sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Surra de Paloma em Aline proporciona uma ótima cena e comprova o crescimento de Paolla Oliveira em "Amor à Vida"

"Amor à Vida" sempre foi uma novela movimentada, mas as últimas semanas estão superando as expectativas. Os atores que têm sido mais exigidos são Mateus Solano e Paolla Oliveira. Os elogios ao Mateus são constantes e merecidos, entretanto, é necessário citar o crescimento de Paolla, que tem protagonizado fortes e difíceis cenas praticamente em todos os capítulos. E a sequência que novamente expôs sua completa entrega foi a surra que Paloma deu em Aline.


A situação que envolveu a mocinha é típica de um folhetim: caiu na armação de uma víbora que queria separar o casal protagonista. Aliás, casal esse que estava junto e feliz há meses, diferente do ocorrido na maioria das novelas que só juntam de fato o par central nos últimos capítulos. Aline tramou todo o flagrante, que teve inclusive a frase-clichê "Não é nada disso que você está pensando", dita por Bruno (Malvino Salvador).

Paolla Oliveira ---- que recentemente protagonizou uma cena antológica ao lado do ótimo Mateus, quando Paloma descobriu a verdade sobre Félix ---- mais uma vez mostrou o quão foi acertada sua escalação.
Ela se entregou sem medo e mostrou a decepção e a indignação de Paloma com a 'traição' do seu marido. Chorou, mas também soube manter a 'pose' de sua protagonista, que não saiu correndo para se lamentar antes de estapear Bruno e dar uma surra na madrasta.

E não há como negar que o público ama esse tipo de cena, ainda mais quando o ódio por uma personagem vai aumentando a cada capítulo, o que tem acontecido em relação ao papel vivido maravilhosamente bem por Vanessa Giácomo. Ela, inclusive, mostra uma nova faceta em "Amor à Vida", interpretando uma mulher que apesar de ser uma vingadora, não tem um pingo de escrúpulo e passa por cima de quem quer que seja para atingir seu objetivo.

A sequência da briga já entrou para a lista de melhores da novela das nove. Além de muito bem interpretada pelas atrizes, a surra foi bem dirigida e o resultado ficou ótimo. Paloma deu vários tapas em Aline, que reagia com deboche e ironias às agressões da rival; que por sua vez ainda a atirou longe, fazendo a vilã bater com a cabeça na quina de uma mesa. Para finalizar um chute foi dado no estômago da 'esposa' de César (Antônio Fagundes). Momentos fortes e que lavaram a alma do telespectador.

Voltando a enfatizar a atuação de Paolla Oliveira, é notório o quanto que a atriz amadureceu nessa trama. Ela sempre esteve bem na história de Walcyr Carrasco, até mesmo na fase irritante da mocinha, quando tentou tirar Paulinha (Klara Castanho) de Bruno, por exemplo; porém, seu crescimento tem ficado a cada dia mais evidente. Se em "Insensato Coração" houve um massacre de críticas, agora em "Amor à Vida", pode-se dizer que Paolla vive seu melhor momento na carreira. E curiosamente vivendo uma mocinha, tipo que virou um calcanhar de aquiles para qualquer profissional, por mais experiente que seja.

Paloma tem sido muito bem defendida por sua intérprete, que tem enfrentado uma sucessão de cenas difíceis e que exigem dela muita entrega e dedicação. Assim como Mateus Solano, Elizabeth Savalla, Antônio Fagundes e Vanessa Giácomo ---- já que Aline começou a colocar em prática seu plano para acabar com César de vez e ganhou mais destaque na atual fase ----, Paolla Oliveira vem apresentando um grande trabalho nessas semanas mais recentes de "Amor à Vida". Uma atriz que cresceu e mostrou que, além de beleza, tem talento.

55 comentários:

✿ chica disse...

Adorei e foi pouco e pena os apas que foram pro lado,rs Bem boazinha!rs

DETESTO aquela tipa !Haja mulher vagaba e chata!!! Tá boa a novela!! abraços,chica

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Gostei da merecida surra-rsrs. Paolla tem mostrado um bom trabalho nestas cenas mais agressivas e tem conseguido refletir os sentimentos de indignação, frustração e raiva de sua personagem (Paloma). São cenas difíceis, que requerem muita expressão e talento. Eu diria que comparativamente à sua atuação inicial ela cresceu bastante e merece reconhecimento.

Ótimo final de semana.

Beijo.

Luma Rosa disse...

Poxa, eu perdi!!
Vou ver no TVG.
Que erva é essa Aline! Agora cheia de graça com o "mal-lavado" :D
Bom fim de semana!!
Beijus,

Karen Ralline disse...

Olá Sérgio! Adorei o post!
De fato, Paolla Oliveira vem numa linha de crescimento evidente a cada personagem que interpreta, em especial, a Paloma em Amor à Vida. Tudo isso, certamente é resultado de uma boa direção, roteiros e textos na medida certa e LÓGICO, nada aconteceria da forma que está, sem uma boa dose de talento e envolvimento de Paola com a personagem, trabalho primoroso de equipe e show de interpretação dela!
Muita gente ainda critica negativamente a sua atuação, mas justiça seja feita, Paolla Oliveira tem sido muito mais que uma literalmente linda atriz(dessas que inspiram a gente a malhar mais, alimentar-se melhor cuidar-se e querer ser simplesmente como ela,rsrsrs, inveja santa dessa mulher!), tem sido uma atriz visceral nesse papel.Evoluindo ao longo da novela, assim como a personalidade de sua Paloma que, não é uma mocinha "lugar comum" como muitas que já vimos nos folhetins, nem de longe... Ela desde o início da novela mostra-se como uma pessoa real: sofre com dúvidas, erra, acerta, por vezes errou de novo e buscou consertar as coisas; Sofre, chora, ama e é amada; É forte, levanta mesmo quando a gente acha que tudo está "dantescamente" ruim pra ela; Se engana com o que vê e às vezes com o que sente; Se apaixona, é intensa em tudo o que se propõe a fazer; Assim também como se enche de raiva e explode "de vez em quando" nas situações mais complicadas... enfim, com tudo o que tem direito, Paloma não é simplesmente uma mocinha boazinha apática que chora, lamenta, sofre e espera o final da história pra ser feliz...Paloma é humana!
#Paolla Oliveira tem dado conta do recado sim! E esperamos muito mais, com a certeza de que Walcyr Carrasco e cia, acertaram bem em suas escolhas...Eu já era fã de Paola como pessoa, pela simpatia, beleza etc, mas com Amor à Vida, tornei-me fã da atriz que tem tornado-se a cada dia, dando conta muito bem do recado.

P.S.: Paolla é uma sortuda, além de uma personagem que tem lhe permitido mostrar bem a que veio, ela ainda contracena com meu lindíssimo conterrâneo #MalvinoSalvador...gente, que homem é aquele? E de quebra, ainda atua bem!

Karen Ralline disse...

Um grande abraço Sérgio! e parabéns pelo blog!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, concordo que Paolla Oliveira tem crescido nas cenas em que Paloma abandona sua passividade e parte para os ataques.
Em relação às cenas da briga com Aline, não gostei da não-reação da vilã, e muito menos da apatia do Bruno. Mas aí entra a falta de talento do Malvino Salvador.

Thallys Bruno Almeida disse...

A Paolla Oliveira tava merecendo essa "volta por cima". Ainda que sofra certo preconceito nas redes sociais pelas razões que já sabemos.

Ela e Vanessa Giácomo foram ótimas na sequência da briga de uma tal forma que eu sinceramente não vi Malvino. Ele estava um legítimo poste telefônico. Elas dominaram a cena por completo.

Sim, ela foi injusta por acreditar numa mentira inventada por ela, mas por mais que ele não tenha traído, devia ter deixado claro logo isso pra ela, ou pelo menos dar uma cortada na v**** do mesmo jeito que fez capítulos atrás com a Amarilys.

Não à toa que ela integra o núcleo que ainda me atrai em AAV, que se mostrou uma montanha-russa (cena boa > cena terrível > cena boa > cena terrível) às vezes até desestimulante. Abç!

Thallys Bruno Almeida disse...

Errata: Paloma foi injusta em acreditar na mentira da Aline, mas Bruno, por mais que não tenha traído de fato, foi muito idiota ao não ter cortado a v**** logo de início como fez com Amarilys e isso acabou só piorando a situação pra ele.

A Viajante disse...

Sérgio, por respeito a você, eu leio o que escreve e até concordo quando chama a atenção para os talentos de alguns, na novela. Mas é uma trama muito sem noção... eu não vejo a hora dela acabar! Paloma é uma pamonha... risos.... beijo, querido!

Anônimo disse...

Essa novela é tosquérrima, uma das piores dos últimos tempos, e olha que é páreo duro.

Anônimo disse...

oi, sérgio.
Para ser sincera, eu achei a cena toda meio forçada, a começar pelo Bruno, que a essa altura já devia ter dito pra Paloma que a Aline dava em cima dele descaradamente, depois a imensa burrice da Paloma: digamos q os dois tivessem mesmo um caso, pq iriam ficar lá no proprio apê dela, qnd O cara é corretor, poderia muito bem pegar a chave de um belo apartamento/flat/casa e levar a amante pra lá; E outra, a maior prova da inocência do rapaz foi Aline ter falado na cara da Paloma: “eu e o Bruno, a gente tem um caso”. Se eles realmente fossem amantes, ela faria de tudo pra negar, até porque com certeza Paloma contaria tudo a César. Por que Aline chutaria o balde desse jeito, arriscando seu casamento? Tava na cara que era armação, só a Pamonha não pensou nisso, pra variar, eu até entendo ela ter pensado numa traição no primeiro momento, mas se depois ela parasse pra pensar ficaria bem obvio q foi uma armação.
Quanto as atuações:
-Malvino Salvador só pra variar inespressivo como uma porta.
-Vanessa Giácomo, ótima atriz q convence como a vagabunda mal-caráter.
-Paolla Oliveira mostrou uma boa evolução do começo da novela para cá mas ainda assim me dá aquele soninho, que atrizes com nathalia dill, margorie estiano, fernanda vasconcelos e luisa valderato,que estão acostumadas a interpretar mocinhas sofredoras, não me dão.
Em resumo,pra ser bem sincera só o que ainda me dá vontade de assistir a novela é:
-O brilhante Mateus Solano, que me dá vontade até de torcer pelo vilão Félix
-Elizabeth Savalla, grande atriz
-Tatá werneck por ser a minha amada tatá werneck
- A já citada Vanessa Giácomo
-Thiago Fragoso que é o unico q me impede de por no mute as cenas da Cobramarylis.
-bruna linsmeyer como a autista Linda
-Os veteranos Ary fontoura e NAthalia Timberg
e só, poque o resto simplesmente não me desperta interesse, mas se eu for destacar o que MAIS, me irrita em Amor a vida, vai dar no MÍNIMO, isso aqui
-As tramas inicialmente interessantes que se perdem e são friamente abandonadas pelo autor
-A chatinha Klara Castanho que acha que é adulta, quer ser fofa e não consegue ser nenhum dos dois.
-Personagens em excesso que não tem nenhuma importancia para a história,que eu nem lembro o nome.
-Patrícia, Michel, guto, etc, valem por 15 motivos, de tão chatos.
-Danielle Wints que só sabe ficar mexendo naquele cabelo falso
-os cílios de Emília da mesma
-As burrices de Burruno e Pamonha
-As múltiplas personalidades do Ninho que mudam a cada 10 caítulos,o cara já foi, hippie inocente, carinha perdido, criminoso, sequestrador, pintor chique, paizão legal, paizão irresponsável, e futuramente pelo o que li assassino.
-situações armadas e iverosímeis
-A infantilidade do autor em mudar uma trama que tinha tudo pra ser boa por causa de cabelo e uma vingançinha boba(ele nunca ouvio falar em careca falsa?(peruca))
-Algumas atuações ruins que eu to com preguiça de digitar.
Pois é Sérgio, eu acho que acabei me empolgando, porém essa é a minha opinião, até mais, e bom final de semana.

Anônimo disse...

oi Sérgio, fiquei feliz em saber que vc gosta de revenge, que tal depois fazer uma crítica dessa temporada?
Bom fds
Ps: Na verdade, a série volta dia 8 de dezembro, e eu achei o ep.8, o melhor da TEMPORADA ATÉ AGORA, tenho certeza q os episodio 9 e 10, tem tudo para pegarem fogo, e eu gosto da série por isso, deixa um mistério, não fala tudo na lata.

Luan Bruno disse...

Olá, Sérgio!

Eu li seu texto pela manhã, por coincidência tinha acabado de assistir a cena da briga, no site da globo.

Gostei da cena do barraco, foi uma boa surra (rs). Vanessa é maravilhosa, já Paolla e Malvino deixam muito a desejar... Aproveitando: tá na hora da Vanessa Giácomo ganhar uma papel como protagonista de horário nobre, né? O que acha?

Abração.

Paz e luz.

Barbie Californiana disse...

Perdi essa cena, Sérgio, mas a Paloma é uma das personagens que eu mais gosto, pois é a mais sensata. beijinhos

ॐ Shirley ॐ disse...

Não vejo mais novelas, porém, se essa Aline cometeu injustiça, tinha mais é que apanhar mesmo.
Sérgio, um beijo!

Carlos disse...

Já reparou que a personagem só "sobe no conceito" na base da pancadaria? Fora isso nem escuto falar nela. Aliás essa novela só está vivendo disso ultimamente. Menos é mais, Lado a Lado ganhou um EMMY sem essas pancadarias, gritarias e pegações. Se ainda fosse de vez em quando, mas não é durante todos os meses de exibição. Não dá.

Abraços.

MARILENE disse...

Eu adorei a cena e a surra (rss). Pena que até apanhar era um dos objetivos de Aline.
Paolla Oliveira foi fraquinha em outros trabalhos mas está se superando como Paloma. Gosto da novela e os atores foram muito bem escolhidos. Bjs.

Leandro disse...

Bem, eu acho o texto dessa novela muito fraco, por exemplo ontem estava olhando uma cena onde o vilão começa a trabalhar no bar do pai do marido da mocinha, de repente chega o tal marido e os três começam uma discussão quase infantil. Alguns podem considerar essa novela um sucesso mas, como já li aqui, audiência nem sempre é sinônimo de qualidade e na minha opinião isso se aplica a essa novela.

Anônimo disse...

Walcyr Carrasco deveria assistir Agua Viva pra aprender o que é texto de verdade. E alguns atores mais jovens também pra aprenderem a interpretar. E a proposito, será que o Fagundes nunca mais vai perder aquele sotaque que ele pegou desde O Rei do Gado? O cara lá da zorra total até imita o personagem fazendo a mesma voz, rsrs.

eder ribeiro disse...

Sérgio, sinceramente, não gosto de cenas onde descamba para a violência física, contudo isso faz parte da natureza humana. A Paola se saiu mto bem nas duas cenas em que a violência física é explorada. Abçs.

Clau disse...

Oi Sérgio!
Essa cena eu vi \o/
A adorei a surra que a Aline levou.
(Embora eu ache que o autor da novela tenha subestimado a inteligência do público nessa cena.)
Bjs!

Smareis disse...

Olá, Sérgio!
Gostei muito dessa cena.
A Paolla Oliveira esta crescendo a cada capitulo.
Beijos e ótima semana!

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, eu gosto da Paola mas achei a cena fantasiosa demais, mal escrita, ninguém se comportaria da forma como o Bruno se comportou, no minimo esbravejaria a verdade do que realmente aconteceu, mas enfim, é novela né rsrs Abraçosss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Chica. bjssss

Sérgio Santos disse...

A Paolla cresceu mesmo, Vera. Está muito bem no papel e a surra foi merecidíssima. Bjs

Sérgio Santos disse...

Tente ver, Luma. É uma ótima cena. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Karen, obrigado pelo carinho e pelo comentário. Eu concordo plenamente com vc e a evolução da atriz é visível. E isso em um papel complicado, que é o da mocinha. As cenas de briga foram vividas por ela com muita intensidade e entrega, mas eu concordo que o conjunto precisa ser favorável. Tudo funciona e vc fez uma boa descrição da protagonista. Só discordo quanto ao Malvino, porque eu o acho regular e não convenceu em algumas cenas. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Elvira. A não-reação da Aline foi proposital para ela bancar a vítima pro César. E tudo já era esperado por ela, tanto que provocou pra atiçar ainda mais a raiva da Paloma. O Malvino deixou a desejar mesmo, fato. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Se o Bruno contasse a verdade ela tb não acreditaria já que ficou cega, Thallys. Mas aquilo foi um puro clichê que ocorre em todo folhetim. E para os que estavam reclamando que o casal protagonista não tinha conflito e nem importância, pronto, mas uma crítica anulada: agora já brigaram como ocorre em toda obra. E a Paolla está ótima. Abçs

Sérgio Santos disse...

Mas, Ju, se vc não gosta da novela e nem a vê, não se sinta obrigada a ler. Não gostarei menos de vc por isso. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Uma das piores, anônimo, ok, cada um com seu gosto.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, pode escrever o quanto quiser. Aqui é pra isso. E vc gosta de bastante coisa na novela, né? Analisando friamente, vc citou quase tudo e deixou de lado coadjuvantes e o insuportável quarteto encabeçado por Michel.

A cena foi o clássico clichê do folhetim e quando se arma um flagrante a responsável pela armação dificilmente nega, isso cabe à vítima msm. Ela foi burra, assim como qlq um que flagra e rompe é desde que a teledramaturgia foi inventada. Eu acho a Paolla ótima e o Walcyr acerta em variar de atriz pra viver os tipos, até para não esteriotipar uma atriz, como acontece com algumas.

Sobre os pontos negativos, respeito sua visão e concordo com algumas, mas sobre os cabelos, a questão foi o comprometimento em cortar. Se comprometeu, desculpa, mas honre a palavra. Se ele tivesse decidido isso do nada e pegasse a Marina de surpresa, ok, eu a entenderia, mas voltar atrás pegou mal e a atitude dele foi compreensível. E eu adoro a Marina, mas no futuro ela refletirá sobre isso.

Sobre o Ninho, discordo da visão de alguns críticos. Ele sempre foi um babaca, com dinheiro ou sem dinheiro. Uma pessoa que aceita traficar drogas por """pressão""" não é digno de confiança, né? Então tudo o que ele faz é condizente. Ele não é mau, é um imbecil inconsequente. Enfim, obrigado pelo comentário!

Sérgio Santos disse...

Quem sabe eu escrevo sobre essa temporada, anônimo. Mas falei dia 18 porque vejo na Sony e lá só começa nesse dia, não vejo na internet. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Ou Luan. A Vanessa pode muito bem ganhar uma protagonista e tem talento pra isso. Gosto muito dela. Discordo de vc sobre a Paolla, mas respeito sua visão. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Tente ver, Barbie. bjssssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Shirley. bjssss

Sérgio Santos disse...

Carlos, como vc também reclamava dos barracos de Avenida Brasil, eu entendo perfeitamente sua opinião sobre AAV. Mas eu sou fã de barracos bem elaborados, interpretados e, claro, dentro de um contexto. Abraços.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Marilene, apanhar era um dos objetivos da Aline. Mas a surra foi boa e a cena ótima. Paolla evoluiu mt msmo. Bjs

Sérgio Santos disse...

Ok, Leandro, respeito sua concepção. Abraços.

Sérgio Santos disse...

O Fagundes está esplêndido na novela, anônimo. Após ter tido muitos papéis ruins, ele finalmente voltou a ganhar algo que faz jus ao seu talento.

Sérgio Santos disse...

Na ficção eu gosto e muito, Eder. Na vida real, não. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Clau! A surra foi ótima mesmo. A cena foi um clichê. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Smareis. Bjs e boa semana.

Sérgio Santos disse...

Oi Kellen! O Bruno tentou explicar mas ela não quis nem ouvir. Situação clássica de um folhetim. rsrs bjão

Ana Ma disse...

Assisti a todas as novelas que Paolla Oliveira,Malvino Salvador atuaram , e para minha grata surpresa ,Paolla mostrou a que veio,que evolução nítida,a entrega da atriz para dar vida a esta personagem é muito notável !Acredito ainda que Walcyr não soube escrever bem a mocinha ,muitas vezes ingênua,texto fraco,ela dá conta do recado que lhe é proposto ! A cena da surra foi muito bem feita ! A fúria,raiva ,sem caras e bocas,tudo muito natural,ela e Vanessa roubaram a cena para sí, Malvino é um ator fraco,sem expressões e nada contra a gagueira do ator,porém a dicção chega a ser pior que a da Tatá Werneck .Malvino podia ter se doado mais nas cenas da briga e após a discussão ,porém é muito limitado,não sei se é o Quinzé, se é o Camilo de (O profeta)....Paolla é carismática,o que salva o casal,se não ....Torço mesmo para que Paolla continue crescendo em dramas ,comédias ,é muito esforçada e talentosa !

Milene Lima disse...

Também era reticente à atuação dela, mas estou me surpreendendo positivamente. As cenas que exigem dramaticidade dela estão incríveis, me lembro de quando ela perdeu o direito de ficar com a Paulinha depois de tê-la tomado do Bruno, o grito desesperado, aquilo era de verdade. Muito bom.

Beijo, Sérgio.

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Acho que a cena aconteceu em uma segunda-feira, pois lembro que na terça, tinham amigas em casa e ficamos surpresa com tanta coisa acontecendo. Eu consegui assistir! Então era por isso que a Aline estava com a boca machucada e disse para o César que tinha sido o Bruno... agora até eu vou chamá-la de piranha.
Beijus,

Sérgio Santos disse...

Oi Ana Ma, obrigado pelo comentário. Sempre gostei da Paolla (com exceção de Insensato Coração) e vejo uma evolução nela mesmo e considero a Paloma sua melhor atuação até agora. Discordo sobre o Walcyr, mas concordo sobre o Malvino que é limitado mesmo. Porém, ainda prefiro ele do que Rodrigo Lombardi e Eriberto Leão. Bjs

Sérgio Santos disse...

Milene, boa lembrança a sua. Essa cena foi de uma entrega absurda mesmo e o grito da Paloma foi angustiante. Bjão

Sérgio Santos disse...

Oi Luma. Foi segunda, sim, tenho quase certeza. Aline, como bem diz o Lutero, é formada na Faculdade das Piranhas. bjssss

Karen Ralline disse...

Boa noite Sérgio! Peço sua licença para só complementar um pouco mais o meu comentário à respeito de Paolla Oliveira...
Nesse últimos meses, com um pouco mais de tempo disponível em virtude de uma licença médica, tive a oportunidade de rever outros diferentes trabalhos dela atuando, entre eles, gostaria de destacar a microssérie "Afinal o que querem as mulheres", o episódio de "As Cariocas" (A atormentada da Tijuca) e o longa uma Professora muito maluquinha. Paolla tem nestes trabalhos, atuações maravilhosas. Nos três, temos a oportunidade de conhecer a competência e versatilidade da atriz e o quanto tem realmente crescido ao longo da carreira. Quem tiver a oportunidade, assista especialmente "Afinal o que querem as mulheres", com direção do incrível e magistral Luiz Fernando Carvalho, sendo de uma abordagem inteligentíssima, delicada, de bom gosto e de muita qualidade sobre a busca de André(Michel Melamed) em sua tese de doutorado, por conhecer mais o universo feminino(buscando como Freud, as respostas à pergunta título da série) e mais que isso, acaba ganhando amadurecimento durante esse processo, perdendo porém,nessa busca, seu grande amor, Lívia(Paolla). Com atuações impecáveis de Michel Melamed, Maria Fernanda Cândido, Letícia Spiller, Dan Stulbach entre outros nomes de peso, Paolla destaca-se como a também protagonista Lívia, mulher de André, e diga-se de passagem, está à altura da atuação dos demais colegas de elenco, nomes de peso...enfim, incrível, assistam, vale super a pena. Aliás, o episódio de As cariocas com ela é muito bom também, divertido, surpreendente, assim como o filme que é lindo, baseado no livro de mesmo título, de Ziraldo. Bom, quem quiser tirar a teima do talento da moça fora das novelas, está aí uma dica. Cada um com sua opinião, mas pra mim, Paolla Oliveira está subindo cada vez mais no conceito com atriz.

Um grande abraço Sérgio!

Karen Ralline disse...

Desculpem, consertando a fala final acima: Conceito *como atriz...rs

Lucas disse...

Olá Sérgio

Olha, na minha opinião, quem se destacou nessa cena foi a Vanessa. Ela sim vem brilhado na pele da terrível Aline. Já com a Paolla tem algumas ressalvas. Acho a mocinha dela um tanto chata. Me parece ser igual as outras mocinhas que ela já fez. Com relação a atuação dela, não acho que seja nenhum primor. Tem atores que estão anos luzes dela, como Solano, Fagundes, Savalla, Vanessa, Fernanda Machado. Esses atores realmente são os destaques da novela. Já a Paolla, eu acho ela bonita, mas uma atriz mediana. Não sinto emoção na atuação dela. Bom essa é minha opinião. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Karen, fique à vontade. Paolla vem evoluindo a olhos vistos mesmo e vc fez boas lembranças. Apesar de não ter gostado de "Afinal, o que querem as mulheres", ela não fez feio mesmo, assim como o resto do elenco, incluindo a Bruna Linzmeyer.

Não vi o filme da Professora muito maluquinha, então não posso opinar, mas em As Cariocas foi mt bem tb. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Lucas, sem problema, respeito sua opinião. A Vanessa deu um show mesmo e está se destacando cada vez mais com a fria Aline. Abraços.