terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Conflito familiar entre Caíque, Maria Inês e Marcos é um dos pontos fortes de "Alto Astral"

Um dos pontos fortes de "Alto Astral" é o conflito familiar que existe no núcleo central. Maria Inês (Christiane Torloni) adotou dois filhos e os dois nunca tiveram uma boa relação. Caíque (Sérgio Guizé) e Marcos (Thiago Lacerda) são, respectivamente, o mocinho e o grande vilão da trama, que vivem se enfrentando. Esta situação está sendo bem desenvolvida pelo autor Daniel Ortiz e os três personagens são bem ricos.


Caíque é um médium que tem dificuldades para lidar com seu dom e sofre com isso. Ele ainda se apaixonou, sendo plenamente correspondido, por Laura (Nathalia Dill), ex-noiva do vilão. Já Marcos é um sujeito ambicioso e sempre teve inveja do carinho que a mãe tem pelo irmão. Maria Inês é uma mulher íntegra e repleta de angústias, em virtude de um amor mal resolvido do passado. Ela também sofre muito com as brigas protagonizadas pelo filhos, ambos médicos que trabalham no hospital da família.

Recentemente, foi possível ver um lado mais humano de Marcos, que até então só tinha mostrado frieza. A cena em que ele desabafa com o mordomo Escobar (ótimo Norival Rizzo) e conta que até hoje não se esquece das duas vezes que foi devolvido ao orfanato, antes de ser adotado por Maria Inês, emocionou.
O médico ainda fez questão de mais uma vez expor todo o ódio que sente pelo irmão, devido ao excesso de carinho que sua mãe tem pelo caçula. Uma situação bem clichê, vale ressaltar.

O mocinho, após ter se internado em uma clínica psiquiátrica e saído de lá graças ao espírito Castilho (Marcelo Médici), terminou com Laura (Nathalia Dill) por medo de colocá-la em risco, como já havia feito algumas vezes, e deixou de ter medo de enfrentar o irmão. Caíque nunca entendeu o ódio de Marcos e tentava a todo custo uma aproximação, entretanto, agora o rapaz desistiu de criar um laço e passou a enfrentá-lo de igual para igual. Aliás, os embates entre os irmãos são sempre ótimos e bem interpretados pelo atores.

Já Maria Inês é a perfil mais interessante da novela. Christiane Torloni estava merecendo um bom papel depois da caricata Tereza Cristina, de "Fina Estampa", e conseguiu nesta trama. Apesar de rica e bem-sucedida, a personagem não sabe lidar com as desavenças dos filhos e viu sua vida tumultuar com a volta de Marcelo (Edson Celulari), seu grande amor do passado, que é casado com sua melhor amiga Úrsula (Silvia Pfeifer) ---- mau-caráter que finge estar doente para manter o casamento. Ela ainda tem o mordomo (Escobar) como grande confidente e melhor amigo. A atriz está impecável vivendo este tipo dramático e tem feito cenas muito boas.

Vale destacar o recente reencontro da personagem com Marcelo, onde ambos ficaram perdidos após um assalto. A perigosa situação, obviamente, foi responsável pela reaproximação do casal, que finalmente pôde desfrutar momentos românticos depois de tantos empecilhos. Christiane tem uma boa química com Edson Celulari, e ainda é preciso citar os momentos de cumplicidade que Maria Inês tem com Caíque. As cenas da atriz com Sérgio Guizé expõem bem o amor de mãe e filho, ao contrário das sequências com Thiago Lacerda, que são quase sempre tensas.

E outro bom momento da trama foi a reviravolta em torno do controle do hospital. Marcos sempre foi o poderoso, mas Maria Inês se uniu a Caíque e os dois passaram a ter 51% das ações da empresa, o que automaticamente os coloca na posição de enfrentamento direto com o vilão. Os conflitos estão ficando cada vez mais atrativos e as sequências estão ótimas.

"Alto Astral" segue apresentando uma história agradável de ser acompanhada e os desdobramentos da trama de Daniel Ortiz despertam interesse. Mas não há dúvida de que este conflito familiar presente no núcleo central é um dos principais pontos de tensão da novela, proporcionando boas cenas para os atores e inserindo desdobramentos mais dramáticos para o folhetim.

56 comentários:

Daniele H. disse...

Melhor novela no ar atualmente. A das seis é uma bosta e a das nove alterna altos e baixos. Essa Alto Astral começou sem grandes pretensões mas foi crescendo ao longo do tempo e agora está imperdível. Amando os fantasmas, os núcleos cômicos e esta parte do drama tão bem descrita por vc no texto. Puxa, texto de nº 800? Parabéns!

Anônimo disse...

Cristiane estava MESMO precisando de um bom papel como esse porque há muito tempo que ela não ganha. Ainda teve aquele apagado em Ti ti ti que ninguém se lembra. Agora est´podendo mostrar novamente a grande atriz que é. E também acho esse conflito bom pra novela, fazendo um contraponto ao espiritismo que é tratado com comicidade.

Ulisses disse...

Como vc gosta de dizer: uma novela agradável. Assim pode ser descrita Alto Astral. Todo o conjunto agrada e é uma história interessante de se companhar. Msm com muitos vilões, tem sua leveza. E nunca colocam espíritos como elemento cômico de uma novela, é sempre aquilo de dogma, drama, tristeza... Mas nessa eles são os pontos leves e não vejo como desrespeito. Voltando ao seu texto, concordo que esse conflito é muito bom e os atores convencem, principalmente a Torloni. Um bom drama familiar que está sendo bem escrito pelo autor. Parabéns pelo texto 800! Vc escreve muito!

Anônimo disse...

Estou achando os 3 muito bem e a novela boa!

Fernanda disse...

Sérgio, critiquei essa novela no começo mas comecei a ver uns pedaços e acabei ficando envolvida. Agora vejo sempre e é muito gostosinha. Parece das sete mesmo e pelo menos tem vilões que fazem alguma coisa porque aquela das seis tem uma vilã ridícula e a das oito nem vilã de verdade tem. Gosto desse conflito central e outro ponto que gosto mt é o amor que Maria Inês e Marcelo sentem. Bonito. Laura e Caíque também formam um lindo casal e me emocionei quando li que a Bela é o espirito que vai encarnar na filha deles. Só não gosto daquela trama da natação pq acho muito chata. Beijo.

F Silva disse...

Algo a comentar...

A novela é realmente agradável. E a trama que envolve os personagens centrais é bem mais interessante que as dos núcleos paralelos.

Mas confesso que apesar de ser um bom entretimento não me empolga não. E acho que esse é o pensamento geral, pois a audiência mostra isso.

Aliás, muitos dizem que "Alto Astral" alavancou a audiência do horário. Mas não é verdade, pois a média da novela gira em torno dos 20 pontos, e nem adianta dizer que é por causa do horário do verão, do calor e etc.. etc..., ou seja, ela segue o mesmo caminho que as quatro novelas antecessoras.

Depois do sucesso da história das empreguetes de "cheias de Charme" fizeram um ótimo remake com a divertida "Guerra dos Sexos, criaram a deliciosa "Sangue Bom", a instigante e bem produzida "Além do Horizonte" e a interessante, porém mal conduzida "Geração Brasil". E agora, posso dizer, a despretensiosa e agradável "Alto Astral". Veja, uma produção diferente da outra, mas que contaram com média geral praticamente igual, a diferença é de pouquíssimos pontos.

Com isso, chegamos a conclusão que hoje é muito difícil uma novela das sete empolgar o público ao ponto de atingir a casa dos 30 pontos e gerar alta repercussão. Acho difícil, mas é possível. Tomara.

Um grande abraço...

Ana Carolina disse...

É a única novela que tenho visto, ainda que não diariamente. É uma novela boa e bem feita. Tudo funciona e todos os atores tem destaque. Concordo que esse trio central é produtivo porque é denso e há bons embates. Gostei da Maria Inês se juntar com o Caíque pra enfrentar o Marcos. Essa questão da ala beneficente que ele quer fazer lembra o objetivo da Paloma no Hospital San Magno em Amor à Vida, que coincidentemente também brigava com o irmão Félix. A Christiane Torloni está maravilhosa e também gosto do Thiago Lacerda. Já o Guizé eu acho mais do mesmo sempre. Não vejo diferença da atuação do João Gibão, por exemplo. Beijo.

Anônimo disse...

Gosto do núcleo da Maria Inês, Caíque e Marcos. Gosto mais do Caique quando ele tem que lidar com o fato de ser medium e suas relações familiares do que quando ele lida com a chata da Laura. Não gosto do casal.

Raquel disse...

Fala Sérgio!

Assim como a F Silva, apesar de gostar do começo da novela, ela não me empolgou muito e acabei largando de mão. Mas legal que você colocou a relação familiar desses 3 como destaque, porque essa é a única coisa que eu acho interessante no núcleo principal. Bem melhor do que esse batidíssimo amor de outras vidas do Caíque e da Laura. Aliás, deve até ter sido por isso que larguei da novela: não vi nenhum casal com potencial pra shipar...

E comentando mais um pouco sobre o ponto que a F Silva colocou, também acho que a faixa das 7 é um bom exemplo para a tese que as novelas perderam espaço como um todo; principalmente nos últimos 3-4 anos. É dificílimo conseguir boa audiência, mesmo com boas histórias e simplesmente já se tentou de tudo. E olha que na minha opinião a faixa das 7 está muito melhor que as outras faixas, já que GB foi a única novela realmente ruim dessas que a F Silva citou enquanto na faixa das 6 a última novela realmente boa foi Lado a Lado (e MPDC, mas muito curta) e na faixa das 9 foi Avenida Brasil.

Talvez tenha sido exatamente essa irregularidade das novelas que fez o público perder o hábito e a paciência com as novelas de antes. Se não te fisgar nas 2 primeiras semanas, esquece! (vide GDS e ADH) e se não mantiver a mesma qualidade tb esquece (vide Boogie Oogie e Joia Rara).

Engraçado é que enquanto isso, o Rei do Gado dá quase a mesma coisas que a novela das 6...

Felisberto Junior disse...

Olá, Sérgio, bom dia,
taí uma trama tensa e intensa, facilidades e dificuldades do convívio entre a mãe e seus filhos adotivos , sem nenhuma compatibilidadeentre ambos , e lógico, o recorrente enfrentamento entre vilão e mocinho nos folhetins.Verdade, há muito Christiane Torloni não tinha um bom papel , que fizesse jus ao seu grande talento!
Bela análise!
Agradeço pelo carinho,belos dias, abraços!

Vera Lúcia disse...



Olá Sérgio,

Como está você?
Estou retornando aos poucos, ou seja, a passo de tartaruga-rsrs.

Gosto demais dessa novela, que me proporciona agradável momento de lazer. Divirto-me com os espíritos e com os sustos dos médiuns de primeira viagem. Marcos e Sueli conseguem me irritar-rsrs. Enfim, endosso suas considerações, pertinentes e bem colocadas.

Ótimos dias.

Abraço.

Andressa Mattos M. disse...

Sérgio, não morro de amores por essa novela e nem vejo sempre, mas é a única atualmente que tenho acompanhado de vez em quando justamente por considerá-la a melhor da Globo atualmente. Christiane Torloni está ótima de Maria Inês e também gosto desses embates entre os irmãos. Essa virada no comando do hospital foi muito boa pra novela. Essa trama é uma das mais atraentes da história. E aproveitando a deixa dos outros comentaristas, acrescento que também gosto muito dos espíritos sendo colocados como elementos cômicos. Beijo.

Anônimo disse...

Sérgio, concordo, os três estão mt bem e a novela é mt gostosa. Mas quero te perguntar se vc viu o clipe de Sete Vidas? Eu vi e fiquei emocionada. A capacidade da Licia Manzo em nos tocar é fascinante. Finalmente um texto de qualidade no horário das seis depois desse texto deprimente de Boogie Oogie. Ansiosa demais! Bjinho.


Thamires

Luma Rosa disse...

Oi, Sérgio!
Fiquei com preguiça de assistir essa novela - achei a sinopse bem clichê e agora lendo a sua crítica, quando escreve sobre os conflitos dos irmãos, me lembrei dos jogos de arena Pokemon (rs*), das lutas no estilo sparring "Derrote o cérebro da Arena de Batalha"...
Boa semana!
Beijus,

Karina disse...

Oi Sérgio , parabéns pelo texto de nº 800 *-* gosto muito daqui e gosto muito de Alto Astral também. Confesso que tava pouco animada com o personagem do Thiago porque desde da ótima "A Casa das Sete Mulheres" ele fez mais do mesmo e vilões fraquíssimos (como o Alex de América) mas tá mt bem nessa novela ela precisava dessa "virada" na carreira. Guizé e Nathalia estão ótimos como já era de se esperar e muito me agrada tb o romance entre a Maria Inês e o Marcelo, os atores funcionam e já fizeram boas parcerias antes. Acho que a Debora Nascimento merece destaque ela está maravilhosa de Sueli e to gostando de ver o Otávio Augusto sendo valorizado, ele tb tá dando show! Espero que essa novela não acabe tão cedo, to com animo zero pra ver Caio Castro ainda mais de vilão rs

Anônimo disse...

Esse é um dos muitos pontos positivos dessa novela, Sérgio. A Maria Inês me dá mais vontade de torcer pra ficar com o Marcelo do que a Laura ficar com o Caíque. Essa cena em que o Marcos mostra seu lado mais humano foi muito boa e como não assisti o resto desse capítulo fiquei em dúvida se ele tava sendo sincero ou fingindo. Mas se for verdade, então ele tem um lado humano, quem sabe ele não demonstra isso? Seria muito bom. Fazia tempos que eu não odiava um vilão, mas o Marcos veio e eu odeiooo ele, estou achando o Thiago muito bem nesse papel. Eu adoro o Caíque e a Laura, mas separados. Detesto o casal,acho muito batida essa história deles é chatos quando estão juntos. Sobre a novela em geral, logo no início eu achava que ela não saía do lugar, ficava sempre nas mesmas coisas, mas ela evoluiu a olhos vistos e agora tá imperdível. Conheço gente que não gostava, mas agora não perde um capítulo. Gostei de irem introduzindo os personagens aos poucos e não jogarem tudo de uma vez. Não tem personagens desperdiçados e todas as tramas se desenvolvem muito bem. E deve ficar ainda melhor, pois a Kitty vai entrar na novela agora, quem sabe a Maitê Proença não esteja bem dessa vez... Fiquei curioso com o mistério das fantasmas do casarão abandonado, se elas estão mortas como o Caíque conseguiu tocar nelas? Enfim, essa novela conseguiu me prender de novo no horário das 7, que eu tinha abandonado desde Sangue Bom. Espero que continue boa assim, ou melhor, que ela fique melhor. E sou fã da Scarllet, adoro a dupla que ela faz com o Afeganistão. Abrçss

Ed

OX disse...

Sérgio, cheguei a comentar que tinha gostado dessa novela, apesar de não ser algo maravilhoso. E realmente é uma produção interessante, típica do horário, que te prende com bons mistérios e te diverte com boas situações cômicas. O elenco é bom pq tem talento e foge da mesmice dos rostos repetidos da Globo. Tem muita gente que não emenda uma novela na outra. E acho esse conflito central muito bom e digno de novela das nove. Gosto mais da Christiane Torloni. Abraços.

Gustavo Nogueira disse...

Concordo Sérgio, esse conflito familiar entre a Maria Inês, Caíque e Marcos é a trama mais interessante da novela e os atores estão muito bem.A Christiane Torloni é uma ótima atriz e realmente ela não tinha há tempos um bom papel, eu nem me lembro da personagem dela em Ti Ti Ti e em Fina Estampa sua vilã era ridícula ao extremo e além disso ela estava muito exagerada na atuação.O Sérgio Guizé também está muito bem, desde Saramandaia eu percebo o bom ator que ele é.Já em relação ao Thiago Lacerda, confesso que tinha algumas ressalvas em relação a ele porque nunca o achei um grande amor, o achava no máximo regular e quando soube que ele seria o grande vilão me deu um baita desânimo, mas nessa novela ele está ótimo e calou minha boca, convence como o vilão Marcos e faz ótimas cenas com Christiane Torloni, Norival Rizzo, Sérgio Guizé e Débora Nascimento(essa é outra que também está muito bem na novela, está ótima vivendo sua primeira vilã na carreira).Apesar de Alto Astral ser a melhor novela atualmente, entendo os leitores que não se interessem pela trama, que é no máximo boazinha e assistível, mas nada de espetacular quem sabe venha se tornar assim com o passar dos capítulos.E parabéns pelo post 800 Sérgio.

Thallys Bruno Almeida disse...

Do pouco que assisto dessa trama em cenas na internet, prefiro o conflito de Maria Inês com Marcelo. É uma das poucas histórias que me atraem, pela química dos dois atores e pela boa dose de conflitos.

Mas tenho opinião contrária à sua sobre essa trama. Acho Caique um dos mocinhos mais insuportáveis que já vi em novelas, apesar do bom desempenho do Sérgio Guizé. O casal com a Laura, então, pra mim é outra chatice (quando junta com aquela música pé-no-saco então, intolerável). E a própria Laura também não ajuda, ingênua demais pro meu gosto (mesmo eu amando a Nathalia Dill).

Eu até tinha boas expectativas sobre essa trama lá nas primeiras notas. Porém, eu esperava algo baseado em humor rasgado, com diversão ditando a tônica. O que eu vi foi uma coisa completamente diferente, que não me atraiu. Vejo como pontos mais fortes boa parte das atuações e a supervisão de texto do Sílvio de Abreu ajudando o Daniel Ortiz. Mas infelizmente esta novela não me prendeu. Desde que Sangue Bom acabou tá difícil uma novela das 7 me prender.

JrGiam disse...

Eu gosto de Alto Astral, mas fico pensando se, pelas mãos da saudosa Andréa Maltarolli, a história não teria um apelo bem mais cômico, principalmente no que diz respeito ao espiritismo. Daniel Ortiz, ao "adaptar" essa trama, optou por transformá-la numa história clássica de um amor de vidas passadas, o que eu pude constatar ao assistir o clipe de lançamento e as chamadas de estréia. Claro, há bastante humor na novela, representado inclusive por alguns fantasmas, mas a história está sendo contada de uma forma mais melodramática do que o necessário. Dessa forma, "Alto Astral" fica a cara das novelas da Elizabeth Jhin, pois possui vários elementos já vistos nas duas últimas tramas dela(um casal que se conhece de outras encarnações, uma vilã engraçada, um vilão obcecado pela mocinha, crianças com dons especiais, além de muitos diálogos sobre espiritismo, reencarnação, etc.). Acho que se a novela tivesse um tom mais cômico, como provavelmente teria na concepção original da Andréa, seria bom até pra diminuir a sensação de "já vi tudo isso antes". Apesar disso, acho "Alto Astral" um bom entretenimento.

Liveware Lu disse...

Acho que Alto Astral tem seus altos e baixos, os mocinhos sao otimos mas o casal esta naquele periodo de ´´sem grandes conflitos´´, christiane torloni esta otima, thiago lacerda e debora nascimento nao sao aquela maravilha de atores mas tambem nao estao ruims embora ache que outros atores poderiam dar conta do recado para esses papeis, mas enfim. Elizabeth Savalla, Monica Iozzi, Gabriel Godoy, Giovanna Lancellotti e Rosanne Mulholland tambem estao otimos. Os fantasmas de Marcelo Medici e Simone Gutierrez estao impagaveis acho que o o nucleo comico deveria ser mais forte, me divirto bastante quando os fantasmas entram em ação, a parte dramatica tem ocupado muito espaço na trama e sao poucos os momentos que consigo rir.

Anônimo disse...

Alto Astral tem marcado entre 22 e 24 pontos, ótimos índices que nem o último capítulo de Geração Brasil marcou. Então quem diz que a novela não tá bem de audiência tá bem mal informado. Quem tá mal é Boogie Oogie que é um fracasso de público, crítica e audiência.

Anônimo disse...

Não acho essa novela tudo isso nao, pelo menos nao na minha opiniao, apenas a considero a menos pior das novela que estao no ar agora, os viloes estao muito over e mexicanizados mas claro que ha alguns bons atores que conseguem valer a pena conferir a trama, Christiane Torloni e uma delas, que atriz magnifica

Kauê disse...

Alto Astral é mt boa de acompanhar, leve e despretensiosa. Não é um sucesso, mas tá longe de ser um fracasso! Gosto da trama central, concordo que é o núcleo mais instigante, vale a pena pelo bom desempenho dos atores e os conflitos que o cercam. Christiane Torloni está ótima de Maria Inês e a parceria com Edson Celulari tb tem rendido ótimos desdobramentos na trama. Tb gosto da dupla Caíque e Castilho. Parabéns pelo post de número 800, já escreveu pra caramba hein!!!!

Reinaldo SP disse...

Olá Sérgio, como vai? Alto Astral é a única produção que tenho podido acompanhar e, mesmo assim, apenas por internet (fora que é a única trama relevante no momento, as demais, infelizmente, se perderam). Alto Astral não é a novela perfeita mas possui ótimos personagens e boas histórias. O núcleo central, como você bem mencionou, está bem mas não a considero como a parte mais atrativa da trama, os núcleos paralelos envolvendo os fantasmas também tem tido seus bons momentos assim como os conflitos recentes envolvendo as supostas mães biológicas de Laura.
Christiane Torloni tem dado um show em cada cena sua seja com qual personagem esteja contracenando. Os mocinhos Sérgio Guizé e Nathalia Dill seguem firmes e com ótima química. A personagem de Elizabeth Savalla tem mostrado uma outra faceta nos capítulos recentes, a descoberta de sua bigamia tem proporcionado ótimos momentos a ponto da personagem se destacar tanto quanto o núcleo central. Outros personagens que seguem firmes, na minha opinião, são: Totia Meireles, a atriz está ótima como sempre; a dupla Gabriel Godoy e Monica Iozzi, os atores tem protagonizado as cenas mais hilárias da trama, difícil não rir de seus personagens; os fantasmas de Marcelo Médici e Simone Gutierrez estão muito bem defendidos; as atrizes que interpretam as outras ´´fantasmas´´ Ana Dirce e Meire estão ótimas assim como a trama envolvendo a mansão mal assombrada; JP Rufino, Giovanna Lancellotti e Rosanne Mulholland também conseguem se destacar muito bem.
Enfim, somente espero que Alto Astral fique mais tempo no ar visto que sua futura sucessora não demonstra tanta empolgação. Depois de Alto Astral aguardarei ansiosamente pela trama de Rosane Svartman, Sete Vidas (seu teaser estava incrível) e Babilônia também (acredito que serão as únicas tramas relevantes de 2015).
E por último, parabéns pelo seu post 800, não deve ser nada fácil.
Até mais.

Desirê disse...

Eu ainda não consegui gostar da novela, acho fraca e não vejo atrativo. Acho a Natália Dill sempre morna, como protagonista está pior ainda. Gosto do Sérgio Guizé, as cenas dele com as Bela são sempre as mais queridas! Tenho a impressão de uma novela que será facilmente esquecida como foi com Tempos Modernos, fracas!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Daniele. Tb acho a melhor no ar. E está mt gostosa de ser acompanhada. bjs

Sérgio Santos disse...

Christiane estava precisando mesmo, anônimo. E ganhou uma ótima personagem. Tem se destacado merecidamente.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Ulisses. 800 textos é coisa pra caramba mesmo. rs E a novela é mt gostosa. O espiritismo é uma boa base pra tudo se encaminhar e a abordagem mescla bem comicidade com seriedade. Quem diz que é um 'desrespeito' está bem equivocado. E esse trio central tem ótimos conflitos. abçsss

Sérgio Santos disse...

Eu tb, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Oi Fernanda. A novela é mt bem acabada e todo o conjunto agrada. Há uma harmonia no destaque dos núcleos e no desenvolvimento das histórias. Eu tb achei lindo essa questão da Bela reencarnar na filha de Laura e Caique. A cena tem td pra emocionar. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi F Silva. A novela é agradável mesmo e mt boa. Eu acho que tem empolgado sim, principalmente com os rumos que tem tomado. Mas não é nada de extraordinário, isso é fato. Porém, a audiência não tá ruim não. Tem marcado entre 22 e 24 pontos. Não é sucesso, mas tb não é fracasso. E tá com mais do que a antecessora, essa sim um fiasco. Mas tem sido complicado mesmo as novelas das sete terem bons índices. abçsss

Sérgio Santos disse...

Ana, entendo sua crítica ao Guizé, mas gosto dele. E é verdade, essa trama da ala especial para pessoas carentes no hospital é a mesma que havia em Amor à Vida com Paloma X Félix. E a novela tá mt bacana. Tem valido a pena acompanhar. bjs

Sérgio Santos disse...

Entendo, anônimo. E essas questões familiares são bem interessantes msm.

Sérgio Santos disse...

Oi Raquel. Eu acho essa a melhor novela do ar. Não é nada de excepcional, mas é uma tipica trama das sete que mescla bem vários temas atrativos. Embora a audiência não esteja alta, tb não está ruim a ponto de ser colocada como fracasso. Até agora, pelo menos. E Geração Brasil foi mesmo a única péssima do horário recentemente. ADH começou ruim mas ficou excelente, Sangue Bom foi maravilhosa e agora a atual é mt gostosa. Sobre os casais, eu gosto de Laura e Caíque, Maria Ines e Marcelo e agora Bia e Israel. Tem bons pares na trama. bjs

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Felis. abçsss

Sérgio Santos disse...

Oi Vera. Senti muito a sua falta! Bom vê-la de volta. E eu tb adoro a novela. Os espíritos deixam a trama ainda melhor e esse casal de vilões é ótimo. Normal se irritar. rs Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Oi Andressa. Eu tb acho a melhor novela no ar. E Torloni está ótima. Todo este conflito é mt bem construído e eu tb gosto mt dos espíritos, que pela primeira vez são tratados de forma mais leve e menos melodramática. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu vi o clipe sim, Thamires. Achei lindíssimo e repleto de dramas densos. Lícia é fantástica. Tb estou mt ansioso para que estreie logo! E a diferença do texto é gritante. bjs

Sérgio Santos disse...

Nossa, Luma, Pokémon é tão bom. haha Era viciado, acredita? Bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Karina! Mt obrigado. Fico feliz que goste daqui e é sempre bem vinda! Tb acho que o Thiago precisava de um bom vilão pq aquele de América foi péssimo. Débora vive sua primeira víbora e está mt bem. Tb não tenho pressa alguma dessa novela acabar pq a próxima não me anima em nada! bjsss

Sérgio Santos disse...

É verdade, Ed. E eu estou de pleno acordo com todo o seu comentário, com exceção de Laura e Caíque pq gosto do casal. Mas foi mt bom mesmo inserir personagens aos poucos e não tudo de uma vez. Deu uma boa harmonização, proporcionando bom destaque pra todos. Essa questão dos espíritos está instigante mesmo, tb não sei como ele conseguiu tocar nelas. A novela tá mt boa. abçsss

Sérgio Santos disse...

OX, essa é outra característica interessante da novela: não repetiu ator. Praticamente todo o elenco é formado por atores que não estavam com a imagem desgastada. Hj em dia isso é raro. abs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Gustavo. E eu tb confesso que quando li inicialmente não gostei mt do Lacerda de vilão, mas depois achei bom pra ele sair da zona de conforto. E agora ele tá mt bem, assim como Torloni e Guizé. O conflito entre eles é mt bom. E a novela não é nada de fantástica, mas é bem boa. Obrigado! abçs

Sérgio Santos disse...

Ok, Thallys. E eu acho ótimo que mescle o humor com o drama, como é feito. Só humor rasgado deixaria a novela rasa.

Sérgio Santos disse...

Olha, JrGiam, eu discordo. Acho justamente o contrário: o espiritismo está sendo abordado de forma bem mais leve e muitas vezes cômica. Melodramática é a Elizabth Jhin que costuma exagerar mt na dose, principalmente em Amor Eterno Amor, onde tudo ficou piegas demais. No caso da atual, enxergo justamente o contrário. Mas concordo que a novela é um bom entretenimento. E não sei se a saudosa Andrea faria diferente pq em Beleza Pura tinha humor, mas tinha tb bons dramas. abçs

Sérgio Santos disse...

Entendo, livewere Lu. Mas eu vejo muito mais altos do que baixos. E concordo que atualmente o casal principal tá na fase dos poucos conflitos e que todos os atores mencionados estão ótimos. Mas eu tenho gostado mt da Debora e do Thiago tb. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Anônimo, realmente a audiência não tá mal não. Deu uma caída, mas ainda tem índices bem maiores que a anterior. E a das seis é msm fracasso de publico, crítica e repercussão.

Sérgio Santos disse...

A Torloni é magnífica mesmo, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Kauê, assino embaixo do seu comentário. E já escrevi mt mesmo. rs Até dá um cansaço. abçsss

Sérgio Santos disse...

Oi Reinaldo. Tudo indo e vc? Obrigado pelo elogio e não é fácil mesmo escrever tanto assim. Eu concordo com absolutamente todo o seu comentário. O trio central tem ótimos conflitos, mas as outras tramas tb estão mt boas, vide essa nova faceta da Tina e o mistério envolvendo a mãe de Laura. Fora os espíritos que deixam a novela melhor ainda. Abçs!

Sérgio Santos disse...

Respeito sua opinião, Desirê. bjsss

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo plenamente que Christiane Torloni, Thiago Lacerda e Sérgio Guizé têm feito ótimas cenas.

F Silva disse...

Algo a acrescentar...

A maioria dos sites que informam os números de audiência informam que a média geral de "Alto Astral" é de 20 pontos. Em alguns dias ela pontua 24, outros ela pontua 21, e em outros chega a pontuar 19 pontos.

Portanto, eu citei em eu comentário que "A MÉDIA", dessa novela é exatamente a mesma de suas antecessoras.

Precisamos diferenciar em nossos comentários "opinião pessoal", que cada um tem a sua com "informação", que vem fatos, e contra fatos...

Um abraço a todos...

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Elvira. bjsss

Sérgio Santos disse...

F Silva, confesso que sobre audiência não posso comentar pq tem um tempo que não olho a audiência da novela.