terça-feira, 24 de março de 2015

Oitava edição do "Prêmio Quem" de TV valoriza a qualidade de "Meu Pedacinho de Chão"

A cerimônia de entrega da oitava edição do "Prêmio Quem" aconteceu na noite da última quinta-feira (19/03). Foram várias categorias e muitos premiados. A categoria TV consagrou a elogiada "Meu Pedacinho de Chão" com três troféus, desbancando, inclusive, a favorita "Império", que levava vantagem por ter sido uma novela das nove, ainda por cima recém-terminada. A maioria dos vencedores foi justa e a reunião contou com a presença de vários indicados.


Na categoria Melhor Ator, ganhou o grande Irandhir Santos em virtude do seu impecável trabalho em "Meu Pedacinho de Chão". O Zelão foi um personagem cativante e o intérprete conquistou os telespectadores. Sua entrega era visível e absolutamente todas as suas cenas eram sensíveis, tendo a poesia como pano de fundo. O capataz virou o mocinho da história, dirigida brilhantemente por um inspirado Luiz Fernando Carvalho. Nada mais merecido do que Irandhir levar o troféu para casa e colocá-lo ao lado do outro que ganhou no prestigiado "APCA" (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

Cláudia Abreu faturou na categoria de Melhor Atriz. Ela esbanja talento e sempre se destaca quando está em alguma produção, entretanto, a Pâmela Parker, do fracasso "Geração Brasil", não foi um de seus grandes momentos na carreira.
A atriz mereceu elogios por sua atuação, mas, em comparação com Lília Cabral (uma de suas concorrentes e que merecia ganhar por conta da sua Maria Marta em "Império"), ficou bem aquém, até mesmo porque a personagem não lhe proporcionava grandes cenas.

A maravilhosa Drica Moraes levou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante. Infelizmente, a Cora, de "Império", foi uma promessa não cumprida e não conseguiu ser uma vilã memorável. Após uma primeira fase promissora, a víbora ficou apenas fazendo futricas e, lamentavelmente, Drica precisou se ausentar da produção por questões de saúde, sendo substituída pela ótima Marjorie Estiano. Mas ainda assim, a atriz mereceu o troféu, uma vez que defendeu a personagem com dignidade e protagonizou uma das melhores cenas da novela: quando Cora negou socorro e viu sua irmã morrer, rindo e chorando ao mesmo tempo.

Já Jhonny Massaro ganhou como Melhor Ator Coadjuvante, em virtude do Ferdinando, na elogiada "Meu Pedacinho de Chão". O prêmio foi muito justo, pois o ator se destacou e emocionou em várias cenas. Aliás, se mostrou uma grata surpresa da trama. E sua parceria com Paula Barbosa deu muito certo. O casal Gina e Nando ganhou uma importância que nem tinha devido ao talento dos intérpretes, que transbordaram química. Johnny, inclusive, foi escalado para a série "Assombrações", que estreia ainda este ano.

Benedito Ruy Barbosa ---- que vive um bom momento com o sucesso da reprise de "O Rei do Gado", no "Vale a Pena Ver de Novo" (e aparece na foto recebendo o troféu de Vanessa Giácomo) ---- foi premiado na categoria Melhor Autor, fechando o ciclo de premiações de "Meu Pedacinho de Chão". Ele acertou em cheio ao deixar o diretor Luiz Fernando Carvalho transformar sua obra em um conto de fadas repleto de beleza e poesia. O resultado ficou impressionante e a produção deixou sua marca na teledramaturgia. Todos os elogios feitos ao longo de sua exibição foram mais do que merecidos e o capricho era visível em todos os capítulos. Se a Globo inscrever o folhetim para disputar o Emmy Internacional, é bem provável que ganhe. Resta torcer.

Nando Rodrigues ganhou como Revelação, devido ao seu bom trabalho na segunda fase da fracassada "Em Família", na pele do humilde Virgílio. Ele, inclusive, está em "Alto Astral", interpretando o íntegro Ricardo. Fátima Bernardes levou o troféu de Melhor Apresentadora (a evolução no comando do "Encontro" foi merecidamente recompensada) e William Bonner o de Melhor Jornalista. Vale mencionar, ainda, quatro destaques fora da categoria TV: Reynaldo Gianecchini venceu como Melhor Ator de Teatro ---- pela sua elogiada atuação na peça "A Toca do Coelho" ----, Guilherme Lobo faturou como Melhor Ator de Cinema ---- sua interpretação no longa "Eu quero voltar sozinho" até hoje é aplaudida -----, Mel Lisboa venceu na categoria Melhor Atriz de Teatro ---- por sua atuação como Rita Lee ---- e Regina Duarte levou o Prêmio Especial em virtude dos seus 50 anos de carreira.

O "Prêmio Quem", que no ano passado teve "Amor à Vida" como grande protagonista, fez justiça com a novela "Meu Pedacinho de Chão", a maior premiada da noite. Entre todos os vencedores, a belo folhetim das seis faturou três troféus e é sempre gratificante ver um grande trabalho sendo valorizado. A oitava edição da cerimônia fez justiça na maioria das categorias e fechou o ciclo de premiações referentes aos produtos exibidos em 2014.

55 comentários:

Daniele H. disse...

Que saudade dessa novela linda! Não sabia desse prêmio e achei que nem teria esse ano. Nossa, que bom que o Irandhir ganhou, jurava que Alexandre Nero levaria todas. E Johnny também mereceu tanto! Já o Benedito eu trocaria pelo Luiz Fernando porque ele foi bem mais responsável pelos elogios da novela. O Gianecchini ganhou de Teatro? Adorei, vi a peça dele e está ótimo mesmo. Gostei de saber dos vencedores e também achei a vitória da Cláudia absurda.

Felipe disse...

Meu Pedacinho de Chão deveria ter sido substituída pela Sete Vidas porque aí manteria a qualidade do horário das seis. Os 3 troféus foram justos e até achei que dessa vez vc não escreveria sobre isso. Ainda bem que me enganei.

Anônimo disse...

Mais um prêmio podre premiando coisas podres.

Lisandra disse...

QUE LINDA A VANESSA GIÁCOMO NESSA FOTO! Ela fez uma Aline maravilhosa! E não sabia que tinha tido essa premiação esse ano. Gostei dos resultados com exceção da Claudia e Drica.

João disse...

Novela das seis que primou pelo mundo encantado do diretor e que contou com grandes atuações do elenco que mergulhou na história de cabeça. Pena que tenha sido substituída por uma novela tão ruim, mas ao menos agora o horário voltou a ter qualidade com Sete Vidas. Não tinha conhecimento dessa premiação mas fiquei bem feliz lendo esse texto.

Anônimo disse...

Esse Benedito é um estúpido. Viu a entrevista que ele deu ao Pânico? Ofendeu Silvio Santos e não é a primeira vez que fala asneiras. Já ofendeu Walcyr Carrasco e também os gays justamente na época de Meu Pedacinho de Chão, quando disse que na novela dele não tinha nada de gay pq as pessoas não eram obrigadas a ver. Quem ele pensa que é?

Pedro disse...

A novela foi merecedora mesmo dos troféus e gostei de saber dos prêmios de Drica Moraes, Regina Duarte e Mel Lisboa. Mereceram também.

Carlos disse...

Que piada esses prêmios, kkkk...

Anônimo disse...

Meu Pedacinho de Chão ao menos foi valorizada pela crítica e recebeu bons prêmios. Só acho que o Luiz Fernando merecia muito mais que o Benedito porque se não fosse ele essa novela seria um tédio.

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,acabei de assistir no YouTube,o primeiro capítulo de ´´Dez Mandamentos´´.a novela é muito boa,tem grande elenco,um ótimo texto,apesar de eu ser mto fã de ´´Chiquititas´´,reconheço q a Record inovou ao trazer um filão em q ela se deu mto bem com as minisséries e tem tudo pra se dar bem com essa novela.

Bell disse...

Feliz por Meu pedacinho de chão ter ganhado, realmente foi a ultima novela que acompanhei e amei.

Um lindo dia pra vc =)

Anônimo disse...

Não assisti nenhuma dessas novelinhas portanto não vou opinar, mas gostaria apenas de salientar o recorde negativo que a nova novelinha das 9 e meia da globo ve batendo diariamente, afundando com ela o JN, ontem deu apenas vinte pontinhos, kkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....
Mas essa polemica do beijo gay esta sendo ate boa pra camuflar o real motivo do fracasso dessa novelinha, É RUIM DEMAIS!!!!!!

Andressa Mattos M. disse...

Não achei a Meu Pedacinho de Chão uma novela impecável porque a trama deixava muito a desejar, mas ela mereceu os prêmios e os elogios pelo elenco e beleza estética. Por isso seria mais justo premiar o Luiz Fernando Carvalho ao invés do Benedito. Mas apesar de não ter achado essa novela maravilhosa, a que veio depois não chegou nem aos pés dessa. Foi uma diferença de qualidade gritante. A Lilia Cabral perdeu de novo pra Claudia Abreu? Já ficou ridículo isso. É coisa de fã-clube. Geração Brasil foi um horror e aquela Pamela uma caricatura muito da mal feita.

Francisco disse...

Bom ver um profissional como Irandir Santos ganhando mais um troféu por seu grandioso desempenho. Johnny Massaro também foi merecedor, mas os outros vitoriosos da categoria TV eu não achei merecedores.

Thallys Bruno disse...

Fico feliz pelo fato de uma novela das seis com boas qualidades ter desbancado uma das nove que passou longe de ser isso tudo. Meu Pedacinho de Chão não foi minha novela favorita do ano passado, mas mereceu os elogios.

Parabenizo em especial a vitória do Benedito como melhor autor, mas não acho que seja porque ele "deixou o Luiz Fernando intervir", até porque isso seria anular o trabalho do autor e os dois já trabalharam antes e com sucesso, vide Renascer e O Rei do Gado. Então, nada mais natural que o prêmio de Benedito coroe a parceria dos dois e reafirme o papel do autor em uma história elogiada. Nada mais justo que ele viva esse grande momento, com o prêmio e o sucesso da reprise de O Rei do Gado. Achei linda essa foto dele recebendo o prêmio das mãos da Vanessa, a atriz que ele revelou em Cabocla.

A vitória do Irandhir, essa eu não esperava mesmo, até pelo favoritismo do Alex Nero. Uma surpresa bastante agradável. A do Massaro tb foi bem legal, já que o personagem teve uma história mais "constante" que a de Xana Summer (Ailton Graça, o favoritaço dessa categoria).

Apenas lamento que a Juliana Paes, que pra mim foi o melhor desempenho feminino dessa novela, não tenha ganho um prêmio sequer. Ela merecia, foi seu melhor personagem na carreira e uma das melhores atuações do ano passado. Mas só de ser indicada pelo menos é alguma coisa.

Com Drica Moraes, eu repito o que disse no Melhores do Ano: considero este prêmio uma homenagem ao conjunto de sua obra. Pela personagem em si, embora seu desempenho seja ótimo, não tinha condições de ser. Cássia Kiss e Vera Holtz mereciam mais.

Ah, junto aos outros quatro mencionados, acrescento a vitória da Deborah Secco como atriz de cinema por sua emocionante interpretação em Boa Sorte. Irandhir e Deborah foram merecidamente vencedores de dois prêmios seguidos (APCA e Prêmio Quem) e fico feliz por eles.

Até onde sei, ainda tem o Prêmio Contigo pra fechar o ciclo. O caso é que ano passado foi adiado pra Julho.

Karina disse...

Oi Sérgio!
Fico muito feliz por MPC , pelo Benedito que provou que idade só acrescenta e pela Deborah que tb ganhou e eu admiro. Qnt a Claudia concordo com você mas como vc sempre disse varias vezes o premio é reconhecimento atrasado pela ai sim maravilhosa cheias de charme . Ano que vem tenho certeza que só vai dar sete vidas e Gloria Pires sendo melhor atriz!

Ed Taborda Assunção disse...

Bom, confesso que eu não era muito fã de Meu Pedacinho de Chão por que apesar de ser a novela mais linda que eu já vi eu achava a trama bem arrastada mesmo. Mas é verdade que em questão de qualidade ela e O Rebu foram as melhores de longe. Achei justo a vitória da novela e foi até bom ela ter ganhado pra mostrar que não é só novela das 9 que pode ganhar. E eu jurava que o Nero ganharia todos os prêmios de melhor ator possíveis... Mas o Irandhir Santos merecia há tempos já. Continuo achando de muito mau gosto premiar a Cláudia Abreu pela Pâmela Parker. A atriz é maravilhosa, mas a personagem era péssima e não tinha um pingo de profundidade. Lília Cabral merecia muito mais pela Maria Marta. Também achei justo a vitória da Drica Moraes, apesar de achar que Marjorie Estiano também deveria ser premiada... A Cora só voltou a ter destaque quando ela pegou a personagem. Não que a Drica estivesse ruim, mas ela estava bem apagada na história. Não por culpa da atriz e sim do autor que inutilizou a personagem por completo. E as vitórias do Johnny e do Nando foram justas também, assim como da Fátima Bernardes que depois de muito lutar conseguiu transformar o Encontro em um ótimo programa. Bom, essa premiação humilhou aquela palhaçada dos Melhores do Ano do Faustão.
O Benedito Ruy Barbosa é um grande autor e as únicas novelas dele que não gostei foram Esperança e o remake de ParaíZzzzz
Não vejo problema dele não colocar gays nas novelas, a novela é dele e ele decide o que colocar nela. As novelas dele sempre tiveram boa audiência mesmo. Aliás, li que ele vai emplacar uma novela inédita no horário das seis, e pela sinopse já vi que eu voZzzzzzzzz
Abraços

Anônimo disse...

Premios que ignoram a teledramaturgia de outras emissoras não é premio, é monopólio. A ótima Pecado Mortal não ganhou nada? E Chiquititas, tão queria pelas crianças? Preferem eleger um fracasso como essa "PEDACINHO..." e esquecem de outros canais? FAIL.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, assino embaixo do seu ótimo comentário.

Lulu on the sky disse...

Apesar da novela ser elogiada pela crítica, eu não vi nenhum capítulo.
Big Beijos
Lulu on the Sky

Ricardo disse...

Gostei da maioria dos vencedores, pois fugiu do óbvio na maioria deles. Gostei de comtemplarem outras formas de arte e em relacao ao premio do Gianecchini fiquei feliz pq vi a peça e eel realmente foi ótimo. deveria ter sido pelo menos indicado tambem na categoria de melhor ator coadjuvante de tv pelo Cadu de Em familia.

Reinaldo SP disse...

Olá Sérgio, fiquei bastante surpreso quando conferi os ganhadores do Prêmio Quem, achei que Império fosse levar todos os prêmios - ainda mais levando em consideração que é uma premiação popular. Mas fiquei muito feliz que Meu Pedacinho de Chão tenha sido valorizada e que Império não tenha dominado os troféus - pelo menos não desta vez.
Com o consagrado APCA e o Prêmio Quem em mãos, Irandhir Santos já contabiliza dois prêmios importantes (no momento se encontra empatado com Alexandre Nero que também possui dois prêmios), atores como Irandhir merecem isso e muito mais, espero muito, algum dia, ver também João Miguel e Julio Andrade ganharem prêmios assim. Atores de cinema merecem ter o talento mais aprofundado na TV, Irandhir Santos é uma verdadeira prova disso.
Cláudia Abreu não fez feio em Geração Brasil, mas considero sua premiação mais por sua personagem Chayenne de Cheias de Charme, infelizmente sua Pamela não foi marcante.
Johnny Massaro fez um ótimo trabalho em Meu Pedacinho de Chão, já estava na hora desse jovem ator receber esse reconhecimento, o ator tem muito futuro pela frente.
Drica Moraes também não fez feio, mas sua personagem, assim como Pamela Parker, não foi marcante e a vilã perdeu toda a força inicial que tinha. Considero sua premiação mais pelo conjunto de sua carreira.
Não concordei com a vitória de Nando Rodrigues como ator revelação, Paula Barbosa e Jesuíta Barbosa mereciam muito mais, pela terceira vez seguida os dois perderam um prêmio para atores pouco relevantes, é algo totalmente incompreensível a meu ver.
As demais premiações que você mencionou foram merecidíssimas, agora só nos resta esperar o Troféu Imprensa, mas acho que, assim como nos anos anteriores, a premiação deixará muito a desejar - infelizmente essa premiação já não tem a mesma força que tinha no passado.

Anônimo disse...

Parece que a péssima fase que atravessa a rede globo e o baixo ibope de suas produções não mudaram a politica da emissora de ser autoritária e retrógada. Esses dias a cantora Ivete Sangalo foi proibida de participar de qualquer produção da casa simplesmente por ter postado em sua rede social uma foto sua com Xuxa recém contratada da Record parabenizando a apresentadora por sua nova fase, pode uma coisa dessas? Dias atrás Ana Maria Braga levou um puxão de orelha da direção por ter dado parabéns a Ana Hickman pelo seu aniversario, mas nem isso pode mais? A insatisfação com o rumo que tem tomado as novelas também afeta os atores, o ator Caio Blat declarou a uma repórter da TV Gazeta que considerou lamentável(e desnecessária) a cena em que mata o próprio pai na novela e a definiu como "um filme de terror" e que "graças a Deus" esta envolvido nas filmagens de um novo filme que fala sobre o amor pra poder se livrar do personagem de uma vez, que mancha na carreira dele né gente?
E a atriz Tassia Camargo no programa do Danilo Gentilli chamou o famigerado bbb de "big bosta brasil", nome bem apropriado pro "reality" de baixo nível. A atriz criticou a má qualidade das novelas e da programação em geral da rede globo, OPINIÃO ESTA QUE EU E MUITA GENTE CONCORDA.

Anônimo disse...

Nossa amei a premiaçao, todos, com exceçao de Claudia Abreu e Nando Rodrigues, mereceram, as vezes nem sempre é bom que só os mais populares ganhem, é necessario levar outros fatores em consideraçao, algo tipo oscar sabe (apesar que ela tambem possui alguns deslizes).
Irandhir Santos e Johnny Massaro foram fantasticos e suas premiações foram merecidissimas, mas continuo sentindo falta de Juliana Paes e Paula Barbosa, mas fazer o que.
Ailton Graça esteve bem em imperio mas achei meio exagerado suas premiaçoes no Extra e Domingao, seu personagem inclusive ficou sem funçao no final da novela, felizmente ele ficou de fora no Quem.
Espero muito que Sete Vidas seja lembrada nas futuras premiaçoes deste ano, é uma trama maravilhosa de se assistir.

MARILENE disse...

Sergio, "Meu Pedacinho de Chão" foi, de fato, uma novela cheia de magia. Quando começou eu não pensei que crescesse e o Zelão encantou. Estou tomando ciência da premiação através de sua postagem (rss). E isso é ótimo, já que não costumo acompanhar eventos da natureza. Bjs.

Anônimo disse...

Idiota, o que é isso pecado mortal foi uma bela porcaria... e chiquititas então que bela bosta
onde tem crianças normais que assistem uma porcaria dessas????? e vem chamar o meu pedacinho de chão de fracasso
que mundo vc vive seu cretino aceita que dói menos, e vai estudar para saber a diferença, entre obra prima e porcaria

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Não sabia do premio nem dos ganhadores, mas achei justa as premiações, a novela Meu pedacinho de chão foi uma poesia, merecia mesmo ser reconhecida, tbém sou mega fã da Cláudia Abreu,
Quando fala do ator de Em Família, falou que foi na segunda fase mas foi na primeira, acho que trocou! Abraçosss

Gabriel disse...

Não achei essa Meu Pedacinho de Chão grandes coisas que só foi lembrada pelo ar colorido e de conto de fadas porque trama interessante mesmo não tinha era nada.Novela impecável que eu considero é O Rebu(saudades!!!).

ps: sou novo aqui e vou comentar a partir de agora suas críticas

Anônimo disse...

essas premiações do projac que ignoram outros canais tem credibilidade zero. minha sobrinha e suas coleguinhas amam chiquititas e desconhecem essa meu pedacinho.

Sérgio Santos disse...

Foi uma novela linda mesmo, Daniela. bj

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Felipe.

Sérgio Santos disse...

Vanessa linda mesmo, Lisandra. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, João, concordo com vc.

Sérgio Santos disse...

Eu vi a entrevista, sim, anônimo. No caso do Silvio, até dá pra entender sua indignação pq ele não recebeu o que era de direito. Mas com o Walcyr e aquela declaração que deu na época sobre os gays foi lamentável msm.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Pedro.

Sérgio Santos disse...

Tb acho que o Luiz Fernando merecia mais.

Sérgio Santos disse...

A Record já está se dando bem com a novela, Matheus.

Sérgio Santos disse...

Boa semana, Bell!

Sérgio Santos disse...

Dá pra ver sua imensa felicidade pelo fracasso da novela.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Andressa, a trama se arrastou bastante, mas no geral foi uma linda novela e a que veio depois não chegou aos pés msm. E os trofeus foram mt justos. Tb acho que a Lilia perder de novo pra Claudia é absurdo demais. bj

Sérgio Santos disse...

Entendo, Francisco, mas tb fiquei feliz por Irandhir e Johnny.

Sérgio Santos disse...

Meu Pedacinho de Chão e O Rebu foram as melhores novelas do ano passado e o Quem fez justiça com a das seis, com 3 justos troféus.

Sérgio Santos disse...

Vamos torcer pra ano que vem ser assim mesmo, Karina. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Ed, sem dúvida a trama era arrastada msm pq isso repito 500 vezes que se não fosse o diretor essa novela dificilmente seria lembrada ou premiada. Mas foi uma linda novela. Só que impecável msm foi O Rebu, fato. E as duas foram as grandes produções do ano passado.

Tb acho que não é obrigação colocar gay, mas a declaração dele foi desnecessária. E pela sinopse da novela novela dele será aquele mais do msm envolvendo dois fazendeiros rivais que se enfrentam, mas dessa vez tendo o rio São Francisco como pano de fundo.

Sérgio Santos disse...

Foi um fracasso de imensa qualidade, pena vc não reconhecer isso pq odeia a Globo.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Elvira.

Sérgio Santos disse...

Ok, Lulu.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Ricardo.

Sérgio Santos disse...

Reinaldo, é verdade. Ano passado Amor á Vida dominou e ganhou todos os prêmios, merecidamente. Agora, esse ano, valorizaram merecidamente tb a Meu pedacinho de chão. E eu assino embaixo de todo o seu comentário em relação a todos os vencedores. abçs

Sérgio Santos disse...

Vc está bem informado dos bastidores da Globo, anonimo, deve ser amigo de algum diretor.

Sérgio Santos disse...

Anonimo, achei o Ailton mt bem no inicio mas depois ele pecou pelo exagero. E tb torço pra Sete Vidas ser lembrada mas acho difícil, vamos ver. É uma novela linda.

Sérgio Santos disse...

Que bom que te informei, Marilene. rs E Zelão foi sensacional mesmo, um tipo cativante. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Kellen. Mas não errei não, foi na segunda msm. Na primeira fase o Virgilio era feito pelo Arthur Aguiar. E Meu Pedacinho de Chão foi encantadora. Pura poesia mesmo. Bjs

Sérgio Santos disse...

Gabriel, pois seja bem vindo. Eu às vezes demoro a responder pq falta tempo, mas sempre respondo. Tb acho que impecavel foi O Rebu pq tudo deu certo e foi primoroso. Meu Pedacinho pecou na trama arrastada mas o conjunto compensou e terminou deixando saudades. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Entendi, anonimo, a credibilidade o prêmio não tem, mas a opinião das suas sobrinhas é mais importante. Entendi.