sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Além da narrativa lenta, excesso de personagens prejudica o desenvolvimento dos núcleos em Salve Jorge

Está cada vez mais difícil acompanhar a nova novela das nove. Glória Perez apresenta um verdadeiro amontoado de histórias já escritas por ela e a falta de criatividade fica evidente. Mas esse não é o único problema de "Salve Jorge". A trama também é lenta demais, não empolga, e o excesso de personagens prejudica o desenvolvimento dos núcleos e o próprio andamento da obra.


São 84 personagens distribuídos em 12 núcleos, números que transformam o elenco de "Salve Jorge" no mais numeroso do horário nobre dos últimos 12 anos. Fica totalmente impossível valorizar todos os profissionais escalados e obviamente que Glória Perez sabe disso. O 'pior' é que o time escolhido pela autora é excelente, recheado de grandes atores. Isso apenas aumenta a decepção do público em ver tanto ator bom desperdiçado e desvalorizado.

A narrativa lenta tem dado sono no telespectador, que acompanha vários capítulos onde a falta de acontecimentos relevantes se encontra presente do início ao fim. Glória nunca foi ágil em suas obras, mas na atual há um abuso, digamos assim. A novela apresenta barriga antes mesmo de
ter chegado na metade; fato inadmissível para os fãs de teledramaturgia.

Como se não bastasse esse ritmo arrastado, o excesso de personagens prejudica ainda mais o desenvolvimento de uma história que já não prima pela agilidade e transborda lentidão. Como há muita gente para aparecer, nenhum núcleo consegue evoluir e as tramas acabam ficando superficiais. As situações são repetidas à exaustão, numa tentativa de aproximar o telespectador dos personagens e seus respectivos conflitos --- caso de Aisha (Dani Moreno) e sua tentativa de encontrar a família verdadeira. Outro exemplo de repetição é o núcleo da Turquia, cuja função é de apenas apresentar novos costumes, novos bordões e novas danças.

Os núcleos, além de numerosos, não apresentam ligação e ficam avulsos na novela, com raras exceções. É como se houvesse uma trama individual para cada um, sendo que a maioria não fica no ar por mais de 4 minutos, transmitindo a tal sensação de superficialidade. E o elevado número de atores ainda dificulta qualquer tipo de reviravolta na obra; afinal, como elaborar algo do tipo com tanta gente envolvida?

Outro fato que demonstra o equívoco em ter um elenco com mais de 80 profissionais é dificuldade de alguém conseguir se destacar. Até agora absolutamente nenhum ator despertou uma atenção maior do público, nem mesmo a vilã, Lívia, vivida por Cláudia Raia. Como as sequências são curtas demais, para dar tempo de todo mundo aparecer --- e nem assim há êxito ---, os personagens falam uma ou duas frases e a cena é finalizada. Théo e Morena, como são os protagonistas, têm mais falas, entretanto, quase todas são entediantes e repetitivas --- muitas declarações, brigas e choro. Aliás, como que o filho da protagonista pode chamar o namorado dela de 'papai' se o conhece a menos de um mês? Enfim, essa e outras dúvidas ficam para outra ocasião.

Entre os atores que tem um destaque pífio temos: Nívea Maria, Domingos Montagner, Jandira Martini, Eva Todor, Narjara Turetta, Stênio Garcia, Caco Ciocler, Dalton Vigh, Marcelo Airoldi, Tânia Khalill, Walderez de Barros, Isaac Bardavid, Cristiana Oliveira, Lucy Ramos, Cissa Guimarães e até a Giovanna Antonelli, que ainda assim consegue brilhar nas poucas cenas que tem. Veja que com os atores citados já dava para formar pelo menos dois núcleos importantes de uma novela. No caso da obra de Glória Perez, apenas são personagens avulsos e que mal aparecem.

"Salve Jorge" apresenta uma sucessão de equívocos, que juntos a transformam em um imenso problema. Fazendo uma comparação com "Avenida Brasil", fenômeno que terminou há pouco tempo, tínhamos 51 atores, sendo que vários deles foram entrando na história aos poucos. Uma diferença gritante em cima da trama de Glória Perez. "Lado a Lado", excelente novela das 18h, também há um elenco pequeno, e assim como ocorreu na obra de João Emanuel Carneiro, todos se destacam.

Uma pessoa que já assistiu a pelo menos cinco capítulos de "Salve Jorge" sabe perfeitamente cada um dos erros da novela. A Globo planeja fazer um grupo de discussão a respeito da história em breve --- prática realizada desde sempre na emissora ---, mas não é preciso refletir muito para adivinhar tudo o que irão constatar. Pelo que se observa, dificilmente algo irá mudar, então cabe ao telespectador torcer por um milagre ou apenas aguardar a substituta, escrita por Walcyr Carrasco, estreante no horário nobre.

60 comentários:

Milene Lima disse...

E será que fazendo uma corrente de energia bem forte, eles não encurtam a trama pela metade não? Só assim.

Eu soube que a Cristiana Oliveira está na novela agora, lendo seu texto.

A Globo bem deveria dar uma geladeira bem grandona pra Glória Perez refrescar as ideias por longos tempos. Essa coisa didática de apresentar outras culturas (que acabam sendo sempre parecidíssimas, com mulheres dançando e loucas pra casar) está forçado e sem graça. Por que ela não vai pra África?

Muito bom seu texto, rapaz.
Beijo.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene, olha, acho difícil encurtarem, viu? Pena! Glória está precisando se reciclar e a preguiça em escrever essa novela novela está nítida.

Acho que Cristiana deve ter aparecido umas três vezes, no máximo. É muita gente. Nem dá pra decorar 15% dos nomes. Obrigado pelo elogio! Beijão!!!

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio, seu texto faz uma leitura perfeita do que é essa novela da Glória. O autor q não renova, não apresenta uma história diferente das que ele escreveu, dificilmente alcaçará sucesso. Por reunir a cúpula da Globo, convocar todos os santos que Jorge não se salva. Abçs.

✿ chica disse...

Concordo com a Milene e , sempre que vejo a novela, fica um gosto de quem comeu xarope de água, ou seja, de nada... Ela só sabe colocar as dancinhas, festival de bundas e bobagens mais...Ainda bem que tem O CARA,rsrs

abraços, chica

paulo disse...

A novela é péssima como todas dessa senhora mas a sua critica qto aos nucleos avulsos e sem ligação uns com os outros tambem se aplica a sua antecessora. Vamos falar a verdade, quase todos os autores se repetem, não só a GP, aposto como a próxima do JOÃO E.C. será aquela coisa de A favorita e AB: duas antagonistas, um passado nebuloso que as envolve, reviravolta na metade da novela, e um monte de estorinhas avulsas e bobas que nada tem a ver com a principal. Basta olhas as novelas do Gilberto Braga, do Manoel Carlos, etc. TODOS se repetem. Os autores que NÃO se repetiam já se foram: Ivani Ribeiro, Cassiano G. Mendes, Janete Clair... Se bem que com o material humano que temos hoje acho que nem esses monstros sagrados conseguiriam fazer boas novelas. Quer um exemplo: olha no site "teledramaturgia" quem era o elenco JOVEM de Guerra dos Sexos" e compare com o desse remake: é de chorar! Vixe, acho que já saí do assunto, hehe, um grande abraço.

Paty Michele disse...

Menino, que coisa desconcertante! Depois de um mega sucesso entrar uma novela lenta assim é decepcionante.
Não estou assistindo e com esses seus relatos, percebo que faço bem em ler à noite.

Um abraço, querido.

Thallys Bruno Almeida disse...

Dito e feito, Sérgio. Um elenco assim só iria dar nisso. Gente mal-aproveitada. E o pior: gente talentosa com pouco a aparecer.

A Cláudia Raia, em sua pretensão de ser uma vilã pior que Carminha, acabou mostrando através de sua atuação artificial que foi muito discurso pra pouca maldade. Quanto ao núcleo estrangeiro, o núcleo indiano em CdI era interessante, apesar dos defeitos daquela obra. O turco de SJ é de uma inutilidade sem tamanho.

O casal Theo e Morena já é candidato a serem os novos Mauro e Diana, a despeito de sua música-tema tocar em todo lugar (mas mais porque o RC voltou com coisa "nova" do que propriamente pelo par).

O que nas chamadas era defendido como uma mocinha de atitude, sensual, cheia de firmeza; acabou se revelando uma barraqueira e quase uma periguete (não sei se cabe a classificação, mas acho isso por Morena ter tido um filho com um traficante). E a falta de carisma da Nanda Costa piora isso. Tanto que Érica (Flávia Alessandra) tem uma torcida até considerável.

Enfim, posso considerar que parei de acompanhar Salve Jorge. Só vejo uma ou outra cena esporádica e olhe lá. Glória Perez está quase virando um Aguinaldo Silva (só que sem atacar os colegas) em matéria de defender sua trama.

Grande abraço e parabéns pelos 2 anos do blog!

A viajante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paulo(completando meu comentario) disse...

RECEITA DE NOVELA DA GLÓRIA PEREZ. Pegue uma cultura exótica: ciganos, muçulmanos, árabes, turcos. Coloque muitos bordões e dancinhas o tempo todo. Coloque um núcleo onde tem uma dona de bar com um rapazinho mulato que trabalha lá. O casal protanista tem de ser bem água com açucar e ficar num vai-vem a novela inteira. Ah, não esqueça o principal: alguma polêmica médica ou social(barriga de aluguel, transplante de orgãos, tráfico de gente, clonagem, etc). Pronto, está ai a fórmula das novelas da Glória Perezs. Depois eu ensino a do Gilberto Braga, do João Emanuel Carneiro, do Walcyr Carrasco, Do Manoel Carlos... Até!

A viajante disse...

No Rio, minha tia e prima estão viciadas na novela. Me disseram que amam por tratar-se do contexto carioca e sentem-se muito identificadas. Eu sentei ao lado, para tentar me empolgar, mas logo saí e fui procurar outro entretenimento. Geralmente após uma novela maravilhosa, nasce uma nova expectativa de superação, ou até de sedução em relação à anterior... Salve Jorge não é o caso. Uma pena. Beijo, Sérgio!

Carlos disse...

Maior erro de muitos é o de comparar a anterior com a atual. Alguns já começaram a assistir Salve com preconceito, aí fica difícil. Não estou defendendo, pq nem assisto, mas vejo que alguns estão com saudades da Carminha, mas essa saudade logo vai passar quando uma outra vilã loura aparecer (eles amam essa cor de cabelo não é?),

Glória Perez gosta de vários núcleos, pra um autor de novelas isso é bom e ruim, pq são várias as possibilidades caso a novela não decole, mas ao mesmo tempo pra amarrá-las é mais complicado, e pelo que vcs estão falando é o segundo caso.

Não acho que toda trama deva ter seus núcleos amarrados, acho que o importante é autor não fugir da proposta inicial e do tema. Se ela agora está falando de pessoas guerreiras no dia a dia, deve ir assim até o fim, caso o contrário a novela fica nada a ver, tipo Morde e Assopra que se tratava de robôs e dinossauros mas no final essa parte foi completamente ignorada.

Agora confesso, que pra mim uma trama com poucos personagens é bem mais atraente. Por isso, e por outras razões, que tenho gostado de Lado a Lado, só espero que os autores não se preocupem com a audiência caso o contrário a trama das seis pode acabar de uma forma não tão boa.

Abraços

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Sérgio...
Tudo bem?
É...pelo jeito , realmente, essa novela está um balaio de gatos... muitos personagens, protagonistas sem química, núcleos dispersos, autora precisando de reciclagem. Além de substituir os/as orfãos/ãs de Carminha/Avenida, e a polêmica "religiosa". Aguardar.
Obrigado!
ótimo feriadão!
Abraços

MARILENE disse...

Você está certíssimo. Quando a novela começou, surpreendi-me com tantos atores e logo imaginei que não haveria espaço para todos eles. Nada acontece e está uma chatice o romance do casal principal. Não há surpresas e a monotonia vem desanimando os que a assistem.
Gosto, realmente, é da novela das 18 horas (rss). Bjs.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo, Sérgio. O balanço desse primeiro mês de "Salve Jorge" no ar é negativo. Pouco ou quase nada se salva. Trama repetida e desinteressante, excesso de personagens e a maioria deles sem carisma, ritmo arrastado, esporádicas boas atuações.
Se perdermos alguns capítulos, quase nada aconteceu.
Glória Perez precisa mexer urgentemente no texto, a fim de conquistar o público, que ficou mais exigente após as tramas e reviravoltas de "Avenida Brasil".

Barbie Californiana disse...

Ah Serginho, eu tô gostando... rs rs rs beijos e linda sexta-feira.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Concordo com suas críticas. Já estou até com preguiça de ver esta novela. Se você ficar uns três ou quatro dias sem vê-la não notará nada de especial. De tão devagar chega a ser monótona. Uma participação que considero interessante é a da delegada, vivida por Giovanna Antonelli. Embora ela apareça pouco, sua presença é sempre marcante.
O fato do menino chamar o Théo de papai chega a ser ridículo. Lamento pelos bons atores da trama. Todos mereciam maior destaque, o que será inviável pelo visto.
Enfim, se continuar neste ritmo a novela não emplacará.

Ótimo final de semana.

Beijo.

Demian disse...

Não espero por um milagre... Já desisti... Apenas espero paciente a novela do Walcir... Como também já desisti da pataquada do Sílvio de Abreu às 19...Enquanto isso, é até bom ter tempo para fazer outras coisas no horário de Guerra e de Salve...

Adriana Helena disse...

Sérgio, meu amigo!
Como passou o feriado rapaz? Nossa, aqui foi uma chuva de lascar..rsrs
O jeito foi se divertir vendo a novela da 9, mas tá um pouco difícil se entreter com ela!

Puxa, você falou tudo! São numerosos personagens talentosos e a maioria mal tem tempo de dizer uma frase que a cena é interrompida para iniciar outra nada a ver! Outra coisa que não estou gostando é do casal protagonista, pois brigam feio e depois voltam, assim assim, sem mais nem menos? E você lembrou bem: colocar o ator mirim chamando "o cara" de pa,i quando mal se conhecem é demais né? rsrs Eu vi essa cena e fiquei com cara de quem não está entendendo bulhufas...rsrs

Bem amigo, mas sempre gosto muito de vir aqui, principalmente quando o post é sobre o horário das 9 que posso acompanhar! É uma pena que eu esteja perdendo a novela Lado a lado! Essa sim, parece ser um primor!!!!

Abração amigo!
Um ótimo final de semana!!!

Mônica Monte de Souza disse...

Oi Sérgio, esses dias vi que a Letícia Spiller pediu um papel na novela e tinha ouvido da Lisandra Souto a mesma coisa há um tempo atrás. São ótimas atrizes, mas o problema é que para cada ator que pede um papel na novela, a Glória cria um núcleo.

Clau disse...

Oi Sérgio :)
Para os amantes da teledramaturgia,a novela pelo jeito está decepcionante.
É uma pena,pois com um elenco desses...Ainda bem que o tempo voa,e daqui há pouco tem Walcyr Carrasco.Acho que ele dá conta do recado!
Bjs!!

Rafael Barbosa dos Santos disse...

concordo com todos os problemas apontados e acrescento que o fato de substituir Avenida Brasil que inovou o Gênero de alguma forma, pesa e muito contra a trama. Li em um lugar outro dia que Salve Jorge ainda não começou, e acho que é bem isso, já se foram mais de 20 capítulos e a historia simplesmente não começou, não aconteceu, vemos apenas o dia a dia dos muitos personagens. Acho que um elenco numeroso se bem usado, pode sim dar certo, Mulheres Apaixonadas era recheada com um monte de personagens, e Manoel Carlos soube conduzir o elenco com maestria, o que Glória não vem conseguindo, ainda mais depois de Avenida Brasil, acredito que agora esses elencos numerosos já não funcionaram mais como funcionaram um dia. Também não tenho gostado muito da direção, o núcleo do tráfico é bom, mas tudo parece muito artificial e os diálogos no geral deixam a desejar, nada comparado com o texto magnífico de O clone. Apesar de tudo, tenho boa vontade com a novela, mesmo sentindo muitas saudades de Avenida Brasil, concordo com um comentário acima, de que muitos já aguardavam a novela com preconceito e má vontade, existe sim uma torcida contra, e se a novela já foi mal recebida, com todos estes defeitos, fica ainda mais difícil. Fico pra morrer quando surge núcleo turco, "pelamor", Janete Clair podia baixar em Glória e causar um terremoto jamais visto que devastasse toda a Turquia rs. Salve Jorge não tem nem uma Creuza, dona Neuta, Norminha ou Abel para salvar. Glória precisa se mexer rápido, e não adianta nada este posicionamento que ela vem tendo, de insistir em dizer que está tudo bem, quando na verdade não está nada bem. Ela tem que acelerar e muuuuuuito e fazer um bom corte de pessoal. Acho que Glória tem potencial para tornar Salve Jorge no mínimo digna de se assistir porque por enquanto não há boa vontade que aguente. Parece mesmo que ela anda com uma preguicinha, ou então esses já são sinais de desgaste, o que vem ocorrendo com quase todos os veteranos. O bom é que agora podemos sair á vontade, perder o capítulo que for sem se preocupar, pois quando vamos assistir vemos que não perdemos nada, está tudo na mesma.

Escrevi demais, belo post, abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Edder, muito obrigado pelo comentário. Tentei resumir os erros dessa novela. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Chica, obrigado pelo comentário! "Xarope com água"... Gostei! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Paulo. Discordo de você redondamente. Não, não se pode dizer que os problemas de Salve Jorge se repetiram em Avenida Brasil. Como já foi mencionado aqui antes, a trama anterior teve bem menos personagens e todos os núcleos eram interligados, menos o do Cadinho --- embora até ele tenha se integrado aos demais núcleos depois.

Porém, dá pra ter uma novela boa sem ter ligação em todos os núcleos, basta que a história seja ágil e atraente. Não é o caso.

Sim, Paulo, todos os autores se repetem, mas no caso da Glória há um abuso. O 'estilo' virou acomodação. E os autores citados por você não tiveram tempo de se repetir porque morreram antes, sejamos francos. Não estou desmerecendo o talento deles, longe disso, mas é inevitável se repetir após várias novelas.

Só que no caso da Glória é preguiça de criar algo novo e simplesmente recortar e copiar tudo o que já apresentou até agora.

Acho que você gostaria do remake de Guerra dos Sexos porque o Silvio de Abreu não modificou quase nada dos diálogos originais, ou seja, o texto tá quase igual. Se você gostou na época não tem motivo pra odiar agora. E na trama tem atores ruins, mas a maioria é ótima. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Paty, olha, faz bem em não ver. Não tá perdendo nada. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Thallys, obrigado. O blog fez aniversário e eu nem me toquei. Mas enfim...

Sim, concordo. Cláudia está artificial e forçada como vilã, assim como o casal protagonista enjoa com tanta melação e a música do Roberto que não para de tocar nunca.

Muito ator bom sendo desperdiçado. Ela escalou um grande time, mas não conseguiu valorizar quase ninguém. Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Ju! Quer dizer que você tentou ver e não se empolgou? Não me surpreendo, a novela não é nada empolgante mesmo, pelo contrário, dá sono. Tem tempo que não consigo ver um capítulo inteiro. Beijão.

Sérgio Santos disse...

Oi Carlos, sim, essa forma de escalar um bando de gente e ir diminuindo os núcleos, aumentando outros em virtude da audiência é uma estratégia da autora; mas acaba sendo desrespeitoso. Afinal, ir sumindo com gente é ridículo. O ideal é começar uma novela com um número pequeno e, se quiser, ir inserindo novos personagens aos poucos, aumentando o elenco.

É impossível comparar a atual com a antecessora. São estilos diferente e enquanto uma primava pela agilidade, poucos personagens e suspense, a outra opta pela lentidão, muito personagem e história cansativa.

Sempre há o período de luto quando se encerra uma novela muito amada, por isso a rejeição inicial pela substituta é natural, mas no caso de Salve Jorge as críticas são merecidas. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Felisberto, é isso. Muito personagem pra pouca história. Difícil emplacar assim. Abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Marilene. Realmente Lado a Lado é muito boa e todos que assistem gostam muito.

Em Salve Jorge tem tanta gente que nem dá pra decorar os nomes dos personagens. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira. Ainda tem isso. Depois de Avenida Brasil, uma novela cheia de reviravoltas e cenas impactantes, o telespectador ficou mais exigente e com razão. Concordo plenamente com tudo o que você escreveu! Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie, tudo bem, não tem problema. Que bom que gosta! =) Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Vera! Preguiça é a palavra. Preguiça de assistir novamente a uma mesma situação aos mesmos bordões, mesmas danças, enfim...

O garoto chamar o Théo de pai é tão ridículo quando o protagonista ter pedido a mocinha em casamento após duas semanas de namoro. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Demian! Também não vejo muita luz no fim do túnel, não. E Glória Perez hoje ainda arrumou briga com um monte de gente no Twitter que criticava a novela, ou seja, para ela tá tudo bem e nada merece ser criticado. Pena.

De Guerra dos Sexos eu gosto, embora concorde que não seja incrível, mas vejo melhora na novela. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Adriana, tudo tranquilo. Aqui no RJ também choveu muito, mas eu amo tempo frio e nublado, então gostei! rs

Pois é, a novela anda de mal a pior. Difícil se interessar por alguma coisa. Théo e Morena brigam gratuitamente e ele rompeu com ela porque a viu brigando com o ex. E DAÍ? Isso lá é motivo para rompimento? Difícil de engolir.

Lado a Lado é excelente e é uma pena que você não possa ver. Por que não assiste pela internet no horário de Salve Jorge? Beijão!!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Monica. Olha, no caso delas eu não falo nada. Até porque, como você mesma disse, elas é que pediram para entrar, então que aguentem as consequências e aceitem o papel que for oferecido. Só que a Glória poderia criar núcleos demais, desde que desse função e tramas atraentes para todos. Já que não consegue, não deveria fazer isso. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, também tô otimista com a nova novela do Walcyr. Até agora a escalação dele tá sendo muito bem feite, com raras exceções e as tramas divulgadas são interessantes. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Rafael, é bem isso. A novela prece que ainda não estreou. Já apresenta barriga antes mesmo de ter chegado na metade. Como pode?

Claro que dá para escrever uma grande novela com muitos núcleos. Você citou muito bem, Mulheres Apaixonada tinha muito ator e todos tinham função e eram valorizados. A novela foi excelente. Já em Viver a Vida, o Maneco não conseguiu repetir o êxito: escalou gente demais e muitos núcleos ficaram sem função.

A rejeição inicial a uma novela que substitui um sucesso é natural, mas é natural também que com o tempo todos se habituem e aceitem. Mas quando a novela não é boa fica difícil. A própria Guerra dos Sexos, por exemplo. Sim, ainda há muita crítica, mas a rejeição deu uma diminuída e já há simpatia pelo casal Nando e Roberta e pelas situações vividas por Charlô e Otávio. Abração.

Rita disse...

Olá Sergio td bem...
Você tem razão sobre tantos personagens, nessa novela, talvez ela tenha que ser igual a novela Redenção la nos anos de 1966 até 1968 no ar total de 596 capítulos..pra contar a
história de cada um rsrsrsrs
Mas vamos ver se melhora né
Deixo um abraço com carinho pra vc
Bjuss de bom final de semana
Rita!!!

Marcos Silveira disse...

Não sei se vc viu, Sérgio, mas alguns portais divulgaram que a Glória Perez se irritou com as criticas. Aqui um ctrl c + ctrl v da notícia:

"Ultimamente a autora de “Salve Jorge”, Glória Perez, vem ficando estressada com as críticas sobre a novela.

Nesta última quinta-feira a escritora ficou irritada quando um usuário do Twitter elogiou a crítica da colunista Patrícia Kogut, que analisou uma suposta repetição e que a novela seria uma duplicação de uma produção já apresentada.

Em seu twitter pessoal ela disparou: “Vão encher o saco do Maneco no próximo Leblon/Helena e do João Emanuel Carneiro nos próximos personagens dúbios / 2 mulheres/vingança?”.

“Salve Jorge” vem oscilando entre 27 e 35 pontos, motivo o qual tantas críticas."

Fonte: TV Foco

Pois é... Mas esses autores não fazem tramas cansativas ao extremo, ainda que se repitam em muito em suas tramas.

O núcleo turco não tem NENHUMA utilidade, pelo simples fato de que nas novelas anteriores, pelo menos, os protagonistas estavam envolvidos neles. Maya, Raj e Bahuan moravam na Índia. Jade, de O Clone, tbm morava no país estrangeiro. O país do exterior era o foco naquelas novelas. Em Salve Jorge a Turquia parece apenas algo avulso para apresentar novos bordões e dancinhas.

Muitos atores sendo desperdiçados, mas também alguns decepcionando. A Claudia Raia precisa URGENTE de novos desafios. Ela está começando a ficar estigmatizada como atriz que só faz perua-vilã. Não sai dessa linha de personagens quase nunca. Alexandre Nero também não está me agradando! Particularmente, ele deixou de imprimir algo original em seus personagens em Fina Estampa com o Baltazar. Fez A Favorita como o ingênuo e bondoso Vanderlei muitissimo bem e depois fez um bom vilão em Escrito nas Estrelas. Agora parece que há resquícios de personagens anteriores sempre, enfim.

Casal romântico com amor impossível com música que toca toda cena? Acho que eles querem que a novela seja um fracasso mesmo, né?

A esperança, sinceramente, é de que agora que a Nanda vai (finalmente) ser traficada, a história comece a ficar mais agitada e aquele monte de gente turca comece a fazer pelo menos algum sentido, nem que seja tipo a cena da Jéssica que avistou a personagem da Cleo Pires no capítulo de ontem.

Resta aguardar pra ver se melhora, ou se a gente vai ter que torcer pra sucessora chegar logo no horário! E claro, continuar curtindo Lado a Lado, essa sim é novela boa no ar atualmente!

Abração, Sérgio e parabéns pelos 2 anos de blog!

ELAINE disse...

Sérgio, meu amigo! Apesar de dar uma espiadinha básica na casa da minha sogra, concordo em gênero, número e grau e, se precisar, endosso e assino embaixo, rsrsrs! Desculpe a demora em aparecer....
Não tenho conseguido visitar a todos como gostaria.....
Demora, mas eu venho!....
Um abençoado e feliz fim de semana!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Sérgio Santos disse...

Oi Rita, obrigado pelo comentário. É muita gente e fica até difícil decorar o nome dos personagens, é muita gente. Mas história que é bom... Beijão!

Sérgio Santos disse...

Oi Marcos, muito obrigado pelo carinho e pelas felicitações!

A Glória tem discutido muito no Twitter mesmo. Ela não aceita críticas e só dá ênfase aos bajuladores que dizem que tudo na novela está ótimo. Ela não vê nada de errado e chega até a comemorar quando a novela dá 35 pontos. Como pode?

Enfim, concordo com as suas colocações, embora não tenha muita esperança de que muita coisa irá mudar. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Oi Elaine, obrigado pelo comentário e mais uma vez eu digo que não precisa se desculpar por nada. Beijos e bom domingo!

Roberta Ribeiro disse...

Vc escreveu tao bem, que eu nem sei o que comentar. Faço minha as suas palavras.
PREGUIÇA Sergio! Salve-se quem poder.
Tomara que a a autora perceba a tempo.
Um bj, e bom domingo:)

Zilani Célia disse...

OI SERGIO!
E NÃO É QUE MATASTE A CHARADA...
EU TAMBÉM ESTAVA COM PREGUIÇA,DE PENSAR O QUE NÃO ESTAVA ME AGRADANDO NESTA NOVELA E LENDO TEU POST, CONSTATO QUE ESTÁS ABSOLUTAMENTE CERTO.
ME DÁ PENA, POIS A GLÓRIA, NESTE MOMENTO PRECISAVA "MANDAR VER" EM UMA BOA NOVELA.
MAS, QUEM SABE A GLOBO, CONSEGUE DAR A VOLTA NÉ?
ABRÇS


zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio. Tem razão sobre o excesso de personagens na trama, quem assiste a novela esporadicamente, como eu, custa a ver algum personagem...sabe que só ontem eu soube que a Cristiana Oliveira participava da trama? E aqui li os nomes de tantos outros que não vi ainda. Não sei que jeito darão para colocar a novela nos eixos...Um abraço!

Fabio Dias disse...

Salve Jorge é a primeira novela das nove que estou perdendo interesse em acompanhar. Nem Esperança de Benedito eu parei!

Motivos: Tudo que você citou no texto acima!
Parabéns!

jurandir disse...

A única vantagem dessa novela foi dar um fim aquela interminável chatice chamada Avenida Brasil, que tambem era péssima mas a imprensa em geral ficava babando ovo praquela novela uó. Cadinho, Suélen & CIA, argh, nada a ver aquilo tudo, KKK, abraços!

Mary disse...

Quando vi as chamadas com aquele número imenso de atores, previ o desastre. É difícil montar uma trama ágil com tantos núcleos e personagens. Agora é esperar pela novela do Walcir - eu já perdi o interesse e não vejo mais.

Smareis disse...

Olá Sergio,
Não assisto quase nunca "Salve Jorge".
Existe muitos atores pra pouco espaço. Falta criatividade nessa novela.A audiência tem caído bastante, e se a autora não modificar alguma coisa, vai cair ainda mais.
Prefiro a novela Lado a Lado tem uma história bacana, sempre que dá eu vejo alguns capítulos.

Beijos amigo!

Ótima semana!

Sérgio Santos disse...

Oi Roberta, muito obrigado! Salve-se quem puder mesmo! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Zilani. Pois é, quem sabe... Mas minhas esperanças são praticamente nulas. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia, exato. Tem atores que muita gente não sabem que tá na novela justamente por isso: aparece uma vez na semana e olhe lá. Como pode isso? Enfim, não sei se terá salvação... Beijão.

Sérgio Santos disse...

Oi Fabio, muito obrigado. Olha, Esperança e Fina Estampa eu parei. Foram as piores novelas do horário nobre. Mas Salve Jorge tá indo pelo mesmo caminho... Abração!

Sérgio Santos disse...

Oi Jurandir! Olha, discordo totalmente. Avenida Brasil era sensacional, chatice é essa atual. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Mary, pois é, também não tinha boas perspectivas para essa novela. Assim que estreou todos os meus medos se confirmaram: repetições, gente demais e história de menos... Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Smareis. Então você também é admiradora de Lado a Lado? Essa novela é um festival de elogios e todos são merecidos. Salve Jorge é justamente o oposto a tudo isso. Beijos.

Roberta Ribeiro disse...

Acabo de ser bloqueada pela a Gloria Perez, acho que ela esta pirando.
Desculpa o desabafo no seu blog, um bj, boa semana"

Sérgio Santos disse...

Bem-vinda ao clube, Roberta! A Glória falou mal até da Veja, que criticou sua novela. Beijos.