terça-feira, 6 de novembro de 2012

Salve Jorge desanima o telespectador ao apresentar um ritmo lento, muitos personagens e poucas histórias

Com pouco mais de duas semanas no ar, "Salve Jorge" ainda não disse a que veio. A trama --- que enfrenta o imenso desafio de substituir o fenômeno "Avenida Brasil" --- é lenta demais e Glória Perez tem demonstrado muita falta de imaginação nessa sua nova empreitada. O telespectador tem a clara sensação de déjà vu e a quantidade imensa de personagens assusta. Já a falta de acontecimentos relevantes apenas ajuda a afugentar o público, que está esperando a novela começar até agora, sem sucesso.


A autora tem apresentado um amontoado de personagens que ainda não demonstraram qualquer função e nem há ligação entre os núcleos. Claro que ainda é cedo para observar isso, mas a demora em criar tramas contundentes para cada um dos atores escalados causa estranhamento e deixa o telespectador perdido, com a sensação de estar vendo somente embromação. O elenco é recheado de grandes atores, mas do que adianta quantidade se não há qualidade?

O núcleo da Turquia é totalmente dispensável e parece criado única e exclusivamente para exibir bordões, dancinhas e outros costumes. Para agravar o problema, é impossível não associar as tradições com as exibidas em "O Clone" e "Caminho das Índias". São locais com muitas similaridades, principalmente nas vestimentas da
população. E para interpretarem turcas, ainda escalaram Jandira Martini e Betty Gofman, que já viveram personagens semelhantes (para não dizer iguais) nas tramas de Glória Perez.

Dentro do universo da repetição, vemos Neusa Borges interpretar a mesma senhora fofoqueira vivida em "América", aliás, de mesmo nome: Diva. Já Walter Breda vive um dono de bar e Antonio Calloni um comerciante da Turquia; em suma: um 'vale a pena ver de novo' do Seu Gomes, de "América, e do Mouhamed de "O Clone". Para culminar ainda há uma gafieira, local onde todos dançam e se divertem. Não é preciso dizer que isso também já foi amplamente abordado pela autora em várias novelas anteriores.

Outra situação que cansa pela falta de naturalidade é o romance entre Théo e Morena, casal protagonista da trama. Eles se conheceram no Complexo do Alemão, brigaram, iniciaram um namoro, e em menos de uma semana o rapaz já a pediu em casamento. Como se não bastasse a forçação na história, Rodrigo Lombardi está canastrão demais no papel e a música 'Esse cara sou eu', de Roberto Carlos, já saturou os ouvidos do telespectador. Nanda Costa, apesar da ausência de carisma, pelo menos não compromete em cena.

O núcleo que retrata o tráfico de pessoas é um dos poucos que despertam interesse. O drama vivido por Jéssica (Carolina Dieckmann) é envolvente, porém, não está sendo bem retratado. As cenas são muito curtas e ninguém parece preocupado em melhorar isso. Se seguir a sinopse, as sequências só terão o destaque merecido quando Morena cair no golpe e for traficada. Dentro do tema, vale ressaltar a propaganda enganosa que foi feita em cima da cena de estupro de Jéssica. Foi falado que seria 'uma forte sequência', mas não mostraram nada; apenas a mulher chorando após o ato. Se acharam melhor não exibir, nada contra, mas fazer um estardalhaço antes da exibição pareceu desespero por audiência.

"Salve Jorge" tem feito por merecer o baixo ibope e é necessário que Glória Perez mexa urgentemente em sua novela. Apesar de já ter estreado há duas semanas, o telespectador não tem visto quase nada que realmente valha a pena. Somado a um ritmo arrastado, há muita repetição, personagens demais e história de menos. Se nada mudar, nem São Jorge poderá ajudar!

66 comentários:

Milene Lima disse...

Ai, saudadezinha de ter o que comentar sobre Avenida Brasil. Por que, mesmo tendo o que discordar, por lá havia o que se discutir sempre. A novela contava alguma coisa.

Você acha que ela é capaz de mudar alguma coisa, visto que toda novela o enredo se repete? Talvez faça feito em América, que o casal principal não vingou e ela arrumou novos pares.

Enfim, não tenho conseguido ver um capítulo inteiro. Todas essas comparações que você fez em relação às outras novelas dela, são pertinentes. Concordíssimo. Rsrs...

Só Lado a Lado me estimula a sentar pra ver um capítulo inteiro, porque as outras duas estão de doer.

Beijo, Sérgio.

Marcos Silveira disse...

Infelizmente a novela tem sido um pouco chata mesmo. Glória Perez é uma autora mais que consagrada, merece o status que tem, criou personagens inesquecíveis, tramas fortes, mas esses excessos que ela comete nas suas novelas são chatos demais.

Por que tantos atores se metade não tem função nenhuma? Esse casal está um saco mesmo. Ainda bem que não sou o único a reclamar do excesso dessa música do Roberto Carlos (que é boa, diga-se, mas que toca em TODA cena de Theo e Morena).

Tenho gostado da Nanda Costa. Coube na proposta de mocinha-barraqueira, mas a história envolvendo a personagem ainda está chata, e personagens como a Jéssica parecem ser mais protagonistas que a Morena.

Aliás, como vc bem disse, Sérgio, o núcleo do tráfico de mulheres tem sido um dos poucos atrativos na trama. Quando assisto fico ansioso pelas cenas desse núcleo. Uma das coisas boas da Glória é o merchan social nas suas histórias. Ela sempre aborda de forma natural, sem ser excessivamente didática, o que traz um aspecto mais espontâneo pras obras dela.

Mas mais insuportável que uns personagens sem nexo nenhum (Bruna Marquezine parece que involuiu, não tem me convencido como periguete... talvez ela tenha um rosto muito angelical prum personagem desses ainda), só a trilha sonora, que praticamente plagiou a trilha de Avenida Brasil. Vcs já viram alguns dos artistas que cantam músicas na trilha de Salve Jorge? Tem alguns que participavam de avenida Brasil, e o estilo sertanejo-funk-pagode apelativo pro popularesco é idêntico!

O bom da novela não ser tudo isso é que a gente não fica preso à telinha rsrs...

Abração, Sérgio!

Marcos Silveira disse...

Apenas para deixar registrado - dos artistas que participaram da trilha sonora de Av. Brasil e que estão em Salve Jorge: Paula Fernandes, Péricles, Maria Rita, Sorriso Maroto, Michel Teló, Tchê Garotos e Seu Jorge. Tem músicas (especialmente um funk que ouvi esses dias numa troca de cenas) que soam idênticas as de Avenida Brasil. Claro que isso foi uma bela sacada pra atrair público.

✿ chica disse...

Oi,Sergio! Também não tenho visto capítulos inteiros, aquilo não me chama a ficar parada vendo,rs As dancinhas ninguém merece , mas espero que melhore! Vamos ver! abração,chica

Tatiane disse...

Oi Sérgio, concordo com tudo, a minha última esperança agora é que a novela melhore quando a Morena for traficada, senão teremos que penar até abril ou mudar de canal. E por falar em Morena, também concordo que a Nanda Costa não está comprometendo, porém ela não tem carisma, e a sua composição de mocinha barraqueira não empolga, da mesma fora que a vilã fina em excesso e robótica da Claudia Raia, resumindo a mocinha e a vilã por enquanto não despertou nenhum tipo de emoção, muito diferente das nossas, vingativa Nina e louca da Carminha que logo de cara despertou amor ou ódio, os dois, rsrsrs, pois era impossível ficar indiferente com elas, como estou agora com Morena e Lívia

Carolina Lima disse...

Sérgio,
não tenho acompanhado os capítulos mas parece que a novela está morta...

Abraços,
Carol
www.umblogsimples.com

maria marçal disse...

Bom dia, Sergio
Concordo plenamente, aliás, todos pontos abordados aqui fazem com que se olhe a novela ontem e daqui dois dias e tudo está igual.
Comentei com minhas amigas acreditar que Gloria Peres não consegue escapar da tragédia que lhe acometeu com a filha e por isto repete, tb, novelas que transmitem apenas sofrimentos, violência como estupro, etc...
Uma pena para nós.

beijos, Maria Marçal - Porto Alegre - RS

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo inteiramente, Sérgio. A cada capítulo entediante de "Salve Jorge", aumenta a saudade do ritmo vertiginoso de "Avenida Brasil".
Por ora, vejo aparições-relâmpago de alguns atores, superficialidade nos núcleos e personagens. Talvez seja um problema também de direção e edição de imagens. Só gosto de ver as paisagens da Turquia. O drama da Jéssica é a trama mais interessante, contraposta à leveza do núcleo de Nicette Bruno, Ana Beatriz Nogueira, Natália do Vale e Odilon Wagner. O par romântico central não me cativou, mas acho Nanda Costa muito bem no papel. Rodrigo Lombardi faz as mesmas caras e bocas de sempre.

Clau disse...

Oi Sérgio,bom dia!
Tá maravilhoso seu post.
Não assisto essa novela,mas achei que a audiência estivesse boa,afinal tem um grande elenco.
Mas,se há história de menos e muitas repetições,então,conforme vc escreveu:
'Nem São Jorge poderá ajudar!'.
Mas mesmo se mudar algo,talvez fique aquela sensação de déjà vu...
Vamos aguardar né?
Glória Perez,pelo jeito tá um pouco perdida,mas daqui há pouco,quem sabe acha o caminho...
Bjs!!

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Tá mesmo difícil de ver Salve Jorge, prefiro Fina Estampa, pois á menos me divertia com Crô e cia e por mais absurdos que fossem os acontecimentos, a trama estava sempre movimentada. Salve Jorge tem muitos pontos negativos que a empurram para baixo, o excesso de elenco, direção meio equivocada, falta de uma grande interpretação, diálogos também deixam á desejar, e claro a repetição que é evidente. Também estou muito decepcionado com Cláudia Raia, já que sua vilã era o que mais me atraiu a trama, mas Lívia não é nada interessante e Cláudia não está desempenhando bem seu papel. Também gosto de Rodrigo Lombardi como ator, mais ele não parece nada á vontade com o papel e sua interpretação também não está legal. Já de Morena eu gosto, me surpreendi com Nanda Costa e acho que ela está bem como protagonista, a empatia que lhe falta ela vai conquistando aos poucos, talvez em outros trabalhos. Foi frustrante á cena do estupro, aliás cena que nem teve né, mas a reação de Jéssica foi uma boa cena de Carol Dieckman que passou o que Jéssica estava sentindo, aliás as atuaçães de Carol e Totia são as únicas dignas de aplausos por enquanto. O núcleo Turco nem vou comentarE. xistem algumas repetições no enredo que incomodam, mas já outras fazem parte do estilo do autor, marcas registradas como o personagem de Diva e a gafieira, isso já não incomoda tanto. Além de tudo o que mata nas novelas da Glória é a enrolação, ela demora muito para fazer as coisas acontecerem, deixa tudo para o final e por mais qualidade que sua trama tenha, ela só mostra essa qualidade na reta final, que foi o caso de Caminho das Índias que só ficou interessante nos últimos capítulos. Por enquanto ainda acho Salve Jorge superior á Caminho das Índias, e existem aspectos positivos que fazem valer á pena ver a trama, basta Glória se mexer, em se tratando de uma grande autora como ela é, isso não é impossível. O preconceito contra as tramas de Glória e as comparações com Avenida Brasil (que não acho legal, já que são dois universos diferentes) também contam contra. Salve Jorge ainda não pegou, espero que engrene mais para frente.
http://brincdeescrever.blogspot.com.br/

Rita disse...

*。¨* ✫ ” ✫. ☽¨¯*。.☆¨*。¯`☆¸.✫˚¯`☆
Assisto essa novela e nunca vi tantos atores e atrizes juntos....mas como vc disse
eu concordo tá um pouco fraquinha mesmo, quem sabe São Jorge da uma ajudazinha no decorrer dos capítulos, abraços com carinho
Bjuss
Rita!!!!
*。¨* ✫ ” ✫. ☽¨¯*。.☆¨*。¯`☆¸.✫˚¯`☆

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Sérgio
...pelos comentários acima e pelo seu texto, a manchete que li num jornal, tem tudo a ver, plim plim: Salve Jorge da rejeição.Considero válida a intenção de trazer, a cultura de outros países, o desencontro do casal protagonista, a gafieira,. Porém quando a visão é sempre do mesmo autor,Glória, torna-se cansativo e repetitivo.Aguardaremos. Pois Glória tem muito talento e competência!
Obrigado!
Ótima semana!
Abraços

Thallys Bruno Almeida disse...

Ótimo artigo, Sérgio.

Glória Perez errou a mão e a repetição de sua consagrada fórmula em Salve Jorge surtiu efeito contrário. Nada acontece, nada atrai, os personagens não têm carisma e, pra piorar, nem o tráfico de mulheres (que era então o melhor da trama) tem salvado. O casal protagonista já tem a rejeição de boa parte do público, a música do Roberto Carlos já saturou (e olha que tá tocando em tudo quanto é lugar) e Morena irrita por ser barraqueira demais. E apesar do bom desempenho e do jeitão sensual da Nanda Costa, o que se viu foi que ela não tem carisma ou empatia cênica pra segurar uma protagonista.

Enfim, já tô desistindo de SJ. Glória parece mesmo confiar em sua obra, como aparenta no twitter, mas uma equipe de colaboradores poderia ajudar a melhorar esse cenário. Abçs!

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio, concordo com vc em tdo q escreveu. O Lombardi foi mal escalado para o papel. Interessante q o Manoel Carlos trabalha o mesmo tema central em suas novelas e não é repetitivo. Qto ao estrupo, eu estou escrevendo um conto qm q vai haver um e até agora eu não sei como, tenho medo de incomodar os leitores. Vou ver, pois é fudamental para a história esse acontecimento. Abçs.

Roberta Ribeiro disse...

Sergio concordo com tudo que vc escreveu.
Menino e de pensar que avenida brasil em duas semanas ja tinha arrebatado os nossos coraçoes.

As vezes tb me questiono se é legal para os atores que quase fazem papeis de figurantes...sabe?
Enfim, um bj:)
Salve! kkk

Kellen Bittencourt disse...

Oii amigo, acho que vc usou a palavra certa "desanimo", tomara que possamos mudar esta palavra no decorrer da trama, mas realmente a história está sem riqueza, muito cenário, muito figurino e pouco conteúdo! Abraçosss

Demian disse...

Boa tarde, pra ser sincero eu já desisti de SJ. Juro que tentei assistir, mas não dá. Na verdade, nunca fui mto fã das novelas de Glória, com exceção de Barriga de Aluguel. Essas tramas com núcleos em outros países, definitivamente são um saco. Mas se houvesse uma história, talvez me prendesse... Mas não há... O que o núcleo comandado pela Nicette tem a ver com a história? E o núcleo que tem Stênio, Nívea, pra que serve? Desperdício de talentos numa trama fraca demais...

Patricia Galis disse...

Vi dois capitulos e nem vou ver mais, achei chata, a Gloria é uma grande escritora mas precisa se renovar, tem coisa que ninguém aguenta mais...

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Concordo literalmente com você. A novela está monótona, os déjà são frequentes, a gafieira é a mesma da outra novela (local) e o Rodrigo Lombardi está mesmo meio bobão no papel de Théo. Nada acontece e nada surpreende. Não está havendo motivação para o telespectador se ligar à trama.

Resta torcer para que as críticas à novela levem a autora a movimentá-la. Nunca vi tantos autores bons mal aproveitados. Lamentável.

Beijo.

Vivian disse...

...eu acho que a Glória tem
algum tesouro guardado
no bolso, e vai nos
surprender mais adiante.

por outro lado, eu acho
que os 'assistidores'
de novela estão ficando
mais exigentes, e isso
o obrigará os autores
se reprogramarem
se quiserem IBOPE...


obrigada pela carinhosa
visita lá em casa!

bjbj

Vanessa Barbosa. disse...

E ponha desanimo nisto. Antes mesmo da novela ir ao ar, já tive preguiça com o enredo... Não achei conexões reais da história com o publico, os atores... Não sei, talvez o país ainda esteja com a cabeça muito "oi oi oi"

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, olha, eu tentei ser otimista no post, mas confesso que também não tenho muitas esperanças, não.

Você deve imaginar a falta que eu tô sentindo de Avenida Brasil. No entanto, se a novela substituta fosse boa, até conseguiria 'aplacar a saudade', mas não é o caso de Salve Jorge! Beijão!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Marcos, obrigado pelo comentário. Acho que você foi benevolente, porque tô achando MUITO chata mesmo.

Gosto da Glória como pessoa e a respeito como profissional, mas nunca gostei de suas novelas, justamente pela repetição constante de suas obras. Mas em Salve Jorge ela ultrapassou os limites. Parece que nem se deu ao trabalho de pensar em algo novo.

Boa observação a respeito da trilha sonora. É verdade, em um primeiro momento até parece ser de qualidade, mas resolveram copiar o que Avenida Brasil tinha de pior. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, é difícil mesmo prestar atenção. Te entendo bem. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Tatiane! Eu nem cheguei a falar da Cláudia Raia porque tem tanto núcleo e tanto ator nessa novela que deixaria o meu texto maior do que já ficou. Ela tá robótica mesmo e os barracos de Morena cansaram rapidamente.

Nem se compara com as apaixonantes Nina e Carminha. Ô saudade! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Carolina, não diria morta, diria que não parece que estreou. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Maria, obrigado pelo comentário. Olha, não sei se a falta de criatividade da Glória tenha a ver com a tragédia que ocorreu com sua filha. Mas a verdade é que Salve Jorge não empolga e dá sono. Precisa mudar urgentemente. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira, pois é, acho que nenhuma outra novela conseguirá repetir o ritmo acelerado de Avenida Brasil tão cedo. Só que Glória abusa, uma vez que Salve Jorge já tem barriga e ainda nem completou um mês de exibição. Como pode?

A trama entedia o público. Rodrigo está canastrão demais e Nanda está se saindo bem, no entanto, Morena é mais uma protagonista fraca da Glória.

Não gosto das cenas da Turquia, porque me parecem as mesmas de Marrocos e da Índia. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, olha, você não tá perdendo nada. Tomara que melhore, mas acho difícil. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Rafael, obrigado pelo comentário. Não acho a trama pior que Fina Estampa, ao menos por enquanto, uma vez que achei aquela novela do Aguinaldo um horror em todos os sentidos. Essa é chata, cansativa, mas não chega perto dos absurdos da trama do Aguinaldo.

Cláudia está fraca mesmo e eu nunca gostei do Rodrigo Lombardi como ator, apenas em O Astro, mas foi uma exceção. Nanda é talentosa, mas o carisma lhe falta.

Também espero que melhore, até porque, caso contrário, não verei mais. Aliás, tenho visto menos nos últimos dias. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, obrigado pelo comentário. Sim, são muitos atores juntos. Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Felisberto, obrigado pelo comentário. "Salve Jorge da rejeição" é um bom pedido a se fazer, porque a situação não tá boa para Glória Perez, não. É muito déjà vu! Abração.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Thallys, o fato dela escrever sozinha acaba deixando tudo muito igual, sem grandes variações. E a lentidão dessa novela é inadmissível. Fica impossível ficar prestando atenção na história. Chega a dar sono. A sorte é que eu fico no computador na hora e aproveito para ler sites, blogs, enfim... Abraços!

Sérgio Santos disse...

Oi Eder, olha, o Manoel Carlos é um grande autor, mas suas últimas novelas deixaram a desejar. Viver a Vida foi entediante e só a Luciana (Alinne Moraes) salvou. Em Páginas da Vida ele também não foi feliz. Mas entendi o que você quis dizer.

A Glória precisa mexer na trama o mais rápido possível. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Roberta. Avenida Brasil nos conquistou logo na primeira cena, no primeiro gancho impactante. Salve Jorge é tudo exatamente ao contrário. Enfim, salve... rs Beijos.

Sérgio Santos disse...

Isso, Kellen! Muita pompa e pouca circunstância. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Demian. Também não sou fã das tramas da Glória e a única que eu gostei foi O Clone. De resto...

Os núcleos não têm ligação alguma e isso deixa a novela ainda mais cansativa e sem atrativo. Tá complicado mesmo. Abração.

Sérgio Santos disse...

Patrícia, renovação é tudo o que Salve Jorge não tem... Obrigado pelo comentário. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Vera, obrigado. Há um imenso desperdício de talentos mesmo. Isso está nítido e antes mesmo da novela estrear já era previsível.

A melhora precisa ser imediata. A novela parece estagnada. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Vivian, não sei se a Glória tem algo de surpreendente... Creio que não. E você tem razão, os telespectadores estão bem mais exigentes e isso é saudável para a teledramaturgia. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Vanessa, o 'oi oi oi ' deixou saudades, né? rs Também não me animei nem mesmo vendo as chamadas iniciais da novela. Ali ficava nítido que não teríamos novidades. Enfim, uma pena... Beijos!

paulo disse...

Nossa, além das novelas atuais serem fracas agora as trilhas sonoras tambem ficaram bagaceiras de vez, segundo um dos comentarios aqui. Esqueça essas novelinhas caro sérgio e procure conhecer as NOVELAS antigas, as trilhas sonoras e tudo mais. Participe do orkut canal viva, assista DVDs, acompanhe as novelas que são reprisadas, enfim, como diz o tiririca "sai dessa".

"Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo"-F.P- disse...

Só tenho três comentários.
* Saudades desse blog.
* Saudades de Dandara
* Saudades de Avenida Brasil.

No mais... Salve-nos Jorge, salve-nos. Mais nada!


Até mais ler...

Lorena Viana, disse...

Sérgio não é querendo ser radical, mas essas últimas novelas globais das noves, pra mim foram uma negação. Tudo muito previsível, a Globo como sempre tentando aumentar audiência com os casos finais da novela, que pra mim é uma idiotice. A novela passa quase toda sem causar nenhum acontecimento que prensa o telespectador e no fim todo aquele alvoroço. E isso é repetitivo, parece que virou modinha a globo fazer isso nas novelas da nove.
As novelas antigas globais, mesmo sem super produção, era bem mais fascinante do que as atuais.
Essa Salve Jorge, no começo pensei que iria me surpreender, mas quando comecei a fazer a Morena e o Théo, uma casal tão forçado, a história de outro país, que na verdade está apagado, com pouco exploração. A única parte interessante é o trafico de pessoas, essa parte é para alertar muita gente.

Beijo no coração.
Um dia abençoado e cheio de dádivas!
Lorena Viana

Adriana Helena disse...

Sérgio! Muito bom dia!!! E você sempre perspicaz na análise dos conteúdos dos recentes trabalhos que começaram amigo...

Eu sempre gosto de assistir as novelas acompanhada de minha mãe! Vejo, através dela, sentada no sofá, as reações que provocam! No primeiro capítulo, encontrava-se até entusiasmada! Mas agora, está sonolenta e reclamando que paira uma baita confusão no ar, que não está entendo patavinas de tanta gente na novela e com tantas histórias repetidas!! Ah Sérgio, mamãe sabe das cosias...rsrs e ainda encerra com a frase que me tocou!! " Bem que poderiam colocar a Carminha aí para
dar uma sacudida" kkkkkk FOI DEMAIS AMIGO!!!

Mas o importante é que mais uma vez você acertou em tudo! Realmente o melhor tema abordado é o tráfico de mulheres.. Coisa horrível isso, mas ainda são pequenas participações! A autora precisa trabalhar e desenvolver mais essa área! Vamos aguardar para ver se melhora não é?

Abraços e uma semana maravilhosa!!!



Sissym disse...

Amigoooo!!!!!!!! Oieee!!!

Ontem, para descansar as pernas, sentei na frente da TV e fui ver blábláblá qq... realmente, assistir esta novela um um blábláblá qualquer! Quem sabe mais a frente vai melhorar o ritmo.

Ainda guardamos na lembrança recente a novela que terminou e era forte o tempo todo.

Beijocas

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, tem razão! Muito devagar a história, embora Gloria Perez em algum momento costuma deixar a trama arrastada encontrar isso no início da novela é um pouco demais...vamos esperar e ver no que vai dar! Um abraço!

Carlos disse...

Olha, tenho que concordar com a Lorena e o Paulo. Mesmo sem ser saudosista, essas últimas novelas estão sofríveis, não sei como vcs tem paciência pra assistir. É uma enrolação sem fim, não tem tempero e tudo é gritaria, tudo termina de uma forma podre e agora, depois de Cheias e Avenida, todas tem trilha ruim, até a Record está entrando nessa onda.

Lado a Lado será a minha última e mantenho essa palavra pq não tenho mesmo paciência pra acompanhar uma novela durante trocentos capítulos e no final me arrepender. Fico feliz de não ter assistido AB até o fim e prevejo um fim ruim pra essa Salve tbm. Não assisti nada, mas a estória já é previsível. Se não tivesse esse núcleo hare baba talvez a novela fosse mais interessante, mas a Glória insiste em "cultura". Prefiro a simplicidade e complexidade de uma Barriga de Aluguel do que uma extravagante e cheia de "cultura" como na Salve Jorge.

Abraço

Marcos Mariano disse...

Cara, sinceramente desde o O Clone que não assito mas nada escrito por Gloria Peres, ainda não parei pra assistir essa novela e depois de ler seu texto agora que perdi o interesse mesmo.

Abraços

Barbie Californiana disse...

Desculpe-me, Sérgio, mas dessa vez vou discordar de ti, também, pelo fato de estar gostando da trama... rs
E sabe qual minha opinião sobre o "fracasso" da novela? O tema! E considerando que 40% da população brasileira se tornou evangélica, muitos rejeitaram a novela, mesmo antes de começar.
Recentemente, um rapaz evangélico depredou uma imagem de São Jorge em Sulacap e em um outro bairro carioca, aconteceu algo similar.
É claro que, existem, pessoas não-evangélicas que não gostaram da nova novela, creio que são as que admiravam e sentem falta de Avenida Brasil... bem, somando isso aos 40%, o número de rejeição aumenta entre os telespectadores. Mas é só uma opinião pessoal pelo que tenho observado. ;)
O que eu gostei é que a novela se passa em três países: Turquia, Espanha e Brasil... gosto da mistura de culturas. Sobre São Jorge, é porque ele foi um guerreiro da Capadócia (Turquia), mas nada tem haver com adoração, como foi citado pelas redes sociais, enfim... achei interessante, também, algumas curiosidades sobre a cultura turca e vou até ver depois se aquele lance da garrafa no telhado acontece com frequência, é algo remoto ou, apenas, de vilarejos. Gostei da abordagem sobre o tráfico de mulheres, que é uma espécie de alerta para o que acontece na vida real e o começo da novela, foi o que aconteceu no Rio de Janeiro no final de 2010 lá no morro do Alemão, achei interessante, ainda a abertura, super criativa e vou discordar, mais um cadinho de ti, dizendo que curti a música do Roberto Carlos, inclusive já fizeram até meme pelas redes sociais... rs
Sobre as semelhanças, acontece com todos os autores, inclusive com Avenida Brasil, olha: http://veja.abril.com.br/blog/quanto-drama/folhetinescas/avenida-brasil-versus-a-favorita/
Ah! Serginho, "acho" que ainda vou ver você falando bem dessa novela... acredite em mim e amoleça o coração, ela é boa... rs
beijos e linda noite.

Sérgio Santos disse...

Oi Paulo, obrigado pelo comentário. Olha a generalização... Aliás, viu só? Estou falando mal de Salve Jorge! Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Lorena, obrigado pelo comentário. Discordo do seu comenário em relação a todas as novelas, mas concordo sobre Salve Jorge. Avenida Brasil foi justamente uma novela que fugiu disso tudo, principalmente da lentidão e obviedade. Beijão e desejo o mesmo pra você!

Sérgio Santos disse...

Oi amigo, desculpe, te pulei! Saudades dos seus comentários também! Que bom que voltou! Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Adriana!!! Olha, sou obrigado a dizer que sua mãe é das minhas! rsrs Também sinto falta da Carminha e como faz falta uma vilã de verdade e sendo bem interpretada!

A novela tá muito cansativa e também espero que melhore. Enfim, não sei se há luz no fim do túnel. Beijão!

Sérgio Santos disse...

Oi Sissym!!!!!!!!! Tudo bem? Ainda bem que você viu ao menos um capítulo pra poder ver o que eu estou falando. Difícil não fazer uma comparação. Enfim... Beijão e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, isso é verdade, todas as novelas da Glória são caracterizadas pelas imensas barrigas deixadas, mas dessa vez as enrolações começaram cedo demais. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos! Olha, voc~e sabe o que eu achei sobre Cheias de Charme, Avenida Brasil e Gabriela, por isso mesmo discordo que as novelas estejam sofríveis.

Mas sobre Salve Jorge, eu concordo. Está difícil de assistir. Se nada mudar, o fracasso será merecido. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Marcos! Foi justamente essa a única novela da Glória que eu gostei. Mesmo ela não sendo minha autora favorita, procurei ser imparcial na crítica, levando em conta a novela em si. Mas nem sei se consegui. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie! Olha, desde que você vem ao meu blog, creio que essa é a primeira vez que você escreve tanto. E adorei ler tudo! Respeito sua opinião completamente e fico feliz que esteja gostando, pelo menos está se entretendo.

Sobre a rejeição dos evangélicos, eu concordo. Isso é ridículo e reflete a intolerância religiosa presente em nosso país. Pena que grande parte dos evangélicos (há exceções, claro) sejam assim tão intolerantes. Desprezo todo tipo de preconceito.

Acho que essa rejeição, inflada pela Record, não tenha refletido muito na audiência, porque ocorreu a mesma coisa com Caminho das Índias, da mesma autora, e isso não ocorreu.

Será que elogiarei a novela? Vamos ver... Beijão!!!!!!!

Estela disse...

quanto mais eu vejo salve jorge ,mais falta eu sinto de avenida brasil!

Mary Miranda disse...

Sérgio, querido amigo!

Como há algum tempo não acontecia, nós dois vimos com os mesmos olhos e ficamos de olho nos mesmíssimos detalhes! (Fiz um trocadilho com o nome de seu blog; foi irresistível! rs).
Nossa! Você falou tudo o que eu pensava... Nem vou me estender!... Mas o que mais me emocionou na sua retórica por ter batido em cheio com minhas ideias, foi a canastrice de Rodrigo Lombardi! (Tadinho!... Um grandioso ator, que é lindo, eu adoro, mas que não está acreditando no personagem, a exemplo de Márcio Garcia em "O Caminho das Índias"), a falta total de carisma de Nanda Costa (que recebeu o apelido maldoso de "Nada Consta") e as cenas mais chamativas que são a do tráfico humano que, infelizmente, estão muito mal aproveitadas. Se não fosse Cláudia Raia sobrando no personagem (maravilhosa, eu diria!), a novela estaria totalemnte comprometida com o fracasso!...
O que deve Glória Perez fazer? Se agarrar com o acerto ( o tráfico humano, melhorando as cenas) e extirpar com sapiência, núcleos "deletáveis" como aquele da Turquia, sobretudo.
Cumprindo o que eu disse lá em cima, não vou me esticar.

Forte abraço, Sérgio, adorei, como sempre!!!!

Mary:)

Sérgio Santos disse...

Oi Estela. Eu também! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Mary, obrigado pelo comentário. Gostei do trocadilho, não se preocupe. rsrs

Olha, não acho o Rodrigo um grande ator, pelo contrário, sempre o achei mais do mesmo. Em O Astro ele se saiu bem, mas considerei uma exceção.

Nanda Costa ganhou esse apelido mesmo, mas a acho bem no papel. Já a novela pouco atrai e dá sono... Enfim, resta torcer para que melhore. Beijos.

roy disse...

1º) escolha um pais de nucleo e para mostrar a cultura , danças e girias pertinentes
2º) escolha o galã e sua escolhida com grande diferença cultural e de vida ( onde essa diferença gerara conflitos do principio ao fim da trama )
3º) escolha outro nucleo com classes c, d e f ( pode ser um suburbio , favela , cortiço etc )
4º) escolha outro nucleo com milionarios ( ideal ser uma familiae varios outros emergentes no seu circulo )
5º) escolha um tema social a ser debatido ( ppreconceito de cor , homofobia , trafico de orgãos ou de drogas , pessoas desaparecidas etc )
6º) escolha sempre no nucleo pobre ( item 3 ) um bar onde tem uma mulher bem espalhafatosa como dona e um menino sempre bonzinho querido por essa dona ( pode ser filho , ajudante, sobrinho etc ) sempre estudioso , tarbalhador e politicamente correto
7º) escolha sem um local de dança popular ( pode ser samba , gafieira , pagode , funk , chorinho etc ) onde o pvo do nucleo pobre e o do rico frequentam sempre ( sera sempre a unica opção de divertimento para dançar de tdos eles )

PRONTO SUA NOVELA ESTILO GLORIA PEREZ ESTA PRONTA ! AGORA É SO CHAMAR DE 80 A 100 ATORES ( ONDE 2 DEZENAS DELES SEJAM DE 1º TIME E 80% DELES TENHAM TRABALHADO EM SUAS NOVELAS ANTERIORES )) E MILHARES DE FIGURANTES DANÇANTES E DEIXAR A REDE BOBO FINANCIAR COM SEUS MILHÕES ESSA BABOSEIRA TODA REPETIDA QUE NINGUEM AGUENTA MAIS VER !

Sérgio Santos disse...

Roy, adorei seus sete pontos para classificar a novela da Glória. Realmente, não tem como discordar. Mas a Globo não tem como não financiar, afinal, apesar de tudo, Glória é um autora consagrada. Abraços.

Marcos Pereira disse...

Esse é um dos problemas de algumas novelas da globo: falta de uma história! Tinha comentado isso com minha mãe um dia desses: Muita cena de beijo e clichês romanticos, nada novo
Na outra novela, a avenida, tinha além do elenco principal, boas estórias intercaladas e engraçadas, porém na novela atual, aquela cena de separação do casal com a filhinha já deu no saco...
abração!