sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016: as melhores atrizes e os melhores atores do ano

Foram muitas grandes cenas ao longo de 2016. Portanto, isso implica em ótimas atuações, sendo mais do que necessário listar as melhores atrizes e atores do ano que está perto do seu fim. Vários se destacaram, emocionaram e protagonizaram grandes momentos em novelas, minisséries e séries. Vamos a eles.


Melhores Atrizes:



1- Patrícia Pillar.
Um nome que engrandece qualquer produção. E não foi diferente em "Ligações Perigosas", primeira grande produção da Globo em 2016. A atriz se destacou na pele da ardilosa Isabel, figura que representava a manipulação e a sedução na minissérie de Manuela Dias. Sua parceria com Selton Mello foi maravilhosa e as cenas da personagem exigiam um toque de sarcasmo que Patrícia soube imprimir com maestria.





2- Selma Egrei.
O grande nome feminino de "Velho Chico". A atriz, veterana no teatro, mas com poucas participações na televisão, ganhou seu melhor papel na carreira na novela de Benedito Ruy Barbosa e Bruno Luperi. A amargurada Encarnação participou das suas fases da trama e chegou aos 100 anos, graças ao trabalho primoroso da equipe de caracterização. Selma brilhou em todos os momentos e mostrou o seu imenso talento ao longo dos meses. Foi um prazer vê-la em cena. Ela, por sinal, já ganhou dois prêmios merecidos: "Prêmio Extra" e "APCA".





3- Marjorie Estiano.
Seu desempenho em "Ligações Perigosas" foi visceral. Após um início amoroso da ingênua e religiosa Mariana, a atriz se entregou por completo na fase sombria da personagem, quando a mesma descobriu que Augusto (Selton Mello) a usava. Seu desempenho mais uma vez implicou em vários elogios, comprovando a grande atriz que é. Destaque especial para o momento em que Mariana desiste de viver e praticamente vegeta, esperando a morte. Que atuação! É necessário ainda mencionar o seu grande momento em "Justiça", onde interpretou a bailarina Beatriz, apesar da participação ter durado apenas um capítulo.



4- Juliana Paes.
A atriz viveu o seu melhor momento na carreira interpretando a complexa Carolina Castilho, em "Totalmente Demais". Rosane Svartman e Paulo Halm a presentearam com um grande papel, que mesclava momentos de fragilidade com vilania. Juliana soube imprimir todas as nuances da personagem e protagonizou cenas muito difíceis na trama. Sua química com Fábio Assunção foi visível e os dois formavam o principal casal mais 'maduro' do enredo.



5- Andreia Horta.
Após anos vivendo perfis aquém do seu talento, a intérprete finalmente ganhou uma protagonista e honrou o posto. A revolucionária Joaquina, de "Liberdade, Liberdade", foi interpretada com extrema competência pela atriz e as cenas muitas dramáticas contaram com o seu visível talento. A filha de Tiradentes era a heroína da história escrita por Mário Teixeira (argumento de Márcia Prattes) e Andreia mereceu demais esse posto. É necessário ainda mencionar o seu brilhante desempenho no filme "Elis", vivendo a icônica Elis Regina.



6- Marina Ruy Barbosa.
A atriz viveu a sua primeira mocinha em "Totalmente Demais" e fez bonito. Eliza foi o seu melhor papel na carreira, cujo perfil tinha toques da peça "Pigmalião" e também do filme "Luzes da Cidade". A protagonista foi defendida muito bem pela intérprete, que protagonizou várias sequências repletas de drama, esbanjando química com Felipe Simas, o mocinho Jonatas. Os autores acertaram em cheio ao escalá-la e vale citar ainda o bom desempenho de Marina em "Justiça", como Isabela, apesar da sua curta participação na minissérie.



7- Eliane Giardini.
Walcyr Carrasco se redimiu, após a figuração de luxo da atriz em "Amor à Vida", lhe dando a ricaça Anastácia, mãe de Candinho em "Êta Mundo Bom!". Eliane ganhou um dos principais papéis do fenômeno das seis e deu um show. A melhor cena da novela, por sinal, foi protagonizada por ela e Sérgio Guizé (o encontro de mãe e filho). A personagem (que pode até ser considerada a mocinha mais madura do enredo) já entrou na galeria de melhores perfis de sua carreira, sem sombra de dúvidas.



8- Carol Castro.
Foi um dos grandes nomes da primeira fase de "Velho Chico". A atriz viveu um grande momento na pele da apaixonada Iolanda, protagonizando cenas excelentes com Rodrigo Santoro. A química dos dois foi nítida e deu vontade de torcer pelo amor daqueles personagens. A sua última grande personagem havia sido a vilã Ruth, do remake de "O Profeta" (2006). Ela precisou esperar dez anos para que outro grande papel aparecesse em sua vida. E brilhou.




9- Flávia Alessandra.
A atriz fez figuração de luxo em "Salve Jorge" e "Além do Horizonte". Só voltou a ter o destaque que merece nas mãos de Walcyr Carrasco, autor responsável pelos seus melhores papéis na carreira, incluindo a inesquecível Cristina, de "Alma Gêmea". Flávia ganhou sua segunda vilã em "Êta Mundo Bom!" e se destacou na pele da interesseira Sandra, perfil que tinha algumas semelhanças com Cristina, mas também várias diferenças. Foi um dos ótimos nomes da trama das seis.




10- Camila Pitanga.
Após um desempenho muito criticado em "Babilônia", a atriz deu a volta por cima vivendo a Tereza em "Velho Chico". Seu início foi apenas regular, sendo ofuscada por outros nomes do elenco. Entretanto, ao longo dos capítulos, foi se destacando e formando um bom casal com o saudoso Domingos Montagner. Suas cenas com Gabriel Leone (Miguel), Antônio Fagundes (Afrânio) e Lucy Alves (Luzia) eram ótimas. Destaque especial para os seus momentos finais contracenando com a câmera, como se fosse Santo. Emocionante.



11- Adriana Esteves.
A melhor história de "Justiça" foi protagonizada por ela. Fátima já está na lista de melhores personagens da atriz e seu desempenho foi de total entrega. A sofrida mulher que matou um cachorro e foi presa injustamente por porte de drogas conquistou o público. Adriana, depois do sucesso de Carminha (em "Avenida Brasil"), não deveria ter voltado em "Felizes para sempre?" e muito menos em "Babilônia". Deveria ter voltado interpretando essa personagem riquíssima na excelente minissérie de Manuela Dias. Deu gosto de ver o seu desempenho admirável. Uma grande profissional que teve um papel à sua altura.




12- Débora Bloch.
Outro grande nome de "Justiça". A atriz deu um banho de interpretação vivendo a triste Elisa, mulher que perdeu alegria de viver quando a filha foi brutalmente assassinada pelo noivo. Débora viveu um dos tipos mais difíceis da minissérie e mostrou todo o seu talento dramático, protagonizando várias cenas complicadas e que exigiram uma total entrega. Mais um grande trabalho para o seu rico currículo.



13- Christiane Torloni.
Infelizmente, a atriz não foi valorizada como merecia em "Velho Chico". Passou a segunda fase quase toda servindo de 'orelha' para os demais personagens e toda a história construída na primeira fase foi deixada de lado. Porém, apesar disso, Christiane conseguiu protagonizar alguns bons momentos graças ao seu talento, principalmente na última semana de novela, quando Iolanda cresceu na trama, ainda que tardiamente.



14- Luisa Arraes.
Mais um grande destaque de "Justiça". Débora, por sinal, era apenas coadjuvante dos episódios de quinta, uma vez que o enredo deveria ser focalizado em Rose (Jéssica Ellen). Mas o drama de sua personagem passou a dominar a trama, ganhando importância de protagonista. Assim, Luisa conseguiu se destacar e protagonizou grandes cenas ao longo da saga da menina que queria se vingar de seu estuprador. A cena final de Débora matando o criminoso a pauladas foi muito forte, expondo a entrega da atriz.




15- Thais Fersoza.
Um dos ótimos nomes de "Escrava Mãe", a melhor novela da Record de 2016. A atriz está ótima vivendo a pérfida Maria Isabel, a grande vilã da novela, capaz até de matar o próprio pai para atingir seus objetivos. Sua rivalidade com a irmã Tereza (Roberta Gualda) e a troca de ironias com o canalha Almeida (Fernando Pavão) proporcionam bons momentos para a intérprete.



16- Jéssica Ellen.
Um dos poucos erros de "Justiça" foi a perda do protagonismo de Rose, após o ótimo destaque no seu primeiro episódio. Foi um equívoco não ter criado uma trama melhor para uma personagem tão promissora. Entretanto, Jéssica Ellen conseguiu mostrar seu talento, apesar dos pesares. Destaque especial para a estreia do enredo de quinta-feira, quando Rose foi presa em flagrante, desesperando a sua sofrida e batalhadora mãe, vivida pela ótima Teca Pereira.




17- Débora Falabella.
A série foi uma grande decepção, mas a atriz teve um merecido destaque na trama escrita por Guel Arraes, João Falcão e Jorge Furtado. A destemida Verônica foi uma mulher à frente do seu tempo, assumindo um filho solteira e trabalhando como atriz, profissão considerada de má fama na década de 50. Débora protagonizou bons momentos ao lado de Murilo Benício e honrou o protagonismo da história.



18- Mariana Ximenes.
"Haja Coração" deixou muito a desejar em vários aspectos, incluindo no enredo raso da protagonista. Entretanto, Mariana Ximenes fez uma ótima Tancinha e mostrou a atriz versátil que é, se saindo bem tanto no drama quanto na comédia. Ela só merecia conflitos bem melhores, uma vez que a personagem viveu em função de homem a novela toda e o drama da procura do pai foi completamente esquecido pelo autor Daniel Ortiz. Vale citar ainda o bom desempenho da intérprete na fracassada série "Supermax".




19- Juliana Silveira.
A atriz se destacou em "A Terra Prometida". Na pele da rainha Kálesi, Juliana mostrou mais uma vez a profissional talentosa que é e foi um dos acertos da trama bíblica da Record. A personagem era bem exagerada, parecendo uma vilã mexicana, e a intérprete fez o que foi proposto. Uma participação de destaque.




20- Miriam Freeland.
Embora seja 'oficialmente' a mocinha de "A Terra Prometida", Raabe acabou ganhado status de protagonista pela quantidade de cenas fortes e dramáticas. A atriz é o maior destaque da novela e ofuscou os perfis centrais em virtude dos atores fracos. Miriam dá um show em cena e engrandece o elenco do folhetim.


21- Tatá Werneck.
Com uma clara melhora na dicção, a atriz foi um dos destaques de "Haja Coração" com a sua Fedora Abdalla e formou uma dupla impagável com Grace Gianoukas. Sua parceria com Gabriel Godoy também foi muito boa e Tatá ainda surpreendeu nas cenas dramáticas, mostrando que tem sim talento para o drama (que pôde ser observado em alguns momentos de "Amor à Vida", inclusive).




22- Isabelle Drummond.
A atriz foi oi grande destaque da primeira fase de "A Lei do Amor", protagonizando várias cenas dramáticas complicadas. A mocinha Helô foi vivida com muito profissionalismo pela intérprete, que estreou no horário nobre da Globo em grande estilo. Sua química com Chay Suede também merece menção, fazendo do casal principal o maior acerto da trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari.





23- Cláudia Abreu.
A Helô da segunda fase não poderia ter ganhado uma atriz melhor. Cláudia está perfeita na pele da corajosa mocinha e forma um lindo casal com Reynaldo Gianecchini. Vale citar ainda as cenas tensas protagonizadas pela atriz junto de José Mayer, quando Helô e Tião se enfrentam. É uma profissional que eleva o nível que qualquer elenco. Aliás, a reprise de "Cheias de Charme" (atualmente no "Vale a Pena Ver de Novo"), onde brilhou como Chayene, apenas comprova o quão é versátil.



24- Vera Holtz.
Uma excepcional atriz que ganhou a sua primeira grande vilã da carreira. Magnólia está sendo brilhantemente interpretada e é um dos acertos de "A Lei do Amor". A cruel mulher que usa a religião como escudo começou a novela timidamente, mas foi mostrando do que era capaz ao longo dos meses. Vera está muito bem e nunca é demais aplaudir o seu desempenho.




Melhores Atores:





1- Selton Mello.
O ator estava longe da tevê há cinco anos (em 2011 viveu o Pedro, na série "A Mulher Invisível"). Mais dedicado ao trabalho como diretor (a direção da série "Sessão de Terapia", por exemplo, foi excelente), Selton voltou em grande estilo sendo um dos protagonistas de "Ligações Perigosas". O controverso e galanteador Augusto foi brilhantemente defendido por ele, que protagonizou grandes cenas ao lado de Marjorie Estiano, Patrícia Pillar e Aracy Balabanian.




2- Rodrigo Santoro.
Outro grande ator que estava longe da tevê. Ao menos nas produções nacionais. Sua última novela havia sido "Mulheres Apaixonadas", em 2003. Rodrigo voltou vivendo o complexo Afrânio na primeira fase de "Velho Chico" e brilhou do início ao fim da sua luxuosa participação. Suas cenas primavam pela poesia e drama, sendo necessário ainda destacar a sua química com Carol Castro. A aceitação foi tanta que sobraram críticas a Antônio Fagundes nos primeiros meses da segunda fase, pois em nada lembrava a composição primorosa de Santoro.



3- Renato Góes.
Em seu primeiro papel de destaque, o ator convenceu e se estabeleceu em outro patamar na emissora. O Santo da primeira fase de "Velho Chico" foi muito bem defendido por ele, que protagonizou muitos momentos emocionantes e de total entrega. Seu desempenho foi tão bom que foi escalado imediatamente para "A Lei do Amor" e depois acabou 'roubado' para a próxima novela das 23h de 2017.



4- Domingos Montagner.
O melhor ator da sua geração, cuja morte chocou o país. Após ter brilhado na pele do complexo Miguel, em "Sete Vidas" (2015), Domingos protagonizou com extremo brilhantismo "Velho Chico", onde deu vida ao Santo na segunda fase. Seu desempenho formidável não chegou a surpreender quem já conhecia o seu talento, mas novamente angariou uma leva de merecidos elogios. As cenas exigiam muito dele, que correspondia à altura. O país perdeu um profissional ímpar.



5- Sérgio Guizé.
O intérprete viveu o seu melhor momento na carreira protagonizando "Êta Mundo Bom!". Candinho parece ter sido escrito sob medida para ele e não dá para imaginar outro ator em seu lugar. O caipira que transbordava ingenuidade e tinha o burro Policarpo como melhor amigo encantou o público e honrou o protagonismo da história. Tanto que sustentava sozinho o enredo central, interagindo com todos os núcleos. Sérgio deu um show e ganhou o troféu Melhores do Ano, do "Domingão do Faustão", como Melhor Ator merecidamente.



6- Mateus Solano.
Após o estrondoso sucesso do Félix em "Amor à Vida", seu melhor papel da carreira, Mateus ficou afastado das telinhas por quase três anos. E seu retorno fez valer a espera. O ator brilhou na pele do inescrupuloso Rubião, o grande vilão de "Liberdade, Liberdade". O personagem era asqueroso e o intérprete soube imprimir toda a dose de frieza e crueldade que o perfil pedia, fugindo de qualquer tipo de caricatura ou exagero. Foi um prazer vê-lo em cena, mostrando mais uma vez todo o seu talento.




7- Felipe Simas.
Após ter se destacado como o complexo Cobra, em "Malhação Sonhos", Rosane Svartman e Paulo Halm confiaram a ele o mocinho de "Totalmente Demais". O risco era alto, afinal, o ator só tinha um trabalho no currículo. Mas valeu a pena a coragem dos autores. Felipe emocionou e cativou o público na pele do destemido Jonatas e formou um casal maravilhoso com Eliza, vivida por Marina Ruy Barbosa. Um mocinho que deu vontade de torcer.




8- Fábio Assunção.
Finalmente livre da série "Tapas & Beijos", onde ficou por quatro anos, Fábio voltou aos folhetins da melhor forma possível. O controverso Arthur foi muito bem interpretado por ele, que honrou a posição de destaque em "Totalmente Demais". Suas cenas com Juliana Paes, Felipe Simas, Marina Ruy Barbosa, Glória Menezes, Reginaldo Faria e Giovanna Rispoli eram ótimas, onde a sintonia dos atores pôde ser observada sempre.



9- Antônio Fagundes.
Após um início completamente equivocado, recebendo várias críticas justas, o ator conseguiu dar a voltar por cima perto da reta final de "Velho Chico", protagonizando grandes cenas e acertando o tom de Afrânio. Demorou, mas no final foi possível ver a composição de Rodrigo Santoro ali. Fagundes mostrou o baita ator que sempre foi e se destacou em vários momentos onde a emoção reinou nos capítulos da última semana de novela.




10- Bruno Ferrari.
Revelado em "Malhação", o ator acabou indo para a Record, onde atuou em várias novelas. Decidiu não renovar o contrato e pediu emprego na Globo, conseguindo o papel de mocinho em "Liberdade, Liberdade". Sua atitude o recompensou com um ótimo papel, proporcionando boas cenas ao lado de Andreia Horta, que viveu Joaquina, a heroína da história. Bruno se destacou com o revolucionário Xavier e viveu um bom momento nesse seu retorno à emissora que o lançou.



11- Marcelo Serrado.
Seu início na segunda fase de "Velho Chico" foi bem discreto, interpretando apenas um pau mandado sem muita função. Porém, com as mudanças feitas na novela, Carlos Eduardo foi transformado no grande vilão da história, proporcionando boas cenas para o ator, que soube aproveitar a reviravolta. O ex-marido de Tereza virou um sujeito deplorável e Marcelo se destacou, sendo necessário citar o ótimo desfecho do canalha, morrendo de sede e sendo devorado pelos urubus na caatinga.



12- Jesuíta Barbosa.
O ator esteve em "Ligações Perigosas" e "Nada Será Como Antes", mas foi em "Justiça" o seu grande momento de 2016. Na pele do desequilibrado Vicente, o ator deu um show na minissérie de sucesso. A cena em que o personagem matou a noiva Isabela foi uma das mais impactantes da produção e seu olhar de ódio merece uma menção especial. Jesuíta esteve impecável na pele desse complicado perfil e acabou dividindo o protagonismo da trama de segunda-feira com Débora Bloch.



13- Fernando Pavão.
O ator é um dos grandes destaques de "Escrava Mãe", na pele de um dos grandes vilões da história. O cruel e ganancioso Almeida está sendo muito bem interpretado por ele, que protagoniza boas cenas desde o início do folhetim, cujo final se aproxima. Destaque especial para os momentos do ator ao lado de Roberta Gualda, Thais Fersoza, Jussara Freire e Luiz Guilherme.





14- João Baldasserini.
O ator ganhou seu papel mais importante em "Haja Coração". Após seu ótimo desempenho como o ambicioso Joel na minissérie "Felizes para sempre?" e de uma breve participação em "A Regra do Jogo", João se destacou na pele do atrapalhado Beto na trama das sete. Foi seu primeiro perfil cômico na televisão e ele se saiu muito bem. Vale destacar suas boas cenas com Mariana Ximenes, Carolina Ferraz, Nando Rodrigues e Chandelly Braz.




15- Murilo Benício.
O ator sempre se destaca em seus trabalhos e agora não foi diferente. Murilo honrou o protagonismo de "Nada Será Como Antes", onde interpretou com competência o controverso Saulo, dono da TV Guanabara. Suas cenas com Débora Falabella eram repletas de emoção e tensão, valorizando o seu talento dramático. Suas melhores cenas foram exibidas justamente no último episódio da série, que deixou bastante a desejar, por sinal.




16- Luiz Guilherme.
Mais um bom nome de "Escrava Mãe". Inicialmente, Quintiliano parecia um vilão cruel que maltratava os escravos e ignorava os desejos dos filhos. Porém, ao longo dos capítulos foi possível perceber que o personagem estava longe de ser um mero 'malvado'. O coronel era um perfil riquíssimo e cheio de nuances, muito bem trabalhadas pelo ator. O poderoso homem na verdade sempre teve um bom coração e Luiz está ótimo no papel.


17- Chay Suede.
O ator já virou especialista em protagonizar primeiras fases de novelas. Após ter se destacado vivendo o comendador José Alfredo em "Império", Chay se destacou interpretando o mocinho Pedro em "A Lei do Amor. Ele segurou bem o protagonismo e formou um lindo casal com Isabelle Drummond, protagonizando cenas sensíveis com a colega de cena.



18- Reynaldo Gianecchini.
O ator conseguiu manter a boa impressão causada por Chay e parece o mesmo personagem da primeira fase. Gianecchini vem honrando o protagonismo de "A Lei do Amor" e protagoniza excelentes cenas ao lado de Vera Holtz, Tarcísio Meira, Thiago Lacerda, Camila Morgado, José Mayer, Isabella Santoni e, claro, Cláudia Abreu, com quem forma um lindo casal. É o melhor mocinho do horário nobre em muito tempo.



19- Tarcísio Meira.
Um dos melhores atores do país. Ele se destacou na primeira fase de "A Lei do Amor", onde Fausto apresentava sérios desvios de caráter, e agora emociona na segunda fase mesmo sem texto. Como Fausto se encontra em estado praticamente vegetativo, o personagem quase não tem falas. Entretanto, isso não quer dizer que Tarcísio esteja subaproveitado ou que não esteja se destacando. Pelo contrário, o intérprete tem sido o responsável por alguns dos melhores momentos da trama. Sua expressão facial já basta para expor tudo o que Fausto sente.


20- José Mayer.
Vivendo seu primeiro grande vilão da carreira, o ator tem sido um dos destaques de "A Lei do Amor". Ele está genial na pele do irônico, frio e maquiavélico Tião Bezerra. Os embates do canalha com Helô e Pedro proporcionam grandes cenas para José, que faz do poderoso empresário o tipo mais detestável da novela. É aquele vilão que se ama odiar. Vale destacar suas ótimas cenas com Vera Holtz, Cláudia Abreu, Gianecchini e Isabella Santoni.




Melhores Atrizes Coadjuvantes:





1- Vivianne Pasmanter.
Ela sempre foi uma das melhores atrizes da sua geração, mas há alguns anos não era valorizada como deveria nas novelas. Porém, após alguns papéis aquém do seu talento, Vivianne ganhou a sofredora Lili em "Totalmente Demais" e deu um show. A personagem mais dramática do fenômeno das sete ganhou uma atriz à altura e Vivianne protagonizou grandes momentos na história. A esposa de Germano era um perfil triste por dentro, que foi redescobrindo a alegria de viver enfrentando vários obstáculos dolorosos.



2- Glória Menezes.
Afastada das novelas desde uma rápida participação do último capítulo da fraca "Joia Rara", Glória voltou em "Totalmente Demais" e divertiu a todos com a sua impagável Stelinha. A perua protagonizou cenas hilárias e a atriz mostrou pela enésima vez a razão de ser considerada uma das maiores e mais respeitadas atrizes do país. Foi um prazer vê-la em cena com uma personagem que mesclava momentos de leve vilania com outros de ouro sarcasmo.




3- Juliana Paiva.
Um dos grandes destaques de "Totalmente Demais". A burra e atrapalhada Cassandra foi um dos principais alívios cômicos do folhetim, destacando o talento da intérprete para a comédia. O sucesso foi tão grande que a personagem ganhou um spin-off no Globo Play chamado "Totalmente Sem Noção Demais", cujos episódios (com direito a várias participações) foram alguns dos mais acessados do aplicativo. Juliana Paiva brilhou e mais uma vez roubou a cena.



4- Rosi Campos.
Foram muitos anos sendo escalada para figurações de luxo nas novelas. Um verdadeiro desperdício de talento. Mas, finalmente, Rosi ganhou um papel à sua altura em "Êta Mundo Bom!" e virou um dos destaques da novela de Walcyr Carrasco. A inocente Eponina era uma espécie de princesa que tinha passado da idade esperando o príncipe encantado. A caipira era um dos principais atrativos do núcleo da fazenda e a atriz emocionou e fez rir ao longo do folhetim, protagonizando ótimas cenas.




5- Bianca Bin.
Virou a mocinha de "Êta Mundo Bom!". Com uma personagem destemida e extremamente íntegra, Bianca deu um show na novela das seis e viveu seu melhor momento na carreira. Maria era a representação da heroína clássica e proporcionou para a intérprete grandes sequências, sendo a responsável pelos desdobramentos de toda a trama principal do enredo. Todos descobriam os segredos graças ao desempenho da empregada, que investigava tudo e todos.



6- Samantha Schmutz.
Participando da sua primeira novela inteira, a atriz se destacou na pele da genial Dorinha em "Totalmente Demais". Sua parceria com Juliana Paes foi ótima e Samantha, como não poderia deixar de ser, divertiu do primeiro ao último capítulo. A irmã da Carolina Castilho representava o lado suburbano da família e as cenas da família eram sempre impagáveis, destacando toda a veia cômica da intérprete.




7- Malu Galli.
Mais um excelente nome de "Totalmente Demais". A atriz veio de um desempenho primoroso em "Sete Vidas", na pele da elegante Irene, e já estava ficando estigmatizada pelas personagens ricas que interpretava, sendo a Eliane da primeira fase de "Império" uma exceção. Rosane Svartman e Paulo Halm acertaram em cheio quando a escalaram para viver a barraqueira Rosângela, explorando a versatilidade da atriz, que emocionou e divertiu.



8- Camila Queiroz.
O imenso sucesso de "Verdades Secretas" poderia ser uma vitrine ótima ou péssima para ela dependendo do seu desempenho. Mas foi ótima mesmo, pois sua atuação como Angel conquistou público e crítica, a consagrando como grande revelação de 2015. A sua atuação rendeu frutos e Camila foi escalada para viver a Mafalda em "Êta Mundo Bom!", repetindo sua parceria com Walcyr. Novamente deu certo. Ela mostrou que chegou para ficar e encantou com a sua fofinha caipira. A curiosidade em torno do 'cegonho' foi outra situação que a destacou ainda mais.



9- Olívia Torres.
Ótima na pele da tímida Débora, a atriz havia brilhando protagonizando o filme "Desenrola", longa roteirizado por Rosane Svartman, mas nunca conseguiu uma boa oportunidade na televisão. Até vir "Totalmente Demais", onde ganhou uma personagem pequena, mas relevante para o enredo. Sua parceria com Juliana Paiva e Orã Figueiredo foi maravilhosa.



10- Aracy Balabanian.
Sua última grande personagem na televisão foi a Gema, de "Passione" (2010). Depois desse grande trabalho, infelizmente, a grandiosa atriz só ganhou figurantes de luxo, inclusive na atual e insossa "Sol Nascente". Porém, em "Ligações Perigosas" ela conseguiu um bom papel e brilhou na pele da elegante Consuelo, tia de Augusto (Selton Mello) na minissérie. Aracy ainda narrou os finais da trama no último capítulo.



11- Elizabeth Savalla.
Sempre valorizada e lembrada por Walcyr Carrasco, a atriz ganhou mais uma ótima personagem do autor e diferente de tudo o que tinha feito com ele. Após uma interesseira em "A Padroeira", uma vilã ricaça em "Chocolate com Pimenta", uma milionária sofrida em "Alma Gêmea", uma senhora humilde em "Caras & Bocas", uma obcecada por plásticas em "Sete Pecados", uma primeira dama arrogante em "Morde & Assopra" e uma ex-chacrete em "Amor à Vida", Savalla interpretou uma caipira ranzinza em "Êta Mundo Bom!". Mais uma vez se destacou e o bordão "Meu nome é CU-negundes" fez sucesso.



12- Fabíula Nascimento.
Após um lamentável subaproveitamento na fraca "I Love Paraisópolis", seu desempenho como Eulália na primeira fase de "Velho Chico" foi irretocável. A atriz emocionou e brilhou em todas as cenas, tendo uma boa parceria com Rodrigo Lombardi. A sua cena mais marcante foi o choro de dor com a morte do marido.



13- Zezita Matos.
Figura rara na televisão e pouco conhecida do grande público, a atriz foi uma grata surpresa de "Velho Chico". A sua Piedade foi cativante e a entrega de Zezita emocionou. As cenas protagonizadas por ela eram repletas de delicadeza e ainda tinham uma força dramática incrível. Que show!



14- Maitê Proença.
Um de seus grandes desempenhos na carreira. A atriz se destacou na pele da complexa Dionísia em "Liberdade, Liberdade", protagonizando cenas fortes e muito complicadas. Inicialmente, a personagem parecia uma vilã cruel, mas aos poucos foi sendo revelado o seu lado humano e tudo o que sofreu nas mãos do ex-marido.




15- Lília Cabral.
É uma atriz que sempre se destaca. Portanto, não foi surpresa vê-la brilhando na pele da cafetina Virgínia em "Liberdade, Liberdade". O papel não era grande, mas ainda assim ela conseguiu protagonizar bons momentos, mostrando a profissional dedicada que sempre foi. Sua parceria com Andreia Horta foi um dos pontos positivos da novela, assim como as suas cenas com Mateus Solano durante os embates entre mãe e filho. Um papel dramático interpretado por uma atriz que domina o gênero.






16- Zezé Polessa.
A atriz convenceu na pele da curandeira Ascenção em "Liberdade, Liberdade". Na verdade, a personagem era a coringa da trama. Afinal, era médica, bruxa, vidente, parteira, cirurgiã, enfim, uma multifunção. Zezé se destacou ao lado de Marco Ricca e ainda protagonizou bons momentos ao longo da novela das onze, recebendo merecidos elogios.






17- Julia Dalavia.
Após um bom desempenho na primeira fase de "Velho Chico", onde viveu a mocinha Tereza, a atriz brilhou em "Justiça" interpretando a filha mais velha de Fátima. A criança chorosa virou uma prostituta, tramando para se vingar de Kellen por tudo o que ela fez contra sua mãe no passado. A personagem teve participação importante na trama das terças e das sextas. Julia se saiu muito bem, convencendo na pele da destemida Mayara.



18- Leandra Leal.
Finalmente deram para a grande atriz uma personagem diferente das mocinhas insuportáveis. Após vários tipos parecidos em sequência, Leandra ganhou a periguete Kellen da autora Manuela Dias e deu um show. A biscate era uma vilã cômica e protagonizou momentos excelentes na minissérie, mesclando momentos que despertava ódio no público com outros que provocava risos através das suas tiradas geniais. Que venham mais perfis assim para ela.



19- Drica Moraes.
A atriz virou protagonista dos episódios de sexta em "Justiça". Com o drama da complexada Vânia, Drica mais uma vez mostrou todo o seu potencial dramático e protagonizou cenas maravilhosas com Antônio Calloni. Foi um prazer vê-la em cena e sendo valorizada, após o imenso sucesso de "Verdades Secretas", onde arrancou aplausos com a sua ingênua Carolina.



20- Sabrina Petraglia.
O maior destaque de "Haja Coração". Após um bom desempenho como Itália em "Alto Astral", a atriz viveu seu melhor momento interpretando a sofredora Shirlei, personagem oriunda de "Torre de Babel". Ela virou a mocinha da história através de um enredo clássico, com claras inspirações no conto de fadas Cinderela. Sua química com Marcos Pitombo foi arrebatadora e o casal roubou a cena. Sabrina merece todos os elogios pela sua ótima composição. A menina inocente e manca conquistou a todos.



21- Chandelly Braz.
A atriz se saiu muito bem vivendo a invejosa Carmela em "Haja Coração" e sua melhor cena foi o momento da revelação da irmã de Shirlei, confessando que foi a responsável pelo problema na perna da caçula. Chandelly emocionou e mostrou com competência toda a complexidade daquela mulher que cresceu remoendo a culpa pelo problema da irmã que tanto amava.







22- Cristina Pereira.
Afastada das novelas há um bom tempo, foi um prazer ver a atriz de volta aos folhetins em "Haja Coração". Interpretando a arrogante Safira, tia de Fedora, Cristina virou um dos acertos da trama das sete e é uma pena que tenha entrado somente na reta final. Vale lembrar que a intérprete viveu a Fedora em "Sassaricando" e sua presença no remake teve um significado bem especial.





23- Fernanda Vasconcellos.
Após várias mocinhas cansativas em sequência, a atriz finalmente ganhou uma vilã em "Haja Coração" e convenceu, mostrando que merece tipos mais diversificados. Ela foi muito bem vivendo a psicopata Bruna, cujo perfil tinha um quê vilã mexicana. Pena que o autor não tenha conduzido o enredo da personagem de forma competente, se perdendo ao longo da novela, resultando inclusive em cenas repetitivas em torno do triângulo com Giovanni e Camila.



24- Agatha Moreira.
Apesar de todo o desenvolvimento equivocado do autor em cima da personagem, a atriz se destacou e soube diferenciar com talento a Camila "boa" da Camila "má". Seu papel tinha um bom destaque, valorizando o bom desempenho de Agatha e sua química com Jayme Matarazzo foi visível.




25- Marisa Orth.
A atriz ganhou o seu primeiro papel dramático em novelas e mostrou o quão é versátil. Na pele da trabalhadora Francesca, Marisa foi um dos bons nomes de "Haja Coração" e fez ótimas cenas ao lado de Sabrina Petraglia, Chandelly Braz e Mariana Ximenes. Mereceu vários elogios.






26- Bete Coelho.
Na pele da introspectiva e triste Beatrice, a atriz é um dos bons nomes de "Escrava Mãe" e se destaca na novela da Record. Suas cenas com Thais Fersoza, Luiz Guilherme e Roberta Gualda são sempre muito boas e a personagem é bem difícil de ser trabalhada, pois há o risco de parecer robótica em cena. O que não é o caso, obviamente.





27- Zezé Motta.
Sua presença na televisão é sempre mais do que bem vinda. Após um papel apagado e sem a menor importância na fracassada "Boogie Oogie", a atriz ganhou um perfil que faz jus ao seu talento em "Escrava Mãe". Ela está ótima na pele da Tia Joaquina e protagoniza bons momentos ao lado da mocinha, Juliana, vivida por Gabryela Moreira.




28- Nathalia Dill.
A atriz mostrou seu talento para a comicidade através da vilã Branca em "Liberdade, Liberdade". A arrogante personagem era um dos destaques da novela das 23h e seus impropérios divertiam, refletindo muitos pensamentos preconceituosos que ainda vigoram atualmente. Embora fosse uma peste, Branca tinha um toque de humor ótimo e Nathalia soube aproveitá-lo com maestria. Vale destacar ainda o seu ótimo desempenho como as gêmeas Júlia e Lorena atualmente em "Rock Story".




29- Alice Wegmann.
A atriz brilhou em "Ligações Perigosas", protagonizando cenas difíceis ao lado de grandes nomes, como Selton Mello e Patrícia Pillar. Cecília foi uma ótima personagem e Alice se saiu muito bem na minissérie. A sua melhor cena foi o momento de desespero, quando se chocou com a atitude do noivo, após o mesmo ter matado Augusto.





30 - Camila Márdila.
Após alguns bons trabalhos no cinema, sendo necessário destacar a sua ótima atuação em "Que Horas ela volta?", onde fez a filha da personagem de Regina Casé, a atriz estreou na TV aberta vivendo a sofrida Regina em "Justiça". Camila convenceu nos momentos dramáticos e fez ótimas cenas ao lado de Jesuíta Barbosa e Débora Bloch.



31- Grace Gianoukas.
Um dos maiores acertos de "Haja Coração" e Daniel Ortiz acabou dando um tiro no pé retirando a personagem da trama, deixando para trazê-la de volta somente nas últimas semanas. Grace angariou vários elogios na pele da ricaça Teodora Abdala e foi um dos maiores atrativos do início da novela. Tanto que o autor só não a matou em virtude do sucesso. O motivo de tamanha aceitação foi, claro, o desempenho da genial atriz, mestre do humor e veterana do teatro.



32- Jussara Freire.
Um dos maiores nomes de "Escrava Mãe". A atriz está simplesmente fantástica vivendo a vilã cômica Urraca e vem protagonizando cenas impagáveis desde a estreia da novela da Record. Um show de atriz que sempre brilha quando valorizada como merece.




33- Grazi Massafera.
A genial Luciane é um dos maiores êxitos de "A Lei do Amor" e a atriz está impecável vivendo essa personagem cômica adorável. Após ter comovido o país com o drama de Larissa, em "Verdades Secretas", Grazi agora conquista o público vivendo um dos melhores perfis da atual novela das nove.





Melhores Atores Coadjuvantes:





1- Marco Ricca.
O melhor coadjuvante do ano. O ator sempre foi um poço de talento, mas não vinha tendo boas oportunidades na televisão. Até que chegou o carismático Mão de Luva em "Liberdade, Liberdade". O bandido mais amado da novela foi interpretado com extremo brilhantismo pelo ator, que virou um dos trunfos do enredo. O sucesso rendeu um spin-off ("A Lenda de Mão de Luva") na Globo Play. Mais do que merecido.


2- Marco Nanini.
Um dos maiores destaques de "Êta Mundo Bom!". Afastado das novelas desde "Andando nas Nuvens" (1999) e dedicado ao seriado "A Grande Família" por quase 14 anos", Marco voltou aos folhetins em grande estilo. Na pele do professor Pancrácio, o ator pôde mostrar toda a sua versatilidade interpretando mais de 30 tipos na trama de Walcyr Carrasco (todos personagens criados pelo humilde professor de filosofia). Ele ainda viveu o gêmeo Pandolfo, que era o oposto do irmão. Nanini deu um show e o autor soube compensar muito bem todo o tempo que ele esteve afastado.





3- Humberto Martins.
O ator ganhou um grande personagem em "Totalmente Demais". Aparente canalha inicialmente, Germano foi se revelando um sujeito com várias nuances, muito bem trabalhadas por Humberto, que repetiu a ótima parceria com Vivianne Pasmanter (após "Mulheres de Areia" e "Uga Uga"). O perfil era carregado no drama e ele se saiu muito bem.



4- Irandhir Santos.
Um ator extraordinário que sempre mergulha de cabeça em todos os seus trabalhos. Em "Velho Chico" não foi diferente. Na pele do passional Bento, Irandhir protagonizou alguns dos momentos mais dramáticos da novela das nove, expondo toda a sua entrega e profissionalismo. É sempre prazeroso ver esse ator em cena, explorando todo o arco dramático disponível.





5- Reginaldo Faria.
Um grande ator que foi um dos destaques de "Totalmente Demais". A sua parceria com Glória Menezes foi maravilhosa e o bon vivant Maurice era um poço de pérolas hilárias. Reginaldo protagonizou divertidos momentos na trama e foi uma pena não ter participado da novela desde o início. Destaque especial para os momentos em que o personagem aconselhava o filho Arthur, dando as piores dicas possíveis.




6- Chico Diaz.
Um ator que costuma se destacar mesmo em pequenos papéis. Foi o caso em "Velho Chico". Ele foi brilhante na primeira fase da novela, interpretando o trabalhador Belmiro, assassinado diante do filho Santo. Chico ainda fez uma ótima dupla com a igualmente talentosa Cyria Coentro.






7- Umberto Magnani.
O saudoso ator faleceu quando já estava gravando a segunda fase de "Velho Chico", deixando vários fãs de luto. Ao menos ele se foi trabalhando e feliz. Sua atuação como padre Romão na primeira fase foi impecável, emocionando do início ao fim.




8- Orã Figueiredo.
Após ter se destacado vivendo o bandido Tijolo em "Tapas & Beijos", o ator brilhou na pele do passivo Hugo em "Totalmente Demais". O pai de Cassandra e Débora se destacou ao longo da novela e ainda conseguiu ganhar na loteria, realizando o seu maior sonho e ficando milionário. Foi um perfil cativante e que ainda participou ativamente no Spin-Off "Totalmente Sem Noção Demais", proporcionando bons momentos para Orã.




9- Carlos Vereza.
Com a dura missão de substituir Umberto Magnani em "Velho Chico", o ator encarou o desafio e interpretou o padre Benício com competência. Foi o seu segundo padre seguido, pois não dá para esquecer o padre Luís de "Além do Tempo". Carlos protagonizou cenas emocionantes na trama das nove, sendo necessário destacar o momento em que Encarnação morre e o padre se desespera.



10- Gabriel Leone.
Após o seu bom trabalho em "Verdades Secretas", o ator ganhou um papel importante em "Velho Chico" e honrou a responsabilidade. Ele protagonizou muitos momentos poéticos na pele do sensível Miguel e suas cenas com Camila Pitanga, Domingos Montagner e Giullia Buscacio eram lindas.



11- Antônio Calloni.
Um ator que nunca decepciona. Ele virou um dos destaques de "Justiça", interpretando o político corrupto Antenor, e protagonizou grandes cenas ao lado de Drica Moraes. O cinismo do perfil era muito bem explorado por ele. O personagem era interessantíssimo e ainda representava o retrato da atualidade do país, apesar do universo ficcional que o cercava. Calloni deu um show.




12- Enrique Diaz.
O policial Douglas foi o personagem mais complexo de "Justiça". Ele despertou ódio, nojo, indignação, pena, compaixão e até carinho. Enrique Diaz esteve sensacional e foi um dos trunfos dos episódios de terça, protagonizando boas cenas com Adriana Esteves. E sua parceria com Leandra Leal foi incrível. O PM com desvios de conduta já está na lista de melhores papéis da carreira do ator.





13- Vladimir Brichta.
O ator viveu o personagem coringa de "Justiça", pois era o único que participava de todas as quatro histórias, interligando os dramas. Ele esteve bem demais na pele do traficante que enriqueceu e abriu um bordel. Ao contrário de Armane, que abusava dos trejeitos em "Tapas & Beijos", Vladimir adotou um tom discreto para o perfil e acertou em cheio. Vale citar também, obviamente, o seu desempenho irretocável como o roqueiro decadente Gui em "Rock Story". Estava fazendo falta nas novelas.



14- Marcos Pitombo.
Ele virou o mocinho de "Haja Coração" e conquistou o público na pele do íntegro Felipe. O personagem era a personificação do príncipe encantado e o ator ganhou um merecido destaque na novela, valorizando o bom desempenho do ator, que esbanjou química com Sabrina Petraglia.



15- Jayme Periard.
O intérprete do feitor Osório em "Escrava Mãe" merece elogios pela sua composição precisa. O personagem é asqueroso e o ator está muito bem na novela da Record. É um vilão que o público sente prazer em odiar ferrenhamente.




16- Gabriel Godoy.
O ator se destacou em "Alto Astral" vivendo o atrapalhado Afeganistão e novamente mostrou o seu talento em "Haja Coração". Na pele do picareta Leozinho, Gabriel não lembrava em absolutamente nada o papel anterior e era até difícil reconhecê-lo. Merece mais oportunidades.



17- Ary Fontoura.
Sua presença engrandece qualquer elenco e o ator é uma das figuras constantes das produções de Walcyr Carrasco. Em "Êta Mundo Bom!", Ary formou uma divertida dupla com Elizabeth Savalla e o passivo Quinzinho era uma dos muitos ótimos perfis do núcleo da fazenda.



18- Flávio Migliaccio.
Após uma longa temporada na série "Tapas & Beijos" vivendo o divertido Seu Chalita, o ator voltou aos folhetins em "Êta Mundo Bom!" e protagonizou hilários momentos na pele do veterinário Josias. O caipira era uma figura e o bordão "Gente gente!" foi uma diversão à parte. Ele ainda formou um ótimo casal com a talentosa Suely Franco.


19- Marcos Palmeira.
Embora tenha ficado uma boa parte da segunda fase de "Velho Chico" fazendo uma figuração de luxo, o ator se destacou na reta final da trama e brilhou na pele do capanga Cícero, braço direito de Afrânio. Com uma composição discreta, Marcos protagonizou alguns bons momentos e merece elogios.



20- Dalton Vigh.
O ator viveu um de seus melhores momentos na pele do Dom Raposo, em "Liberdade, Liberdade". O pai adotivo de Joaquina proporcionou grandes cenas para o intérprete e é de se lamentar muito a sua morte prematura na trama, tirando o personagem da história sem a menor necessidade. O autor deu um tiro no próprio pé e acabou prejudicando a narrativa de sua novela, que perdeu bastante sem ele. Dalton merecia ficar até o final pelo grande trabalho realizado.



21- Caio Blat.
Suas cenas na pele do refinado André destacaram a sua ótima composição em "Liberdade, Liberdade" e o personagem acabou sendo morto no final por causa da sua homossexualidade. O ator protagonizou uma delicada cena de sexo com Ricardo Pereira e foi um dos pontos positivos da novela das onze. A atuação de Caio rendeu vários elogios merecidos e a sua escalação foi um acerto e tanto.




22- Pablo Sanábio.
O extrovertido Max foi um dos melhores coadjuvantes de "Totalmente Demais". O ator esteve completamente à vontade no papel e protagonizou cenas impagáveis, proferindo ótimas pérolas e abusando dos trejeitos. O personagem ainda protagonizou uma importante campanha contra a homofobia na trama, destacando Pablo, que emocionou nos momentos dramáticos.






23- Pierre Baitelli.
O ator está vivendo o seu melhor momento na televisão na pele do irônico Antônio em "A Lei do Amor". O personagem é um dos principais responsáveis pelo alívio cômico do folhetim e o texto que os autores escrevem para o rapaz é sempre recheado de piadas debochadas e metalinguagem. Ele está aproveitando a oportunidade e ainda forma um hilário casal com Titina Medeiros (Ruty Raquel).









Revelações Femininas:




1- Lucy Alves.
A maior revelação do ano, sem dúvidas. Revelada no "The Voice Brasil", a excelente cantora mostrou que também nasceu para o mundo das artes cênicas. Seu desempenho em "Velho Chico" surpreendeu a todos e parecia uma veterana. A vilã Luzia foi interpretada com maestria pela atriz, que contracenava de igual para igual com Domingos Montagner, Camila Pitanga, Zezita Matos, entre tantos outros grandes nomes. Depois desse primoroso trabalho, muitas outras novelas ainda virão. É só o começo.



2- Giullia Buscacio.
Embora tenha feito participações muitos pequenas em algumas produções, a sua estreia de fato foi em "Velho Chico". Até porque, citando apenas a novela anterior, era praticamente uma figurante na fraquíssima "I Love Paraisópolis". Sua atuação como Olívia na trama das nove foi impecável, sendo necessário citar a sua química com Gabriel Leone. Giullia emocionou em várias cenas e vale fazer uma menção especial aos seus momentos contracenando com a câmera, como se estivesse falando com Santo. Foi lindo.




3- Amanda de Godoi.
Ela foi uma das gratas surpresas da equivocada "Malhação - seu lugar no mundo", se destacando na pele da espevitada Nanda. Agora, em "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz", a atriz está tendo uma oportunidade melhor para brilhar e vem comprovando o seu talento. Chegou para ficar e tem um futuro promissor pela frente. Merece todo o reconhecimento pelo seu ótimo trabalho.




4- Marina Moschen.
Após uma pequena participação em "Os Dez Mandamentos", na Record, a atriz protagonizou a equivocada "Malhação - seu lugar no mundo" e se saiu bem vivendo a Luciana. Agora, em "Rock Story", ganhou uma personagem bem melhor e tem feito uma boa parceria com Rafael Vitti e Ana Beatriz Nogueira na pele da patricinha Yasmin.



5- Bárbara França.
É o maior destaque da atual temporada de "Malhação". Interpretando a grande vilã da fase "Pro Dia Nascer Feliz", a atriz ganhou o melhor papel da história e está perfeita. Bárbara é um perfil denso e que apresenta boas nuances para a intérprete explorar. As cenas são sempre bem intensas, destacando a força cênica da atriz que coincidentemente tem o mesmo nome da sua personagem. É um nome que com certeza será visto nas próximas novelas do ano que vem.



6- Laryssa Ayres.
Avulsa em "Malhação - seu lugar no mundo", a atriz ganhou um destaque maior em "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz" e está podendo mostrar mais o seu talento na pele da sarcástica Jéssica. A personagem é atrativa e Laryssa está ótima, formando um bom casal com Sérgio Malheiros e uma divertida dupla com Amanda de Godoi.



 7- Giulia Gayoso.
Outro ótimo nome de "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz". Embora Emanuel Jacobina tenha se perdido no desenvolvimento do enredo da personagem, Giulia convence na pele de Juliana e segura bem os momentos mais dramáticos da menina, quando a mesma discute com o pai. Teve química com Bruno Guedes, mas a trama do casal foi jogada fora pelo autor. A atriz é mais um nome que merece atenção.




Revelações Masculinas:





1- Lee Taylor.
Cria do teatro, o ator fez pequenas participações em algumas produções e ganhou seu primeiro papel em novelas em "Velho Chico". O emotivo e doce Martim foi interpretado com brilhantismo por ele, que virou um dos pontos positivos da trama assim que entrou. Ele protagonizou grandes cenas ao lado de Antônio Fagundes, Selma Egrei e Irandhir Santos.





2- Nicolas Prattes.
Foi uma boa revelação da fraca "Malhação- seu lugar no mundo", apesar de todo o enredo fraco que cercava o mocinho Rodrigo. Mas tem sido em "Rock Story" que o intérprete tem conseguido mostrar seu talento, sendo um dos destaques da trama de Maria Helena Nascimento que acabou de começar. Ele está ótimo vivendo o amoroso Zac.




3- Lucas Veloso.
Foi uma boa surpresa de "Velho Chico". O filho do humorista Shaolin (morto neste ano) se saiu muito bem na sua primeira experiência na dramaturgia e o Lucas foi um personagem alto astral, que vivia fazendo imitações, incluindo a de Silvio Santos. O ator não tinha uma grande importância, mas convenceu quando exigido.



4- Francisco Vitti.
Embora Filipe tenha ficado sem função boa parte da trama e sua morte tenha sido gratuita, o ator convenceu na pele do nerd desengonçado em "Malhação - seu lugar no mundo". Também teve química com Amanda de Godoi, protagonizando boas cenas com a colega e atual namorada.



5- Bruno Guedes.
O enredo de Lucas vem se perdendo em "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz" e o personagem perdeu o destaque que tinha na história. Apesar desses percalços, o ator se mostra seguro no papel e se sai bem quando aparece em cena. É um nome interessante da atual temporada.






Melhor Atrizes Mirins:





1- Giovanna Rispoli.
A atriz brilhou como Jojô em "Totalmente Demais" e se destacou em várias cenas com Fábio Assunção, além de ter protagonizado bons momentos ao lado de Glória Menezes, Lavínia Vlasak, Guida Vianna e Reginaldo Faria. A menina gótica, rebelde e carente de afeto ganhou uma intérprete talentosa e que cumpriu o que foi proposto com competência.




2- Letícia Braga.
A menina participou apenas do primeiro episódio da trama das terças em "Justiça", mas deu um show ao lado de Adriana Esteves. A filha de Fátima protagonizou cenas muito fortes e com uma carga dramática difícil até para uma profissional experiente. Mas Letícia tirou de letra e fez de Mayara uma personagem cativante, preparando muito bem o terreno para Julia Dalavia interpretá-la após a passagem de tempo.




3- Larissa Manoela.
A atriz ficou mais de um ano protagonizando "Cúmplices de um Resgate" e conquistou o público na pele das gêmeas Manuela e Isabela. Larissa foi imensamente exigida ao longo de mais de 350 capítulos de folhetim, honrando o protagonismo da história. Seu talento é visível e não por acaso o SBT renovou seu contrato mais uma vez.



4- Mel Maia.
Ela participou apenas do primeiro capítulo de "Liberdade, Liberdade", mas mostrou a grande pequena atriz que é na pele da destemida Joaquina. A heroína da história foi muito bem defendida por Mel, que se destacou principalmente no momento em que a menina viu o pai Tiradentes ser enforcado em praça pública. Vale destacar também o seu bom desempenho atualmente na série "A Cara do Pai".





5- Milena Melo.
A menina se destacou em "Sete Vidas" vivendo a neta de Ester (Regina Duarte) e agora está ótima em "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz". Mesmo o autor tendo diminuído consideravelmente a sua importância na trama (mais um evidente caso da perda de rumo da temporada), a atriz convence nas cenas mais dramáticas da retraída Manuela. É uma atriz promissora.





Melhores Atores Mirins:




1- Gabriel Palhares.
O melhor ator mirim do ano. Seu desempenho em "Liberdade, Liberdade" foi sensacional. Na pele do travesso Caju, o menino fez a festa na novela e esbanjou carisma. O bandoleiro se achava um adulto e muitas vezes tentava se comportar como tal, proporcionando momentos engraçadíssimos na trama. Sua parceria com Marco Ricca foi maravilhosa.



2- Xande Valois.
O ator emocionou com o drama de Claudinho, o menino paraplégico de "Êta Mundo Bom!". Suas cenas eram sempre voltadas para o drama e Xande segurou muito bem os difíceis momentos vividos pelo garoto, que era maltratado pela madrasta e ignorado pelo pai. A melhor sequência protagonizada por ele foi quanto Cláudio invadiu o tribunal, confrontando o pai e ficando de pé.





3- JP Rufino.
Ele mais uma vez se destacou e imprimiu um tom farsesco para o esperto Pirulito em "Êta Mundo Bom!". Sua parceria com Sérgio Guizé foi perfeita e os dois ainda formaram um ótimo trio com Marco Nanini. Não por acaso os três foram grandes destaques da trama das seis.



4- Tobias Carrieres.
Um poço de talento. O que esse menino fez em "Justiça" foi de impressionar qualquer um. A sua entrega foi perceptível e todas as cenas dramáticas protagonizadas ao lado da grande Adriana Esteves arrancaram lágrimas de quem assistia. O cativante Jesus ganhou um intérprete à sua altura e não haveria ator melhor para o papel. Que venham mais novelas para ele.





Todos esses atores merecem aplausos pelos trabalhos que fizeram ao longo de 2016 e a longa lista (121 nomes) prova como o mundo das artes cênicas está bem servido. Claro que há os péssimos intérpretes e os canastras, mas esses não valem qualquer menção. O importante é valorizar os profissionais talentosos, sempre reconhecendo uma boa atuação. Como foi o caso dessa retrospectiva.

34 comentários:

Fernanda disse...

Nossa, Sérgio, você é sensacional mesmo! É impressionante como as suas retrôs são completas e precisas. Vc tem um trabalho muito maior o que o dos ditos profissionais "renomados" de tv que não fazem nem um terço disso. Parabéns!

Sandro disse...

RETRÔ SHOW DEMAIS!!!!!!!!!!!!!! Fiquei quase meia hora lendo sem nem ver o tempo passar.

Anônimo disse...

Não existe retrospectiva mais completa que a sua.

Izabel Ramos disse...

Mas ao meu ver, quem brilhou mesmo foi Bianca Bin, como a sofrida Maria, mais um personagem de sucesso da jovem atriz, uma das melhores da sua geração. Em meio à grandes figuras de humor, a então projetada coadjuvante de Bianca tomou o posto de protagonista da péssima Débora Nascimento, que não convenceu com a sem expressão Filó. Outro desperdício na fase cansativa da caipira Mafalda (Camila Queiroz excelente) apenas em busca do famigerado ‘’cegonho’’, que virou até bordão para designar o órgão sexual masculino.

Anônimo disse...

117 NOMES!!!!!!!! Parabéns, Sérgio. Parabéns!

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto. Muita grande essa lista em?
Corcordo com tudo, menos:

Cristiane Torloni bem ruinzinha nesse papel, Alinne Moraes como Diana seria melhor.

Julia Dalavia e Agatha Moreira muito fracas, tínhamos Karen Junqueira , Carolina Ferraz e Elen Roche.
Tata Werneck se enquadra em Melhores Atrizes, já que seu papel era do nucleo principal.

Anônimo disse...

Suas listas são tão completas que nem consigo acrescentar nada. hahahaha

Johnny disse...

Ótima retrospectiva, meus parabéns!

erica santana disse...

O nome da Fabíola Nascimento em Velho Chico não era Iolanda e sim Eulália.Assim como o de Chico Diaz não era Belarmino e sim Belmiro.

Ricardo disse...

Concordo com quase todos os nomes. Acrescentaria os nomes de Malu Mader, Carolina Ferraz e Ellen Roche.
Mariana Ximenes ótima mesmo. Gostei da lembrança do Gianecchini, ótimo vivendo o Pedrode A lei do amor. Parabéns pelo seu trabalho.

Anônimo disse...

Pq vc não mencionou a marina moschen uma das revelaçoes femininas pra vc ela não foi revelação? Fico tão triste com isso a marina atua bem mais não foi reconhecida fico triste por ela, ela merecia ter o reconhecimento espero de vdd q essa autora dessa nova novela q ela está de a oportunidade dela mostrar o quanto é talentosa e ter finalmente o reconhecimento q merece

Anônimo disse...

Achei que faltou lembrar da atriz Sabrina Petraglia! Ela sim, foi um grande destaque mostrando a deficiência e a vivência de quem tem alguma deficiência física!

Anônimo disse...

Anonimo, vc nem leu o texto todo, né? A Sabrina está em Atriz Coadjuvante. O brasileiro e sua eterna preguiça em ler qualquer coisa grande.

Sandro disse...

Primorosa lista, Sérgio! Não concordo com todos os citados, mas quase todos. Tiraria, por exemplo, Tatá Werneck, Fernanda Vasconcelos, Camila Pitanga e Bruno Ferrari pq achei bem ruins. Mas ficou excelente a seleção. E a Sabrina Petraglia e a Marina Moschen estão na lista. As pessoas não leem mesmo o texto todo. É a preguiça da população de ler.

porlapazyporlavida lc disse...

Zamenzito, quanto nome! Gostei de ver Sérgio Guizé, Nathalia Dill, Marina Moschen, Nicolas Prattes, Larissa Manoela na lista. E muitos outros também, mas são tantos que se eu for citar e comentar cada um dos que amo, não termino de comentar. Ótima retrospectiva!!!!

Sérgio Santos disse...

Fico feliz demais em ler isso, Fernanda. Faço pra vocês! bjão

Sérgio Santos disse...

Que bom, Sandro. Ficou grande mesmo.... rs

Sérgio Santos disse...

Valeu, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Biana Bin deu show, Izabel.

Sérgio Santos disse...

120, anonimo! Valeu!

Sérgio Santos disse...

Anonimo, realmente cometi um erro com a Tatá e já transferi pra Melhores Atrizes. E respeito sua opinião. Já a Alinne Moraes com toda certeza estará, mas no ano que vem. Rock Story não tem nem dois meses no ar, não pode estar na listra de retrospectiva de 2016 em atuações e casais. Só citei o Vladimir e o Nicolas Prattes pq um fez Justiça e o outro Malhação.

Sérgio Santos disse...

Que bom, anonimo. rs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Johnny!

Sérgio Santos disse...

Corrigi, Érica.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Ricardo.

Sérgio Santos disse...

Ela está mencionada, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Vc poderia ter lido todo o texto, anonimo. Ela está na lista.

Sérgio Santos disse...

É a preguiça de ler msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Sandro. e respeito as suas discordâncias!

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, porlapazyporlavida lc! Vc sempre uma querida. bjão!

Maria Matos disse...

Taís Fersoza arrasa só assisto as novelas da Record onde ela participa, Bianca Bin deu um show e Jesuíta Barbosa dispensa comentários.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Maria. A Thais, a Bianca e o Jesuíta são ótimos.

Anônimo disse...

Fiquei muito feliz em ver a Larissa na lista, apesar de a versão brasileira de Cúmplices ter tido muitos defeitos (principalmente a barriga por ter sido ultra esticada, o que não é novidade já que estamos falando de novela infantil do SBT), mas entre tantas coisas que a novela deixou a desejar, a atuação da atriz principal não foi uma delas, achei ela foda, principalmente como a Isabela (uma das cenas que mais curti foi a que ela é enforcada pela Regina, que teve um vídeo dos bastidores mostrando que tudo foi feito em um só take, OMG), mas ela já tá ficando grande e creio que esteja preparada para outro tipo de novela, então espero logo poder vê-la na globo, numa produção mais madura, com um elenco cheio de feras e ela mostrando todo seu talento e acrescentando fãs mais velhos ao seu fandom que já é enorme, sério, to louca pra esse dia chegar... Sobre Sabrina e Marcos estarem na lista, eu não poderia concordar mais, meus bolinhos arrasaram e não foi pouco, vou amar e proteger Shirlipe para sempre! Esse é o melhor blog, com as melhores listas e escrito pelo melhor crítico que você respeita! Posso passar horas lendo o que tu escreve e não canso... Abraço!

Vittoria

Sérgio Santos disse...

Vittoria, o seu comentário me deixou feliz pra caramba e muito honrado. Obrigado de verdade e faço pra vocês. Venha sempre. Beijão!