terça-feira, 6 de outubro de 2015

Um dos acertos de "A Regra do Jogo", dupla formada por Romero e Atena evidencia a química entre Alexandre Nero e Giovanna Antonelli

"A Regra do Jogo" tem enfrentado dificuldades de audiência, principalmente em virtude do sucesso de "Os Dez Mandamentos", da Record. Porém, a novela da Globo, ao menos até agora, vem se mostrando bem amarrada e com uma trama promissora para ser contada. Há equívocos evidentes, mas ainda não comprometem o todo. O núcleo central tem um enredo bem instigante. E o principal ponto positivo deste início é a ótima dupla formada por Romero (Alexandre Nero) e Atena (Giovanna Antonelli), que estão diretamente ligados na história mais importante deste folhetim, escrito por João Emanuel Carneiro e dirigido por Amora Mautner.


O protagonista da trama é um tipo que prima pela ambiguidade. Defensor dos direitos humanos e aparente figura respeitada, o homem é na verdade um canalha integrante de uma perigosa facção criminosa, que lhe paga uma grande quantia em dinheiro. Para se vingar da mãe Djanira (Cássia Kiss) --- a quem não perdoa por ter lhe abandonado quando criança ---, ele usa Tóia (Vanessa Giácomo) e Juliano (Cauã Reymond) como peças. Ainda une o útil ao agradável, pois a mocinha é filha do homem ---- assassinado em um massacre em Seropédica ---- que inventou uma milionária fórmula, que agora está sob o poder de seu rival Orlando (Eduardo Moscovis).

Já Atena é uma 171 nata. A mulher se chama, na verdade, Francineide e sobrevive através de seus golpes, sempre dados em pessoas riquíssimas. No início da história, ela conseguiu desfrutar uma boa mordomia em virtude da ingenuidade de uma perua deslumbrada. Assim que conheceu Romero, percebeu que ele escondia algo e não demorou para descobrir seus podres, deixando a 'presa' em suas mãos.
Entretanto, a picareta caiu na própria armadilha e se apaixonou pelo canalha, que, ainda sem saber da sua real identidade, também caiu de amores por ela. A relação entre estes dois cretinos de carteirinha se transformou em um dos principais atrativos deste início de novela.

Romero é um mau-caráter, mas tem um lado carente e solitário. Embora seja ligado a inúmeros marginais perigosos, não é capaz de matar e no fundo ama a sua mãe. Atena é mais uma loira que não vale nada de João Emanuel Carneiro; porém, ela está muito longe de ser parecida com as cruéis Bárbara (Giovanna Antonelli em "Da Cor do Pecado"), Leona (Carolina Dieckmann em "Cobras & Lagartos"), Flora (Patrícia Pillar em "A Favorita") e Carminha (Adriana Esteves em "Avenida Brasil"). Ela é 'apenas' uma aproveitadora sem escrúpulos. E os dois são extremamente parecidos. Tanto que a mau-caráter tem toda razão quando repete incessantemente que eles só têm um ao outro e são farinha do mesmo saco.

Na maioria das vezes, a principal graça de um casal ou dupla é justamente a questão dos 'opostos que se atraem'. Normalmente, pares formados por indivíduos parecidos são muito entediantes na teledramaturgia. Mas há suas exceções, como no caso da atual trama das nove. Isso porque os canalhas tentaram enganar um ao outro desde o início da 'relação' e ---- desde que Atena descobriu os podres de Romero, passando a chantageá-lo ---- vivem atualmente uma situação nada harmônica, repleta de ataques e ironias. A 171 tem tirado o bandido do sério, obrigando o 'namorado' a aceitá-la como comparsa.

As cenas da dupla têm sido bem divertidas, ainda que todo o conjunto que cerca os personagens seja bastante dramático e perigoso. O sarcasmo de Atena é delicioso e a personagem cresceu muito quando passou a conviver com o protagonista. Romero, por sua vez, saiu da condição de todo poderoso e articulador de tudo, e entrou na categoria de vítima de seu até então caso amoroso. O predador virou presa. O influente ex-vereador, que sempre enganou a todos com imensa facilidade, foi feito de idiota por uma sedutora mulher, bem mais inteligente que ele. A virada de jogo foi muito benéfica para esta trama específica, promovendo boas sequências, ainda mais levando em consideração os demais núcleos que ainda não despertaram uma maior atenção.

Alexandre Nero e Giovanna Antonelli têm uma evidente sintonia cênica e a química entre os atores é visível em todos os momentos. Claro que isso ajuda, e muito, no 'funcionamento' desta dupla que sempre explode quando está junta. Os canalhas têm uma tensão sexual constante, mesmo quando Romero se mostra enfurecido com Atena. E é preciso lembrar do bem-sucedido casal de "Salve Jorge", afinal, os intérpretes roubaram a cena da problemática novela de Glória Perez e conquistaram o público através do par Helô e Stênio. A delegada e o advogado viviam entre tapas e beijos, protagonizando várias cenas ótimas. Tanto que cresceram muito na história, se mostrando um dos poucos pontos positivos daquele folhetim.

Agora, em "A Regra do Jogo", os atores novamente repetem a boa parceria, protagonizando sequências que mesclam humor negro e suspense. A história do folhetim ainda está longe de ser considerada ótima e há problemas que merecem ser contornados, entretanto, a relação de Romero e Atena tem se mostrado uma das qualidades deste início de novela. Alexandre Nero e Giovanna Antonelli estão ótimos e vêm se destacando com todo mérito. Os personagens são dúbios, bem construídos e interpretados com competência. O resultado vem sendo bem positivo.

50 comentários:

Maurício disse...

Estão ótimos, mas ele precisava descansar a imagem.Não aguento mais olhar pra ele. E a novela tá melhorando, tá ficando boa.

jlgiam disse...

Romero e Atena realmente formam o melhor casal de A Regra do Jogo, que, como eu falei numa postagem atrás, é uma boa novela, mas ainda não havia começado a desenvolver a trama principal a contento. A julgar pelos últimos dois capítulos, João Emanuel Carneiro começou a fazer a novela começou a engrenar de verdade, o que nem foi tão difícil pois estava tudo pronto: bastava começar. E ao que tudo indica(e segundo o próprio supervisor de dramaturgia da Globo, Sílvio de Abreu), o autor não haverá mudanças nos rumos da história pra levantar a audiência, e está certíssimo. Significa que ele acredita na história que quer contar e que pode driblar a rejeição. Em suas novelas anteriores, João nunca se deixou levar por pressões e não faria isso agora. Eu penso que, se os autores de Babilônia mudaram tanta coisa na novela pra tentar agradar todo mundo(e a retalharam), era porque no fundo não acreditavam na própria trama que tinham criado. E se não acreditavam, é porque ela não podia ser boa. Já A Regra do Jogo tem uma boa história e pode melhorar ainda mais e driblar a rejeição que vem enfrentando.

alguém disse...

Esse casal de picaretas é o máximo. Mas a cereja do bolo, para mim, é o Ascânio, sempre segurando vela e zoando o Romero.

Anônimo disse...

Adoro os dois e o Ascãnio. Gosto da Tóia e da Djanira também.

Denise disse...

Essa dupla é boa mesmo e tô adorando a trama central se desenvolvendo. Os outros núcleos continuam ruins, mas a principal tá se mostrando ótima.

Samara disse...

Eles tem química e os canalhas se completam.Até que enfim a história parece andar porque já estava quase desistindo depois desse primeiro mês de enrolação.

✿ chica disse...

Essa duplinha está maravilhosa! abração,chica

Anônimo disse...

Achei que ia encontrar um post sobre a Cássia Kis, que está genial na trama. Romero e Atena combinam muito, e estou bem feliz que a trama de A Regra do Jogo não vai mudar, porque a novela está ótima. É só reduzir o núcleo do seu Feliciano e sumir com Merlô e Merlozetes, que é chatísimo. Tina e Edu também são bons, embora ela seja a nova versão da Verônica de Av. Brasil. João Emanuel fez ontem aquilo que sabe fazer melhor, eu não consegui tirar os olhos da tela no capítulo de ontem. Ansioso pelas sequencias de A Regra do Jogo.

Bell disse...

Adoro os dois

bjokas =)

Karina disse...

A dupla diverte e são dois escrotos, mas concordo com o leitor sobre o descanso de imagem do Nero.Já está demais, chega.Mas concordo com seu texto.

Odilon disse...

Giovanna está ótima depois de ter sido apática na Em Família e Nero tá bem mas tem uns trejeitos do comendador. A dupla funciona e a novela vem melhorando,inclusive na audiência.João está conseguindo conquistar aos poucos.

Adriana Helena disse...

Sérgio, boa tarde querido amigo!
Ah, como é bom votar aqui e ler algo que está me encantando:
Essa dupla de 171 adoráveis!! rsrs
São quase do mal, mas é impossível não adorá-los!!

Aliás, falando em do mal, eu não consigo ver o Tony Ramos como um bandidão cruel como ele está sendo nesta novela...rsrs
Caramba amigo, mas ele faz uma cara de malvado que está me surpreendendo!!
É um dos papéis mais complexos para ele, sem dúvida nenhuma!!!

Obrigada por me deixar por dentro de tudo querido!
Desejo uma ótima semana, com tudo e bom!
Beijos!! :)))))

alguém disse...

A trama central é bem estruturada, e os melhores personagens estão nela: Djanira, Tóia, Romero, Atena, Ascânio e Zé Maria. Adisabeba como a Boss da facção é outra surpresa extraordinária.
O ponto negativo da novela são as tramas secundárias. São poucos personagens interessantes e muito personagem de enchimento pra poucos conflitos. Desses, eu gosto do Feliciano e um pouco da Nelita. Mas o nucleo do Feliciano tem muita gente sem necessidade e até agora nao gravei o nome de todo esse povo.
Uma sub-trama que merecia ter mais destaque e mais cenas fortes, é o de Domingas com Juca, por tocar em um grave problema social que assola muitas mulheres. Domingas está boa no papel, mas eu ainda estou achando Juca muito caricato e unidimensional. Devem aprofundar mais esse personagem, por que ele mais me irrita do que me provoca revolta.
Já Merlô com as piriguetes, é uma sub-trama batida. É irritante ver mais uma vez em uma novela duas mulheres bonitas se estapeando por um macho. Vamos mudar o disco?
Se acertarem esses nucleos secundários, a novela fica perfeita.

Italo disse...

Eles tem química e os atores são talentosos.Os personagens também são bem escritos, mas a novela ainda não disse a que veio.

Gabriel disse...

Apesar de ter tido um começo um pouco lento a trama sempre demonstrou ter ótimas qualidades e uma delas esta justamente nos seus personagens, pelo menos os principais (com exceção do juliano), justamente por essa ambiguidade dos personagens.
Para mim os que mais se destacaram são o Romero (aquelas camisas dele são impagáveis), a Atena e o Estenio. Essa dinâmica deles juntos esta boa demais de acompanhar. O casal Romero e Atena é impagável, o mais legal neles é essa relação como vc disse nada harmônica de um tentar enganar o outro, os sacarmos. Esta sendo cada vez mais legal ver Atena entrando na vida de Romero sem pedir licença. Para mim é toda essa situação incomum q da o charme ao casal.
Torcendo para Atena descobrir logo a facção e entrar nessa historia de vez,acho q vai render mt.
A novela deu um salto desde a última sexta-feira,a história começou a andar, algumas revelações ja começaram a ser feitas, cada dia tem um gancho melhor q o outro, tomara q continue assim,estou cada vez mais empolgado com a novela.

Lulu on the sky disse...

Oi Sérgio.
Adoro a atuação do casal em cena e fico torcendo para que haja mais cenas de gato e rato entre os dois
Big Beijos
Lulu on the Sky

Anônimo disse...

Gosto deles mas prefiro ele com a Tóia.

Gabriella disse...

O Nero precisa urgentemente descansar a imagem, mas é inegável a química deles e os personagens são bons de fato.

Ed Taborda Assunção disse...

Da última semana pra cá, a novela melhorou bastante. Claro que os núcleos paralelos continuam insuportáveis, mas a trama central tá bem atraente. Apesar da Atena ser bem carismática, ainda acho ela avulsa na história. Não tem núcleo próprio, não tem família, só existe em função do Romero. Espero que ela cresça mais. A química entre eles é inegável, mas estou torcendo pra ele se apaixonar pela Tóia. De qualquer forma, é um casal que diverte quando estão juntos e ela faz de tudo por ele.
Ah, só fiquei triste por saber que a Djanira vai morrer. Ela é uma das minhas personagens favoritas.
Abraços

Anônimo disse...

Não curti Romero e Atena nas primeiras semanas, mas ultimamente a história do casal começou a se desenvolver de uma maneira melhor, ate tenho me divertido com algumas cenas dos dois, talvez eles devessem se transformar nos mocinhos ou heróis da novela, faria mais sentido, assim os vilões da novela ficariam mais definidos. Gosto muito da Djanira e Toia tambem, que personagens maravilhosas. Odeio Juliano e Dante, são chatos pra cacete assim como o núcleo da favela.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo que existe química entre Alexandre Nero e Giovanna Antonelli, realçada pela linda canção Photograph, assim como existia em Salve Jorge.

Anônimo disse...

Romero e Atena é um bom casal mas seria interessante ele se envolver tbm com Toia, fora que Toia nao tem um par romantico, Juliana é chato pra cacete ja Dante é desinteressante, acho que essa fanbase do casal vai dificultar muito hein

Anônimo disse...

A novela não me convence! Estou insistindo, mas está difícil, estou buscando programações com conteúdo melhor. A única personagem que me prendia é a Cássia Kiss, ela é simplesmente sensacional, espero que ela receba todos os prêmios.

Tauana Souza disse...

A melhor parte da novela é a Dupla Romero e Atena, sem eles juntos a trama perderia totalmente o encanto pra mim. A novela é boa e a história é inteligente, porém o destaque são eles dois. A química deles é inquestionável. Eu assisto novela desde pequena, e nunca achei q a globo conseguisse acertar com casais, nunca torci por nenhum, sempre eram apáticos e sem emoção, o primeiro casal que me deixou tão fascinada. Vcs são os melhores da novela Alexandre Nero e Gio Antonelli!

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Não tenho visto esta novela com regularidade. No princípio, ela não conseguiu despertar o meu interesse. Assisti alguns capítulos nos últimos dias e posso observar que, apesar dos senões, ela tem melhorado. Não gosto de novelas com muita gritaria, como tem acontecido em alguns núcleos. Alexandre Nero e Giovanna Antonelli já mostraram química desde que representaram Helô e Stênio, em 'Salve Jorge', conforme você menciona. Romero, no fundo, não é um vilão propriamente dito, mas uma vítima do abandono de sua mãe, Djanira, que não foi nada generosa ao colocá-lo na rua tão jovem. Enfim, vou ver mais um pouco. Quem sabe a trama consiga me envolver no decorrer dos próximos capítulos.

Abraço.

Sérgio Santos disse...

Tá melhorando msm, Mauricio.

Sérgio Santos disse...

Concordo com todo o seu comentário, Jlgiam!

Sérgio Santos disse...

Ascânio é genial, Alguém. Cereja do bolo msm!

Sérgio Santos disse...

Tb gosto de todos esses, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Denise.

Sérgio Santos disse...

A história engrenou mesmo, Samara.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Chica. bjs

Sérgio Santos disse...

Vou fazer um sobre ela, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Tb, Bell. bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Karina!

Sérgio Santos disse...

Concordo, Odilon!

Sérgio Santos disse...

Saudades de vc, Adriana! Tb gosto mt desses picaretas e o Tony está genial de vilão! bjssss e obrigado pelo carinho.

Sérgio Santos disse...

Alguém, concordo plenamente sobre a trama central e as paralelas, mas acho a Nelita um tipo bem cansativo e acho o núcleo da violência doméstica avulso e sem necessidade. Abçsss

Sérgio Santos disse...

Entendo, Italo.

Sérgio Santos disse...

Gabriel, mt bom seu comentário. Assino embaixo. E agora, com a morte da Djanira, a empolgação aumentou.

Sérgio Santos disse...

Eu tb fico, Lulu.bj

Sérgio Santos disse...

Sem problema, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Tem uma química boa msm, Gabriella.

Sérgio Santos disse...

O JEC sempre faz isso, Ed. Mata os personagens mais queridos das suas novelas. Abçs

Sérgio Santos disse...

Dante é chato msm, anonimo, mas o Juliano é insuportável. E tb acho quec ficaria bem bom Atena e Romero virando heróis.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Elvira.

Sérgio Santos disse...

Vamos ver, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Cássia é fabulosa mesmo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Tauana, eles têm mta química mesmo.

Sérgio Santos disse...

Depois me diga o que está achando, Vera. bjsss