segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Arthur Aguiar, Rafael Vitti, Guilherme Hamacek e Felipe Simas: quatro atores que se destacaram em "Malhação Sonhos"

A atual temporada de "Malhação" está perto do seu fim e deixará saudades. Além da ótima história e dos bem construídos personagens, a fase 'Sonhos' apresentou um elenco talentoso. Foram vários os intérpretes que brilharam. E, do elenco masculino, pode-se dizer que quatro atores se sobressaíram ao longo dos muitos meses (mais de um ano) de história: Arthur Aguiar, Rafael Vitti, Guilherme Hamacek e Felipe Simas.


Os quatro ganharam bons perfis. Arthur é o mais experiente, uma vez que já participou de novelas na Record ("Rebelde" e "Dona Xepa") e ainda esteve em "Em Família", na Globo. Já Rafael, Felipe e Guilherme estrearam neste seriado, que já lançou vários talentos no mercado. Mas todos amadureceram igualmente com este trabalho e cresceram artisticamente ao longo da temporada. Basta assistir aos primeiros acontecimentos, exibidos em julho de 2014, e comparar com as situações protagonizadas por eles agora para observar como o tempo foi um grande aliado.

Arthur teve o desafio de interpretar o mocinho clássico da "Malhação" e Duca foi muito bem defendido. O lutador de muay thai sempre precisou encarar as pancadas da vida de frente e sua família passou a ser Dona Dalva (Iná de Carvalho) e Alan (Diego Amaral), depois que um acidente de carro matou seus pais, deixando sua avó paraplégica.
Para culminar, anos depois, seu irmão foi assassinado. Ou seja, o rapaz é um verdadeiro sofredor e se transformou em uma espécie de 'guardião' da sua avó, que representa o pai, a mãe, enfim, todos os seus familiares juntos.

O ator precisou encarar várias cenas complicadas e uma das mais marcantes foi a morte de Alan. Deu para sentir a dor do personagem, que se desesperou ao ver o irmão morrer na sua frente, através da interpretação do Arthur. Ele, aliás, protagonizou recentemente uma outra grande sequência, envolvendo o rompimento da relação entre Duca e Gael (Eriberto Leão) depois que o mestre caiu na armação de Lobão (Marcelo Faria). A emoção esteve presente do primeiro ao último minuto da cena. Vale elogiar também a ótima sintonia que o intérprete tem com a talentosa Iná de Carvalho e a química com Bruna Hamu, que vive a Bianca, grande amor da vida do lutador, cujo sentimento surgiu quando ele tinha 17 e ela 15 anos. Vale citar ainda as ótimas cenas de Arthur com Felipe Simas, Marcelo Faria, Maria Joana e Odilon Wagner.

E Rafael Vitti é dono de um carisma que fica evidente cada vez que o garoto surge em cena. É impossível imaginar o atrapalhado Pedro nas mãos de outra pessoa. Assim que apareceu, ficou perceptível que aquele personagem seria um dos grandes trunfos da temporada. E de fato foi. O ator foi o responsável pelos momentos mais engraçados da história, já entrou para lista de tipos marcantes da "Malhação" e se soltou completamente na pele do guitarrista medroso que se apaixonou por uma garota Esquentadinha. Seu entrosamento com Isabella Santoni (Karina) é perfeito, assim como a sintonia vista entre ele e Patrícia França (Delma), Felipe Camargo (Marcelo), Leo Jaime (Nando), Bianca Vedovato (Tomtom) e Guilherme Hamacek (João).

Aliás, Pedro e João formaram uma dupla dinâmica. Os dois protagonizaram inúmeras cenas cômicas e se destacaram merecidamente. Basta juntar o nerd e o guitarrista para o riso se transformar no protagonista. Guilherme, inclusive, foi crescendo à medida que a história avançava. O personagem não aparecia tanto no início e o bom desempenho do seu intérprete fez com que sua trama ganhasse cada vez mais contornos, inclusive dramáticos, como na sua conturbada relação com o pai (Renê - Mário Frias). João ainda nutria uma veneração por Bianca e uma implicância gigantesca por Duca e Gael, que sempre rendiam situações hilárias. A essência infantil (que várias vezes se misturava com a puberdade) também foi um bônus para o personagem ter se sobressaído em meio aos demais. Vale elogiar também a sintonia que o ator teve com Emanuelle Araújo (Dandara), Eriberto Leão, Arthur Aguiar, Bruna Hamu, Manu Gavassi (Vicki, que se interessou pelo fictício Johnny Be Good e depois se apaixonou pela verdadeira identidade do garoto) e, claro, Rafael Vitti.

Já o caso de Felipe Simas foi o que mais despertou atenção. As primeiras cenas do ator evidenciaram sua insegurança. Robótico, ele simplesmente não conseguia se soltar em cena e a inexpressividade se fazia presente. Entretanto, ao longo dos meses, Felipe foi evoluindo a olhos vistos e se sobressaindo nas sequências. Após um período de desconforto, ele simplesmente vestiu o personagem e seguiu assim até o final. O problemático e controverso Cobra exigiu bastante do seu intérprete, que conseguiu mostrar seu talento, honrando a confiança dos autores. A recompensa, aliás, foi a escalação do ator para ser o mocinho de "Totalmente Demais", próxima novela das sete de Rosane Svartman e Paulo Halm. Reconhecimento justo. Ele tem tudo para se firmar e ter o mesmo futuro que seus irmãos, Bruno Gissoni e Rodrigo Simas, tiveram.

É preciso elogiar, obviamente, a química de Felipe com Anaju Dorigon, o que fez do casal 'Cobrade' um dos muitos êxitos da temporada. O ator protagonizou várias cenas ao lado da sua talentosa colega e os dois tiveram um nítido entrosamento. Aliás, os momentos derradeiros de Ricardo Cobreloa destacaram ainda mais o bom desempenho do intérprete. Ele brilhou nas sequências de luta com Arthur Aguiar (durante o Warriors), assim como nos momentos tensos envolvendo a fuga de Cobra e Jade, que culminou em um embate final com o vilão Heideguer (Odilon Wagner). Fechando com chave de ouro o ciclo do lutador, que foi se redimindo ao longo da história, houve um lindo casamento, onde o Vagabundo finalmente oficializou a união com sua Dama. E Felipe se destacou tanto nas situações de tensão quanto nas mais romantizadas. O intérprete também fez boas parcerias com Eriberto Leão, Isabella Santoni, Guilherme Piva (Edgar) e Helena Fernandes (Lucrécia).

Arthur Aguiar, Rafael Vitti, Felipe Simas e Guilherme Hamacek foram os quatro destaques masculinos de "Malhação Sonhos" e mereceram todo o crescimento que tiveram na história escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm. Houve um claro amadurecimento, observado tanto nos perfis da ficção quanto nos atores. Duca, Pedro, Cobra e João foram personagens bem escritos e o intérpretes souberam honrar os perfis que ganharam dos autores.

28 comentários:

Ulisses disse...

Concordo, Sérgio. Os quatro se destacaram msmo. Faz um das três meninas também!

porlapazyporlavida lc disse...

Ótima análise, os três cresceram muito ao longo dos meses e cada personagem conquistou o público com seu jeito e carisma. O futuro deles promete. Espero que venham grandes trabalhos para esses talentosos intérpretes. Beijo e fico no aguardo de seus próximos posts. Beijão, até a próxima.

Thamires disse...

Na minha opinião Arthur e Felipe foram os grandes destaques. Felipe começou bem mal mesmo, mas evoluiu e ficou ótimo. Arthur fez várias cenas difíceis. Já o Guilherme e o Rafael eu vou esperar porque vendo as entrevistas deles fica bem claro que eles são o Pedro e o João mesmo. Não parece que tão interpretando e sim sendo eles. Por isso prefiro aguardar pra ver se eles serão tipos do eterno Cabeção que só se repetiu ou se mostrarão outras faces.

Anônimo disse...

Adorei o texto e também apoio o primeiro comentarista que pediu ora vc fazer das 3 meninas.

Maíra disse...

Muito boa essa sua análise sobre o desempenho deles. E Arthur tem química mesmo com a Bruna, que nem o Rafael com a Isabela e o Felipe com a Anaju. Também curto Guilherme com Manu.

William O. disse...

Ótimo texto sobre esses quatro que realmente fizeram por merecer elogios. Pena que a temporada tá no final. Nem deu pra sentir o tempo passar. Foi mais de um ano? Nossa!

Lisa disse...

Muito bom. Mais um texto ótimo. Quando acabar Malhação vou sentir falta da temporada e desses seus textos. E também quero um com Anaju, Bruna e Isabella. =)

Yasmin disse...

De todos acho o Felipe o melhor apesar de ter começado mal mesmo. O Rafael e o Guilherme não são bons no drama, mas na comicidade dão show. O Arthur tá muito bem como Duca e adoro ele e Bruna Hamu juntos.

Melissa disse...

O que eu acho engraçado é que algumas fãs do Arthur reclamam que o personagem foi boicotado mas a verdade é que o Duca se destaca muito mais quando tá com a Bianca. Tanto que as melhores cenas dele aconteceram justamente quando ele estava com ela ou próximo dela. Hoje, por exemplo, foi uma das melhores cenas dele. E Felipe está ótimo também. Torço para brilhar em Totalmente Demais. Essa novela poderia até começar logo porque essa Paraisópolis é ruim demais.

Anônimo disse...

Concordo em partes com a crítica - Felipe, Arthur, e Guilherme são de fato muito talentosos, sobretudo o Felipe Simas, que na sequência da fuga de Cobrade, a semana mais dinâmica de Malhação, junto a ótima Anajú Dorigon, Felipe roubou a cena. Os dois atores têm muita química, uma excelente parceria, e formam aquele, que em minha opinião, é o melhor casal de Malhação Sonhos, Cobra e Jade. Gosto muito do Guilherme também, me divirto muito com o figuração João. Assim como o Arthur.

Rafael Vitti, o acho carismático, tem um lado cômico bom, mas nas cenas dramáticas, e mais conflituosas do seu personagem, fica devendo muito. Rafael dos quatro, é um ator mais limitado. Ele pode evoluir? Óbvio. Mas ainda o acho fraco. No mais, boas observações as suas quanto aos quatro jovens atores. Abraços

Rômulo

Bell disse...

Turminha boa essa!!
Um lindo dia pra vc =)

Anônimo disse...

Acho o Arthur um bom ator mas não foi um dos destaques da Malhacao. Teve cenas boas e outras nem tanto, deve ser por causa dos altos e baixos do seu personagem. O Felipe Simas é o destaque, nem tem o que falar. O Guilherme é a revelação dessa Malhacao, apesar de fazer parte do elenco cômico, teve ótimas cenas de drama e fez o personagem crescer. O Rafael ainda é muito novo, tem tudo pra ser um dos melhores da casa, mas quero vê-lo fazendo drama, ainda não senti esse time na sua atuação. Enfim, são atores que vão crescer na casa ou na carreira, sem dúvidas nenhuma!

Patrícia disse...

Concordo em partes,acho o Arthur Aguiar um ótimo ator mais não foi um grande personagem para todo seu talente,Felipe Simas provou que talento vem de berço,o Rafael vitti é um ótimo ator tem que ser explorado para se desenvolver mais e aprimorar seu talento ,o Guilherme mostrou que veio para ficar, inteligente carismático,com certeza ainda iremos ouvir muito sobre eles.

Sérgio Santos disse...

Acabei de fazer, Ulisses. =)

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, porlapazyporlavida lc. Espero que vc goste do das meninas. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Entendo seu ponto de vista, Thamires. E Felipe e Arthur tiveram mt mais cenas dramáticas mesmo. bjs

Sérgio Santos disse...

Fiz hj, anonimo. =)

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Maíra. Concordo com vc. bjs

Sérgio Santos disse...

Foi mais de um ano, William, ms nem deu pra sentir o tempo passar. abçs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Lisa. E fiz um delas hj. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Yasmin. bjsss

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Melissa. O Arthur aparece mt mais quando tá com a Bianca. E se destaca. Tb estou ansioso pra prox novela das sete pq essa de agora já cansou msm.

Sérgio Santos disse...

Rômulo, mt bom seu comentário e eu respeito seus pontos de vista. Obrigado pelo elogio. abração!

Sérgio Santos disse...

Pra vc tb, Bell. bj

Sérgio Santos disse...

Eu acho que os 4 brilharam, anonimo, mas respeito sua opinião.

Sérgio Santos disse...

Ouviremos sim, Patricia.

Anônimo disse...

Felipe Simas o melhor sem sombra de dúvidas.

Sérgio Santos disse...

Ele é mt bom msm, anonimo.