sexta-feira, 3 de junho de 2016

Após vários adiamentos, "Escrava Mãe" finalmente estreia e surpreende

Prevista inicialmente para substituir "Os Dez Mandamentos" na faixa das 20h30, "Escrava Mãe" foi deixada de lado pela Record. Parecendo não confiar no material produzido, a emissora resolveu cancelar a exibição da novela de última hora, decidindo padronizar o horário com apenas tramas bíblicas. Ao tomar essa decisão, o canal estendeu a história bíblica em mais alguns meses e ainda inseriu várias reprises de minisséries bíblicas enquanto a segunda temporada do seu grande sucesso não era produzida.


Após muitas dúvidas sobre o destino da novela ---- que, em virtude dos constantes adiamentos, já estava toda gravada ----, a Record decidiu usá-la para inaugurar um novo horário de teledramaturgia. E assim foi feito. A trama foi transferida para a faixa das 19h30 (que anos atrás já chegou a ser ocupada com a versão nacional da novela adolescente mexicana "Rebelde"), concorrendo diretamente com a novela das sete da Globo. Entretanto, um novo empecilho foi observado: o imenso sucesso de "Totalmente Demais". Com medo dos estragos que os elevados índices de audiência da história de Rosane Svartman e Paulo Halm poderiam fazer com seu novo produto, a emissora decidiu adiar mais uma vez a estreia. 

Ou seja, o início desse folhetim acabou virando uma nova novela, causando até reclamações do elenco, como Jussara Freire, que alegou ter perdido um papel em "Velho Chico" por causa dos constantes adiamentos ---- afinal, nenhuma emissora quer uma atriz que possa aparecer no ar na concorrência a qualquer momento. Segundo divulgado na imprensa, Milena Toscano também perdeu um papel em "Carinho de Anjo" (nova novela do SBT) por causa disso. E o esticamento de "Totalmente Demais" em duas semanas também fez a Record adiar novamente a estreia de sua nova trama.
E o fato, quase inédito, da Globo exibir o último capítulo do folhetim das sete em uma segunda-feira implicou ainda  no adiamento de mais um dia da exibição do primeiro capítulo de "Escrava Mãe". 

Mas, após todos esses 'problemas', finalmente a nova novela da Record estreou na última terça-feira (31/05), juntamente com a estreia de "Haja Coração". E o resultado não poderia ter sido mais animador. A trama começou muito bem produzida, onde a parceria com a produtora Casablanca se mostrou acertada. As imagens cinematográficas logo se sobressaíram, assim como o capricho do figurino ---- o que não ocorre em "Os Dez Mandamentos", por exemplo, onde tudo parece fantasia de Carnaval. O elenco foi muito bem selecionado e os personagens despertam interesse, ainda que o enredo seja um pouco pesado para o horário.

A história é baseada no romance de Bernardo Guimarães e fala sobre a mãe da conhecida Escrava Isaura, personagem icônica, cuja vida acabou virando novela na Globo ----- protagonizada por Lucélia Santos e exibida entre 1976 e 1977 ---- e na Record ---- cujo remake foi estrelado por Bianca Rinaldi entre 2004 e 2005 ----, ambas de muito sucesso. A trama que antecedeu o nascimento de Isaura começou em 1790, na República do Congo, na África, exibindo a saga de Luena (Nayara Justino, ex-Globeleza) e Kamal (Marcelo Batista), dois escravos que eram apaixonados, mas viram tudo ruir quando a comunidade em que viviam foi atacada por feitores, cujo interesse do bando era a captura e venda daqueles homens e mulheres.

Luena acaba estuprada pelo feitor Osório (Jayme Periard) no navio negreiro, para o desespero de Kamal, e ela engravida de Juliana, a protagonista da trama. Eles até chegam a escapar e alguns meses passam, mas acabam sendo novamente capturados por Osório e ela dá à luz em um rio. Pouco antes de morrer, a escrava entrega sua filha para uma criança que havia conseguido escapar e a mesma leva o bebê até uma fazenda, onde os dois são acolhidos. A partir de então, o enredo começa a ser contado em 1808 --- período da chegada da corte portuguesa ao Brasil ---, dezoito anos depois, com Juliana já crescida e sendo interpretada por Gabriela Moreyra. Vale destacar, inclusive, o bom desempenho da atriz, que segurou bem a protagonista e ainda teve uma boa química com o ator português Pedro Carvalho, intérprete do mocinho Miguel ---- o primeiro encontro dos personagens, à beira de um rio, foi bonito.

Vale destacar principalmente a narração inicial da grande Zezé Motta, que vive a Tia Joaquina, a mais antiga escrava do bondoso Coronel Custódio (ótimo Antônio Petrin). É sempre um prazer ver uma atriz do seu talento em uma produção. Ainda no núcleo, é preciso elogiar Bete Coelho (Beatrice, esposa de Custódio), Roberta Gualda (Teresa, a filha sonhadora de Custódio), Lidi Lisboa (Esmeria, a mucama invejosa) e Thais Fersoza (Maria Isabel, a filha arrogante de Custódio e grande vilã da trama). Um dos atrativos da família, aliás, é o fato de Teresa ser grande amiga de Juliana e tratá-la como irmã, enquanto Maria Isabel tem uma relação de patroa e escrava com Esmeria, embora a considere seu braço direito.

Outros bons destaques foram Jussara Freire (que já começou a brilhar com a arrogante e engraçada Urraca) ----- mulher que não suporta a 'devassidão' das meninas de Rosalinda -----, Luiza Tomé (intérprete de Rosalinda Pavão, cafetina que cuida de um bordel), Jayme Periard (ótimo na pele do asqueroso feitor Osório), Fernando Pavão (muito bem interpretando o canalha Fernando Almeida, filho de Urraca) e Luiz Guilherme (que está impecável vivendo o temido Coronel Quintiliano, o grande vilão da trama).

"Escrava Mãe", escrita por Gustavo Reiz e dirigida por Ivan Zettel, surpreendeu na sua estreia e evidenciou o amadorismo da Record ao adiar constantemente a exibição de uma produção tão caprichada quanto essa. A novela tem uma trama bem escrita, um bom elenco, personagens atrativos e uma evidente qualidade na fotografia e no figurino. Ou seja, é um produto que merece ser valorizado e que tem boas chances de manter os bons índices alcançados até o momento (em torno dos 13 pontos). 

28 comentários:

Galdino disse...

A Record é tão burra que deveria ter mantido essa novela no lugar dessa segunda temporada insuportável dos Mandamentos. Com certeza daria uma boa audiência, ainda mais com Velho Chico patinando como está. Concordo com a crítica, é uma novela caprichada e bem melhor que essa chatice bíblica.

Anônimo disse...

Gostei da novela, mas não tem nada a ver com a faixa. Caberia no horário das 20h30.

Pâmela disse...

Adorei o post! Merecidos elogios. Todo o elenco tá muito bem. Destaco Fernando Pavão (sempre ótimo) e a novela é muito bem feita. Sempre digo: a Record quando quer faz coisa boa.Vou tentar acompanhar junto com HC.

PS: Esse post vai especialmente pros mimizentos que dizem que você só elogia a globo HAHAHAHAHAHA

Cássia disse...

Muito boa crítica!

Murilo disse...

Então você leu meu comentário. É ótimo ter uma opção fora da Globo (e uma opção de qualidade) e "Escrava Mãe" tem tudo para alcançar este objetivo, principalmente para quem não gostar de "Haja Coração". Mas quando você vai escrever sobre "Liberdade, Liberdade"?

Anônimo disse...

sergio vc viu que a record vai estrear uma série inspirada em lost chamada sem volta? vai ser protagonizada pelo ator que fez o José adulto na minissérie oq vc acha dele? bjos

Denise disse...

Essa novela sim é ótima e não aquela pasmaceira de Os Dez Mandamentos que não aguento mais ouvir falar. Dá pra ver o capricho da produção e tudo o que não é visto naquela bizarrice de Moisés é visto aqui.Só não tem nada a ver com a faixa das sete.

Felisberto N. Junior disse...

Olá,Sérgio, quem deseja ter algo bem sucedido, precisa saber que tudo começa com a certeza firme de que está no caminho certo, nada de viver nas expectativas , à mercê de terceiros.No mais, é deixar de acreditar e desvalorizar o próprio produto. E vê se que é uma produção feita com capricho e um elenco competente, que se iniciou muito bem, talvez, como mencionou, a ressalva de não ser bem adequada para o (novo) horário..Bom f.d.s,belos dias,abraços!

Roberth Moura disse...

Também não acho muito adequada para o horário... isso obriga os produtores a poetizarem um pouco o sofrimento dos nossos antepassados negros. Nunca vai ter uma cena como em Xica da Silva, onde a mãe dela (Zezé Motta) era amarrada em quatro cavalos e despedaçada em seguida, ou como em 12 anos de escravidão, onde cada chibatada rasgava a carne e mostrava o sangue escorrendo. Mas mesmo com esta eufemização da objetificação dos escravos a novela está bem produzida e está gostoso acompanhar.

Só um detalhe que achei estranho: Thaís Fersoza não é branca. Colocando uma negra de pele clara pra ser mucama dela, elas ficam quase iguais. A filha da índia revoltada é muito mais branca que ela. Poderiam inverter os papéis.

Cleanskin disse...

Vamos assistir Escrava Mãe; novela maravilhosa à julgar pelo primeiro capítulo, tomara que mantenha o nível em seu decorrer tem todos os ingredientes para ser um grande sucesso, coloca qualquer novela atual da globo no bolso, a única que vale assistir atualmente é liberdade liberdade, mas escrava mãe superou, trilha sonora um espetáculo a parte.
Tb não acompanho muito bem novelas nem seriados, mas assisti e achei muito bem feita tb, tendo como pano de fundo a vinda de D.João para o Brasil (fugindo de Napoleão) e estabelecimento do reinado aqui. Historicamente, isso revelou-se em grandes mudanças para o país! É uma boa opção pra quem curte novelas e quer sair das novelas do cotidiano atual.

Bárbara Nassar disse...

Não conhecia essa novela, e nem sabia dessa confusão toda da record, Realmente é ruim para os atores ficar adiando a novela. Fiquei curiosa para conhecer o papel da Jussara.

Beijos, Love is Colorful

Sérgio Santos disse...

De pleno acordo, Galdino!

Sérgio Santos disse...

Caberia melhor mesmo às 20h30, anonimo.

Sérgio Santos disse...

hahahaha Já me acostumei, Pâmela! bjsss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Cássia.

Sérgio Santos disse...

Murilo, não quero te decepcionar, mas o texto já estava pronto. Só que como eu posto só um texto por dia para deixar o blog atualizado a semana toda, postei primeiro o final de Totalmente Demais, depois a estreia de Haja Coração e por fim a de Escrava Mãe. E em breve farei de Liberdade Liberdade.

Sérgio Santos disse...

Vi sim, anonimo. Parece ser uma boa série. Sobre o ator, eu não lembro desse Moisés adulto.

Sérgio Santos disse...

Exato, Denise, dá pra ver qualidade em Escrava Mãe.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Felis.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Roberth ,ficaria melhor na faixa de Os Dez Mandamentos, como havia sido planejada antes. Mas a Thais Fersoza é branca sim.

Sérgio Santos disse...

A novela é excelente mesmo, Cleanskin , mas isso de colocar novela da Globo no bolso é uma comparação desnecessária e que beira o fanatismo. Menos, né. Bem menos.

Sérgio Santos disse...

O papel da Jussara é ótimo, Bárbara. É quase uma vilã cômica. bjs

Anônimo disse...

Escrava Mãe
1- O elenco ótimo e afiado
2- O casal protagonista ótima quimica
3- Tem mais ATRIZES em relação a ODM 2
4- A novata Nayara Justino super bem
5- Thais Fersoza, Fernando Pavão, Jussara Freire, Luiza Thomé.... ótimos
6- Trilha sonora excelente

ODM 2
1- Virou uma malhação biblica só falta colocar Charlie Brown Jr
2- Vitor Hugo e Marcela Barroso levando a novela pelas costas
3- Os ótimos atores como Petrônio Gontijo, Floriano Peixoto e Leonardo Vieira figurantes
4- A eterna ex do Latino péssima enquanto a Lucy Alves de Velho Chico arrasado, a coitada é tão ruim que só o Petrônio Gontijo ela fica melhorzinha mas muito abaixo nas primeiras novelas de Carol Castro, Camila Queiroz, Aline Moraes, Ana Paula Arósio e Grazi Massafera.
5- Colocaram um casal estilo Arliza que virou um Joarão ou seja um ator bem mais velho contracenando com uma atriz nova, nesse caso seria "atriz".
6- A única ATRIZ da novela saiu que foi a DIVA Denise Del Vecchio

Anônimo disse...

melhor coisa que aconteceu a jussara freire foi ter perdido papel no chico! uma novela chata dessas não está a altura de uma atriz excelente que brilha sempre!

Anônimo disse...

Sergio, o Jose adulto é o Angelo Paes Leme

Sérgio Santos disse...

Anonimo, assim embaixo da sua ótima comparação entre as duas novelas.

Sérgio Santos disse...

Sim, anonimo, porém, querendo ou nao, é uma trama de horário nobre e marcaria sua volta á Globo. Mas a novela é mt ruim msm.

Sérgio Santos disse...

Ah sim, anonimo, ele é ótimo.