quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Retrospectiva 2015: as melhores cenas do ano

Como foi um ano de grandes interpretações, automaticamente foi um ano de grandiosas cenas também. Vários atores se destacaram em 2015 (colocados na lista anterior) e foram muitas as sequências merecedoras de aplausos. Quase todas as novelas e séries contaram com bons momentos que merecem ser mencionados em mais uma retrospectiva. Vamos a eles.






Passeio no parque em "Sete Vidas". 
Foi a cena mais linda e tocante do ano. Lícia Manzo escreveu e os atores interpretaram uma delicada sequência, onde os sete irmãos do título se encontraram em um parque de diversões, retomando uma infância não vivida. Isso depois de uma briga séria protagonizada por todos. O momento serviu para uma bonita reconciliação, que resultou em um show de sensibilidade. Isabelle Drummond, Jayme Matarazzo, Thiago Rodrigues, Michel Noher, Ghilherme Lobo e Maria Eduarda de Carvalho emocionaram em meio a uma perfeita trilha sonora ("Reckoner", do Radiohead, em uma linda versão de Vitamin String Quartet). Foi impossível não ter chorado assistindo. 




Condessa finalmente encontra Bernardo em "Além do Tempo".
Irene Ravache protagonizou inúmeras cenas grandiosas na trama de Elizabeth Jhin e essa foi uma delas. O momento em que Vitória, após anos procurando, reencontra o filho desaparecido foi lindo demais. A atriz expôs toda a alegria da personagem só pelo olhar e Felipe Camargo também merece elogios por sua atuação. Apesar do Conde ter sido amarrado por Bento, a delicadeza do momento se fez presente. A cena ainda culminou em uma virada na reta final da primeira fase da história, o que resultou em ótimas sequências posteriores. 




O choro de Yolanda em "Os Experientes".
De cortar o coração. Assim pode ser definida a última cena do primeiro episódio da primorosa série de Quico Meirelles. Após passar toda a trama se mostrando forte e sagaz durante um sequestro praticado por um menino desnorteado, a personagem caminha solitária, em meio ao tumulto provocado pelo resgate das vítimas, e chorando copiosamente. Beatriz Segall deu um verdadeiro show e faz muita falta na televisão. 



Carolina flagra Angel e Alex em "Verdades Secretas".
A cena mais tensa do ano. Todo o eletrizante momento em que Carolina se encaminha em direção ao quarto e ouve os dois transando foi de tirar o fôlego. O gancho do penúltimo capítulo, com o barulho do tiro e a imagem retrocedendo, fechou o aguardado instante da melhor forma. Já a sequência em que Carol vomita tudo o que estava engasgado para a filha e o marido foi de lavar a alma. Drica Moraes em estado de graça, além de ótimos desempenhos de Camila Queiroz e Rodrigo Lombardi.



Carolina se mata e Angel se desespera em "Verdades Secretas".
Logo depois da tensa e grandiosa cena, a personagem mais ingênua da novela de Walcyr Carrasco escreve uma carta de despedida para a filha e se suicida com um tiro na cabeça. A sequência foi angustiante e a entrega de Drica Moraes impressionou. Aliás, pela primeira vez um suicídio foi mostrado de forma tão explícita em uma novela. Destaque também para Camila Queiroz no momento em que Angel entra em desespero ao ver a mãe morta no chão, ensanguentada.



Lígia e Miguel brigam em "Sete Vidas".
Depois que descobre que o seu ex está vivo, a personagem tem uma séria discussão com ele e coloca todo o seu justificável ressentimento para fora. Foi uma longa cena, onde o primoroso texto de Lícia Manzo foi o protagonista e o talento dos atores foi ainda mais exposto. Débora Bloch esteve impecável e Domingos Montagner conseguiu transmitir somente pelo olhar tudo o que o angustiado navegador estava passando. Grande cena.




Primeira vez de Pedro e Karina em "Malhação Sonhos".
Lúdica e repletas de efeitos visuais, a cena da primeira transa do casal Perina foi linda e sensível. Isabella Santoni e Rafael Vitti protagonizaram um momento de puro romantismo e encantaram o público. Após muitas tentativas frustradas, o casal finalmente conseguiu a primeira vez juntos, sem ninguém para atrapalhar.




Zé Pedro mata o próprio pai em "Império".
A novela de Aguinaldo Silva teve altos e baixos e o saldo final foi regular. Porém, a cena do último capítulo, onde o personagem de Caio Blat assassina com um tiro pelas costas o comendador José Alfredo, foi excelente. Apesar da morte ter sido desaprovada por grande parte do público, foi um desfecho bem ousado e brilhantemente interpretado por Caio e Alexandre Nero. Destaque também para Othon Bastos e Leandra Leal que brilharam na sequência final.



Laura revela para Maria Inês que é sua filha em "Alto Astral".
Cena tipicamente folhetinesca e repleta de emoção. O aguardado momento da trama de Daniel Ortiz só aconteceu na última semana de novela e foi linda. Nathalia Dill e Christiane Torloni emocionaram e o abraço de mãe e filha foi um dos momentos mais sensíveis do folhetim das sete, que tinha a comédia como principal arma. Valeu a pena esperar tanto tempo ---- praticamente a história inteira.




Assassinato de Danny Bond em "Felizes para sempre?".
A cena do último capítulo foi brilhantemente dirigida por Fernando Meirelles e exigiu muita atenção do público. Isso porque não dava para saber quem matou a prostituta de imediato. Toda a sequência ---- onde a protagonista discutia com Joel (João Baldasserini), enquanto Cláudio se aproximava de um lado do carro e Marília do outro ---- foi de tirar o fôlego e exigiu que o telespectador assistisse mais de uma vez para fazer a conclusão. Foi a melhor cena da minissérie, onde ficou subentendido que Cláudio assassinou a ex-amante. Paolla Oliveira, Enrique Diaz e Maria Fernanda Cândido ótimos.


Atropelamento da Guida em "Sete Vidas".
Após uma forte discussão com Marta, a personagem abre a porta do carro e é atingida em cheio por uma moto. O grau de realismo da cena impressionou e Cláudia Mello se destacou ao lado de Gisele Fróes. Vale mencionar também o delicado momento em que Guida acorda toda machucada no hospital e vê a filha Elisa (Letícia Colin) ---- fazendo, inclusive, a maior revelação da novela: Pedro e Júlia não eram irmãos.



Larissa cospe em Fanny em "Verdades Secretas".
Após ser expulsa da agência da cafetina e de ser insultada por ela, a ex-modelo dá uma cusparada na cara da toda poderosa. Completamente alucinada pelo efeito do crack, Larissa enfrentou Fanny sem qualquer tipo de receio. A cena foi excelente e Grazi Massafera brilhou, contracenando de igual para igual com a grande Marieta Severo.



Duca e Cobra lutam em "Malhação Sonhos".
O mocinho e o vilão regenerado do seriado adolescente finalmente se enfrentaram no Warriors, torneio de muay thai amplamente falado na trama, e a luta foi repleta de emoção e adrenalina. Aliás, foi até mais empolgante do que algumas exibidas pelo UFC este ano. Arthur Aguiar e Felipe Simas se destacaram e mostram talento do início ao fim das difíceis e bem coreografas sequências.




Inês tenta atirar em Beatriz em "Babilônia".
A novela foi um fracasso e repleta de equívocos, porém, o primeiro capítulo foi promissor. E a melhor cena da estreia da trama foi o primeiro embate entre as vilãs, onde uma tentou matar a outra e não teve coragem, sendo completamente humilhada pela rival. O nível de tensão da sequência foi altíssimo e o show que as atrizes deram merece vários aplausos. Adriana Esteves e Glória Pires mostraram que são mesmo grandes intérpretes. A forte discussão foi, sem dúvida, o melhor momento da história de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga. Mas não deixou de ser uma propaganda enganosa.



José Alfredo e Maria Marta se beijam em "Império".
Na última semana da novela, o telespectador foi presenteado com uma linda cena, onde Alexandre Nero e Lília Cabral emocionaram. Após várias brigas e embates, o casal pela primeira vez mostrou um afeto sincero que um sentia pelo outro, A troca de olhares, o beijo ardente, os carinhos, tudo foi tocante. A cena acabou sendo um presente para os telespectadores que sempre torceram pelo par e para os próprios atores, que vivenciaram um dos momentos mais sensíveis da trama.




Melissa e Lívia se enfrentam em "Além do Tempo".
Uma das melhores cenas da primeira fase e que até agora vem sendo exibida através de flahsbacks na segunda. A vilã tentou humilhar a mocinha, mas acabou vendo o jogo virar e ser diminuída pela criada ---- "Olhe para mim. Eu sou nobre!" "E ainda assim não sabe o que é ser amada!". Paolla Oliveira e Alinne Moraes brilharam e honraram a importância daquele momento.




Alex flagra Giovanna se prostituindo em "Verdades Secretas".
O tenso momento proporcionou um dos melhores ganchos da trama de sucesso de Walcyr Carrasco. A cena em que Giovanna chega ao apartamento para atender o novo cliente e se depara com o pai foi incrível. Logo depois, aliás, Alex e a filha têm uma forte discussão e foi justamente a melhor cena de Rodrigo Lombardi e Agatha Moreira juntos, com direito a tapas, xingamentos e choros.



Heideguer sequestra Jade em "Malhação Sonhos".
Odilon Wagner, Felipe Simas e Anaju Dorigon especialmente se destacaram em todas essas cenas que deixaram a reta final da temporada escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm ainda melhor. A sequência do grande vilão tentando pegar a menina como refém e sendo enfrentado por Cobra foi muito boa e bem dirigida. Não ficou devendo aos folhetins em absolutamente nada.





Maria Inês estapeia Úrsula em "Alto Astral".
O aguardado momento fez a espera valer a pena. A surra que a mãe de Caíque dá na ex-amiga foi de lavar a alma e ainda houve uma pitada de ironia do autor, que inseriu no diálogo a expressão usada por Christiane Torloni no Rock in Rio: "Hoje é dia de castigo, bebê!", fazendo uma alusão ao já clássico "Hoje é dia de rock, bebê!". Christiane brilhou ao lado de Sílvia Pfeifer.



Danny Bond só de calcinha indo para a varanda em "Felizes para sempre?".
A cena não contou com nenhuma grande interpretação, pois nem havia situação para tal. Entretanto, a sequência provocou uma imensa repercussão em virtude da perfeição do corpo de Paolla Oliveira. E o momento em si foi belíssimo esteticamente, onde aquela deslumbrante e sedutora prostituta abre as cortinas e caminha como se só houvesse ela no mundo. Aliás, a cena virou até fantasia de Carnaval no início do ano.



Vitória atira em Bernardo em "Além do Tempo".
Achando que era Bento (Luiz Carlos Vasconcelos) invadindo seu quarto, a Condessa atirou no próprio filho e quase o matou. Ao constatar o engano, alertada por Zilda, Vitória entra em desespero e tenta salvar a vida do Conde a qualquer custo. Irene Ravache magistral, assim como Nívea Maria, que também se destacou com méritos.




Júlia revela a Pedro que eles não são irmãos em "Sete Vidas".
Uma das mais importantes revelações da história de Lícia Manzo foi feita com muita emoção e romantismo. Isso porque Júlia foi até Fernando de Noronha só para contar ao seu 'ex-irmão' que eles estavam livres para o amor. O momento foi lindo e os atores emocionaram, além de terem transmitido muito bem o choque com toda aquela inesperada situação. A sequência ainda resultou na primeira transa do casal, repleta de química e sensibilidade. Isabelle Drummond e Jayme Matarazzo estiveram impecáveis.




Chegada da sétima praga em "Os Dez Mandamentos".
Os efeitos visuais foram um dos grandes atrativos da trama bíblica de sucesso da Record. E a chuva de bolas de fogo e granizo foi um dos momentos mais impactantes da trama de Vivian de Oliveira. As cenas impressionaram e pareciam reais. Toda a destruição do Egito pelo fogo e a queda do império de Ramsés proporcionaram grandes sequências, especialmente quando uma bola em chamas atingiu em cheio Yunet (Adriana Garambone), a grande vilã da história.



Inês estapeia Alice, que revida, em "Babilônia".
Como já mencionado, o início da trama das nove parecia promissor, mas não passou de uma propaganda enganosa. Entretanto, apesar dos pesares, uma das melhores cenas da novela foi exibida justamente na primeira semana, quando ainda não haviam feito tantas modificações na já fraca história. A sequência em que Alice revela para mãe que engravidou de um motorista e não de um poderoso sheik foi excelente. Inês estapeou a filha, a chamando de idiota, e levou um outro tapa como resposta. Sophie Charlotte e Adriana Esteves deram um show e se destacaram.



Anthony humilha Fanny em "Verdades Secretas".
Após ser humilhado diversas vezes pela cafetina, o michê mostrou que era ele quem mandava na relação e humilhou a 'namorada' com requintes de crueldade. As palavras duras, ressaltando a jovialidade dele e a velhice dela, deixaram Fanny sem reação. Para culminar o momento degradante, a personagem deu um tapa nele e os dois acabaram transando, com Anthony deixando bem claro que faria um sacrifício bem grande. Reynaldo Gianecchini e Marieta Severo protagonizaram uma cena longa e foram ótimos.



Karina descobre a armação de Bianca e o segredo de Gael em "Malhação Sonhos".
As sequências mais dramáticas da temporada escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm foram exibidas durante esse período. A cena em que a menina ouve Jade gritar no palco com Bianca, sobre o pagamento que ela fez a Pedro para namorar Karina, foi impecável, assim como o momento em que Gael conta que não tinha certeza sobre a paternidade da filha. E todo o conjunto implicou ainda em várias outras cenas fortes e bem interpretadas. Isabella Santoni, Anaju Dorigon, Eriberto Leão, Bruna Hamu, Rafael Vitti e Felipe Simas se destacaram e mostraram talento.




Lívia e Felipe fogem juntos em "Além do Tempo".
Uma cena típica dos contos de fadas. O mocinho desmascarou Melissa pouco antes do seu casamento com a vilã e levou a mocinha embora na garupa de seu cavalo, provocando o choque de todos os convidados presentes. A sequência ficou belíssima e foi impossível não ter se lembrado dos clássicos desenhos da Disney. Alinne Moraes e Rafael Cardoso estavam ótimos, como sempre, e mais uma vez expuseram a grande química que têm em cena. Foi um dos melhores momentos da reta final da primeira fase, ambientada no século XIX.




Jade fica com Cobra no hospital em "Malhação Sonhos".
Após ser envenenado pelo psicopata Haroldo (Álamo Facó), Ricardo Cobreloa é internado em estado grave e quase morre após uma parada cardíaca, para o desespero de Jade e Gael. A cena foi angustiante e emocionante. Já a sequência posterior foi repleta de delicadeza, onde Jade se declarou para Cobra e ele retribuiu o carinho em plena CTI. Anaju Dorigon e Felipe Simas se destacaram merecidamente.




Bruno tem uma overdose em "Verdades Secretas".
A cena impressionou pelo grau de realismo. O filho de Pia (Guilhermina Guinle) teve um colapso na frente da mãe, caindo no chão e se contorcendo todo, enquanto espumava pela boca. A sequência ficou ainda mais aterrorizante quando o áudio foi retirado, deixando aquele triste momento fúnebre. Destaque para a direção primorosa de Mauro Mendonça Filho e o show de atuação de João Vitor Silva.




Ribalta pega fogo em "Malhação Sonhos".
A triste cena foi exibida no último capítulo da temporada, após um forte e último embate entre Lobão (Marcelo Faria) e Gael (Eriberto Leão). A sequência foi muito bem produzida ---- não ficou devendo a nenhuma boa novela ---- e acabou representando um fechamento de ciclo, onde a principal 'fábrica de sonhos' da trama foi incendiada. Ainda serviu também para mostrar que não era necessário um ambiente fixo para que todos os personagens conseguissem alcançar seus objetivos.



Fábia bebe álcool puro em "Verdades Secretas".
A cena foi curta, mas muito impactante. No auge do alcoolismo e sem dinheiro para comprar bebida, a mãe de Anthony (Reynaldo Gianecchini) acabou virando uma garrafa de álcool em um ato de puro desespero. A sequência foi forte e, claro, Eva Wilma mostrou a razão de ser uma das mais respeitadas atrizes brasileiras.



Vitória vê Emília em seu quarto em "Além do Tempo".
Após se desesperar por ter atirado em seu próprio filho, a Condessa se assusta ao se deparar com a maior inimiga em seu quarto ---- ela tinha certeza que a mesma estava morta. Vitória se indigna e Emília a afronta, provocando um novo embate entre as duas e um último acerto de contas. Ana Beatriz Nogueira e Irene Ravache impecáveis, o que não é surpresa.




Irene chora copiosamente ao ver sua filha sendo levada pela mãe biológica em "Sete Vidas".
Uma cena dilacerante. Malu Galli deu um verdadeiro show na sequência em que Irene se vê obrigada a devolver a filha adotiva para a 'mãe' (Diana - Bianca Comparato), depois que a mesma se arrependeu de ter dado o bebê. Foi um momento de cortar o coração e Malu Gallu arrancou lágrimas do telespectador, juntamente com Débora Bloch.



Chegada da décima praga em "Os Dez Mandamentos".
A mais cruel praga proporcionou um belo efeito visual do 'anjo da morte' invadindo as casas dos egípcios. Ele foi representado por uma faixa de luz branca que funcionou muito bem para aumentar o impacto das cenas. O momento mais tocante foi quando o tenebroso 'anjo' atingiu o filho de Ramsés e Nefertari, para o desespero dos pais.



Lívia e Vitória se abraçam em "Além do Tempo".
Depois que descobre que a empregada é a sua neta, a Condessa entra em choque e se desarma quando a vê diante dela. Mesmo com Emília tentando impedir a exposição do genuíno afeto, as duas se abraçam forte e choram copiosamente. Foi uma cena lindíssima, onde Irene Ravache e Alinne Moraes conseguiram emocionar do primeiro ao último minuto. Um verdadeiro espetáculo de delicadeza.




Marcos é desmascarado em "Alto Astral".
O momento em que o grande vilão da novela das sete cai na armadilha preparada pelo irmão foi repleto de grandes atuações. Toda a cena prendeu a atenção e destacou Sérgio Guizé, Nathalia Dill, Christiane Torloni, Débora Nascimento e Thiago Lacerda. Exibida na última semana, a sequência foi uma das mais empolgantes da reta final.



Anthony seduz Maurice em "Verdades Secretas".
Uma das cenas mais ousadas da teledramaturgia e uma das mais fortes da novela de sucesso de Walcyr Carrasco. O momento em que o michê sai nu do banho, só com uma toalha, e derruba champanhe no amante, foi brilhantemente dirigida por Mauro Mendonça Filho, destacando Reynaldo Gianecchini e Fernando Eiras.



A concretização dos sonhos dos personagens em "Malhação Sonhos".
A sequência final, mostrando todas as realizações dos principais personagens da trama de Rosane Svartman e Paulo Halm, foi linda e bem produzida. Narrados por Nando (Leo Jaime), os rumos tomados por Pedro, Karina, Bianca, Duca, Cobra, Jade, Nat e Wallace foram expostos com sensibilidade pelos autores, resultando em belas cenas finais, fechando a temporada em grande estilo.


Beijo de Estela e Teresa em "Babilônia".
A delicada cena exibida no primeiro capítulo da trama de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga provocou a ira dos conservadores, mas foi linda e brilhantemente interpretada por Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro. E foi apenas um beijo. Um beijo que representava todo o afeto daquela relação composta por duas pessoas que se amavam há mais de 30 anos.



Forte discussão entre Djanira e Romero em "A Regra do Jogo".
A cena foi bem dramática e marcou o primeiro encontro de mãe e filho, após anos de afastamento. O que automaticamente, claro, implicou na primeira sequência de Cássia Kiss e Alexandre Nero juntos. Os atores brilharam, principalmente ela, e o momento mostrou toda a mágoa que existia naquela relação quebrada. Houve até um momento em que Djanira se ajoelha em pleno quarto de hospital (onde estava internada) e implora pro filho ajudar Tóia.



Larissa chora desesperada ao se ver no espelho em "Verdades Secretas".
Uma das cenas mais dilacerantes da trama das 23h. Após entrar em uma loja de roupas e ser expulsa pela vendedora, Larissa se choca ao ver seu estado degradante no espelho e cai em prantos. Grazi Massafera impressionou pela sua entrega e expôs com brilhantismo toda a dor da sua personagem com a constatação de algo que ainda se negava a enxergar: o seu vício em crack. Que cena!





Abertura em homenagem aos 20 anos de "Malhação".
Não foi uma cena, mas ainda assim merece menção. Afinal, um seriado conseguir permanecer vinte anos no ar é um feito e tanto e a homenagem foi nostálgica, além de arrepiante. Ver todas as colagens de praticamente todas as temporadas exibidas em apenas um minuto foi uma viagem no tempo. A ideia funcionou perfeitamente e mostrou como a trama adolescente atravessou gerações.



Laila chora com o presente de Miguel em "Sete Vidas".
Ela vomitou várias verdades ao longo da trama de Lícia Manzo, mas no final mostrou a fragilidade emocional que tanto tentou esconder. E desabou em lágrimas quando ganhou uma caixinha de música em forma de carrossel do seu pai, que pediu desculpas por não ter participado de todo o seu crescimento. O momento ainda serviu para lembrar da delicada cena onde todos os irmãos se divertiram em um parque de diversões. Maria Eduarda de Carvalho foi perfeita.



Alex humilha Bruno em "Verdades Secretas".
Com requintes de crueldade, o pai mostrou para o filho que a menina por quem estava apaixonado era uma prostituta contratada por ele. O canalha chamou Sthefanie para o seu apartamento e a garota de programa se deparou com o namorado flagrando tudo. A cena foi forte e expôs a frieza de Alex e a profunda tristeza de Bruno. Rodrigo Lombardi e João Vitor Silva se destacaram e fizeram uma grande e longa sequência. Destaque também para Yasmin Brunet.



Última cena de "Sete Vidas".
Delicada, sensível, emocionante e envolvente. Assim foi a sequência final da primorosa trama de Lícia Manzo. A reunião de Miguel com todos os seus filhos, e a sua esposa, no barco onde viajava sempre solitário, foi linda. A família estava ali, após tantos desentendimentos e tantas mágoas. Até mesmo o sétimo filho, através do Skype, fez parte daquele momento tão bonito. As sete vidas finalmente estavam ali. Juntas. Felizes. Domingos Montagner, Débora Bloch, Ghilherme Lobo, Thiago Rodrigues, Maria Eduarda de Carvalho, Isabelle Drummond, Jayme Matarazzo e Michel Noher ótimos, como foram o folhetim todo. Uma cena impecável para fechar o ciclo de uma novela impecável. Nada mais propício.



Assassinato de Djanira em "A Regra do Jogo".
A morte precoce de uma das melhores personagens da novela foi um erro grave do autor, até porque não provocou nenhuma grande movimentação no enredo. Entretanto, a cena em si foi grandiosa. O momento em que Djanira é atingida por uma bala, em meio a um intenso tiroteio durante o 'não casamento' de Tóia e Juliano, provocou uma grande tensão e o close no rosto de Romero, Tóia, Juliano e Zé Maria (todos em estado de choque) foi impactante.



Felipe humilha Melissa em "Além do Tempo".
O aguardado momento em que o mocinho desmascara a vilã foi arrepiante e contou com grandes interpretações. Rafael Cardoso e Paolla Oliveira se entregaram e deram um show. Ele mostrou com competência toda a indignação de Felipe e ela expôs o desespero de Melissa ao perceber que não tinha mais para onde correr.



Homenagem aos 20 anos de "Malhação" em "Malhação Sonhos".
O seriado completar essa honrosa data durante uma de suas melhores temporadas foi uma sorte grande. Afinal, seria deprimente falar dos 20 anos durante uma fase fraca. Mas não foi o que aconteceu e Rosane Svartman e Paulo Halm fizeram uma tocante homenagem durante um capítulo especial. Todos os personagens se reuniram na praça para comemorar a recuperação de Dona Dalva (Iná de Carvalho), mas o 'evento' acabou servindo para festejar duas décadas de seriado no ar. Ainda foram inseridas imagens de outras temporadas durante a cena.


Fanny e Fábia trocam ironias em "Verdades Secretas".
A namorada de Anthony finalmente foi conhecer a sua sogra e foi recebida com uma avalanche de sarcasmo. Fábia não perdoou a 'nora' e fez questão de falar da sua idade, utilizando todo tipo de deboche. Fanny não fez por menos e revidou um a um com elegância. A cena foi divertidíssima e foi um prazer ver Marieta Severo e Eva Wilma juntas em cena, mostrando todo o imenso talento que o público já conhece há tempos.



Abertura do Mar Vermelho em "Os Dez Mandamentos".
A cena, anunciada com meses de antecedência pela Record, foi a maior audiência da novela bíblica. E fez por merecer o alto índice. Os efeitos especiais ficaram ótimos, com direito a tornados de fogo e furacões de areia antes do aguardado momento. A sequência em que Moisés levanta seu cajado, orientado por Deus, e abre o mar, para o choque dos hebreus e desespero dos egípcios, foi maravilhosa e encheu os olhos. Difícil não ter se arrepiado assistindo e toda a travessia do povo hebreu prendeu a atenção. O fechamento do mar em cima do exército de Ramsés também foi incrível e fechou esse momento da melhor forma possível.



Pedro e Felipe duelam por Lívia em "Além do Tempo".
Após um lindo momento romântico, a mocinha e o mocinho são surpreendidos pelo vilão apontando uma espada para os dois. Felipe enfrenta o rival, para o desespero de Lívia, e a cena da luta foi empolgante. Parecia (e no fundo era) a representação daqueles romances clássicos contados em livros antigos. Rafael Cardoso, Emílio Dantas e Alinne Moraes estiveram impecáveis e se destacaram merecidamente.




Melissa empurra Lívia do penhasco em "Além do Tempo".
Foi de arrepiar. Enquanto acompanhava amedrontada o embate entre Felipe e Pedro, Lívia foi surpreendida com um empurrão de Melissa e ficou pendurada em pleno abismo. O mocinho parou a luta e foi tentar salvar o seu amor, desesperado. Enquanto isso, a vilã recebe um golpe de espada e morre aos pés de Pedro. O psicopata se indignou com a atitude da até então aliada e a matou a sangue frio. Alinne, Emílio, Rafael e Paolla Oliveira brilharam.



Pedro mata Felipe, que cai do penhasco com Lívia em "Além do Tempo".
O momento final da primeira fase da trama de Elizabeth Jhin foi grandioso e extremamente folhetinesco. A autora reservou as melhores sequências para os últimos minutos da história ambientada no século XIX. Após todos os impactantes momentos mencionados anteriormente, Pedro vê Felipe segurando Lívia e os dois imploram por ajuda. O vilão não só ignora o pedido de socorro, como também enfia a espada no peito de Felipe, o matando na hora. O mocinho cai do penhasco, 'levando' Lívia junto, que grita desesperada. Emílio Dantas mostrou com maestria a frieza do vilão, enquanto Rafael Cardoso e Alinne Moraes emocionaram com o desespero dos seus personagens.



Lívia opta por morrer com Felipe e fase muda em "Além do Tempo".
A mocinha se agarra ao corpo do seu amor e resolver morrer junto com ele, se 'deixando' afogar no rio, no melhor estilo "Romeu e Julieta". Logo depois, em meio ao movimento das águas, a história sai do século XIX e passa a ser contada em 2015, com todos reencarnados. A primeira cena, com Lívia e Felipe se olhando no metrô, mais de 100 anos depois, foi arrepiante e uma das mais ousadas da teledramaturgia. Lembrou um filme romântico da melhor qualidade. Vale citar ainda a trilha sonora escolhida, que combinou perfeitamente com o momento: "Together", do grupo The XX.



Atena se declara para Romero e pede um último beijo em "A Regra do Jogo".
Prestes a ser assassinada pela facção e tendo Romero como o atirador, Atena chora, lembra dos bons momentos que viveu com o seu amor e se declara para ele, pedindo um último beijo antes de morrer. O ex-vereador retribui a declaração e a beija. A cena da trama de João Emanuel Carneiro foi linda, mesmo em meio ao clima de tensão que a cercava. Giovanna Antonelli e Alexandre nero transbordam química e emocionaram.



Malvina ameaça se jogar da ponte com Lena em "AmorteAmo".
A cena foi esteticamente belíssima, com direito a efeitos especiais impecáveis. E o momento tenso da reta final da série foi brilhantemente interpretado por Marina Ruy Barbosa, Johnny Massaro e Arianne Botelho. Foi uma das melhores sequências do macabro e inovador seriado.



Gema expulsa Queiroz de casa em "Além do Tempo".
Foram muitas humilhações, mas Gema finalmente se cansou e resolveu colocar o marido racista e preconceituoso para fora de casa. A cena foi o grande momento da Louise Cardoso na novela, que brilhou absoluta. Vale destacar ainda o grande Zécarlos Machado, outro ótimo ator e que também se destacou na forte sequência protagonizada pelos dois.



Angel mata Alex em "Verdades Secretas".
Uma sequência surpreendente e que provocou um impacto ainda maior porque a grande imprensa não conseguiu vazá-la antes. Angel manipula e seduz Alex, da mesma forma como ele fez com ela ao longo da história, e o mata com a arma que Carolina se suicidou, em plena lancha, onde estavam em alto mar. A menina deu um tiro certeiro no peito de seu ex-amante e, já com ele caído ensanguentado, deu mais de cinco tiros para 'finalizar' o serviço. Logo depois, joga o corpo no mar e limpa todo o local do crime. Já a cena em que ela fuma, olhando para o horizonte, enquanto espera ser achada pela guarda marítima, foi aterrorizante. Camila Queiroz brilhou absoluta e mostrou que sua carreira está apenas no começo.


Primeira vez de Jonatas e Eliza em "Totalmente Demais".
A cena foi a mais linda da novela das sete até o momento. A história está há apenas dois meses no ar e muita água vai rolar ainda. Entretanto, essa sequência, onde o casal tem a sua primeira noite em um cinema abandonado, enquanto são exibidos trechos do clássico "Luzes da Cidade", filme mudo estrelado por Charlie Chaplin, merece menção. Marina Ruy Barbosa e Felipe Simas emocionaram e comprovaram a química que têm. Foi uma tocante sequência.


Vitória descobre que Emília está viva em "Além do Tempo".
Uma das cenas mais fortes da segunda fase da trama de Elizabeth Jhin. Alberto finalmente se reencontra com a ex-esposa e confessa a ela que mentiu sobre a morte de Emília. Vitória surta de ódio e Irene Ravache pela nonagésima vez mostrou todo o seu talento durante a excelente cena, onde Juca de Oliveira também se destacou. Foi um momento de tirar o fôlego a ponto do público achar que aquilo tudo era real.





Fábia sofre calada em "Verdades Secretas".
Após se emocionar ao se despedir do filho Anthony ---- que deixou a mãe em uma clínica de recuperação e foi viajar com Giovanna e Maurice ----, Fábia conseguiu subornar um dos empregados, conseguindo uma garrafa de uísque. A personagem, então, foi para se quarto, disse que aquela garrafa era sua única companhia e olhou para o céu, emocionada. Linda cena, onde Eva Wilma mostrou tudo pelo olhar.



Revelação do Pai em "A Regra do Jogo".
O maior mistério da trama de João Emanuel Carneiro só foi revelado no capítulo 93. Mas a cena fez jus ao tempo de espera. O momento em que Gibson surge no meio da escuridão, sendo iluminado por uma luz direta, foi ótimo. Já toda a sequência seguinte, com a explicação do poderoso empresário sobre a facção que criou, foi muito bem interpretada por José de Abreu, que ganhou o destaque que estava merecendo na história.



Larissa é estuprada em "Verdades Secretas".
A cena em que a viciada é violentada em plena cracolândia foi muito forte e de virar o estômago. Grazi Massafera mostrou todo o desespero e o horror da personagem diante daquela aterrorizante situação, protagonizando uma das suas muitas grandes cenas na novela. A sequência seguinte, onde ela vaga sangrando pela rua, cercada por viciados, e resolve dar um basta naquilo tudo, foi excepcional. Foi a partir dali que Larissa traçou um novo rumo para a sua vida, pedindo ajuda para um pastor que estava no local, se recuperando do vício e começando de novo.





Emília conta para Vitória que é sua filha em "Além do Tempo".
A cena, exibida recentemente, foi a mais emocionante da segunda fase. A mãe de Lívia finalmente conta para Vitória que é a sua filha que ela acreditava estar morta. As duas se emocionam muito e Emília vomita toda a mágoa que estava guardando há anos. Vitória tenta se explicar, sem sucesso, e se desespera. Irene Ravache e Ana Beatriz Nogueira, mais uma vez, mostraram o quão são grandiosas. Atrizes com 'a' maiúsculo.



Conceição conta a verdade sobre Belisa e Cesário em "A Regra do Jogo".
Durante o conturbado casamento de Orlando e Nelita, Conceição se descontrola e conta para todos que o futuro marido da patroa é um bandido e que o motorista Nonato (Iylla São Paulo) é o verdadeiro pai de Belisa e Cesário. A cena foi tipicamente folhetinesca e Séfora Rangel se destacou, assim como Eduardo Moscovis, Bárbara Paz, Bruna Linzmeyer, Johnny Massaro, José de Abreu e Renata Sorrah.




Lívia abraça a avó em "Além do Tempo".
Logo após de descobrir que Vitória já sabe tudo sobre Emília, Lívia faz questão de vê-la e as duas têm um encontro emocionante. Houve uma clara reprodução da cena exibida na primeira fase, só que nos dias atuais. E a emoção foi exatamente a mesma. Irene Ravache e Alinne Moraes arrancaram lágrimas com aquele delicado momento de duas pessoas que têm o mesmo vínculo familiar há duas vidas e continuam se amando da mesma forma. Foi muito bonito.








Foram várias cenas marcantes e memoráveis em 2015, o que só comprova que o ano foi muito bom para a teledramaturgia. Ao contrário do que se imagina, em virtude do retumbante fracasso de "Babilônia" no principal horário da Globo. Como se nota, foram muitas tramas de qualidade e várias sequências que presentearam o telespectador com grandiosas atuações. Que venham muito mais em 2016!

46 comentários:

William O. disse...

Impressionante a sua memória, Sérgio. E o seu detalhismo. E a sua dedicação! Estou pasmo. Parabéns!

Anônimo disse...

Esse é o melhor e mais completo espaço para retrospectivas. Nenhum desses supostos colunistas entendidos em sites e portais famosos chega perto!

Elisa disse...

Como vc consegue fazer uma retrospectiva melhor que a outra??????

Ricardo disse...

Concordo com o Anônimo, sua retrospectiva é muito melhor que a de vários sites ditos especializados. As cenas do Anthony foram mesmo incríveis. Giane arrebentou de igual para igual com a Marieta. Ali, para mim foi quando o personagem começou de verdade. E a cena com o Maurice foi forte demais, foi muito corajoso da parte dele fazer algo tão ousado. Os atores tiveram pouquíssimas falas, mas mostraram tudo pelo olhar. A ganância e fingimento do Anthony e o desejo do Maurice.

alguém disse...

Excelente análise, Sérgio.
As cenas que nunca sairão da minha memória são:
Livia e Felipe caindo do penhasco e morrendo abraçados (assim como toda a sequencia da luta "final"), Larissa zumbi se vendo no espelho da loja, Carolina pegando a Devil e o Alex no flagra e botando tudo pra fora, e a Devil assassinando o Alex.

Porém, senti falta das cenas do casamento inteiro da Nelita na lista. A casa estava cheia (por causa da ceia de Natal) e todo mundo aqui parou o que estava fazendo pra assistir. Prendeu a atenção e foi um dos melhores momentos da Regra do Jogo até agora.

Ricardo disse...

As cenas de Livipe deram ao público o que eles queriam: Amor e sonhos. Muito bom quando um casal funciona assim. Verdades Secretas teve a melhor direção do ano. Parabéns pelo trabalho.

alguém disse...

Ah, e eu não poderia me esquecer do suicidio da Carolina, claro. Aquela cena foi brutalmente cruel e de cortar o coração.

Gabriella disse...

Eu como sua leitora só posso me sentir prestigiada por tanta dedicação nessas retrospectivas minuciosas e detalhadas. Eu não vi todas as cenas, mas todas que vi vi e amei estão nessa lista. Estou encantada.

Anônimo disse...

TU É FODA, SÉRGIO. DESCULPA O PALAVREADO.

Anônimo disse...

Você deixou de fora várias cenas de Malhação Sonhos que até foram beeem melhores do que algumas que você incluiu :/
Mas tirando isso, a retrospectiva foi muito boa, saudades Verdades Secretas </3

Joana Limaverde disse...

A cena do parque em Sete Vidas e o suicídio da Carolina foram as melhores do ano. Mas todas as citadas por vc foram magníficas também.

Maria disse...

Eu incluiria nessa lista mais algumas cenas além das citadas.

É sempre uma dificuldade exibir cenas fortes de crimes em novelas das 6 e das 7 em virtude da classificação indicativa do horário, mas a equipe da novela Boogie Oogie conseguiu driblar essa limitação e fez do assassinato de Cristina(Fabíula Nascimento), que morreu atropelada numa rua escura, uma cena impactante(ao contrário dos outros atropelamentos da novela, muito mal-feitos). A atriz deixou a novela(faltando três semanas para o final) em grande estilo e um forte clima de tensão e suspense esteve presente durante toda a sequencia.

Ainda em Boogie Oogie, o último capítulo exibiu uma bela cena em que Vitória(Bianca Bin) salva a vida da rival Sandra(Ísis Valverde) depois de ela sofrer um acidente de avião no dia em que se casaria com Rafael(Marco Pigossi). O trio de protagonistas emocionou em cena e ainda compensou a péssima direção das cenas do sequestro de Sandra e a queda do avião em que ela estava com Pedro(José Loreto).

Já em A Regra do Jogo, vale citar as cenas em que Atena(Giovanna Antonelli) salva Romero(Alexandre Nero) de ser executado pela facção. E o barraco armado pela empregada Conceição(Séfora Rangel) no casamento de Nelita(Bárbara Paz) e Orlando(Eduardo Moscovis), onde ela revelou a todos que Belisa(Bruna Linzmayer) e Cesário(Johnny Massaro) são filhos de seu marido Nonato(Ilya São Paulo).

Ah, e o delírio da Cora(Marjorie Estiano) em Império, onde ela sonha que está fazendo amor com o Comendador José Alfredo(Alexandre Nero) na UTI de um hospital, antes de a megera morrer. Foi uma cena inesquecível e encerrou a participação da Marjorie na novela em grande estilo.

Aliás, sobre o final da novela, em que o Comendador é morto pelo filho José Pedro(Caio Blat), acrescento o seguinte: apesar de a cena ter causado uma revolta popular(ainda mais por se tratar de um filho matando o próprio pai), não há como negar que esse momento impactante salvou o último capítulo, porque a revelação de que Zé Pedro era Fabrício Melgaço(o misterioso inimigo do Comendador) não convenceu e deixou vários furos e pontas soltas na trama. Mas já que era o filho e se era pro Comendador morrer mesmo, então que fosse logo o filho a apertar o gatilho contra o pai. Já pensou se o Comendador terminasse morto pelo Maurílio(Carmo Dalla Vecchia)? Ou pelo mordomo Silviano(Othon Bastos)? Seria um final muito pobre pra um personagem de tamanha grandeza!

E gostei que o Sérgio fez questão de citar o beijo de Teresa(Fernanda Montenegro) e Estela(Nathália Timberg) na estréia de Babilônia. Merecia mesmo estar nessa lista, apesar de ter desencandeado várias reações negativas(a maioria vinda de preconceituosos) contra a novela. O erro esteve em exibir a cena logo no primeiro capítulo, sem dar tempo de o público conhecer as personagens. E na verdade faltou história pra elas também, apesar de a relação sempre ter sido muito bonita. Mas esse foi o menor dos problemas de Babilônia. Até porque outras novelas também já tiveram personagens e casais gays rejeitados e nem por isso fracassaram.

Feliz 2016 pra todos.

Rafaella disse...

Lista irretocável. Só cenão e com grande dose de emoção. Sua memória é admirável e nós somos privilegiados de vir aqui. Feliz 2016!

Beatrice Monteiro disse...

Você está realmente de olho nos detalhes nessas retrospectivas. Acrescentaria:
De Boogie Oogie: a cena em que Vitória salva Sandra no último capítulo;
De Sete Vidas: a cena em que Irene e Caio conhecem a criança que irão adotar e o momento em que Eriberto e Renan dão as mãos no cinema, ambas cenas do último capítulo;
De Além do Tempo: a cena em que Emília reencontra Bernardo na floresta e a decepção de Vitória com Bento quando Ariel troca Bernardo por outro homem;
De Malhação Sonhos: a primeira vez de Pedro e Karina, uma sequência lúdica e delicada e a cena em que Jade dança para Cobra sentado em uma cadeira, o momento mais sensual da trama.
De Verdades Secretas: a cena icônica e muito bem produzida do primeiro desfile de Angel, a cena em que Anthony enfim deixa Fanny, que tenta humilhá-lo e acaba completamente rebaixada e o casamento macabro de Angel e Gui no final da novela

Ed Taborda Assunção disse...

Sérgio, concordo integralmente com sua lista. Eu acrescentaria a cena em que a Vitória salva a Sandra em Boggie Oogie e a cena em que a Cora salva o Zé Alfredo em Império que eu achei ótimas. Aliás, a Cora da Marjorie teve diversas cenas excelentes. Também colocaria a última cena de Verdades Secretas, a do casamento da Angel com o Gui. E pra ver como até uma novela ruim como Babilônia teve boas cenas, isso me faz pensar que não tem nenhuma cena de I Lobo Paraisópolis aí. Pra ver como devia ser ruim!
Abraços e feliz ano novo, tudo de bom!

Petista do amor disse...

Excelente Sérgio!! Só senti falta de duas cenas: A sequência da Atena roubando a loira reacionária atrapalhada, que representa muito bem nossa elite caricata que não abre mão dos privilégios e Antonelli estava muito engraçado. Senti falta também da cena da Tóia mostrando que ia ser uma protagonista fodástica, na qual ela rouba o dinheiro pra pagar a cirurgia da mãe, aquela serquência sim foi eletrizante...

Melina disse...

Sérgio, querido, vc selecionou inúmeras cenas grandiosas e eu vi quase todas. Incluindo as de Malhação, como a luta de Duca e Cobra, o incêndio na Ribalta, a primeira vez de Perina, enfim... Mas a mais linda do ano foi a de Sete Vidas com todos no parque. Veio em primeiro lugar com mérito.E todas as de Verdades Secretas e Além do Tempo também foram magníficas. Mais uma retrospectiva maravilhosa. Agora só falta uma, né? Que pena. Tava adorando. Um beijo e feliz 2016!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, concordei com a maioria das cenas da sua seleção. Mais uma vez, parabenizo você por observar tão bem e se lembrar de tantos detalhes. Você fez a melhor retrospectiva do ano, dentre todos os críticos de TV.

junior aguiar disse...

A cena mais romântica foi a Lívia fugindo com o Felipe no cavalo.

junior aguiar disse...

A cena mais romântica foi a Lívia fugindo com o Felipe no cavalo.

junior aguiar disse...

Sérgio,concordo com todas as cenas selecionadas,mas eu incluiria mais 3 , a primeira delas, foi a cena em que o caique salva a vida do Marcos, com a ajuda do Castilho, no último capítulo se Alto Astral.A 2, seria a cena em que a Maria Inês visita o Marcos tipo num manicômio, a cena final do personagem,foi muito triste, Torloni e Lacerda emocionaram.A 3 é a cena em que as velas do casarão de além do tempo,vão se apagando até chegar na condessa,solitária, e o rosto da Zilda, aparecendo logo atrás.Irene e Nívea mostraram sofrimento e amargura so com o olhar. Foi uma cena bem muito elaborada.Abraços, e adoro suas opiniões.

Thallys Bruno Almeida disse...

Quanto às sequências do ano, aí vão as minhas preferidas:

> As sete vidas no parque de diversões
> O reencontro de Bernardo e Condessa Vitória
> Todo o flagra de Angel e Alex culminando no suicídio de Carolina
> A primeira vez de Perina
> A morte do Comendador Zé Alfredo
> A morte da Danny Bond
> Inês tentando matar Beatriz e a briga dela com Alice
> Os embates de Lívia e Melissa, nas duas fases
> A cena sensual da Paolla Oliveira como Danny Bond (óbvio)
> Condessa Vitória atirando no Bernardo
> Abertura do Mar Vermelho em Os Dez Mandamentos
> Anthony desdenhando da Fanny
> Karina descobrindo toda a verdade
> Toda a sequência em que Felipe descobre tudo, humilha Melissa e foge com Lívia
> A overdose do Bruno
> O incêndio da Ribalta
> A Fábia tomando álcool e seu sofrimento posterior
> Os embates de Vitória e Emília na primeira fase e a revelação de tudo na atual
> As lindas cenas de Vitória e Lívia, nas duas fases
> A tristeza de Irene se despedindo da filha
> A cena forte do Anthony com Maurice
> Os finais do povo de Malhação Sonhos
> O beijo lésbico de Babilônia
> A discussão entre Djanira e Romero
> O choque da Larissa ao ver seu estado
> Abertura de Malhação 20 Anos ao som do Lulu Santos
> O final de Sete Vidas
> A morte da Djanira
> Todo o final da primeira fase de Além do Tempo: duelo, mortes de Melissa, Felipe e Lívia e reencontro no metrô na vida atual (a mais linda do ano pra mim)
> Malvina se jogando da ponte com Lena
> Gema despachando Queiroz
> A morte do Alex pela Angel
> A primeira vez Joliza
> A revelação do Gibson como Pai
> Vitória descobrindo a verdade sobre Emília na segunda fase
> O estupro da Larissa (a mais forte do ano junto com a Carolina descobrindo tudo)
> Conceição revelando sobre Nonato pra Belisa e Cesário.

Todas essas foram as cenas que eu mais gostei esse ano. Algumas lindas, outras tensas, algumas leves, outras fortes, todas muito bem-feitas, dirigidas e atuadas.

porlapazyporlavida lc disse...

Oi Zamenzito, ótimo texto!!!! Muitas cenas marcantes mesmo. Esse ano que passou a teledramaturgia foi riquíssima! A minha cena preferida de 2015 foi a da passagem do tempo em Além do tempo com aquela música épica de The xx, "together". Alinne e Rafael ótimos. A que veio antes desse grande momento, o embato final foi incrível também. Todos eles (Rafael, Alinne, Emílio e Paolla) excelentes. Confesso que toda vez que tenho até medo do Pedro. O Emílio está impecável. Um lindo ele! Espero que venham mais grandes papéis para ele neste novo ano que se inicia. Outra cena que eu ameiiii foi a volta Duanca. Que delicada! Destaco também a cena que Duca entra na peça no lugar de João. Eu sei que não está na lista, mas me marcou muito. A cena de Miguel revelando para Lauro todo seu passado também está dentro das minhas preferidas. Que atores! O final de Pedro e Júlia, a reunião das sete vidas do título, aquela poesia que foi a cena no parque de diversões, a descoberta que Pedro e Júlia não são irmãos são algumas das tantas cenas maravilhosas de sete vidas. Gostei muito também das interações de Júlia e miguel, achei todas lindas, de uma cumplicidade de pai e filha que superaram o sangue, o comum. Voltando para Além do Tempo, os reencontros foram muito bonitos. Achei um ponto alto da trama. Também amei as cenas em que Lívia e Vitória se abraçam depois que elas descobrem que são avó e neta. (obs.: estou tendo que voltar no texto para saber quais cenas eu acompanheir, são tantas haha). Achei! Que show Irene Ravache deu ao descobrir que a filha está viva e depois ao descobrir que Emília é a filha que ela tanto amou/ama. Menciona também o Juca de Oliveira e Ana Beatriz Nogueira. Todos os três em estado de graça. Brilharam! Malhação de Paulo e Rosane foi um presente não foi? Que homenagem linda aos 20 anos, com cenas de outras fases, enquanto eles celebram a vida da vovó mais adorável de todos os tempos. A abertura especial também foi um grande presente para nós fãs que acompanhamos a novela há tanto tempo. Só não gostei de não ter aparecido Gustavo com a Letícia (eu sei que vc não suportava a personagem, mas eu amava os dois hahahaha). Meu Deus, esse comentário não tá bem estruturado, mas o que vale é a intenção. A próxima cena é a que Felipe descobre que Melissa armou para Berenice. Paolla Oliveira e Rafael Cardoso honrando os postos de antagonista e protagonista. Foi de arrepiar. E logo em seguida, ainda tivemos o casamento sendo desfeito e Paolla sendo visceral. Que épico! Livre de Melissa, Felipe corre para fugir com sua "princesa". Uma das minhas cenas preferidas dos mocinhos. Foi cena de conto de fadas mesmo. Ameiiii! Vamos para a próxima... Laila recebendo o presente de Miguel. Cena delicada e linda. Com um texto primoroso (o pequeno texto da cartinha de Miguel) e uma atuação fantástica. Linda a Maria Eduarda! Enfim, foram muitas as cenas e fico feliz em tê-las compartilhado um pouco aqui. Não escrevo mais, porque já me perdi umas dez vezes. òtimo post! Estou no aguardo dos que virão. Parabéns mais uma vez Sérgio! Que venha 2016, mais poético que 2015. Desculpa pela bagunça do texto e pelas idas e voltas. Eu devia ter separado por paragrafo, mas é tarde demais. hahahaha. Beijossss

Jessica Vanhoni disse...

Seu babaca, ridículo, bipolar. Vc vive detonando o cara no Twitter e agora fica comentando aq o post dele? Se enxerga babaca. babaca e babaca!!!

Jessica Vanhoni disse...

Ridiculo esse thallys bipolar

Jessica Vanhoni disse...

Ridiculo esse thallys bipolar

Anônimo disse...

Me arrepiei só de ver as menções ao final de Malhação Sonhos e as homenagens aos 20 anos... que saudades!

Concordo com as sugestões sobre Boogie Oogie, e adicionaria a cena em que fica comprovado que Eliseo é pai da Vitoria, e não o Paulo [foi em 2015 ne?]

tb adicionaria algumas cenas de Dez Mandamentos, como por exemplo o reencontro de Moises com Joquebede quando soube que ela era sua mãe.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, William.

Sérgio Santos disse...

Valeu!

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, Elisa.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Ricardo.

Sérgio Santos disse...

Acrescentei essa depois, alguém.

Sérgio Santos disse...

Que bom, Gabriela.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Ok, anonimo. abçs

Sérgio Santos disse...

Vdd, Joana.

Sérgio Santos disse...

Maria, mt obrigado pelas sugestões e pelo comentários. Bom 2016.

Sérgio Santos disse...

Bom ano, Rafaella.

Sérgio Santos disse...

A da dança da Jade foi em 2014, Beatrice. A primeira vez perina eu botei. Obrigado pelas outras sugestões. bjssss

Sérgio Santos disse...

Pois é, Ed. hahahahaha

Sérgio Santos disse...

Ok, Petista.

Sérgio Santos disse...

Beijo, Melina.

Sérgio Santos disse...

Que honra, Elvira!

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Junior. E obrigado pelas sugestões.

Sérgio Santos disse...

Porlapazyporlavida, amei seu comentário. Fico feliz que tenha curtido. =) bjão!

Sérgio Santos disse...

Valeu, anonimo.