sábado, 31 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016: os destaques do ano

A última retrospectiva do blog, como já virou costume, é sobre tudo o que se destacou ao longo de 2016. Tivemos duas novelas (uma das seis e outra das sete) que foram fenômenos de audiência e repercussão, duas minisséries primorosas, uma participante que virou a protagonista do "BBB", uma boa surpresa da teledramaturgia da Record, mais um acerto infantil do SBT, a transmissão impecável das Olimpíadas, enfim... Vários acertos que merecem ser listados e relembrados. Vamos a eles.





"Ligações Perigosas":
A minissérie da até então estreante Manuela Dias primou pelo capricho, tanto da produção de arte, quanto da direção de Vinícius Coimbra. A interpretação precisa do elenco brilhantemente escalado foi outro acerto, sendo necessário citar Selton Mello, Patrícia Pillar, Marjorie Estiano, Alice Wegmann, entre outros. A trama, baseada no clássico da literatura francesa "As Ligações Perigosas", de Chordelos de Laclos", foi a primeira grande produção da Globo em 2016. Foram 10 capítulos primorosos, repletos de cenas instigantes.






"Totalmente Demais":
A novela de Rosane Svartman e Paulo Halm, dirigida por Luiz Henrique Rios, foi um fenômeno de audiência e repercussão. Chegando a marcar 33 pontos de audiência na reta final, a novela atingiu índices que o horário não alcançava desde "Cheias de Charme". Os autores emplacaram o terceiro sucesso seguido, após o êxito das temporadas "Intensa" (2012) e "Sonhos" (2014) de "Malhação". A trama da florista Eliza, do humilde Jonatas, da arrogante Carolina, do ambicioso Arthur e da atrapalhada Cassandra conquistou o público, destacando nomes como Marina Ruy Barbosa, Felipe Simas, Juliana Paes, Fábio Assunção, Juliana Paiva, entre tantos outros.





"Êta Mundo Bom!":
Após o imenso sucesso de "Verdades Secretas", Walcyr Carrasco voltou para o horário que o consagrou e escreveu uma deliciosa novela das seis, reunindo absolutamente tudo o que já tinha apresentado na faixa com "O Cravo e a Rosa", "Chocolate com Pimenta" e "Alma Gêmea". O resultado? Mais um fenômeno de audiência para o seu currículo, aumentando em sete pontos a média geral do horário, atingido índices muitas vezes maiores que os da novela das nove ("Velho Chico"). Dirigida por Jorge Fernando, a trama do caipira Candinho (baseada na obra de Voltaire) cativou o telespectador e Sérgio Guizé deu um show como protagonista. Vários outros atores se destacaram e o conjunto do enredo fluiu com perfeição, transmitindo uma mensagem de otimismo em um momento difícil do país.



"Liberdade, Liberdade":
A novela sofreu vários problemas antes da estreia (correção na sinopse, afastamento da autora, troca de elenco, enfim), no entanto, foi um bom folhetim, sendo necessário destacar o capricho do figurino e cidade cenográfica, retratando muito bem a época de Tiradentes. Andreia Horta honrou o protagonismo na pele da heroína Joaquina e Mateus Solano brilhou como o vilão Rubião. Vários outros nomes também enriqueceram o elenco e a trama escrita por Mário Teixeira, dirigida por Vinícius Coimbra, teve bastante qualidade. Os pontos negativos foram a demora no desenrolar dos acontecimentos (a 'barriga' foi perceptível), a morte equivocada de Raposo (Dalton Vigh) e o frustrante desfecho de Rubião, morto pela governanta e não por Joaquina.



Ana Paula:
Ela foi a maior protagonista da décima sexta edição do "Big Brother Brasil" e entrou para a galeria de participantes mais marcantes do reality da Globo. Não é exagero constatar que Ana foi a responsável pelo crescimento da audiência do programa, protagonizando momentos marcantes, como a sua volta à casa gritando "OLHA ELAAA!", bordão que caiu na boca do povo. Sem papas na língua, conquistou uma legião de fãs que até hoje a seguem.




"The Voice Kids":
O "The Voice Brasil" anda bem desgastado e precisando urgentemente de uma renovação total do time de técnicos, porém, a versão 'júnior' da competição musical foi um sucesso. Exibida nas tardes de domingo, a atração teve uma ótima audiência e gerou uma grande repercussão. As apresentações das crianças eram impressionantes e todas emocionaram o público. Destaque especial para a carismática Rafa Gomes, que até com Roberto Carlos cantou no especial de fim de ano. O juri composto por Ivete Sangalo, Carlinhos Brown e Vitor e Léo foi outro acerto. A segunda temporada já começa em janeiro.



"Cúmplices de um Resgate":
A novela foi mais um sucesso infantil do SBT e ficou mais de um ano no ar, tendo mais de 350 capítulos. A consequência de tamanha duração, obviamente, foi uma enrolação perceptível e o desfecho também pecou em alguns aspectos. Entretanto, a trama deu uma ótima audiência e comprovou o talento de Larissa Manoela. A presença de uma banda na história também contribuiu para uma maior repercussão, com direito até a um show que foi exibido como especial de fim de ano, alcançando a liderança no Ibope.



"Tamanho Família":
Após muitas tentativas em vão, finalmente Márcio Garcia conseguiu o seu tão sonhado programa na Globo. Ele fez sucesso na época do "Gente Inocente?!" e depois foi para a Record, onde brilhou como apresentador. O seu retorno à Globo foi encaminhado sob a condição de uma atração. Demorou bastante, mas ela veio. E foi uma estreia arrebatadora. A disputa de familiares de famosos foi uma ideia criativa e funcionou perfeitamente nas tardes de domingo. Leve, divertido e emocionante, o programa já está com uma segunda temporada garantida em 2017 e terá vida longa na emissora.



"Pé na Cova":
O seriado de humor negro de Miguel Falabella foi um grande acerto, mas já estava mesmo na hora de parar. E com a morte da maravilhosa Marília Pêra isso era inevitável. Com a última temporada já toda gravada, os momentos finais da trama ainda puderam contar com a presença da grandiosa atriz e, prevendo o que ocorreria, Falabella conduziu tudo em um tom tocante de despedida e homenagem. O desfecho foi emocionante e triste.



"Ding Dong".
O quadro do "Domingão do Faustão" já tinha ido ao ar várias vezes ano passado e é uma clara adaptação de uma das rodadas do extinto "Qual é a música?, do SBT. Entretanto, os cantores e bandas que se apresentavam eram covers. Em 2016, o apresentador resolveu trazer os 'originais' e vários nomes lamentavelmente esquecidos atualmente do mercado musical. O público pôde matar as saudades de vários ícones e músicas inesquecíveis. Foi uma grata surpresa.




"Totalmente Sem Noção Demais":
Em virtude do imenso sucesso de "Totalmente Demais", a Globo produziu um spin-off da trama com 10 episódios. Protagonizado por Cassandra e Débora, o especial teve um ótimo retorno, atingindo um recorde de acessos no aplicativo Globo Play. Juliana Paiva, Olívia Torres, Samantha Schumtz e Orã Figueiredo foram os grandes destaques do enredo (ambientado antes da história da novela ter começado), que ainda contou com participações divertidas, como Rafael Vitti, Letícia Lima, Juliana Paes, Pablo Sanábio, entre outros. Mais um grande acerto do folhetim das sete.





"A Lenda do Mão de Luva":
Assim como ocorreu com "Totalmente Demais", a emissora resolveu produzir um spin-off do personagem mais popular de "Liberdade, Liberdade". Na novela das sete, a figura em questão era Cassandra e na trama das onze o escolhido, claro, foi Mão de Luva, o bandido mais querido da história. O especial exclusivo da internet contou como era a vida do bandoleiro antes do enredo da tevê e como ele perdeu a sua mão, ganhando o famigerado apelido. Vale destacar a participação de Carol Castro, que formou uma dupla ótima como Marco Ricca. Já o último episódio mostrou a vida de Mão de Luva com Dionísia (Maitê Proença), anos depois, com os dois bem velhinhos. Foi ótimo.



"MasterChef":
A terceira temporada do reality conseguiu superar a audiências das antecessoras, provando que o formato é bem longevo, por mais que a Band o explore ao extremo. Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça formam um trio perfeito de jurados e Ana Paula Padrão está mais segura na apresentação, tecendo bons comentários durante as entrevistas com os eliminados. A competição culinária é um sucesso incontestável.




"Tempero Secreto":
O GNT produziu uma divertida série sobre a moda do momento: o mundo da culinária e o sucesso de restaurantes com chefs 'celebridades'. Tudo, entretanto, foi exposto em forma de escárnio e Alessandra Maestrini honrou o protagonismo da história. O elenco ainda contou com bons nomes, como Fábio Marcoff, Leandro Soares, Walderez de Barros, Arthur Kohl e Natalia Lage.




"MasterChef Profissionais":
Após o imenso êxito da terceira temporada com os amadores, a Band produziu uma versão com profissionais menos de dois meses depois. E foi outro sucesso, conseguindo até a liderança por mais de uma hora, algo até então impensável para a emissora. O fato apenas comprovou mais uma vez que o formato não se esgota e se consolidou como a galinha dos ovos de ouro do canal. Ainda houve até um programa especial com a "Lavagem de Louça Suja", tendo um debate acalorado dos participantes com Ana Paula Padrão a respeito do machismo.



Transmissão das Olimpíadas e Paralimpíadas pelo Sportv:
A cobertura primorosa do canal a cabo presenteou o telespectador com todos os jogos e disputas através de 56 sinais espalhados pela TV e internet. A emissora exibiu 100% das competições ao vivo com mais de 4.000 horas, tendo 35 narradores e 110 comentaristas. Um trabalho merecedor de todos os elogios, privilegiando o público, que pôde ver tudo o que queria ao longo das semanas.



"Escrava Mãe":
A melhor novela da Record em 2016. Já totalmente gravada e escrita por Gustavo Reis, a trama foi um respiro em meio a sucessões de folhetins bíblicos e contou a história da mãe da icônica escrava Isaura. Dirigida por Ivan Zettel e produzida em parceria com a Casablanca, a novela foi um grande acerto. O capricho do figurino e cenário foi visível, assim como o elenco bem escalado e personagens bem construídos. Entre os principais destaques estão Jussara Freire, Thais Fersoza, Luiz Guilherme, Fernando Pavão, Bete Coelho e Zezé Motta.



"Vídeo Show":
Após o fracasso de Maíra Charken na bancada, falhando na missão de substituir Monica Iozzi, a direção acertou ao fixar Joaquim Lopes ao lado de Otaviano Costa. Os dois sempre estiveram entrosados e formam uma boa dupla. Além disso, o formato voltou a ter a sua identidade, perdida por um bom tempo. A volta do "Falha Nossa" com erros inéditos foi um presente para o público, assim como ótimos quadros valorizando a história da televisão, vide o "Memória Nacional" (com Miguel Falabella relembrando atores falecidos) e o "Meu Vídeo é um Show", recebendo grandes atrizes e atores na bancada e exibindo arquivos de suas carreiras.



"Carinha de Anjo":
A nova novela infantil do SBT acabou de começar e provavelmente ficará mais de um ano no ar, assim como as outras. O remake da original mexicana é escrito por Leonor Corrêa e tem direção de Ricardo Mantoanelli. Embora ainda seja cedo, já é possível constatar que a trama é a melhor folhetim infantil produzido pela emissora até agora. Protagonizada pela carismática Lorena Queiroz (Dulce Maria), a história é cativante e tem feito um grande sucesso. Vale destacar ainda Bia Arantes (Irmã Cecília), Eliana Guttman (Madre Superiora), Karin Hills (Irmã Fabiana) e Priscila Sol (Tia Perucas).


"Justiça":
A autora Manuela Dias já tinha mostrado um ótimo trabalho em "Ligações Perigosas", mas se superou nessa minissérie. Foi uma das melhores (senão a melhor) produções do ano, se consagrando um sucesso de público e crítica. Apresentando quatro histórias independentes que se cruzavam, a autora esbanjou ousadia e nem os furos do roteiro prejudicaram o conjunto da obra. O elenco brilhantemente escalado e a direção magistral de José Luiz Villamarim também fizeram toda diferença. Destaque para Adriana Esteves, Débora Bloch, Enrique Diaz, Marjorie Estiano, Drica Moraes, Antônio Calloni, Leandra Leal, entre tantos outros.



"Programa do Porchat".
A estreia de Fábio Porchat na Record foi a melhor possível. O humorista conseguiu realizar o desejo de ter um talk-show e a atração virou uma ótima opção para as madrugadas. O formato é praticamente o mesmo do "The Noite", do Danilo Gentili, e do "Programa do Jô", encerrado este ano pela Globo. Mas nem poderia ser muito diferente, afinal, é a identidade desse tipo de produto. E funcionou.


Vitória de "Verdades Secretas" no Emmy Internacional:
A consagração do maior fenômeno de 2015 e da melhor novela das 23h até então se deu com a merecida vitória da trama de Walcyr Carrasco. A novela arrebatou o público e a crítica, fazendo sucesso também pelo mundo através das vendas internacionais. A história que mesclou sensualidade, drogas, tensão e prostituição foi um conjunto de acertos. O troféu foi mais do que merecido.



"Lúcia McCartney":
A série estreou no final de novembro no GNT e esbanjou qualidade, principalmente na recriação dos cenários e figurinos da época de 1969. Não ficou devendo a nenhuma produção da Globo. Baseada no premiado conto de Rubem Fonseca e com roteiro de Gustavo Bragança e José Henrique Fonseca, a trama contou a história de Lúcia (Antônia Morais), uma prostituta que adorava Os Beatles, principalmente Paul McCartney. A protagonista acabou se envolvendo com o poderoso José Roberto (Eduardo Moscovis) e o enredo mesclou sensualidade (com direito a muitas cenas de nudez) e mistério. O único erro da série foi a seleção de Antônia para protagonista (robótica em cena, não estava preparada), pois o restante funcionou bastante. Vale citar Du Moscovis, Alessandra Negrini, Guilherme Weber, Álamo Facó e Mariana Lima como ótimos destaques.



Reprise de "Laços de Família" no Viva:
Rever um dos maiores clássicos da teledramaturgia e um dos maiores sucessos de Manoel Carlos foi um prazer. O Viva acertou em cheio com essa reprise e não por acaso virou um dos maiores êxitos de audiência do canal em 2016, comprovando que a trama é atemporal e marcou mesmo a vida dos telespectadores.



"Dança dos Famosos":
Mais uma vez a competição de dança se mostrou o melhor quadro do "Domingão do Faustão", conseguindo novamente ótimos índices de audiência. É um entretenimento despretensioso e que conquista facilmente quem assiste. Sophia Abrahão e Felipe Simas foram os melhores competidores da edição e engrandeceram a temporada, protagonizando uma final digna de dois exímios dançarinos. O fôlego do formato segue inesgotável.





"Ofício em Cena":
Foi mais uma temporada caprichada do excelente programa de entrevistas da Globo News. Bianca Ramoneda conversou com vários nomes de respeito do universo da televisão, obtendo ótimas respostas sobre o processo criativo, bastidores das produções de arte e tudo mais envolvendo o meio da teledramaturgia. Vários entrevistados fizeram boas participações, tendo Marco Nanini, Walcyr Carrasco, Manuela Dias, Drica Moraes e Manoel Carlos entre eles. O programa fechou o ano com uma ótima entrevista com o diretor José Luiz Villamarim.



"Rock Story":
A novela está há menos de dois meses no ar e por isso não teve o elenco e os casais inseridos nas retrospectivas deste ano. Porém, a trama da estreante Maria Helena Nascimento (dirigida por Dennis Carvalho e Maria de Médicis) vem se mostrando uma agradável surpresa, apresentando uma história bem desenvolvida, personagens convidativos e conflitos promissores. Se seguir assim até o final (previsto para junho de 2017) entrará para a lista de melhores folhetins da faixa das sete.



"Simplesmente Roberto Carlos":
O especial do rei teve convidados especialíssimos e há anos não se via um especial de fim de ano dele tão bom. A participação da carismática Rafa Gomes, do "The Voice Kids" foi maravilhosa e a presença de Caetano Veloso, Marisa Monte, Gilberto Gil e Zeca Pagodinho engrandeceu o show, que ainda teve Roberto cantando "Quero que tudo vá para o inferno", superando os problemas do TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Vale citar ainda o lindo clipe de "Chegaste", nova música cantada pelo rei e Jeniffer Lopez. O programa fez jus ao título de "especial de fim de ano".





Foram seis retrospectivas até aqui. Nada melhor do que terminar o ano relembrando tudo o que foi bom no mundo televisivo. Todas as produções citadas merecem muitos elogios, provando que as emissoras presentearam o público com várias novelas, séries, minisséries e programas de qualidade. Essa é a última postagem do blog em 2016 e desejo aos leitores (tanto os que comentam quando os que apenas leem os textos) um 2017 com muita saúde, paz, realizações e prosperidade. Que ao menos seja melhor do que o problemático ano que passou. Feliz Ano Novo!


17 comentários:

Andressa Mattos M. disse...

Adorei, Sérgio. Mais uma retrô precisa. Destaco Totalmente Demais, Ligações Perigosas, Justiça e Eta Mundo Bom! Beijão e feliz 2017! Nos veremos aqui!

Fernanda disse...

Sérgio, retrô maravilhosa! Te desejo um 2017 maravilhoso e que vc continue escrevendo textos tão precisos e gostosos de ler. Vc é ótimo!!!

Daniela disse...

Parabéns, Serginho, Vc fez seis retrôs completas e trabalhosas. Dedicação é isso. FELIZ 2017!!!!!!!!!!

porlapazyporlavida lc disse...

Zamenzito, ótima retrospectiva! Amei totalmente demais e Rock Story tem roubado meu coração. Cúmplices de um resgate foi uma novelinha ótima, mesmo com os esticamento e enrolação. Comprovou mesmo o talento da Larissa MAnoela. Ela é ótima. E Carinha de Anjo veio para conquistar o pública. A Lorena é uma fofa e quem não se diverte com as irmãzinhas? S2 Amei ver o Roberto cantar a música, superando um dos problemas do TOC. Como alguém que também TOC, é muito bom saber que é possível superar as mil e uma manias que o transtorno nos dá. hehe. Um feliz ano novo pra vocÊ e toda sua família. Que o ano venha cheio de luz e alegria. Beijos e até a próxima.

Lulu on the sky disse...

Adorei a sua retrospectiva.
Feliz 2017! Muitas bençãos, saúde e sucesso pra vc!
Big Beijos
Participe da nossa pesquisa de público 2017
Meu Canal You Tube

Anônimo disse...

Realmente foram ótimas produções e marcantes esse ano, com exceção do péssimo spin off de Totalmente Demais, que diferente da novela não tinha graça nenhuma.
Carinha de anjo mal estreou e portanto ainda não é um destaque.

Parabéns pelo texto e um feliz ano novo

Galdino disse...

Última retrospectiva fechando o ano com chave de ouro com destaque especial para Totalmente Demais, Ligações Perigosas, Justiça e Eta Mundo Bom!

Sérgio Santos disse...

Valeu, Andressa. Nos veremos aqui sim! bjs

Sérgio Santos disse...

Eu te desejo tudo em dobro, Fernanda. Bjão!!!

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Daniela. Feliz 2017 pra vc tb!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, porlapazyporlavida lc ! E o especial do Roberto foi especial mesmo esse ano. Te desejo um ano novo cheio de realizações. Bjão!!!!!

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Lulu. Feliz 2017 pra vc e sua família tb! bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo. Feliz ano novo!

Sérgio Santos disse...

Valeu, Galdino. Tb adorei essas produções!

Julio disse...

Só para constar, o romance de Chordelos de Laclos que serviu de base para a minissérie na verdade se chama 'RELAÇÕES perigosas", a direção da globo que alterou o título para a minissérie. Beijo. texto Maravilhoso!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Júlio!

Hạ Thu disse...

Thanks for sharing, nice post!

Tìm hiểu thuốc tăng cường trì nhớ http://mayduavong.me/thuoc-tang-cuong-tri-nho-fine-ginkgo-plus-cua-nhat-co-tot-khong/ cho bé có tốt không hay http://mayduavong.me/thuoc-pediakid-cua-phap-cho-tre-co-may-loai-co-tot-khong/ cho trẻ có mấy loại hay http://muahangtrenamazon.org/p/my-pham-sebamed-cua-duc-cho-tre-co-tot-khong-mua-o-dau-uy-tin.html mỹ phẩm này của Đức có tốt không hay http://benhmatngu.org/thuoc-bo-sung-vitamin-va-khoang-chat-cho-tre-loai-nao-tot-nhat.html thuốc này cho trẻ có tốt hay không.