segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Entrevista de Faustão entra para os melhores momentos da história do "Programa do Jô"

O "Programa do Jô", lamentavelmente, está em seu último ano na Globo. E, para fechar esse vitorioso ciclo, o apresentador tem procurado trazer várias pessoas ilustres que já passaram pelo seu sofá ao longo de 28 anos de entrevistas, incluindo a sua época no SBT, quando comandava o "Jô Soares onze e meia". Portanto, fazendo jus ao que foi proposto no início desse ano, o apresentador tem conversado com muitas figuras interessantes. Mas, sem dúvida, o bate papo com Faustão já pode ser considerado um dos melhores momentos da atração.


Exibida na última sexta-feira (02/09), a conversa foi uma das mais deliciosas do Jô e mais parecia uma confraternização de amigos. Até porque é exatamente isso que eles são. Todos sabem que Faustão é um profissional que raramente dá entrevistas e o público está acostumado a vê-lo somente aos domingos, pois não há aparições suas em nenhum outro programa (nem da Globo e muito menos das concorrentes). É verdade que ele já apareceu em algumas atrações ----- como no "Mais Você" em 1999 e no "Estrelas" em 2014 (aliás, recentemente até conversou com Otávio Mesquita no "Okay Pessoal") ----, mas é bem raro.

A característica mais reservada do apresentador serviu para aumentar ainda mais a expectativa por esse momento de 'encontro de gigantes' (nos dois sentidos, inclusive). E o bate papo fez jus a essa longa espera. Os dois brincaram, relembraram o passado deles na televisão, comentaram sobre futebol, e ainda falaram da cirurgia bariátrica do Fausto ---- também houve tempo de relembrar a sua trajetória no rádio. Foram dois blocos de bate papo descontraído e nem deu para sentir o tempo passar.
Merecia ter durado bem mais. Um dos erros da Globo em relação ao "Programa do Jô", por sinal, foi a redução do tempo do talk show, que perdeu um bloco no ano passado, passando a ter duas entrevistas por dia ao invés de três.

Faustão mal chegou e começou a falar sem parar, como lhe é característico. Muitas vezes ele parecia o entrevistador e não o entrevistado. Mas como Jô também ficou conhecido por falar mais que seu convidado, foi ótimo ver esse 'embate' dos veteranos. E eles, claro, se 'entenderam' muito bem, fazendo uma dobradinha perfeita. Os dois aproveitaram a ocasião para um momento nostalgia, falando um pouco do tempo que trabalharam na Record, lembrando vários 'causos' hilários. O apresentador do dominical também contou como foi a sua passagem do rádio para a televisão e fez piadas sobre o seu tempo de jornalista esportivo.

O momento mais engraçado do bate papo foi uma observação bastante pertinente de Fausto, tocando em uma ferida que segue aberta. Ele disse que no Brasil só se ascende socialmente através do futebol, de sertanejo e do BBB, afinal, não há investimento em educação. Ou seja, é o apogeu da merda, nas palavras do sarcástico apresentador. Fausto ainda lembrou da sua passagem pelo "Mais Você", reclamando que Ana Maria Braga tinha lhe servido frango e que frango e peixe para gordo é uma ofensa. A plateia gargalhou durante quase toda a entrevista, assim como o músico Bira, integrante da icônica banda do programa.

Não é exagero afirmar que esse momento ---- cuja audiência foi de 10 pontos, um índice não alcançado há muito tempo ---- entrou para a história do "Programa do Jô", que não deveria acabar. A atração ainda é infinitamente superior a todos os concorrentes que surgiram depois e merecia continuar na grade da Globo. A emissora comete um grave erro tirando Jô do ar no final do ano. Entretanto, deixando a questão do encerramento do talk show de lado e focando somente na deliciosa conversa que foi ao ar, a entrevista de Faustão fez valer cada minuto. Foi histórica.

25 comentários:

Kika disse...

Foi um bate papo bom demais mesmo. Adorei!

Smareis disse...

Essa entrevista eu gostei, ate porque eles são muito amigos e o clima ficou bom. Ultimamente as entrevista do Jô sempre tá dando o que falar.
Foi o Faustão que sugeriu ao Jô entrevista-lo. Achei bacana.

Ótima semana!
Ótimo mês de setembro!
Abraços e sorrisos!
Blog da Smareis

Sol disse...

Muito boa a conversa. E deu recorde de audiência.

Anônimo disse...

FOI MUITO BOM! AGORA ELE TEM QUE LEVAR O SILVIO SANTOS!

F Silva disse...

Algo a comentar...

Sérgio, me parece que o encerramento do "Programa do Jô partiu de uma decisão conjunta. Em entrevista sobre o fim do programa, Jô afirmou quer encerrar de forma digna e não melancólica. Diz que prefere deixar saudades e não causar incômodo.

Uma coisa é certa, todos sabemos que chega sempre a hora de parar. Jô está com 78 anos. Sabemos que a idade pesa. Entendo o bem o Jô. Vê-lo cada vez mais fraco e doente a frente das câmaras será um tanto quanto melancólico.

Sabe Sérgio, falando francamente, acho que todo grande artista tem que ter a grande sabedoria e escolher a hora certa de parar. Lembro-me do Chico Anysio em seus últimos momentos, velho e cansado, tentando fazer graça, aquilo gerava mesmo uma certa melancolia.

O próprio Fausto disse, certa vez, que ele já sabe com que idade irá encerrar o "Domingão do Faustão".

Eu concordo que esse foi um grande e divertido bate papo e um dos melhores, entre outros tantos, momentos da história do programa.

É realmente lamentável seu encerramento, porém necessário. Fica aquele sentimento da plateia ao fim de cada boa entrevista: Hááááááááááá!!!!!

Vai deixar saudades!

Beijos...

✿ chica disse...

Foi mesmo muito bom e rolou em clima de amigos juntos.Bem legal! abração, linda semana,chica

Felisberto N. Junior disse...

Olá,bom dia, Sérgio, confesso que quando o Faustão entrou e "desandou à falar,pensei cá comigo, ih não vai prestar, mas, estava enganado e realmente foi , como bem analisou, uma entrevista histórica.Eu que não tenho muita paciência com "talks", nem vi o tempo passar e confirmou a regra, que quem faz a entrevista fluir é o entrevistado. Faustão é um excelente entrevistado, quem não deve ter gostado muito foram os jogadores, BBBs e sertanejos, hehehe...obrigado pelo carinho,feliz semana,belos dias,abraços!

Pâmela disse...

Oi Sérgio mais um texto brilhante seu, parabéns!
Jô e Faustão sao dois gênios, podem ter seus defeitos mais nada muda isso. Eles são parte da história da TV brasileira. Também vou sentir falta do programa do jô, tem pessoas que sentem quando é hora de parar, suponho eu que ele sentiu que a hora dele chegou .

Mudando de assunto:
Estávamos falando de Babilônia no texto da Adriana, e eu te digo com toda certeza: Os maiores erros do Gilberto nessa novela foi querer fazer tudo pra chamar atenção (virar assunto) e como não deu certo ele se acovardou diante do público. Por exemplo a cena do beijo no primeiro capítulo foi muito mais para causar alvoroço para aproveitar a " moda" do que pra mostrar a relação entre as duas mulheres e o público percebeu isso, o público percebe tudo. Era a favor do beijo SIM e até poderia ser no primeiro capítulo mas que fosse algo natural e nunca pra gerar atenção. Continuemos. Diante dessa primeira queda ele ficou com medo do resto da trama descaracterizou a Beatriz e ela acabou uma boba apaixonada além disso ele DESTRUIU a trama da Alice...

Pâmela disse...

que tinha tudo para ser uma das melhores. Do nada o Evandro se apaixona por ela. Como assim ? Do nada ela e a Inês começaram a se dar super bem, oi? O que eu crítico aqui não é a ' falta de quimica' entre ela e o Cássio mas sim a falta de coerência e o quanto a trama dela deixou de render. E a dele também! O Evandro nao precisava de um amor pra mudar. Ele tinha um filho, e acho que isso ja é motivo suficiente pra uma pessoa mudar. A relação dele com o Guto poderia ter rendido tanto! Eles tiveram boas cenas sim, não vou negar má essa trama de " pai e filho" foi mal construída sim. A Beatriz nisso tudo poderia por exemplo, tentar roubar a Alice da Inês , isso com ela já " trabalhando' pro Murilo, enfim eram mil possibilidades para todos os personagens. Babilônia poderia ter sido um novelão, que pena.

Gisela disse...

Foi uma entrevista ótima e pena que tão curta.Mereceu o recorde de audiência.Sou muito mais o Faustão do que aquele mascarado do Huck, por exemplo.

Anônimo disse...

Entrevista boa demais mesmo. Sérgio, aquele babaca do Twitter já escreveu outro texto plagiando tudo o que vc escreve. É uma cara de pau! hahahahahahaha

Marcia Pimentel disse...

Oi, Sérgio.
Eu não assistir a entrevista, mas li muitos comentários sobre ela no Twitter. Falaram que a luz acabou no estúdio e foi mais um momento de risadas.
Eu gosto tanto Jô como do Faustão. Os dois falam o que pensam e por isso muitas pessoas não gostam deles.

✿Blog: Autora Marcia Pimentel✿ ✿Instagram✿ ✿Twitter✿

Clau disse...

Oi Sérgio,
Deve ter sido bem interessante essa entrevista.
Esses dois sempre interrompem seus convidados,
então por isso se deram tão bem no talk show!rs
Beijos!

Sérgio Santos disse...

Foi bom demais, Kika!

Sérgio Santos disse...

Tb achei isso mt bacana, Smareis!

Sérgio Santos disse...

Deu merecidamente, Sol!

Sérgio Santos disse...

Seria um sonho, anonimo. Mas acho quase impossivel.

Sérgio Santos disse...

F Silva, eu não acredito muito nisso por causa das indiretas dele. A mais recente foi dizer que não era ele quem estava deixando a tv e sim a tv que estava deixando ele. Acho que não foi em conjunto não, mas enfim... Espero que ao menos ele leve As Meninas do Jô para um programa no GNT ou Globo News. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Legal mesmo, Chica. bjs

Sérgio Santos disse...

Mas o que ele falou dos jogadores, BBB e sertanejo é uma verdade absoluta, Felis... rs E foi uma delícia de entrevista. Abçsss

Sérgio Santos disse...

Pâmela, mt obrigado. Aliás, obrigado pelo seu carinho de sempre. Fico feliz. E eu endosso absolutamente TUDO o que vc falou sobre o Gilberto e a novela péssima dele.

Sérgio Santos disse...

Tb prefiro o Faustão, Gisela.

Sérgio Santos disse...

Boa demais, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Tente ver depois, Marcia. Vale a pena. bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Clau... rs bjs