quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Debochado, "Tá no Ar: a TV na TV" mantém todas as qualidades na terceira temporada

Após duas temporadas muito bem-sucedidas, o "Tá no Ar: a TV na TV" estreou a sua terceira na última terça-feira (19/01), logo depois do "Big Brother Brasil 16". O programa, roteirizado por Marcius Melhem, Marcelo Adnet e equipe, dirigido por Maurício Farias, se mostrou mais uma vez um excelente humorístico, onde ninguém escapa das piadas certeiras. A programação das emissoras e os comerciais continuam sendo alvos da atração, que debocha de tudo e todos; mas o espaço para paródias e esquetes, nem sempre ligadas ao mundo televisivo, segue existindo.


Os pouco mais de trinta minutos de programa passam muito rápido em virtude da quantidade de sátiras, quase todas com menos de um minuto no ar. Fica claro o quanto que o formato é trabalhoso, mas toda a dificuldade se mostra válida com o ótimo resultado alcançado. A estreia contou com vários momentos impagáveis e o de maior destaque foi a imitação do apelativo e constrangedor "Você na TV", apresentado por João Klebber na Rede TV!. Marcelo Adnet não imitou o apresentador, mas copiou todos os 'hábitos' que o mesmo tem de fazer o telespectador de bobo, aguçando a curiosidade em torno de algo inútil ou tosco.

O "Te Prendi na TV" foi hilário e todo o suspense feito em cima do que tinha dentro de uma caixa resultou em outra caixa, que só seria aberta semana que vem. O mais curioso é que a sátira nada mais fez do que mostrar a atração como ela realmente é. Ou seja, nem houve exagero ou tons acima, o que só comprova que a televisão muitas vezes produz formatos que já são uma piada pronta.
E a sacada do humorístico foi genial, confirmando a atenção dos roteiristas para tudo o que chama atenção na programação ---- ano passado o produto da Rede TV! ganhou destaque nas redes sociais pelo constrangimento das 'revelações feitas' ----, promovendo uma renovação constante do "Tá no Ar".

Porém, o que deu certo desde a primeira temporada foi mantido, como o militante que odeia a Rede Globo. Sempre vociferando contra a 'Vênus Platinada', o personagem é a representação de vários fanáticos metidos a revolucionários que se proliferam nas redes sociais com aquele velho discurso contra a emissora e 'tudo o que ela representa'. Ele ainda sempre se indigna com as piadas e faz questão de repudiar o humor da atração, se mostrando um seguidor fiel do politicamente correto. Marcelo Adnet dá show e diverte com esse que é o seu maior destaque no programa.

E os clipes finais também seguem firmes, servindo como uma crítica certeira e bem humorada de tantas questões que acometem a sociedade. A da estreia, por exemplo, foi em torno da hipocrisia que reina a questão da corrupção, onde vários que condenam fazem gatos na tv a cabo, falsificam carteira de estudante e pagam propina para o PM não apreender o carro na Lei Seca. Ou seja, o popular 'Jeitinho brasileiro". A versão do clássico "O que é, o que é?", de Gonzaguinha, foi magistralmente adaptada e o refrão tocou em várias feridas: "Eu deixo uma cerveja para não pagar a fiança. É a vida! Corrompido e corrompida! Beber e olhar o Twitter onde tem blitz... furar, cortar e ultrapassar pelo acostamento e fingir que não quis...".

Outros acertos, como o "Jardim Urgente", paródia dos programa policiais popularescos, também continuam. Welder Rodrigues, aliás, é um dos grandes destaques da atração. Ele diverte sempre, mesmo quando está de figuração em alguma esquete rápida. Mas o elenco todo é ótimo. Além dele, Marcius e Adnet, vale elogiar novamente Verônica Debom, Luana Martau, Márcio Vito, Danton Mello, Carol Portes, Renata Gaspar, Maurício Rizzo e Georgiana Góes. E neste ano haverá ainda um maior número de participações especiais. Fernanda Rodrigues esteve no primeiro --- em uma divertida sátira sobre os conselhos inúteis que parentes e amigos dão para grávidas --- e nomes como Lília Cabral, Vera Fisher, Maitê Proença, Taís Araújo e Christiane Torloni também estão confirmados.

O "Tá no Ar: a TV na TV" mostrou que segue atual, debochado, crítico e com fôlego de sobra para muitas outras temporadas. A terceira estreou mantendo todas as qualidades e chega ao fim em abril (serão 12 episódios). A Globo deveria encomendar a quarta já para o fim do ano, em meados de outubro. O que não falta é programa para ridicularizar e feridas para tocar. O humorístico já se firmou como o melhor do país, tanto em termos de qualidade quanto em capacidade para divertir através do deboche sem limites.

22 comentários:

Victor disse...

Manteve mesmo. Esse programa é o único humor inteligente que temos na televisão brasileira. O resto é lixo.

Anônimo disse...

Gosto muito desse programa que sabe rir até de si mesmo.

Xaiene disse...

Eu só comecei a ver a partir da segunda temporada e me viciei.Aquele militante doente lembra muitos alguns comentaristas que vem aqui no blog expelir ódio contra a Globo.

Talison disse...

É um programa muito bom e a Globo tá de parabéns por dar tamanha liberdade pra eles.

Pedro disse...

Eu curto muito esse programa, mas nem me lembrei de ver a estreia nessa semana. Bom que vim aqui e vou conferir.

mineiro disse...

A TV Pirata já fazia isso em 1988 e com um elenco realmente engraçado e talentoso. Detesto aquele Marcelo Adnet e o outro lá mais sem graça ainda. Ate o cara do Casseta e Planeta criticou o programa que copia uma ideia que eles já fazem há anos mas é vendido como "inovador".

Ulisses disse...

Ótimo programa e que merece mais umas 30 temporadas. Eles até ironizaram na estreia com uma pessoa falando "isso é cópia do Casseta." Gênios.

Gabriel disse...

Segue ótimo o programa, as esquetes estão afiadissimas. Quarteto fanático foi genial, acho mt legal essa liberdade q eles tem em fazer paródia com produtos como no caso do 89 táxis, o cuidado q eles tem colocar aquela barrinha para parecer com o decoder da net, vira e mexe acho q eu apertei o ok do controle. Mas o melhor quadro para mim é o silvio santos greatest hits,genial e claro o clipe final uma bela de uma alfinetada.
Começou mt bem a temporada.

MARILENE disse...

Sergio, não vejo o programa, mas parece ser muito bom, pelo que, competentemente, narrou. Bjs.

Ed Taborda Assunção disse...

Esse programa é hilário e faz falta na tv, bem que podia ser exibido sempre, mas como o formato é extremamente trabalhoso, fica difícil. Gostei muito da paródia do você na tv, por que aquele programa é péssimo mesmo e aquele suspense só irrita. Morri de rir. O quadro do hater da globo eu nunca achei graça, mas o quarteto fanático foi bom e o Jardim Urgente também é.
Abraços

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,o SBT já escolheu a protagonista de ´´Carinha de Anjo´´.trata-se de uma menina de 4 anos q vai fazer 5 até a novela estrar.vou alguns pontos aqui:
1º: para decorar texto,o ator tem q saber ler.e uma criança nessa idade não sabe ler e,portanto não está alfabetizada
2º: o ritmo das gravações e a preparação terão q ser mais lentos do que o normal
3º: conhecendo o SBT e tendo em vista os dois pontos citados acima,ele deve estrar a novela só em 2017
analise cada um desses pontos citados,Sérgio,e fale se vc concorda com o que estou dizendo ou não.

Sérgio Santos disse...

É mt bom, Renan.

Sérgio Santos disse...

Vdd, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Sem dúvida, Xaiene. haha

Sérgio Santos disse...

De acordo, Talison.

Sérgio Santos disse...

Confira msm, Pedro.

Sérgio Santos disse...

O Casseta estava ruim há tempos, mineiro

Sérgio Santos disse...

Eu vi, Ulisses. rs

Sérgio Santos disse...

Começou msm, Gabriel.

Sérgio Santos disse...

É mt bom, Marilene.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Ed, não teria como ficar fixo pq é mt trabalhoso.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Matheus.