sexta-feira, 25 de março de 2016

Destaque da primeira fase de "Velho Chico", Rodrigo Santoro fazia falta nas novelas

"Mulheres Apaixonadas", grande trama de Manoel Carlos exibida em 2003, foi a última novela de Rodrigo Santoro, onde viveu o sedutor Diogo ---- personagem que se envolvia com Luciana (Camila Pitanga) e Marina (Paloma Duarte). Ou seja, ele estava afastado dos folhetins há 13 anos. Após esse longo hiato, o ator voltou ao gênero na produção das nove e tem sido o grande destaque da primeira fase de "Velho Chico", trama escrita por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, baseada na obra de Benedito Ruy Barbosa, e dirigida por Luiz Fernando Carvalho.


Ele ganhou o protagonista da história, que será interpretado por Antônio Fagundes na segunda fase, contada em 2016. A primeira, ambientada nos anos 60 (com duas passagens de tempo), vem mostrando toda a trajetória do controverso Afrânio, que foi estudar em Salvador e se formou em Direito, mas se viu obrigado a voltar a Grotas de São Francisco por causa da repentina morte do pai --- o poderoso Coronel Jacinto (Tarcísio Meira). O rapaz sempre viveu às custas do dinheiro da família e tinha um intenso romance com Iolanda (Carol Castro), o grande amor da sua vida. 

O perfil é muito rico e proporciona cenas bem complicadas para o ator. Afrânio teve que largar sua grande paixão e ainda mergulhou em um universo completamente distante do que planejava para seu futuro. O bom vivant se viu diante de um verdadeiro choque de realidade.
Além de ter que enfrentar a perda do pai, ele ainda precisa lidar com a amargura da mãe Encarnação (Selma Egrei) --- que nunca gostou dele e sempre preferiu o filho primogênito, que morreu afogado no Rio São Francisco --- e um casamento inesperado, após ter se envolvido com Leonor (Patrícia Nery). 

Além de todo esse turbilhão emocional, o rapaz também teve que assumir o lugar do pai na região, incorporando a figura de Jacinto e expondo um lado cruel até então bem escondido. Ele assumiu a guerra contra o Capitão Rosa (Rodrigo Lombardi), inimigo número um de seu falecido pai, chegando a incendiar a plantação de algodão do rival e depois até ordenar o assassinato do mesmo. E essa mudança repentina em sua vida traz reflexos que podem ser observados pelo olhar angustiado do personagem, transmitido com profissionalismo pelo ator. Angústia essa que não pode ser compartilhada com ninguém, pois o mesmo se vê sozinho diante das 'escolhas' que tomou.

O intérprete tem protagonizado grandes cenas com Selma Egrei, onde a relação conflituosa entre mãe e filho fica evidente em todos os momentos. Já as sequências com Júlio Machado, que vive o sombrio jagunço Clemente, refletem uma aliança surgida de forma inesperada e apresentam quase sempre um clima tenso no ar. Rodrigo ainda tem uma arrebatadora química com Carol Castro e as primeiras cenas do casal foram repletas de belas imagens, mescladas com muita sensualidade. O ator vem sendo muito exigido e continuará sendo a figura principal do enredo ao longo dos 24 capítulos da primeira fase. 

Rodrigo Santoro estreou em "Olho no Olho" (1993) e depois participou de "Pátria Minha" (1994). Em 1995, ganhou o Serginho, em "Explode Coração", personagem que se envolvia com uma mulher mais velha. Também esteve em "O Amor está no Ar", em 1997, até ganhar o seu papel de maior destaque na televisão: o Frei Malthus, na minissérie "Hilda Furacão", um grande sucesso de Glória Perez, exibido em 1999. O ator se destacou na pele daquele personagem que cedeu aos encantos da sedutora Hilda e transbordou química com Ana Paula Arósio. Ele ainda esteve na fraca "Estrela Guia" (2001) antes de integrar o elenco de "Mulheres Apaixonadas". 

Em 2005, Rodrigo fez parte da primorosa "Hoje é Dia de Maria" e começou a se dedicar mais à carreira internacional, o que implicou em um afastamento das produções brasileiras mais duradouras. Após ter sido alvo de deboches por conta da sua ínfima participação em "As Panteras Detonando" (2003), o ator esteve no longa "Simplesmente Amor" (2003), em alguns episódios da série "Lost" (2006), e começou a ser reconhecido internacionalmente por volta de 2007, quando esteve no elenco de "300", onde viveu o Imperador Xerxes. Desde então, ele vem fazendo vários trabalhos e se estabilizou no mercado internacional. 

Mas, apesar do sucesso no exterior e o longo hiato das novelas, o ator às vezes arruma um tempo para os produtos nacionais. Em 2009, por exemplo, ele esteve na ótima série "Som & Fúria", fruto da parceria da Globo com a O2 Filmes, dirigida por Fernando Meirelles. Em 2010, participou do especial de fim de ano "Papai Noel Existe" ao lado de Regina Casé e no ano seguinte fez parte do elenco do tele-filme "Homens de Bem", dirigido por Jorge Furtado, onde viveu o protagonista Ciba.

Apesar das participações afetivas em produções brasileiras e da sua vitoriosa carreira internacional, é inegável que Rodrigo Santoro fazia falta nas novelas. O principal gênero nacional precisava ter o ator de volta e finalmente esse retorno aconteceu. A primeira fase de "Velho Chico" foi engrandecida com a participação do talentoso intérprete, que vem dando show na pele de Afrânio. Tem sido um prazer acompanhar seu trabalho diariamente e a saudade estava grande. Pena que só dura 24 capítulos. 

33 comentários:

Denner disse...

Juro que não vejo nada demais nesse cara. Ator mediano e olhe lá.

Rafaella disse...

Ele tá maravilhoso e fazia falta mesmo, mas a novela é CHATA DEMAIS!

Bruna disse...

Ele fazia muita falta e estou feliz em vê-lo de volta.O personagem é muito bom e amo as cenas dele com a Selma Egrei. Mas a história dessa novela é sonolenta demais. O autor disse que não aguenta mais ver violência e sacanagem em novelas e nessa já teve várias cenas de sexo e um manda matar o outro.

Heitor disse...

Tô gostando bastante dele, mas tem algumas coisas difícil de lidar. Como ele vai virar o Fagundes?E como aquela Julia Dalavia, que é branca, vai virar a Camila Pitanga, que é negra? Tá puxado.

✿ chica disse...

Estou acompanhando e gostando...Mesmo monótona e por vezes de dar sono, tá legal! abração FELIZ PÁSCOA! chica

Pâmela disse...

Homenagem mais que merecida!! Meu papel preferido dele é o Diogo de Mulheres Apaixonadas e sim, Rodrigo tem dado um brilho mais que especial a Velho Chico.
Feliz Páscoa, querido!

Bell disse...

Gosto tanto dele.
Estou acompanhando pouco mas gostando.

Uma feliz Páscoa pra você.

bjokas =)

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Sérgio, não sei se faz tanta falta na televisão, mas,pelo que acompanhei nas telonas,em suas participações em produções brasileiras e filmes internacionais, ele é muito bom ator e está muito bem como Afrânio,primeira fase.De qualquer forma,pelo destaque, parabéns!
Obrigado pelo carinho,belos dias, Feliz e abençoada Páscoa,abraços!

Anônimo disse...

Atuação magistral em uma novela que dá sono.

Zilani Célia disse...

OI SÉRGIO!
UMA NOVELA APRESENTADA DE FORMA DIFERENTE, VAMOS VER NO QUE VAI DAR, MAS A ATUAÇÃO DO RODRIGO ESTÁ ÓTIMA.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Gosto de Rodrigo Santoro, mas não estou gostando dele nesta novela e muito menos da novela que tem que ter mais que uma bela fotografia.
Seu blog é excelente, seus textos, idem. Feliz Páscoa!

Vera Lúcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Rodrigo Santoro é ótimo ator e está muito bem no papel de Afrânio. Acho engraçado vê-lo com aquele baita chapéu, sendo que está com um rosto bem fino-rs. A novela, apesar de sua riqueza de época, ainda não conseguiu me amarrar diante da TV, mas acredito que o quadro irá mudar, pois ela traz cenas envolventes.
Suas considerações estão ótimas. Parabéns!

Desejo-lhe, igualmente, uma Páscoa feliz, abençoada e adocicada.

Abraço.

PS: Deletei o comentário anterior em razão de um erro de grafia.

Rafael disse...

Ele é otimo ator, está fazendo um trabalho sólido na novela, acho que deveria fazer mais trabalhos no Brasil onde é valorizado. Lá fora tem uma carreira sólida, mas não é tão valorizada assim como imprensa nacional diz ser, tem gente do Brasil muito mais bem sucedido que ele lá fora, que são praticamente ignorados pela imprensa daqui, por não serem globais. Mas para mim, o grande ator da novela neste começo, é o ator Chico Diaz, grande ator.

MARILENE disse...

Sérgio, já não me lembrava de seus trabalhos por aqui rssss. Mas ele está muito bem na novela, tenho que admitir.
Aproveito para lhe desejar uma abençoada Páscoa. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Denner.

Sérgio Santos disse...

Entendo, Rafaella. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Isso é uma hipocrisia mesmo, Bruna.

Sérgio Santos disse...

A passagem de tempo será desafiadora, Heitor. Mts buracos ficarão abertos.

Sérgio Santos disse...

Feliz Páscoa atrasado, Chica. bj

Sérgio Santos disse...

Pra vc tb, Pâmela. Espero que tenha tido uma linda Páscoa.

Sérgio Santos disse...

Idem, Bell. bj

Sérgio Santos disse...

Ele é ótimo, Felis. abçs

Sérgio Santos disse...

Compreendo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Está mesmo, Zilani.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, anonimo. Fico honrado e feliz. Da proxima vez diga seu nome. abçs

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Vera. E a novela é bem arrastada mesmo e não envolve, mas tem tido belas cenas e boas atuações. Vamos ver até quando. bjs

Sérgio Santos disse...

Ótimo comentário, Rafael!

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Entendo, Marilene. Faz tanto tempo, né? rs bjs!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Acompanho a carreira do Rodrigo Santoro, desde o início, na TV, e também nos filmes Bicho de Sete Cabeças (emocionante) e Abril Despedaçado (extremamente realista). Em Velho Chico, ele mostra uma grande evolução, porque lhe deram oportunidade de sair do estereótipo de "carinha bonita" que tinha nas novelas da Globo e porque deve ter aprendido muito fazendo filmes no Exterior. O personagem coronel Afrânio é de arrepiar.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Mesmo atrasada, espero que você tenha tido uma Feliz Páscoa, Sérgio.

Sérgio Santos disse...

Ótimo comentário, Elvira. E te desejo tudo em dobro! bjão!