses primeiros capítulos. Espero sinceramente que a situação melhore e que repita o sucesso de Escrito nas Estrelas.

Drica disse...

Essa novela também não está prendendo minha atenção. Mas já aconteceu antes de só acompanhar a novela do meio pro final, não sei se será o caso!