quinta-feira, 10 de maio de 2012

Fora de Controle promete muito e cumpre pouco

Estreou na última terça (08/05), a série policial da Record --- escrita por Marcílio Moraes (autor de "A Lei e o Crime", exibida na mesma emissora em 2009) e dirigida pelo estreante Daniel Rezende ---, que terá quatro episódios na primeira temporada: "Fora de Controle". Anunciado com pompa e circunstância, o seriado começou com 30 minutos de atraso (estava marcado para às 23h15 e começou às 23h45) para fugir do confronto direto com "Louco por Elas", que estava sendo exibido pela Globo e coincidentemente marcou 18 pontos, um recorde para o horário. Essa atitude da Record (já repetida diversas vezes anteriormente em outras atrações) foi um desrespeito ao telespectador que aguardava o início de sua nova produção.


Nesse primeiro episódio, o corpo de uma adolescente é encontrado no mar por surfistas. É a partir daí que Medeiros (Milhem Cortaz ) e sua equipe são chamados para investigar o caso e já descobrem que a menina é enteada de um amigo da trupe, interpretado pelo Giuseppe Oristanio. O curioso é que a situação era tão clichê que não foi difícil para o telespectador logo perceber que o padrasto havia matado a garota. Dito e feito: no final do episódio foi revelado exatamente isso e que tudo foi feito porque o padrasto se apaixonou pela menina, não foi correspondido, e com medo que essa situação fosse revelada à esposa, afogou a  adolescente na piscina de casa e depois jogou o corpo no mar.

Se em todo seriado policial há uma forte tensão e a adrenalina está em alta, era de se esperar que "Fora de Controle" não fugisse à regra, mas fugiu. O episódio foi
arrastado, óbvio, recheado de atuações forçadas e clichês. Milhem Cortaz, um ator talentoso, estava irreconhecível. Parece que se acostumou a interpretar tantos bandidos que não soube dar o tom correto ao delegado dúbio que precisou interpretar. Giuseppe e Claudio Gabriel (Brandão, um investigador mais voltado para a comicidade) não convenceram. O saldo positivo do elenco é Rafaela Mandelli, que teve um ótimo desempenho vivendo a Clarice, uma investigadora séria que teve um romance com Medeiros no passado .

"Fora de Controle" não agradou e marcou apenas 6 pontos no ibope. Claro que o horário ajudou para esse resultado péssimo, afinal, começar um produto com meia hora de atraso e encerrá-lo quase uma da manhã (00h48) não é muito benéfico para obter bons números de audiência. No entanto, a série não apresenta nem metade da qualidade de "Força-Tarefa" (exibida pela Globo em três temporadas) e apresentou uma sucessão de erros que motivou o desinteresse do telespectador.

34 comentários:

ELAINE disse...

Sérgio, meu amigo, é tão interessante, importante e diferenciado o trabalho que você faz aqui; passando ao leitor uma opinião clara, inteligente, crítica. Obrigada pelo carinho e pela gentileza! Graças a amigos como você que cheguei aos 1000; e é para quem posto e escrevo.... A presença de todos vocês me inspira e alegra! Uma quinta-feira abençoada! Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Jéssica Silvestre disse...

Muito bom seu blog Sérgio. Interessante saber o que se passa na televisão e a sua opinião. Obrigada pela visita. Abraços.
http://meuspreciosospes.blogspot.com.br/

Sozynho disse...

Olá, Sérgio!
Não só a Record, mas o SBT também tem essa mania de não respeitar horários, já é de praxe deles o desrespeito.
Abçs!
Rike.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Respeito sua opinião, Sérgio, e concordo com a crítica ao desrespeito do horário do programa.
Mas achei bom o episódio de estreia de "Fora de Controle", devido ao texto e ao ritmo lento, que procurou se afastar do ritmo de "Força-Tarefa" ou "Tropa de Elite". Milhem Cortaz, Rafaela Mandelli e Claudio Gabriel convenceram. Giuseppe Oristânio teve uma boa participação.
Interessante o contraponto entre o estilo linha-dura do Medeiros e do mais afeto ao diálogo dos seus subordinados, e também a cena final, em que ele mostra um lado mais humano.
O autor Marcílio Moras é talentoso e autor de obras tão diferentes como "Essas Mulheres" e "Vidas Opostas". A conferir o restante do seriado.

Marcia Pimentel disse...

Olá Sérgio,

Muito bom o seu blog, parabéns.

Eles anunciaram que a série iria começar as 23:15hs, mas começou muito depois, isso é muito chato. Para mim que trabalho, já seria tarde. Sou fã das séries policias investigativas, mas dessa nao gostei nenhum um pouco. Ficou muito a desejar. É uma pena pois a Record está cada de vez mais se superando, em suas novelas e séries, mas nessa, eles pecaram e muito.

Estou seguindo seu blog, convido-o para conhecer meu blog.

bjs.

http://marcia-pimentel.blogspot.com
@cinha34

Sérgio Santos disse...

Oi, Elaine. Eu que agradeço o seu carinho e elogio. Obrigado mesmo. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi, Jéssica! Que bom que gostou! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Rike, obrigado pelo comentário. Até que o SBT tem melhorado, viu? Claro que está longe do ideal, mas não é mais aquele horror que era antes. Realmente isso é uma falta de respeito com o telespectador. Abração.

Sérgio Santos disse...

Elvira, obrigado pelo comentário. Também respeito a sua opinião, sem dúvida. Achei o Milhem irreconhecível. O vi fora do tom e exagerado. Rafaela Mandelli foi ótima mesmo. Achei o episódio óbvio, pois tive certeza que era o padrasto o assassino. A lentidão não me agradou e achei os diálogos recheados de clichês. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi, Marcia. Seja bem-vinda! Sem dúvida o atraso no horário é o cúmulo do desrespeito ao telespectador. Achei a série fraca e a Record não está passando bom um bom momento na teledramaturgia, apesar do sucesso que Rei Davi fez. Beijos.

Maria Eduarda disse...

Também achei que ficarm devendo ainda mais depois do sucesso do Rei Davi.


kk é eu só fiz o blog para seguir os blogs pois não gosto de ficar anonima, e tenha cuidado sim, passe sempre antivírus e faça backup do blog para não ter surpresa esse cara já roubou um monte de comunidade no orkut e alguns blogs que conheço.

Thallys Bruno Almeida disse...

Acho que só discordamos em relação ao Giuseppe, que pra mim teve boa participação. De resto, gostei do artigo. Eu havia gostado das primeiras chamadas da série, mas esperava bem mais da estreia. Ficou a impressão de que tentaram fazer um "CSI:Rio de Janeiro" sem sucesso. O roteiro do primeiro episódio foi muito óbvio, porque já estava muito na cara o crime passional. Rafaella Mandelli foi quem mais se destacou, enquanto Milhem Cortaz, apesar de talentoso, parecia deslocado, como se não se encaixasse no papel.

Os fracassos da estreia de FdC (que derrubou os bons números que Rei Davi vinha colhendo) e também de Máscaras (que derrubou a audiência de Vidas em Jogo) e Vidas Opostas (esta perde muitas vezes para o Ratinho no SBT) ajuda a contribuir para o atual mau momento na teledramaturgia da Record.

Gosto do trabalho do Marcílio e gostei muito de sua novela Vidas Opostas (2006-2007), mas ficou a decepção com a nova série, tendo em vista que as chamadas mostravam uma superprodução de alta qualidade técnica.

Sérgio Santos disse...

Maria Eduarda, obrigado pelo comentário! Pois é, eu sempre faço isso, mas ainda assim fico preocupado! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi, Thallys! Obrigado pelo comentário. Pois é, achei a estreia muito fraca e vi o Giuseppe forçado também. Milhem estava desconfortável no papel. A série ficou muito aquém do esperado. Não vi Vidas Opostas, então não posso opinar. Abraço!

Rudá Morcillo disse...

Valeu Sergio, valeu a pena conhecer o seu Blog.
Parabéns,
quando puder dar uma passada no meu para ver oq acha!!

Perdi fora de controle acabei esquecendo.

um abraço
Rudá
Blog Observatório 74

li disse...

Parabéns pelo blog, a gente vê que você curte mesmo televisão, é muito bom, eu que não tenho muito tempo pra assistir, agora posso acompanhar as novidades por aqui. E quanto ao episódio de " Fora de Controle", parece que vai fazer jus ao nome, e vai ficar mesmo fora de controle.
Beijos.
Eliane (Li)

Regina Rozenbaum disse...

Ei Sérgio!
Vim agradecer sua visita e conhecer seu espaço. Então é um "telemaníaco"?rsrsrs Cheguei a pensar que era jornalista, mas li no seu perfil que é biólogo. Então é um apaixonado mesmo por TV! Eu já gostei mais, ultimamente não ando com muita paciência pra ficar diante de uma telinha ou telona e isso inclui o computador. De qualquer maneira nos encontramos por aí, ok?!
Beijuuss n.a.

Santa Imaginação disse...

Oi Sérgio! retribuindo sua visita...obrigada. E achei bem legal a proposta do seu blog, vou acompanhar!!!

Bjs

Zu

Bio Formando disse...

deixou muito a desejar

Frank Castle disse...

Olá Sérgio como vai?
KKKk realmente clichês são coisa que me incomodam, sou um atento telespectador de filmes e meu tempo com eles é muito escasso, portanto sou bastante exigente com esses detalhes...Primeiro com relação ao horário, que pra mim é sagrado, não tenho paciência pra esperar 15 minutos porque o comercial da tv já me desanima um pouco, assim que muitas vezes venho dar uma sapeada nas criticas, no roteiro e nos atores pra ver se valem o tempo que dispenso vendo tv...
O Força tarefa me agradou bastante, as histórias eram verossímeis e me lembrava um pouco o Tropa de Elite. Fugir de confronto com outros programas já dá uma freada no entusiasmo, assim que espero melhores horizontes na tv...
Abração!

Mary Miranda disse...

Sérgio, amigo!

Adoro suas crônicas televisivas!!!!
Não assisti ao seriado, mesmo porque olho com desconfiança qualquer produção da REcord... Mas sabendo de sua sapiência para esmiuçamento de cenas, enredo e interpretação, já iamgino que essa estreia tenha sido uma droga mesmo!
O horário horrível (só "Dois Homens e Meio" e "O Mentalista" para me segurarem até tarde de frente da TV!) poderia ser recompensado com uma boa produção, no mínimo.
Esperemos que eles tenham visto os erros e saibam consertá-los enquanto é tempo!!!!

Ótimo artigo, como sempre!!!! (Inclusive já estou viciada em seus posts! hehe)

Abraços,
Mary:)

Sérgio Santos disse...

Oi, Rudá! Obrigado! Fico feliz que tenha gostado! Pode deixar! Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi, Li! Obrigado pelo elogio! Que bom que virá sempre aqui! Seu trocadilho foi apropriado! rs Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi, Regina! Pois é, sou! rsrs Obrigado pelo gentil comentário! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi, Zu! Seja bem-vinda! Fico feliz que tenha gostado! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi, Bio! Concordo com vc! Muito! Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi, Frank! Obrigado pelo comentário! Achei "Força-Tarefa" excelente e lamentei que se encerrou na terceira temporada. Merecia no mínimo mais umas quatro. A série da Record ficou devendo em muitos aspectos na minha humilde opinião. Não pretendo continuar vendo. Obrigado pelo comentário! Abração!

Sérgio Santos disse...

Mary, vc é suspeita, né?! Elogio de amiga não vale! rsrs Fico feliz que vc goste e sempre adoro seus comentários. Nunca gostei da Record e não escondo isso de ninguém, porém, se a produção fosse bem realizada elogiaria sem problemas. Mas não foi o caso ao meu ver. Achei a série muito fraca. Beijão e obrigado pelo seu carinho de sempre!

Lucia Macedo disse...

Olá Sérgio.
Eu adoro seriados, poderiam passar aos sábados e domingos de manhã e a tarde, a programação esta decadente. Assisto bem pouco a Tv aberta.
Parabéns pelo seu blog.

Ruth Aroucha Costa disse...

olá Sergio. Adorei seu blog e vou ficar ligada nele viu. Abraço e Sucesso viu!!

Sérgio Santos disse...

Oi, Lucia!Obrigado pelo elogio e pelo comentário. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Ruth, obrigado. Seja bem-vinda! Beijos!

FABIO DIAS disse...

QUeria ter assistido, vi o primeiro bloco apenas, e gostei.
Muito tarde!

Fabio
www.ocabidefala.com

Sérgio Santos disse...

O horário foi um desrespeito, Fabio! Acabou quase uma da manhã. E pelo visto isso vai se repetir. Abração.