terça-feira, 9 de outubro de 2012

Um talento chamado Murilo Benício

O capítulo desta segunda-feira de "Avenida Brasil" mostrou a derrocada de Carminha, momento muito esperado por todos os telespectadores da novela. Quem viu, presenciou um festival de grandiosas atuações, diálogos com direito a muitos xingamentos, além de tensão do início ao fim. E muita gente assistiu: a trama quebrou seu próprio recorde de audiência, alcançando 48 pontos de média, com mais de 50 de pico, índice superior aos 46 pontos obtidos por "Fina Estampa" em seu último dia de exibição. Adriana Esteves novamente impressionou; Eliane Giardini, Marcos Caruso, Heloísa Périssé, Juliano Cazarré e Letícia Isnard também se destacaram, tendo grandes desempenhos. Mas, sem dúvida, a queda da vilã serviu de palanque para um ator que vem amadurecendo e brilhando cada vez mais: Murilo Benício.


Murilo estreou em "Fera Ferida" (1993), mas foi em 1995, vivendo o Juca Cipó, no remake de "Irmãos Coragem", que o ator mostrou a vida longa que teria na televisão. O personagem foi marcante e até hoje é lembrado pelos saudosistas. Em "Por Amor", houve outro desafio na carreira: interpretar um rapaz rejeitado pela própria mãe, se submetendo a todo tipo de humilhação --- este era o Leonardo, filho da pérfida Branca Letícia de Barros Motta, vivida por Susana Vieira. Mais uma vez o telespectador viu que aquele rapaz tinha talento. Após alguns trabalhos sem muito destaque, Murilo ganhou uma difícil missão, mas que foi responsável pelo grande salto de seu currículo profissional: viver os gêmeos Lucas e Diogo, além do clone Léo, no megassucesso "O Clone", de Glória Perez. O ator apresentou facetas que ainda não eram conhecidas do grande público e emocionou a todos com os dramas de seus três papéis --- embora Diogo tenha morrido logo no início da história.

Depois do sucesso em pleno horário nobre, surgiu a chance de fazer comédia com o Danilo, protagonista de "Chocolate com Pimenta", sucesso de Walcyr Carrasco no horário das seis. Na divertida trama, foi difícil não rir com os trejeitos criados pelo ator. Após viver um lindo casal com Giovanna Antonelli (Jade) na obra anterior, conseguiu repetir a boa sintonia
com sua parceira de cena e foi impossível não ter torcido pelo par formado com Mariana Ximenes (Ana Francisca). Já em "América", sua segunda parceria com Glória Perez, o ator enfrentou turbulências. O casal protagonista foi um fiasco, incluindo o trágico desempenho de Deborah Secco vivendo a chata Sol. O ator também não foi feliz na composição do Tião e o personagem não ajudava. Enfim, foi um conjunto de erros. Entretanto, foi na trama das sete, "Pé na Jaca", de Carlos Lombardi, que Murilo voltou a mostrar a que veio. Seu Arthur Fortuna foi genial e virou um dos personagens mais queridos da novela. Até os colegas da emissora faziam questão de imitá-lo no papel.

Murilo Benício é um ator que cresce a cada trabalho. O reconhecimento de sua competência profissional é mais do que justo. Além dos papéis já citados, ainda temos Dodi, de "A Favorita"; Tenente Wilson, de "Força-Tarefa"; e Ariclenes Martins/Victor Valentim, do remake de "Ti ti ti". Todos personagens muito bem defendidos pelo ator e que conquistaram, divertiram e emocionaram o público. Agora não é diferente com o Jorge Tufão, em "Avenida Brasil". O ex-jogador de futebol amoroso, ingênuo e repleto de bons sentimentos, tinha tudo para cair na caricatura. Mas Murilo conseguiu transformar um cara tão exageradamente puro em um tipo crível. Apesar do dinheiro abundante, sempre ficou claro o quanto que a angústia e a tristeza estavam presentes dentro do personagem, após atropelar um inocente e casar com a mulher do falecido por culpa. O corno do Divino já protagonizou de cenas engraçadas às sequências emocionantes. Novamente agradou ao formar um par romântico, agora com Heloísa Périssé (Monalisa), e tocou a todos quando o ex-jogador se viu apaixonado por Nina. No capítulo da última segunda-feira (9/10), transmitiu o ódio e a fúria do personagem, ao constatar que foi enganado durante anos, com perfeição. "Então é verdade, Carminha? Você e o Max? Você e o Max!!!", foi uma das frases proferidas e que impactaram os que presenciaram a intensidade do ator.

No meio televisivo, está cada vez mais explícito o quanto que bons atores andam escassos. A cada dez grandes talentos, pelo menos 8 são mulheres. São raros os homens que vêm tendo bons desempenhos nas novelas e os autores e diretores têm mesmo razão para se preocupar. Porém, a televisão ainda pode se vangloriar, afinal, existe Murilo Benício.

58 comentários:

Dandara Blue disse...

Sérgio,querido

Bem, eu certamente sou a mais suspeita entre os suspeitos. Já escrevi várias vezes sobre ele,me lembro que fiz o primeiro texto sobre o ator logo no comecinho da novela. Tudo o que falarmos será pouco. O moço é um assombro. Posso ficar horas vendo-o em cena que vou admirar mais e mais e mais.
Já fiz botton, botei bandeira na janela e personalizei camiseta- sou Murilo F/C
Sua composição de Tufão é primorosa, não me ocorre nenhum outro ator para este papel.
As cenas de hoje, entre pai e filho me fizeram chorar, e muito.
Mararilhoso o seu texto e essa merecida homenagem.Um beijo.
Dandara

Narinha disse...

Muito se tem falado durante os meses de Avenida Brasil no fantástico desempenho da Adriana Esteves e também no da Débora Falabella. Com justiça, duas excelentes atrizes.No entanto, sempre questionei por que não se falava também no trabalho perfeito do Murilo Benício.Tufão é um personagem dificílimo,porque nada nele é excessivo.Nenhum traço do personagem permite uma composição de fácil exteriorização.Como você bem disse: tornar crível um tipo tão contido em sua ingenuidade, em sua bondade simples,poderia resvalar na caricatura ou na inverossimilhança.Mas, com Murilo Benício o difícil parece fácil.Ele não só deu alma ao Tufão como fez dele o personagem amado que é.Só espero que o João Emanuel Carneiro o presenteie nestes momentos finais com algumas cenas de intensa alegria pra iluminar o rosto dele, inundar o sorriso, trazer brilho ao olhar.Tufão nunca foi feliz.Merece ser, até como prêmio ao ator que o incorporou tão brilhantemente.

Sérgio Santos disse...

Dandara, pois é, Murilo está fantástico. Sou fã dele e todas as homenagens são merecidas. Tufão é um tipo que impressiona pela bondade e também pela infelicidade. Também achei muito bonita a cena do Tufão com o Jorginho! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Narinha, exatamente. Aliás, justiça seja feita, nessa novela dá pra contar nos dedos os atores que não deram show em cena.

Murilo deixou crível um tipo que tinha tudo para não ser. Tufão nunca foi feliz mesmo e isso ficou claro. Torço para um final feliz ao lado da Monalisa, vamos ver se acontece. E Murilo merece TODOS os prêmios de melhor ator. Beijos!

paulo disse...

Tufão é o personagem mais SÃO TOMÉ que já ví, o cara ouviu o proprio filho que ele tanto ama e confia afirmar que a Carminha o traía a vida toda e que é filho do amante dela, depois ouviu da boca da prostituta e do filho dela que a carminha já fez programa, depois viu ela vender uma jóia que acabou de ganhar e entregar pro amante... UFA! E com tudo isso ele ainda NÃO teve CERTEZA da traição da mulher, precisou VER as tais fotos entregues por alguem muito suspeito, o proprio Max, pra enfim acordar e expulsar a carminha de casa. Quanta licença poética!

✿ chica disse...

Ele é um ator maravilhoso e nessa novela está se superando...Não pude ver todo o capítulo ontem( estava num niver) mas o que vi, foi DEZ!!! abração,chica

EDER RIBEIRO disse...

O Murilo é o tipo do ator que cria a personagem e por causa disso, cada personagem tem uma característica peculiar, e daí para conquistar o público é um passo. Creio q ele é o ator q todo autor quereria em sua obra. Abçs, Sérgio.

A viajante disse...

Eu sou muito apaixonada por Murilo Benício. Você não citou ele no cinema e precisa pesquisar sobre as suas peripécias na sétima arte.Ele está hilário de cabelos loiros no filme "O homem do ano". Ah... amei resenha e concordo em tudo! Tufão é doce, responsável e ótimo patriarca. Mas não queria ele com Monalisa... um novo amor seria ótimo! Beijão!

Clau disse...

Oi Sérgio,bom dia \o/
Murilo Benício,além de bonito tem evoluído muito como ator.
O 'Tufão' já entrou pra história das novelas!Pra mim,esse é o melhor trabalho do Murilo.
Muito legal esse post falando dele.
Bjs!!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo, Sérgio. As cenas de ontem foram inesquecíveis e Murilo Benício brilhou tanto quanto Adriana Esteves.
Murilo se aprimora a cada novo trabalho, tanto na TV quanto no cinema. Assim como José Wilker, Murilo se diz um cinéfilo e gosta de acompanhar as atuações de outros atores. Este pode ser um dos motivos para o ótimo resultado alcançado.

Roberta Ribeiro disse...

O Tufao do Murilo Benicio, foi uma coisa espetacular o rosto dele mudou, aquela aspecto sereno do inicio da trama virou um monstro ontem.
Grande ator!

Carlos disse...

Como sabia que vc iria falar da novela resolvi assistir hoje essa cena de ontem e foi legal, só achei que ela apanhou pouco. Três tapas só? Chamem a Maria Clara pra Carminha kkkkkkkk. A Letícia Isnard achei fraca e forçada, principalmente na hora que chama a outra de "piranha". O curioso é que nessa cena a gritaria comum foi mais moderada, dando até pausas. Achei mal feita foi na hora do lado de fora, pq já tinha plateia, não apareceu eles caminhando e parando pra ver o que estava acontecendo, não, todos já estavam lá estáticos, nessa a direção pecou. Mas não vou ser cruel dessa vez, a cena foi bem feita, a Adriana, que não gostei da interpretação na novela inteira (por culpa do autor e diretora, e não dela) foi mto bem tbm. Ali sim era hora de gritar, fazer escandalo, jogar na cara.

Mas o assunto aqui é o Murilo. Sabe qual a explicação pra ele não ter sido tão aplaudido durante a novela? A enrolação. Ele durante vários capítulos foi resumido a ser um personagem manso, sem atitude e que só sabia ler livros de autores consagrados. Ele não fez mais nada. Volto a apertar na mesma tecla, se o autor tivessse colocado pra vilã se dar mal no capítulo 100, os demais personagens da novela TODA seriam valorizados. O Tufão, por exemplo, poderia amadurecer, a Ivana idem. Os demais núcleos teriam mais espaço pra um desenvolvimento enquanto a Carminha passasse pela fase de "sofrimento" antes da grande volta. Bom, mas a novela não foi toda assim, o que foi uma pena. Murilo fez o papel mais imbecil de toda a sua carreira, não por ter sido corno, pq isso qualquer um pode ser, mas pela sua eterna tranquilidade. Pena, ele merecia mais que isso, mas valeu vê-lo com um ar debochado na cena de segunda, acho que foi melhor do que os três tapas.

Abraço.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Sérgio...
...concordo plenamente! Eu acompanhei mais o Murilo Benício fora das telenovelas: no cinema com "O Homem do Ano" e na série "Força Tarefa". Se trata de um grande talento que está evoluindo muito!No início de carreira ele não tinha expressividade alguma.Tufão é um personagem difícil de fazer. Tinha tudo pra ser "chato" e caricato...mas ele me convenceu...principalmente nas cenas com Jorginho...
Boa terça!
Obrigado!
Abraços

Julia disse...

Oi, Sérgio. ADORO o seu blog, procuro sempre ler. Também amo os seus comentários no Twitter, de vez em quando falo com você por lá. Parabéns!
-
Fiquei feliz de ver que o seu texto ia ser sobre Murilo, ator que admiro cada vez mais. Comecei a acompanhar o trabalho dele em O Clone, que foi muito lindo, cheio de sentimento. Mas foi em Chocolate com Pimenta que ele me cativou de vez. O Danilo é um dos meus personagens preferidos entre todos que já vi na TV. Acho maravilhoso o que ele fez com o personagem. Era para ser mais um mocinho, um galã de sempre, mas ele incrivelmente e, de uma forma deliciosa, fugiu completamente disso. Simplesmente não dá para imaginar outro ator no lugar. Agora temos o Tufão...que personagem! Tão bom, íntegro, verdadeiro e tão, acima de tudo...humano. Eu me apeguei demais e vou sentir saudades. O Tufão do Murilo é um exemplo de composição de personagem e, como a Narinha disse, complexo de se fazer. A impressão que me dá é que Murilo se entrega completamente aos personagens que faz, transmitindo sentimento, não tendo medo de arriscar, de ousar. Coisa de artista, na acepção mais simples da palavra. Que Murilo Benício continue a nos encantar com seus incríveis personagens.

Milene Lima disse...

Pouco tenho a falar do Tufão... Não compreendo porque ele passou a novela inteira nessa passividade, deixando pra esbravejar quando nenhum pingo de dúvida havia. Mas a cena de ontem, dele com o Jorginho, valeu pela novela inteira. Amores são lindos!

Mas do Murilo Benício eu tenho e muito. Sou fã do cara (talifã não...rsrs), amei de paixão o Arthur de Pé-na-jaca, pra mim a única coisa que se salvou naquela novela insuportável. Os personagens de O Clone, também não curti não. Acho que vi de má vontade porque era novela da Glória Perez, os pares românticos dela gostam de serem chatos.

A Carminha ainda deve aprontar um bocado até o último capítulo, né? Minha mãe tava toda feliz e eu disse pra ela nem sossegar ainda, porque ela não vai passar os capítulos que faltam rezando com o padre Solano.

Beijo, Sérgio.

Barbie Californiana disse...

Concordo, Sérgio, o Murilo dá um show de interpretação em qualquer papel que ele fizer. beijos e linda tarde.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Concordo com suas excelentes considerações. Você é mesmo fantástico em suas exposições. Vê-se que é mesmo um grande apreciador de televisão.
Murilo Benício me surpreende a cada apresentação. É, sem dúvida um excelente ator. Faria apenas dois reparos quanto a ele: sua postura física está deixando a desejar, pois anda olhando para baixo, com os ombros curvados e sua dicção precisa ser melhor trabalhada. Quanto ao mais, ele é perfeito, pois representa muito bem os personagens que incorpora.

Os últimos capítulos da trama têm impressionado pela emoção e ótimo desempenho dos atores.

Beijo.

MARILENE disse...

Eu também gostei muito do capítulo que mencionou. Ele esteve ótimo!
No período em que descobria haver mais vida além da sua, pela interferência de Nina, mostrou um Tufão bem mais jovem. Isso é resultado de sua capacidade para representar. Mas não concordo com a postura que, certamente, lhe impuseram, no sentido de andar curvado, como vítima da vida, eis que isso não combina com o tipo físico de um jogador de sucesso.
Bjs.

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo texto, Sérgio. O único momento em que Benício deixou a desejar foi mesmo em América. Aliás, chama a atenção que a pior trama de Glória Perez veio justamente depois de sua obra-prima, que foi O Clone, onde Murilo esteve triplamente impecável.

Pé Na Jaca era bem nonsense como a maior parte das novelas do Carlos Lombardi, mas eu curtia o núcleo dele. Suas duplas com a Juliana Paes e a Flávia Alessandra foram ótimas.

E Tufão já pode ser considerado o maior papel da carreira dele. Ontem tivemos mais uma prova disso ao vê-lo finalmente escorraçando Carminha de casa. Atuação espetacular sem deixar dúvidas de que é o ator do ano. Jovens atores talentosos como ele (embora talvez ele já não seja tão jovem, rs) fazem falta. Abç!

Lulu disse...

Vc esqueceu de mencionar a novela Vira Lata que ele fazia o Bráulio que vivia de pijama sem camisa e era todo atrapalhado.
Adoro o trabalho do Murilo ele é um ótimo ator.
Big Beijos

Neli disse...

Murilo Benício é um ator extraordinário que passeia pela comédia e pelo drama com a mesma desenvoltura e de forma sempre convincente.Além da TV que o tornou mais conhecido, tem papeis importantes no cinema e tive o prazer enorme de vê-lo há anos no teatro em uma peça dos Mário Prata sobre as famigeradas tias, uma comédia rasgada e Murilo esteve irrepreensível!Mas, com certeza, o frustrado e infeliz Tufão, será inesquecível e pode ser considerado mesmo o seu maior e melhor papel na TV.Quanto à postura encurvada, meu Deus, como não? Como carregar sobre os ombros toda uma família e ,na vida pessoal, tanta amargura silenciosa sem andar meio curvado?É a mais pertinente expressão corporal pra traduzir o peso e não a leveza da vida!Bjs, Sergio.

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo"-F.P- disse...

Naturalmente, Benício.
Crivelmente, Tufão.
Salve Murilo.
Salve Jorge. (rsrs)
é uma pena o fim!

Bruno Marques disse...

Sérgio,sua crítica foi perfeita!Murilo vem brilhando há tempos,mas agora como Tufão ele tá sensacional.Tufão é um personagem muito difícil e Murilo conseguiu faze-lo com maestria!!!

Marcos Mariano disse...

Esta ai um dos grandes nomes da nossa teledramaturgia, mesmo não sendo um novelero admiro muito o trabalho do Murilo Benício, eu aconpanhava a série Força-tarefa, não perdia um capitulo, a atuação do murilo ao lado de Milton Gonçalves me agradava bastante, pena que acabou a série. Bela homenagem ao grande ator que é Murilo Benício

Abraços

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Paulo. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, foi dez mesmo. Aliás, o capítulo de hoje também foi memorável e o de amanhã promete. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Eder, é verdade. Gosto muito do Murilo como ator e como pessoa. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Ju, o Murilo é ótimo no cinema também, mas não coloquei todos os trabalhos porque o texto ficaria mais longo do que já ficou. Ele também deu um show em "Sexo, Amor e Traição". Beijos e obrigado pelo elogio.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, obrigado. Olha, também acho o melhor trabalho. Ninguém mais se esquecerá do Tufão. Beijos.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Elvira, quem muito se dedica sempre acaba evoluindo. Murilo é uma prova disso. Tufão foi um grande presente e ele fez grandes cenas na novela. Beijos.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Roberta, deu para ver a fúria no olhar! Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Ahh, Carlos, então achou a cena legal? Já é um progresso! rs Eu adorei a Letícia também e gosto do desempenho dela desde o início. Ivana é irritante, mas é um personagem assim, Letícia fez o que lhe foi proposto.

As sequências foram ótimas e o capítulo de hoje também teve ótimas cenas. Não acho o Tufão mais imbecil que o Tião de América, por exemplo. Mas foi um tipo muito ingênuo, mas que ao mesmo tempo divertia o público, embora mantivesse uma tristeza dentro dele. Acho que ele foi muito aplaudido sim e continua. O problema é que Adriana e Débora dominaram a trama.

Torço para que o ator ganhe todos os prêmios de melhor ator e que não perca nenhum para Cauã Reymond. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto, obrigado. Pois é, os riscos de uma caricatura eram grandes, mas Murilo escapou. Em "Força-Tarefa" era deu um show como o Tenente Wilson e lamento que a série não terá a quarta temporada. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Julia, muito obrigado pelo carinho. Não falei que te responderia? Tô eu aqui!

Murilo foi perfeito vivendo o Danilo em Chocolate com Pimenta e foi um mocinho que fugiu do galã e caiu na comédia muito bem. Tufão será inesquecível, aliás, quase todos os personagens dessa novela serão. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, que cena bonita bonita Tufão e Jorginho protagonizara, né? Bacana mesmo.

Também sou fã do Murilo e o admiro muito. Olha, também não gosto das novelas da Glória Perez e seus casais protagonistas são sempre fracassados, mas nessa novela foi uma exceção e o par com Jade foi um sucesso.

Pé na Jaca foi uma novela bem ruim mesmo, mas o Arthur foi excelente. Um personagem muito engraçado e graças ao Murilo, que com os trejeitos que criou fez muito sucesso.

Sim, Carminha ainda vai aprontar muito, a novela tá pegando fogo na reta final. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, obrigado pelo comentário. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, muito obrigado pelo carinho. Sou mesmo. E sim, os últimos momentos da novela estão impressionantes e Murilo é um grande ator. Tufão é um tipo meio corcunda mesmo pela baixa autoestima, mas nos demais trabalhos ele fica com uma boa postura. Não tenho nada contra a dicção dele, mas respeito sua opinião. Beijos! =)

Sérgio Santos disse...

Oi Marilene, pois é, essa postura é justamente pela baixa autoestima e pelo trauma que sofreu anos atrás ao matar um inocente. Ele acabou 'definhando', embora continue gordo. Mas creio que ajudou na composição desse personagem. O capítulo foi muito bom mesmo. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, pois é, em América houve uma sucessão de erros: troca de direção, mudança de abertura, uma protagonista ridícula, Deborah Secco péssima e Murilo desconfortável no papel, que também não ajudava.

Também gostava da parceria dele com a Flávia Alessandra (Vânêssâââ... como Arthur dizia) e com a Juliana.

Agora brilha de novo com o Tufão. Sim, ele não é mais tão jovem, mas atores bons são difíceis mesmo. Pena. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Lulu, obrigado pelo comentário! É verdade, acabei deixando algumas novelas de lado para não sobrecarregar o post. Esse personagem também foi bacana. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Neli, também acho a expressão corporal necessário ao biotipo do papel. E Murilo é ótimo mesmo, tanto na tevê quanto no cinema e teatro. Vale a pena prestigiá-lo sempre. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi amigo, gostei do comentário. Também lamento muito o fim, até porque pelo que já foi visto até agora a nova novela será uma repetição das tramas da Glória. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Bruno, muito obrigado. O Murilo é que é ótimo e merece. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Oi Marcos, também adorava essa série. Lamento que não resolveram escrever a quarta temporada. A dupla Murilo e Milton era excelente mesmo, assim como todo o elenco. Uma série impecável. Abraços.

Rita disse...

Acompanho esse ator há muitos anos
acho maravilhoso, em qualquer papel
parabéns por mostrar tudo sobre ele
Espero que no final dessa novela
ele se saia bem tadinho do Tufão
Bjuss de bom dia pra vc??
Rita.....


Tudo culpa da Rita kkkkkkkkkk

Carlos disse...

Perder pro Cauã? Difícil. Acho mais prático ele perder pro Marcelo Novaes ou pra um de outra novela. Talvez ganha pela popularidade de corno que o personagem ganhou. Aliás, esse autor, desde o Paco, não faz UM MOCINHO decente. O de Cobras e Lagartos nem lembro, o Zé Bob ficou chato no decorrer da trama, agora é o Tufão que foi um banana a novela inteira. O Tião não era imbecil, ele era matuto, roceiro, é diferente.

Voltando a cena, achei bem feita, mas não ISSO tudo, comparando com outras revelações tipo a da Clara em Passione que durou MINUTOS e foi realmente um tapa na cara da personagem, esse da Carminha foi fraco. Foi rápido, três tapinhas (pra q o Adauto foi segurar a Ivana? kkkk). Até o da Laura de Celebridade foi mais bonito. Sem tapas, mas o olhar da Claudia Abreu foi tudo.

Aliás, esse parágrafo anterior te responde tudo o que já falei aqui outras vezes e o pq do Murilo nao ter se destacado: vilã é tudo. NENHUM autor brasileiro sabe fazer mocinha.

Obs.: Pior foi ler a Kogut elogiando a novela e falando mal de Revenge kkkkkkkk Piada do ano. A mocinha da novela nem completou a vingança, ficou trocentos capitulos pra achar uma prova (ela falou que isso era "licença poética" em um outro artigo, lá no início), enquanto a da série no primeiro episódio já aprontou. Assim é que se compara, e não um episódio decisivo (da novela) com um de início de temporada (como a série). Mas é claro, ela é da Globo, né... Até pra falar mal do MAIOR PRODUTO DA CASA, tem que colocar alguns dedos.

Abraço

Patricia Galis disse...

Gosto do Murilo achei que ele foi fantástico em TITITI, não vi a cena mas ouvi dizer muito parabéns.

Fabio Dias disse...

E pensar que criticaram tanto o Murilo no início de Avenida Brasil, comparando com seu antigo personagem de Tititi. E mais uma vez ele calou a boca de muita gente que hoje o aplaudem de pé!

Murilo nunca decepcionou, pelo contrário! Um ator extraordinário.
Parabéns Sérgio por reverenciá-lo aqui!

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, pois é, também espero um final feliz para o Tufão, de preferência com a Monalisa. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Carlos, acho possível sim. Em 2008, Cauã concorreu com o exemplar Ary Fontoura, que deu um show como Silveirinha em A Favorita, e ganhou do grande ator porque as pessoas acharam o Halley melhor interpretado por mais absurdo que possa parecer. Mas ele tem muitas fãs que o acham lindo e sempre o premiam. Por isso o meu medo. Se perder pro Marcello não acharei injusto porque ele também está ótimo.

Eu não posso fazer a comparação da Kogut porque não vi a série, mas é bem mais fácil escrever uma trama ágil que vai ao ar uma vez por semana do que uma que vai ao ar seis vezes. Aí Revenge fica na vantagem. Mas a Kogut critica muitos programas da Globo também. O mais recente foi A Grande Família, se não me engano.

Falando em crítica, o texto do Arnaldo Jabor sobre a novela está fantástico, mas eu sei que se você ler irá discordar. rs Abraços.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Patrícia! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Fabio, eu lembro dessas críticas e nunca concordei com elas. Ainda bem que agora todos o valorizam. Abração e obrigado.

Carlos disse...

De verdade, não perco tempo lendo críticas de jornalistas, pq TODOS são bem tendenciosos a Globo. A Kogut já criticou programas da Globo, mas após alguns críticos. Por exemplo, ela criticou A Grande Família após outros críticos. Me surpreenderia se ela fizesse uma crítica favorável agora que a estória já pegou o público e fugiu do estranhamento inicial pós-coma. Ela só falou do pendrive, por exemplo, mais de uma semana depois da polêmica. Se ninguém tivesse falado, duvido que ela levantaria o braço, até pq tem umas críticas que ela faz que não tem nada a ver, como um que ela fez dizendo que o sinal da Claudia Abreu na novela estava errada (depois a mesma descobriu que era um espelho. É pra rir, não?). Arnaldo Jabor? Da Globo né? Mesmo nível dos críticos da Record. De verdade, de críticos estamos muito mal.

Sim, fazer novela é mais difícil, eu mesmo não sei se saberia fazer. No entanto, é cada um no seu quadrado. Esse argumento de "vai lá fazer melhor" é digno de criança (é pq tem certos fãs q adoram essa frase). Por mais difícil que seja, acredito eu que eles já tenham tudo esquematizado, tanto que eles falam quanto tempo vai durar. Essa crítica da Kogut não foi infeliz apenas pela comparação série-novela, mas pq ela ignorou a trama principal. Nina nem se vingou, os outros que correram atrás dos mistérios dela. O Jorginho começou depois daquela cena ridícula da boneca, o Nilo após a Nina visitar toda hora a Lucinda no lixão... Única atitude dessa garota foi tirar fotos após 100 capítulos. Na série a moça já se vinga no primeiro episódio, isso sim é ousadia. E isso de enrolar 100 capítulos pra começar a se vingar não é desculpa pelo formato novela, nem licença poética, pois em Celebridade, Laura começou a vingança no primeiro capítulo, demorou mas conseguiu. Aposto que as outras tramas sobre vingança tbm não demoraram a acontecer. O autor é que não foi tão gênio como dizem, pq seus companheiros de trabalho e formato, conseguiram desenvolver a trama sobre vingança.

Pior que já tem fã da novela defendendo como genial o autor ter colocado o Max como o "vingador". Eu tenho um nome pra isso: perdido. O autor está perdido, pq a novela vai acabar e Nina NÃO se vingou. Considerar fazer a outra de empregada e não dar o xeqe-mate de vingança, é digno de pena.

Se vc assistisse Revenge. Essa sim é "mocinha".

Abraço

Paty Michele disse...

Gosto dele, apesar das críticas.
Achei seu melhor papel o Juca Cipó, mas Ju lembrou bem os personagens do cinema tbm são fantásticos.

PS: Se Tufão ficar com a chata da Monalisa não vai ter graça!

bjo e um excelente feriado pra vc.

Sérgio Santos disse...

Carlos, a Kogut despertou a fúria do Aguinaldo Silva sempre que criticava Fina Estampa e não eram raras as vezes. Ela também criticou muito Passione também, o que nesse caso considero todas injustas. Mas entendo seu comentário. Eu amei a crítica do Jabor, até porque ele quase nunca fala de novela, só de política.

Também não gosto de comentários como 'vai lá e faz melhor' ou 'quem critica tem inveja'. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Paty. Ah, eu torço para ele ficar com a Monalisa. rsrs Beijos e bom feriado!

Vanessa disse...

Sérgio,
Estou para escrever nesse post há dias. rs.

Sempre curti demais o trabalho do Murilo Benício. Lembro que ainda criança adorava ver o gaguinho do Fabrício em "Fera Ferida". E como não esquecer aquela cara de mau e a sobrancelha mal feita em "Irmãos Coragem"?

Murilo deu a sorte (sim, sorte, pq nesse meio muitos são competentes, mas poucos têm sorte) de conquistar tipos muito diferentes. E de fazê-los muito bem. Lembro de um personagem, não citado por vc, que foi bem bacana também: o Bráulio, de "Vira Lata". Também fez "Comédia da Vida Privada"...

Ainda assim, sempre foi colocado em xeque pela maioria dos críticos e do público, né? Talvez por seu desempenho ruim em "O Clone". Eu, particularmente, considero o pior trabalho do Murilo. Não vi "América", mas lembro também que houve críticas pesadas na época.

Já em "AVBR", como vc mesmo comentou, ele fez do Tufão um ingênuo bacana de torcer. Foi um mocinho, um herói que deu gosto de ver em cena. Fosse um ator menos talentoso, na certa atiraríamos pedra. Rs.

E boa observação: temos muitos talentos femininos e raros masculinos. Não entendo o porquê. Será que dá para desenvolver um artigo sobre isso? Há uma explicação? Até a nova geração carece de grandes atores. Basta ver que os principais papéis param sempre nas mãos do Bruno Gagliasso, Cauã Reymond, Thiago Fragoso... Já as mulheres... São muitas! A concorrência é enorme, assim como a qualidade.

Sérgio Santos disse...

Oi Vanessa, desculpe a demora em responder! Até que eu gostei do Murilo em O Clone, sabia? Não tenho do que reclamar, não.

Sem dúvida se Tufão fosse interpretado por um ator ruim iríamos descer a lenha e o personagem perderia o encanto.

Olha, não consigo entender também. Para cada 10 revelações, 8 são mulheres e dois homens. Não sei porque elas são mais talentosas, mas que estamos precisando urgentemente de atores, ah estamos! Os diretores da Globo precisam procurar também em peças teatrais, ao invés de ficar fazendo testes com um bando de rostinho bonito. Beijão!