terça-feira, 20 de outubro de 2015

O show de Cássia Kiss e a falta que Djanira fará em "A Regra do Jogo"

"A Regra do Jogo" apresenta vários personagens dúbios, que não são o que aparentam. O conflito entre o bem e o mal está sempre presente, inclusive nas 'guerras internas' de cada um. De todos os perfis apresentados, houve um que se sobressaiu pela intensa carga dramática: a Djanira, interpretada pela magistral Cássia Kiss. E, infelizmente, a moradora do fictício Morro da Macaca deixou a trama nesta última segunda-feira (19/10), no capítulo 43.


Mãe biológica de Romero Rômulo (Alexandre Nero) e adotiva de Tóia (Vanessa Giácomo) e Juliano (Cauã Reymond), a personagem expulsou o filho de sangue de casa, quando ele ainda era uma criança, em virtude dos constantes furtos praticados pelo garoto, que se encaminhava cada vez mais para o mundo do crime. Ela acabou pegando para criar a mocinha da novela, órfã de pai, assassinado no chocante massacre de Seropédica, cujo autor foi o temido Zé Maria (Tony Ramos). Ou seja, um perfil repleto de dramas e complexidades.

A atriz se destacou em todos os capítulos que contaram com sua luxuosa presença e foi possível perceber a força dessa personagem logo na estreia, quando a mesma quase morreu e foi salva pela filha. Ainda internada no hospital, após uma delicada cirurgia, a batalhadora mulher ligou para Romero (apelidado de Capeta em seu celular) ---- depois de um longo período de afastamento ---- e os dois travaram o primeiro duelo de palavras em plena CTI (Centro de Tratamento de Terapia Intensiva).
Aquela sequência, exibida no segundo capítulo, deixou claro que aquele papel faria jus ao talento de sua intérprete.

E de fato fez. Foram muitos momentos dramáticos e Cássia protagonizou todos com extrema maestria. Seu principal parceiro de cena foi Alexandre Nero e o protagonista da trama fez suas melhores cenas até agora com a atriz. Os dois tiveram uma parceria admirável, honrando a importância de seus personagens. Mas ela também fez várias sequências merecedoras de elogios com Vanessa Giácomo, que parecia mesmo a sua filha, tamanho o entrosamento cênico. O amor que Djanira e Tóia nutriam uma pela outra era bem transparente e as duas emocionaram várias vezes, com destaque para a última cena delas.

Outra profissional que teve uma boa parceria com com a intérprete da personagem mais dramática do folhetim foi Susana Vieira. A relação da toda poderosa do Morro da Macaca começou estremecida com a melhor amiga, em virtude de um triângulo amoroso não muito bem resolvido com Zé Maria. Entretanto, as duas se reaproximaram e as atrizes formaram uma ótima dupla. Dobradinha, aliás, que já havia proporcionado bons momentos em 1997, no sucesso "Por Amor", um dos maiores êxitos de Manoel Carlos. A vilã Branca Letícia de Barros Mota e a inescrupulosa Izabel tiveram embates fortes ---- o melhor deles, inclusive, foi quando uma ameaçou a outra com uma tesoura e ambas rolaram as escadas.

Apesar de ter saído bem antes da metade da novela, é incontestável o quanto que Djanira foi importante para a história de João Emanuel Carneiro. A personagem apareceu em todos os capítulos e nunca teve cenas desimportantes. A sua morte representa uma nova virada no enredo, em virtude da aproximação que começa a ocorrer entre Tóia e Romero, além da investigação da mocinha em torno do seu pai --- inventor de uma fórmula milionária. Outro ponto que esse falecimento representa é o remorso do ex-vereador, que fica ainda mais frágil emocionalmente ---- o que proporcionará, em breve, uma mudança de lado.

E a morte de Djanira ainda entra para a lista de desfechos trágicos de personagens queridos promovidos pelo autor. Em "Da Cor do Pecado", o alvo foi Afonso Lambertini (Lima Duarte); em "Cobras & Lagartos", a vítima da vez foi Omar Pasquim (Francisco Cuoco); em "A Favorita", o Gonçalo (Mauro Mendonça); em "A Cura", a Margarida (Ana Rosa); e em "Avenida Brasil", o perfil amado pelo público que se despediu da trama foi o Nilo (José de Abreu), neste caso já na reta final da mesma. Todos eram tipos carismáticos e que despertaram imensa simpatia do telespectador. Mas, vale ressaltar, nenhuma morte foi em vão. Todas representaram boas viradas, o que ocorre agora em "A Regra do Jogo".

A sequência em que Djanira é atingida no coração, em meio a um intenso tiroteio durante o 'quase casamento' de Tóia e Juliano', foi triste e muito emocionante. A personagem havia discutido com a filha minutos antes, e logo depois se viu encurralada diante da guerra entre a facção e os policiais trazidos por Dante (Marco Pigossi). Cássia Kiss protagonizou uma cena excelente ao lado de Vanessa Giácomo e emocionou, somente com o olhar, quando a batalhadora mulher se viu estendida no chão, agonizando. O último momento da mãe da mocinha honrou a importância do papel até aqui.

Cássia Kiss se despediu de "A Regra do Jogo" em grande estilo e é uma pena esta saída tão precoce da trama. Fará muita falta na novela de João Emanuel Carneiro. Entretanto, apesar dos pesares, foi mais um grande papel que entrou no currículo da grandiosa atriz, que conseguiu emocionar com o drama de uma mulher imperfeita, cujo maior erro foi não saber lidar com as crueldades da vida.

48 comentários:

Ana Carolina disse...

Maravilhosa Cássia! Lamento sua saída e acho que a novela perderá muito.Concordo com seu rico texto.Beijos.

Joana Limaverde disse...

Que atriz estupenda!Lamento sua saída da novela ainda mais porque ela vai entrar na novela do boi que vem depois.Ninguém merece.

Anônimo disse...

A morte de Djanira inicia uma nova fase da novela. Romero se divide entre o bem e o mal e sua redenção passa a depender de sua paixão por Tóia e por Atena (que eu acho que vai mergulhar de vez na facção). É uma espécie de segunda temporada, e estou amando acompanhar. JEC tem um domínio incrível de suas histórias. Pena que os núcleos cômicos, em especial o das funkeiras, não estão ajudando. Ainda assim, ansioso pelo que vem por aí.

Nina disse...

Eu nem me lembrava desses outros personagens queridos que ele tinha matado. Pelo visto é marca dele mesmo isso.Mas não foi em vão mesmo, só poderia ter demorado mais um pouco.

Maíra disse...

A novela ganhou um novo ritmo e está bem mais digerível. A morte da Djanira representou uma boa virada e a personagem já nem tinha muito o que fazer depois que descobriu sobre Romero e Zé Maria. Ficaria avulsa. Concordo com o seu texto!

Uma Interessante Vida disse...

A atuação dela estava ótima. Fará mesmo falta, Sérgio. bjs

Leandro disse...

Ela vai fazer falta na novela e isso não tem como.Gostei de vc ter relembrado a parceria da Cássia com a Suzana em Por Amor e também dos personagens queridos que o João Emanuel sempre mata nas suas novelas.

✿ chica disse...

Realmente um grande desempenho dela!fará falta! abraços,chica

Rafaella disse...

Fiquei indignada quando soube da morte dela mas agora vi que tem um propósito.Cássia é talentosa demais e esse texto é merecido!

Anônimo disse...

Essa novela só tem repercussão aqui no "de olho nos detalhes", rsrs...
Mudando de assunto, hoje é o icônico dia que Marty MCfly desembarca no "futuro" com seu Delorean no filme de 1989.
Quanta decepção do futuro mostrado no filme e que estamos vivendo: pau de selfie, musica sertaneja, gente sem conteúdo...

JR disse...

A Djanira era a única coisa que salvava esta novela. Sem ela, vai ficar pior.
Engraçado ver o fã-clube do JEC comemorando que o ibope aumentou no capítulo da morte da Djanira. Pensei que tinha dado uns 40 pontos de audiência. Mas que nada, subiu de 26 para 28, hahaha. Em época de miséria, qualquer trocadinho vira fortuna.

Anônimo disse...

Com a morte e Djanira acho que a novela acabou de vez, a única coisa que salva essa novela são as fanbases que vivem subindo tags até mesmo no dia da morte de djanira, vai entender

luiz claudio disse...

Nossa, morreu? Parou o Brasil. #SQN

MARILENE disse...

Uma grande atriz, realmente. Creio que cumpriu seu papel na novela, já que outros rumos serão dados à trama. Concordo, plenamente, com sua avaliação. Bjs.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

As últimas cenas de atuação de Cássia Kiss foram realmente eletrizantes. Ela se doou plenamente ao papel de Djanira, desempenhando-o com a usual competência e talento.Também achei que ela se despediu cedo da trama, já que dona de uma forte e importante personagem para a história. A princípio, parecia que ela ainda tinha muito a fazer na novela, principalmente em razão da relação conturbada com o filho, que foi interrompida e restou mal resolvida.

Ótimo texto e considerações.

Abraço.

Gabriel disse...

Sem duvida grande atriz e grade personagem!
O capitulo da morte dela foi tensão do inicio ao fim ao que o melhor da novela até agora, honrando uma prática esquisita das novelas de JEC de colocar capítulos primorosos num sábado.
Com o nome de bodas de sangue o capitulo foi digno de um episodio de game of thrones com uma personagem super querida morrendo com claro mais um show de atuação da Cassia Kiss como em todas as suas cenas na novela.
Vou sentir saudade da personagem, mas se é para movimentar a trama não há do q reclamar, confio no João e ele de tempos em tempos sempre coloca alguma situação para mudar os rumos da novela, o q claro deixa td mais dinâmico e delicioso de acompanhar.
Capítulos como esse só mostram q pouco importa a audiência, uma novela q consegue arrepiar desse jeito merece todo o reconhecimento e pena de quem não ta assistindo tá perdendo um novelão!

Ed Taborda Assunção disse...

Eu nem imaginava que a Djanira ia morrer, quando vi a notícia na Internet fiquei bem triste por que ela ers disparadamente minha personagem favorita. E isso por causa da atuação esplêndida da Cássia Kiss. A melhor personagem dels pra mim é a Dulce de Morde & Assopra, era uma personagem espetacular. Das atrizes veteranas, ela é de longe a minha favorita. A cena da morte dela foi triste e impactante. Mas confesso que não queria que ela morresse. Queria que ela ficasse viva e enfretasse o Zé Maria, até o momento onde se acertaria com o filho adotivo. Gosto da novela, mas não consigo sentir carisma por nenhum personagem além dela. A Tóia começou como uma ótima mocinha mas agora já tá virando uma retardada. Dá até pra entender a raiva que ela ficou da Djnaira, mas acreditar no Bola sobre o Juliano ser bandido? E eu continuo achando a Atena muito dependente do Romero pra existir. Mas no geral, gosto. Abraços

Melina disse...

Sérgio, querido, ela fará muita falta e a personagem era ótima. Mas essa novela no geral está deixando muito a desejar. Acho que funcionaria melhor como trama das 23h e sem aqueles núcleos desnecessários sem graça. Um beijo.

alguém disse...

Djanira era uma de minhas personagens favoritas.
Fará muita falta na novela.
Agora que ela morreu, estou torcendo pela redenção do Romero.
Juliano (ou Jorginho, existe diferença?) e Dante são CHATOS e desinteressantes pra caralho. Detesto esses dois personagens.

Anônimo disse...

A novela perdeu muito sem ela.

rui disse...

Quem se importa com essa novela brega? Tenho mais o que fazer.

alguém disse...

Rui, mas você parece se importar, já que dispôs de seu tempo aparentemente apertado para entrar num blog sobre novelas e postar um comentário nele...

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Ana Carolina!

Sérgio Santos disse...

Ela é incrível mesmo, Joana.

Sérgio Santos disse...

Vamos aguardar, anonimo!

Sérgio Santos disse...

Verdade, Nina.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Maíra!

Sérgio Santos disse...

Pois é, Barbie. bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Leandro.

Sérgio Santos disse...

Sem dúvida, Chica.

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, Rafaella. Ela é talentosa demais mesmo.

Sérgio Santos disse...

Ele estaria decepcionado mesmo, anonimo. Corrupção, desesperança, ódio, tristeza...

Sérgio Santos disse...

Não acho que ela era a única coisa boa, JR, mas era um dos pontos altos.

Sérgio Santos disse...

Não acho que tenha acabado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Não parou, Luiz. Verdades Secretas é que parou com mais de 20 pontos depois da uma da manhã.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Marilene. Aguardemos. bj

Sérgio Santos disse...

Concordo, Vera. Ficou essa relação mal resolvida com o filho e tb acho que ela poderia render mais na trama. bjs

Sérgio Santos disse...

O capítulo foi tenso do início ao fim mesmo, Gabriel. E ele é corajoso ao matar perfis tão queridos sempre. Agora não foi diferente. Provocou uma reviravolta na novela mesmo e vamos aguardar os próximos desdobramentos. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Ed, a Dulce foi a grande personagem da Cássia msmo e emocionou muito. Eu tb não imaginava que ela fosse morrer e me surppreendi quando as notícias começaram a sair. Djanira já está fazendo falta. A novela é boa, mas ainda está longe de ser incrível. Aguardemos. abçsss

Sérgio Santos disse...

Melina, tb acho que essa novelas às 23h poderia ficar bem melhor. No geral, tb acho que não é lá incrível. Tá boa mas fica nisso. Pelo menos até agora. bjs

Sérgio Santos disse...

Alguém, tb era das minhas preferidas. E eu tb acho esses 3 personagens insuportáveis. O Dante, ao menos, é menos pior comparado aos dois.

Sérgio Santos disse...

Perdeu sim, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Vc parece que se importa, Rui.

Sérgio Santos disse...

Pois é, alguém...

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Djanira era um atrativos da novela, graças à soberba atuação da Cassia Kis. Sem dúvida, ela fará uma grande falta, mas espero que retorne, ao amenos em flashbacks.

npr disse...

Ao longo dos anos tenho vibrado com o talento de Cássia Kiss nas personagens que interpreta. Ultimamente não tenho visto muito (a última foi um seriado cujo nome me escapa, em que, mais uma vez, Patrícia Pillar era a assassina) e gostei muito do que vi. Ela sabe pegar na coisa e passar para nós.

Mas tem outra coisa que me faz admirar um pouco mais. Além do talento, parece-me que ela «ousa» assumir pelo menos alguns sinais da idade, permitindo-se a expor-se com eles diante do grande público - o que não é fácil. Tanto porque não é fácil envelhecer, como por não ser uma opção comum. Grande parte dos atores não tem nem uma ruga na testa, já bem nos seus 60 anos. Todos esticam a pele e procuram remover os sinais de envelhecimento. E assim continuar a fazer personagens mais «jovens» e a ser escalados com frequência.

Mais um ponto para ela.

Sérgio Santos disse...

Npr, vc deve estar falando da impecável novela O Rebu e a Cássia deu show mesmo. Aliás, ela sempre dá e agora não foi diferente. E ela realmente assumiu as marcas da idade, sem qualquer vergonha.

Sérgio Santos disse...

Elvira, não vai voltar nem em flashback, uma pena. Talvez só apareça no dia que for revelada a sua morte.