domingo, 11 de dezembro de 2016

Felipe Simas e Sophia Abrahão elevaram o nível da "Dança dos Famosos" de 2016

A décima terceira temporada da "Dança dos Famosos" estreou no dia 28 de agosto e chegou ao fim neste domingo, dia 11 de dezembro. A competição deveria acabar no dia 18, mas a final foi antecipada em virtude do adiamento da última rodada do campeonato brasileiro ---- por causa da tragédia que abalou o país, envolvendo a queda do avião que levava o time da Chapecoense. A alteração fez com que a última rodada contasse com três casais, ao invés de dois previstos inicialmente. E a disputa de 2016 teve um diferencial, comparada aos anos anteriores: o nível de igualdade de dois participantes: Sophia Abrahão e Felipe Simas.


Os dois se mostraram dançarinos natos desde a primeira rodada. Tanto que viraram favoritos logo na primeira apresentação, quando ainda havia a divisão de grupo feminino e grupo masculino. Ela era a melhor das mulheres e ele o melhor dos homens. Além dos dois, participaram Solange Couto, Marcelinho, Nego do Borel, Rainer Cadete, Brenno Leone, Leona Cavalli, Valesca, Lisandra Souto, Letícia Lima e Sidney Magal. Nenhum deles conseguiu chegar perto da dupla, que parecia até profissional, sem exagero. Ficava claro que neste ano duas competições ocorriam separadamente: Sophia e Felipe disputavam entre eles e os demais faziam um enfrentamento paralelo pelo terceiro lugar.

E foi isso mesmo que aconteceu, sem maiores surpresas. O agraciado pela terceira posição foi Rainer Cadete, que se mostrou um bom competidor, conseguindo com méritos a vaga na final. Mas, como já era previsto, ele foi figurante na última rodada. Sophia Abrahão e Felipe Simas tiveram o placar zerado, como sempre ocorre, mas mesmo se mantivessem as colocações nada mudaria simplesmente porque ambos estavam rigorosamente empatados em primeiro lugar.
Ela teve uma larga vantagem ao longo da disputa (chegando até a três pontos de diferença), mas ele foi chegando perto domingo a domingo até se igualar. A demora, aliás, só aconteceu por conta de uma grande injustiça envolvendo Nego do Borel, um dos piores candidatos ---- o rapaz sempre dançava da mesma forma, fora de ritmo, mas ganhava notas altas pela "graça" que fazia e acabava ficando na frente de Felipe (mas, com o tempo, a justiça foi feita com ele eliminado).

Aliás, a décima terceira edição da dança valeu mesmo pelos desempenhos de Sophia e Felipe, que davam gosto de torcer. Os dois foram tão irretocáveis que não teve um ritmo sequer onde um ou outro se atrapalhou, deixando a desejar. Eles foram ótimos em todos os ritmos. Mas, não há dúvidas de que ele evoluiu bem mais que ela. Isso porque Sophia já mostrou seu imenso potencial desde o início e não teve como superar a si mesma, enquanto ele, embora com um grande desempenho inicial, foi se aprimorando, conseguindo ficar ainda melhor. E no saldo geral ambos realmente empataram, fazendo por merecer a vaga na final com, ironicamente, o mesmo placar de 158,4 pontos (com 3,3 pontos de vantagem em cima de Rainer Cadete, que obteve 155,1).

A comprovação da justiça dessa final foi a total imprevisibilidade do vencedor. Não tinha como saber quem ia ganhar. Nas temporadas anteriores havia sempre um favorito, que quase sempre se confirmava. Na atual edição não. A dúvida se manteve entre Sophia e Felipe ao longo dos meses, deixando a última rodada ainda mais emocionante. E os ritmos derradeiros, como costuma ocorrer em todos os anos, foram samba e tango. O juri artístico foi composto por Tatá Werneck, Maria Júlia Coutinho, Kaká, Viviane Araújo e Bruno Astuto, enquanto o técnico teve Ana Botafogo, J.C. Violla e Fernanda Chamma. Rainer Cadete acabou fazendo figuração, tendo um desempenho bem abaixo dos demais. Já Felipe e Sophia mostram o porquê de estarem na final. Ela foi melhor no tango e ele melhor no samba, mas ambos foram primorosos em suas apresentações. Felipe Simas foi o grande campeão e fez por merecer. Foi uma última rodada maravilhosa.


A "Dança dos Famosos" mais uma vez presenteou o telespectador com um entretenimento de qualidade e a disputa entre Sophia Abrahão e Felipe Simas engrandeceu essa edição. Foi prazeroso ver ao longo de três meses dois competidores tão dedicados e que fizeram uma final acirrada do início ao fim. Valeu muito!

22 comentários:

Giovany Gdss disse...

Eu simplesmente amo esse quadro do domingão do Faustão! Esses sempre foram meus dois preferidos, e os outros que eu gostava também ficaram em boas posições (tirando Valesca e Letícia, que foram injustiçadas por conta de Sidney e Nego, dois concorrentes fracos). Sophia era primorosa desde o início, e o Felipe era ótimo, mas ele teve uma evolução muito maior que ela. Felipe ganhou merecidamente, agora resta esperar o ano que vem e ver quem serão os participantes.

Abraços e parabéns pelos 55K no Twitter!!

Anônimo disse...

ELE MERECEU DEMAIS!!!!!!!!!!!!!!!

Sol disse...

Merecida essa postagem. Se não fossem esses dois teria sido uma das edições mais fracas!

Jânio disse...

Seu texto resumiu brilhantemente o que foi essa Dança dos Famosos!

Gisela disse...

Felipe mereceu demais, assim como Sophia merecia. Eles fizeram essa edição valer a pena. Ótimo texto!

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Sérgio,boa tarde,verdade, equilíbrio total... estava torcendo para a Sophia,mas Felipe Dimas "dança" muito e demais,merecido o título!
Parabéns !
Minha última participação aqui em 2016,agradeço pela VALIOSA companhia interativa, meus desejos de Boas Festas E Feliz 2017, para ti e familiares!
Pelo carinho e amizade, belos dias, abraços! T+

Bia Hain disse...

Olá, Sérgio! Vale a pena assistir a dança quando a justiça é feita! Já assisti edições da Dança em que há o artista que vai bem a competição inteira, e quando chega na última fase, por não estar num bom dia, perde o prêmio! Gostei do resultado! Abraços!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Gostei demais dessa edição da Dança dos Famosos e tinha quase certeza de que Sophia Abrahão seria a campeã. Mas, ao dançar o samba, Felipe Simas conquistou o público e acabou ganhando. Os demais participantes, os professores, o repertório, as figurinistas, os cenógrafos, enfim, a produção - todos estão de parabéns. Não consigo esquecer da maravilhosa performance da Sophia Abrahão no paso doble.

Oathkeeper disse...

Desde que a décima terceira temporada da Dança dos Famosos começou, foi ficando bem claro, programa a programa, que Sophia Abrahão era a franca favorita ao título do reality. Não dava, ao menos naquele início, encontrar alguém que fosse capaz de fazer frente ao favoritismo dela. Longilínea, técnica, segura, perfeita. Sophia não cometia erros. Invariavelmente, arrancava notas 10 de todos os jurados.
Como se não bastassem as notas dos jurados, Sophia ainda contava com um grande exército na internet. Pela primeira vez, a Dança contou com votação por meio do twitter. Como a atriz é bastante popular entre os mais jovens, estes garantiam a ela altas notas, o que a colocava sempre no topo. Não havia quem pudesse fazer frente ao poder de Sophia. Tanto era assim que ela já entrou com ares de vitoriosa durante a final.
Mas eis que a rainha foi deposta. Aff...

Izabel Ramos disse...

O tango de Simas teve um início nervoso. Mas foi ganhando confiança logo em seguida. Seus movimentos de perna foram tão incríveis que davam a impressão de não haver ossos ali. Um tango seguro e discreto.
Sophia foi mais ousada. Um tango com direito a um acachapante mergulho sobre seu partner Rodrigo Oliveiro. Marcado por pegadas bem colocadas e executas, o tango de Sophia era mesmo o de uma vencedora.

Izabel Ramos disse...

Então, veio o samba. Como bem destacou J.C. Viola, o samba de Simas não teve muito dos passos clássicos do ritmo. Mas o jurado técnico salientou que, em treze anos de Dança dos Famosos, foi a coreografia mais original de todas apresentadas. O efeito câmera lenta com direito a limpada no terno é um daqueles momentos entra para a história do quadro (assim como a pedalada no ar na célebre valsa de Agatha Moreira).
Sophia veio com um samba de gafieira bem mais clássico, com quase todos os passos do ritmo. Mas também veio com pegadas. Se no tango, os passos aéreos foram um verdadeiro show, aqui não chamaram a atenção. Ao contrário, acabaram atrapalhando a evolução da coreografia, principalmente porque não foram bem finalizados.

Sérgio Santos disse...

Eu tb amo o quadro, Giovvany e torci pros dois desde o início. E mt obrigado pelos parabéns! abçssss

Sérgio Santos disse...

Mereceu, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Sol.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Jânio.

Sérgio Santos disse...

Valeu, Gisela.

Sérgio Santos disse...

Eu que agradeço o seu carinho de sempre, Felis. Vou sentir sua falta durante essas semanas. Feliz Natal e ótimo ano novo. Nos vemos em 2017. abçs

Sérgio Santos disse...

Eu tb, Bia. Excelente comentário. bjssss

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Elvira. Endosso seu comentário!

Sérgio Santos disse...

Oathkeeper, concordo que a Sophia foi maravilhosa desde o início. Mas o Felipe ficou tão bom quanto ela. Por isso qlq um dos dois merecia ganhar.

Sérgio Santos disse...

Sempre com comentários precisos, Izabel. Concordo.

Sérgio Santos disse...

Ah, Izabel, ficou claro que ela foi melhor no tango e ele no samba.