terça-feira, 24 de outubro de 2017

"O Outro Lado do Paraíso" estreia com imagens cinematográficas e trama promissora

"Tudo o que você faz um dia volta para você. Se você fizer o mal, com o mal mais tarde você vai ter de viver". A música "Boomerang Blues", da icônica Legião Urbana, é tema da abertura de "O Outro Lado do Paraíso", nova novela das nove, que estreou nesta segunda (23/10), com a missão de manter a qualidade e os elevados índices de "A Força do Querer", trama de sucesso de Glória Perez. E essa canção faz jus ao contexto desse novo enredo, escrito por Walcyr Carrasco e dirigido por Mauro Mendonça Filho, cuja premissa é justamente a popular lei do retorno.


Após vários sucessos seguidos no currículo e escrevendo para todas as faixas da Globo, Walcyr encara mais uma missão e prova é que o autor mais ativo da emissora. Está praticamente todo ano no ar e fazendo a alegria do canal através de expressivos números de audiência ---- "Amor à Vida" (2013), "Verdades Secretas" (2015) e "Êta Mundo Bom!" (2016) tiveram Ibope e repercussão excelentes, citando apenas seus trabalhos mais recentes. Depois de uma novela sobre traumas familiares, outra focada na sensualidade somada a um clima sombrio, e a última explorando o universo caipira, o escritor optou pelo clássico mote da vingança para prender o telespectador.

A partir de agora o público acompanhará a saga de Clara (Bianca Bin), mocinha inocente e íntegra, que jura ter achado um príncipe encantado até se ver no meio de um jogo de interesses, sofrendo ainda violência doméstica, temendo o próprio marido. A menina se encanta por Gael (Sérgio Guizé) logo no primeiro capítulo, sendo correspondida.
A estreia termina com um belo pedido de casamento. O rapaz, porém, sofre de bipolaridade e tem rompantes agressivos. Não demora para agredi-la, iniciando as agressões na noite de núpcias. Para culminar, ele é filho da poderosa Sophia (Marieta Severo), a grande vilã da trama, que se interessa pela terra recheada de esmeraldas da nova nora.

A novela, ambientada em Tocantins (aproveitando bem as belas imagens do Jalapão) e no Rio de Janeiro, tem duas fases. A primeira, em 2007, terá cerca de 30 capítulos, ou seja, é longa. E servirá para explorar o calvário da mocinha, que sofrerá cada vez mais nas mãos do marido e terá embates com a sogra, pois não aceitará ceder as terras para garimpo em virtude do trauma da morte do seu pai (Eucir de Souza), vítima de uma explosão enquanto garimpava ---- a cena, exibida na estreia, ficou muito bem feita. Clara tem como grande amigo o justo Renato (Rafael Cardoso), médico que nutre um amor platônico por ela, mas, desiludido com o casamento da amiga, acaba se envolvendo com Lívia (Grazi Massafera), filha problemática de Sophia e irmã de Gael.

O primeiro capítulo teve um começo igual ao de "Verdades Secretas": créditos exibidos junto com as cenas iniciais e sem abertura. As imagens do Jalapão foram de encher os olhos e a fotografia impressionou. Parecia cinema. Mauro Mendonça Filho mais uma vez expõe seu talento como diretor, sendo necessário destacar ainda a trilha sonora primorosa ----- Vou Te Encontrar (Paulo Miklos), Weird Fishes/Arpeggi (Radiohead), Hold On (Alabama Shakes), I Don`t Want To Talk About It (Fernanda Takai), entre outras. E o elenco repleto de talentos também já disse a que veio, sendo necessário lembrar que falta bastante gente para entrar na trama. Bianca Bin, Sérgio Guizé e Rafael Cardoso se destacaram positivamente e ver Fernanda Montenegro em cena é um privilégio. As previsões da doce Mercedes já emocionaram. Lima Duarte, na pele do desconfiado Josafá, é outro grande nome e vê-lo de volta à televisão é um prazer. Marieta Severo e Grazi Massafera também merecem menção, repetindo a boa dobradinha de "Verdades Secretas".

Foi um início mais lento, sem maiores correrias. Ou seja, morno, parecido com o de "A Força do Querer", inclusive. Basicamente a trama central foi apresentada, cedendo um pouco o espaço para o drama de Elizabeth (ótima Glória Pires), que precisa lidar com as ausências do marido diplomata (Henrique - Emílio de Mello) e com as armações do sogro Natanael, grande Juca de Oliveira. É um enredo clássico e o autor se preocupou em apresentar somente o drama principal, para só depois ir inserindo os demais núcleos. É um conjunto promissor e há muitos elementos para conquistar o telespectador. "O Outro Lado do Paraíso" começou bem.

35 comentários:

Juan A. disse...

Ótima critica Sergio. Você viu que o mocinho (Rafael Cardoso) pode vir a se monstrar o vilão no meio da novela ? Li isso hoje. Abração Sergio

Worm Tail disse...

Nesse primeiro capitulo notei que a novela tem uma vibe bem faroeste e eu gostei muito, sou fã do genero. Os cenários cinematográficos são belíssimos e rivalizam hollywood. Trilha sonora boa. Vamos torcer pra que Walcyr esteja inspirado e que venha outra boa história.

Anônimo disse...

Gostei bastante também. E que elenco! Não pode ser ruim!

✿ chica disse...

Gostei também.Parece ser bem boa! Vejamos! abraços praianos,chica

Adriana Helena disse...

Sérgio, adorei a estreia do Outro Lado do Paraíso!!

Imagens lindas, uma fotografia maravilhosa, repleta de luz!
Atores consagrados deixando uma impressão incrível!
Ahh e a trilha sonora, como muito bem destacou, está fantástica!!
Vou acompanhar!!
Texto perfeito amigo, como sempre lhe é peculiar!! :)))

Tenha uma semana maravilhosa!
Beijos!!! :)))

Fernanda disse...

Estou de luto pelo fim de A Força do Querer e tava zero animada pra essa. Mas não é que gostei??? Achei muito boa. E estreou com 35 pontos, o mesmo que Amor à Vida. Boa prévia.

Anônimo disse...

Marieta de vilã promete!!!

Anônimo disse...

Eu me surpreendi com o início mais lento, porque o Walcyr costuma fazer primeiros capítulos bem agitados como o de Amor a vida que teve muitos acontecimentos. Mas, eu gostei assim, deu pra notar que ele quer desenvolver a trama central com cuidado e assim é bem melhor, a propósito, boa comparação com o primeiro capítulo de Afdq, porque ambos foram muito parecidos: mornos, um pouco parados, mas com o cuidado de mostrar apenas a trama central. Agora, na parte de destaque do elenco, eu coloco claro as sempre maravilhosas Fernanda, Marieta, Glória e o grande Lima também, mas vale um elogio especial a Bianca Bin é a Grazi Massafera que são sempre maravilhosas também, porém, como nem tudo é perfeito, eu achei o Guize péssimo com aquele tom de voz de sussurro que nem dá pra ouvir ele direito, além da falta de expressão, mas isso é apenas o início, ele é talentoso, tenho certeza que ele pode melhorar. Já o Cardoso está ótimo como sempre, porem tá repetindo todos os trejeitos de antes, não mudaram nem a aparência dele, achei isso um erro.
É preciso mencionar também que o núcleo da Glória no início parece bem avulso, mas tenho certeza que é só impressão inicial e com certeza terá bastante reviravoltas ainda aí.
Outra coisa que eu notei, foi a questão das personagens femininas, enquanto Afdq tinha personagens femininas fortes e empoderadas, essa novela até o momento as personagens parecem bem submissas como é o caso da Clara que até agora está bem tonta, mas que mudará com a trama da vingança, claro.
De qualquer maneira, foram minhas impressões sobre a estreia da novela. De maneira geral, foi uma boa estreia que contou a trama central.

Andressa Mattos M. disse...

O segundo capítulo foi muito melhor. Nem pisquei! Novelão!!! Amando Gloria Pires e Bianca Bin!

Anônimo disse...

Admito que o cenário foi bem produzido, belas imagens. Quanto a trama aguardar pois em "Amor a Vida" a estréia foi prometida mas ficou dando muitas voltas antes do final, o que atrapalhou uma boa produção.
Deu para perceber que essa novela parece com O Conde de Monte Cristo, e o autor assistindo game of thrones para embarcar na onda GoT. Só falta a mãe e a irmã tentarem matar a personagem Ana, ai fica polemica portanto mais ibope para globo.


Worm Tail disse...

A Estela é muito fofa...
Walcyr claramente se inspirou em Game of Thrones hehehehe

Roseli disse...

Gostei da crítica e concordo. As cenas no Tocantins foram de encher os olhos. O elenco é bom e o enredo parece promissor. Gostei do começo da novela, espero que continue interessante.

Germana Araújo disse...

Olá Sérgio!!
Confesso que estava um pouco reticente com O Outro Lado Do Paraíso, por causa do elenco grande e desse triângulo central, que estava meio confuso. Mas tudo isso se dissipou quando eu assisti o primeiro e, principalmente, o segundo capítulos. A história parece bem promissora, eu já tô torcendo pra Clara e odiando o Gael rs.
O elenco também está irretocável; a Bianca Bin e o Sérgio Guizé estão ótimos, os veteranos então nem se fala, e eu amei Juliana Caldas, já quero ver os dramas da Estela. Só o Rafael Cardoso que achei mais do mesmo e a Grazi Massafera tá com uma vibe "Larissa", mas nada que não se ajuste com o tempo.
No mais é isso. Abraços!!

Anônimo disse...

Pelas chamadas e pelo que vi, tem tudo para o público rejeitar a novela, devido o excesso de tramas fortes que a novela apresenta. Walcyr cometeu este erro em Amor à vida e novamente traz para o publico uma trama recheada de polêmica. Tem tudo pra ocorrer o mesmo que aconteceu com Babilônia. O público aceita qualquer tema, dede que seja bem dosado como Glória Perez mostrou em A Força do Querer. O outro lado do paraíso mostra ser pesada demais.

Luli Ap. disse...

Olá Sérgio
Huuuummmmm ainda estou de ressaca pelo final de AFDQ hihihi
Olha sem dúvida a fotografia é um escândalo de linda e a história de vingança acho que vai conquistar aos pouquinhos seu espaço no horário nobre, massssss confesso que de cara odiei o quesito violência e o triângulo/quadrado amoroso.
Por outro lado gostei dos personagens de Lima Duarte, Fernanda Montenegro, Bianca Bin e Glória Pires
Vamoss ver se decola né non ????
Bjuuuu Luli
Café com Leitura na Rede

Anônimo disse...

Quem estava esperando um novelão se decepcionou. A começar pelo casal protagonista. Quem é o mocinho? Gael ou Renato? Disseram que Renato será o vilão. Se esse for o caso, o Gael irá virar o mocinho? Vai soar forçado porque o personagem dele é louco e muito chato. Não vai colar. O romance dos dois no início foi muito forçado. Sem química nenhuma. Outro desperdício é a grande Fernanda Montenegro. Que personagem estranho! Não sabemos se é uma curandeira, médium, etc... Fala umas coisas sem pé nem cabeça, o quintal da casa cheio de estátuas... Daqui a pouco teremos um boicote por parte da bancada cristã. Glória Pires coitada tendo que dizer o texto parece que tirado de web novelas de blogs na internet e aquela chata da Jô enchendo o saco a toda hora. O público já já vai estar com ranço de Clara, Gael, Renato, Jô, Nádia, o delegado e sua esposa o médico e sua mãe e por aí vai... Nunca vi tantos personagens chatos em uma trama só. E a personagem que tem nanismo já tá chato toda hora falando que a casa não está adaptada a ela, as pessoas comentando sobre ela, enfim...
Isso sem falar na campanha do crime contra a mulher na primeira semana de novela. Nada contra campanhas mais fazer isso já na primeira semana? A sensação é que a novela nem começou ainda.
Acho que o autor quer que fiquemos com raiva da metade do elenco para depois vibrarmos com a vingança da protagonista contra todos.
Esperamos que o autor consiga nos surpreender.

André disse...

Ainda não assisti a novela, mas pelo que venho lendo o publico anda bem incomodado com a violência por parte do Gael. Sim, a história retrata a realidade, mas novela é pra entreter, não pra revoltar. Um tema como a violência doméstica deve ser tratado com cuidado, com sutileza pra não cair na caricatura social - e se existe um autor sem sutileza na Globo, esse é o Walcyr. Muitas pessoas já tem abandonado a novela logo na primeira semana, interpretando ese plot principal como gratuito.
Já assistiu a minissérie Big Little Lies? O mesmo tema é tratado de forma magistral pelos personagens da Nicole Kidman e do Alexander Skarsgard. Como a história só tem 7 capítulos, a situação toda se resolve rápido, sem tempo de causar uma revolta muito grande do espectador, aquela impressão de que o personagem vai ficar impune.
Acredito que a Globo vai acabar adiantando a passagem de fase da novela. 30 capítulos nessa situação é muito tempo. O público quer ver o revide da Clara logo, quer ver ela no comando desse boomerang.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Juan. Vi sim. abçs

Sérgio Santos disse...

Vamos torcer, Worm.

Sérgio Santos disse...

Parece sim, Chica.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Adriana. Bjão!!!

Sérgio Santos disse...

Elencaço, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Tb to curtindo, Fernanda.

Sérgio Santos disse...

Promete, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É verdade, anonimo, esse inicio tá mais lento do que o Walcyr costuma fazer. Mas tá promissor. abçs.

Sérgio Santos disse...

Novelão, Andressa.

Sérgio Santos disse...

Vamos torcer, Roseli.

Sérgio Santos disse...

Bem, anonimo, erro em Amor à Vida? A novela foi um sucesso e não teve nd de rejeitada. Vejamos essa...

Sérgio Santos disse...

Mt bom seu comentário, Germana. bjão!!!

Sérgio Santos disse...

Que Ana, anonimo?

Sérgio Santos disse...

Estela é fofa msm, Worm.

Sérgio Santos disse...

Estamos, Luli... Normal. rs bjsssss

Sérgio Santos disse...

Ok, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Vejamos, André.

Anônimo disse...

Admito que o cenário foi bem produzido, belas imagens. Quanto a trama aguardar pois em "Amor a Vida" a estréia foi prometida mas ficou dando muitas voltas antes do final, o que atrapalhou uma boa produção.
Deu para perceber que essa novela parece com O Conde de Monte Cristo, e o autor assistindo game of thrones para embarcar na onda GoT. Só falta a mãe e a irmã tentarem matar a personagem Estela (Juliana Caldas), a filha anã, ai fica polemica portanto mais ibope para globo.