terça-feira, 22 de novembro de 2016

Emmy Internacional consagra o estrondoso sucesso de "Verdades Secretas"

O 44º Emmy Internacional foi promovido nesta segunda-feira (21/11), no hotel Hilton, em Nova York, Estados Unidos. A importante e prestigiada premiação teve seis indicações brasileiras em cinco categorias, sendo elas: Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Comédia, Melhor Telefilme/série e Melhor Novela. Alexandre Nero (pelo Romero de "A Regra do Jogo") perdeu para Dustin Hofmann (Roald Dahl`s Esio Trot); Grazi Massafera (pela Larissa de "Verdades Secretas") perdeu para Christiane Paul (Unterm Radar); "Zorra" perdeu para "Hoff the Record" (Reino Unido) e "Os Experientes" perdeu para "Capital" (Reino Unido). Somente "Verdades Secretas" triunfou, derrotando também a brasileira "A Regra do Jogo", que nem deveria estar concorrendo e, sim, "Sete Vidas" ou "Além do Tempo".


Com exceção da trama de João Emanuel Carneiro, a sua mais fraca da carreira, todos mereceram as indicações. Alexandre brilhou como Romero, Grazi deu um show como Larissa, "Zorra" foi totalmente reformulado e está muito melhor sem o humor popularesco, e "Os Experientes" foi uma série primorosa de Fernando e Quico Meirelles, valorizando os atores veteranos. Infelizmente nenhum levou o troféu, mas as indicações já valeram bastante. Já o triunfo de "Verdades Secretas" foi a consagração de um dos melhores trabalhos de Walcyr Carrasco, que conseguiu criar um folhetim extremamente ousado, onde vários temas polêmicos foram abordados com maestria, conquistando o público do primeiro ao último capítulo.

A novela tinha como pano de fundo a prostituição no mundo da moda, despertando a fúria de várias agências de modelos que faziam questão de negar o esquema. Mas a verdade é que o autor se baseou em fatos reais, tocando na ferida e ainda usando a situação como um ótimo elemento ficcional. Não demorou para o telespectador se interessar pela saga da protagonista Arlete (a grata revelação Camila Queiroz), que acabou virando a sensual Angel assim que entrou na agência da cafetina Fanny (brilhante Marieta Severo).
As sequências sensuais que cercavam as modelos eram apropriadas para a faixa das 23h e todas primaram pelo bom gosto da direção caprichada de Mauro Mendonça Filho. O diretor fez um grande trabalho, repetindo a parceria bem-sucedida com Walcyr, após os sucessos de "Gabriela" e "Amor à Vida".

O triângulo amoroso central era outro grande trunfo da trama, principalmente por conta da tensão constante que permeava a relação de Angel, Alex (Rodrigo Lombardi) e Carolina (Drica Moraes). A obsessão do poderoso empresário pela ninfeta provocava incômodo e a ingenuidade da mãe da protagonista despertava a torcida do público para a descoberta da traição. A longa esperava valeu a pena, presenteando a audiência com uma sequência repleta de suspense no último capítulo, culminando no suicídio de Carolina, após uma impactante cena. O assassinato de Alex foi mais um ponto alto do desfecho da produção, destacando a frieza de Angel e focando na virada do jogo da menina, que ainda conseguiu se livrar da culpa, terminando impune e diabólica.

O vício em crack da modelo Larissa foi a trama paralela mais atrativa, onde o autor não poupou cenas fortes, exigindo muito da Grazi, que correspondeu à altura, atingindo um novo patamar na carreira. Sua indicação ao Emmy é fruto desse grande trabalho e os vários troféus que ganhou nas premiações brasileiras foram mais do que justos. A personagem começou sensual nas passarelas, até mergulhar nas drogas, se transformando em uma mendiga sem rumo na cracolândia. A caracterização também merece elogios e não foram poucos os momentos impressionantes daquela mulher que perdeu toda a beleza ao longo dos meses. A cena mais lembrada, com razão, foi o momento que Larissa viu seu reflexo no espelho e constatou o quanto estava horrível. O choro da atriz primou pela total entrega.

Além dos atores citados, é preciso elogiar todo o elenco muito bem escalado. Agatha Moreira brilhou como a rebelde Giovanna, Reynaldo Gianecchini se destacou como o aproveitador Anthony, Eva Wilma mostrou seu talento na pele da alcoólatra Fábia, Rainer Cadete convenceu como o afetado Visky, sendo necessário ainda mencionar Ana Lucia Torre, Genésio de Barros, João Vitor Silva, Gabriel Leone, Felipe Hintze, Flávio Tolezani, Fernando Eiras, Guilhermina Guinle, Bel Kutner, entre outros. Todos tiveram chance de brilhar, protagonizando bons momentos ao longo da novela, que teve 64 capítulos.

A trilha sonora foi mais um êxito e tanto. A seleção de músicas foi primorosa, tanto nacional quanto internacional. "Criança" (Marina Lima), "Prumo" (Tulipa Ruiz), "Cego para as cores" (Pato Fu), "Pequena Morte" (Pitty), "Angel" (Massive Attack) ---- marcante tema de abertura -----, "A Letter To Elise" (The Cure), "Golden Hours" (Barbara Ohana), "Sentimental" (Los Herfmanos), "The Last Day ft Skylar Grey" (Moby), "Rational Culture" (Tim Maia), "Ghost and Creatures" (Telekinesis), "Love Me Tender" (Pato Fu), "Artificial Noctume" (Metric), "Eu Amo Você" (Céu) e "Sua Estupidez" (Roberto Carlos) foram algumas das canções que compuseram a excepcional playlist da trama.

"Verdades Secretas" entrou para a lista de grandes novelas da teledramaturgia e o Emmy Internacional consagrou o incontestável sucesso da trama e suas muitas qualidades. O folhetim fez jus ao troféu e agora está junto com "O Astro" e "Lado a Lado" (vencedoras de 2011 e 2012) no quesito merecimento ---- afinal, "Caminho das Índias", "Império" e "Joia Rara" não foram grandes folhetins e ganharam apenas porque até as novelas brasileiras medianas/ruins conseguem ser melhores que as boas estrangeiras. Walcyr Carrasco, Mauro Mendonça Filho, elenco e equipe foram os responsáveis pela melhor novela das onze da Globo, honrando esse justo troféu do prêmio mais prestigiado da televisão mundial.





Os vencedores nas categorias na qual o Brasil foi indicado:

MELHOR ATOR
Dustin Hoffman (Roald Dahl's Esio Trot) - Reino Unido
Alexandre Nero (A Regra do Jogo) - Brasil
Florian Stetter (Nackt Unter Wölfen) - Alemanha
James Wen (Echoes of Time) - Cingapura

MELHOR ATRIZ
Judi Dench (Roald Dahl's Esio Trot) - Reino Unido
Jodi Sta. Maria (Pangako Sa'yo) - Filipinas
Grazi Massafera (Verdades Secretas) - Brasil
Christiane Paul (Unterm Radar) - Alemanha

COMÉDIA
Dix Pour Cent - França
Hoff the Record - Reino Unido
Puppet Nation ZA - África do Sul
Zorra - Brasil

NOVELA
30 Vies - Samuel Pagé - Canadá
Bridges of Love - Filipinas
A Regra do Jogo - Brasil
Verdades Secretas - Brasil

MINISSÉRIE
Capital - Reino Unido
Nackt unter Wölfen - Alemanha
Os Experientes - Brasil
Splash Splash Love - Coreia do Sul

PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO NÃO-ROTEIRIZADO
Adotada, Brasil;
Allt för sverige, Suécia;
Gogglebox, Reino Unido;
I can see your voice, Coreia do Sul.

58 comentários:

Italo disse...

Emmy mais do que merecido! Novela fodástica!

Heródoto disse...

Vibrei muito com a vitória. Foi a melhor novela do ano passado e concordo com vc que ela, Lado a Lado e O Astro foram as únicas merecedoras da estatueta.

Paula disse...

Pena que Grazi e Os Experientes não ganharam também. Mas a vitória de Verdades Secretas foi pra lavar a alma!

Bia Hain disse...

Olá, Sérgio, como vai? Concordo plenamente que a novela mereceu o prêmio que ganhou! Era sensual, mas muito bem filmada e dirigida. O elenco em geral agradou, e a Grazi espantou com seu progressivo abatimento devido ao crack, mereceu a indicação. Uma trama envolvente e muito bem desenvolvida.
Concordo plenamente que Além do tempo deveria estar concorrendo, ao lado de Verdades Secretas, uma das melhores novelas dos últimos tempos, a meu ver.
Ótima matéria! Abraços!

Felisberto N. Junior disse...

Olá,Sérgio...puxa, não assisti, esqueci do Emmy, só me lembrava que a Grazi estava toda feliz pela indicação e porque ia ao evento com o novo namorado, parabéns Verdades Secretas, justo e merecido prêmio de melhor telenovela do ano. E dentre todas as qualidades, concordo plenamente contigo, a trilha sonora foi mais que um êxito e tanto. Belos dias,abraços!

Izabel Ramos disse...

Grazi Massafera superou inúmeros obstáculos para seguir carreira como atriz. , mas desde a sua participação no reality show “Big Brother Brasil”, em 2005, a paranaense enfrenta inúmeros obstáculos para seguir carreira como atriz. encarou toda a sorte de crueldades em sua trajetória artística. Foram inúmeros casos de bullying, críticas e até mesmo uma acusação de roubo nos bastidores da Globo, porém, nada capaz de fazê-la desistir. Grazi seguiu em frente, arregaçou as mangas e foi estudar (na Espanha). Dedicou-se de corpo e alma à profissão que abraçou, Como a atriz.. em quantos momentos da nessa vida não somos julgados levianamente ou subestimados? Dona de um carisma e popularidade surpreendentes, esta noite, independentemente do resultado do Emmy Internacional, em Nova York, a artista celebra a superação. Fez do trabalho, do sonho e da preparação a melhor resposta aos inimigos de plantão. Fica a dica…

Anonimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anonimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Izabel Ramos disse...

Com Os Experientes, com qualidade pouco vista na TV aberta, a série causou frisson por mostrar aquilo que a TV brasileira já deveria ter visto há tempos: um olhar mais apurado em relação do formato/produto série. E a fórmula se repete de maneira muito superior.
Não pelo conteúdo — ainda que com uma história um tanto explorada na TV e no cinema — , mas pela falta de sensibilidade em aproveitar um tema pertinente à sociedade brasileira — a velhice — e reduzir de oito histórias para quatro (os melhores, segundo o diretor Fernando Meirelles) e, pior, exibi-los nas noites de sexta, um dos mais problemáticos horários da TV brasileira.
Em Os Experientes, além de repetir a fórmula de apuro técnico vista em Felizes Para Sempre?, a série capta o espírito do tempo — o zeitgeist — ao abordar a terceira idade. Tão pouco mostrados, esses experientes carregam histórias, muitas histórias. É uma fatia da população brasileira que mais cresce, com mais qualidade de vida e mais acesso a bens de consumo. Ver a Globo reduzir a série em apenas 4 episódios é frustrante.
A relutância da Globo em mostrar produtos mais apurados — em técnica e em história — se reflete em toda a sua grade. A tardia iniciativa em mostrá-los (seja em séries, seja em novelas) faz com que o conservador público (que a própria Globo criou ao pautar seu jornalismo dessa maneira) se afaste desse tipo de obra mais reflexiva ou com temas mais “espinhosos”.
Os experientes — os atores da série e o público, totalmente escolado — mereciam muito mais que A Regra do Jogo E Verdades Secretas Levar O Emmy 2016.

Ramon Siqueira disse...

Realmente essa novela é um dos fenômenos do século, tudo bem amarrado. Mereceu todo o sucesso e consagração, Angel virou Devil e ficou impune mesmo. Repito, protagonista mais demoníaca e dissimulada da história da teledramaturgia, na minha opinião.
E pro anônimo grosso e ignorante, Império foi sim criticada no geral, salvando-se o núcleo central que não perdeu o fôlego. Controla o facho aí, rapaz!

Izabel Ramos disse...

Com qualidade pouco vista na TV aberta, a mini serie por mostrar aquilo que a TV brasileira já deveria ter visto há tempos: um olhar mais apurado em relação do formato/produto série. Com Os Experientes, a fórmula se repete de maneira muito superior.
Não pelo conteúdo — ainda que com uma história um tanto explorada na TV e no cinema — , mas pela falta de sensibilidade em aproveitar um tema pertinente à sociedade brasileira — a velhice — e reduzir de 8 a 4 capítulos (os melhores, segundo o diretor Fernando Meirelles) e, pior, exibi-los nas noites de sexta, um dos mais problemáticos horários da TV brasileira.
Em Os Experientes, além de repetir a fórmula de apuro técnico vista, a série capta o espírito do tempo ao abordar a terceira idade. Tão pouco mostrados, esses experientes carregam histórias, muitas histórias. Ver a Globo reduzir a série em apenas 4 episódios é frustrante.
A relutância da Globo em mostrar produtos mais apurados — em técnica e em história — se reflete em toda a sua grade. A tardia iniciativa em mostrá-los (seja em séries, seja em novelas) faz com que o conservador público (que a própria Globo criou ao pautar seu jornalismo dessa maneira) se afaste desse tipo de obra mais reflexiva ou com temas mais “espinhosos”.
Os experientes — os atores da série, totalmente escolado — mereciam muito mais levar o Emmy 2016 que A Regra do Jogo e Verdades Secretas. e o público também.

Cleanskin disse...

O melhor de Verdades Secretas:
A estética impecável
Três boas atrizes conseguiram segurar a trama: Drica, Marieta e Eva Wilma
Locações da feira do crack e elenco de apoio de drogados verossímeis
Uso e abuso da fotografia
A luz que se abriu na carreira de Grazi Massafera

Cleanskin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cleanskin disse...

O pior de verdades secretas:
Áudio - Ora por razões técnicas, ora por problemas de dicção dos atores. E não apenas os novos.
Qualidade do elenco medianamente baixa
Falhas no roteiro, especialmente na definição do caráter dos personagens (até um mau caráter precisa ter coerência)
A falta de recursos dramatúrgicos do ator principal, Rodrigo Lombardi

Anônimo disse...

Sérgio, meu querido.
Acho que sou uma das raras pessoas deste País que não assistiu a "Verdades Secretas". Lembro, claro, do furor que foi na época. Me atrevo a dizer que foi o maior sucesso desde "Avenida Brasil", no sentido de causar comoção entre os telespectadores e burburinhos na mesa de bar.

Mas sou do clube de telespectadores que não apreciam o trabalho do Walcyr Carrasco, sempre cheio de tintas, com texto pesado. Não consigo assistir a nenhum trabalho que o Walcyr emplaca, até mesmo quando o diretor é o genial Mauro Mendonça Filho.

Não sei até que ponto houve justiça na premiação, uma vez que não conheço as tramas dos outros países, mas sempre me incomoda o fato de o evento ser patrocinado pela Globo. Onde há isenção? Me incomoda também saber que tramas horrendas como "CdI", "Império" e "Joia Rara" terem sido premiadas. Me desculpe, mas isso tira qualquer mérito de "Verdades", "Lado a Lado" e "O Astro".

A impressão que tenho - e posso estar muitooooo errada - é que basta um bom clipe da novela para se conseguir o troféu. Se os jurados de fato vissem toda a obra, nunca, mas nunca que "CdI", "Império" e "Joia Rara" trariam algum troféu para o Brasil.

Veja bem, não estou aqui questionando a qualidade de "Verdades", mas sim a premiação no geral. Será mesmo que dá para dar este peso todo?

Até a próxima,
Vanessa

Izabel Ramos disse...

"Confesso que esperava que a mãe de Angel matasse o esposo e se suicidasse em seguida" esse era o final que o autor havia escolhido e que foi gravado mas devido ao vazamento ele foi mudado walcyr resolveu fazer varias gravações dando a entender que alex e angel teriam um final feliz pra no final ele morrer esse final

* Por Sempre Acho um Porém da Silva Por Mala de Plantão
Guilherme com cara de planta no casamento foi de morte. Quem, em sã consciência, casaria feliz com uma assassina? Sim, porque se existe uma pessoa além da Fanny em Verdades Secretas que sabe que Angel fez o serviço sujo, esse alguém era o agroboy. Sabia do caso da namorada, foi pra ele que ela disse que ainda tinha algo mal resolvido pra por fim e, claro, era pra ele que ela teria que se explicar sobre o passeio em alto mar com o padrasto morto. Não colou. Nota: casou e é bem capaz de levar uma rasteira da “demonha” logo ali na esquina. A cara dela dentro do helicóptero foi triste. Mas, sim, uso um ditado como defesa para o desfecho: o amor, assim como a Justiça, é cego, lembram?

sangue... É força de sangue, como diriam na minha terra
Pensem na morte de um grande empresário. Rico, conhecido, badalado… Respondam vocês, meninas, que trabalham em um meio de comunicação: passaria desapercebido? Sem investigação, como se fosse a coisa mais simples do mundo cair no mar depois de bater a cabeça? Não, né? Bastariam algumas gotas de luminol para a polícia descobrir que ele no mínimo teria que ter sido degolado pra deixar tanto sangue espalhado no iate. Ninguém desconfiou. Os filhos não se manifestaram. Assim, nem na ficção.
Nota: daí eu pergunto, senhor Silva, um homem daqueles existe aqui fora onde a gente nasce, cresce, se reproduz e morre? Não, aquele homem era todo “fricção”. Que descanse em paz.

Fanny: Serve?
* Por Pé no Saco
E a Lyris morreu pra quê, se não foi para que Fanny fosse denunciada pelo book rosa? Que o tal Edgar era um zero à esquerda do logo da novela, certo. Agora, foi lá, tentou acertar Alex, quase matou um homem, foi preso e saiu a passear, esquecido no mapa. Depois, pra não desperdiçarem o cachê do moço, eis que com uma facada mata a modelinho mais fraquinha da trama, ele assina atestado de louco e Fanny segue feliz da vida, escrevendo mais uma página em seu book azul. Pastelão.
Nota: sim, concordo! Um belo pastel de carne – de gato, no caso – que sobrou para a Fanny, não? Mas com essa versão eu tenho que concordar. Seria muito mais coerente darem sentido para o assassinato, né? Muito sangue pra pouca história. Hilda: Vai ver até é outra arma…

* Por Mala sem Alça
Para não falarem que eu me arrasto por ai, fui atrás de um especialista policial civil e militar em coberturas de mortes e assassinatos e a resposta foi curta e grossa: não, não existe a possibilidade de a arma com a qual Carolina se suicidou estar nas mãos da Hilda dias depois do acontecido. Furo (de bala) na história.
Nota: olha, não gosto de falar de quem já morreu. Dona Hilda, nessa altura do campeonato, deve estar lá no céu acompanhando a repercussão do caso e puta da cara, já que pediu para a Letinha “colocar a arma dentro do caixão” quando a vó morresse e a neta entendeu “colocar um bala dentro do bonitão” (sim, maldito corretor que anda instalado dentro do cérebro desta juventude computadorizada!).

Mais um furo.
A canga que a Angel seguro, solta aos ventos, fazendo charme pro RajGrey, quando muda a cena, ela senta na lancha e cadê a canga??? E o vento levou??…. hehehe Outro… Ela secou o deck do barco com um pano e em seguida colocou fogo no pano molhado… Pode isso produção?! kkk panos encharcados pegam fogo?

Lancha de Alex... A lancha onde ocorreu o assassinato de Alex levava o nome de Gênesis, primeiro livro da bíblia e que em grego significa "nascimento". Pode ser apenas coincidência, mas o nome pode ter sido escolhido propositalmente por Walcyr Carrasco para deixar a entender que Angel teria uma 'vida nova' após a morte do amante

Izabel Ramos disse...

Verdades Secretas terminou com o casamento de Arlete com Gui, com a Psicopata desfilando uma falsa alegria, mas completamente vazia por dentro. Para mim, mostra uma Arlete que ninguem conhecia. Talvez, ela ja; fosse assim, ou adquiriu o lado psicotico. única certeza, e que a Angel se transformou em uma pessoa vazia e infeliz. Casar-se com o Gui foi uma fuga (mesmo motivo pelo qual ela o namorou antes, fugir do alex) do pai e da madrasta interesseiros...pois a mãe só descobriu porque o namoradinho ajudou a prima,que por sinal fez maldade e saiu ilesa.é um bom autor mais poderia ter feito um final mais interessante pois ainda ficaram muitas máscaras por caí. Como ela ficou diabólica com certeza ao descobrir q Guilherme ajudou na descoberta de sua mãe e q causou sua morte , ela ira mata-lo e em seguida voar para Paris atrás de Giovanna.kahaha

Izabel Ramos disse...

Novela é uma estória não tem "SE" é aquilo que autor escreve e os atores gravam, este final já estava escrito desde o início o Walcir entregou o roteiro da novela com início meio e fim, e aposto que a cena da morte do Alex ja tinha sido gravada á muito tempo na mesma época que gravaram as cenas em Angra quando Alex levou os filhos e amigos pra passar o final de semana lá .Angel esta até usando o mesmo biquíni , todos sabiam do desfechos da novela , porque Walcir já entregou a obra terminada
Considerando a importância dele (financeira) e a família que tinha, é incrível como simplesmente ninguém nem se preocupa em achar o corpo e ver que tem algo errado.
Mesmo no Brasil, onde a Polícia não investiga nada, seria tão admissível assim. mesmo um fdp não ficaria sem os familiares se preocuparem e quer saber detalhes da morte. quanto mais investigar a respeito.

Izabel Ramos disse...

Viver um casamento sem amor é impossível, mesmo porque se não houver mais amor também não há comprometimento, não há partilha, não há alegria , e com o decorrer do tempo até o respeito um pelo outro irá se acabar, partindo para a intolerância , daí pra frente para a agressão verbal e se não der um basta nesta situação ate mesmo agressão física. A partir do momento que se tenha tentado TODOS OS MEIOS para resgatar o relacionamento e chegou ao ponto que se tem a consciência de que infelizmente não há mais jeito aí o melhor é cada um seguir o seu caminho buscando sempre a felicidade.
Amor pode não ser casamento. Mas casamento é amor!!! Podem até viverem juntos mas terão uma relação seca,fria, sem amor! será bem desgastante essa relação!
Agora minha dica é, não case sem amá-lo!
Sem o mais nobre sentimento, sobrará apenas a carcaça. Já pensou tanto compromisso APENAS por causa de um documento assinado? Pode até durar, mas será por comodismo ou interesse $$$, TAL COMO FORA MILÊNIOS ATRÁS...
espero que tenha auxiliado em alguma coisa, expondo minha posição em relação ao tema abordado.

Izabel Ramos disse...

E é exatamente aí que está uma das maiores qualidades de Verdades Secretas. Embora traga tramas que seguem a fórmula padrão, a narrativa é muito mais ágil do que as novelas usuais e seus personagens são mais complexos. Além da velocidade na resolução dos conflitos, a construção dos personagens e das histórias também é mais sofisticada. Ninguém é 100% do mau, nem 100% do bem. Em outras palavras, ninguém presta em Verdades Secretas! Todos os personagens são dúbios ou possuem conflitos internos que explicam as suas atitudes (nem sempre tão corretas). Segue abaixo alguns bons exemplos disso:
Gui - Bonito e rico, vive uma vida de luxo sustentada pelo pai fazendeiro. Diz que quer estudar medicina, mas na verdade não quer fazer nada na vida. Ao conhecer Angel no primeiro dia de aula da menina, imediatamente se interessa por ela. "Batiza" a bebida de Angel numa festa para conseguir ir pra cama com ela, pratica o estupro de vulnerável. Após conseguir tirar a virgindade da garota, dá um pé na bunda dela. Quando descobriu que era garota de programa expulsa da vida. Ainda, oferece dinheiro para transar com ele. se uniu a Giovanna para estragar o romance Angel com Alex. E causador junto com Giovanna do suicídio da carolina.
Giovanna - Menina arrogante, gosta de chocar e incomodar para ser notada. É extremamente popular na escola, onde lidera um grupo de jovens ricas e preconceituosas. Tem um profundo desprezo por pessoas de classe social inferior à dela e pratica bullying contra os alunos mais pobres.A adolescente-problema. Tem um jeitão arrogante e também gosta de usar o dinheiro para chega ronde quer. Para conseguir seus objetivos, também trabalhou como prostituta de luxo. Detesta pobre e adora praticar bullying. Trama para estragar a vida amorosa do próprio pai. responsável junto com GUI pelo suicídio de carolina

Izabel Ramos disse...

Lyris - É modelo e trabalha na agência de Fanny. Diz não aceitar qualquer tipo de esquema e não está na lista das que fazem book rosa. Entretanto, fez programa com Alex para comprar um apartamento e, como está noiva, inventa para todo mundo que o milionário lhe estuprou, afetando, diretamente ou indiretamente, a vida dos outros personagens;
Pia - Chique e consumista, nasceu rica e é totalmente submissa aos filhos, Giovanna e Bruno. Namora seu personal trainer, Igor, a quem dá uma boa vida e acaba engravidando. Vive de pensão do ex-marido, Alex, e, com medo de perder a mesada "gorda" que recebe dele todo mês, preferiu abortar o próprio filho do que abrir mão do alto padrão de vida;
Igor - Personal trainer GOSTOSO e namorado de Pia. Trabalha numa academia, mas leva uma boa vida proporcionada por Pia. Resolve dar o golpe do bau nela engravidando-a só para, de alguma forma, arrancar ainda mais dinheiro da namorada e se casar com ela;
Everaldo - Médico ginecologista, conhece Carolina e a contrata para trabalhar como recepcionista em seu consultório. Acaba se apaixonando por ela. Não é tão bonzinho como aparenta ser, pois realiza abortos clandestinos (foi ele quem fez o aborto de Pia);

Izabel Ramos disse...

Eziel - Sofre bullying na escola por ser mais pobre que os outros alunos e por estar acima do peso. Ao conhecer Angel, torna-se seu melhor amigo, mas acaba se apaixonando por ela. Quando descobre que a garota era prostituta, lhe oferece dinheiro em troca de fazer sexo com ele! Ela, claro, recusa e rompe a amizade com ele. A partir daí, Eziel fica jogando indiretas para o namorado de Angel sobre o passado dela e torturando a garota psicologicamente com insinuações;
Divanilda - Mãe de Larissa, com quem tem uma relação conturbada. Explora a própria filha e sempre fica com o dinheiro que ela ganha fazendo programas graças ao book rosa. É rude e desagradável, mas se faz de simpática na frente dos outros, principalmente de Fanny;
Fanny - Dona de uma agência de modelos que leva seu nome, é uma mulher experiente e ambiciosa. Usa o negócio para conseguir aquilo que realmente deseja: dinheiro e poder. Para dar a impressão de que quer ajudar os outros, mantém uma ONG que auxilia crianças. É cafetina de luxo e o próprio namorado, muitos anos mais novo, só está com ela em troca de dinheiro. Seu único ponto fraco é Anthony, ex-modelo bem mais novo que ela com quem mantém um caso. De mulher de ferro e poderosa, vira uma adolescente apaixonada de filme romântico água com açúcar nas mãos do ex-modelo, pelo qual se humilha e é submissa com medo de ficar sozinha. Tanto é que aceitou dividi-lo com a amante dele. Ao mesmo tempo, não pensou dua vezes em cafetinar o próprio namorado para Maurice, um famoso estilista que se interessou por Anthony, só para que sua agência seja responsável pelo desfile da grife internacional dele; Há quem precisar de conselhos amorosos, Fanny não hesita em dizer “pegue um homem rico e tire tudo que puder dele”. Foi assim que ela conseguiu formar a fortuna dela.
Anthony - Ex-modelo, vem de uma família tradicional que perdeu todo o dinheiro. Banca os luxos da mãe, Fábia, e se preocupa realmente com ela, fazendo de tudo para vê-la bem. Como o Modelo que não estourou, garantiu a boa vida se aliando à uma velhuda, dona da agência de modelos. Para viver com conforto, se relaciona com Fanny, que é apaixonada por ele e o sustenta, mantém por interesse o relacionamento com Fanny na cama e nos negócios; trabalha na agência e é garoto de programa. Tem relação homossexual com um estilista muito mais velho e podre de rico. Apesar de não saber bem que jogo que ele está fazendo: se está só querendo garantir o dele transando com o estilista francês -, não há como negar que, de fato, se preocupa com a mãe (Eva Wilma), que anda bebendo até perfume.
Larissa – Modelo, sempre ganhou os maiores cachês com book rosa. Virou craqueira. Pura e simplesmente? Não. Walcyr humaniza a personagem que sempre fez programa estimulada pela mãe sacoleira, que amava as notas de 100 reais chegando em envelopinhos em casa. O pai fingia não saber. No fundo, mais uma personagem solitária, como as outras citadas, que contava apenas consigo mesma e sucumbiu ao amparo do único cara que não queria só o corpo dela e que não encarou a história do book rosa com naturalidade. A questão é: ela encontrou amor no colo de um craqueiro. Modelo que se prostituiu e, viciada em crack, acabou na sarjeta. Numa das últimas cenas, cheia de realismo, foi vítima de estupro coletivo.

Izabel Ramos disse...

Visky – Personagem homossexual que é o braço direito de Fanny. Atualmente tem caso com uma mulher e vive dilema, tentando se afirmar a todo tempo como gay. aliciador do book rosa e book azul.
Lourdeca - aliciadora do book rosa e azul. E cura gay do Visky.
Stephanie – Mais uma garota de programa.
Pia – Mulher rica e consumista que não consegue controlar os filhos. Dá mais atenção ao namorado personal trainer que a eles.
Bruno – Filho de Pia e Alex, é viciado em drogas pesadas. Protagonizou várias cenas em que aparece completamente drogado. Numa delas, teve overdose.
Roy – Modelo que teve problemas com drogas no passado e chegou a morar na rua. Ao conhecer Larissa, os dois se envolvem e se afundam cada vez mais no consumo de crack.
Lyris – Modelo da agência de Fanny que em um dos últimos capítulos foi morta a facadas.
darlene - Uma educadora vendo a Arlette, a Giovanna ... a escola onde ela lecionava era o ponto de reunião das que caíram no conto do puteiro com placa de Agência. Infelizmente nossas famíias e nossas crianças acreditam que nesse ramo é necessário pagar para trabalhar. Pagar para usar seu tempo em favor dos interesses dos outros. A estória abriu nossos olhinhos, os da professora já estavam abertos, devia ser muito estranho ver aquelas crianças com roupas provocantes, e caras. E contrastando com os rapazes que não tinham assim tanta sorte na vida profissional. Alguma coisa tinha, ela farejou desde o início. Mas não fez nada... Portanto, fofoqueira e intrometida.
Rogério_ Pai de arlete e um intereseiro, covarde e oportunista.
Nunca se viu tanta gente que não presta reunida em uma só novela. É por essas e outras que a cada dia eu tenho mais certeza: Verdades Secretas precisava de um final trágico! E para todo mundo!

Cleanskin disse...

A novela já está deixando saudades!! Nessa novela, não existiu vítimas, muito menos a Angel.... A vida não foi fácil para ela, assim como não é fácil para milhões de pessoas, pena que diante disso ela foi se afundando em escolhas erradas e em mentiras cada vez mais sérias. Mesmo antes do Alex se envolver com Carolina, ela já não era a Angel do primeiro capítulo, não era a Letinha que muitos achavam que era, inclusive sua mãe. A Angel nunca assumia de frente a consequência de suas ações, sempre tentava culpar alguém ou forças externas pelos seus erros.
Houve mais do que a admissão de um caso extraconjugal. Houve a admissão de um amor. O que fica evidente quando Angel salva Alex de ser morto pela Carolina, porém ela não sabia que o tinha escolhido em detrimento da mãe (ainda que o tenha feito inconscientemente naquele momento). Angel não suporta a culpa pela morte de Carolina, o que provoca uma cisão em sua personalidade que a lança na insanidade (a "Letinha" não existe mais)....
Só que diante da dor e da culpa que ela sentiu pela morte da mãe, ela não tinha como continuar juntos ...
E mesmo apaixonada por ele e não seria feliz sem ele, ela o mata, em nome da mãe, como forma de reparar a escolha inconsciente e inconsequente que culminou no suicídio de Carolina, passando a carregar a morte das duas pessoas com as quais ela amava (Carolina e Alex) pois justificava a morte dele ao amor que dizia sentir por Carolina, mais uma vez tentando justificar suas más atitudes (a Angel não existe mais).
Na minha opinião, a Angel jamais se recuperaria psicologicamente dos fatos que ocorreram em sua vida, tornando-se incapaz de ser feliz definitivamente, seja pela culpa, seja pela morte das pessoas que ela realmente amava (alex e carolina), de forma a viver em um eterno vazio existencial. Simplesmente tornou-se uma pessoa, fria , calculista, vazia, a ponto matá-lo friamente, como se afundando ele no mar e limpando todo o sangue do barco, ela estivesse limpando o sangue da mãe. Pena que mesmo se ela limpasse um titanic de sangue, ela jamais se livrará da culpa que lhe cabe pela morte da mãe, sem falar no amor que sentia pelo alex, a quem matou. No fim, tornou-se psicopata, sim, afinal, quem em condições psicológicas normais, mataria com toda aquela frieza, faria toda aquela encenação pra polícia, conseguiria viver com o peso de duas mortes (que ela amava de verdade, alex e carolina) nas costas, sem contar na cara macabra dela ao sair da igreja, demonstrando nenhum remorso, nenhuma culpa. O mais coerente é que com esse peso na consciência, ela se matasse tbm, mas não, continuou a viver como se nada tivesse acontecido, vendendo a imagem da menina pura, feliz, um verdadeiro anjo, mas que por trás disso tudo, existe totalmente o oposto, ''lobo em pele de cordeiro''. Mesmo que ela tente, nunca será feliz, uma hora a vida cobrará seu preço, e por fim, na última cena, no helicóptero, ela diz ao Gui que está feliz, mas ao virar o rosto, sua expressão é totalmente sombria, sem nenhum traço de felicidade!! Quem não percebe que o Guilherme deu droga para Angel e praticamente a estuprou? Não se iluda: nunca vai ser feliz de verdade pois se casou com alguém que não amava de verdade. Viver com quem a gente não ama, com certeza é um ótimo castigo...A novela terminou com muitas verdades continuando bem secretas!

Anônimo disse...

Deu para ver que a personagem Angel/Arlete não terminou feliz. Na última cena, no helicóptero, ela fala com o Gui que já estava muito feliz, mas em seguida vira-se para a janela e tem um olhar vazio. Dá para perceber que, na verdade, ela amava o Alex, mas Culpar o Alex foi a forma q ela encontrou p aliviar a própria culpa em relação à morte da mãe dela.

Casar-se com o Gui foi uma fuga (mesmo motivo pelo qual ela o namorou antes) do amor por alex. O casamento de Angel não é como sua busca pela felicidade, e sim uma fuga do pai explorador, sua única família restante. Eu acho que a tristeza dela não foi ter assumido e ficado com o Alex, que na real era o que ela queria.

Estão dizendo q ela teve um final feliz, mas pode olhar o rosto dela na cena final quando ela vira o rosto p janela. A consciência é o pior castigo q ela pode ter. A culpa irá acompanhá-la p sempre pq a única pessoa q poderia perdoá-la já estava morta. Por isso q temos q prestar atenção com o q falamos e fazemos pq as vezes o tempo passa e o momento do perdão tb. O tempo cura um amor, um ódio, uma desilusão... mas nunca retira uma culpa!!
Concordo... temos que pensar mil vezes antes de fazer algo, para não nos arrependermos depois.

Essa foi a escolha do autor, eu preferiria um final idêntico até a morte na lancha, porém dali em diante, já que ela tinha jóias e provavelmente algum dinheiro, ir tocar sua vida sozinha, sem seu pai e com um misto de dever cumprido e loucura... e Grávida do Alex, a Cereja do Bolo para essa psicopata

Foi uma surpresa com Angel atirando-se nos braços do amante quando Carolina estava com a arma apontada para os dois. Essa atitude só reforçando a situação...Houve mais do que a admissão de um caso extraconjugal. Houve a admissão de um amor...nada justifica ela ir para a cama com o marido da mãe. Óbvio que não dá para defender isso. Mas, para Angel, Alex não é seu padrasto: ele é o seu grande amor, o seu ex-caso, amante, cliente. Tudo, menos o marido da mãe! É claro que ela está errada.

Mas depois de viver tudo o que viveu e fazer tudo o que fez, ela se transformou em algo diferente. Toda a inocência foi perdida e, para conviver com o peso de ter contribuído diretamente para a morte da mãe, matado o homem que amava de verdade e "tentar ser feliz" (como a Carolina pediu que fosse), ela teve que virar uma pessoa fria e dissimulada, que justifica suas ações com base em ideias distorcidas.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Concordo com você, Sérgio. Verdades Secretas foi uma das melhores novelas a que assisti e mereceu este prêmio.

Anônimo disse...

muito PODRE casar com o moleque drogadinho estuprador de virgem quem a
decepcionou e a jogou para o mundo do book rosa..... Quem não lembra que o Gui deu bebida droga para Angel e praticamente a estuprou? Ele deu droga a ela antes que o agroboy descobriu que ela era virgem. De manhã a dispensou e ficou com a namorada. Portanto, Usou a menina depois de droga-la e no outro dia a dispensou. Ele queria tirar a virgindade dela, somente. é um aproveitador barato. Não PRESTA! E angel ficou triste e infeliz. Sofreu. Ainda não me conformei com a atitude da Angel em relação ficar impune na morte da mãe, vitima não mesmo. Walcyr fez uma trama ousadíssima. Mas o final tinha que ter punição. Ninguém valia nada exceto Osvaldo, Hilda e Yasmin.

Anônimo disse...

O que me deixa mais enfurecido é como ESTUPRO também é algo relativizado e romantizado nessa novela.
Angel foi estuprada por um moço, o tal do Gui, numa das primeiras cenas da novela, ele a drogou e ela inclusive era virgem e a estuprou. Esse fato foi novamente romantizado e a menina se “apaixonou” pelo moço que não correspondeu porque tinha namorada, e segundo ele essa era do mesmo nível social dele, coisa que Angel não.
Então ela sofreu aquela transformação no seu estilo, clássica mudança copiada do filme Uma Linda Mulher, ascendeu socialmente pois sua mãe casou e ele se interessou por ela!!!
Oi???
E agora eles tem uma trilha sonora que é “Céu cantando Tim Maia – Eu Amo Você” e ele é tipo o amor “jovem” que ela está tendo depois de sofrer desilusão com o quarentão que paga menores para sexo. (Affffff)
Eu não gosto de falar o obvio mas alguém que te estupra NÃO TE AMA! Isso não é amor, se começou com abuso sexual, começou com desrespeito, sem empatia, com machismo, então não ‘vira’ amor quando a menina compra roupas novas!
No caso particular na novela verdades secretas a festa de Giovanna com universitários em que o álcool é consumido à larga, a justificativa está no fato de uma mulher ter bebido mais do que devia, é a senha para que qualquer boçal se aproveite dela? Pois foi isso que o Guilherme fez com a Angel. Se o cara precisa embebedar, sedar ou drogar a mulher pra fazer sexo com ela ou usar a força física... é estupro sim! Lembrando: Quem ama não estupra.
Quem bebe demais fica com o julgamento comprometido e mais exposto a acidentes e comportamentos violentos.
E a Novela Verdades Secretas mostrou que o Brasil tolera e incentiva o estupro a ponto de podermos afirmar que o crime faz parte da nossa cultura.
e agora mostrou isso em Ligações Perigosas.
Por meio da culpabilização da vítima, estimulamos que as mulheres estupradas se escondam e acabem protegendo seus algozes. Afinal, é comum elas ouvirem de policias e da própria família que estavam embriagadas, usavam roupas curtas e apertadas, que andavam sozinhas à noite ou não deixaram claro que não desejavam o ato sexual. A vítima, portanto, sente medo e vergonha de denunciar.

Mas reconheço que o elenco, figurino, som, imagens são maravilha.

Anônimo disse...

A cena do suposto estupro, que foi um estupro, foi perturbadora, como disse depois: Nem todo estupro é no beco escuro, com a mulher saindo toda roxa. Aliás, foi sobre efeito de bebida batizada de gui que arlete teve que deixar que ele continuasse. É uma violência pouco lembrada pelas pessoas comuns. Cabe a gui convencer arlete que ela procurou por aquilo, queria e que não precisava se sentir culpada e nem ter medo de gui. E o personagem conseguem manipular até o espectador, o que deixa a série ainda mais deplorável. Mas cenas pesadas são tão sutil assim existem na teledramaturgia. Sim fiquei chocado com pessoas que afirmarem que foi com um "ela estava gostando". Anyway, tem gente que tem fetiche pelo assalto. E ele não é sinônimo de "pegada".

Anônimo disse...

Nada justifica tirar a sua vida ou a de outro mesmo na ficção. Letinha vivia em conflito por estar traindo a mãe, portanto estava consciente do que estava fazendo. Como Angel ficou impune do crime cometido? Ridículo achar que as autoridades não investigariam ou não procurariam o corpo da vítima... além do mais, sangue deixa vestígios que podem ser descobertos... Guilherme foi cúmplice na armação que acabou em tragédia e depois, Arlete casa com ele com toda pompa como se fosse um anjo? Ah! misericórdia! Não subestimem o meu desejo de viver num país isento de crimes passionais relatados nas páginas e estatísticas policiais todos os dias... e agora no Emmy. As novelas Além do Tempo e Sete Vidas são sim o melhor da dramaturgia do Brasil. Mas globo quer ibope, não escuta as opiniões do espectador. Quem tinha dúvida de que A Regra do Jogo ia perder?

Raquel disse...

Credo! Ainda tem gente discutindo o final dessa novela? Deve ser um monte de viúva do Alex, sinceramente, incorformados com ele ter morrido no final e a Angel ter escolhido casar com o Guilherme.

É óbvio que a protagonista jamais seria feliz de verdade. Ela quebrou por dentro depois da morte da mãe; deixou se levar pela vingança contra a pessoa que causou isso tudo. Resolveu no final pelo menos viver no conforto.

Novela fez sucesso e mereceu o premio em comparação à Regra do Jogo. Mas acho o Astro e Lado ao Lado superiores a VS ainda.

Anônimo disse...

Angel era tão culpada quanto. Não deveria casar o GUI, lembrando que ela nunca deixou de amar o Alex saia com o GUI para esquecer ele, uma porcaria o final acho sim que eles tinham que ficar juntos na vala: Gui, Giovanna, Anthony, Fanny, etc... fazer o que paciência agora neh. Grazi Massafera surpreendeu a todos com seu papel da modelo drogada Larissa, se consagrando como atriz e sendo muito elogiada por sua atuação e também total entrega ao papel. Merecia sim levar o Emmy.
Essa obra ainda afirmou que a trama teve desvios, indo do drama, chegando aos tintas dos folhetins mexicanos, e embarcando na linguagem dos desenhos animados. Pessoal, conclui dizer que Verdades Secretas teve bons e maus momentos. Criticas: as situações exageradas da trama, como por exemplo, Alex se casando com Carolina apenas pra ficar perto de Angel. Walcyr Carrasco, sua novela tem situações absurdas mesmo, mas tem de haver um certo limite para o absurdo. Caso contrário a brincadeira desanda. E O final foi absurdo, com assassinato impune devido a incompetência policial.

Anônimo disse...

As situações eróticas já vinham forte desde o início da novela, inclusive com várias "participações especiais" do traseiro de Rodrigo Lombardi e Alessandra Ambrósio, uma diva. Agora, Alex aparece casado com a mãe de Angel, a modelo por quem ele se apaixonou e que acabou virando garota de programa para ajudar a família. Só por aí o negócio já é um tanto quanto forçado. Colocar o empresário para se casar com a suburbana Carolina para ficar próximo a Angel é um exagero. Tudo bem que é novela, que tem ambientações malucas mesmo, mas tem de haver um certo limite para o sair do Bom Senso. Caso contrário a trama desanda para doidice.
Fora isso, ainda há o fato de que agora Angel trairá a própria mãe com seu ex-affair. Pera lá, né?! Carrasco já criou em sua carreira de autor algumas situações fora do comum, mas colocar a filha para transar com o empresário já é um daqueles devaneios sem sentido. Não vou nem entrar na discussão se acontece ou não na vida real (sim, acontece), mas num caso como esse é um disparate. Pense num megaempresário superpoderoso e cheio da grana. Ele se apaixona por uma moça, e no final acaba assassinado, ninguém desconfia do casal no barca, a psicótica casa impune e livre. Nem em novela mexicana tem disso. A impressão que dá é que a cada novela nova que surge os autores têm de criar histórias cada vez mais absurdas para conseguir chamar a atenção do público. Fico imaginando o que virá a seguir. Dá até um medinho.Daí, o negócio desanda e, para ficar próximo a ela, ele se casa com a mãe da moça. E ainda trai a esposa com a filha.
O barco que ela matou o Alex se chamava Gênesis. A Letinha renasceu para uma vida tão fria e cínica quanto a expressão dela no casamento... porém Angel colocar, em seu discurso, toda culpa em Alex, achei incoerente, afinal ninguém fez nada sozinho, sem falar que ela traiu a própria mãe. Ela estava transferindo a culpa e a raiva que sentia de si mesma pra ele. A fala dela não reflete a situação, mas a maneira como ela quer ver a situação.

Anônimo disse...

Acredito que ela deve ter pensado que matando Alex estaria saldando uma dívida com a mãe e, consequentemente, diminuindo um pouco da culpa que ela mesma sentia. Mas isso nunca vai acontecer, ela nunca vai deixar de se sentir responsável. Então, ela teve que corromper a sua alma e virar uma pessoa complemente diferente, uma pessoa capaz de conviver com o sangue das pessoas que ela mais amava nas mãos (a mãe Carolina e do amante Alex) e, por isso, ela jamais será verdadeiramente feliz

Matou o amante após perder a mãe, vai ter que carregar a culpa dessa última morte calada, dando continuação ao mundo de aparências ao qual ela resistiu tanto no começo. Se eu fosse comparar com o Retrato de Dorian Grey, diria que ela acabou de vender a alma pra manter a beleza. É melancólico, bonito e coerente. Faz tempo que não vejo um final tão interessante em um produto brasileiro. a trama foi toda sobre pessoas bonitas por fora, mas fúteis, vazias e egoístas. O Gui só se interessou por ela de verdade quando viu que ela estava fazendo sucesso.

A Arlete, a Carolina eram as únicas que escapavam desse pensamento hedonista, nem por serem do interior, mas por uma construção moral própria (o pai da Arlete e o ex-marido da Carolina morava no mesmo lugar que ela era completamente egoísta). No bloco final, quando Angel é praticamente vendida pelo pai e pela madrasta

Anônimo disse...

Deu para ver que a personagem Angel/Arlete não terminou feliz. Na última cena, no helicóptero, ela fala com o Gui que já estava muito feliz, mas em seguida vira-se para a janela e tem um olhar vazio. Dá para perceber que, na verdade, ela amava o Alex, mas Culpar o Alex foi a forma q ela encontrou p aliviar a própria culpa em relação à morte da mãe dela.

Casar-se com o Gui foi uma fuga (mesmo motivo pelo qual ela o namorou antes) do amor por alex. O casamento de Angel não é como sua busca pela felicidade, e sim uma fuga do pai explorador, sua única família restante. Eu acho que a tristeza dela não foi ter assumido e ficado com o Alex, que na real era o que ela queria.

Estão dizendo q ela teve um final feliz, mas pode olhar o rosto dela na cena final quando ela vira o rosto p janela. A consciência é o pior castigo q ela pode ter. A culpa irá acompanhá-la p sempre pq a única pessoa q poderia perdoá-la já estava morta. Por isso q temos q prestar atenção com o q falamos e fazemos pq as vezes o tempo passa e o momento do perdão tb. O tempo cura um amor, um ódio, uma desilusão... mas nunca retira uma culpa!!
Concordo... temos que pensar mil vezes antes de fazer algo, para não nos arrependermos depois.

Essa foi a escolha do autor, eu preferiria um final idêntico até a morte na lancha, porém dali em diante, já que ela tinha jóias e provavelmente algum dinheiro, ir tocar sua vida sozinha, sem seu pai e com um misto de dever cumprido e loucura... e Grávida do Alex, a Cereja do Bolo para essa psicopata

Foi uma surpresa com Angel atirando-se nos braços do amante quando Carolina estava com a arma apontada para os dois. Essa atitude só reforçando a situação...Houve mais do que a admissão de um caso extraconjugal. Houve a admissão de um amor...nada justifica ela ir para a cama com o marido da mãe. Óbvio que não dá para defender isso. Mas, para Angel, Alex não é seu padrasto: ele é o seu grande amor, o seu ex-caso, amante, cliente. Tudo, menos o marido da mãe! É claro que ela está errada.

Mas depois de viver tudo o que viveu e fazer tudo o que fez, ela se transformou em algo diferente. Toda a inocência foi perdida e, para conviver com o peso de ter contribuído diretamente para a morte da mãe, matado o homem que amava de verdade e "tentar ser feliz" (como a Carolina pediu que fosse), ela teve que virar uma pessoa fria e dissimulada, que justifica suas ações com base em ideias distorcidas.

Anônimo disse...

Culpar o Alex foi a forma que ela encontrou p aliviar a própria culpa em relação à morte da mãe dela. Estão dizendo que ela teve um final feliz, mas pode olhar o rosto dela na cena final quando ela vira o rosto para janela. A consciência é o pior castigo que ela pode ter. A culpa irá acompanhá-la para sempre porque a única pessoa que poderia perdoá-la já estava morta. Por isso que temos que prestar atenção com o que falamos e fazemos porque as vezes o tempo passa e o momento do perdão também. O tempo cura um amor, um ódio, uma desilusão..., mas nunca retira uma culpa!!

Anônimo disse...

Ah não, impossível que nem procuraram o corpo dele no momento em que ela chamou ajuda.
Cara, a mina ficou no mesmo lugar que jogou o corpo, eu me recuso a acreditar que nos dias de hoje não se consiga achar um corpo no mar sabendo a localização do mesmo. FURO MESMO E GRAVE

Considerando a importância dele (financeira) e a família que tinha, é incrível como simplesmente ninguém nem se preocupa em achar o corpo e ver que tem algo errado.
Mesmo no Brasil, onde a Polícia não investiga nada, seria tão admissível assim.

Anônimo disse...

A novela realmente foi muito boa. Contudo, não consigo deixar de achar forçado o final. Primeiro, que muito do sucesso da novela foram seus temas polêmicos e mostrados de maneira crua, coisa que não poderia ser mostrado, nem mesmo na novela das 9 horas.
Segundo, alguns diálogos eram sofríveis e pobres, alguns textos muito rasos e vergonhosos...
Então ainda há bastante o que melhorar, mas de uma maneira geral a novela tinha uma história instigante, suspense sempre pontuando e temas fortes. Bons atores (alguns mal utilizados), fotografia, ritmo acelerado e o principal, não tinha muitos personagens e também não haviam divisões de núcleo, como acontece nas novelas tradicionais, não havia o clássico núcleo de humor, por exemplo. Novela com muito personagem, acaba não dando chance para trazer boas histórias para metade deles...
E outra: Fazia tempo que não via tantos furos na finalização de um plot. Não entra na minha cabeça como Angel saiu impune, como não passou pela cabeça de ninguém que ela cometeu um homicídio.
Grazi Massafera tb foi uma grata surpresa, e apesar de tudo, é bom ver que as vezes a Globo usa atrizes de qualidade.

Anônimo disse...

Você chamou a Angel de psicótica e não chamou Alex de psicopata em nenhum momento. Acho que você não viu a mesma novela que eu.. hahaha

Carol Souza disse...

Ótimo o seu comentário!

Na minha leitura, a Carolina estava decidida a matar o Alex até o momento em que a Angel se colocou na frente dele e falou que o amava. Ali, ela percebeu que estragaria a vida da filha se o matasse, que a Angel nunca superaria a morte dele causada por ela. E como ela não conseguiria conviver com essa felicidade... Plau, "vou me matar". Assim, ela pensou que, de algum modo, a Angel superaria a sua morte com o tempo e seria feliz com o Alex. Não sei em que mundo isso seria possível, mas...

A Angel, por sua vez, amava muito os dois. Ela amava tanto o Alex que, mesmo sabendo que estava traindo a mãe, não conseguia se desvencilhar dele. E amava tanto a Carolina que ficava com o Alex só pra ele não terminar o casamento com a mãe, que achava estar muito feliz e vivendo o casamento dos sonhos. O final feliz da menina depois da descoberta do caso (porque, antes, seria viver nessa vida dupla pra sempre), num mundo ideal dela mesmo, seria a mãe perdoá-la e ela viver feliz com o Alex. Quando a Carolina se mata, todas as suas expectativas acabam com a dor imensa que ela sente e, com a carta, ela entende que ela ia mesmo era matar o Alex até ela se declarar. Aí, então, ela mata o Alex exclusivamente por culpa, pra aliviá-la, não por raiva dele, como você mencionou. Como que pra fazer o que a Carolina queria de fato fazer, terminar o que a Carolina começou. Ela conclui que não tem como ser feliz com ele, sabendo que foi a relação dos dois que matou a mãe. Mesmo assim, ela nunca deixou de amar o louco. Por isso também acho que o final dela não foi feliz nem de longe. Imaginando um futuro da personagem, quem sabe ela até não tivesse uns lampejos de arrependimento por ter matado ele, né? Mas depois voltasse e pensasse: "para, Lete, você fez isso pela sua mãe!", hahaha. Não entendo como alguém acha que essa pessoa terminou feliz depois de tudo que passou. A cabeça da criatura nunca mais vai ter paz...

O Alex, por último, não amava ninguém, nem a Angel. O que ele sentia por ela era obsessão. Depois do suicídio, há a cena dele (nu? Não me lembro direito desse detalhe, mas acho que nu sim) no apartamento completamente bagunçado. Perceba que ele está sentado no lugar onde a Carolina se matou, então não há culpa pela sua morte, apenas a tristeza da constatação que ele nunca mais terá como reaver a Angel. Tanto que quando ela o chama, a tristeza automaticamente desaparece e ele vai. Mereceu a morte como final. Era um legítimo psicopata, sem qualquer sentimento.

Que novela maravilhosa, com tantas possibilidades de leitura! Saudades hahaha

Carol Souza disse...

Pra quem achou o final ruim só por ser inverossímil (pela Angel não ter sido descoberta como assassina do Alex etc etc etc zzzz), vejam em qualquer produto de ficção da Globo nos créditos algo como: "esta é uma obra de ficção e NÃO TEM QUALQUER COMPROMISSO COM A REALIDADE".

Pelamor de deusas, analisem a poesia, o final dos personagens dentro da proposta do roteiro e do autor e parem de tentar achar realidade ali em forma de "furo".

É ÓBVIO que a Angel não sairia impune se fosse vida real, mas, **surpresa**, vou contar uma novidade: NÃO É VIDA REAL! Bjssss

Anônimo disse...

A Globo só sabe produzir apelação pra alcançar audiência. Criatividade zero!
Essa novela é muito barra pesada, só quem têm muito estômago pra assistí-la, e sim, pelo tema da prostituição, que é um tema muito sujo e degradante, pra se mostrar e tratar em novelas. a novela tem conteúdo, tem uma história e não aborda nada surreal, sim mas só demonstrou degradação, nada de um caminho para recuperação exceto para Bruno e Larissa.
essas cenas de nudez tão desnecessárias e vulgares, que é só queimação de filme para os atores que às fazem. Não é preciso mostrar essas cenas, isso é apelação das mais baixas da Globo. A Globo também não precisa disso.
Foi muito louco num sentido de que tipo, louco mesmo... kkkk Achava que a Carolina ia matar o Alex mas ai ela se suicida a filhinha querida passa a novela toda com o cara as escondidas pra no final ainda culpar somente ele, matar, inventar uma historinha e ainda casar com o menino no fim! A mais culpada de todas acabou indo pra lua de mel num helicóptero depois de a mãe se suicidar por causa disso tudo e ela matar o sem vergonha, deixando Guilherme e Giovanna também culpados livres. Nojento.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Italo.

Sérgio Santos disse...

Foram as únicas, Heródoto.

Sérgio Santos disse...

É verdade, Paula...

Sérgio Santos disse...

Fico feliz que tenha gostado, Bia. Bjão!!!!!

Sérgio Santos disse...

Mas a premiação nem foi exibida, Felis. Então vc não perdeu... rsrsrs Abração!

Sérgio Santos disse...

Izabel, adoro esses seus comentários em partes que vc posta. Mesmo nem sempre concordando com alguns deles, servem como uma espécie de complemento. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Já exclui esse hater insuportável, Ramon. Abçs

Sérgio Santos disse...

Concordo com algumas observações e outras não, Cleanskin.

Sérgio Santos disse...

Vanessa, sua sumida. Bom te ver aqui novamente. E foi uma das poucas que não viram msm. E concordo, foi o maior sucesso de repercussão e no qusito 'unanimidade' pós-Av Brasil. Mereceu demais o Emmy e vc sabe que eu adoro as novelas do Walcyr. Ainda concordo plenamente que se o juri vise as novelas todas, CDI Joia Rara e Império jamais ganhariam mesmo. bjão!!!!

Sérgio Santos disse...

Que excelente comentário sobre o final da Angel, anonimo. Parabéns. Ela não terminou feliz mesmo, seu olhar dizia isso.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Elvira!

Sérgio Santos disse...

Anonimo, concordo que o Gui era um babaca e a estuprou mesmo. Porém, ele casou sendo feito de idiota com um psicopata em potencial. Ou seja, não teve um final tão feliz assim. Fora que o final foi repleto de desgraças, perfeitamente apropriado para tudo o que o enredo vinha encaminhando.

Sérgio Santos disse...

Foi mt justo A Regra do Jogo perder, anonimo. Nem era pra estar concorrendo. E nem todas novelas tem punições no final. Faz parte e não tem nada de absurdo nisso, ainda mais no país em que vivemos.

Sérgio Santos disse...

Discordo, Raquel, pq acho VS a melhor novela das 23h, seguida pela primorosa O Rebu. =) bjsss

Sérgio Santos disse...

Carol, que comentário EXCELENTE o seu. Onde eu assino??? A sua visão é exatamente a mesma que a minha e a novela é tão maravilhosa que provocou esse novo debate, com vários comentários e leituras sobre o final, como se ela tivesse acabado semana passada. Só novelões fazem isso. E essa foi uma. Emmy merecido. Beijão!

Sérgio Santos disse...

Desculpe, anonimo, mas dizer que essa novela não foi criativa é de um absurdo sem precedentes.