domingo, 14 de outubro de 2012

Débora Falabella e Adriana Esteves: quando o desgaste mistura ficção e realidade

Faltam cinco capítulos para "Avenida Brasil" se despedir do horário nobre. Nesta reta final, a trama está apresentando uma sucessão de acontecimentos e muitos mistérios começam a ser revelados. Os telespectadores estão ansiosos pelo desfecho ao mesmo tempo que tristes pelo término. Muitos serão os pontos positivos que a novela irá deixar, no entanto, a entrega do elenco é uma das qualidades desta obra. Murilo Benício recentemente deu uma entrevista ao "Fantástico", onde falou sobre a exaustão de todos com o ritmo de gravações e que esta novela exigiu muito. O desgaste é incontestável, uma vez que, além do excesso de cenas tensas, houve muito mais trabalho para este vitorioso time, pois João Emanuel Carneiro resolveu, acertadamente, escalar poucos atores. E as maiores 'sofredoras' atendem pelos nomes de Débora Falabella e Adriana Esteves.


Foram muitos os desafios para estas grandes atrizes. Além da dificuldade de interpretarem as personagens mais importantes de "Avenida Brasil", Débora e Adriana, ao protagonizarem embates antológicos, ainda foram presenteadas com as melhores cenas da novela. E não foram poucas; ambas honraram o posto de protagonistas. O telespectador presenciou atuações admiráveis e muitas vezes até surpreendentes. Afinal, viver uma mocinha que sofreu vários traumas na infância e uma vilã que dissimula o tempo todo não é nada tranquilo e exige muita entrega.

Débora Falabella conseguiu acabar com as desconfianças causadas após a talentosa Mel Maia ter vivido Rita quando criança. A atriz interpretou, com muita competência, uma personagem extremamente infeliz e que só conseguia fugir dos seus planos de vingança quando estava com Jorginho, seu amor de infância. O público vibrou quando a mocinha --- nada convencional e que usou métodos nada politicamente corretos para enfrentar sua algoz --- se vingou da vilã, a fazendo passar por diversos tipos de humilhações. Já Adriana Esteves viveu uma antagonista que com certeza marcará a
história da teledramaturgia e entrou para o ranking de 'maiores víboras' da tevê. Sua Carminha despertou ódio, pena, risos, nojo, desprezo, enfim, um verdadeiro conjunto de sentimentos no telespectador. Sempre que as duas se enfrentavam, saía faísca da tela e a trama explodia. Atuações impressionantes.

Se por um lado a entrega das atrizes valeu a pena e angariou um festival de elogios do público e da crítica, por outro teve um preço: o estado de saúde das intérpretes. Adriana demonstra abatimento em todas as vezes que é flagrada por algum paparazzo e sua extrema magreza chama atenção. Débora Falabella acabou pegando pneumonia durante a reta final da novela e precisou ficar internada. Aliás, a forte cena em que Nina é ameaçada por Max, e depois se choca ao vê-lo morto ao seu lado, foi gravada justamente com a atriz enferma. Sua rotina nos últimos dias tem sido ir para o estúdio e voltar para o hospital.

O desgaste físico e psicológico de Nina e Carminha se misturaram com as fragilidades de Débora Falabella e Adriana Esteves. Se as personagens se encontram acabadas e destruídas após tantos conflitos e tensão, o mesmo pode-se dizer das atrizes. Porém, toda esta entrega valeu a pena, contribuindo e muito para o sucesso de "Avenida Brasil", e será compensada com os aplausos do público e os muitos prêmios que ambas merecem receber. Palmas para estas duas profissionais que honram a profissão de atriz!

52 comentários:

Rita disse...

Pra mim só tem uma coisa..

As duas deram um swhouuuuuuuuu de
interpretação
Valeu por tudo, duas grandes atrizes
Parabéns
Bjuss
Rita!!!!!

Valquiria Novaes disse...

Eu acho que a personagem da Nina perdeu fôlego na novela, mas creio que é em razão da saúde da atriz né, acabou que a fragilidade a fez perder um pouco de destaque. Enfim, eu tive essa impressão de que a Nina passou quase a figurante hehehehe
Finalmente um esmalte te agradou hein :D
Bjos e boa semana!
http://amonailart.blogspot.com.br/

Patricia Galis disse...

Com certeza muito trabalho e cenas pesadas desgasta mesmo, mas agora tiram férias e renovam a energia, palmas para as duas grandes atrizes.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Sérgio...
...Duas grandes atrizes, Adriana, me surpreendeu, sem palavras, ela sempre foi boa, mas não com tanto destaque assim., e a Débora se firmou como uma das atrizes mais talentosas dessa geração...
Vamos aguardar a sequência final....
Valeu pela "crítica"...
Bom domingo!
Abraços

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, como vai. Se há algo inquestionável na trama dessa novela é o talento dessas duas atrizes. Ótimas escolhas que certamente marcarão para sempre a carreira das duas. E só pra constar, estou gostando muito da trama agora, no final!;) Um abraço, ótima semana!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

É verdade, Sérgio. Além de Adriana, Débora e Murilo, outro ator que se entregou muito a ponto de perder alguns quilos foi o Marcello Novaes. O quarteto "segurou" vários capítulos e está de parabéns.

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo"-F.P- disse...

Elas foram incrivelmente Colossais!
E só.

Paty Michele disse...

Ai, que judiação!
Adriana está magérrima mesmo e tadinha da Débora, gravando doente...

Depois dessa, férias com prazo indeterminado para ambas.

bjo Sérgio.

Roberta Ribeiro disse...

Acho de um entrega linda! Vai alem da arte.

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio, na minha modéstia opinião, nenhuma vilã foi tão autêntica e bem interpretada como a de Adriana Estevan. Ela deu mostra q evoluiu mto como atriz. Abçs.

Wander Veroni Maia disse...

Parabéns pelo excelente post, muito bem escrito por sinal. Concordo contigo: o maior acerto de Avenida Brasil foi a escalação dos poucos e bastante talentosos atores. Além disso, a direção inovou com as cenas que misturam a linguagem cinematográfica e naturalista. Uma das melhores novelas da 9 dessa década!

Abraço,


http://cafecomnoticias.blogspot.com

Cecilia sfalsin disse...

Sérgio meu amigo,

Até a gente se desgasta com tantos acontecimentos nestes últimos capítulos da novela .

Adriana do início ao fim conseguiu me fazer parar na dela, Débora no meu pensar deu uma balanceada quando prendeu Carminha na mansão, confesso que foram dias cansativos.

Mas enfim com deslizes ou sem deslizes deram um show em suas personagens, estão de parabéns e merecem meus aplauso, não só elas quanto todos os atores pois esta AVENIDA BRASIL teve movimentos surpreendentes...

Beijos e linda semana pra ti :)

Tatiane disse...

Sérgio,concordo com você, li a entrevista do João Emanuel Carneiro, ele ratificou bem a qualidade das duas, quando disse que a Adriana ela alma da novela, e agradeceu a Deus por ter escolhido ela, já que não era a sua primeira opção. Já com relação a Débora ele afirmou que não poderia imaginar outra atrz interpretando a Nina, eu também não. Se normalmente nas novelas as vilãs são lembradas e as mocinhas são esquecidas, assim foi com Nazaré, Bia falcão, Flora e tantas outras, a Carminha não fugirá a regra, será merecidamente lembrada, mas a Nina jamais será esquecida.

Narinha disse...

Li que também Marcello Novaes, o Max, perdeu 6 quilos nesta reta final.Recebeu uma cesta com presentes dos colegas em uma comemoração no estúdio em sua despedida, com direito a chupeta para o 'Bebezão', remádio pra memória por causa do número de falas que teve nos últimos dias e suplementos pra engordar...Reaolmente um projeto como esse só é vitorioso se os atores se doam muito.Parabéns ao elenco!

Van disse...

Oi Sergio

Para Adriana Esteves que há tempos chegou a ter depressão por ter sido duramente criticada pelo seu mau desempenho na novela Renascer, esta é uma redenção merecida.

Beijos

Vanessa disse...

Sérgio,
Já me deu um aperto no coração só de ler o início do seu texto: "faltam cinco capítulos para o fim de Av. Brasil". Como vai ser domingo que vem, qdo estivermos já todos saudosos de Nina, Carminha, Tufão, Leleco...? E de pensar que vamos ter que ver Morena, Théo.. Não, não posso. rs. Só pelas chamadas já achei tudo ruim em "Salve Jorge". rs.

Bom, sobre o texto.. Percebi mesmo, nesses flagras de paparazzi, que a Adriana está super cansada e magra. Não sabia que cena da morte do Max havia sido gravada após a internação da Débora. Imagino mesmo que o fazer novela seja bastante desgastante, em especial para as protagonistas.

Lembro que Fernanda Vasconcellos e Marjorie Estiano também revelaram, ao fim de "AVDG", que estavam bastante cansadas. Claro que a carga foi menor, afinal a novela foi mais curta. Mas a dupla também acumulou cenas e mais cenas de uma dramaticidade enorme. Nas cenas pós-flagra da Manu, a Marjorie chegou a gravá-las bastante febril. Não sei se pelo desgaste...

Esse é o ônus por ser protagonista. E imagino eu que qualquer atriz gostaria de sofrer desse cansaço, não é? rs.

Mas voltando à "Avenida Brasil"... Foi um prazer ver Adriana e Débora em cena durante esses oito (acho) meses. Sempre gostei demais do trabalho das duas, e é sempre ótimo ver atrizes tão talentosas em nossas telas. Certamente, "Avenida Brasil" não teria sido tão incrível se não tivesse duas protagonistas desse nível! JEC foi muito feliz em suas escolhas!

Beijos, querido.

Vanessa disse...

Voltando... rs.
Sérgio, vc viu que saíram as indicações ao "Prêmio Extra de TV"? Já começou a enxurrada de "Avenida Brasil". Rs.

No quesito "Melhor Atriz", temos Adriana Esteves ("AVBR"), Débora Falabella ("AVBR"), Christiane Torloni ("FE"), Marjorie Estiano ("AVDG"), Claudia Abreu ("CdC") e Thais Araújo ("CdC"). Com exceção da Torloni, que eu achei mais do mesmo, lamento por tds as outras que brilharam em 2012, mas fica difícil concorrer com uma personagem riquíssima como Carminha, não? rs. Adriana vai levar todos os prêmios merecidamente! Vai bater o recorde da Pillar com sua Flora? rs

Outra coisa... Aliás, queria dar um pitaco, posso? rs. Que tal adaptar o layout para algo mais próximo da TV? Confesso que acho estranho ver esse gato e esse bg de mar toda vez que entro aqui. As estações não ornam, sabe? rs. E vc faz tudo com tanto capricho, escreve análises tão bacanas...

Bom, era isso.

Beijão!

Vanessa disse...

Voltando... rs.
Sérgio, vc viu que saíram as indicações ao "Prêmio Extra de TV"? Já começou a enxurrada de "Avenida Brasil". Rs.

No quesito "Melhor Atriz", temos Adriana Esteves ("AVBR"), Débora Falabella ("AVBR"), Christiane Torloni ("FE"), Marjorie Estiano ("AVDG"), Claudia Abreu ("CdC") e Thais Araújo ("CdC"). Com exceção da Torloni, que eu achei mais do mesmo, lamento por tds as outras que brilharam em 2012, mas fica difícil concorrer com uma personagem riquíssima como Carminha, não? rs. Adriana vai levar todos os prêmios merecidamente! Vai bater o recorde da Pillar com sua Flora? rs

Outra coisa... Aliás, queria dar um pitaco, posso? rs. Que tal adaptar o layout para algo mais próximo da TV? Confesso que acho estranho ver esse gato e esse bg de mar toda vez que entro aqui. As estações não ornam, sabe? rs. E vc faz tudo com tanto capricho, escreve análises tão bacanas...

Bom, era isso.

Beijão!

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, deram mesmo! ótimos desempenhos! Obrigado pelo carinho. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Val, pois é, acho que a diminuição de cenas da Nina foi em virtude da pneumonia. Olha, prefiro mulher sem esmalte nenhum, mas vocês gostam desses enfeites todos, né? rs Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Patrícia, verdade, nada que um bom descanso não resolva! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto! Débora e Adriana deram show mesmo e deu gosto de vê-las nessa novela. Vamos ver como será o esperado desfecho. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, obrigado pelo comentário. São grandes atrizes de fato! Ah, quer dizer que tá gostando da reta final? Sou suspeito pra falar! rs Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, é verdade, o Marcello também se desgastou muito e tem levado até colchonete para dormir lá n projac. De fato, todos se cansaram muito pela entrega ao trabalho e porque tivemos um elenco bem reduzido. Mas valeu a pena! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi amigo, bota colossais nisso! Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Paty, depois da novela creio que as duas vão dar uma sumida por um bom tempo. E é necessário para descansarem a imagem também. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Roberta, uma entrega e tanto! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Eder, Adriana foi de uma entrega impressionante. Sua Carminha será inesquecível. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Wander, obrigado pelo elogio. Olha, concordo com o seu comentário! A novela tem feito por merecer os elogios alcançados. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Cecília, realmente tem vezes que até a gente fica sem ar, imagine os atores! As duas refletiram a entrega do elenco. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Tatiane, também li a entrevista! João foi autêntico e humilde em suas declarações. Gostei muito de saber que as duas ainda terão mais um embate. Os elogios que ele teceu para as duas foram mais do que merecidos.

Realmente as vilã marcam infinitamente mais que as mocinhas, mas nessa novela Nina será tão inesquecível quanto Carminha! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Narinha, obrigado pelo comentário. Bacana ver esse entrosamento e amizade do elenco. Já havia lido essa notícia e até imaginei a cena! Marcelo foi mais um a se desgastar com a exigência do trabalho. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Van, pois é, que volta a vida dá, né? Adriana ficou muito mal com a avalanche de críticas da época e agora colhe vários elogios. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Vanessa, obrigado pelo comentário. Olha, também já estou triste pelo fim da novela. E essas chamadas de Salve Jorge não me animaram em NADA! Parece uma grande repetição das novelas da Glória.

A Vida da Gente foi uma novela com uma elevada carga dramática e o desgaste do elenco também se justifica. E tinha a mesma situação de Avenida Brasil: elenco reduzido, ou seja, mais cenas para os atores.

Nina e Carminha não poderiam estar em melhores mãos; Débora e Adriana estão de parabéns e o 'sacrifício' (que realmente toda atriz gostaria de enfrentar) valeu a pena.

Vanessa, o gato é o símbolo do meu Twitter e achei que combina o o título do blog. Mas sobre o fundo, você tem razão, aquele mar não tem nada a ver e já faz um tempinho que tô perturbando um amigo meu para fazer umas tevês legais pra colocar no fundo. Daqui a pouco fica pronto! =) Beijão!

Sérgio Santos disse...

Ah, Vanessa, nem falei do Prêmio Extra, sim, vi hoje. Adriana vai ganhar tudo e merecidamente, mas gostaria que Débora Falabella e Cláudia Abreu ao menos faturassem um.

Sobre as indicações do Extra, espero que injustiças não sejam cometidas, como é de praxe. Vamos aguardar! Beijos.

Barbie Californiana disse...

A Rita foi a mocinha que faltava na teledramaturgia... e apesar de eu não ter conseguido acompanhar todos os capítulos, gostei dos que assisti e sou uma das que aplaudiria a novela de pé... pena que a Débora tenha adoecido, tomara que ela se recupere logo, pneumonia não é uma doença boba. beijos e linda semana.

✿ chica disse...

Elas trabalharam muito, muiiiiiiiiiiiiito bem mesmo. Aliás quase todos desempenharam bem na novela... Vamos esperar o final. Linda semana,abração,chica

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo texto, Sérgio. Quando se tem uma grande interpretação nas mãos, muitas vezes isso toma conta do ator e acaba provocando esse desgaste.

Coisa que inclusive não é só exclusividade de AVBR. A própria Vanessa, lá em cima, citou as cenas que a Marjorie gravou com febre em A Vida da Gente; na época de Viver a Vida, teve o caso da Alinne Moraes (Luciana), que pegou infecção renal e ficou 4 dias internada e mais 4 fora antes de voltar pras gravações; enfim, dois casos que me lembro entre tantos outros de atores que sofrem com esse desgaste por causa da carga do personagem e do sucesso de público.

AVBR proporcionou a vários atores os melhores papéis de sua carreira e Débora e Adriana são os maiores exemplos. AvBr vai deixar muitas saudades e uma missão dificílima pra Salve Jorge (assim como aconteceu em Cordel e AVdG). Espero que as qualidades da nova novela compensem a sensação de déja vu que igualmente tenho da nova (?) trama, tanto que prefiro nem criticar nada de SJ por enquanto. Abçs!

Clau disse...

Olá Sérgio,tudo bem?!
Essas duas jovens atrizes,merecem muitos aplausos mesmo.
Ambas demonstraram um louvável talento.
A Débora eu imaginei que daria conta do recado,mas a Adriana me surpreendeu.
Bjs!

Sissym disse...

Sergio,

Incontestável trabalho de vários atores desta trama.

Venho aplaudir a notável interpretação de Adriana Esteves.
Ela é talentosa como humorista e de uma capacidade admirável para atuar em dramas. Ela é uma atriz flexível.

Apesar desta novela ter sido tão marcante, mantenho a opinião que deveriam ter durações mais curtas, tornando-se dinamicas. Existem muitos artistas que não querem mais participar de novelas por conta do tempo que se arrastam e consomem a possibilidade de outras atividades.

Bjs

A viajante disse...

Hoje eu ouvi duas músicas que são a cara da novela e já estou com saudade...a de Adele, que toca qdo Jorginho e Nina estão juntos, e a de Adauto, que agora encontrou em Olenka, uma nova parceira que é mesmo a cara dele... risos... adorei a postagem e concordo com tudo. Elas duas são fantásticas e certamente merecem todos os louros, além de Tufão, Max, Nilo, Mãe Lucinda, Leleco e Murici...

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, também torço pela total recuperação da Débora! Aplaudo a novela de pé, assim como você! Faltava uma protagonista como a Nina mesmo e Débora deu show. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, é verdade, quase todos foram muito bem nessa novela. Aguardemos o fim. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, é verdade, são muitos os exemplos de desgastes físicos e emocionais por conta de um ritmo mais intenso!

Vários atores tiveram melhores personagens mesmo, sem dúvida. E também tenho evitado criticar muito Salve Jorge antes de começar, mas não estou animado. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, obrigado pelo comentário. As duas merecem os elogios e os aplausos! Bjs!

Sérgio Santos disse...

Oi Sissym, sem dúvida novelas mais curtas seriam benéficas para todos. Evitaria enrolações, aumentaria a agilidade e a rotatividade seria maior. Porém, acho que Avenida Brasil conseguiu evitar barriga, como poucas. E a Globo já deu uma diminuída na duração, antes a das nove duravam mais de 1200 capítulos, agora vai até 179. Ainda é longo, mas é alguma coisa. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Oi Ju, sentirei falta da novela toda e da trilha internacional que achei excelente. A nacional eu detestei, com exceção da abertura e da Rita Lee. Essa música da Adele é "Set Fire to the Rain" e é linda mesmo, uma das melhores da trama. Beijão!

tutankamon disse...

Embora não seja nenhuma adolescente,Débora Fallabela,com seu biotipo franzino passa empatia ao público e qualquer personagem que interprete,mesmo uma vilã,seria visto apenas como uma deliquência juvenil-simpatizo com esta atriz
Após ler tantas sinopses de Av B e ouvir falar mal desta tal Dª..Carminha,venho há 15 dias acompanhando os capítulos finais,com a grata surpresa da impecável interpretação de Adriana Esteves-que na minha opinião- sempre foi bem 'fraquinha' como intérprete,mudou radicalmente este meu conceito ao analisar as várias mudanças fisionômicas utilizadas numa mesma fala,mesmo sendo gravações em estúdio.Vi tais transformações faciais sem maquiagens e truques com a sobreposição das mãos do multiartista Saulo Laranjeiras,moldando em si uma outra face ,onde músculos facias flexibilizaram transfigurando-se.Adriana (carminha),me trouxe a memória tal acontecimento, mesmo sendo uma técnica cênica,fez-me vê-la num pantamar artístico muito acima do imaginado.
A ficção alterando o comportamento e o senso comum da sociedade,a audiência e as expectativas do telespectador,sendo esta trama debatida pelos videntes, profissionais do direito e da psicologia exigindo dos atores e atizes os extremos em estado de concentração absoluta,vivenciando seus personagem em elevadas cargas emocionais,provávelmente,prejudicando a saúde física e mental, que após o término da teledramaturgia,necessitarão de tempo para exorcizarem seus personagens.Vilóes que se transformaram em vítimas da vida comandados por um vilão-mestre manipulador
Ingenuidade seria pensar Juca de Oliveira seja um simples atavio e como defensor do código de Hamurabi,espero que não seja surpreendido negativamente pelo autor dando uma de professor Pardal
amigão,
abraços fortes

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Depois que eu soube da pneumonia da Débora passei a entender a razão da Nina estar com menos destaque na novela.
Acredito que atores e atrizes
vivem seus personagens com tamanha intensidade que acabam se envolvendo emocionalmente com eles. Talvez, daí, o desgaste das protagonistas da trama.
Sem dúvida, tanto a Débora quanto a Adriana estiveram magníficas e merecem reconhecimento pelas respectivas atuações.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Oi Tutankamon, quer dizer que até você se rendeu, é? Pois é, só se fala em Avenida Brasil e já vi gente dizer que quem não vê a novela fica sem assunto! rs ótimo o seu comentário, mas não acho que Carminha tenha se transformado, ela foi uma vítima mas nada apaga tudo o que fez! Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, pois é, e eu nem imagino a dificuldade que ela sentiu para gravar a cena da morte do Max estando enferma. Ela e Adriana estão de parabéns mesmo. Beijos!

Paulo Jr. disse...

Ótimo texto, muito incrível mesmo a entrega delas!

Uma das coisas mais bacanas dessa novela foi que o autor nem esperou estar sequer perto do final pra vilã pagar pelos crimes, a Nina fez a Carminha pagar ("me serve, vadia!") no meio da novela ainda!