segunda-feira, 11 de março de 2013

Flor do Caribe estreia com lindas imagens mas peca ao optar por uma história óbvia e pouco atraente

A nova trama das seis estreou com clima de verão. Walther Negrão resolveu repetir a fórmula usada em "Tropicaliente" e "Como uma Onda", além de ter utilizado também algumas características de "Araguaia; todas novelas escritas pelo autor. "Flor do Caribe" apresentou ao telespectador imagens lindíssimas e uma fotografia impecável. Isso, claro, somado a homens sem camisa e mulheres de biquíni em meio a um elenco dominado por atores jovens. Entretanto, em se tratando de história, a obra deixou muito a desejar e decepcionou pela obviedade.


Ao apresentar um enredo onde o vilão tem como objetivo roubar a mocinha de seu melhor amigo, o autor mostra que não está nem um pouco interessado em apresentar algo novo ao público, muito pelo contrário, prefere seguir o caminho já amplamente utilizado nas novelas da década de 80 e 90. Infelizmente esse equívoco no roteiro foi apenas piorado com a atuação do triângulo amoroso. Grazi Massafera está longe de ser a péssima atriz que muitos acham mas não foi feliz (por enquanto) na composição de Ester, que se apresentou melosa demais. Henri Castelli não comprometeu na pele do mocinho Cassiano mas também não se destacou. Já Igor Rickli precisa melhorar muito como o mimado Alberto. O principal vilão da história, além de inexpressivo, está caricato e parece vindo de uma trama mexicana.

Se a obviedade do núcleo principal desanimou, o mesmo não se pode dizer dos personagens de Sérgio Mamberti e Juca de Oliveira. Dionísio e Samuel são rivais mesmo sem saber. O primeiro é um rico empresário e foi um dos ajudantes dos nazistas na época da Segunda Guerra Mundial. O outro é um judeu traumatizado pelas
frequentes lembranças do campo de concentração daquela época. Foi um prazer ver o grande Sérgio Mamberti de volta às novelas e acompanhar o trabalho excepcional de Juca de Oliveira, após brilhar na pele do psicopata Santiago em "Avenida Brasil". Ambos já mostraram que protagonizarão as melhores cenas da trama. E com certeza dividirão o destaque com Laura Cardoso, que também está no elenco, embora ainda não tenha aparecido.

Em meio a uma história onde os erros se sobrepuseram aos acertos, é necessário elogiar e aplaudir as imagens da novela. Jayme Monjardim é um diretor que sabe perfeitamente valorizar o cenário e o ambiente em que se passa uma obra. Portanto, não chega a ser surpreendente seu cuidado com a fotografia de "Flor do Caribe". As maravilhas do Rio Grande do Norte embelezaram o capítulo e puderam ser contempladas da melhor forma possível pelo público. Foi de encher os olhos.

Mas infelizmente uma novela não se baseia exclusivamente no visual. É preciso uma boa trama, um bom vilão ou vilã, situações que instigam e prendem o interesse do telespectador, além de um ritmo que fuja do marasmo. Infelizmente nada disso foi apresentando na estreia de "Flor do Caribe". Walter Negrão repetiu situações ocorridas em "Tropicaliente" e "Como uma Onda", além de ter valorizado demais as imagens se esquecendo de exibir uma trama que realmente empolgasse --- situação semelhante ocorrida em "Araguaia", onde o visual era belo mas o contexto entendiante. Até mesmo a abertura da nova novela não contribuiu para a sensação de tédio. A trilha de Maria Gadú tendo barcos flutuando no mar causou sono.

É impossível saber o que "Flor do Caribe" tem a mostrar para o telespectador. Tudo o que foi visto de negativo pode mudar em poucos capítulos ou então permanecer e piorar até o encerramento da obra. A estreia obteve 18 pontos de média, índice baixíssimo, e o mesmo alcançado no primeiro dia de "Lado a Lado". Difícil saber se os números desanimadores permanecerão ou não. Portanto, não há como adivinhar muita coisa nem em cima do ibope e nem sobre a trama. Resta apenas esperar os próximos passos de Walther Negrão em cima de sua história. Entretanto, se nada mudar nas próximas semanas, é quase certo que uma novela lenta, óbvia e entediante está a caminho.

60 comentários:

A viajante disse...

Ai, que delícia! Ser a primeira a comentar sobre o primeiro capítulo de uma novela que pretendo não acompanhar... risos... olha Sérgio, eu concordo com tudo o que disse.
Não gostei do formato, da proposta, embora visualizar dunas seja sempre algo que instiga a fantasia.
Nenhum dos atores da trama conseguiu me encantar. Grazi é a bonitinha que deu certo... precisa melhorar a arcada dentária... risos... palavras de minha irmã dentista, que disse que ela tem os dentes tortos... kkkkkkk.... brincadeiras à parte, creio que nem Henri Castelli vai conseguir superar o óbvio. Tudo muito igual. Difícil uma novela assim, quando num primeiro momento, já resume tudo... aff... beijão!

Paty Michele disse...

Olha, eu, que não me sento pra ver uma novela desde Avenida Brasil, estou desencantada, viu...
Eu já imaginava que vindo de Walter Negrão não deveria sair novidade, mesmo assim tentei, mas achei tão fraquinha que desisti antes da metade.

Será que a Globo está com escassez de autores inovadores como João Emanuel Carneiro e Walcyr Carrasco?

Um bjo Sérgio.

Thallys Bruno Almeida disse...

Bem, Sérgio, vamos lá.

A missão não seria fácil. E a julgar por esse primeiro capítulo, a perspectiva não é lá muito animadora. A história é bem "eu já vi essa coisa antes", velhos clichês como o ex-amigo pronto pra roubar a mulher do cara, o jovem boyzinho que é obrigado a assumir o império do pai/avô contra a vontade.

Grazi decepcionou nessa estreia. Tá mais linda do que nunca depois de se tornar mãe, mas em matéria de atuação, essa melosidade em excesso é um caminho andado pra deixar a Esther bem chatinha. Pode ser que ela melhore, mas não deixo de ficar aliviado pela Alinne Moraes (cotada anteriormente) ter recusado essa personagem e partir pra "Como Aproveitar o Fim do Mundo" e a novela do Manoel Carlos que vem em 2014.

Castelli há um bom tempo só atua do mesmo jeito e agora não foi diferente, nem vou me estender. Mas esse Igor Rickli, pelamordeDeus... a impressão que eu tive nas chamadas se confirmou, uma porta consegue ser mais expressiva que aquilo. Me deu até pena do MITO Sérgio Mamberti contracenar com um jovem tão inexpressivo quanto ele. E faz sentido essa coisa do vilão mexicano, vi alguns parecidos até fisicamente em novelas que o SBT passava.

Além de que importaram a turma "mais beleza que talento" de Avenida Brasil: Gissoni, Thiago, Débora (mais deusa do que nunca, por sinal), Loreto, etc. Alguns dos talentosos MESMO de Avenida tão indo pra Pequeno Buda, a Amora Mautner escolheu a dedo, pelo visto.

Valeram a pena as presenças de Bete Mendes (mesmo que em um take curto), Sérgio Mamberti e Juca de Oliveira. E ainda tem Laura Cardoso vindo por aí. Mas com uma trama tão fraca, nem sei se eles conseguem manter meu interesse. É uma pena a pouca presença de tão poucos atores... (parece que o Walcyr pegou todos pra ele, rs)

A inserção de atores jovens e desejados pelo público não deixa de ser um atrativo visual, afinal de contas quem nunca se pegou assistindo a novela só pra babar por aquele ator (no caso das mulheres) ou aquela atriz (no caso de nós homens)? rs Não condeno, pelo contrário, faz bem, desde que haja uma história consistente, como foi no caso de O Astro e Gabriela, que tinham muitas cenas sensuais, mas tinham toda uma história (eletrizante no primeiro, elegante no segundo) bem desenvolvida. E FdC não tem isso por ora.

Bem, a julgar pela estreia, não me despertou interesse. E se os próximos capítulos confirmarem isso, eu parto de vez pros horários das 7 (Sangue Bom) e 8 (novela do Walcyr). E só volto às seis em Pequeno Buda, por adorar as autoras.

Thallys Bruno Almeida disse...

Paty, respondendo à tua pergunta, na minha opinião não me parece ser tanto escassez, eu menciono como exemplos:
> João Ximenes Braga e Cláudia Lage (que foram elogiados em LaL);
> Filipe Miguez e Isabel de Oliveira, que por sua vez inovaram na abordagem do transmídia em Cheias de Charme;
> Lícia Manzo, que abordou os conflitos familiares com excelência em AVDG;
> Duca e Thelma que investiu na fantasia e soube dosar a licença poética com a veracidade em Cordel.

São alguns autores que me dão certeza de que farão uma próxima novela com alto nível. Isso já não me deixa tão temeroso quanto à nova geração. Medo eu tenho é se vier um Tiago Santiago (leia-se Mutantes) da vida... rs.

Beijo pra vc e abraço pro Sérgio! Até!

Thallys Bruno Almeida disse...

*investiram

Thairys Moreno disse...

É, de fato o primeiro capítulo de Flor do Caribe não empolgou nem um pouco, mas tb não esperava que fosse diferente, á julgar pelas chamadas já imaginava que seria tédio total, além de o elenco ser bem fraquinho, muita beleza e pouco talento.
Eu particularmente não gosto da Grazi Massafera atuando, chega a ser entediante vê-la em cena, é sempre melosa demais (e nesse papel como Ester está mais do que nunca), não passa emoção, não convence, só espero que não seja mais uma daquelas mocinhas fracas e chatas que só choram o tempo todo, aí não, o bicho pega! rs.
O vilão um desastre total, parece um robô programado, sem expressão alguma, tb tive a sensação de parecer um daqueles atores de novela mexicana, esse com certeza não promete!
O Henri Castelli, sem comentários, parece que ele vem incorporando o mesmo personagem á anos, não vejo muita diferença em seus papéis.
O enredo da novela eu não vou nem comentar, acho que dispensa comentários, já que está tudo muito óbvio, e certamente ninguém discordará!
Quanto á beleza das imagens, ninguém contesta, o lugar onde foi gravado a novela ajudou bastante, Natal é uma cidade linda, encantadora, as dunas de Natal então, nossa!!!
O jeito é assistir e ver no que vai dar daqui por diante, acho difícil ficar pior do que já está, prefiro pensar positivamente.
Beijos Sérgio, e ótima semana.

Milene Lima disse...

Meu irmão comentou assim vendo as chamadas da novela: "isso é pra vender, vender o lugar, os corpos sarados, a ideia de que beleza é só isso e todo mundo tem que ser assim"...

Bom, eu já conheço o formato, como essas citadas por vc. Não gosto. Talvez me surpreenda, mas acho difícil.

Beijo, Sérgio.

paulo disse...

Não assisti mas só pelas chamadas parece que teremos um novo cigano Igor, tanto na "interpretação" qto na aparencia, lembra muito o Ricardo Macchi esse "ator" novato dessa novelinha. No mais é aquilo: rostinhos bonitos e talento zero, imagens em HD e emoção nenhuma... o retrato das novelas atuais.

paulo disse...

Outra coisa: Top Model(1989) do mesmo autor(parceria com Antonio Calmon) tinha a mesma fórmula, ou seja, praia, jovens atores, estoria leve... e era ótima! Parece que existia uma mágica naquela época que não existe mais, cada vez mais me convenço disso, não acham?

Anônimo disse...

Mais um logo medonho, o que esta acontecendo com a globo?

✿ chica disse...

Me parece que essa novela vai ser legal. Nesse horário não consigo ver! Mas pelas propagandas, já dá pra perceber! abraços,chica

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio, é aguardar os próximos capírulos e ver se o autor se sensibiliza aos apelos do público. Abçs.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Capítulo de estreia mais do mesmo. Linda fotografia, alguns nomes de peso no elenco, como Juca de Oliveira, Sérgio Mamberti, Laura Cardoso, Bete Mendes. Não despertou a vontade de acompanhar, mas deixo meu voto de confiança. Walther Negrão já escreveu belas novelas, como "Despedida de Solteiro" e "Desejo Proibido".

Thallys Bruno Almeida disse...

Outra errata: *pouca presença de grandes atores

Barbie Californiana disse...

Eu via as chamadas, Sérgio e pensei que a novela seria boa... nem vi o primeiro capítulo... =/
Estava com saudades de seu cantinho... vim mais para deixar um abraço. beijos

MARILENE disse...

Sergio, achei tão chato esse primeiro capítulo. A linda paisagem não é suficiente para prender a atenção. Você fez uma análise corretíssima, no meu ponto de vista. Vou tentar assistir mais uns capítulos, antes de decidir se vale a pena (rss). Bjs.

Zilani Célia disse...


OI SERGIO!
TENHO O HÁBITO DE NÃO VER NOVELAS EM SEUS CAPÍTULOS INICIAIS, ACHO MEIO CHATO, ENTRO DEPOIS QUANDO A COISA JÁ ESTÁ ANDANDO E DAÍ CORRO ATRÁS.
MAS, CONFIO SEMPRE EM TEUS COMENTÁRIOS E JÁ FIQUEI COM UM PÉ ATRÁS.
ACHO QUE OS AUTORES ATUAIS ESTÃO PECANDO MESMO É PELA PREGUIÇA E FICAM SE REPETINDO, TENS RAZÃO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Pelas chamadas, logo percebi que o ator Igor Rickli deixaria a desejar. Bonito, sim, mas fraco e sem carisma.
O cenário é mesmo lindo. Um colírio; mas a trama não se sustentará apenas em cima de belas imagens e de corpos sarados.
A história realmente não promete, pelo menos à primeira impressão.
Como se trata do primeiro capítulo, vamos torcer para que os pontos negativos observados sejam superados; caso contrário não haverá motivação para ver a novela, principalmente no meu caso, que não costumo assistir novelas no horário da trama.

Beijo.

Rita disse...

Ϡ₡ღ*”
Boa tarde!
Serginho vamos continua assistindo
para ver se melhora , pq pelo que vejo não sei não...pode ser melhor depois...

Abraços com carinho
Rita!!!

Diogo S. disse...

Sérgio, quero saber quem é o médico ortomolecular q preparou o elenco p/ aparecer s/ camisa na trama, pq o workshop foi intensivo e deu resultado!! ehehehe

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Bem, achei as imagens belíssimas e a fotografia impecável, tudo muito caprichado. o Walter negrão, disse em entrevista que não tem a pretensão de revolucionar o gênero, e sim o de contar uma boa história. A trama do trio protagonista é sim bem batida, um velho clichê, mas pode ganhar contornos e desdobramentos bem interessantes no futuro. Eu adorei a cena de abertura, e acho que os mistérios envolvendo os personagens de Juca de Oliveira e Sergio Mamberti que se relacionam com a segunda guerra mundial, tem tudo para dar certo. Enfim é cedo para fazer repreensões mais severas ao enredo. O elenco é que não ajuda muito, porém não acho o trio principal péssimo, A Grazi não comprometeu muito e se encontrar o tom pode mandar bem, O Henri Castelli precisa se soltar mais, e o novato Igor não é lá essas coisas, mas não acho esse horror que estão dizendo, eu o achei bastante seguro no papel. O ritmo não é nada alucinante, mas também não é este marasmo todo, acho que o capitulo fluiu bem. Flor do caribe, não apresentou surpresas, nem novidades, mas me pareceu bem agradável. Vamos aguardar os próximos capítulos rs.

Abraços

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio...tem razão, o enredo parece um pouco óbvio, com aquele sofrimento entre os mocinhos de sempre...quem sabe o autor nos surpreende? Sentirei saudade de Lado a lado. Um abraço!

Adriana Helena disse...

Boa noite amigo!
Eu não pude conferir a estreia da novela, como sempre né? rsrs
Mas pelas chamadas, parecia que seria um espetáculo em termos visuais!
A fotografia com certeza arrasou.
Mas a história, vou acompanhar pelo seu Blog Sérgio..rsrs
E lendo aqui já tenho uma ideia geral da trama e como vai se desenvolver o enredo!!
Vamos aguardar não é? Quem sabe vai ter uma surpresa nos próximos capítulos!!

Abração!Você arrebentou!! :)
Uma ótima semana!!

Clau disse...

Oi Sérgio!
Não sou especialista em novela,não gosto,e por isso quase não assisto.
Mas vendo as chamadas de Flor do Caribe,ficou óbvio que a trama é fraquinha.Tipo,água com açúcar!
Se não houver uma reviravolta (o que é pouco provável),o ibope será sempre baixo.
Bjs \o/

Felisberto Junior disse...

Olá!
Sérgio
... na "torcida" para que a novela não seja clichê e óbvia demais, como foi na apresentação inicial.
Bem...temos que aguardar os próximos capítulos para saber!
Meu carinho
Bom dia de quarta feira
Abraços

Igor Abrahão de Carvalho disse...

Acho que com tantas novelas já criadas, está é faltando inspiração para novos temas.

Carlos disse...

Não é por nada não, mas acho que essa novela já começou errada na escalação. Que protagonistas são esses? Depois de uma novela com um elenco primoroso, resolveram apelar com beleza estética? E o talento foi pra onde?

É uma pena ver atores como Laura Cardoso no meio de uma novela dessas...

Abraços

Sérgio Santos disse...

Oi Ju. Pois é, foi a primeira dessa vez. rs

Não me animei com as chamadas e a estreia apenas confirmou o que eu previa. Pouca história e muito beleza. Ainda há uma trama tão boba que cansa. Enfim... bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Paty! Eu vi o terceiro capítulo hj e continua um tédio. Se continuar assim será difícil.

Boa notícia pra vc, o Walcyr vai estrear no horário nobre em maio no lugar da fraca Salve Jorge.

Mas a Globo tá com uma boa safra de novos autores, vide João Ximenes Braga e Cláudia Lage que escreveram a linda Lado a Lado. bjssss

Sérgio Santos disse...

Thallys, é verdade. Sorte da Alinne. E que bom que o Walcyr pegou todo mundo pra ele. Torcia por isso.

Bete, Juca, Laura, Cacá Amaral (o ex de Dulce em Morde e Assopra) e Angela Vieira são os medalhões da novela. Mas são minoria. O elenco em peso é de gente jovem e nem tão talentosa assim... O vilão é mt fraco.

O terceiro capítulo foi tão chato quanto o primeiro. Ainda estou vendo pra ver como se sai, mas se continuar assim largo de mão como fiz com Salve Jorge e Amor Eterno Amor. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Ah sim, Thallys, bons exemplos os que vc citou! abços!

Sérgio Santos disse...

Thairyz, obrigado pelo comentário. Posso assinar? rs Concordo com tudo. Só que não penso tão positivamente assim... Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Oi Milene. Olha, acho difícil ter muita surpresa nessa novela. O clima é de calmaria... Bjsssss

Sérgio Santos disse...

Paulo, não acho que o que há em Flor do Caribe seja o retrato das novelas atuais. Vide Guerra dos Sexos e recentemente Lado a Lado. Salve Jorge é péssima mas tem um elenco ótimo.

Não sei se a questão é a falta de encanto, mas é preciso renovação. Repetir fórmulas que deram certo pode ser uma garantia de que vai dar de novo ou um tiro no pé.

Essa história de praia e vilão que rouba mulher do amigo já está mais do que batida. É difícil variar temas, afinal, são inúmeras novelas, mas repetir esse tipo de coisa é complicado. Fora que a falta de ritmo dá sono. Antigamente funcionava mas agora as tramas precisam de um ritmo melhor. abraço.

Sérgio Santos disse...

Anônimo, não gostei desse logo também não. Mas até que alteraram um pouco. Não é mais esse que tá no post. Só que continuo achando ruim. abçs

Sérgio Santos disse...

Olha, chica, não achei a novela legal, não. bjs

Sérgio Santos disse...

Eder, acho difícil... Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Elvira. Mais do mesmo. Aliás, até o terceiro capítulo, tudo mais do mesmo. E um ritmo que dá sono. Tá complicado... Bjs!

Sérgio Santos disse...

Ah, Elvira, gostei de Desejo Proibido e Como uma Onda! Era uma vez também foi uma linda novela do Negrão. Mas Araguaia e, por enquanto, Flor do Caribe tá puxado... bj

Sérgio Santos disse...

Oi Barbie. Também estava com saudades. Já voltou? Bjssss

Sérgio Santos disse...

Marilene, também achei muito chato. O segundo e o terceiro capítulos também foram. Bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Zilani. Conheço muita gente que faz isso. rsrs Bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Vera. Pelas chamadas muitas vezes fica difícil tecer algum comentário, mas um pouquinho dá pra perceber. E foi o caso desse ator. Fraco demais.

Imagens lindas mas sem conteúdo fica complicado assistir. Por enquanto a novela deixou muito a desejar. bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Rita. Pois é, só resta a esperança... Mas não tô com muita não... bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Diogo. Pois é, escalaram muita gente sarada. Priorizaram o visual em tudo. abraços.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Rafael, eu nem disse que ele deveria revolucionar o gênero. Até porque Lado a Lado foi uma novela absurdamente tradicional. Mas achei um erro repetir todas suas novelas anteriores.

Achei a novela um grande marasmo, ainda mais vendo o segundo e terceiro capítulo. Dá pra contar nos dedos o que houve de relevante.

Imagens lindas e fotografia impecável, mas conteúdo fraco e repetitivo. Também acho que a trama do Juca e do Sérgio pode dar certo. Aliás, é a única onde eu vejo uma luz no fim do túnel. abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Bia. Eu ainda sinto falta de Lado a Lado. Aliás, a saudade aumenta quando uma trama boa é substituída por uma ruim. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Adriana. Obrigado pelo carinho de sempre. bjssss =)

Sérgio Santos disse...

Oi Clau, obrigado pelo comentário. bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Felis, pois é, só resta aguardar. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Igor. A questão nem é essa, é falta de boa vontade mesmo. Abraços.

Sérgio Santos disse...

Carlos, realmente, se for comparar o elenco de Lado a Lado com o de Flor do Caribe... É assustadora a discrepância. Somando isso a uma história batida... Enfim... Abraços.

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Bem, Marasmo por marasmo lado a lado também era rs, aliás, acho que o ritmo foi o fator que mais jogou contra a novela. Flor do caribe vai pelo mesmo caminho, embora por enquanto, apesar do ritmo exageradamente suave, se mostra fluente. Quanto a história do triangulo amoroso que aposta no romance, é bem batida e óbvia, mas não se sabe como negrão vai conduzi-la no decorrer dos capítulos, parece que haverá uma segunda fase. A trama que diz respeito aos acontecimentos da segunda guerra mundial, de longe o maior atrativo da novela, parece que terá relação direta com a história do trio, o que também pode ser positivo. O que merece mesmo críticas mais severas em Flor do caribe, é o elenco que é bem fraquinho, mais beleza que talento, mas vamos ver como esse elenco funciona né. Flor do caribe não tem as pretensões, o elenco primoroso e nem os diálogos refinados de Lado a Lado, mas ainda é cedo pra dizer que se trata de uma novela ruim, pois justamente por ninguém dar nada para novela é que ela pode surpreender, tempo para corrigir os problemas e mostrar que não é apenas uma novela com fotografia impecável e belas imagens. E vale lembrar que gosto pessoal nem sempre quer dizer qualidade.

Abraços

Patricia Galis disse...

Por enquanto estou gostando, eu nunca tinha visto a Grazi atuar e olha me surpreendi, a fotografia é linda, e a cena ontem entre a Laura Cardoso e os netos foi demais, quanto ao autor acho que vai ser mais ou menos igual as outras mas é uma formula que para o horário da certo. Mas já estou com saudades de Lado a lado gosto muito de novelas de época.

Sérgio Santos disse...

Rafael, discordo. Não achei Lado a Lado lenta e mesmo que tivesse sido, não vi esse como o problema para a baixa audiência. Assim nenhuma trama do Benedito Ruy Barbosa faria sucesso.

Não disse que Flor do Caribe não tinha qualidade, disse que não tem história atraente e o ritmo é vagaroso. Isso afasta o público.

E eu sempre tento separar meu gosto pessoal, embora seja impossível escrever sobre algo não dando sua opinião sobre.

Vamos ver se a trama melhora. Caso contrário abandono mesmo. abraços.

Sérgio Santos disse...

Oi Patrícia. As imagens são lindas mesmo, fato. Laura Cardoso é sempre uma grata presença. Pena que os veteranos sejam minoria nessa obra. Bjsss

Anônimo disse...

Oi Sergio, você como sempre fazendo um show em suas belas palavras!Estou mesmo é com saudades de uma grande estrela chamada: da Marjorie Estiano,espero que logo logo ela volte ás telinhas :)Bjs

Sérgio Santos disse...

Oi Anônimo, obrigado. Olha, me disseram que a Marjorie está cogitada para interpretar a Helena na fase jovem na próxima trama do Maneco. Não sei se é verdade. Também soube que ela estaria certa na próxima novela da Lícia Manzo, autora de A Vida da Gente. De qualquer forma, ainda falta pra ela voltar. abraços.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.