quinta-feira, 25 de agosto de 2016

"Sol Nascente": o que esperar da próxima novela das seis?

A missão da nova novela das seis será complicada: substituir o fenômeno "Êta Mundo Bom!", cuja audiência estrondosa não era obtida desde "O Profeta", remake exibido em 2006. Para culminar, a nova produção precisará manter a qualidade da faixa, que apresentou três excelentes novelas em sequência ---- além do êxito de Walcyr Carrasco, Lícia Manzo com "Sete Vidas" e Elizabeth Jhin com "Além do Tempo" presentearam o público com grandiosas tramas. Portanto, a responsabilidade de Walther Negrão (que escreve juntamente com Suzana Pires e Júlio Fisher) com "Sol Nascente" é alta.


Porém, o autor é experiente no horário, pois quase todas as suas novelas na Globo foram exibidas na faixa das 18h. Vide "Direito de Amar", "Despedida de Solteiro", "Tropicaliente", a lembrada "Fera Radical", "Era uma vez...", "Como uma onda", "Araguaia" e "Flor do Caribe" (sua última trama). O escritor já deixou evidente em folhetins anteriores que gosta de um clima praiano e repetirá a dose em "Sol Nascente", como é possível observar nas chamadas da nova produção, dirigida por Leonardo Nogueira.

Ambientada na fictícia Arraial do Sol Nascente, a história terá imagens paradisíacas como pano de fundo, lembrando muito "Flor do Caribe" e "Como uma onda". O enredo será sobre o amor improvável dos grandes amigos Alice e Mário, interpretados por Giovanna Antonelli e Bruno Gagliasso.
A atriz, aliás, reencontra o autor que a lançou na carreira ---- sua primeira novela foi "Tropicaliente", em 1994. A personagem dela será um pouco mais velha, primando pela racionalidade e objetividade. Já o rapaz vivido pelo ator terá a imaturidade como principal característica, sempre priorizando a curtição da vida.

Mário se descobrirá apaixonado pela amiga de anos (eles cresceram juntos) quando Alice anuncia que irá estudar no Japão por dois anos. A partir de então, o mocinho da novela tentará mudar seu jeito irresponsável para conquistar a amada. Sem dúvida, é um enredo bastante limitado e até bobinho. Entretanto, resta aguardar o desenrolar do mesmo. Até porque haverá um vilão para atrapalhar esse romance, vivido por Rafael Cardoso. O interesseiro César é o homem dos sonhos de Alice e acabará se envolvendo com ela pensando em se dar bem. O antagonista é neto de Dona Sinhá, vivida pela magistral Laura Cardoso, que engrandece qualquer elenco.

A mocinha da história é filha de criação de Kazuo Tanaka, um japonês que chegou ao Brasil há 50 anos. Essa situação, inclusive, causa uma polêmica, pois o ator escolhido para interpretá-lo foi o grande Luis Melo. Só que ele não é japonês. Então como ficará a verossimilhança? Para culminar, a escalação despertou ferrenhas críticas de vários orientais, incluindo o ator Carlos Takeshi (que participou recentemente de "Haja Coração" vivendo o 'Japonês da Polícia Federal'). E realmente os comentários negativos têm todo fundamento. Será que não tinha mesmo um ator japonês para o papel?

Deixando a questão de lado, a família japonesa de Alice, além do pai, é composta pela tia Mieko (Miwa Yanagizawa) e os primos Hiromi (Carol Nakamura), Yumi (Jacqueline Sato) e Hideo (Paulo Chun). Há uma proximidade com o núcleo familiar de Mário, pois Kazuo chegou ao Brasil juntamente com Gaetano e Geppina, interpretados pelos grandiosos Francisco Cuoco e Aracy Balabanian, que estavam fugindo da máfia italiana na mesma época. O casal oriundo da Itália, por sinal, tem o filho Vitório (Marcello Novaes), que é pai de Milena (Giovanna Lancellotti) e Peppino (João Côrtes). A família administra uma padaria.

Há ainda um núcleo de pescadores (lembrando novamente outras tramas do autor, como "Tropicaliente" e "Como uma onda"), protagonizado por Marcello Melo Jr. (Tiago), Juliana Alves (Dora), Cinara Leal (Vanda), Julia (Erika Januza) e Chica (Tatiana Tibúrcio). Já Letícia Spiller viverá a descolada Lenita, motociclista cheia de tatuagens, que terá um bar com Ralf (Henri Castelli), o Rota 94. Ela será namorada de Felipe (Marcelo Faria) e os dois são apaixonados por motocicletas. Porém, Lenita se envolverá com Vitório, relembrando a parceria e a química dos atores com Babalu e Raí em "Quatro por Quatro" (1994), que implicou no casamento dos intérpretes na época. O elenco ainda conta com Cláudia Ohana, Val Perré, Emílio Orciollo Neto, Luma Costa, Jean Pierre Noher, Sylvia Bandeira, Maria Joana, Ana Lima, Renata Dominguez, entre outros.

"Sol Nascente" até o momento não apresentou chamadas convidativas (a impressão de não ter situações bem estruturadas é clara) e o enredo não empolga. As perspectivas não são nada animadoras. Entretanto, só será possível tirar maiores conclusões depois do primeiro capítulo e ainda assim precisará aguardar um pouco mais. Walther Negrão é um autor que costuma manter um padrão narrativo em suas obras, que algumas vezes funciona e outras não. Resta torcer para que a qualidade da faixa das seis seja mantida.

22 comentários:

Heitor disse...

Eu espero a próxima novela mesmo.Porque essa não vai dar.

Anônimo disse...

Espero dormir mais cedo.

Fábia disse...

Não conhecia nada da novela porque as chamadas chatíssimas só falam do casal protagonista, mas lendo o texto eu vejo que só tem situação boba e sem conflitos. Parece novela tapa-buraco.

Pâmela disse...

oi Sérgio, saudades de você por aqui. <3
Como disse já em outro comentário to com uma PÉSSIMA INTUIÇÃO dessa novela e com muita preguiça de mudar de idéia rs
Elenco bom ela tem sim, mas isso não é o suficiente basta ver o caso de Babilônia, tem que ter HISTÓRIA boa, essa dai não tem nem com muita boa vontade. Talvez desse um bom seriado e olhe lá. Gosto do Walter Negrão sim. Adorei Despedida de Solteiro e Desejo Proibido, agora com essa... haja paciência rs. Vem "Mundo Novo".

Sérgio Santos disse...

Tb não estou animado, Heitor.

Sérgio Santos disse...

entendo, anonimo...rs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Fábia...

Sérgio Santos disse...

Pâmela, tem tido tanta coisa pra escrever que acabei deixando acumular mts comentários. Mas irei responder todos quando tiver tempo, com certeza. E tb não estou nada empolgado e tenho uma má impressão do que virá...Aguardemos.Bjsssss

Ed Taborda Assunção disse...

Sérgio, essas chamadas não me despertaram a mínima vontade de ver a trama. Aliás, sinto falta de quando as chamadas eram narradas pelo locutor ao invés dos personagens. Essa novela só fala do romance do casal protagonista. E a trama? Não conhecia nenhum coadjuvante antes de ler seu texto. A trilha sonora me lembrou a de Flor do Caribe e só de ouvir já dá vontade de dormZzzZ
Não estou nenhum pouco empolgado pra essa novela e duvido que me surpreenda. Mas pelo menos a Giovanna Antonelli deve gerar repercussão no twitter.
Abraços

Victor disse...

Uma novela que tem tudo para ser um sonífero.Esse autor só faz novela ruim. A única exceção foi Fera Radical.

Kika disse...

Sinopse porca e Luis Melo japonês???????? Só pode ser piada.

juliana santos disse...

Nossa, eu tô muito desanimada com essa novela. As chamadas dão sono.
Sempre espero vc escrever o texto pra eu ter uma ideia de como será a trama. Pelo que estou vendo não tem nada de atrativo.
Vou torcer pra que seja boa.. Mas tá dificil.
Bjsss

Hypado disse...

Os ignorantes se esquecem de ''Vila Madalena'', uma das poucas novelas que se passam na Prisão, cheia de suspense e Aventura e de ''A Casa das Sete Mulheres'' em co-autoria com Maria Adelaide Amaral, uma das poucos series de Guerra, um verdadeiro épico.

Ou seja ignorantes, nem so de praia vive o mestre Walter. E ainda tem dois novos autores com ele, sangue novo.

Estou esperançoso sim, e qualquer novela que tenha Marcello Novaes e Giovanna Antonelli, vai ser boa, eles sempre fizeram as novelas mais famosas da Globo, por que de uma hora pra outra, entrariam em uma furada?

Vale lembrar que as chamadas de rádio da Eta Mundo Bom eram um porre, mas confiamos no Walcyr e no Jorge Fernando, e nos demos bem. Entao vamos deixar de ter ma vontade, criar vergonha na cara e assistir para tirarmos nossas próprias conclusões.

Anônimo disse...

Autor ruim e uma repetição de elenco sem fim.
Adoro a Giovanna, mas já cansei dela. E muita novela seguida!
Pelo pouco que vi, a interpretação está muito parecida com a da Clara, de "Em Família". A Giovanna precisa urgentemente descansar a imagem. Não precisava de mais um flop na carreira.

Não aguento mais ver também o Rafael Cardoso, outro que emenda novela atrás de novela. Caríssimo! Pior que é um ator limitadíssimo, sempre com o mesmo olhar, entonação de voz, ritmo da fala, aquele jeito cansativo e sem vigor de defender um personagem. Rodrigo, Albertinho, D Felipe e todos os demais foram interpretados da mesma forma. Vc olha o D Felipe e lembra do Rodrigo, por ex. Ao invés de emendar tanta novela, o Rafael poderia ir estudar mais, dar uma reciclada, se tornar um ator mais versátil. Não fosse um gala, duvido que estaria nesta condição.

Estamos com uma safra ruim de novelas. A menos pior, a meu ver, e "Velho Chico". Mas ainda bem que há uma "Justiça" para nos fazer ter o prazer de lugar a TV. :))))

Sérgio Santos disse...

Compartilho da sua opinião, Ed. abçs

Sérgio Santos disse...

Aguardemos, Victor.

Sérgio Santos disse...

O Luis Melo japonês será puxado mesmo, Kika.

Sérgio Santos disse...

Difícil mesmo, Juliana.

Sérgio Santos disse...

Hypado, Vila Madalena foi um dos maiores fiascos das sete e repleta de problemas. Mas respeito que tenha gostado e esteja esperançoso com essa nova.

Sérgio Santos disse...

Justiça está perfeita mesmo, anonimo. E respeito sua opinião sobre o elenco. A novela em si não me desperta o mínimo de atenção... Vamos ver, se tudo se confirmar, a fase da Globo de novelas ficará mt fraca.

Anônimo disse...

Nossa, que coisa chata, hein! Fica ai diminuindo o autor só por não gostar do estilo. Não tem só o Walcyr de autor na Globo não, hein! Sei que vc gosta muito dele mas isso cansa,sabe? Vc fica ai babando o ovo de autor que sempre se repete, tanto em elenco, quanto em história. Sempre Flávia chatinha de vilã loira fatal, Elizabeth Savala, Rainer cadete(amante do autor)Rs e por ai vai...fora os chiqueiros, tortas na cara. Aff não julgue o livro pela capa. Eu vi o primeiro e gostei, finalmente eu vou voltar assistir novela nesse horário. Eta Mundo Bom era insuportável! Fez sucesso mas pra nim era intragável!!!

Sérgio Santos disse...

Anonimo, primeiro, elogiar não é babar ovo. Segundo, me respeite. Terceiro, Verdades Secretas, Amor á Vida, entre tantas outras comprovam que o autor já mostrou que sabe escrever para qualquer faixa em qualquer horário. O intuito de Eta Mundo Bom foi mesmo repetir tudo o que deu certo. E deu de novo, lamento. Vc achou essa nova maravilhosa? ÓTIMO, se delicie. Mas não queira que os outros engulam por vc.