terça-feira, 29 de setembro de 2015

Após início promissor, "Malhação - Seu Lugar no Mundo" apresenta limitações no roteiro e queda de qualidade

Há mais de um mês no ar, "Malhação - Seu Lugar no Mundo" vem apresentando sua história de forma lenta. Emanuel Jacobina focou inicialmente na família do mocinho e depois procurou expor as questões envolvendo os colégios, que servem de base para toda a trama. No entanto, até agora, a trama peca pela falta de conflitos chamativos e perfis atrativos, além da demora na exposição das particularidades de cada personagem. Há uma clara percepção de limitações no enredo.


A nova temporada teve um começo bem promissor, apresentando uma história central envolvente; mas, ao longo das semanas, a queda de qualidade foi se evidenciando. A trama em cima dos irmãos Rodrigo (Nicolas Prattes) e João (João Vithor Oliveira) foi apresentada com competência, assim como os dramas que cercam a família do mocinho, composta por Miguel (Marcello Airoldi), Ana (Vanessa Gerbelli) e Lívia (Giulia Costa). Tanto que todos os acontecimentos iniciais despertaram interesse.

Porém, a imediata passagem de tempo, logo depois da morte de João, enfraqueceu o enredo. Muitos novos personagens chegaram e pouco se sabe sobre eles até momento. A vida de quase todos os jovens é exposta através de conversas dentro dos colégios, quase sempre em torno de assuntos sobre questões escolares (como o dilema dos uniformes, iniciado após um homem ter assediado duas alunas).
Ainda não é possível criar simpatia ou identificação por vários deles, com exceção de alguns. A sensação é de um prólogo que não termina.

A trama principal agora está voltada para o atropelamento de Ciça (Júlia Konrad), atingida em cheio pelo carro de Jorge (Eduardo Galvão), que estava sendo dirigido, ao que tudo indica, por Luan (Vitor Novello) --- além dele, Roger (Brenno Leone) e Alina (Pâmela Tomé) estavam no veículo na hora do 'acidente'. A desconfiança que passou a rondar o pai de Luciana (Marina Moschen) tem provocado um clima ruim entre a mocinha e Rodrigo, que também começaram a enfrentar dificuldades em virtude de falha de caráter de Ciça, que se aproveita da situação.

Porém, essa é a única questão que desperta algum interesse. O restante do seriado tem sido bem descartável e sonolento. Há um excesso de 'panfletagem', que muitas vezes soa gratuita e em nada ajuda no desenvolvimento do roteiro. A questão do uniforme, por exemplo se estendeu demais e pouco acrescentou. A 'saga' de Ana em busca de emprego também não provoca uma maior atenção e o intuito parece ser apenas mostrar a dificuldade que pessoas mais velhas têm de entrar no mercado de trabalho. É válido, mas desde que desperte algo produtivo para o roteiro.

A rapidez da relação dos professores Bia (Juliana Knust) e Rubem (Murilo Rosa) soou forçada, ainda que tenha havido a explicação a respeito do 'passado deles'. Com menos de um mês de namoro, já houve pedido de casamento e tentativa de morar junto. Os atores têm química, mas a trama não foi bem construída. Ou melhor, foi apressada. E nem há a necessidade disso, afinal, a temporada vai ficar por volta de um ano no ar. E, mesmo com poucas semanas, a situação já está repetitiva. A presença de Nilton (André Gonçalves), ex-marido de Bia, também não contribui para deixar o conjunto mais atrativo. O personagem é cansativo. Agora, a mãe de Bia (vivida por Cláudia Netto) entrou no núcleo para provocar outro tipo de conflito ---- o clássico embate entre genro e sogra.

A rixa entre os colégios Leal Brazil e Dom Fernão também ainda não disse a que veio e muitas vezes fica bobinha demais. Recentemente, houve uma briga por causa de um pisão no pé. E antes mesmo de expor a rivalidade, seria bem mais plausível apresentar os dramas ou conflitos de cada personagem, até para inserir um contexto em torno de todo este embate. Por enquanto, é visível apenas uma questão: vários meninos e meninas que se detestam, procurando brigar o tempo todo, quase sempre por razões tolas.

Há também uma ausência de humor, o que deixa o conjunto pesado, principalmente porque as demais situações até agora se mostraram focadas nos problemas na administração do Dom Fernão, na morte de João, e, agora, no atropelamento da ex-cunhada de Rodrigo. Não que seja necessário ter comicidade em toda obra dramatúrgica, porém, no caso de "Malhação", perfis cômicos geram sempre uma boa aceitação. O único com as características citadas é o Uodson. Mas até mesmo ele perdeu o ar mais 'leve' em virtude dos acontecimentos que envolveram Ciça.

A falta de música incidental em várias cenas também tem prejudicado. A ideia de inovar, aproveitando o som ambiente para as sequências, é louvável, mas não funcionou muito bem. Uma trilha para 'ajudar' algumas interpretações contribuiria, até mesmo porque a maioria do elenco é bem inexperiente e muitos ainda não seguram as cenas.

E até agora, pelo menos, são poucos os personagens carismáticos e atrativos. Entre os poucos que têm despertado atenção estão: o atrapalhado e ingênuo Uodson (Lucas Lucco), a determinada Luciana, a espontânea Jéssica (Laryssa Ayres), o íntegro Rodrigo, a dúbia Ciça, o tímido Filipe (Francisco Vitti), a provocativa Nanda (Amanda de Godoi), a fria Alina e o introspectivo Miguel. Mas, ainda assim, é preciso mencionar que vários deles nem têm particularidades expostas ou dramas próprios. A trama de Ciça e Uodson, até o momento, é o maior acerto, até porque ele deverá ser o responsável pela 'regeneração' da garota que tem várias falhas de caráter.

Ainda é cedo para qualificar a atual temporada. Afinal, há mais de 200 capítulos pela frente. Porém, após uma primeira semana muito bem escrita, a trama apresentou uma clara queda de nível. A audiência, inclusive, está bem insatisfatória (tem alcançado por volta de 13 pontos). Embora nem sempre números representem qualidade, neste caso a resposta do público está de acordo com o que vem sendo apresentado. Emanuel Jacobina é um dos precursores do seriado adolescente e tem capacidade de sobra para melhorar "Malhação - Seu Lugar no Mundo". Mas, se continuar do jeito que está, será complicado provocar interesse em acompanhar a atual história.

40 comentários:

Jânio disse...

Eu nem achei o início promissora, achei bem ruim. O autor é bom mas acho que não soube se atualizar. Ele tá escrevendo como se estivesse em 95. Não dá mais.

Anônimo disse...

E a sina de Malhação continua. Sempre depois de uma temporada ótima vem uma péssima.

Matheus Plata disse...

É exatamente assim, sempre que tem uma temporada muito boa, a outra sem nem precisar ver já dá pra saber que será bem ruim, talvez até por uma possível comparação com a passada

William O. disse...

O problema é o elenco muito mal escolhido e os personagens que não tem carisma algum.Não dá vontade de torcer por ninguém, é um bando de gente chata e babaca. Só se salva a Luciana e o Uodson. O resto joga fora.

Vinícius disse...

Parabéns, Sérgio. Suas análises elogiosas são sempre bem fundamentadas e as críticas apontam perfeitamente todos os problemas. Dá pra ver que você sabe do que tá falando.

Beatrice disse...

Acho que essa temporada peca principalmente naquilo em que a Sonhos se destacou: na construção dos personagens. Tirando alguns poucos personagens, o conjunto é muito raso. Falta carisma e falta desenvolvimento, porque alguns personagens só aparecem em breves diálogos ou nas mesmas situações. Mesmo personagens promissores como Rodrigo, Uodson e Ciça poderiam ser melhor aproveitados na trama, mas o enredo é muito lento e as cenas repetitivas. Está tudo muito entediante.

Paula disse...

Concordo integralmente. Os personagens não foram bem construídos, está tudo raso. E essa panfletagem dá sono. Parece muitas vezes Telecurso 2000. Merece a péssima audiência que vem tendo.

Bell disse...

Oi Sergio

Não estou assistindo, acho que como está muito tempo no ar as histórias perdem o sentido, por mais que seja nova fase, novos personagens.

bjokas =)

Sol disse...

Eu já acho que ele não tem capacidade pra melhorar. Com os personagens ruins que tem e os conflitos rasos, será quase impossível deixar isso bom.

Anônimo disse...

A temporada está toda solta e pesada. Os casais são péssimos também. Está tudo ruim, nem dá pra assistir.

Melissa disse...

Depois da ótima Malhação Sonhos, veio essa que é entediante e cheia de atores ruins. Precisa ter muita paciência para assistir, o que eu não tenho.

MARILENE disse...

Sergio, não assisto Malhação, mas pelos comentários que ouço você está certíssimo. A temporada não vem agradando, ao contrário da anterior, que mereceu muitos elogios. Bjs.

Bia Hain disse...

Assisto pouco mas o que vi, achei fraquinho. Há dias o único assunto é o acidente de carro que deixou a garota paraplégica! Bom final de semana!

Lílian Soares disse...

Não achei nem o inicio promissor, até a Malhação após a ótima Malhação Intensa(2012), apesar de chatinha era melhor ( quer dizer, menos pior) que esta atual!

Pedrita disse...

eu não gosto. acabo vendo um pouco esperando além do tempo e me irrita na maioria das vezes. dramática demais. com muitos esteriótipos. beijos, pedrita

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,falando sobre ´´Malhação´´,muitas notícias dão conta de que Larissa Manoela estaria deixando o SBT após ´´Cúmplices de um Resgate´´para atuar em ´´Malhação´´.diretores da Globo teriam afirmado para ela que não teriam presssa na decisão e q esperariam as gravações de ´´Cúmplices´´terminarem.ela seria protagonista eu te pergunto agora.a Larissa se daria bem,se encaixaria bem em ´´Malhação´´?

Matheus Nogueira disse...

vendo essas notícias de uma possível ida da Larissa Manoela para a Globo,me lembrei do que Sílvio Santos disse para ela no troféu imprensa do ano passado,q ela teria q ir para a Globo,q lá ela mostraria todo seu potencial,seja lá o que for acontecer espero q deus ilumine a Lari nessa decisão tão difícil,afinal de contas,ela já tá praticamente com 15 anos e deus sabe o que vai ser melhor para ela.

Sérgio Santos disse...

Entendo, Jânio.

Sérgio Santos disse...

Pois é, uma sina mesmo.

Sérgio Santos disse...

É impressionante isso, Matheus.

Sérgio Santos disse...

A maioria dos personagens é bem fraca mesmo, William.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Vinícius!

Sérgio Santos disse...

Beatrice, onde eu assino? Concordo com cada vírgula sua. Perfeito.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Paula.

Sérgio Santos disse...

Depende da temporada, Bell. bj

Sérgio Santos disse...

Só aguardando, Sol. bjs

Sérgio Santos disse...

Tá cansativo msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Na minha opinião, Melina, começou mt bem, mas se perdeu totalmente. Pena. bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Marilene. bjs

Sérgio Santos disse...

É isso mesmo, Bia. bjs

Sérgio Santos disse...

Lilian, eu ainda acho a Casa Cheia bem pior, embora essa esteja se mostrando mt ruim.

Sérgio Santos disse...

Acho que se encaixaria sim, Matheus. Mas como protagonista acho mt novinha.

Ale disse...

Oi Sérgio, adorei seu texto. concordo plenamente. Eu adorava malhação sonhos e fico triste que agora tenha vindo uma malhação tão ruim, mas espero que a próxima seja melhor.

Fael disse...

Mais um ótimo texto Sérgio! (Parte 1)

A temporada começou muito bem, mas ao passar dos capítulos, foi se mostrando muito ágil em certos acontecimentos e ao mesmo tempo muito devagar com outros.A trama tinha potencial para tentar manter os padrões de Sonhos (apesar desta ter sido impecável rs).

O que mais chama atenção é o fato do autor, que escreveu ótimas temporadas no passado, ter dado destaque excessivo ao "triângulo'' Luciana - Rodrigo - Ciça, tá certo que em Malhação é necessário ter esse tipo de acontecimento, porém, ele fez isso de maneira muito rápida, tal como a morte de João, que não precisaria acontecer no início da temporada. Ele poderia muito bem ter mostrado o desenrolar da relação JoCiça (João e Ciça) e aos poucos o envolvimento Ludrigo...

Outro foco da história que poderia ter sido bem aproveitado era a "guerra" entre as escolas Dom Fernão e Leal Brazil que poderiam chamar atenção do público, porém tal fato parece ter sido ignorado e ambas as escolas ficaram cheias de tramas avulsas e sem sentido, como a manifestação a respeito do uso de uniformes ou até mesmo a briga por causa de um "pisão" no pé...

Fael disse...

Parte 2:
E um fato que vem me deixando intrigado, inicialmente, Alina era "títulada" como a vilã da temporada (e alguns fãs da temporada esperavam que a personagem não fosse uma nova Jade, que se regenerou rapidamente e não cometia maldade, isso do ponto de vista deles rs, porém, com o passar dos capítulos e o destaque ao "acidente"da Ciça (que tb já está cansando), ela mostrou-se a verdadeira vilã da história, o que por um lado, favoreceu a Júlia Konrad que tem se saído bem (apesar de algumas ceninhas toscas), mas prejudicou a Pâmela Tomé que havia se mostrado uma boa atriz e acabou fazendo a Alina se tornar uma mera figurante,já que ela "perdeu" o posto de malvada da vez, uma pena.

Do elenco novato, apenas alguns atores salvam, como Nicolas Prattes, Marina Moschen, Lucas Lucco, Pâmela Tomé e mais alguns...

E outro fator que chama e muito a atenção (como vc havia citado) é a falta de músicas incidentais/instrumentais. Músicas instrumentais fazem muita diferença em certa cenas, seja de briga ou de amor... Em temporadas passadas, os instrumentais que marcaram as cenas de ação foram Suspense Constante, Suspense , Em Ação e Darude, enquanto Triste Amor embalava muitas vezes as cenas tristes dos casais... (tais instrumentais podem ser relembrados no link: https://www.youtube.com/watch?v=Rz7gwoGSSdQ&index=1&list=PLQejMOa9TTwezX4l1m6kfGm1pkXQnwMAO)
E nessa temporada, poderia haver algum destes instrumentais ou até mesmo novos, pois faz muita diferença, além de casar com as cenas e histórias. Ultimamente vendo sendo apostado apenas as trilhas nacionais e internacionais para embalar cenas de discussão, romance, brigas e afins, mas seria interessante se os instrumentais passassem a fazer parte das cenas.

Fazendo um balanço geral desses quase 2 meses no ar, dá pra perceber que o autor vem se perdendo aos poucos na própria história e vem fazendo o público se decepcionar com essa temporada e ela ser alvo de críticas e comentários negativos. Certo dia mesmo, todos os fandoms se reuniram subindo as tags CIÇA CULPADA PELO FLOP, OuMelhoraOuFlopa e DicasParaOJacobina, prova de que até os próprios fãs estão insatisfeitos..

Por outro lado, há aqueles que culpam Caminho Das Índias por entregar com baixa audiência, o que eu acho que não tem nada haver...

Mesmo faltando cerca de 10 meses para o fim, acho um pouco difícil o Jacobina conseguir se reerguer e der a volta por cima, a não ser que ele “relance” a novela, tipo recomeçar algumas histórias do zero. Se bem que isso seria mais confuso ainda e acabaria virando uma nova Conectados kkks...

E por falar em tempo, sei que ainda é cedo para sabermos, mas tô curioso para saber quem será responsável pela próxima temporada, que a meu ver, poderia ser nos moldes das temporadas antigas, como por exemplo, Gigabayte Café, Múltipla Escolha e personagens que marcaram época, como Mocotó, Cabeção, Dona Vilma, Fatinha...Fica a dica pra Globo e pros autores rsrs.

OBS: Aguardo ansioso pelo seu texto a respeito da segunda fase de Além do Tempo que promete!!

OBS 2: poderia rolar um textinho sobre a volta da Vagabanda no Viva né? Hehhe

Enfim é isso..Boa tarde!! Abraços ;)

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, ale.

Sérgio Santos disse...

Fael, mt obrigado! E que bom te ver por aqui! Olha, seus dois comentários ficaram impecáveis e ainda complementaram o meu texto. Nem tenho o que acrescentar. Concordo com absolutamente tudo. Só não acho que a culpa seja da Ciça, ela é um perfil bem complexo e interessante. O conjunto todo é que é bem fraco mesmo. Vamos ver se ele consegue ao menos melhorar... E tomara que a próxima temporada seja boa.

Sérgio Santos disse...

Ah, a temporada da Vagabanda foi uma das mais épicas. Quem sabe eu escrevo... abçs

Eslane disse...

Eu concordo em tudo Sérgio, inclusive tinha comentado tudo isso com algumas pessoas. Acredito que tem como modificar a história e fazer dela algo bacana. Jacobina precisa mesmo acelar e observar os personagens principais que são ótimos atuando, o casal Rodrigo e Luciana mandam bem na atuação, externar mais o cenário sair mais sa escola e acelerar alguns enredo. Se ele for bom mesmo fará diferente pois ainda há tempo de resgatar o público

Eslane disse...

Eu concordo em tudo Sérgio, inclusive tinha comentado tudo isso com algumas pessoas. Acredito que tem como modificar a história e fazer dela algo bacana. Jacobina precisa mesmo acelar e observar os personagens principais que são ótimos atuando, o casal Rodrigo e Luciana mandam bem na atuação, externar mais o cenário sair mais sa escola e acelerar alguns enredo. Se ele for bom mesmo fará diferente pois ainda há tempo de resgatar o público