quinta-feira, 11 de junho de 2015

O êxito de "Os Dez Mandamentos"

Se "Babilônia" tem sido motivo de tristeza para a Globo, pode-se dizer que "Os Dez Mandamentos tem proporcionado muitas alegrias para a Record. A primeira novela bíblica da emissora estreou no dia 23 de março e desde então vem atingindo índices excelentes de audiência, até mesmo acima das expectativas mais otimistas dos responsáveis. O alto custo da trama (cerca de R$ 700 mil por capítulo) tem valido muito a pena, fazendo desta produção um grande êxito do canal.


Escrita por Vivian de Oliveira e dirigida por Alexandre Avancini, o folhetim conta a história de Moisés desde o seu nascimento até a sua morte e é uma adaptação dos quatro livros que compõem a Bíblia. A autora foi inteligente ao escolher retratar a travessia que levou os hebreus do Egito até a Terra prometida em 40 anos. Este enredo é bem rico e a saga longa, o que proporciona um bom material para ser explorado por 150 capítulos.

O périplo de Moisés no Êxodo já está com o protagonista em sua fase adulta e o primeiro capítulo iniciou a história antes mesmo dele nascer (1.300 A.C.), com o faraó Seti I (ZéCarlos Machado) ordenando a matança de todos os bebês hebreus do sexo masculino, filhos dos escravizados, que trabalhavam em condições degradantes na construção de templos e belíssimos monumentos.
A mãe Joquebebe (interpretada nesta fase por Samara Felippo) consegue salvar o filho o colocando dentro de um cesto no Rio Nilo e ele acaba encontrado e adotado por Henutmire (Mel Lisboa), filha do Faraó.

A primeira fase conseguiu prender a atenção do público, mas não durou muito: após passagens de tempo, o crescimento do profeta foi sendo exibido, até o mesmo virar um homem. Já houve trocas no elenco, tendo agora o ator Guilherme Winter vivendo Moisés. A sua mãe biológica passou a ser vivida pela grande Denise Del Vechio e a adotiva por Vera Zimmermann. O irmão Arão é interpretado por Petrônio Gontijo, o pai Anrão por Paulo Gorgulho e a irmã Miriã por Larissa Maciel. Todos estão bem em seus papéis e convencem em cena.

Moisés cresceu com Ramsés (Sérgio Marone) ---- filho do faraó ---- e Nefertari (Camila Rodrigues), mas, como não poderia faltar em uma novela, ainda que bíblica, os três se envolveram em um triângulo amoroso. Após a fuga do protagonista do Egito ---- uma vez que foi condenado à morte depois de salvar o irmão Arão e matar acidentalmente um soldado do exército egípcio ----, mais personagens entraram na história e ele começou uma aproximação com Zípora (Gisele Itiê), bem ao estilo 'casal gato e rato'. Ela (da terra de Midiã) não aceita ser mandada por homem, é voluntariosa e provocativa. É filha de Jetro (Paulo Figueirero) e tem seis irmãs: Adira (Rayana Carvalho), Betânia (Marcela Barrozo), Jerusa (Thais Muller), Ada (Camila Santanioni), Damarina (Talita Younan) e Jaque (Rafaela Sampaio).

A história ainda está em sua segunda fase e terá mais duas. A audiência que a trama vem obtendo (entre 12 e 15 pontos) é a maior da Record atualmente. Aliás, na última quinta-feira de maio, o folhetim bateu um recorde com 15,4 de média e 17 de pico. Foi a melhor média de novela da emissora desde o último capítulo de "Vidas em Jogo", em 2012. Ou seja, motivos para comemorar não faltam, até porque a mudança de horário foi muito benéfica: a produção é exibida às 20h30, ao contrário das últimas antecessoras que começavam depois das 22h40. E por mais que concorra durante poucos minutos com "Babilônia", é inegável que a forte rejeição do folhetim da líder beneficiou a produção de Vivian de Oliveira.

O elenco ainda conta com nomes como Bemvindo Siqueira, Angelina Muniz, Adriana Garambone, Floriano Peixoto, Eduardo Lago, Heitor Martinez, Juliana Didone, Giusepe Oristanio, Nanda Ziegler, Tammy di Calafiori, Milhem Cortaz, Kiko Pissolato, entre outros. Uma característica que merece menção é a diminuição do tom teatral, visto em todos os capítulos das primeiras semanas. Agora, a trama já é apresentada com menos exagero nas interpretações, o que melhorou bastante o conjunto, deixando a história mais agradável de ser assistida. Porém, vale mencionar que o time escalado é muito irregular. Apesar de ter bons atores (como alguns dos mencionados), há uma boa quantidade de intérpretes fracos.

O número de fases (quatro) é outro ponto que desperta curiosidade, implicando na vontade de continuar acompanhando a novela, ainda que não haja mais troca no elenco, uma vez que apenas as crianças serão substituídas ---- os demais passam por um processo de envelhecimento. A linguagem coloquial também merece menção, afinal, na época os diálogos jamais eram proferidos como são na novela. Mas o que poderia soar falso ou absurdo, acabou não afetando o conjunto da obra, que também foi beneficiada com criação de novos personagens que nem existem na (conhecida) história bíblica.

"Os Dez Mandamentos" tem se mostrado uma produção bem caprichada e a Record tem feito por merecer os bons índices alcançados pela clássica história adaptada por Vivan de Oliveira, dirigida por Alexandre Avancini. Investir em tramas bíblicas já virou um grande trunfo da emissora, após ter produzido tantas minisséries do gênero. Os anos de experiência têm sido benéficos, pois é possível ver uma clara evolução tanto nos cenários quanto nos figurinos. Esta bem sucedida novela é apenas a comprovação de que muitas outras passagens da Bíblia ainda serão transformadas em teledramaturgia.

38 comentários:

Felipe disse...

Tá tendo boa audiência mesmo, mas é muito trash.Me dá vergonha alheia quando vejo.

Anônimo disse...

Cadê aqueles malas que reclamam que tu só fala da globo comentando esse post? Nem eles devem ver isso!

Paula disse...

Eu gosto da novela mas acho o diálogo coloquial ridículo. Um furo imperdoável pra mim. Quer fazer algo de época, que honre o período. Outro dia tinha uma mulher dizendo "gostoso" pra um cara. Não dá.

MICHELE disse...

Olá Sérgio...que grata surpresa ler um post que não seja sobre novelas Globais. Parabéns! kkk
Acho a novela DEZ MANDAMENTOS uma excelente opção para quem que entretenimento.Tem uma boa história e apesar de alguns atores serem mais fracos, esta acaba compensando. Quanto a linguagem coloquial, concordo que não seja apropriada para o período em que se passa a história. Mas se fosse usado uma linguagem mais formal e "pomposa" acabaria impedindo o entendimento de uma boa parcela do público, com menos instrução. Mas enfim,qualquer coisa que não seja BABILÔNIA já é bem vinda. kkk

Tainá disse...

Eu acho essa novela horrível. Exagerada e tem audiência demais pro que é. O elenco é muito ruim. Só salvam a Denize del Vechio e o Zecarlos Machado.

Arthur Silva disse...

A série é bem produzida e dá pra ver a preocupação em apresentar um bom produto.Concordo com sua crítica, incluindo a parte do elenco irregular porque são muitos atores ruins mesmo.E Zecarlos Machado que é um dos poucos bons morrerá hoje.

Johnatan disse...

Mesmo usando esse tom teatral (da qual bastam alguns capítulos pra se acostumar) é a única coisa que ainda assisto com prazer na televisão, o único programa que aguardo com ansiedade para começar. Com exceção do jornal local, não tenho motivos pra assistir mais nada, com a programação medíocre que ronda a TV aberta atualmente.

Os Dez Mandamentos é a surpresa mais grata que tive recentemente. Os autores pesquisaram a fundo a história bíblica e apesar de alguns exageros (afinal a bíblia não diz o que aconteceu na infância e adolescência de Moisés, o que dá uma liberdade para os autores criarem) ela tem se mostrada bem fiel com os personagens, famílias e costumes.

Anônimo disse...

Não acho o elenco tão fraco, os atores menos experientes tem papéis menores e não atrapalham os outros.

(pelo menos não vemos atores bem pouco expressivos como Thiago Rodrigues haha)

Sissym Mascarenhas disse...



Sergio,

Outro dia, por acaso, enquanto fazia uma costurinha, assisti e gostei!!!

Bjs

luiz claudio disse...

As únicas novelas que me fazem ligar a TV atualmente são Os Dez Mandamentos e a reprise de O Dono do Mundo no viva, mais nada! E quem esta criticando aqui é que dá vergonha alheia porque visivelmente não assistem.

Bell disse...

Eu não estou acompanhando, porém já vi um dia.
Achei forte, não é pq é bíblico que não tem sexo e cenas quentes.

bjokas =)

Anônimo disse...

Lá em casa todo mundo é fã da novela mas eu mesmo não acompanho. Outro dia estava num restaurante a noite jantando e a TV ligada na novela e todo mundo ficava prestando atenção, nesse dia eu achei tudo muito bem feito e muito forte também, meio pesado, mas bem feito.

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,só lembrando q ´´Chiquititas ´´q concorre com ´´Dez Mandamentos´´completa 500 capítulos hj, eé um sucesso q merece mais um post seu.

Juliana Santos disse...

Eu assistir umas duas semanas e gostei. Gosto muito do tema. Vi quase todas as séries. Mas como novela não consigo acompanhar, acho chato, não tem muitas tramas interessantes. Perdi o interesse. Se fosse uma série com certeza acompanharia. Mas que bom que está tendo audiência. Bjs

MARILENE disse...

Sergio, já ouvi alguns elogios a essa produção. Não assisto, mas pelo que você descreveu, supera, em muito, Babilônia. Bjs.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Não acompanho, mas tenho notícias positivas a respeito. Meu irmão elogia muito e diz que é uma ótima produção.
Gostei de ler as suas considerações.

Abraço.

Felipe Vicente Lopes disse...

A única coisa que me incomoda é esse pessoal que reclama do coloquial, sendo que no início as palavras utilizadas eram bem rebuscadas, e isso foi diminuindo por causa de reclamações quanto a isso. Assim não dá, não ficam satisfeitos mesmo!

F Silva disse...

Algo a comentar...

A novela é apresentada com os atores declamando o texto. Essa é uma característica do teatro, mas numa obra de teledramaturgia é imperdoável. Alguém pode argumentar que se trata de uma obra épica, mas suportar atores recitanto o texto por longos 150 capítulos não dá mesmo, é chato.

abraços...

Sérgio Santos disse...

Ok, Felipe.

Sérgio Santos disse...

Eles desaparecem nessa hora, anonimo. rs

Sérgio Santos disse...

Entendo, Paula, esse foi um risco msm que a autora preferiu correr.

Sérgio Santos disse...

Não acho que a linguagem adequada para a época prejudicaria, Michele, porque todas as novelas de época da Globo tem essa característica e não atrapalha em nada. Mas a autora preferiu ignorar isso. Eu não me importo nesse caso, mas mta gente não gosta.

Sérgio Santos disse...

O elenco é bem fraco mesmo, Tainá, e Denise e Zecarlos (seu personagem morreu na quinta, aliás) são grandes atores.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Arthur. abçs

Sérgio Santos disse...

O tom teatral incomodava mt no começo, Johnatan, mas eles amenizaram um pouco isso, ainda que continue. E há mts exageros, isso é evidente. Mas é um produto mt bem feito.

Sérgio Santos disse...

O elenco é fraco sim, anonimo. E sempre achei Thiago Rodrigues péssimo, mas em Sete Vidas ele até que está bem. Mas Sérgio Marone é um dos fracos desse elenco e justamente um dos principais.

Sérgio Santos disse...

Ok, Sissym. =) bjão

Sérgio Santos disse...

Desculpa, Luiz, mas se vc tem o direito de criticar as outras coisas, os outros tb têm direito de criticar essa novela caso queiram. E é uma produção mt bem feita mesmo.

Sérgio Santos disse...

Mas isso é normal, Bell, até pq eles tb transavam, né. ;) Mas entendi seu argumento. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Algumas cenas são mais pesadas mesmo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É um sucesso mesmo, Matheus. Eu fiz um post sobre os 300 capítulos e agora acho que só farei um quando a novela acabar mesmo. abçsss

Sérgio Santos disse...

Ah sim, Juliana, entendi. Realmente 150 capítulos deixam a trama bem mais longa mesmo, ao contrário das séries. Ainda que algumas tenham demorado bastante tb. bjs

Sérgio Santos disse...

Tá sendo elogiada mesmo, Marilene. bjs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Vera. bjsss

Sérgio Santos disse...

Felipe, não sabia disso, mas quem reclamou não deveria saber do que falava, já que era perfeitamente normal que essa fosse a linguagem. Mas desde o início que usam as expressões atuais.

Sérgio Santos disse...

Entendo, perfeitamente, F Silva. Isso tb me incomoda bastante. Ao menos amenizaram um pouco. abçs

Pintado o Sete disse...

Amo a Globo, adoro assistir as novelas produzidas por ela, mas sinceramente eu não tenho saco pra assistir nenhuma das que passam atualmente.Babilônia eh a pior que tem, pelascadidade. Assisto Os dez mandamentos com gosto, porque consegue prender minha atenção, independente de atuações e outros itens citado acima por vocês. Destaque pra Ze Carlos Machado que esteve impecável no papel. Sergio, nao sei Como VC consegue ainda assistir e comentar essa babilonia (Vergonha alheia define). Abraços colega!

Sérgio Santos disse...

Pintado o Sete, obrigado pelo comentário. Eu acho Sete Vidas e Verdades Secretas maravilhosas. Abração!