quinta-feira, 31 de março de 2016

Os 20 anos do inesquecível "Sai de Baixo"

No dia 31 de março de 1996, há exatos 20 anos, estreava um dos mais icônicos humorísticos do país: o "Sai de Baixo". A atração deixou sua marca nas noites de domingo e nunca mais uma outra produção ficcional conseguiu repetir o êxito do sitcom, que ficou no ar até março de 2002. A equipe de redação contou com vários nomes conhecidos e que muitas vezes se revezavam em pequenos grupos: Maria Carmem Barbosa, Miguel Falabella, Rosana Hermann, Euclydes Marinho, Lícia Manzo, Aloísio de Abreu e Laerte eram alguns dos principais roteiristas que criavam as tramas bastante farsescas. Já Dennis Carvalho, Jorge Fernando e José Wilker foram os diretores mais conhecidos do formato.


A ideia surgiu de Luis Gustavo, o intérprete do inesquecível Vavá. O ator apresentou para Daniel Filho o formato de um programa de televisão gravado em um teatro, com plateia. O objetivo era incorporar na atração todos os imprevistos e improvisos, comuns durante um espetáculo teatral ou na época em que produções de tevê eram feitas ao vivo. A história ficaria voltada para uma família de classe média paulista que viveria em constante crise financeira. E a estrutura do sitcom já havia sido explorada no bem-sucedido "Família Trapo", na década de 60. Ou seja, era uma espécie de 'volta às origens', mas de maneira renovada.

Daniel Filho gostou da ideia e trabalhava como produtor independente na época. Tanto que chegou a oferecer o projeto para o SBT, mas a emissora de Silvio Santos negou. O diretor, então, enviou o planejamento para a Globo que topou na hora. E a decisão, como já é de conhecimento de todo o país, foi mais do que acertada.
Além de Luis, o elenco inicial contou com Aracy Balabanian, Marisa Orth, Tom Cavalcante, Miguel Falabella e Cláudia Jimenez. Era um time enxuto, até por se tratar de uma espécie de peça teatral televisionada, e a sintonia foi imediata.

Gravado do teatro Procópio Ferreira (com plateia de 700 pessoas), em São Paulo, e com um cenário simples ---- a sala de um apartamento ----, o programa fez sucesso logo na estreia e o primeiro episódio mostrou bem como seria aquela trama: um homem solitário (que vivia com sua empregada em um bom apartamento no Largo do Arouche) era obrigado a 'aceitar' a chegada da irmã arrogante e da sobrinha burra, que de quebra era casada com um canalha ambicioso. Sem opção, todos acabaram formando uma 'família', onde um brigava com o outro o tempo todo. A história despretensiosa funcionou logo de cara e mostrou potencial para boas risadas nos fins de noite de domingo ---- o que de fato aconteceu ao longo dos anos.

O 171 Caco Antibes, a prepotente Cassandra, o porteiro atrapalhado Ribamar, o empreendedor Vavá (que sempre fracassava com sua "Vava Tour"), a anta Magda e a empregada sarcástica Edileuza protagonizavam situações impagáveis e nem os atores conseguiam segurar o riso diante dos improvisos dos colegas. Os personagens caíram no gosto popular e foram eternizados. Os intérpretes até hoje são lembrados pelos papéis e o bordão "Cala boca, Magda!" virou um 'clássico'. Um dos tipos mais queridos, inclusive, era a Edileuza. Apesar de ter ficado apenas no primeiro ano --- ela se desentendeu com diretores e roteiristas da atração ---, Cláudia Jimenez viveu um de seus melhores momentos na carreira no humorístico.

Tanto que não foi nada fácil substituí-la. Ilana Kaplan tentou e não conseguiu. Ficou apenas por quatro programas, cedendo lugar para Márcia Cabrita. Já a nova aposta, na época, teve um início inseguro, mas logo se adaptou ao clima da atração. Após um período de estranhamento natural, o telespectador e a própria atriz estabeleceram uma boa relação. A desbocada Neide acabou conquistando seu espaço e caindo nas graças do público. A empregada protagonizava bons momentos com os demais personagens e foi justamente com ela que Caco Antibes começou a proferir preconceitos contra pobres ---- o bordão "Eu odeio pobre!". por exemplo, se eternizou ----, que virou uma marca do picareta.

Tom Cavalcante também teve desentendimentos com a produção e acabou desligado da atração em 1999. Inicialmente não foi substituído e o programa fluiu muito bem sem ele. O sitcom teve até algumas participações de Lucas Hornos, carismática criança que interpretou o Caquinho, filho de Caco e Magda. E, posteriormente, no ano 2000, a atração contou com a entrada de dois nomes que deixaram o conjunto ainda melhor: Ary Fontoura e o saudoso Luis Carlos Tourinho. O sovina Pereira e o puxa-saco Ataíde formaram uma ótima dupla e Ary ainda fez um divertido casal com Aracy Balabanian ---- vale lembrar ainda a temporária mudança de cenário, saindo da sala do apartamento e indo para um restaurante ("Arouche`s Place"), onde a família tentava se sustentar. Já a última alteração no elenco se deu com a gravidez de Márcia Cabrita. A atriz precisou sair e quem entrou em seu lugar foi a maravilhosa Cláudia Rodrigues, vivendo a empregada Sirene.

O programa saiu do ar em 31 de março de 2002, completando 244 episódios. Claro que não foram só 'glórias'. O humorístico sofreu com o desgaste e perdeu audiência ao longo dos anos. Ficou até fora da grade por um tempo, cedendo lugar para o "No Limite". Entretanto, mesmo com os percalços, a atração deixou a sua marca e teve uma trajetória de sucesso na televisão. Foram seis anos de muito divertimento, personagens geniais e situações cuja graça estava justamente nas brincadeiras entre os atores.

O "Sai de Baixo" entrou para a história do humor brasileiro e deixou uma legião de fãs órfãos. Tanto que os quatro episódios especiais produzidos pelo Canal Viva ---- trazendo de volta para o Largo do Arouche Caco, Magda, Cassandra, Vavá e Neide ---- fizeram um estrondoso sucesso em 2013, promovendo uma imensa procura por ingressos e elevando os números de audiência do canal a cabo. O programa completa 20 anos tendo uma seleção de ótimos momentos para serem relembrados, implicando em uma inevitável saudade de toda aquela turma bastante descompensada.

32 comentários:

Victor disse...

NOSSA, QUE SAUDADES!!!!!!!

Gabriella disse...

Esse programa foi uma delícia e o melhor foi o primeiro ano com a Edileuza, depois deu uma caída. Mas se reergueu bem com Ary e Márcia Cabrita.Teve altos e baixos, mas o saldo geral é mt positivo.

Cássia disse...

Foi bom matar as saudades e eu nem me lembrava que o Ary Fontoura esteve no elenco fixo. Ainda mais com Luis Carlos Tourinho!

Anônimo disse...

Muito boa homenagem.E o sucesso do especial do Viva foi arrebatador.Poderiam encomendar outra leva pra esse ano.E Caco, Cassandra, Edileuza e Magda sempre foram os melhores.O mais legal do sitcom é que vc nem presta atenção na história, vc só fica esperando eles se sacanearem.

Renato disse...

VINTE ANOS????????? O tempo voa mesmo.Tamo véio.

Quércia disse...

O que eu mais gostava era dos improvisos e da gargalhada solta da Aracy Balabanian.Faz muita falta e a Globo nunca mais teve um bom programa depois do Fantástico.Sinto saudade até hoje e sempre tô de olho nas reprises do Viva.

Claudio Aparecido Reis Reis disse...

Eu só assisti e assisto até hoje,a primeira temporada,pois a graça era a Edileuza,e sem ela,o programa perdeu totalmente a identidade.
Me perdoe,mas nunca na vida que Márcia Cabrita substituiu Cláudia Gimenez à altura,pois o jeito folgado e sarcástico da Edileuza eram únicos.
Imensas saudades dela ao telefone;ohhhh meu Deus...
Kkkkkkk

✿ chica disse...

Foi uma linda série! Saudades mesmo! Turminha alegre que faz bem de ver e rever! abraços, chica

Larissa disse...

Até hoje sinto falta e acho que o Viva poderia encomendar mais uma leva de episódios especiais ainda mais esse ano que completam vinte de existência.

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,o SBTConfira quem faz parte do elenco de “Carinha de Anjo”:

Elenco Infantil:

Lorena Queiroz – Interpretará Dulce Maria

Jean Paulo Campos – Interpretará Zeca

Maisa Silva – Interpretará Juliana

Renata Randel – Interpretará Bárbara

Siena Belle – Interpretará Frida

Leonardo Oliveira – Interpretará Zé Felipe

Gabriel Miller – Interpretará Emílio

Mariana Santos – Interpretará Adriana

Helena Luz – Interpretará Lucia

Elenco de Apoio Infantil (Internato):

Valenthina Rodarte

Brenda Santiago

Giovanna Nasser

Lara Fanganielo

Manuela Fernandes

Mariana Amor

Anna Julia Mattos

Isabella Nakahara

Luiza Aguirre

Jasmim Sabino

Maria Eduarda Silva

Ana Sopia Rigoni

Manuela Dieguez

Manuela Munhoz

Elenco Adulto:

Lucero – Interpretará Tereza, mãe de Dulce Maria

Carlo Porto – Interpretará Gustavo

Angela Dippe – Interpretará Rosana

Cristina Mutarelli – Interpretará Solange

Camilla Camargo – Interpretará Diana

Thiago Mendonça – Interpretará Vitor

Eduardo Pelizzari – Interpretará Flavio

Dani Gondim – Interpretará Nicole

Clarice Niskier – Interpretará Hayde

Polly Marinho – Interpretará Irmã Fabiana

Bia Arantes – Interpretará a Irmã Cecília

José Rubens Chachá – Interpretará Delegado Peixoto

Eddie Coelho – Interpretará Inácio

Alcemar Vieira – Interpretará Padre Gabriel

Priscila Sol – Interpretará Estefânia

Blota Filho – Interpretará Silvestre

Carol Loback – Interpretará Franciely

Denis Doná – Interpretará Dr. André

Eliana Guttman – Interpretará Madre Superiora

Camilo Bevilacqua – Interpretará Pascoal

Guilherme Gorski – Interpretará Cristóvão

Silvia Franceschi – Interpretará Silvana

Elenco de Apoio Adulto (Internato):

Rach Rennhack – Interpretará Bene

Renata Bras – Interpretará Ana

Bruna Ximenes – Interpretará Rita



Fonte: http://otvfoco.com.br/sbt-anuncia-elenco-completo-da-novela-carinho-de-anjo-confira/#ixzz44Vi60xGH acaba de divulgar o elenco de´´Carinha de Anjo´´vamos aos nomes:

Matheus Nogueira disse...

esse elenco é o elenco de´´Carinha de Anjo´´,Sérgio

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Sérgio...quem diria, o S.Santos também erra, pois é, o tempo passa,20 anos e realmente deixou saudade. Apesar de grandes nomes que entraram depois, creio que com o elenco inicial ,na minha opinião, a química fluiu melhor. Também, gostava da risada solta da Aracy. Valeu pela recordação, belos dias,abraços!

Melina disse...

Sérgio, querido, que gosto ter voltado no tempo com essa sua postagem. Resumiu 20 anos em uma texto. Adorei ler e recordar. Acho que a Claudia Jimenez foi a melhor de todas. Mas as sacanagens entre Falabella e Aracy eram hilárias. Ainda estou aguardando o texto comparativo entre Amora e Carolina, hem? Um beijo.

Anônimo disse...

Programinha bom e despretensioso.Mas parece que gostam de acabar com tudo o que é bom.

Vera Lúcia disse...


Puxa! Vinte anos já??? Ninguém segura este tempo-rsrs.
Adorei ler e relembrar a trajetória do Programa. Sempre fui telespectadora assídua do "Sai de Baixo". Não gostava muito do Tom Cavalcante e sua saída realmente não representou muito para o bom desenrolar do programa. O improviso foi o ponto mais positivo da atração, pois divertia até os próprios protagonistas.
Toda programação tem altos e baixos, importando a marca que deixa, como "Sai de Baixo" deixou.
Ótimas recordações.

Abraço.

MARILENE disse...

Sérgio, quanto tempo! Incrível que sejam 20 anos rsssss! Quando o programa começou eu gostava muito de vê-lo. Deixou saudades, realmente. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Demais, Victor.

Sérgio Santos disse...

O saldo geral ´é me positivo msm, Gabriela.

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, Cássia.

Sérgio Santos disse...

Poderia ter outra leva mesmo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Voa, Renato.

Sérgio Santos disse...

Tb costumo ver as reprises do Viva, Quércia.

Sérgio Santos disse...

Edileuza era a melhor mesmo, Cláudio.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Chica.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Larissa.

Sérgio Santos disse...

Parece um bom elenco, Matheus!

Sérgio Santos disse...

Ele errou feio, Felis. E o riso frouxo da Aracy era o melhor. Ela e Falabella juntos eram impossíveis.

Sérgio Santos disse...

Esse texto virá, Melina. Aguarde. rs

Sérgio Santos disse...

Pois é, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Eu compartilho da sua opinião, Vera. Tb nunca curti o Tom e sua saída não causou nada, pelo contrário, até preferi. Bjs

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Saudades mesmo, Marilene! bj