terça-feira, 4 de agosto de 2015

"Cúmplices de um Resgate" tem tudo para manter a boa audiência conquistada pelo SBT

Com o intuito de manter o público conquistado através dos sucessos "Carrossel" e "Chiquititas", o SBT estreou, nesta segunda (03/08), "Cúmplices de um Resgate", mais um remake adaptado por Íris Abravanel. A versão original da novela mexicana foi exibida pela emissora em 2002 e agora a brasileira começou a ser exibida simultaneamente com as duas outras produções infantis (sendo que uma está sendo reprisada pela segunda vez e a outra se encontra em sua reta final).


O conteúdo desta trama está voltado para a clássica história folhetinesca das gêmeas que cresceram separadamente, mas o universo é totalmente infantil, uma vez que as protagonistas ---- ao contrário de Ruth e Raquel ("Mulheres de Areia") e Paola e Paulina ("A Usurpadora"), por exemplo ---- são crianças. Dirigida por Reynaldo Boury, a novela apresenta todos os elementos vistos nas duas produções de maior sucesso do SBT e o intuito é mesmo conquistar os pequenos. A emissora adotou, sem ressalva alguma, este estilo, assim como a Record fez com os enredos bíblicos. E as duas vêm conseguindo bons resultados com esta estratégia.

Protagonizada por Larissa Manoela (que vive as gêmeas Manuela e Isabela), "Cúmplices de um Resgate" já tem 250 capítulos planejados. Podendo ocorrer um esticamento, obviamente, de acordo com a recepção do público. "Carrossel" teve 310 e "Chiquititas" chegará ao fim com 545 capítulos. Ou seja, a chance deste novo remake ultrapassar a meta elaborada pelo SBT é bem alta.
E, usando como base o que foi visto na estreia, pode-se constatar que não será difícil esta história manter o interesse das crianças que já gostam de acompanhar as duas produções infantis da emissora ---- cujos índices de audiência seguem bastante significativos.

O primeiro capítulo iniciou a trama em um conto de fadas para a trama principal não soar tão absurda, afinal, a mãe das meninas não sabia que esperava gêmeas e isso seria inviável no mundo de hoje, mesmo se tratando de um enredo infantil. Depois que dá a luz, Rebecca (Juliana Baroni) desmaia e uma das crianças é levada por um dos empregados da maquiavélica Regina (Maria Pinna), que se fingia de grávida. A vilã, aliás, é a típica bruxa e vive em um castelo com seu marido, Orlando (Alexandre Barros). Os bebês são criados de formas completamente diferentes e o tempo passa. Já com 12 anos, as meninas apresentam características distintas, embora sejam idênticas.

Isabela é rica, mimada e desafinada, enquanto Manuela é vocalista de uma banda, simpática e de origem mais simples. A gêmea 'má' tem um cabelo roxo, usa óculos e se transformou na cópia da mãe Regina, com quem trava várias brigas. Já a 'boa' vive com a mãe Rebecca, a tia (Helena - Thays Gorga) e a avó (Nina - Mira Haar), e cresceu cercada de amor. São esteriótipos extremamente comuns em histórias infantis (até mesmo em algumas novelas adultas).

O excesso de cores, tanto na cidade cenográfica quanto nos figurinos, se faz presente e ajuda a imprimir um clima lúdico à história. Aliás, a experiência adquirida pela produção com os outros dois remakes foi benéfica para esta nova empreitada. Há um maior cuidado nos cenários e nas locações externas, embora ainda esteja longe de ser algo primoroso. E nesta história há animais que falam através do pensamento. O Golden Retriever é um dos destaques e tem grande importância para a trama. Além do cachorro, há também um gato, um rato e um peixe. Os bichos são um bônus no enredo e um atrativo a mais para o público alvo.

A estreia foi bem ágil e o gancho do primeiro capítulo foi justamente Isabela vendo Manuela fazendo um show e se assustando com a 'semelhança' entre elas. Larissa Manoela está muito bem na pele das protagonistas e sua escalação foi um acerto. A menina tem talento e o SBT fez muito bem em 'segurá-la' no time após o sucesso da sua interpretação de Maria Joaquina em "Carrossel". Entre os bons nomes do elenco estão Juliana Baroni, Mira Haar, Nilton Bicudo (Damião), Tânia Bondezan (Marina), Bárbara Bruno (Fiorina) e Maria Pinna, revelada na temporada 2010 de "Malhação" (ela interpretou a patricinha Babi).

"Cúmplices de um Resgate" ---- exibida entre a reta final de "Chiquititas" e a reprise de "Carrossel" ---- apresentou um bom início e o SBT tem tudo para manter a boa audiência (o primeiro capítulo, aliás, marcou 15 pontos, índice excelente) do seu público fiel nesta faixa. Afinal, as crianças continuam sem opções na televisão aberta (ainda mais na grade noturna) e com estas novelas a emissora apresenta uma opção diferente das concorrentes. Este terceiro remake ---- que ainda apresenta muita música em virtude da presença de duas bandas fictícias ---- é mais um investimento no público infantojuvenil, e, pelo visto, será tão bem-sucedido quanto os dois anteriores.

30 comentários:

Anônimo disse...

Aquele chatos que te enchem pedindo posts de outras emissoras não vieram comentar esse pq, Sérgio? Só rindo.

Gabriella disse...

Achei a estreia muito gostosinha! É uma história pra criança e o SBT já tá expert nisso. Fará sucesso!

Italo disse...

Eu já acho que o SBT se acomodou. Uma emissora que já fez Éramos Seis não pode se contentar só com esses remakes de tramas infantis.

Ana Carolina disse...

Sérgio, dei uma sumida mas voltei. Não vejo novelas infantis porque já passei da idade, mas vi a estreia dessa por curiosidade e achei bem produzida. Só o elenco é que achei muito ruim. Aquele Duda Nagle tá péssimo como sempre e sorte que a Globo se livrou dele. Acho a Larissa essas crianças que se comportam como adultos e não gosto disso. E depois de Carrossel e Chiquititas eu não duvido que o sucesso se repita com essa. É praticamente a mesma coisa. Beijo.

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,gostei muito da estreia.vamos a alguns pontos.o SBT a cada novela infantil que passa,vem evoluindo,parece que tem um know-how em novelas infantis.no elenco,muitas atuações impecáveis.mais quem me chamou mais atenção foi mesmo a Larissa Manoela.cara,essa menina é um talento,evoluiu demais,está cada dia mais madura,e pra mimi,é a maior revelação do SBT em décadas.

Anônimo disse...

O sbt sempre teve tradição em fazer programas infantis e agora novelas. Cresci assistindo Bozo, Oradukapeta, Mara Maravilha e tantos outros programas infantis do sbt e lembro sempre da animação das crianças que parecia algo muito espontâneo.Não acompanho as novelas infantis mas minha sobrinha adora e sei que são ótimas porém seria melhor se classificadas como séries já que duram anos e anos, assim como Malhação(que também não assisto pois já passei da idade).

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,só completando,a Larissa já está com 14 anos e fará 15 dia 28/12.ou seja,ela vai comemorar 15 anos em grande estilo.

Clau disse...

Oi Sérgio,
'Cúmplices de um resgate',
é mais do mesmo,
mas a criançada gosta!
Os atores mirins são lindos,
não assisti mas vi o anúncio.
Tomara que a boa audiência seja mantida.
Ótima quarta-feira pra você :)
Beijos!

Gabriel disse...

O SBT se encontrou com as novelas infantis assim como a Record achou nas novelas bíblicas o seu trunfo. É interessante ver as duas emissoras conseguindo números bem expressivos no horário nobre cada um com seu publico. E talvez fosse isso mesmo q faltasse as outras emissoras achar uma identidade própria. Apesar de achar um certo exagero eles passarem 3 produtos seguidos parecidos e com mesmo publico alvo(chiquititas,cúmplices e carrocel)mas ao q parece é uma estrategia q vem dado bem certo.
Acho q ate no caso cúmplices de um resgate vai conseguir atingir um publico com idade maior (pre-adolescentes)pois a trama me pareceu mais juvenil q carrocel.
Acho q para uma novela feita para as crianças a estreia foi ótima, mas apesar deles terem feito aquele inicio conto de fadas não consegui digerir mt bem o pai ja saber q eles teriam gêmeos para vender a rainha e a mãe não. Larissa Manoela com certeza foi uma ótima descoberta feita pela emissora do Silvio e vejo ela mas a frente indo fazer uma novela da globo, talento ela tem.
Mas o mais impressionante disso td é ver como Íris Abravanel consegue trabalhar tanto é o terceiro remake seguido dela e as novelas são gigantes,não entendo como ela consegue,td bem q não são novelas totalmente ineditas,mas não deixa de ser impressionante.

porlapazyporlavida lc disse...

Sérgio, ótimo texto! A Larissa é realmente muito talentosa. Gostei muito do primeiro capítulo e apesar de ter passado da idade, pretendo acompanhar... É legal voltar um pouco a infância, onde tudo era tão simples. Até a próxima, Zamenza!

luiz claudio disse...

Só não entendo a mulher do SS ser sempre a "autora" das novelinhas do sbt, os diálogos são paupérrimos, algo assim nível Walcyr Carrasco, e as estórias só não são mais bobas por serem infantis mesmo. Mas pra criançada tá bom demais já que a globo desde o fim do Xou da Xuxa em 92 nunca mais emplacou nenhum programa infantil e só resta o sbt pra preencher esse nicho.

MARILENE disse...

Sergio, não vejo o SBT (rss). Mas é bom saber que existem programas de qualidade para agradar as crianças. Bjs.

Sérgio Santos disse...

Não, anonimo. Esses só aparecem nos da Globo. rs

Sérgio Santos disse...

Tb acho, Gabriella.

Sérgio Santos disse...

Tb acho que o SBT poderia apostar em outras coisas, mas não se mexe em time que tá ganhando.

Sérgio Santos disse...

Nossa, Ana, tu sumiu msm. Bom vê-la de volta. E eu acho a Larissa mt talentosa, ao contrário do Duda, que é mt fraco msm. E deve repetir o sucesso pq é a mesma coisa, como vc disse. bjs

Sérgio Santos disse...

Vai comemorar 15 anos em grande estilo msm, Matheus. E o SBT vem evoluindo nesse ramo infantil realmente.

Sérgio Santos disse...

Mas Malhação tem que ser classificada como seriado adolescente, anonimo, pq apesar das temporadas, não tem fim. Já no caso do SBT são novelas msm pq tem inicio, meio e fim.

Sérgio Santos disse...

As crianças adoram msm, Clau. bjs

Sérgio Santos disse...

Gabriel, seu comentário ficou ótimo. Concordo com vc em tudo e a Iris vem emendando uma na outra msm. Mas é pra poupar custos pq contratar autor exige mta despesa.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, porlapazyporlavida lc! Larissa é mt talentosa msm e a novela bem gostosinha. bjssss

Sérgio Santos disse...

É fácil entender, Luiz. Autor custa caro e contratar a esposa sai bem mais em conta pro Silvio. Simples assim. Fora que novelas infantis não exigem tantos criações elaboradas.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Marilene. bjs

Anônimo disse...

Amei a estreia ♥

Anônimo disse...

concordo com Ana, o Duda Nagle não convence... não lembro bem, mas acho que em trabalhos anteriores ele esteve bem melhor... talvez devessem ter escalado um ator mais velho, ou que pareça mais velho pelo menos.

quanto ao texto, parece que chiquititas estava mais elaborado - e carrossel não vi o bastante pra avaliar - mas não acho que isso possa atrapalhar a audiência.

Sérgio Santos disse...

Tb, anonimo.

Sérgio Santos disse...

O Duda é um ator mt fraco, anonimo. E nem é questão de idade, ele é limitado mesmo. Na Globo não convenceu em nenhuma novela e agora segue da mesma forma.

Sérgio Santos disse...

Ah, Chiquititas é um trama um pouco mais adolescente (nem tanto), e essa pareceu mais infantilizada.

77777/87478***88*--*8*9*88/ disse...

Kkkk que bonitinho meu nome e Ruth e o nome da minha irmã e Raquel que fofinho kkkk

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.