sábado, 2 de abril de 2016

"Amor & Sexo" cumpriu sua missão e foi bom para todo mundo

Foram nove temporadas de muito amor e sexo. O programa comandado por Fernanda Lima, ao que tudo indica (pois já teve alguns encerramentos anunciados antes), chegou ao fim neste sábado, dia 2 de abril ---- todos os temas já foram explorados, segundo a apresentadora, e não há mais como continuar. A nona temporada estreou no dia 23 de janeiro e ocupou a vaga do novo "Zorra", que entrou de férias. Foi a primeira vez que o "Amor & Sexo" foi para os sábados, em um horário mais cedo. Mas a essência da atração em nada mudou e novamente cumpriu sua missão com louvor: informar, divertir e levantar temas considerados tabus.


Otaviano Costa, Regina Navarro Lins, Xico Sá, José Loreto e Mariana Santos novamente fizeram toda a diferença na bancada, comentando todos os assuntos tratados com muita descontração e brincadeiras. A atração ainda contou com algumas participações, como André Marques, Paolla Oliveira, Dani Calabresa, João Gordo, Cláudia Ohana, Flávia Alessandra, entre outros. Mas o casal que mais se destacou foi o formado por Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Isso porque a repórter do "Vídeo Show" falou sobre uma atriz de quem teria ciúmes, fazendo até o marido desistir de uma novela por conta do 'fato'. O assunto rendeu.

Os temas importantes continuaram servindo para o desenrolar dos programas, levantando debates relevantes, ainda que em uma clima descontraído. A forma de se vestir foi explorada, levantando as conhecidas questões em relação ao direito que a mulher tem sobre o seu corpo, assim como a questão em torno do ciúme que as vestimentas podem provocar nos parceiros.
A vida e a rotina das Drag queens também foi mostrada, da mesma forma que o preconceito que todas precisam enfrentar no dia a dia. O impulso de tatuar o nome da pessoa amada no corpo foi ouro bom tema, entre tantos outros.

Um dos programas mais emocionantes, inclusive, foi a final do "Bishow", quadro que marcou a temporada, onde eram feitas várias apresentações de drags, mas com homens que não eram gays e estavam apenas vivendo aquela nova experiência. De terno e gravata, eles surpreenderam e emocionaram suas mães que estavam no palco. Até Fernanda Lima não conseguiu segurar as lágrimas e a atração acabou virando uma grande celebração à diversidade.  Aliás, foram exibidos beijos gays ao longo desses quase três meses, repetindo a naturalidade do gesto, já exposta em edições anteriores.

Fernanda Lima fica completamente à vontade no comando do formato e dá para ver que se diverte verdadeiramente. Otaviano Costa foi uma das melhores 'aquisições' do programa, desde que o mesmo passou a fazer parte da bancada fixa para debater diversos temas. Ele e Mariana Santos sempre se sobressaem com comentários espirituosos e muito deboche. Já Regina Navarro Lins imprime um tom mais sério, embora também se divirta durante a atração. Xico Sá sempre fez o tipo 'galanteador', compondo bem o time, enquanto José Loreto opta pelas palhaçadas mais escrachadas.

O programa estreou em 28 de agosto de 2009, indo até novembro do mesmo ano. A primeira temporada (10 episódios) foi exibida às sextas. Já a segunda (oito episódios) começou em fevereiro de 2011, passando a ir ao ar nas noites de terça --- foi até o dia 22 de março, tendo uma curta passagem. A terceira temporada (nove episódios) estreou ainda em 2011, no dia 7 de julho, permanecendo até o dia 1º de setembro (toda quinta-feira). A quarta (oito episódios) também teve seu início no mesmo ano, mas em novembro (dia 3, ficando até dia 22 de dezembro e se mantendo nas quintas). A quinta temporada (seis episódios) iniciou no dia 31 de janeiro de 2012, indo até 6 de março e voltando para as noites de terça. Nessa época ainda não havia bancada e a produção era focada no quadro "Strip Quizz", além de reportagens.

E foi na sexta temporada (seis episódios) que houve uma grande reformulação ---- incluindo principalmente a criação de uma bancada com comentaristas no melhor estilo "Cassino do Chacrinha" ----, que se mostrou a mais acertada de todas, permanecendo até hoje. Estreou no início setembro de 2012 e ficou até o dia 25 de outubro (retornando para as quintas). A sétima (12 episódios) estreou no dia 3 de outubro de 2013, saindo do ar no dia 19 de dezembro. Nessa edição, inclusive, o programa ousou exibindo várias pessoas nuas no palco, provocando polêmica na estreia. Já a oitava temporada (10 episódios) começou em outubro de 2014 e se despediu em dezembro, se mantendo nas noites de quinta.

O último programa foi em clima de nostalgia e vários se emocionaram, principalmente Otaviano Costa, que não segurou o choro. Alexandre Nero (que fazia parte da bancada antes de entrar em "Império") ainda voltou para fazer parte desse encerramento. Débora Nascimento foi outra convidada especial e o programa ainda falou das Paraolimpíadas ---- claro, tendo o assunto sexo como ingrediente. A questão do gênero também foi explorada, além do preconceito, fechando de forma consciente a nona temporada.

Ou seja, o programa teve uma longa jornada na Globo e conseguiu manter o fôlego, prendendo e divertindo o público. Merecia pelo menos mais uma temporada para completar dez edições. Afinal, ainda tem fôlego de sobra para essa 'sobrevida'. Talvez até tenha, caso Fernanda Lima mude de ideia. Mas, enquanto isso não acontece, resta apenas a conclusão sobre a trajetória do "Amor & Sexo": foi bom para todo mundo.

18 comentários:

Bruna disse...

Tanto programa ruim e um bom tiram do ar. Não entendo.

William O. disse...

A desculpa dela foi que tudo foi explorado? Não cola. Aconteceu alguma coisa.Pena porque era ótimo.

Ana Carolina disse...

Jurava que era o fim só de mais uma temporada e não de tudo. Fiquei triste.

Anônimo disse...

Já estou com saudades!

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Sérgio...creio até que ainda tinha fôlego para uma 'sobrevida'. Tantos temas considerados tabus. Mas, penso que acertaram em não continuar. O popular "sair por cima" e fazendo com que seus fãs, fiquem com aquele gostinho de quero mais ...mas,foi bom enquanto durou...
Agradeço,Bela semana,belos dias, abraços!

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Amor & Sexo foi mesmo bom para todos, acredito eu. Quase impossível que o programa não agradasse à maioria, face ao carisma e descontração de sua apresentadora, Fernanda Lima.
Não vi todas as temporadas completas, mas sempre assistia parte das apresentações e me diverti bastante, principalmente com Otaviano Costa. Talvez Fernanda Lima tenha razão quanto assevera que não há como continuar devido ao esgotamento da temática. Poderia ficar repetitivo, nublando a boa fama e sucesso da atração.

Ótima análise/crítica.

Bom domingo!

Abraço.

MARILENE disse...

Sérgio, um programa tão bom e divertido! Fernanda Lima pode estar certa, por enquanto, em sua análise, mas lamento que ele tenha chegado ao fim. Bjs.

Ulisses disse...

Gostei da referência do título com o clássico "Foi bom pra você?" hehe Muito bom.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Bruna. Mas segundo consta a Fernanda não queria mais.

Sérgio Santos disse...

Era ótimo msmo, William.

Sérgio Santos disse...

Pena msmo, Ana.

Sérgio Santos disse...

Tb, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Isso também é verdade, Felis. É válido sair por cima, apesar das saudades. abçs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Vera. E ótimo comentário o seu. bjs

Sérgio Santos disse...

Verdade, Marilene. bjs

Sérgio Santos disse...

Que bom que curtiu, Ulisses.

Elisabete D'Avila Carboni disse...

Programa alegre,inteligente que dava nos cornos do preconceito da tradicional família brasileira! Foi uma pena acabar,mas, acho que a Fernanda linda,tem tino certeiro p saber até onde ir. Adorei tua síntese!! Bjo

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Elisabete. bjão!