sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Doce de Mãe: o maior acerto do fim de ano da Globo

A primeira impressão foi a melhor possível, desde que começaram a ir ao ar as chamadas de "Doce de Mãe", especial de fim de ano da Globo. Afinal, era Fernanda Montenegro vivendo uma vovó que parecia ser bem divertida. Pois as perspectivas se confirmaram assim que o especial estreou, nessa quinta-feira (27/12). O telefilme produzido pela Globo em parceria com a Casa de Cinema de Porto Alegre foi maravilhoso do início ao fim e fez rir com muita facilidade.


Dirigido por Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, o filme produzido especialmente para a televisão, contou a história de Dona Picucha, uma senhora de 85 anos totalmente sem noção e hilária, que reúne os quatro filhos para anunciar que a sua empregada (Zaida -Mirna Spritzer), com quem mora há 27 anos, vai se casar e se mudar. Claro, os filhos ficam em pânico, porque não sabem como lidar com essa situação inesperada e nem como decidir com quem a mãe irá ficar. Mas Picucha não quer ficar com ninguém. Quer apenas viver e ser feliz.

Os filhos primeiramente decidem contratar uma nova empregada, mas quando a mesma leva a matriarca para um pagode, eles acabam mudando de ideia e todos concordam em se revezar para cuidar da mãe. Todas essas cenas foram engraçadíssimas e os atores protagonizaram grandes momentos. O elenco, aliás, é digno de
merecidos elogios. Escalaram grandes atores e todos são figuras que não emendam muitos trabalhos na televisão. Marco Ricca (Silvio), Louise Cardoso (Elaine), Mateus Nachtergaele (Fernando) e Mariana Lima (Suzana) interpretam magnificamente os filhos de Picucha, que por sua vez é vivida pela extraordinária Fernanda Montenegro. Ainda há a ótima presença de Daniel de Oliveira, vivendo Jesus, um mendigo que a protagonista leva para morar em sua casa.

O filme tem um texto que diverte, emociona e não subestima a inteligência do telespectador. Jorge Furtado foi muito feliz ao contar uma história tão real para o público. É uma trama de fácil identificação e ainda merece mais aplausos por ter uma veterana como protagonista. O diretor deu uma declaração muito interessante onde diz que, infelizmente é muito raro atores mais velhos protagonizarem histórias porque é a imagem do jovem que vende. Ele tem razão e por isso mesmo esse telefilme foi um conjunto de acertos.

Em 2011, a Globo acertou ao produzir o telefilme "Homens de Bem", protagonizado por Rodrigo Santoro e Débora Falabella. Já em 2012, outra grande produção foi criada e apresentada para o telespectador: "Doce de Mãe" não poderia ter sido uma surpresa melhor. E nada mais prazeroso do que acompanhar a versatilidade e o talento de Fernanda Montenegro. Após fazer o Brasil odiá-la com a Bia Falcão de "Belíssima" e despertar carinho pela sofrida Bete Gouveia em "Passione", esse monstro sagrado (ela não gosta de ser chamada assim, mas não tem como evitar) fez o público rir com sua Picucha.

A chance da vida de Dona Picucha virar série é grande. Porém, há o problema da disponibilidade do elenco. Fernanda já foi escalada para o remake de "Saramamdaia", portanto, caso a Globo resolva mesmo transformar o produto em série, isso só irá acontecer em 2014 ou logo no primeiro semestre de 2013. Mas deixando as especulações de lado, ficou claro que "Doce de Mãe" é um produto grandioso e não pode ficar somente nesse filme. O telespectador precisa continuar acompanhando esse texto bem escrito, esse humor que faz rir através da naturalidade dos diálogos, e a vida dessa senhora que já conquistou todo mundo com sua total alegria de viver.


35 comentários:

Tatiane disse...

Oi Sérgio, adorei o filme, a Fernanda Montenegro estava ótima como sempre e bem acompanhada com um belo elenco.

Carlos disse...

Oi Sérgio. Realmente essa produção foi excelente e aposto que ela virá em breve sim. Fernanda Montenegro estava ótima, só me incomoda alguns títulos que dão a ela, isso me lembra aquele post da Laura Cardoso onde falei exatamente o mesmo. Considero UMA DAS MELHORES e não A melhor.

Li que a equipe pensa em esticá-la o medo é como. Em temporadas curtas sobrevive e dá pra explorar os personagens de uma forma justa. É esperar pra ver.

Abraços

Dualys F. Souza disse...

Oi, Sérgio! Olha eu aqui... ótimo texto! Ahh...como eu gostei deste filme! Já é um dos meus favoritos. Fernanda Montenegro estava impecável. Roteiro, direção e atuações caprichados. Agora... este filme fez-me lembrar aquela produção argentina chamada "Esperando la Carroza", que no brasil fizeram um remake intitulado como "A Guerra dos Rocha" (que para mim ficou melhor que o original rs).

Abraços

Elumen disse...

Caraca... tive que ir dormir no primeiro intervalo!
Que raiva!
Alguem ai sabe se vai sair em DVD?

✿ chica disse...

Foi simplesmente MARAVILHOSO e adorei assistir. Todos trabalharam muito bem e Fernanda, como sempre, um show!!! Valeu muito! abração, tuuudo de bom pre ti em 2013! chica

Roberta Ribeiro disse...

Sergio, foi lindo demais me emocionei chorei e dei risada...
esse foi um presente.
Um bj querido, parabens para vc tb . Adoro seu blog as vezes nao comento, mas leio sempre.
Sucesso em 2013.
O meu carinho.

Pedro Bertoldi disse...

Olá Sérgio
Também gostei bastante do filme.
É incrível a versatilidade de Fernanda Montenegro que consegue com extrema facilidade fazer rir e chorar no mesmo filme.
Tudo foi de absoluta qualidade:o texto,as atuações,o realismo,a comédia,enfim,diversos pontos que me fazem concordar contigo,essa obra prima não pode parar por aí.
É tão triste ver atores veteranos que contribuíram tanto para a televisão brasileira perdendo espaço para rostinhos bonitos (não estou dizendo que a nova geração não tem talentos,mas é que é cada vez mais raro ver protagonistas veteranos).
E por esse motivo fico mais orgulhoso de ver Fernando Montenegro arrasando nesse filme.
O título e a programação visual foram outros acertos,afinal Dona Picucha foi o Doce de Mãe que todos queriam ter.
Era isso querido Sérgio!
Abraços

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Comecei a assistir, mas meu marido chegou de viagem e tive que interromper para dar atenção a ele.
Adoro a atuação da Fernanda Montenegro e imaginei que seria um sucesso, o que você vem confirmar com sua opinião. Pelas chamadas eu já imaginava que valeria a pena ver.

Beijo.

Felipe disse...

Acabei vendo o filme por sorte, porque só vi a chamada no intervalo de Salve Jorge de ontem (que por um milagre eu estava assistindo hahaha).
Que surpresa! Que filme ótimo! Um grande elenco, uma história deliciosa e a chance de rever Porto Alegre em HD na tela da Globo! :D

Ver a Fernanda Montenegro em cena só me deixou ainda mais ansioso pra assistir ao filme de O Tempo e o Vento em 2013.

Rita disse...

♥¸.•**•.¸ ¸.♥♥¸.•**•.¸ ¸.♥♥¸.•*
Olá boa sexta feira, chegando o final
de ano, eu vim deixar um abraço, elogiar seu Blog mais uma vez, e dizer que em 2013, espero que nossa
amizade continue assim com muita alegria,um final de semana cheio de
felicidades pra você
Bjuss
Rita!!!!
¨`*• (¨`•.•´¨) ♡ .•*

Rita disse...

Fernanda Montenegro é só
ELOGIOSSSSSS
Ela é uma atriz divina tudo que faz é bom
Bjãooooo

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Lindo e delicioso este Doce de mãe, uma comédia emocionante. Bem dirigida, texto impecável e o elenco com Fernanda Montenegro de protagonista dispensa comentários. Sou á favor de doce de mãe virar série e de termos um telefilme por semana, não só como garantia de mais entretenimento mas como revelação de novos talentos roteiristas.

Abraços

Clau disse...

Oi Sérgio \o/
Eu também adorei 'Doce de Mãe'!
Que elenco maravilhoso e impecável!
Fernanda Montenegro dispensa comentários,e Matheus Nachtergaele,é magnífico,um dos meus atores preferidos.
Muito legal o post!
Bjs!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Realmente, Sérgio, este foi um presente de luxo para o público. Dona Picucha deu verdadeiras lições de vida para todos. Lembrei em certos momentos do filme e da peça "Ensina-me a Viver".Trama divertida e emocionante e belos desempenhos deram vontade de que o filme não acabasse.

Thallys Bruno Almeida disse...

Sensacional esse filme, Sérgio. Um biscoito fino e uma coisa genial na programação de fim de ano global. Como não se apaixonar por uma mãe/avó como a Picucha?

Fernandona foi brilhantíssima como sempre. E o elenco coadjuvante correspondeu perfeitamente: Mariana, Marco, Daniel, Mirna Spritzer, Louise Cardoso e Matheus Nachtergaele - especialmente ele, vivendo um papel mais "normal", mais diferenciado dos tipos exóticos que o consagraram.

Ana Luísa Azevedo, Jorge Furtado (este dono de sucessos como Ilha das Flores, O Homem Que Copiava e Meu Tio Matou Um Cara) e toda a equipe da Casa de Cinema de Porto Alegre acertaram em cheio mais uma vez depois do Homens de Bem ano passado. E o próprio Furtado disse que tem muita chance de virar série, só depende da disponibilidade do elenco - o que me permite apostar em 2014, pq Fernandona vai pra Saramandaia e Louise Cardoso pra Sangue Bom. Abçs!

Lulu disse...

Fernanda Montenegro é fantástica. Faz qualquer tipo de personagem do mais simples ao mais sofisticado. Não esperava muito do filme, mas gostei.
Ah Sérgio, linkei seu blog lá no meu ta?
Big Beijos

Bia Hain disse...

Adorei esse filme, mostra a sabedoria e leveza que algumas pessoas conseguem desenvolver com a idade, apesar de serem sempre subestimados. Fernanda Montenegro é danada como artista, não? Ótima sacada da Globo.
Sérgio, quero aproveitar e agradecer sua amizade e presença fiel em meu espaço, são poucos os homens da blogosfera e fico feliz de tê-lo por perto.
Quero desejar um 2013 incrível, feliz, com alegrias e momentos inesquecíveis. Um abraço carinhoso!

Sérgio Santos disse...

Oi Tatiane. Acho que o filme foi uma unanimidade. Beijos e obrigado pelo comentário!

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos, tô esperançoso que vire série. Mas acho que só msm depois de Saramamdaia, já que a Fernanda foi escalada.

Acho que tem tudo para substituir A Grande Familia, caso 2013 seja o último ano do seriado.

Pois é, ela e a Laura são magníficas, mas claro que tem outras tão boas quanto. Mas Fernanda é um ícone. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Dualys, há quanto tempo! Eu também achei o filme excelente! Ah, eu vi A Guerra dos Rocha e o Ary Fontoura foi espetacular vivendo uma velhinha doida! rs Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Elumen, não tenho essa informação. Tomara que coloquem. Abçs!

Sérgio Santos disse...

Oi Chica. Foi maravilhoso mesmo. Que produto de qualidade nós vimos! E foi tão bom que nem deu pra ver o tempo passar... Bjs e tudo de bom pra vc em 2013 também.

Sérgio Santos disse...

Oi Roberta. Foi divertido e emocionante mesmo.

Sim, sei que você está sempre acompanhando, independente de comentar. Obrigado pelo carinho. Bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Pedro. É uma pena mesmo e por isso fico feliz de ver Fernandona protagonizando esse filme, assim como Tony e Irene protagonizando Guerra dos Sexos.

Doce de Mãe foi uma grande e preciosa produção. Picucha era hilária. rs Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera. Que pena que você não pôde ver tudo, mas tente depois assistir. Não sei se estará na internet ou em DVD, mas valerá a pena. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Felipe. Ainda bem que vc viu a chamada por acidente. Só por ela já dava pra perceber que seria um produto excelente. A parceria da Globo com a Casa de Cinema de Porto Alegre foi muito bem-sucedida. E Fernandona foi incrível como sempre. Aliás, o elenco todo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, obrigado pelo carinho! E, sim, Fernanda é incrível. Como não amar? Bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Rafael. Seria uma boa, hein? Homens de Bem foi um excelente filme produzido pela Globo e também chegaram a cogitar transformar em série, mas infelizmente a agende do Rodrigo Santoro é atribulada demais. E Débora ficou com a Nina, o que acabou sendo ótimo.

Doce de Mãe foi espetacular. Conquistou todo mundo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau. Que bom que conseguiu assistir. Foi bom, né? Reuniram um baita elenco e contaram uma bonita e engraçada história. Valeu a pena ver. Bjs!

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira. Põe luxo nisso! O filme pareceu tão curtinho, nem deu pra sentir o tempo passar. Picucha é genial! Glória Menezes também viveu uma vovó muito apaixonante em Ensina-me a viver. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Thallys, foi um biscoito fino mesmo. Picucha é uma linda. Foi muito divertido acompanhar a saga daquela família tão verossímil. Pois é, também acredito mais em 2014. Ano que vem será muito difícil. Vamos torcer. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Lulu! Eu esperava muito do filme e não me decepcionei. Valeu a pena. Fernanda deu show e todos os demais não ficaram atrás. Ah, obrigado pelo carinho. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, é verdade. E Fernanda é Fernanda, né? Um ícone.

Eu que agradeço a sua companhia e tem razão, tem muita mais mulher blogueira do que homem. Sou espécie em extinção. rsrs Beijão.

Carlos disse...

Pode ser, não vejo um outro programa pra substituir uma família se não uma nova família. Não vejo vida longa pra Doce de mãe, mas acredito que fará sucesso no horário da Grande Família, mas isso, claro, vai depender de muitos fatores. Um deles é se a série da família Silva tive um bom ano e se a equipe vai querer continuar, aí a Globo ficará na pior rs.

Se isso acontecer, ou Doce de Mãe vai pra sexta ou irá pra segunda linha de shows. De qualquer jeito, torço pra que volte porque foi bem bacana. Adorei a parte do "kkkk" rsrs.

Abraço

Sérgio Santos disse...

Pois é, Carlos. Seria bem bacana! Ah, eu também achei genial o "coloca kakaka".rs Abração.