sexta-feira, 14 de março de 2014

Paulo Goulart sai de cena e deixa uma admirável história de vida na memória do público

O Brasil perdeu um de seus maiores atores nessa quinta-feira (13/03). Paulo Goulart estava internado no Hospital São José, em São Paulo, para tratar um câncer renal e acabou falecendo às 13h15m ----- ele também já havia sido internado no final de 2013 para tratar de um câncer na região dos pulmões. Segundo notas divulgadas pelo escritório do ator, a família estava reunida em torno dele na hora de sua morte. Paulo tinha 81 anos, deixou a esposa (a grande atriz Nicette Bruno), com quem era casado há 60 anos, e três filhos, também atores: Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho.


Paulo Goulart tinha uma trajetória que se misturava com a das artes cênicas. Conhecido pelo seu talento no teatro, no cinema e na televisão, o ator também tinha uma voz emblemática e poderosa, que foi usada em algumas dublagens. Ao longo dos seus 62 anos de carreira, fez 40 novelas, 27 filmes e várias peças teatrais. Um currículo respeitável e que fez jus ao reconhecimento que ele tinha (e terá para sempre) no meio artístico.

Sua última novela foi "Morde & Assopra", em 2011, de Walcyr Carrasco. Na trama, o ator interpretou o íntegro médico Eliseu e emocionou. Na Globo, atuou pela última vez em um episódio de "Louco por Elas", ao lado de Glória Menezes. Mas seu último trabalho foi no cinema, no elogiado longa "O Tempo e o Vento", exibido em
janeiro em formato de minissérie na Globo. No filme, ele brilhou na pele do Coronel Ricardo Amaral Neto e conseguiu se destacar nas poucas vezes que apareceu. Mas nesses três trabalhos, já foi possível ver um Paulo mais debilitado e mais magro, em virtude do tratamento que estava sofrendo.

Com uma carreira repleta de personagens marcantes e atuações elogiadas, Paulo Afonso Miessa (nome de batismo) estreou nas novelas em "Helena" (1952), de Manoel Carlos, na TV Paulista e foi para a TV Excelsior em 1966, onde participou de alguns folhetins. Seu ciclo na Globo foi iniciado em 1969, com "A Cabana do Pai Tomás". Porém, antes de se fixar na emissora carioca, ainda fez participações em tramas da TV Tupi, Band, Record e SBT.

Entre seus tipos mais marcantes na televisão, estão o Claude de "Uma Rosa com Amor" (1972), o Gino do sucesso "Plumas e Paetês" (1980), o Altino de "Fera Radical" (1988) e o personagem mais lembrado até hoje: o diabólico Donato, do remake de "Mulheres de Areia" (1993). O ator teve um grande desempenho e despertava raiva no público por causa das maldades que o pescador fazia com Tonho da Lua (Marcos Frota). Ele também brilhou na minissérie "O Auto da Compadecida" (1999), vivendo o Major Antônio Moraes. Suas participações em "Aquarela do Brasil", "A Padroeira", "Esperança", "O Quinto dos Infernos" e "América" foram outros grandes trabalhos do ator, que ainda fez sucesso com suas atuações no teatro.

Mas além de sua grandiosa carreira, Paulo era admirado por causa de seu casamento. Ele e Nicette Bruno completaram 60 anos de casados em fevereiro desse ano e formavam um dos casais mais queridos do meio artístico. Os dois demonstravam uma sintonia invejável e o amor que os unia era sempre falado e exibido nas entrevistas que concediam. Um par que comprovou inúmeras vezes que era possível ser feliz para sempre.

Paulo Goulart saiu de cena, mas deixou na memória de todos os brasileiros vários trabalhos marcantes e uma história de vida admirável. A dor sentida pela Nicette Bruno e família também foi sentida pelos fãs desse grande e inesquecível ator, que deixará muitas saudades. O mundo das artes está de luto e perdeu mais um talentoso profissional. Siga em paz, Paulo!

50 comentários:

Barbie Californiana disse...

Foi mesmo uma grande perda, Sérgio... vai deixar muitas saudades. beijinhos

Barbie Californiana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Barbie Californiana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gustavo Nogueira disse...

O Paulo Goulart era um ótimo ator e o Brasil teve uma grande perda com a sua morte, Sérgio.A Nicette Bruno e a família devem estar sofrendo muito, o que é natural.

Felisberto Junior disse...

Olá,Sérgio
sim, a teledramaturgia brasileira perdeu um de seus ícones.Deixará saudades! Minhas sinceras condolências à família!
Obrigado, belo final de semana,abraços!

✿ chica disse...

Puxa, essa perda foi triste e fico só imaginando a Nicette e os filhos!
Mas, enfim, descansou! Que tenha paz! abração,chica

Filha do Rei disse...

Paulo Goulart, um homem para ser respeitado,SEMPRE.Um exemplo de vida, paixão pelo que sempre fez, uma inspiração.
Tenha um abençoado fim de semana. Bjs

Clau disse...

Bom dia Sérgio,
Paulo Goulart, saiu de cena, e foi brilhante também no palco da existência.
Um ator de primeira grandeza, que nos fará falta.
Bonita e justa homenagem...
Bjs!

Danizita L. disse...

Olá Sérgio,

Além da família, óbvio, a dramaturgia brasileira também está de luto evidentemente. Mas como a própria Nicete Bruno declarou: eles estarão sempre juntos...

E o legado de Paulo Goulart permanecerá vivo.

Bom final de semana :)

Lulu on the Sky disse...

Foi um grande pessoa, tive a oportunidade de conhecê-lo durante a minha infância.
big beijos

Aleatoriamente disse...

Olá querido, vim matar saudades.
Realmente, um grande ator , esposo e pai.

Bjinho

Diogo S. disse...

Um grande exemplo de profissional, marido, pai... Fará falta! Abs!

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Senti muito a morte desse talentoso e simpático ator. Versátil, convencia tanto no drama quanto na comédia. Voz potente, era também dublador. Formou uma linda família com Nicette Bruno. Que sua alma descanse em paz.

A Viajante disse...

Eu tive o prazer de tietá-lo, um tempo atrás, no Shoppinga da Gávea... ele, a mulher e a filha Beth Goulart,estavam na fila aguardando o início de abertura de uma peça de teatro, com Miguel Falabella. Conheci e recebi o sorriso generoso dele. Uma pena. Um legado. Que ele descanse em paz. Ótimo texto, Sérgio. Beijo!

Bruno Marques disse...

De fato Sérgio,o Brasil perdeu um grande ator!!! E também uma grande figura humana!!! E Nicette perdeu o companheiro de uma vida!!!
Que descanse me paz!!!!
Abraços Sérgio!!!!

Anônimo disse...

Lembro do querido Doutor Eliseu. Mas o papel do Paulo que mais me marcou foi o Donato de Mulheres de Areia. É uma pena que excelentes atores como o Paulo, Paulo Autran, Raul Cortez e Walmor Chagas estejam falecendo. Tem poucos atores jovens na TV hoje em dia que tem potencial para serem iguais a eles no futuro.

Sissym Mascarenhas disse...



Sergio,

Eu admirava o talento dele.
E a voz? era um convite para assisti-lo atuando.
Ele teve uma vida profissional incrivel.
Gostaria de dar um abraço na esposa dele, ela é uma maravilhosa pessoa.

Bjs

MARILENE disse...

Algumas pessoas realmente deixam saudade quando se vão. É o caso do grande ator, admirado na profissão e pelo casamento de tantos anos. A serenidade demonstrada pela família me encantou. Uma grande perda. Bjs.

Flávia disse...

Sérgio, eu chorei muito quando soube e chorei ainda mais quando vi a Nicette! Ele era um grande ator e um amor de pessoa! Que linda homenagem você fez! Beijo.

Thallys Bruno Almeida disse...

Mais do que um mestre das artes dramáticas, Paulo Goulart sempre transpareceu ser um ser humano admirável. Manter um relacionamento de 6 décadas com a linda Nicette Bruno só foi possível porque ali existem amor verdadeiro e respeito mútuo. Por isso, um relacionamento belíssimo e duradouro assim é algo de "impressionar" em tempos onde namoros duram 3 ou 4 capas de revistas.

Paulo deixou um legado de personagens inesquecíveis em novelas em sua maioria maravilhosas. Assim que soube da notícia da morte, lembrei do personagem de O Tempo e o Vento como último trabalho dele. Outro personagem que eu adorava era o major de O Auto da Compadecida. Uma parceria hilária com Virgínia Cavendish, Selton Mello e Matheus Nachterg.

O céu está mais estrelado. A essa altura ele está colocando o papo em dia com os amigos mestres da atuação que nos deixaram anteriormente. Toda a força a Nicette, Paulo G. Filho, Bárbara Bruno, Beth Goulart e toda a família. Vai fazer falta.

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, como vai? Paulo Goulart certamente irá deixar saudades, um dos maiores atores da televisão brasileira, além de excelente dublador. Posso imaginar a dor da saudade da Nicette, eram um casal exemplar, cúmplices, amigos e pareciam ser muito felizes. Um abraço!

Melina disse...

Sérgio, eu chorei muito essa morte. Parecia meu avô indo embora. Paulo era um grande ator e sua perda é irreparável. Nicette Bruno deu uma entrevista emocionante para o Fantástico e o amor deles era lindo demais! Queria ter um amor assim que nem o deles. A última novela do Paulo foi a do Walcyr? Não sabia! Que ele descanse em paz! Um beijo!

Patricia Galis disse...

Além de admira-lo como ator respeito demais a historia de vida que tem com sua esposa e família. São exemplos. Descanse em paz Paulo com certeza deixou sua marca nesta terra.

Letícia disse...

Nossa Sérgio estava assistindo ao Estúdio I quando a Maria Beltrão anunciou, fiquei triste, mas sabíamos que estava bastante doente e que infelizmente não havia muito o que fazer, ele foi em paz de maneira digna como foi sua vida aqui... Deixou um lindo legado e uma linda família...

Anônimo disse...

Grande ator e grande pessoa! Saudades!

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Acompanhei a notícia pelos telejornais. Uma grande perda para a teledramaturgia brasileira. Admirava tanto a pessoa dele quanto seu trabalho. Ele e a Nicette Bruno formavam um belo exemplo de casal.
Deixará saudades.

Beijo.

Sérgio Santos disse...

Já deixou, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

Dá pra ver o sofrimento deles, Gustavo.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Felis. abçs

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Chica. bj

Sérgio Santos disse...

Sem dúvida, Cléu. bj

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Clau. Tentei homenageá-lo da melhor forma. bj

Sérgio Santos disse...

O amor deles era lindo, Danizita. Com certeza estarão sempre juntos. Bjs

Sérgio Santos disse...

Ele além de talentoso era uma simpatia, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

Fernanda, há quanto tempo. bj

Sérgio Santos disse...

Fará mesmo, Diogo.

Sérgio Santos disse...

Eu também, Elvira. Parecia uma pessoa da família. Está fazendo muito falta. Nunca esqueceremos dele. bjs

Sérgio Santos disse...

Ju, eles sempre iam pro Shopping da Gávea mesmo. Aliás, muitos atores vão e tem vários teatros lá. Era um casal lindo. bjs

Sérgio Santos disse...

Que ele esteja descansando, Bruno! Todos sentiremos falta.

Sérgio Santos disse...

O Eliseu era ótimo, anônimo. Ele tinha cenas cômicas e dramáticas na novela. Mas o Donato foi o melhor papel dele. Era sensacional ver aquele vilão. abçs

Sérgio Santos disse...

Sissym, ele tinha uma grande voz também. Era um profissional completo. Queria abraçar a família tb. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Marilene. bjssss

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Flávia. Todos sentimos. bjs

Sérgio Santos disse...

Ele era admirável, Thallys. Uma grande pessoa e um grande ator. Fará falta.

Sérgio Santos disse...

Dá pra ver a dor da Nicette, Bia. Sinto vontade de dar um abraço nela. bj

Sérgio Santos disse...

Eu também, Melina. Foi uma notícia mt triste. O amor do casal dava gosto de ver. E, sim, M&A foi a última novela dele e o Dr. Eliseu era um ótimo personagem. Bjssss

Sérgio Santos disse...

É verdade, Patrícia. bj

Sérgio Santos disse...

Eu soube pelo Jornal Hoje, Letícia. Foi uma notícia mt triste e eu nem imaginava que ele estava tão mal. Sabia da doença e do tratamento, mas foi um choque. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Saudades, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Com certeza, Vera. Foi uma notícia mt triste e comoveu todo mundo! Bjssss