sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Benedito Ruy Barbosa, Walcyr Carrasco, "Esperança" e a volta de uma desnecessária polêmica

Recentemente, uma velha polêmica voltou à tona por causa de uma entrevista de Benedito Ruy Barbosa. O autor está reescrevendo "Meu Pedacinho de Chão", remake que irá substituir "Joia Rara" no horário das seis, e já tem muitos capítulos escritos. Parece até um esquema constantemente usado no SBT, onde os autores muitas vezes terminam de escrever a novela antes da mesma estrear. E essa motivação de Benedito --- incomum na Globo ---, segundo ele, é evitar o que aconteceu com "Esperança", em 2002, quando precisou se afastar do trabalho devido a problemas de saúde, sendo substituído por Walcyr Carrasco. Benedito tocou de novo na ferida e fez questão de dizer que seu colega 'estragou tudo'.


Lamentavelmente, Benedito Ruy Barbosa acabou desenterrando uma história que deveria ter sido encerrada há muito tempo. E para piorar ainda se contradisse, uma vez que o autor havia declarado --- no livro "A Seguir, Cenas do Próximo Capítulo" (2009) ---- que já havia feito as pazes com Walcyr. Entretanto, como se nota, a ferida continua aberta e o autor insiste em atacar o colega, mesmo precisando deixar a ética de lado.

"Esperança" foi uma novela problemática desde o seu início. Após o fenômeno "Terra Nostra" (1999), tanto o autor quanto a Globo optaram pela produção de uma obra, 'inspirada' na novela que mobilizou o país através de uma linda e envolvente trama, em torno dos imigrantes italianos e da emocionante história
de amor vivida por Giuliana (Ana Paula Arósio) e Matheo (Thiago Lacerda). Chegou-se até a cogitar o nome de "Terra Nostra 2", mas a ideia não foi adiante. O objetivo de abordar um tema parecido, claro, era conquistar o mesmo sucesso da 'original'. Porém, o resultado foi desanimador.

O ibope não correspondeu e os índices baixos iniciaram uma crise na produção do folhetim. A história, além de ter causado uma sensação de dejá vù, se arrastava e a lentidão dos acontecimentos só ajudava a afastar ainda mais o público. Benedito também enfrentava problemas pessoais e de saúde, o que acabou causando seu afastamento. A Globo, então, colocou Walcyr em seu lugar, que assumiu o comando da obra, modificou algumas tramas, inseriu novos conflitos e alterou as características de alguns personagens.

As mudanças surtiram efeito na história, que ficou automaticamente mais ágil e dinâmica. A audiência chegou a reagir, mas os índices ficaram longe dos almejados pela emissora. Apesar do último capítulo ter obtido 54 pontos, graças ao embates criados por Carrasco na reta final, a média geral da obra foi de 38 pontos, um dos maiores fracassos da história do horário nobre global. Para se ter uma ideia, esse resultado final empatou com a média de "Uga Uga" (37,9), sucesso de Carlos Lombardi no horário das sete.

Segundo Benedito, ele deixou uma sinopse com a continuação da história para que Walcyr a usasse, no entanto, esse documento nunca chegou nas mãos do autor substituto. Um texto no blog do jornalista Maurício Stycer, do UOL, explica bem toda essa polêmica que ficou sem solução e que voltou a repercutir nos últimos dias.

Após esse novo 'ataque', Walcyr Carrasco respondeu com educação ao colega, fazendo questão de dizer que entende a indignação e que novela é como se fosse um filho mesmo. E ainda disse que Benedito é um dos autores que ele mais admira na televisão.

E não é a primeira vez que o autor de "Amor à Vida" é alvo de pedradas. Afinal, não tem como esquecer da confusão causada na época em que Aguinaldo Silva acusou Walcyr de plagiar a trama de Griselda (Lilia Cabral), através da Dulce (Cássia Kiss Magro) em "Morde & Assopra". Apesar de ter sido provocado inúmeras vezes e alvo de vários ataques do autor de "Fina Estampa", Carrasco conseguiu manter a educação e evitou render o assunto. Vale ressaltar, também, que a 'saia justa' foi mais uma situação gratuita, já que a história da mãe pobre que é humilhada e renegada pelo filho é tão antiga quanto a teledramaturgia.

Ao contrário da indignação de Aguinaldo Silva em cima de um suposto plágio, a insatisfação de Benedito Ruy Barbosa é perfeitamente compreensível. Afinal, qualquer autor que estivesse em seu lugar se indignaria ao ver a sua novela sendo modificada sem poder fazer nada. No entanto, a Globo escolheu Walcyr Carrasco para substituí-lo e a partir daquele instante o bastão foi passado. A responsabilidade, por força das circunstâncias, havia mudado de mãos. Nada mais poderia ser feito, a não ser acatar a decisão.

Criticar um colega publicamente nunca é algo que deva ser feito e claro que todo profissional tem consciência disso, inclusive Benedito Ruy Barbosa, que é um autor respeitado e com um currículo admirável. No entanto, o autor acabou desenterrando uma história que já foi explorada até demais e atacou novamente Walcyr Carrasco de uma forma gratuita. Quem perde mais com essa atitude é ele mesmo, que causa um desnecessário mal estar entre dois colegas da mesma emissora, reacende uma polêmica, acaba ofuscando seu novo trabalho e ainda por cima traz à tona novamente o maior fracasso de sua carreira. Ou seja, um verdadeiro tiro no pé.

45 comentários:

Barbie Californiana disse...

Ficar remoendo o passado é muito chato mesmo, Sérgio. O que passou passou, ele deveria se preocupar com o futuro e viver o presente. beijinhos

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia, Sérgio!
apesar de , e de qualquer forma , nem foi uma culpa exclusiva e total de Walcyr, afinal,foi escalado,pela emissora, como substituto, e com um estilo totalmente diferente e Benedito não precisava "revirar o baú" e ter dito o que disse. …Batalha de egos
Bela análise!
Agradeço, muito obrigado, bom final de semana,abraços!

✿ chica disse...

Esses problemas de "desintendimentos" são sempre chatos e quando se refletem no ambiente de trabalho é uma pena! abração,tudo de bom,chica

Rita disse...

Bom dia Serginho, olha tbém concordo com alguns itens ai, desenterrar o que está la nas profundezas não é bom...apenas prejudica, e cada um tem seu talento, acho que não precisa mesmo atacar o outro, cada qual tem seu respeito, para seguir em frente.....escrevendo coisas boas ou ruins ...o gosto vale para cada um

Abraços de um final de semana cheio de muita paz!!!!

----------rITA!!

Rita disse...

Serginho fica de olho no meu Top Comentarista, vou premiar no final do mes...quem sabe né não bjusssss

-----------rITA!!!!

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

A rivalidade é grande no meio artístico. Creio que a partir do momento em que Benedito Ruy Barbosa precisou se afastar, a responsabilidade pela continuação era do substituto, que poderia dar o rumo que entendesse à novela no intuito de melhorá-la. Também acho que novela é como se fosse um filho do Autor, mas quando este começa a escrevê-la e é interrompido por fatores alheios à sua vontade, resta-lhe aceitar os novos rumos que são dados à novela pelo substituto, sem criticar o colega que a assumiu. O assunto não merece render mais polêmica. Talvez Benedito Rui Barbosa, ao dizer que o colega "estragou tudo", esteja apenas tentando justificar o fracasso de uma novela que foi criação sua.

Ótimo dia e final de semana.

Abraço.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, achei a novela "Esperança" uma injustiçada. Gostei da trama, de algumas atuações - especialmente de Fernanda Montenegro, Raul Cortez, Laura Cardoso, Antônio Fagundes, Ana Paula Arósio, Gabriela Duarte, Reynaldo Gianecchini, Simone Spoladore, Miriam Freeland, Emilio Orciollo Neto, Lucia Veríssimo, Maria Fernanda Cândido - e da trilha sonora.
Concordo que esta polêmica entre Ruy Barbosa e Carrasco não leva a nada.

Alexandra Amaral disse...

Nossa, como o Walcyr está estranho nessa foto.
Mas enfim, eu acho que o ''Benedito'' deveria agradecer ao autor substituto, ao invés de jogar pedradas, porque a novela dele tomou novo rumo e a audiência aumentou bastante, vide o último capítulo. Benedito nem deveria tocar na ferida, uma coisa boba que aconteceu faz 11 anos.
O autor de 82 anos deveria viver o presente, remoer o passado é uma coisa boba, já passou.
E também não gosto dessas novelas de Benedito. Todas são arrastadas, rurais e cansam. A única que foi assistivel pra mim foi O Rei do Gado.
abraços, bom final de semana.

Alexandra Amaral disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
eder ribeiro disse...

Concordo com vc Sérgio, vejo um pouco de ciúmes de Benedito. Abçs.

Letícia disse...

Boa noite meu caro Sérgio,

Eu assisti Terra Nostra e adorei, mas Esperança, confesso que nem sei por onde passou. Faz muito tempo, simplesmente não me interessei. Mas lembro que Benedito Ruy Barbosa deve que deixar a novela por problemas pessoais e o Walcyr assumiu, mas apenas isso que lembro.

Mas para mim, a novela que mais me encantou do Benedito foi Renascer, é claro que não me lembro de muita coisa, mas me lembro que era encantada com a fotografia e a direção do Luis Fernando Carvalho, que para mim, apesar de ser um diretor que não produz tanto, para mim é um dos melhores da Globo. Eu acredito que LFC seria o "Biscoito Fino" da Globo ,vide "Os Maias", "Hoje é dia de Maria" que eram belíssima e agora a pouco tempo "Suburbia".

Desculpa mudei totalmente de assunto... Mas voltando aos autores, deve ser complicado para um autor do porte de BRB ver sua obra ser deturbada, mexida... Mas acredito que a queixa dele deveria se voltar a Globo, talvez, afinal de contas ela escolheu o WC, e deveria ter o orientado neste sentido. Mas cada um escreve de uma maneira, acredito que o WC fez o que podia uma trama que já vinha com problemas, principalmente, sendo o principal produto da emissora. Reconheço que não lembro da novela, talvez nem deveria comentar aqui hoje. Acredito que Esperança tenha sido a última trama inédita do BRB, depois disso apenas lembro de novelas que foram reescritas por ele e suas filhas no horário das seis. Mas reconheço também, que não prestei muita atenção nestas produções.

O BRB perdeu um ótima oportunidade de ficar na dele, faz tanto tempo isso e para que remoer o passado, a novela fracassou mesmo... Se fosse eu iria querer seguir em frente e deixar isso no passado... Quando ao WC, que continue escrevendo sua Amor à vida que está cada vez melhor...

Um abraço Sérgio, e um excelente final de semana...

Karla disse...

O Benedito é um rancoroso e fala como se a novela tivesse sido uma maravilha antes do Walcyr assumir. ERA UM LIXO! Mereceu o retumbante fracasso.

Anônimo disse...

Eu me lembro desse episodio. Esperança era uma novela seria e soturna, tipo Terra Nostra, dai o Walcyr assumiu e transformou a novela numa espécie de O Cravo e a Rosa. A própria Amor a Vida é uma novela sem rumo, uma hora tenta ser seria, outra hora tem cenas absurdas e ridículas. O capitulo de ontem mesmo foi abaixo da critica.

Maxxi disse...

Gostaria de dar minha opinião, mas infelizmente nao assisti a Esperança... A primeira novela que assisti na Globo foi Celebridade,na época eu estava na puberdade e antes eu assistia apenas novela do Sbt infants - tive uma boa infância...

Pois bem, achei compreensível, mas ridícula essa revolta do Benedito. Ele é um autor brilhante e isso nao destruiu sua carreira. Se Esperança nao foi um sucesso isso se deve sobretudo à Globo ter encomendado uma continuação de uma trama forte. É só lembrar o exemplo de Caminhos do Coração que caiu no ridículo... Lembra??? Acho que estava fadada ao fracasso desde aí... Agora tenho vontade de assistir às tramas do Benedito inéditas... Muitos falam bem de Renascer, O rei do Gado e Terra Nostra. Porém, mal assisti Pantanal e nao caí de amores... Espero que ele ainda escreva algo inédito no horário das 9. Sabe se é possível, caro Sérgio??? Aguardo ansiosamente...

Bia Hain disse...

Puxa, eu não sabia dessa história! Que coisa, depois de tanto tempo soltar uma farpa dessas... será que não é uma tentativa de marketing para chamar a atenção para a nova novela? Um abraço!

Clarissa disse...

Benedito perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado. E eu sinceramente não entendo o porquê desse autor só fazer remakes de seus próprios trabalhos. Será preguiça ou desistência de criar? Ele deveria refletir sobre isso ao invés de atacar seu colega.

MARILENE disse...

Li alguns comentários na internet, mas desconhecia o fundamento dessa rivalidade. São comuns desentendimentos entre autores, atores, produtores... e nem ligo para isso, desde que a novela me agrade. Você está certíssimo, Sergio, certas polêmicas não devem ser desenterradas, principalmente com cutucadas desastrosas (rss). Bjs.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Barbie. Bjssss

Sérgio Santos disse...

É claro, Felis, cada autor tem um estilo. Óbvio que quando se troca o comando a novela muda. Em Bang Bang, por exemplo, a novela foi completamente mudada quando saiu Mario Prata e entrou o Carlos Lombardi. E a novela ficou a cara do Lombardi. Inevitável. Nem por isso o Mário saiu dizendo que o colega erou, etc... Abçs

Sérgio Santos disse...

É lamentável, Chica. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário e pelo carinho, Rita. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Vera, posso assinar embaixo? É exatamente isso. E o Benedito parece que cria uma desculpa pro fracasso da novela vilanizando o Walcyr, quando todos sabem que a novela foi um erro desde o início. E óbvio que Walcyr ia imprimir sua marca e mexer na trama. Aliás, foi por isso que ele foi escolhido, assim como poderia ser qualquer outro. E desenterrar isso depois de tanto tempo é uma besteira. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Jura, Elvira? Eu achei o fracasso merecido. Detestei a novela e parecia que o Benedito queria mesmo plagiar Terra Nostra. Gosto do Gainecchini mas não gostei dele nessa novela e nem do casal formado com a Fantin. Boas atuações ocorreram, claro, e concordo com os atores citados, incluindo Regina Dourado, que fez uma dona de pensão doce e amiga. Mas a trama foi mt equivocada. Já a trilha sonora era boa mesmo. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Alexandra, o Bendito não deveria ter atacado, mas já que fez, ok, deveria ter enterrado tudo quando declarou que "havia feito as pazes" com ele. O que tá claro que não condiz com a verdade.


Eu também não gosto das novelas do Benedito, apesar de admirá-lo como autor e ter consciência de sua vitoriosa carreira. Eu só gostei de Terra Nostra. E as tramas dele são mt arrastadas mesmo, cansam. Bjs

Sérgio Santos disse...

Pode ser, Eder, vai saber. abçs

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia. Eu também adorei Terra Nostra. Uma novela linda e envolvente. Mas Esperança eu vi e achei péssima. O Walcyr conseguiu dar agilidade à trama e melhorou alguns núcleos, mas nem ele conseguiu consertar.

Eu confesso que não sou tão fã assim do LFC. Suburbia, por exemplo, eu comecei gostando, mas depois parei de ver porque detestei o rumo apelativo da história. E Renascer foi um sucesso do Benedito e até hoje aquela cena do Fagundes com o Marcos Palmeira é lembrada. Mas eu não me atraí pela trama.

E sim, Esperança foi a última trama inédita dele. Quer dizer, "inédita", porque era uma Terra Nostra pirata, digamos assim. Depois foram só remakes de suas próprias novelas. É uma pena que ele só esteja reescrevendo. Mesmo não gostando do estilo do autor, seria bom ver algo novo. Beijão!

Sérgio Santos disse...

Ah, sim, Letícia, que o Walcyr continue escrevendo AAV que tá ótima mesmo. Bjs

Sérgio Santos disse...

Esse é p ponto, Karla, a novela já estava equivocada antes do Walcyr assumir. bj

Sérgio Santos disse...

Desculpa, anônimo, mas as modificações não transformaram Esperança em uma 'quase O Cravo e a Rosa'. Nada a ver. E Amor à Vida nem está em debate, mas discordo que a novela esteja sem rumo. A cena da Patrícia e do Michel foi abaixo da crítica, o capítulo (que por sinal marcou 40 pontos) não.

Sérgio Santos disse...

Maxxi, a revolta é compreensível mas esse tipo de declaração não deve ser dada. Olha, não sei se ele escreverá algo inédito, mas convenhamos, quase todas as novelas dele são iguais: guerra de fazendeiros, um padre boa praça, um peão galã que se apaixona pela mocinha da família inimiga, enfim... Nunca muda.

Mas, honestamente, prefiro que ele continue às 18h mesmo e não volte pro horário nobre. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Não é marketing, não, Bia. Até porque isso só apagou ainda mais o novo remake dele. Só se falou de Esperança. Bjs

Sérgio Santos disse...

Clarissa, é verdade. Eeu não sei a razão dele só ter se dedicado aos seus remakes. Enfim, bjs!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Marilene! =) Bjsss

Van disse...

Oi Sergio

No momento que o Benedito se viu obrigado a afastar-se do trabalho, já deveria ter feito consigo um trabalho de desapego da criação, afinal um autor jamais conseguirá criar o que está na cabeça do outro. Escrever é uma experiência muito pessoal. Acho estranhíssimo alguém delegar a autoria a outro e ficar irritado porque não saiu como ele faria.

Beijos

Milex disse...

amazing, again!

Clau disse...

Oi Sérgio!
Nem sabia dessa polêmica entre os dois autores...
Mas Walcyr Carrasco subiu no meu conceito,e demonstrou polidez e educação ao ser provocado novamente pelo Benedito Ruy Barbosa.
Se o Walcyr ao assumir a obra,a deixou mais ágil e dinâmica,o outro autor não deveria reclamar,mas sim agradecer.
Bjs!

Sérgio Santos disse...

Van, vc tem razão e isso não deixa de ser incoerente. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Milex.

Sérgio Santos disse...

Clau, o Walcyr tem uma paciência de jó. Ele sempre responde com educação, impressionante. Tanto no caso com o Aguinaldo quanto agora. Precisa de muito autocontrole mesmo. Bjssss

Thallys Bruno Almeida disse...

Brigas entre autores são sempre uma coisa complicada e nada saudável, para eles e para o público. Não só pelo confronto de argumentações, mas pelo constrangimento que fica no ar quando um conflito assim se torna público.

Na época do Aguinaldo fica claro que este só queria polemizar de graça, ficando assim mais fácil pra dar razão ao Walcyr quando declarou que essa coisa de filho que renega mãe em novela é mais velha que andar pra frente.

Aqui fica mais difícil de tomar partido, são razões compreensíveis em ambos os lados. Faz sentido a decepção de Benedito ao ver que toda uma obra criada começa a seguir um rumo totalmente diferente do imaginado ao ver outro autor assumir. Mas Walcyr não tinha muito a fazer, foi convocado pra continuar. E se não houve a ordem expressa de seguir o estilo do BRB, fatalmente ele tentaria imprimir sua marca (que para uma trama como Esperança seria mais próxima do Adamo Angel de "Xica" do que das novelas que o consagraram na Globo).

Nem consegui me interessar por essa trama, seja escrita por Benedito ou Walcyr. Não entendi muita coisa da mesma e se a tentativa foi seguir Terra Nostra, falhou feio. Agradeci a Deus quando veio aquela sequência maravilhosa que foi Mulheres Apaixonadas-Celebridade (a melhor dos 2000)-Senhora do Destino. E no cenário atual, prefiro Amor à Vida (mesmo com as restrições que passei a ter) a qualquer coisa que o Benedito tenha feito de 2002 pra cá (só gostei mesmo de O Rei do Gado e Terra Nostra, era mto pequeno quando passaram Pantanal e Renascer).

No fim das contas, um conflito totalmente inútil, ainda mais depois de 11 anos, porque causa estranheza o BRB atacar WC anos depois de ter dito fazer as pazes "encerrando" o mesmo conflito. Abç!

Kelvin disse...

Olá, Sérgio!
Eu não posso dizer se gostei ou não de "Esperança" pois eu não acompanhei a novela, lembro de quando ela foi ao ar, mas nunca me interessei em assisti-la. Outro dia, assisti no youtube a cena em quê Camille Quebrava a Estátua de Maria. Ouvi falar de quê a cena marcou bastante, o desempenho da Ana Paula Arósio foi excelente nela, uma pena quê uma atriz como essa esteja tão sumida. Fiquei sabendo quê depois que o Carrasco assumiu a novela, a audiência deslanchou, Benedito deveria ter agradecido, isso sim. Ele sabe que a novela foi um fiasco, por isso está colocando a culpa no Walcyr, quando na verdade a novela sempre foi péssima. Tentei assistir a novela "Renascer" que reprisou há um tempo no Canal Viva, mas francamente não consegui, achei essa novela arrastada, cansativa e muito parada. Acho quê o Benedito deveria permanecer no horário das seis, escrevendo novelas inéditas de preferencia. Algo que acho sensacional no Walcyr é que mesmo recebendo críticas, acusações e ofensas ele é sempre muito educado e cortês ao rebate-las. Benedito é um mal agradecido isso sim. E aquela outra confusão envolvendo o AS foi totalmente injusta e desnecessária, primeiro porquê essa história da mãe pobre quê é renegada pelo filho, é mais velha quê o próprio Aguinaldo. Suspeito de quê ele tenha inventado essa polêmica só para promover sua novela, bem o tipo dele. E vamos combinar quê o Carrasco soube conduzir esse clichê folhetinesco muito melhor em M&E do quê o Aguinaldo em FE. Sem falar dessa infeliz indireta dele em AAV, como se em FE não tivesse barraco ou gritaria, acho que em todas as novelas deles tem. Mas em FE, tinha gritaria porém carecia de dramaturgia. Fina Estampa, não era para ser levada a séria. Não tinha rumo, não tinha história, não tinha trama. Ele deveria olhar para seu próprio rabo ao invés de ficar jogando pedra no telhado dos outros quando o dele é de vidro. O tempo que ele perde dando palpite no trabalho dos outros, deveria se empenhar em escrever sua próxima novela, e quê seja de qualidade de preferencia porquê a ultima dele eu prefiro nem comentar. Abraços!

Maria Lúcia Gromann disse...

Nossa, lembro que essa novelinha era um porre.
E sobre essa briga idiota, concordo que é desnecessário, uma coisinha patética que acontceu em 2-0-0-2.
Remoer o passado é coisa de historiador e acredito que Benedilto é um autor de novela.
tchau

Sérgio Santos disse...

E em ambos os casos não foi briga entre autores, foi ataque contra defesa, Thallys. Walcyr apenas respondeu ao que foi dito e o mesmo ocorreu com Aguinaldo. Eu só gostei de Terra Nostra e do remake de Sinhá Moça. Benedito é um autor que não soube se adaptar aos novos tempos e não tá nem aí pra ritmo e pra tramas novas. Esperança foi uma péssima novela e é um dos maiores fracassos do horário, ao lado de Suave Veneno. Abçs.

Sérgio Santos disse...

Kelvin, concordo com você em tudo. E as novelas do Benedito são sempre assim, arrastadas. Nem tava sabendo dessa indireta do Aguinaldo pra cima de AAV, mas nem me surpreende. E o Walcyr é um poço de educação mesmo. Já Benedito tem que ficar só nas seis horas mesmo, mas pelo visto não fará mais nada inédito. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Eu também não gostei da novela, Maria. Remoer esse passado foi mt desnecessário mesmo. bj