sexta-feira, 21 de março de 2014

Na pele do sofrido Virgílio, Humberto Martins convence em "Em Família"

"Em Família" continua com um ritmo lento e com poucos acontecimentos relevantes. Entretanto, a novela de Manoel Carlos tem conseguido destacar alguns atores. E um deles é Humberto Martins, que ganhou um personagem muito difícil e está lidando muito bem com as dificuldades do papel, aproveitando a oportunidade dada pelo autor para se sobressair.


Virgílio sempre foi apaixonado por Helena (Júlia Lemmertz) e aguentava o namoro dela com seu amigo Laerte (Gabriel Braga Nunes) calado, já que a submissão sempre foi uma de suas características. Esse triângulo foi mantido por anos, até que uma briga feia entre os dois provoca uma tragédia: Laerte quase mata Virgílio e ainda o enterra vivo. Depois desse crime, ele vai preso e o ex-amigo --- que fica com uma cicatriz no rosto devido ao ferimento causado por uma espora --- se casa com Helena. Anos se passam e a volta do ex-amigo causa uma crise na família.

Humberto ganhou o personagem mais complicado: um sujeito naturalmente apático, passivo e bonzinho até demais. A chance de ser visto como um completo idiota pelo público era alta e o ator não tinha uma missão fácil.
Mas ele conseguiu fugir do esteriótipo quando soube passar todas as nuances do papel com precisão, incluindo seu lado amoroso, sua mágoa e também a tristeza que o marido de Helena carrega.

E a cena exibida recentemente, quando Virgílio e Laerte se reencontram vinte anos depois no mesmo local onde tiveram a briga, evidenciou a boa atuação de Humberto Martins. O ator emocionou nas sequências iniciais, no momento que o pai de Luiza (Bruna Marquezine) lembrou de tudo o que passou no local e como o passado deixou marcas em sua vida. Já no instante que ele vê Laerte, sua expressão mudou completamente: o ar triste deu lugar a um olhar de ódio fulminante. O homem apático sumiu diante de seu algoz e o enfrentou após anos sofrendo calado.

A sequência da briga ficou muito boa e Virgílio chegou encostar uma espora no rosto de Laerte para dar o troco. Laerte levou a pior na briga e fugiu, deixando Virgílio com ainda mais raiva. O telespectador viu um acerto de contas bem interpretado pelos atores e com um destaque maior de Humberto, que brilhou ao interpretar o homem que pela primeira vez saiu da posição de bonzinho e encarnou o papel de vingativo.

Com certeza, Humberto Martins se destacará ainda mais na trama de Manoel Carlos e o difícil personagem foi colocado em boas mãos. Após ter feito várias novelas de Carlos Lombardi, onde sempre interpretava um dos descamisados, o ator conseguiu se firmar na carreira através de novos desafios. Ele resolveu 'romper' a parceria com Lombardi para se dedicar a outros perfis e acertou em cheio. Em "América" (2005), convenceu vivendo o milionário Laerte, e através de sua participação no remake de "Sinhá Moça" (2006), mostrou para todos que era um versátil ator: o feitor Bruno foi brilhantemente interpretado e a crueldade do capanga assustava. Em "Escrito nas Estrelas" (2010), Humberto emocionou na pele do sofrido Ricardo, um renomado médico que perdeu seu filho em um acidente de carro. Ele também se destacou nos remakes de "O Astro" (2011) --- vivendo o canalha Neco --- e "Gabriela" (2012) --- vivendo o apaixonado Nacib ---, respectivamente. Mas vale lembrar que ele participou de mais de 20 produções na Globo, além das já citadas.

Agora, na trama de "Em Família, Humberto Martins tem uma nova oportunidade de mostrar para o público o quanto é talentoso. E o ator já está aproveitando essa chance, protagonizando cenas complicadas e convencendo em todas. O triste Virgílio ganhou um talentoso e amadurecido intérprete.

57 comentários:

✿ chica disse...

Ele realmente está aproveitando e se saindo muito bem! Tá bem boa a novela em geral! abraços,chica, lindo fds!

Raquel disse...

Oi, Sérgio!

Pra mim, Virgílio é o único dos protagonistas que sucita simpatia. Não gosto nem de Helena, nem de Larte, nem mesmo de Luiza. Essa dificuldade de gostar dos protagonistas me fez largar a novela, já que só tenho vontade mesmo é de afogar todo mundo no riachinho onde a Helena quase morreu na 1a fase.

Mas fico muito feliz de saber que o Humberto está dando conta do recado. Com certeza ele ficou com o papel mais difícil de fazer e tem conseguido tirar leite de pedra. Espero que o personagem dele só tenha a crescer e ele a se destacar, já que é muito boa gente também.

Beijos!

Letícia disse...

Boa noite meu caro Sérgio,

Reconheço que Em família ainda não me atrai e nem me dou ao trabalho de assistir. Porém, postou sobre o Humberto Martins, reconheço, também que não sou fã, mas verdade seja dita, o ator superou muito bem os papeis repetitivos que tinham nas novelas do Lombardi e mostrar que soube amadurecer... Outro dia o vi em uma entrevista para a Angélica e ele comentou que no passado, quando via as novelas do Manoel Carlos, acreditava que nunca seria chamado para fazer nenhuma a agora simplesmente um dos protagonistas, o pouco que sei da novela, sei que faz um bom trabalho e mesmo apenas vendo pequenas cenas e muito raramente, gostei muito do pouquíssimo que vi e torço para que Helena não deixe o Virgílio por causa do Laerte no futuro.
Humberto amadureceu e era mais que justo que seus personagem ganhassem mais profundidade... Gostei dele mais introspectivo...

Um abraço Sérgio e um excelente final de semana...

E você razão, senti muito calor no Rio e usei e abusei do protetor solar, fator 60...kkk bjs

Anônimo disse...

Essa novela apenas cairá no esquecimento. A melhor do MC esta passando no canal viva, Historia de Amor, quanta diferença!

Thallys Bruno Almeida disse...

Tenho uma dúvida sobre o Nacib, vc não tinha dito na época de Gabriela que o par principal havia sido um erro, já que foi engolido pelas histórias paralelas? Então como ele "se destacou"?

Mas enfim, Humberto tá ótimo de novo e ganhou um personagem excelente. Sua grande cena foi ontem, quando finalmente Virgílio teve a oportunidade de se vingar de tudo que Laerte havia aprontado pra cima dele. Muito bom.

Dos papéis dele pós-Lombardi gostei em especial de Bruno e Neco. Sair daqueles tipos descamisados só fez bem. E, ao contrário do que a aparência física mostra, ele parece ser super gentil com os colegas de elenco.

São tipos como Virgílio que fazem com que eu valorize essa qualidade que a novela trouxe de volta pro horário nobre, aliados ao texto delicioso do Maneco. Personagens esses que trazem boas gamas de conflitos dentro de si. A trama tá longe de uma História de Amor ou Laços de Família, mas tem seu valor.

paulo disse...

Engraçado, eu gosto do texto do Manoel Carlos, semprei gostei de suas novelas mas nem essa Em Familia estou conseguindo assistir, juro que tento mas não consigo. Não sei, a começar pela imagem horrorosa das novelas atuais que já comentei aqui, passando pela abertura estranha e sem vida("novidade"), e o elenco irregular, sei lá, a impressão que tenho é que a globo não sabe mais fazer novelas. Aliás a globo desaprendeu a fazer tudo, verdade seja dita.
Abrçs!

Felisberto Junior disse...

Olá, Bom dia,Sérgio
sim,Humberto Martins teve uma missão dificíl,mas está convencendo , de forma muito positiva.Conseguiu dar um tom muito especial, nesse personagem apático e bonzinho demais! Não vou negar, ele nunca me convenceu, principalmente naquela fase de "um dos descamisados" do Lombardi,mas ele está muito bem interpretando Virgílio!
Obrigado, belo final de semana, abraços!

Rita Sperchi disse...

Olá Serginho querido td bem/
Então vamos la falar desse ator que parecia um tontinho e de repente fica frente a frente com o chato do Laerte e acaba se superando, mas apesar de ter atores e atrizes maravilhosos eu ainda não consegui
sentir aquele tcham nessa novela, espero que melhore mais, e falando nela a Angela Vieira é uma onça heim .....quer a todo custo o ex marido que nem ta ai com ela né, mas o assunto é o Humberto e parabéns a ele bjãoo pra vc

Abraços de sempre
ღ(•‿•)ღ
.._/█\_ ♡..Rita!!

Anônimo disse...

As únicas novelas que assisto: Pecado Mortal(excelente) e Agua Viva no canal viva. Aliás já leu esse texto http://operasdesabao.com/2013/10/03/um-pe-em-1977-um-em-1980-os-dois-em-2013/
Concordo com tudo, inclusive quando fala do texto quase infantil de Amor a Vida.

Anônimo disse...

Essa novela e chata demais sem graca demais enrolada demais deus me livre dessa novela pra mim ela consegue ser pior que SALVE JORGE que pelo menos era um pouco mais movimentada essa e totalmante parada ,enrolada um horror que só qu. venha julho pra estreia de FALSO BRILANTE e que seja um novelao das nove eu particulamente to torcendo pra isso por que essa novela em familia me da SONO VONTADE DE DORMI.

Diogo S. disse...

Não é um dos personagens mais fáceis da trama e o Humberto está se saindo muito bem mesmo!

Barbie Californiana disse...

Ele está mesmo atuando muito bem e provando que consegue fazer papéis diversos, Sérgio. beijinhos

MARILENE disse...

Sergio, ainda bem que o autor o está valorizando mais e podemos vê-lo com atitude (rss). Eu estava inconformada com sua passividade. Nas últimas cenas, seu sentir aflorou, mostrando as emoções. Bjs.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Verdade, Sérgio. Humberto Martins comprova seu talento num papel diferente dos anteriores. Ele deixou de lado sua imagem de um dos "descamisados" do autor Carlos Lombardi e se destacou em Caminho das Índias, Escrito nas Estrelas e Gabriela. Humberto faz com que o público torça pelo sofrido Virgílio, que finalmente soube se impor sobre o Laerte, mais de 20 anos depois, na cena do dramático reencontro dos ex-amigos.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Você traduziu bem o personagem Virgílio. Cheguei até a achá-lo 'um bobão', mas ele demonstrou que tem sangue nas veias ao se atracar com Laerte, deixando extravasar sua raiva pelo ex-amigo. Também, em diálogo com Helena, deixou transparecer um certo estado de infelicidade, apesar de amar a esposa e a filha.
Na verdade, nunca fui fã ardorosa de Humberto Martins, mas ele tem desenvolvido um bom trabalho como Virgílio. O que eu não aguento mesmo é o olhar sem expressão de Laerte. Gabriel Braga Nunes tem deixado a desejar com sua interpretação.
No mais, a novela continua desinteressante. Lamento muito por Manoel Carlos.

Ótimo final de semana.

Abraço.

Carlos disse...

Assim como o big brother essa novela não esta tendo repercussão alguma. A coisa tá feia pra globo.

Sérgio Santos disse...

Chica, ele está mt bem mesmo. Só discordo de vc quanto a novela estar boa. bjs

Sérgio Santos disse...

Raquel, tb gosto mt do Virgílio. Odeio Laerte e Luiza, e da Helena não gosto e nem desgosto. Humberto está mt bem no papel e tem convencido. Mas a novela no geral anda fraca. bjsss

Sérgio Santos disse...

Olá minha cara Letícia! A novela não empolga mesmo e eu te entendo perfeitamente.

E eu tb não sou fã do Humberto, sabia? Mas desde que ele largou o Lombardi, o vejo amadurecendo e crescendo na carreira. Agora, na atual novela, tem feito bonito na pele do Virgílio.

Sofreu com o calor, né? Imaginei. Eu odeio e tô aqui desde que nasci. rs Bjs e bom domingo.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, discordo. Laços de Família e Mulheres Apaixonadas são as melhores novela do Maneco de longe pra mim. Por Amor e História de Amor vêm logo depois.

Sérgio Santos disse...

E foi mesmo, Thallys. Mas eu não misturo as coisas. Não é pq um casal não funcionou que implica que os atores tenham ido mal. No caso só a Juliana que errou feio na composição, transformando a protagonista numa mulher com retardo. Ele fez mt bem o Nacib e apagou o Neco de O Astro por completo. Isso é versatilidade. Mas o casal foi um equívoco mesmo e foi apagado por todo o resto.

Ele está ótimo na novela e Virgílio é um grande papel. Porém, acho a novela fraca e de nada adianta diálogos incríveis se nada acontece de relevante. Aliás, nem acho o texto tão incrível assim pq há didatismo pra caramba e frases-feitas que dão sono. Mas isso nunca critico pq cada autor escreve de uma forma.

Sérgio Santos disse...

Paulo, eu sempre fui fã das novelas do Maneco até Páginas da Vida. Desde essa trama, eu não tenho mais gostado de nenhuma. A atual é melhor que Viver a Vida, por enquanto, mas pra mim está longe de ser boa e empolgar. abçs

Sérgio Santos disse...

Ele está bem mesmo, Felis. Merece o destaque que vem tendo. abçs

Sérgio Santos disse...

Eu tb não, Rita. A novela não desperta interesse e é lenta demais. Mas o Humberto está bem e a Branca é ótima mesmo. Gosto dela. bj

Sérgio Santos disse...

Não li, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, acho a novela fraca mas pior que Salve Jorge não acho mesmo. E Falso Brilhante não me empolga pq tenho mtas ressalvas com o Aguinaldo Silva, mas tomara que seja boa.

Sérgio Santos disse...

Exato, Diogo.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Barbie. bj

Sérgio Santos disse...

No início eu tb me irritei com o personagem, Marilene. Ele estava sendo tudo o que eu mais odeio em um personagem, mas depois melhorou. bj

Sérgio Santos disse...

Isso, Elvira. A melhor coisa que ele fez foi deixar as novelas do Lombardi pra se lançar em novos desafios. E tem acertado desde então. Agora está convencendo em Em Família. bjs

Sérgio Santos disse...

Vera, concordo plenamente com seu comentário. Nunca fui fã do Humberto, mas seu crescimento é nítido e ele está mt bem na novela.

Eu não acho o Gabriel esse ator fantástico que alguns enxergam. Eu o acho no máximo regular. Tb não tenho gostado mt da atuação dele como Laerte, embora na cena da briga ele tenha convencido na minha opinião.

Mas a novela não empolga mesmo e eu tb lamento pq queria o Maneco encerrando em grande estilo. Bjão!

Sérgio Santos disse...

Carlos, a novela está com baixa audiência e não está tendo repercussão mesmo. Ainda há crise nos bastidores com capítulos atrasados, ator metido a estrela, enfim... Tá complicado.

A Viajante disse...

Oi Sérgio. Concordo com você. A cena entre os dois foi bem forte e ele se destacou mesmo.

Obrigada por me presentear com resenhas tão bem feitas. Eu adoro novelas e essas que estão passando me parecem bem fraquinhas. Mas quando leio o que escreve, volto e as vejo com olhares menos duros... risos... beijo!

Filha do Rei disse...

Realmente, Humberto M. está com o papel mais complicado, denso e que num simples deslize o torna chato.<as ele tem se saído bem e espero que seja um dos grandes destaques da novela.Bjs

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio! Embora raramente acompanhe a novela, achei interessante a maneira como a cena foi conduzida, porque o Humberto sempre representou um homem muito submisso e pacato, mas mostrou que tem muito ressentimento e raiva guardado em seu íntimo. Suavidade nem sempre é sinônimo de perdão. Um abraço!

Thallys Bruno Almeida disse...

"Não mistura as coisas" e insiste nessa história de que a Gabriela parecia retardada e de que a culpa da Gabriela foi só da Juliana? Desculpa, mas aí não dá né... Aliás, eu tô torcendo muito pelo sucesso dela na novela nova, apesar dos devaneios estéticos do Luiz Fernando.

Patricia Galis disse...

Concordo Sergio quem esta mal é seu companheiro Laerte afffff, o Gabriel ta ruim demais afff...

Zilani Célia disse...

OI SÉRGIO!
ESTOU ACOMPANHANDO A NOVELA, MUITO SEM INTERESSE, SABE, QUANDO TU QUERES INSISTIR EM ALGO QUE NÃO ESTÁ AGRADANDO E FICAS A ESPERAR, CRENDO QUE VAI MELHORAR?
POIS É, MAS, TIRANDO FORA ALGUNS ATORES, QUE CONSIDERO BONS, A NOVELA NUM GERAL É RUIM MESMO E COM ISTO ATÉ PREJUDICA OS INTERPRETES, POIS COM UM TEXTO RUIM, NÃO TEM COMO.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Gustavo Nogueira disse...

O Vírgilio é o único protagonista de Em Família que eu gosto, Sérgio.Odeio o Laerte, a Luiza e a Helena eu não morro de amores, mas também não chego a odiar.Em Família realmente tem um ritmo lento e poucos acontecimentos, mas acho a trama melhor do que a anterior, Amor à Vida, que detestei.

Sérgio Santos disse...

Ju, eu que te agradeço! Mas essa vc pode ver com olhares duros. rs bjsss

Sérgio Santos disse...

Ele tá mt bem, Cléu. Bjsssss

Sérgio Santos disse...

É verdade, Bia. Pena que eu li algo dizendo que ele vai apoiar o namoro da filha com o Laerte. Espero que seja só pra magoar Helena e não pq ele realmente ache plausível. Caso contrário, ele assumirá mesmo a posição de imbecil e terei perdido tempo escrevendo esse texto. bjs

Sérgio Santos disse...

Eu insisto, Thallys? É minha opinião, posso? Eu sempre elogiei as atuações da Juliana em todos os trabalhos, mas nesse eu não gostei e pronto. Achei sim a Gabriela uma retardada e vc acha que é culpa do Walcyr? A personagem é um clássico da teledramaturgia. Não foi ele quem a criou.

Sérgio Santos disse...

Gabriel tá no máximo regular, Patrícia. Aliás, sempre foi isso que eu achei dele nos trabalhos. Regular e só.

Sérgio Santos disse...

Zilani, várias pessoas estão sem interesse por essa novela que é naturalmente desinteressante. Realmente vemos com a esperança de que melhore mas tá difícil. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Gustavo, gostar mesmo eu só gosto da Shirley, Benjamin e da Branca. Mas tenho simpatia pelo Cadu e pelo Virgílio. Mas o resto é duro de engolir. Eu acho essa bem pior que AAV. Abçssss

Thallys Bruno Almeida disse...

Problema nenhum, vc pode gostar da atuação, da novela, do autor que quiser. O que discordo é da forma como vc coloca certos tipos de argumentação. Por exemplo, se o ator é talentoso e vive um personagem importante pra trama mas eu detesto, mesmo que eu deteste eu não gosto de dimunuir essa importância/complexidade. Reclamar que agem de forma simplista com um personagem mas agir dessa mesma forma com outro. É isso que discordo.

Thallys Bruno Almeida disse...

E, sendo franco, não é um pouco chato quando criticam uma atuação que vc gosta e louvam outra bem pior?

Anônimo disse...

A NOVELA ACABOU EM 2012 E ESSE MALA AINDA NÃO SUPEROU AS CRÍTICAS FEITAS EM CIMA DA JULIANA PAES! QUE CHATOOOOOOOOOOO!

Sérgio Santos disse...

Desculpa, Thallys, mas eu não tenho a menor ideia do que vc tá falando.

Sissym Mascarenhas disse...



Sergio,

Adoro Humberto Martins. Ele sempre fez papeis tão diferentes deste! Deve ser complicado mesmo representar um sujeito apatico, com uma energia diferente de atuações passadas. Eu gosto dele, mas ia adorar ve-lo mais "masculo".

Bjs

Thallys Bruno Almeida disse...

Vou refrescar a memória: tem a ver com Sangue Bom. A diferenciação de complexidade que vc fazia das irmãs Campana rebaixando a Malu ao grau mais baixo (se bobear menos até do que Maurício) unicamente por causa do currículo de personagens anteiores de sua atriz, sempre se escorando nos mesmos pra avaliar o desemepnho dela. E chamando os fãs da mesma, mesmo os mais sensatos, de talifãs por discordarem da tua preferência por Amora. Era isso.

Thallys Bruno Almeida disse...

Errata: *anteriores *desempenho *sem ao menos avaliar o que a nova personagem trazia por si só

Sérgio Santos disse...

Sissym, ele já fez mts papéis másculos, né? Acho que tá bom vê-lo em papéis diferentes. bjsssss

Sérgio Santos disse...

Nossa, Thallys, vc guarda mesmo algumas situações, hein? De novo isso? Eu achei a Malu bem menos complexa que Amora e Fabinho sim, mas eu elogiei a atuação da Fernanda, ainda que ela tenha interpretado mais uma personagem praticamente igual. Agora com relação ao Maurício é da sua cabeça, já que ele era o que menos aparecia.

E eu nunca chamei de talifã quem discordava da minha preferência pela Amora e sim quem odiava a Sophie e transferia isso pra personagem, além de encherem o saco com mimimi de final incoerente e sei lá o que e que foi bem feito o último capítulo ter dado baixa audiência....zzzzzzzzzz.

Sonia Lopes disse...

Sem dúvida Humberto Martins está dando um show de interpretação. Consegue representar aquelas pessoas que ninguém dá nada por elas, mas que por trás da timidez contém valores e personalidade que não são manipuláveis, nem mesmo pelo amor que sente por sua amada. Consegue separar o que muitos não são capazes quando amam: razão e sentimento, personalidade e cumplicidade. É fantástico conseguir mostrar isto sem palavras.

Anônimo disse...

Nada contra o ator mas o Virgilio e o tolo sem graça sem sal idiota não gosto dele e um patado.... Gosto mesmo e do Laerte Helena tem que larga esse patado e volta pro Laerte pq a Helena não ama o Virgilio ela casou com ele por pena....