quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Dayse venceu o "MasterChef Profissionais" e o machismo

Nesta terça (13/12), foi ao ar a final do "MasterChef Profissionais". Após três meses de mais uma temporada do maior sucesso sucesso da Band, o público finalmente conheceu o vencedor do reality culinário, cujo nome foi anunciado depois da uma da manhã. Dayse foi a merecida vencedora e o seu triunfo lavou a alma de grande parte do público, coroando a vitória da competente participante em cima dos adversários que sempre a subestimaram e consagrando a derrota do machismo.


Isso porque o machismo entrou em voga quando a participante começou a ser constantemente menosprezada principalmente por Marcelo, Ivo e Dário. Ao longo do primeiro mês, a disputa seguiu normalmente, havendo muita rivalidade e competitividade, o que é plenamente normal nesse tipo de programa. Foi assim nas três temporadas do "MasterChef" 'amador' e se manteve no 'Profissionais', embora com uma guerra de egos bem maior. Entretanto, à medida que as semanas se passavam e o número de competidores diminuía, o clima foi pesando, atingido quase sempre Dayse.

A disputa pessoal da competidora com Ivo, seu ex-chef (ela chegou a trabalhar com ele em um restaurante), rendia várias discussões e o machismo do cozinheiro chegou ao ápice quando o mesmo mandou Dayse varrer o chão depois que a companheira de grupo reclamou da ausência de tarefas na reta final da prova de imunidade.
Já Dário começou a subestimar a colega quando se juntou com Ivo e Marcelo. O participante tecia vários comentários diminuindo o talento da profissional na cozinha, fazendo questão de enfatizar que ela era bem inferior a eles. Curiosamente, Dayse 'eliminou' ele e Ivo em uma disputa direta, nos momentos finais do programa. Mesmo derrotados, ambos nunca admitiram o talento da campeã.

E o caso de Marcelo, o vice-colocado (que não soube perder, se recusando a cumprimentá-la), foi o mais revoltante. Além de palavrões proferidos constantemente, o rapaz demonstrava um claro descontrole emocional nas provas, expondo sua agressividade em cima da 'rival'. Fez de tudo para prejudicá-la nas provas, falava mal com frequência pelas costas e teve a petulância de dizer sussurrando que seria o campeão, assim que Dayse foi classificada para a final. Como se ela não fosse nada perto dele. Uma total falta de respeito, que revoltou o público com toda razão. Não por acaso, a torcida dela só aumentou e a popularidade dele naufragou.

Todas essas atitudes dos participantes levantaram o debate sobre o machismo, obviamente. Até porque Dayse foi a única mulher que sobrou nas semanas finais do "MasterChef" e, após a eliminação de Ivo, Marcelo e Dário se consideravam finalistas, fazendo até planos na frente da concorrente, sem o menor constrangimento. A questão do Machismo X Feminismo costuma provocar debates calorosos e anda cada vez mais em voga. O reality da Band acabou servindo de palanque para essa questão, mesmo de forma involuntária. E quem viu o programa constatou com facilidade o machismo dos participantes em questão, por mais que negassem.

Mas a vitória da Dayse não teve um pingo de influência da imensa torcida a seu favor. Afinal, o "MasterChef" é gravado com antecedência e a final já havia sido concluída há cerca de dois meses. Tanto que alguns sites haviam divulgado que Dayse e Marcelo eram os finalistas há um bom tempo. Essa situação, por sinal, rende críticas ao programa em virtude dos vazamentos que isso provoca, muitas vezes quebrando a emoção do momento. Ou seja, Paola Carosella, Henrique Fogaça e Erick Jacquin já tinham decidido a competição muito antes da polêmica do machismo ter proliferado. Até porque na época da gravação da grande final a participante nem tinha grande torcida e muita gente gostava de Dário, por exemplo. Só mesmo no último mês que tudo foi mudando por causa das atitudes deploráveis dos competidores.

O novo esquema de escolha, inclusive, merece elogios, pois aumentou a emoção. Ao contrário das edições anteriores, onde os jurados simplesmente escolhiam o melhor como sempre faziam na hora das eliminações, foi adotado o lançamento de notas ---- como fazem nas apurações dos desfiles das Escolas de Samba. Erick, Paola e Fogaça deram notas individuais para cada prato e no final Dayse foi consagrada campeã. Vale ressaltar, mais uma vez, que sua vitória foi fruto da sua competência e não por ser mulher. Tanto que a participante só ficou na berlinda (quase eliminada) uma vez e na semifinal. Em todas as rodadas conseguia ficar no mezanino (local dos imunes ou liberados da eliminação) com certa facilidade. O discurso final de Paola Carosella e as palavras de Ana Paula Padrão apenas comprovaram isso.

O "MasterChef Profissionais" foi um grande sucesso e a vitória honrosa da Dayse fechou a temporada da melhor forma possível, dando um tapa no machismo e consagrando uma cozinheira que se mostrou muito mais profissional que seus adversários, muitas vezes consumidos pela soberba.

22 comentários:

Anônimo disse...

PISOU NAQUELES BABACAS! AMEI!!!!!!

Sol disse...

Uma dupla vitória.

Gabriella disse...

Concordo com tudo. Até gostava do Dario uma época, mas ele se mostrou uma babaca. Dayse mereceu muito e aquele Marcelo me dá nojo.

Hector disse...

Ela sempre esteve entre os melhores desde o início. Quem fala essa bobagem de que só venceu por torcida mal deve ter acompanhado o programa.

Anônimo disse...

Venceu e venceu bonito. Que nojo eu sentia de Dário, Marcelo e Ivo. Pra culminar ainda teve aquele idiota doo João chamando a Dayse de gorda. Ridículos.

Ramon Siqueira disse...

Eu virei fã do MasterChef com essa edição e lamento não ter visto as outras edições. Amo os chefes e Paola é dona da minha vida!!!!!
É impressionante como me enganei com o Dário, sujeitinho deplorável;
Marcelo conseguiu o que era impossível, passar o João em nível de insuportabilidade. Mas se João me dá raiva, Marcelo me dá nojo;
Dayse se tornou a dona dessa edição, amo demais essa mojinense kkk, merecidíssima essa vitória. Pisou lindamente nas baratas nojentas e se consagrou campeã sensualizando hahaha
E PROS CHEFS VIRTUAIS QUE ACHAM QUE ELA GANHOU PELA TORCIDA:: VÃO PRA PUTA QUE PARIU, BANDO DE MERDAS HAHAHHAHA
CHURURUUUUUUUUUUU!!!!!!

MARILENE disse...

Sérgio, estou ausente da blogosfera e tenho visto quase nada na TV rss, mas os amigos continuam sempre perto do coração. E venho lhe desejar um abençoado Natal, ao lado dos que lhe são queridos, assim como um novo ano de paz, alegrias e realizações. Grande abraço!

Anônimo disse...

ADOREI!!!!!!!!!

Sérgio Santos disse...

Eu tb adorei, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Dupla msm, Sol.

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Gabriella.

Sérgio Santos disse...

Não deve ter acompanhado o programa msm, Hector.

Sérgio Santos disse...

Tb sentia nojo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Eu sempre fui fã, Ramon, desde a primeira. E se lascaram msm. Bem feito.

Sérgio Santos disse...

Sinto sua falta, Marilene. Bjão e tenha um ótimo Natal e um lindo Ano Novo.

Sérgio Santos disse...

Tb, anonimo.

Worm Tail disse...

Grande reflexão, Sergio.
Realmente foi de lavar a alma a vitória dela. E o que foi aquela reação do Marcelo no final? Que babaca né. Ficar chateado pela derrota é uma coisa,agora agir como um babaca é outra.O pior ainda foi a familia do cara tomar as dores dele dizendo que "isso não é guerra dos sexos". Só pela mãe e a familia dele,a gente entende por que o cara é um mala.É de família isso.
Essa situação escancarou uma realidade muito presente na culinaria, chefs mulheres que tem que lutar muito para serem reconhecidas e respeitadas em seu ambiente de trabalho. Eu li uma reportagem da chef Danielle Dahoui onde ela conta ja ter passado por muitas situações em que subordinados dela menosprezaram suas ordens, falando que ela "estava de TPM", e outro a ameaçou com uma faca dizendo que mulher nenhuma mandava nele, entre tantas outras babaquices machistas.

Bárbara Nassar disse...

Ela mereceu ganhar, depois de tudo que passou, e ainda mostrou ser uma grande profissional!!

beijos, Love is Colorful

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,vou fazer um comentário longo sobre´´Cúmplices de Um Resgate´´,que terminou na última terça,mas especificamente sobre Larissa Manoela
Estamos vendo uma bela história ser escrita no SBT.´´Cúmplices de Um Resgate´´ comprovou a evolução do SBT na teledraturgia,com o público infanto-juvenil,mas é preciso destacar pela enésima vez,o talento de Larissa Manowla
A Larissa,que fique para a história do SBT,por ter sido a maior revelação da emissora de Sílvio Santos nos últimos anos,e por ter brilhado em duas novelas tão vitoriosas(além de´´Cúmplices´´,fez´´Carrossel´´),mas seu sucesso vai além das telinhas.
São 7 milhões de´´Larináticos´´no Instagram,mais 2 milhões no Facebook,e 1 milhão no Twitter.números iguais a esses,só Maisa,outra estrela mirim do SBT possui.além disso,fatura a bagatela de R$ 3,6 mihlões/ano,entre salários do SBT,shows e produtos licenciados.
Revelações do SBT,como Fernanda Souza e Giovanna Grigio,não tiveram a oportunidade de econtinuar escrevendo com força a história que possuem no SBT.por quê?porque foram contratadas pela Globo.Larissa terá outra chance,em 2018,quando estará em´´As Aventuras de Pollyana e João Feijão´´,e foi tietada inclusive por executivos da Globo.

Sérgio Santos disse...

Excelente comentário, Worm. É isso!

Sérgio Santos disse...

Mereceu mesmo, Bárbara.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Matheus.