terça-feira, 8 de setembro de 2015

"Verdades Secretas" expõe o sucesso da longeva parceria entre Drica Moraes e Walcyr Carrasco

Todo autor tem seus atores preferidos. O mesmo vale para diretores. É a popular 'panelinha', presente há tempos no mundo da televisão (do teatro e do cinema também, diga-se). E essas preferências, quando não ficam exageradas (como por exemplo, repetir praticamente todo o elenco de uma novela na outra), são válidas, além de beneficiarem sempre alguns intérpretes. Há profissionais, inclusive, que nem apareceriam na tevê se não estivesse presente neste 'grupo de favoritos'. E um caso que merece menção é a parceria estabelecida entre Walcyr Carrasco e Drica Moraes.


O primeiro trabalho deles juntos foi em 1996, na extinta Rede Manchete. Sob o pseudônimo de Adamo Rangel, Walcyr escreveu o estrondoso sucesso "Xica da Silva", protagonizada por Taís Araújo e dirigida pelo saudoso Walter Avancini. A novela virou um marco da teledramaturgia e uma das muitas qualidades foi a interpretação grandiosa de Drica. Na pele da diabólica Violante, a atriz brilhou absoluta e se destacou vivendo uma mulher amarga e cruel, que maltratava de todas as formas a escrava protagonista da história. Ela, inclusive, ganhou o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Atriz na época por esta primorosa atuação.

Após o êxito desse começo de parceria, alguns anos de passaram. Até Walcyr ser contratado pela Globo em 2000, escrevendo a sua primeira novela para a emissora. A trama em questão era "O Cravo e a Rosa", folhetim que se tornou um dos maiores sucessos das 18h, iniciando uma trilogia de ouro do autor na faixa. E ele fez questão de escalar Drica para outro grande papel. A personagem só entrou na história algum tempo depois da mesma já ter sido iniciada, mas foi a responsável por uma das viradas da novela.
A arrogante Marcela foi mais uma vilã brilhantemente interpretada pela atriz e a debochada mulher representava uma espécie de 'bruxa má' dos contos de fadas. Ela humilhava constantemente a inocente Bianca (Leandra Leal), atazanava a vida do casal Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves) e ainda cobiçava a herança do pai (Joaquim - Carlos Vereza). Um perfil rico que fez jus ao seu talento.

A admiração do autor pela intérprete se fez novamente presente três anos depois. Era a sua terceira novela na Globo e no mesmo horário das seis. Walcyr escreveu "Chocolate com Pimenta" (2003), mais um grande êxito que atingiu excelentes índices de audiência. E Drica ganhou a divertida Márcia, uma caipira que tinha vergonha da família e sonhava em ser rica ---- ainda teve um caso com o prefeito da cidade. A atriz mergulhou no universo cômico e deu um show na pele daquela personagem que se achava esperta, mas vivia enfiando os pés pelas mãos. O bordão "Eu sou chique, bem!" caiu na boca do povo e ela teve uma ótima química com Marcello Novaes (Timóteo). Suas cenas com Mariana Ximenes (Ana Francisca), Fúlvio Stefanini (Vivaldo), Lília Cabral (Bárbara), Laura Cardoso (Carmem), Osmar Prado (Margarido) e Elizabeth Savalla (Jezebel) também eram maravilhosas.

O terceiro folhetim de Carrasco fechou sua trilogia de sucesso na faixa das seis. Em 2005, foi ao ar "Alma Gêmea", um dos maiores fenômenos do horário, que chegou a ultrapassar os 50 pontos de audiência. Na novela espírita, que tratava de reencarnação, Drica teve a oportunidade de interpretar outro perfil cômico, mas totalmente diferente da Márcia. Era a Olívia, melhor amiga da falecida Luna (Liliana Castro), que começa a história riquíssima e, depois de um tempo, perde tudo o que tinha por causa de um golpe dado pelo próprio marido (Raul - Luigi Baricelli). Precisando recomeçar a vida com seus dois filhos, a ex-perua é obrigada a encarar as dificuldades e acaba se apaixonando pelo bronco cozinheiro Vitório (Malvino Salvador). Apesar dos momentos divertidos, a mulher também tinha situações bem dramáticas, o que proporcionava para Drica uma pluralidade de cenas. Foi mais um grande momento da intérprete, devidamente valorizada pelo autor.

Entretanto, a bem-sucedida parceria sofreu um hiato de 10 anos. Neste meio tempo, a atriz brilhou na minissérie "Queridos Amigos" (2008) e fez pequenas participações em produções e novelas da Globo. Também precisou tratar de um câncer, vencendo a doença e voltando em 2012 na pele da fofoqueira Nieta, no remake de "Guerra dos Sexos". Esteve ainda na ótima série "Doce de Mãe" (2014) e ganhou a vilã Cora, em "Império". Porém, a atriz não foi valorizada na trama de Aguinaldo Silva e a promissora víbora acabou virando uma personagem sem função. A intérprete ainda precisou se afastar da produção por conta de uma estafa, sendo substituída por Marjorie Estiano. Ou seja, um período turbulento que deixou os admiradores preocupados com a sua saúde. Mas passou.

Agora, em 2015, Drica volta ao ar justamente pelas mãos do escritor que mais a valorizou. E, ironicamente, substituindo Deborah Secco, que engravidou e saiu da trama. Após duas vilãs e dois tipos cômicos, Walcyr presenteou uma de suas atrizes preferidas com a íntegra Carolina em "Verdades Secretas". A personagem parece ter sido escrita especialmente para a atriz, que tem interpretado magnificamente um tipo que não apresenta traço cômico algum. A batalhadora mulher é um poço de honestidade e ama incondicionalmente sua filha, Arlete (Camila Queiroz). Drica tem feito cenas impecáveis com a estreante Camila e sua parceria com Ana Lucia Torre (Hilda) merece muitos elogios. Já ficou claro também que Carolina é capaz de matar pela família e um desfecho trágico tem sido desenhado a cada capítulo. Todo este conjunto só engrandece ainda mais esta personagem, proporcionando para a intérprete uma faceta até então pouco explorada. É a primeira vez que ganha um perfil tão importante, centralizador da história, cuja maior função é ser a figura da retidão de caráter em meio a vários tipos ambíguos.

Walcyr Carrasco e Drica Moraes fazem uma parceria admirável, onde um valoriza o trabalho do outro. Enquanto o autor faz questão de escrever personagens muito bem construídos, a atriz retribui a confiança emprestando todo o seu talento para dar vida a todas essas mulheres, que podem ser diabólicas, engraçadas, atrapalhadas ou extremamente íntegras. São cinco novelas e cinco sucessos.

46 comentários:

Melina disse...

Sérgio, querido, essa parceria é de sucesso mesmo. Assisti a todas essas novelas e Drica deu show sempre.Walcyr é o único autor que valoriza o talento dela e esse seu texto apenas detalha isso. Verdades Secretas já está acabando e eu nem acredito. Passou muito rápido. Um beijo.

Heitor disse...

Grande atriz e grande autor.

Patrícia Campos disse...

Ele deu duas grandes vilãs, duas personagens cômicas e agora uma mocinha. Isso que é valorização! Carolina é maravilhosa e a novela idem.

Gabriella disse...

Adorei o texto! E amei todas essas novelas! Só sucesso! Tomara que ela esteja em Candinho também!

Danizita L. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danizita L. disse...

Gente talentosa, quando se une, sempre sai coisa boa. São duas peças que se encaixam perfeitamente bem, não é à toa que todas as obras que eles fizeram juntos foram maravilhosas.Incluindo Verdades Secretas, claro.

Ótimo texto Sérgio, bjs.

Anônimo disse...

Adoro esses dois e Carolina tinha que ser dela mesmo, ainda bem que a Deborah Secco engravidou.

Jânio disse...

Depois daquela Cora ridícula, a Drica merecia voltar a ser valorizada e justamente pelo autor que sempre a valorizou.

Anônimo disse...

Carolina tem que matar Alex e Angel. Drica está maravilhosa em mais esse grande papel que o Walcyr deu a ela.

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio. Adorei seu texto. Só acho que ele tem um pequeno equivoco: Chocolate com Pimenta não foi a segunda novela de Walcyr na Globo. Ele escreveu também A Padroeira, lembra?

Andressa Mattos M. disse...

Primoroso texto, Sérgio. É verdade. Que parceria bem sucedida! Só sucessos e só personagem bom pra Drica. Não tem um mais ou menos, todos foram grandiosos. Ela está fantástica como Carolina e merece aplausos. As cenas finais exigirão muito dela. Sem dúvida.

Karen disse...

Drica é uma atriz maravilhosa! E Walcyr é o único autor que a valoriza, infelizmente.

OX disse...

Sérgio, a Drica é maravilhosa e foi bom relembrar todos esses personagens de sucesso do Walcyr e interpretados tão magnificamente por ela. Meu preferidos são Marcela e Márcia. Agora, com Carolina, ela vive sua primeira digamos mocinha e está perfeita. Apesar de muito ingênua, a personagem não irrita e nem é chata. Um abraço.

ONG ALERTA disse...

Não vejo novela interessante observação abraço Lisette.

Yasmin disse...

Eu já sabia que ela fazia parte da panelinha dele, mas não parei pra pensar no número de novelas e foram muitas. Todas de sucesso mesmo. Amei!

Lulu on the sky disse...

Oi Sérgio,
Não acompanho essa novela, mas vi alguns trabalhos anteriores da Drica
Big Beijos
Lulu on the Sky

Anônimo disse...

Nunca assisti essa novelinha mas já ouvi dizer que o autor em questão não sabe escrever diálogos. As novelas dele também nunca assisti, portanto só lembro da atriz na novela Top Model fazendo a empregada da família Kundera.

Olímpia Menezes disse...

Novela de qualidade e que é o maior sucesso do ano. Verdades Secretas vicia quem assiste. Carolina é uma pessoa muito íntegra e Drica está perfeita. Adorei ainda a Márcia, a Olívia e odiei Violante e Marcela, duas vilãs diabólicas. Só personagem grandioso. Muito bom esse texto.

Elisa disse...

Que atriz fantástica é Drica. E lamento muito que só o Walcyr valoriza. Aliás, a Elizabeth Savalla também só é valorizada por ele, assim como Neusa Maria Faro, Ana Lucia Torre, e tantos outros medalhões. Não entendo, Sérgio. Adorei o merecido texto.

Fabíola disse...

Bem, sou fã do Walcyr porque é um autor que sabe explorar, através das suas histórias, a alma humana e seus conflitos como poucos sem contar que é um autor muito versátil, com capacidade para contar desde histórias cômicas até dramas como no seu atual trabalho. Todos os personagens de VS são muito bem construídos e com perfis bastante complexos.

Uma coisa que venho notando nas novelas do Walcyr é que ele arranja sempre um jeito de boa parte do elenco se destacar. No início da novela até o meio, por exemplo, Yasmin Brunnet parecia mais uma fgurante. Da mesma forma o personagem Bruno. De uns capítulos para cá, esses dois tiveram uma grande chance de mostrar seu talento e não decepcionaram...

Agora me explica uma coisa, Sérgio: por que você acha a Giovana tão suprema? A menina é arrogante para dedéu... Só é interessante mesmo enquanto personagem porque, como ser humano, é um lixo. Eu particularmente não vejo supremacia alguma em ser arrogante, invejosa e mal educada... Sinceramente: se ela tá cagando e andando para o mundo, só espero que esteja limpando a bunda.

jlgiam disse...

Entre os atores que só são valorizados pelo Walcyr Carrasco que a Elisa citou, eu discordo da Elizabeth Savala. Ela brilhou em "Alto Astral"(escrita pelo Daniel Ortiz) vivendo Tina, uma personagem maravilhosa e até superior aos papéis que o Walcyr vinha dando a ela nos últimos anos.

Ah, e Ana Lúcia Torre, antes de voltar a trabalhar com o Walcyr em "Verdades Secretas" esteve em "Jóia Rara"(da dupla Duca Rachid e Telma Guedes) onde deu um show com a vilã Gertude.

Elisa disse...

Discordo, jlgiam. Tina foi uma boa personagem, mas superior aos papéis que o Walcyr deu jamais. Ela inclusive ganhou o APCA por causa da Márcia de Amor à Vida. E antes dela veio a mãe do Gabriel em Caras e Bocas, a Minerva em Morde & Assopra, a Jezebel em Chocolate com Pimenta, a mãe da Luna em Alma Gêmea...

E Ana Lucia Torre ganhou uma figurante de luxo em Joia Rara. A Gertrude não cumpriu nem metade do que prometia no início, nem ela e nem a novela em si que foi horrível. Até a Silvia que seria uma vingativa foi tirada da novela e voltou meses depois sendo uma tonta. Continuo com minha opinião.

Ed Taborda Assunção disse...

Drica Moraes é uma excelente atriz e numa novela excelente como essa, fica melhor ainda. Que bom ver ela com um papel tão bom depois daquela vilã ridícula em Império. Espero que ela continue ganhando personagens tão bons quanto esse nas próximas novelas.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Realmente, Drica Moraes brilha nas novelas de Walcyr Carrasco. Gostei especialmente dela em O Cravo e a Rosa, Chocolate com Pimenta e Alma Gêmea.

Sérgio Santos disse...

Passou mt rápido msm, Melina. Que pena.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Heitor.

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Patrícia.

Sérgio Santos disse...

Tomara, Gabriella.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Danizita. Mt obrigado. bjs

Sérgio Santos disse...

Tinha que ser dela msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Merecia, Jãnio. E tinha que ser com o Walcyr.

Sérgio Santos disse...

Concordo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Pedro, é verdade. Já corrigi. Obrigado.

Sérgio Santos disse...

Sem dúvida, Andressa. Aliás, já estão exigindo.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Karen.

Sérgio Santos disse...

É verdade, OX. Walcyr deu a ela duas vilãs, dois perfis cômicos e agora um 100% dramático e íntegro. Mt bom. abçs

Sérgio Santos disse...

Ok, Lisette.

Sérgio Santos disse...

Panelinha boa demais, Yasmin.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Lulu.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Olímpia. É verdade, só personagem grandioso e essa novela é o maior sucesso do ano. bjs

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Elisa, essas atrizes só são mesmo valorizadas pelo Walcyr. E sou fã de todas. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu tb sou fã, Fabíola. Ele é um dos meus autores preferidos e realmente é um dos poucos que fazem questão do elenco todo ter destaque. Vc citou ótimos exemplos. E eu acho a Giovanna suprema pq ela está tramando para acabar com essa nojeira da Angel com Alex. E ela é mesmo uma escrota, egoísta e arrogante, mas se assume assim. Não finge, não é hipócrita. E querendo ou não, mt do que ela é é fruto da péssima relação com os pais, que a ignoram. E em breve ela mostrará preocupação com o irmão. Bjs

Sérgio Santos disse...

Eu concordo com a Elisa, jlgiam, mas respeito sua opinião.

Sérgio Santos disse...

Tomara, Ed. E concordo com vc.

Sérgio Santos disse...

Eu fui fã dessas 3 novelas, Elvira. Bjs

Fabíola disse...

Entendi, Sérgio, seus motivos para achar a Giovana suprema. Eu só acho que ela não esteja querendo acabar com essa nojeira toda entre o Alex e a Angel por motivos nobres nem para fazer justiça.

Na verdade, para mim, ela sempre teve inveja da Angel e não suporta ver ninguém ganhando mais a atenção e o afeto do Alex do que ela, pois tudo que ela consegue do pai nunca foi por afeto, mas na base da chantagem. Ademais tem a questão da herança também...

Depois que eu considero lamentável que ela goste tanto de ser arrogante a ponto de, como você mesmo diz, assumir-se como tal. É interessante que procuremos sermos sinceros com as pessoas, mas acredito que o convívio social exige que saibamos dosar até aonde deve ir essa sinceridade e como a própria Agatha Moreira já disse no Faustão: Giovana não tem filtro e essa incapacidade de filtrar as próprias emoções faz com que a sinceridade dela deixe de ser uma característica admirável para ser tão somente falta de educação, grosseria.

Mas achei muito interessante essa preocupação que ela irá apresentar em relação ao irmão agora na reta final. Fora dizer que também é uma grande sacada do Walcyr porque será uma ótima oportunidade para o autor mostrar para o telespectador que o personagem também possui uma certa humanidade... Talvez também seja uma oportunidade de ele também mostrar implicitamente que ela não se sente tão bem assim com o estilo de vida que leva, pois se fosse assim, não se preocuparia com o irmão que está usando drogas, já que ela também faz uso disso...

História bem amarrada essa VS, hein! Um verdadeiro gênio da teledramaturgia nacional o Walcyr...

Agraços, Sérgio