quinta-feira, 28 de março de 2013

Tony Ramos: um talento de múltiplas nacionalidades

A competência do grande Tony Ramos já é conhecida há um bom tempo. Tendo milhares de novelas, filmes e peças no currículo, o ator sempre brilha na pele de qualquer personagem. Nunca decepciona e sua entrega é sempre aplaudida. Mas além de ter uma carreira consolidada, Tony tem algo bem peculiar em sua vida artística: a imensa quantidade de personagens com os mais variados idiomas.


Após viver um cubano em "As Filhas da Mãe", um americano em "Mad Maria", um grego em "Belíssima", um indiano em "Caminho das Índias e um italiano em "Passione", agora Tony encarna um português em "Guerra dos Sexos". Dominguinhos marcou a volta do ator à novela após o período em que Otávio precisava ficar afastado da história, uma vez que o autor optou por manter o que aconteceu na obra original em 83.

O 'portuga' tem protagonizado cenas engraçadas e emocionantes desde que chegou. O mistério envolvendo sua real identidade (será Otávio ou realmente um primo?) é o responsável pelas cenas cômicas enquanto que os momentos de romantismo entre o 'turista' e Charlô (Irene Ravache) servem para demonstrar
uma pureza do personagem. E se Tony esbanjava talento na pele do rabugento e machista Otávio, agora conseguiu se superar mais uma vez ao viver Dominguinhos.

Coincidentemente o autor que mais presenteou Tony Ramos com tipos estrangeiros foi Silvio de Abreu. Em "As Filhas da Mãe" foi impossível não gostar de cara do impagável Manolo, um cubano que exagerava no sotaque e nos trejeitos, sendo bem apropriado para uma novela das sete. Foi um dos poucos tipos cômicos da carreira do ator. Já em "Belíssima", Silvio deu a Tony o Nikos, um grego emotivo e que tinha a esperança de encontrar seu filho. Mais uma vez vimos esse profissional se entregar de cabeça a um papel a ponto de realmente parecer um grego. O ator protagonizou diversas cenas densas e ainda formou um lindo par com Glória Pires (Júlia).

Mas Silvio de Abreu não se deu por satisfeito. Em "Passione" resolveu presentear seu amigo com um italiano, o inesquecível Totó. Protagonista da novela ao lado de Fernanda Montenegro (Bete Gouveia), Tony deu show em cena do primeiro ao último capítulo. Seu personagem deu uma guinada na reta final, conseguindo se livrar do estigma de bocó que o acompanhava desde o início, ao se vingar de Clara, vilã vivida lindamente por Mariana Ximenes. Ainda é preciso mencionar as excelentes sequências que o ator tinha ao lado de Aracy Balabanian (Gema, irmã de Totó).

Além de ganhar esses belos papéis de Silvio, Tony Ramos também foi agraciado por Benedito Ruy Barbosa na minissérie "Mad Maria" ao receber o americano Percival Farquhar. Um empresário estadunidense que de fato existiu e na minissérie foi marcado pela frieza e pelo olhar intimidador. O ator o interpretou magnificamente. Ainda teve o indiano Opash, personagem escrito por Glória Perez especialmente para ele. A cena mais linda do ator foi ao lado de Laura Cardoso e Lima Duarte, quando o líder da família descobre que Shankar (Lima) é seu verdadeiro pai. Mesmo falando português e não apresentando sotaque --- característica comum nas novelas da autora ---, Tony pode considerar esse tipo mais um gringo em seu currículo.

O fato é que independente da nacionalidade, Tony Ramos sempre se destaca e dá show em cena. Grego, indiano, italiano, português, cubano, não importa; um dos melhores atores desse país não enfrenta dificuldades para mostrar o que sabe fazer com maestria: atuar.

25 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Recordo algumas telenovelas em que Tony era estrela e que me prendiam à TV pelo desempenho do seu papel.
A sua adaptação à personagem e até a linguagem utilizada torna-o excelente.
Hoje existem muitos actores que em teatro ou telenovela nos oferecem excelentes espaços de cultura.

✿ chica disse...

Ele é DEZ! Maravilhoso desde sempre. Ele cresce cada vez mais nos papéis. Abração, tudo de bom e desde já, desejo pra ti e tua família, uma alegre e feliz Páscoa! chica

Rosa Branca disse...

Nossaaa ele é o cara, grande profissional.

Um abraço carinhoso

Paty Alves
Ágape Amor Verdadeiro
Patyiva
Vou Conseguir

A viajante disse...

Adoro Tony Ramos. Merecida homenagem em seu post. Sérgio você é um resenhista maravilhoso! Beijo, querido.

MARILENE disse...

Você disse tudo e com fundamentação. Ele é um ator completo e sempre nos encanta com sua interpretação. Está excelente como o Dominguinhos (rss).
Bjs.

nino disse...

Este cara que é o CARA


Tony Ramos pertence ao selecto grupo das raras exceções do meio artístico : um dos mais egrégios em caráter e profissionalismo. Irretocável!!!


Só espero,daqui há 30 anos ,se lá estiver vivo,não vê-lo como fizeram com Tarcísio Meira ,o cara mal se suportava em pé,posando de gatinho, e beijando as 'novinhas' na telinha

Até lá,vamos aguardar,né,Serjão!

Tony merece o nosso reconhecimento

abraços

Thallys Bruno Almeida disse...

Perfeito artigo, Sérgio.

Tony Ramos é um de nossos maiores atores, dono de um carisma impressionante e cuja experiência e talento renderam papéis memoráveis. Destaco ainda, como marcas de sua grandiosidade, a aclamação pela crítica ao viver gêmeos em Baila Comigo (e não precisou nem de maquiagem, a voz e a respiração já eram suficientes pra diferenciar os personagens); a coragem para encarar um nu masculino em O Astro, na famosa festa em que o Márcio original briga com o pai (isso ainda em tempos de ditadura); o trabalho de composição de um personagem típico do interior brasileiro, o Riobaldo de "Grande Sertão", e o ótimo desempenho como apresentador, na época do Você Decide.

E os personagens estrangeiros que o Sílvio de Abreu criou foram verdadeiros presentes para ele e o público, sendo pra mim os melhores. O Opash era um "estrangeiro típico da GP", que fala o verdadeiro português misturado com expressões típicas sabe-se lá por qual razão, mas ainda assim foi mais um grande papel.

Bem lembrada também a menção ao polêmico Percival Farquhar, personagem que na vida real atuou na construção de ferrovias no Brasil no início do Século XX muitas vezes se utilizando de violência policial para expulsar os moradores das regiões. Até porque Mad Maria é pouco lembrada entre as grandes séries globais dos anos 2000 (Um Só Coração, Casa das 7 Mulheres, JK).

Em Guerra dos Sexos: eu não duvido nada que Dominguinhos seja um disfarce de Otávio. Uma pista que tenho são as reações meio que estremecidas dele ao ouvir Charlô anunciar que processaria Bimbinho. E o sotaque português é muito divertido.

E que venham mais papéis, brasileiros e estrangeiros, para Tony Ramos. O público agradece. Abçs!

Lulu disse...

Amo Tony Ramos. Vc vê ele faz qualquer tipo de personagem. Até presidiário ele foi em Torre de Babel, grego em Belíssima, italiano em Passione, é um gênio da TV Brasileira.
Big Beijos

Milene Lima disse...

Tony é incrível, completo, cativante, monstruoso, genial!

Dizer mais o que?

Beijo, Sergio.
Bom feriado.
Coma chocolate, sem moderação. O coelhinho permite.

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Tony Ramos é um ator consagrado. Ele incorpora qualquer personagem com maestria. Sua atuação é sempre brilhante e eu sou grande admiradora de seu talento.

Aproveito a oportunidade para desejar a você uma abençoada e feliz Páscoa.

Beijo.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Realmente, Sérgio, o ótimo Tony Ramos consegue se destacar em todos os papeis, desde os dramáticos até os cômicos. E convence com os variados tipos estrangeiros. Não é à toa que o considero um dos nossos maiores atores, ao lado de Lima Duarte, Antônio Fagundes, Juca de Oliveira, José Wilker, entre outros.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Sérgio, desejo uma Feliz Páscoa para você. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Tony sempre foi grandioso, Luís. Abraços!

Sérgio Santos disse...

Chica, o Tony é ótimo! Boa Páscoa pra vc também! bjs

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Rosa. Bjs!

Sérgio Santos disse...

Oi Ju. Obrigado pelo carinho! Beijão!

Sérgio Santos disse...

Marilene, o Dominguinhos é muito bom e o ator está dando mais um show em cena. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Nino, é verdade. Além de um grande ator, Tony também é uma pessoa simpática e sempre muito solícita. Todos o elogiam. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Thallys. Além dos tipos estrangeiros, Tony já deu vida a vários tipos e deu show em todos os papéis. Ainda se saiu bem como apresentador. A parceria dele com Silvio de Abreu é sempre boa de ser vista. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Lulu. Lembro do Clementino em Torre de Babel e seria seu primeiro vilão, mas o povo gosta tanto do ator que perturbou o Silvio de Abreu, que acabou o transformando em um tipo bondoso. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Milene. É verdade.

Pode deixar, comeremos muito chocolate. Beijos e boa Páscoa!

Sérgio Santos disse...

Oi Vera. É muito difícil encontrar alguém que não seja fã do Tony. Acho que nem existe.

Boa Páscoa pra você também! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Elvira, também considero Tony um dos melhores ao lado desses todos que vc citou.

Muito obrigado e também desejo a você uma ótima Páscoa! Beijos!

Joel Munhoz disse...

É verdade, amigo Sérgio, Tony Ramos é fera... sou seu fã.

Aproveito para te fazer um convite. Indiquei o teu blog para participar da Campanha de incentivo à leitura junto com outros amigos blogueiros.

Se quiser nos dar a honra da tua participação basta acessar meu blog através do link http://tarotantrico.blogspot.com.br/2013/03/campanha-de-incentivo-leitura.html para mais informações e copiar o selo da Campanha.

Grato pela atenção e um grande abraço!

Sérgio Santos disse...

Oi Joel. Obrigado pela indicação. Irei conferir! Abraços!