terça-feira, 4 de novembro de 2014

Apostando na mistura de sensibilidade e comicidade, "Alto Astral" estreia repleta de atrativos

Uma comédia romântica que aborda o espiritismo, mas não de forma doutrinária. Um rapaz que desenha o rosto da mulher amada desde criança e conta com a ajuda de um espírito para encontrá-la. Dois irmãos rivais e apaixonados pela mesma mulher. Situações engraçadas inseridas em um enredo que toca pela sensibilidade. Baseado neste conjunto, Daniel Ortiz estreou, nesta segunda-feira (03/11),"Alto Astral", nova novela das sete, dirigida por Jorge Fernando, cuja missão será conquistar o público, após o fracasso de "Geração Brasil".


Baseada na sinopse da saudosa Andrea Maltarolli, a história começou com uma cena de impressionar: um avião caindo em uma estrada, atingindo um carro e um caminhão. Os efeitos especiais não ficaram devendo em nada aos filmes estrangeiros e provocaram espanto pelo realismo do acidente. Na sequência, Maria Inês (Christiane Torloni) está com os dois filhos na aeronave e se assusta ao achar que Caíque ficou preso após a queda. Mas o menino é salvo por Dr. Castilho (Marcelo Médici), espírito que só ele é capaz de ver.

Muitos anos se passaram e a história inicialmente fez questão de focar nas figuras principais. O vilão Marcos (Thiago Lacerda), irmão do mocinho, já mostrou que é preconceituoso e ganancioso administrando o hospital da família. Ele, embora seja noivo da jornalista Laura (Nathalia Dill), tem um caso com sua secretária, a ambiciosa e sedutora Sueli (Débora Nascimento).
A dupla forma o casal de vilões da novela e prometem movimentar a trama. Aliás, em "Geração Brasil" fez falta um bom vilão. Pode-se constatar que após o cruel LC (Antônio Calloni, em "Além do Horizonte"), o horário das sete voltou a ter uma dose interessante de vilania.

Já o casal protagonista demonstrou um grande entrosamento logo de cara. Nathalia Dill e Sérgio Guizé têm química de sobra e escolha da música 'Diz pra mim', da Banda Malta (vencedora do programa "SuperStar"), para embalar o romance foi apropriada. O enredo do par, inclusive, ajuda bastante, vale ressaltar. Nada mais sensível e tocante do que um rapaz que desenha um rosto de mulher desde criança sem nem imaginar que ela existe de verdade. E ele só descobre a existência da jornalista Laura por causa da sapeca Bella (Nathalia Costa), um espírito de luz que faz de tudo para aproximar os dois.

E a presença de 'fantasmas' no folhetim é meramente uma base para entrelaçar toda a história. O autor tem razão quando reforça que não há pretensões doutrinárias e muito menos uma abordagem do espiritismo. Tudo não passa de uma abordagem lúdica e muitas vezes cômica, já que os espíritos têm uma boa dose de humor, reforçando a leveza da novela. A paranormal Samantha (Cláudia Raia), por exemplo, tinha dons premonitórios graças a um espírito que lhe soprava o que ia acontecer. Mas quando passou a utilizar este dom para ganhar dinheiro, sua mediunidade acabou.

Esta personagem, aliás, promete roubar a cena. Já na estreia foi possível constatar que Cláudia Raia voltará aos bons tempos vivendo um tipo popular, bem distante da insossa Lívia Marini, de "Salve Jorge". A picareta é hilária e disputará o mocinho com Laura, pois sempre foi apaixonada por ele. A atriz tem tudo para brilhar e sua parceria com Silvio de Abreu (supervisor de texto) e Jorge Fernando (diretor) sempre foi muito bem-sucedida.

Outro núcleo promissor é o liderado por Elizabeth Savalla (Dona Tina) e Leopoldo Pacheco (Manuel). A comicidade dominará esta trama e todos os filhos do casal têm nomes de países: Bélgica (Giovanna Lancellotti), Afeganistão (Gabriel Godoy), Israel (Kayky Britto) e Itália (Sabrina Petráglia). Uma típica família de classe média que briga o tempo todo, embora esteja sempre unida.

Além de todas as qualidades já mencionadas, é preciso também destacar a trilha sonora de extremo bom gosto. A abertura ao som de 'Alma', da maravilhosa Zélia Duncan, é de uma sensibilidade rara e está muito bonita. A presença de Skank, Banda Malta, Lulu Santos, Marisa Monte e Elis Regina compõem com competência este grande conjunto. Além da questão musical, ainda há os caprichados efeitos especiais: os espíritos atravessando objetos, o avião caindo e a ponte desabando comprovaram que a equipe irá investir nesta questão.

Outra boa surpresa do folhetim foi a merecida homenagem feita a Andrea Maltarolli através da fictícia Cidade de Maltarolli. E algumas das belas paisagens apresentadas no primeiro capítulo foram Pedra Azul, no Espírito Santo, e Poços de Caldas, em Minas Gerais. A fotografia, aliás, merece elogios.

Do bom elenco escalado, já é possível destacar Nathalia Dill, Sérgio Guizé, Otávio Augusto, Christiane Torloni, Marilu Bueno, Cláudia Raia e Marcelo Médici, que ganhou um ótimo personagem que mistura bem o drama com o humor. Mas além deles, há muitos outros atores com potencial e com grandes chances de destaque ao longo dos capítulos, vide Elizabeth Savalla, Leopoldo Pacheco, Giovanna Lancellotti, Thiago Lacerda, Sílvia Pfeifer, Débora Nascimento, Norival Rizzo, Edson Celulari, entre tantos mais.

"Alto Astral" estreou repleta de atrativos e devolvendo ao horário uma típica novela das sete, após a ousada "Além do Horizonte" e a equivocada "Geração Brasil". Baseada no folhetim mais tradicional e com uma média animadora de 25 pontos na estreia (um a mais que o início de sua antecessora), a história do novato Daniel Ortiz ----- discípulo do mestre Silvio de Abreu, que trabalhou com ele em "Passione" e agora supervisiona seu primeiro trabalho solo -----, promete presentear o telespectador com uma trama que mescla com competência sensibilidade e comicidade. Se tudo o que foi apresentado no primeiro capítulo for mantido ao longo dos próximos meses, o público terá uma deliciosa novela para acompanhar.

47 comentários:

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, fiquei encantada com a doçura dessa novela. Andrea Maltarolli tinha uma sensibilidade incrível e lamento não ter visto Beleza Pura. Pelo visto esse Daniel Ortiz tem tudo para se firmar na Globo. Adorei os espíritos, o casal protagonista, os vilões e a Cláudia Raia vivendo uma doida. Uma típica novelinha das sete gostosa. Me despertou interesse para acompanhar. Adorei sua crítica como sempre bem detalhada.

F Silva disse...

Algo a comentar...

Gostei da estreia. Assim como "Boogie Oogie" uma novela repleta de clichês batidos, mas que funcionam em teledramaturgia.

Parece que essa será a tônica das próximas produções da globo, a de pegar os velhos clichês, sacudir a poeira e camuflar com uma produção moderna com atores e produtores mais maduros. Isso é muito bom...

porém...

Eu também gosto da inovação, das ousadias temáticas, das cenas com planos diferentes, assim como vimos na boa e mal compreendida "Além do Horizonte". Vimos também em o "O Rebu" e em "O canto da sereia", por exemplo.

É uma pena que a maioria do público prefere o tradicional "feijão com arroz". Talvez por preguiça de pensar.

"Alto Astral" em seu primeiro capítulo mostrou que será um "feijão com arroz" gostoso. Menos mal.

A audiência da estreia foi a mesma de "Além do Horizonte" 24 pontos em São Paulo. Se tudo correr bem, deve manter os índices, mas como disse em outros comentários, dificilmente terá os números de outrora.

Então, vamos assistir e continuar nos divertindo...

Um abraço Sérgio...

Anônimo disse...

Estou de saco cheio dessas novelas da Globo mas devo admitir que dessa eu gostei e talvez até vá acompanhar. Achei a história leve e me pareceu as novelas dos anos 90.

Lisandra disse...

Chocada

Ana Carolina disse...

Sérgio, achei a novela muito bonitinha. O efeitos especiais do avião caindo e da ponte desabando foram de encher os olhos. Estão caprichando nessa novela o que é um bom sinal. Achei a história gostosinha de acompanhar e discordo do F Silva que compara os tradicionais clichês românticos com aquele bando de clichês que abusam da inteligência do público em Boogie Oogie. Uma coisa nada tem a ver com a outra.

paulo disse...

Após aquela coisa TRASH que acabou vamos combinar que qualquer coisa é melhor. Pena que eu não tenho mais paciência pra novelas, acho o formato ultrapassado e cansativo. A Globo devia ter apenas uma novela na grade, talvez duas. E com no máximo 80 capítulos, pra ser algo mais dinâmico. Essa alto astral eu achei ate bonitinha mas não me cativou como as novelas de antigamente, muita coisa me incomoda.

Anônimo disse...

Novela sensível, bem escrita e com uma história bonita. Gostei bastante e nem estava dando muito por essa novela. É a cara do horário das sete e o ibope de estreia foi bom. Concordo com o seu texto.

✿ chica disse...

Pelas chamadas deve ser muito legal! Gostaria de ver, mas nesse horário não consigo! E se deixo pra ver depois, já era,rs abraços,chica

Kauê disse...

Sérgio, já o acompanho no twitter e resolvi comentar aqui no blog tbm, hehe!!!

Gostei da sua crítica, achei que esse primeiro capítulo deixou um gostinho de quero mais. O que me chamou atenção foram as cenas de ação, e os efeitos especiais do avião e da ponte caindo, ambas muito bem produzidas!!!!

Pelo que vi será uma novela leve e gostosa de acompanhar, típico do horário. Que se mantenha assim e que nos divirta muito!

Adorei o casal protagonista, a Cláudia Raia hilária, os vilões, e os espíritos, achei tudo na medida e no tom.

Enfim, espero amar Alto Astral. Que nos surpreenda. Abraços ;)

Gustavo Nogueira disse...

Adorei a estreia de Alto Astral, Sérgio.É uma novela leve, divertida e romântica, gostei muito do que vi.Os destaques do primeiro capítulo na minha opinião foram Sérgio Guizé, Nathália Dill e Cláudia Raia.Nathália Dill e Sérgio Guizé têm muita química em cena, o que é muito bom para despertar torcida por um casal protagonista.Cláudia Raia também se destacou, sua Samantha Paranormal é hilária e a atriz já roubou a cena.Após ter apresentado um péssimo desempenho em Salve Jorge, Cláudia Raia tem tudo para se destacar nessa personagem.Não acho o Thiago Lacerda um grande ator como já disse em outro post, mas gostei dele como o vilão Marcos achei ele muito bem, ele também tem tudo para se destacar.Também gostei das atuações de Christiane Torloni, Nathália Costa, Otávio Augusto e Marilu Bueno.Na minha opinião a Débora Nascimento apenas não comprometeu nesse primeiro capítulo.Alto Astral tem tudo para ser uma boa novela e espero que não se perca, como Joia Rara e Geração Brasil.

Melina disse...

Sérgio, querido, adorei sua crítica e também gostei do que vi na estreia. O efeito especial do avião caindo foi impressionante e mt bem feito. Deu aflição. O romance central é mt bonito e a história bem amarrada. Vou acompanhar mais um pouco embora não saiba se irei me prender ou não. Mas gostei. Depois da melhor novela do ano, a nossa O Rebu, parece que nesse finzinho de ano a Globo acertou com outra novela. Um beijo.

Anônimo disse...

Olá Sérgio
Gostei muito do primeiro capítulo de Alto Astral, as personagens são ótimas e a Cláudia Raia promete roubar a cena.
O casal protsgonista é ótimo e a trilha sonora também, principalmente a música tema do casal e a música de abertura. E até o Thiago Lacerda tava bom na novela, hein.
Falando de novela, você viu o que vai acontecer em Império? A Cora vai matar o Fernando empurrando ele do alto de uma escada, ou seja, o Aguinaldo Silva vai voltar a se auto-plagiar. Já achava a novela mediana e não duvido nada que a partir de agora ela desande para o lado da palhaçada como foi Fina Estampa.

Patricia Galis disse...

Muito bem detalhado, mas o que mais gostei mesmo foi a Claudia Raia kkkk ri muito ela é dez e da musica principal.
Claro os vilões já mostraram a que vieram.

MARILENE disse...

Sergio, foi adorável a estreia. Despertou interesse e mostrou que a novela será leve e divertida. Você apontou muitos outros detalhes que ainda não sabia. Espero que essa valha a pena acompanhar. Bjs.

Rebecca Rosenbaum disse...




░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░█████████
░░███████░░░░░░░░░░███▒▒▒▒▒▒▒▒███
░░█▒▒▒▒▒▒█░░░░░░░███▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒███
░░░█▒▒▒▒▒▒█░░░░██▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒██
░░░░█▒▒▒▒▒█░░░██▒▒▒▒▒██▒▒▒▒▒▒██▒▒▒▒▒███
░░░░░█▒▒▒█░░░█▒▒▒▒▒▒████▒▒▒▒████▒▒▒▒▒▒██
░░░█████████████▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒██
░░░█▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒██
░██▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒█▒▒▒██▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒██▒▒▒▒██
██▒▒▒███████████▒▒▒▒▒██▒▒▒▒▒▒▒▒██▒▒▒▒▒██
█▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒████████▒▒▒▒▒▒▒██
██▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒██
░█▒▒▒███████████▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒██
░██▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒████▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒█
░░████████████░░░█████████████████



juliana s disse...

Sérgio, adorei a estréia de Alto Astral, fiquei impressionada com a cena do avião caindo, parecia filme, não me lembro de ter visto algo assim na tv brasileira. Confesso que não tinha gostado muito do Sérgio Guizé nas chamadas, mas mudei totalmente de opinião, achei ele muito bom, um médico que não pode ver sangue? Demais!
Trilha sonora muito boa, efeitos especias muito bem feitos.
Nós que adoramos novelas, estávamos precisando de uma novela assim no horário das sete. Quando a novela acaba e fica aquele gostinho de quero mais, é porque é boa mesmo.
Mais uma vez você arrebentou no seu texto. Sempre de olho nos detalhes. :) bjsss

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Ótima crítica, Sérgio. Assino embaixo.

Lulu on the Sky disse...

A Claudia Raia foi a escolha perfeita para vidente charlatã. Não imagino outra atriz no lugar dela. Qto ao Thiago Lacerda, ele faz muito bem vilão, vide qdo foi em América. Porém, o casal protagonista achei bem fraquinha a interpretação de ambos.

Big beijos

Lulu on the Sky

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Distraidamente, perdi o primeiro capítulo. Até perguntei à mana se tinha sido bom e ela confirmou. Hoje estou à postos para assistir e seguir, se for boa como promete ser.
Ler suas considerações veio a calhar. Pena que pedi a cena da queda do avião, mas vou procurá-la na internet.

Como sempre, um excelente texto/crítica.

Abraço.

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Voltei para dizer que acabei de assistir à cena da queda do avião. Realmente, fantástica em seus efeitos visuais. Parece que o Marcos não gostou nem um pouco do irmão ter sobrevivido-rs.

Abraço.

Anônimo disse...

Estou me viciando nessa novela e o segundo capítulo já teve picos de 30 pontos. Parece que tá agradando!

Milene Lima disse...

Ainda estou carente de Jonas Marra... sou a única no planeta, eu acho.
Essas coincidências demais que acontecem em novela, feito o encontro dos dois ontem/hoje, ai, confesso que me cansa um pouco.
Esperarei pra dizer se gosto.

Beijos, Sérgio.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Andressa! E Beleza Pura foi uma ótima novela das sete. Alto Astral tem cumprido o que prometeu nas chamadas. bj

Sérgio Santos disse...

F Silva, a estreia deu 25, um ponto a mais. E o segundo dia picou 30. Tá agradando pelo visto. A novela tem clichês assim como todas, mas Boogie Oogie é a que mais tem de longe. E no caso da trama das seis o que cansa um pouco é o festival de coincidência. E hj, por ex, a Carlota foi colocada no porta-mala do carro mas deixou o lenço pra fora pro rapaz ver. Subestimaram a inteligência do telespectador, mas enfim.

Alto Astral tá bem gostosa e os 3 capítulos já exibidos foram excelentes. Tb gostei de ADH, mas só da metade pro final. Já O Rebu foi impecável e merece todos os aplausos possíveis. E pelo menos teve a mesma média de Saramandaia, levando em conta que entrou mt mais tarde por causa do horário político. Abçsss

Sérgio Santos disse...

Parece as novelas dos anos 90 msm, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Ana, a novela é bem gostosa mesmo e tem conseguido prender atenção. Tá tudo mt bem construído e misturando cenas tocantes com bom humor. bjs

Sérgio Santos disse...

Paulo, a Globo fatura muito com a teledramaturgia. Se ela tivesse uma só no ar por vez seu lucro despencaria e nem tem o que colocar no lugar que dê a mesma audiência. Essa novela está mt boa, mas imaginei que vc não fosse gostar.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Entendo, Chica. bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Kauê. Bom te ver por aqui também! E a novela tá com um conjunto mt bem apresentado. Vilões, mocinhos, perfis cômicos e efeitos especiais de encher os olhos. A cena do avião foi espetacular. Que a novela mantenha esse nível até o fim. abçsssss

Sérgio Santos disse...

Oi Gustavo. Tb adorei. Concordo com seus destaques e por enquanto não dá para criticar nada, está td mt bom. Cláudia volta a brilhar pelas mãos do seu grande parceiro Silvio de Abreu, após o fiasco da Livia Marine.
Tb não acho o Thiago um grande ator mas ele tá mt bem como o vilão e saiu da zona de conforto. Gostei da Débora de vilã. Enfim, tá tudo mt bacana. abçsss

Sérgio Santos disse...

Ah, sim, Gustavo, vamos torcer para que não se perca como Geração Brasil e Joia Rara!

Sérgio Santos disse...

Melina, que bom que gostou. A novela é gostosa de se ver, né? Eu estou gostando mt. E O Rebu faz falta ainda. Mas parece que essa das sete será um bom alento nesse fim de ano. bjs

Sérgio Santos disse...

Anônimo, o primeiro capítulo foi excelente, assim como o segundo e o terceiro. A novela tá mt boa. E sim, li isso da Cora e tb não gostei. Pelo visto o único autor que deu a ela grandiosas personagens foi o Walcyr mesmo.

Sérgio Santos disse...

Cláudia tá maravilhosa, né Patrícia? E a música de abertura é linda mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Foi boa, né Marilene? Até agora tá valendo a pena acompanhar. bjão

Sérgio Santos disse...

Adorei, Rebecca! ;)

Sérgio Santos disse...

Juliana, obrigado pelo carinho! Estávamos msm precisando de uma boa novela e ela veio. Essa cena do avião caindo entrou pra história como uma das melhores e mais bem feitas. Outra memorável foi a do caminhão batendo no carro de Ana e Manu em A Vida da Gente. bjsss

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Elvira!

Sérgio Santos disse...

Eu adorei o casal protagonista, Lulu, mas respeito sua opinião. Cláudia tá incrível msm. bj

Sérgio Santos disse...

Que bom que vc viu a cena do avião, Vera. Foi incrível, né? Perfeita! E a novela tá mt bacana! bjão

Sérgio Santos disse...

E é merecido, anônimo. Tb tô me viciando.

Sérgio Santos disse...

Milene, é uma das poucas mesmo. rs Mas no caso dessa novela não é coincidência, são os espíritos mesmo. bjsss

Lucas disse...

Olá Sérgio


Alto Astral começou muito bem, mas vou esperar mais um pouco para ver se a novela vai continuar nesse ritmo. Geração Brasil começou bem também, mas foi um grande fracasso. Por enquanto, a melhor novela para mim no ar é Boogie Oogie. Alto Astral tem potencial. Sérgio, eu queria lhe perguntar uma coisa. Você acha que a Globo vai focar em novelas com tramas mais tradicionais e repletas de clichês??? Não que eu tenha nada contra, estou adorando Boogie Oogie e Alto Astral, mas gostaria que a Globo investisse em tramas complexas também. Sinto falta de novelas como Sangue Bom e Avenida Brasil. Espero que Fórum de Teledramaturgia arrisque com tramas inovadoras. Bom vamos aguardar. Que Alto Astral mantenha a qualidade dos primeiros capítulos.

Anônimo disse...

Tá tudo muito bom nessa novela, de A a Z estou gostando de acompanhá-la.

Mas os acontecimentos estão "voando". Pelo menos para mim ficou essa impressão. Do pouco tempo que ela está sendo exibida, muita coisa já aconteceu.

Eu temo pela estagnação, mas o tempo dirá. Tomara que ela não vá se perdendo...

TITO

Sérgio Santos disse...

Lucas, eu tenho achado a novela excelente e ocupou a posição de preferida pra mim. Por enquanto. Olha, O Rebu foi repleta de complexidade, personagens ambíguos e praticamente nenhum clichê. Tanto que a elejo como melhor novela de 2014 de longe. Não sei quais serão as pretensões da Globo, mas vamos ver. abçs

Sérgio Santos disse...

Concordo, Tito. Tá tudo mt bom e nem há nada pra criticar. Mas vamos torcer para que o ritmo se mantenha. abçs.