quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Terceira temporada do "MasterChef" mantém o fôlego do formato e repete o sucesso

O ano de 2016 está sendo bem difícil para a Band. Após um longo tempo transmitindo o Campeonato Brasileiro junto com a Globo, a emissora desistiu dos direitos para cortar custos, despertando um clima de preocupação em vários profissionais, uma vez que o canal sempre teve o esporte como identidade. Para culminar, ainda cancelou o "CQC" no início do ano, humorístico que já estava em crise e sem audiência. Porém, apesar das várias dificuldades enfrentadas, a Bandeirantes só tem motivos para sorrir com a versão nacional do "MasterChef".


O reality estreou sua terceira temporada em março (dia 15) e contou com 21 participantes, três a mais que a edição anterior. O número maior de candidatos teve justamente o intuito do programa durar mais tempo no ar, se beneficiando da ótima audiência das duas temporadas anteriores. A emissora chegou até a inserir a atração em dois dias da semana (terça e quarta), na metade de julho, com a intenção de encerrá-lo antes das Olimpíadas. No entanto, a medida (bastante amadora) foi logo cancelada, voltando a ser uma vez por semana como sempre foi.

A competição de aspirantes a chefs se encerrou nesta terça-feira (23/08) e ficou praticamente seis meses no ar. Uma duração digna de novela e não de reality. Entretanto, mesmo tendo uma longa jornada, com direito a mais de duas horas de programa semanal (começando sempre por volta de 22h30 e terminando quase uma da manhã), a atração não se desgastou, mantendo um impressionante fôlego.
Sem dúvida, é o formato de disputa culinária mais bem-sucedido da televisão atualmente. E vale ressaltar que não falta concorrente para tecer uma comparação, pois SBT e Record também investiram pesado na área, além da própria Globo (ela, inclusive, foi a pioneira com o "SuperChef" do "Mais Você").

O maior acerto do "MasterChef" segue sendo o trio de jurados, cada vez mais à vontade na posição de 'carrascos' e 'conselheiros'. Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin têm uma acidez que faz toda a diferença e a sintonia entre eles é visível. O melhor é que todos conseguem mesclar momentos duros com instantes de diversão, incluindo até uma dose de emoção em algumas eliminações mais dolorosas. O programa perderia muito sem qualquer um dos três. Claro que algumas vezes exageram nas grosserias, mas faz parte do show e os próprios candidatos sabem disso.


O time selecionado, aliás, mais uma vez foi acertado. Foram vários bons participantes ao longo da temporada, incluindo perfis que são fundamentais em qualquer reality: os competitivos, engraçados, arrogantes, humildes, enfim. Hellen, Fernando, Victor, Rodrigo 'Tenente', Gabriella, Nuno, Guilherme, Livia, Gleice, Rodrigo, Vanessa, Thaiana, Pedro, Aluísio, Paula, Luriana, Fábio, Bruna, Raquel, Leonardo e Lee compuseram a competição e conseguiram protagonizar ótimos momentos no reality. A melhor participante sempre foi a Raquel, tendo ainda Leo e Bruna como fortes concorrentes. O trio se mostrou bem superior aos demais.


Já Gleice foi uma das mais fracas e os jurados várias vezes foram benevolentes demais com ela, muito em função da sua vida sofrida (de origem humilde, ainda perdeu o irmão que foi assassinado). Mesmo negando, eles não conseguiram desvencilhar a questão pessoal da profissional. Até mesmo a forma como falavam com a menina era diferente (bem mais delicada). Tanto que a participante durou tempo demais na disputa e até voltou na repescagem. Uma das prejudicadas com essa situação foi Gabriella, até mesmo na rodada que poderia ter voltado para a competição. Porém, a situação ficou pequena diante da quantidade de êxitos do reality.


A final foi disputada por Leo e Bruna, após a lamentável saída de Raquel na semifinal. O simpático participante foi evoluindo a cada rodada, até virar um dos favoritos, conseguindo sua merecida vaga na última rodada. Já a arrogante candidata sempre foi uma das melhores e acabou não sendo uma surpresa a sua jornada, embora Raquel tenha merecido bem mais no conjunto. O último programa foi ótimo e as provas repletas de adrenalina, prendendo a atenção. Os dois finalistas foram quase impecáveis e cometeram erros parecidos na sobremesa. Leonardo foi o grande vencedor e mereceu o prêmio, que foi anunciado em uma ousadia muito válida através do Twitter, com o anúncio do vencedor sendo exibido no telão.


O "MasterChef" é o maior êxito comercial e de audiência da Band ---- a terceira edição novamente repetiu os bons índices, conseguindo várias vezes o terceiro lugar, a vice-liderança e em alguns minutos alcançava a primeira posição sem maiores dificuldades. O reality ainda é um sucesso no Twitter, sendo o programa mais comentado da rede social todas as vezes (costuma ultrapassar as 300.000 tweetadas com facilidade). A terceira temporada, assim como as outras duas, se mostrou bem-sucedida e a emissora ainda este ano estreará o "MasterChef Profissionais" que também promete ser muito convidativo. Que venha.

25 comentários:

Flávia disse...

É o melhor reality de culinária do Brasil. Por isso faz tanto sucesso.É o único programa da Band que faz sucesso, aliás.

Denise disse...

Leo mereceu, mas Raquel tinha que ter ido pra final e ganhado.

Anônimo disse...

Concordo com todo o texto.Muito bom o programa.

Elias disse...

A terceira temporada foi ótima e gostei muito da vitória do Leonardo, super merecida.Aliás o que foi aquela torcida descarada contra o Leonardo e a favor da Bruna dos participantes?Não tiveram respeito nem pelos familiares do Leo, ou isso é inveja do Leo ou aconteceu algo sério nos bastidores que não foi mostrado, é a primeira vez que isso ocorre no Masterchef.As únicas pessoas que se mantiveram neutras foram a Thayana(que até ajudou o Leonardo algumas vezes), Raquel, Vanessa e Fernando).Queria ver a cara desse povo todo do mezanino quando Leonardo foi consagrado o vencedor.

Elias disse...

Vou comentar sobre os participantes:Raquel era de longe melhor competidora desde o início, uma pena não ter chegado na final.Bruna era ótima cozinheira, uma pena ser tão arrogante.Alias ela se dizia muito confeiteira, mas errava bastante nos doces durante o programa.Luriana era uma ótima competidora, uma pena ter ficado tão insuportável.Fabio era outro arrogante, se achava o perfeito e vivia pegando no pé do Leonardo.A Paula era divertida no início, mas foi cansando e mostrou sua verdadeira face quando ficou jogando praga no Leonardo no episódio dos ovos, uma tremenda falta de respeito.E vamos falar, Paula como cozinheira era muito fraca e raramente ganhava elogios dos chefes, pelo contrário, só conseguiu chegar ao top 7 carregada nas provas em equipe ou por algum erro maior de outro participante.

Elias disse...

Continuando: achei uma pena a Thayana ter sido eliminada invés da Paula no episódio do café, ela tinha muito potencial, ficava entre os melhores e era uma ótima pessoa.A Gleice foi a partipante mais fraca, era nítido a diferença do tratamento dos jurados com ela.Essa situação foi um dos poucos pontos negativos dessa temporada, uma pena a Gabriela ter sido prejudicada por causa disso.Bem, é isso agora é só aguardar o Masterchef Profissionais.

Elias disse...

Em Cobras e Lagartos a Eliane Giardini também não foi valorizada e o papel era chato demais.

Elias disse...

Desculpa Sérgio escrevi no post errado

Pâmela disse...

Oi Sérgio
Não acompanho mt esse estilo de programa passei só pra deixar um bjo

Gabriel disse...

A terceira temporada foi mais um sucesso inegável.Mas alguns erros de planejamento da emissora me chatearam.

Eu sei q a coisa ta ruim para o lado da band mas deixar um reality por 6 meses no ar... é complicado, ainda mais o masterchef q tem longa duração e passa bem tarde.O meio da competição deu uma bela canseira e a maior prova do desespero da band para manter o programa no ar o maior tempo possível foi dedicar um programa INTEIRO para repescagem,puxado.

Já pro final ainda queriam botar DOIS programas por semana, para acabar antes das olimpíadas,como vc bem disse uma medida bastante amadora,ia ficar bem difícil de acompanhar,voltaram atras(ainda bem). Mas ai gerou aquele problema ne, no meio da olimpíada querendo ver o vôlei e ta la passando a semifinal do programa. O q custava ter planejado a programação da emissora assim como a Globo faz tão bem, q uma semana antes das olimpíadas tava la terminando as temporadas das séries da linha de shows,da temporada de malhação, para o telespectador não ficar perdido,tendo q saber quando vai ou não passar, em q horário.

Sobre a final em si, sempre esperei q a final fosse Raquel e Bruna, tanto q achei q quem ganhasse a ultima prova de eliminatória ia ser a vencedora do programa. Mas ai o Leonardo me surpreendeu, e no começo nem tava torcendo por ele, eu torcia mas pela Raquel mesmo,mas aquele mezanino escroto da final praticamente me obrigou a torcer por ele. Gostei q dessa vez não tentaram simular q era td ao vivo, botando todo mundo com a mesma roupa e tal,pelo contrario deixaram bem claro q a prova já tinha sido gravada, achei melhor mesmo, todo mundo ja sabia, ficava ate meio feio.

Agora q venha o masterchef profissionais,gosto demais do formato,ainda acho mt pouco tempo entre uma temporada e outra ainda mais depois dessa q foi tão grande,mas tomara q de td certo e seja tão boa como a linha principal e o kids são, o kids aliás q foi uma pena terem abandonado,tinha gostado demais.

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Sérgio , bom dia, na minha opinião, também, é o melhor programa -reality de culinária - de gastronomia no Brasil e vc acertou na mosca, a tríade de jurados é o grande diferencial, cada um com seu estilo, mas com a doçura e dureza que faz parte do show.Como comentei , anteriormente, estava torcendo para a Rachel ,mas,pensei que quem iria ganhar era a Bruna, apesar de alguns sinais de arrogância. Mas, confesso que no episódio final torci mesmo para o Leonardo. E foi merecida a sua vitória, porque ele foi crescendo durante a prova, sem muitos conchavos e a única estratégia utilizada, pelo que percebi,foi não subindo de imediato para o mezanino, utilizar as provas, como fonte de maior aprendizado. E gostei do formato para o anúncio do vencedor.
Belos dias,abraços!

Marcia Pimentel disse...

Oi, Sérgio.
O final foi com muita emoção, hahaha.
No começo eu torcia pelo Fernando. Adorava o lado doidinho dele. Ria muito com ele. Quando ele voltou eu vibrei demais, mas infelizmente ele saiu novamente. Então passei a torcer pelo Léo.
Que bom que ele ganhou.
Abrçs

Blog: Autora Marcia Pimentel

Bia Hain disse...

Olá, Sérgio, como vai? Acompanhei algumas edições do programa, aqui em casa gostamos de programas culinários, porém terminava tarde e nem sempre dava, rsrsrs. O que considero mais interessante nesse tipo de ego é perceber como os candidatos administram seus egos, rsrsr, sem falar no show de talento e criatividade culinária. Dá uma fome! rsrsrsr Abraços!

Ed Taborda Assunção disse...

Oi Sérgio, incrível como mesmo sendo um reality tão longo, de 6 meses e com mais de duas horas por programa, consegue prender a gente, né? Eu sempre torci pra Raquel mas eu tinha quase certeza que ela sairia antes da final. Ela e a Bruna sempre foram as melhores pra mim mas o Léo evoluiu muito e achei a vitória merecida por que se eu vou num restaurante e me mandam uma sobremesa de beterraba eu devolvo na hora. E aquela torcida interna contra o Léo só me fez torcer mais por ele e não me arrependi. Que venha o Profissionais.
Abraços

Sérgio Santos disse...

É verdade, Flavia!

Sérgio Santos disse...

Penso exatamente igual, Denise.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo!

Sérgio Santos disse...

Elias, seus 3 comentários ficaram excelentes e eu assino embaixo de cada um.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Elias.

Sérgio Santos disse...

Bjão, Pâmela!

Sérgio Santos disse...

Gabriel, é verdade, seis meses de uma temporada é muito tempo, mas nem me incomodei porque realmente não me cansou.E isso de colocar duas vezes na semana foi um tiro no pé. Ainda bem que só durou uma semana mesmo. E eu torcia pela Raquel, lamentando mt o seu terceiro lugar. Porém, torci pelo Leo na final e ele mereceu ganhar. Foi mta sacanagem dos demais aquela torcida contra. A versão Profissionais tem tudo para ser tão boa quanto. abçsss

Sérgio Santos disse...

Tb curti o formato do anúncio, Felis. Usar o Twitter pra isso foi criativo e um reconhecimento à importãncia da rede social pro sucesso do reality.Torci pra Raquel, mas como não deu valeu pelo Leonardo. abçs

Sérgio Santos disse...

O Fernando era hilário, Marcia. bjssss

Sérgio Santos disse...

Exatamente isso, Bia. E, nossa, dá mta fome mesmo. rs bj

Sérgio Santos disse...

Impressionante mesmo, Ed. Mesmo tão longo não cansa. E torci mt pela Raquel mesmo. Mas eu tinha certeza que ela ia pra final. Lamentei sua saída. Mas sem ela, que vença o Leo e venceu mesmo. abçs